OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

sexta-feira, 28 de abril de 2017

IGREJAS DO PORTO - NOVA PÁGINA DE 2017 - (87) - 28 DE ABRIL DE 2017

Meus Amigos:

Como já afirmei aqui no passado dia 1 de Fevereiro, tomei a iniciativa de publicar aqui uma descrição das Igrejas, Capelas e Oratórios que existem na cidade do Porto. Vou-me socorrer de várias fontes, nomeadamente Wikipedia, do livro Porto e as Igrejas editado pela Câmara Municipal do Porto em 2015, e possivelmente de outras fontes. 
Não quero fazer uma enciclopédia, nem nada que se pareça e não vou fazer plágios. Sempre que publicar algo sobre este assunto, darei nota das fontes a que recorrer, respeitando sempre a deontologia e os direitos de Autor.. 
A maior parte das Igrejas e Capelas (e suas histórias) que vão ser aqui mencionadas, nunca as visitei e decerto também, muitos de vós, não conhecem. 
Apesar da minha idade - ser já um pouco avançada - e dado que publicarei diariamente apenas uma monografia (ou História), tenciono completar todo este trabalho, se Deus me der vida e saúde.

Para já vou começar este trabalho-missão, através da transcrição dos textos do Livro 
"O Porto e as Igrejas" por ordem de paróquias.



Vigararia PORTO POENTE

Paróquia NOSSA SENHORA DO PORTO


87.  Igreja de NOSSA SENHORA DO PORTO


    
Rua Senhora do Porto, 74




Interior da Igreja de NOSSA SENHORA DO PORTO




Situada no largo Padre Inácio Gomes (gaveto das ruas de Santa Luzia e da Senhora do Porto), freguesia de Ramalde, é um templo com linhas modernas, concluído nos anos 70, com projecto dos arquitectos Mário Morais Soares e Vasco Morais Soares, sendo Pároco o Padre António Inácio Gomes
No seu interior, destacam-se, pela sua qualidade intrínseca e pelo prestigio dos seus criadores, o Sacrário e o Cristo Crucificado de grandes dimensões (de Mestre Júlio Resende e do Escultor Zulmiro de Carvalho). 
No ano de 2011, foi enriquecida com um conjunto escultórico da Via Sacra da autoria da Escultora Ana de Carvalho
A imagem da padroeira Nossa Senhora do Porto foi transferida da antiga capela de Requesende e recentemente restaurada; uma tela representando também a SENHORA DO PORTO, ou SENHORA DE AGOSTO, da autoria do pintor António José da Costa (1840-1929), foi adaptada de uma tela do altar-mor da capela antiga.

                         



Do Livro O PORTO E AS IGREJAS




ANTÓNIO FONSECA

Nº 3092 - SÉRIE DE 2017 - (118) - SANTOS DE CADA DIA - 28 DE ABRIL DE 2017 - DÉCIMO ANO DE PUBLICAÇÃO

Feliz Ano de 2017




Interior da Igreja da Comunidade de São Paulo do Viso









Caros Amigos:




Foto actual do autor




Nº 3092



Série - 2017 - (nº 118)

28 de ABRIL de 2017


SANTOS DE CADA DIA

10º   A N O



 miscelania 008



LOUVADO SEJA PARA SEMPRE 
NOSSO SENHOR JESUS CRISTO 
E SUA MÃE MARIA SANTÍSSIMA



**********************************************************

Todos os Católicos com verdadeira Fé, 
deverão Comemorar e Lembrar 
os Santos e Beatos de cada dia, além de procurar seguir os seus exemplos

___________________________________________________________________________

===========================================

===========================================



TEODORA, Santa
e
DÍDIMO, Santo
     


Texto do livro SANTOS DE CADA DIA  da Editorial A. O. de Braga:


Sendo a virgem TEODORA acusada no seu tribunal, Próculo prefeito de Alexandria, dirigiu-se-lhe nestes termos: 


"Porque é que, livre e nobre como és, não concordas em te casar?" 
- "Resolvi ficar virgem por amor a Cristo", respondeu. 
- "Não sabes que, por vontade do imperador, às virgens chamadas consagradas, que se recusam a sacrificar aos deuses, estão destinadas à desonra?" 
- "Bem o sei; mas não sacrificarei e, se me ultrajarem, será contra a minha vontade". 
- "Tenho compaixão da tua juventude e da tua beleza. Rogo-te, não constituas a vergonha da tua nobre família, e não me obrigues a tratar-te como escrava". 

Mantendo-se, porém, TEODORA inabalável, Próculo mandou-a embora, dando-lhe três dias para reflectir. Quando voltou, uma vez que se mantinha igualmente firme, condenou-a aos locais infames.

Mas o soldado DÍDIMO, que assistia às audiências, empregava bem o tempo de licença.

TEODORA não tinha ainda chegado ao lupanar e já ele lhe dizia: 
«Vem, eu sou o primeiro». 
Depois, estando os dois sós, propôs-lhe: 
«Dá-me o teu véu: aqui está o meu uniforme; sai à tua vontade e foge depressa». TEODORA saiu portanto como soldado, ao mesmo tempo que DÍDIMO se apresentava como virgem consagrada aos desbragados que esperavam vez. 
«Vedes, é ao cristão DÍDIMO que vos apresentais, disse-lhes com a sua voz grossa, tirando o véu. Bendito seja Deus por me ter inspirado a subtrair a virgem TEODORA ao vosso desenfreamento, e poder esperar agora a palma do martírio!». Levado ao tribunal, foi condenado por Próculo a ser decapitado.
As Actas de TEODORA não dizem o que lhe aconteceu, uma vez recuperada a liberdade. mas Santo AMBRÓSIO afirma que, ouvindo que DÍDIMO estava s ser julgado, ela veio apresentar-se de novo a Próculo, e que este mandou que ela partilhasse a sorte do seu benfeitor.





Pedro Maria Chanel, Santo



São PEDRO CHANEL presbitero da Sociedade de Maria e mártir, que se dedicou ao ministério das povoações rurais e à instrução das crianças; depois, enviado com alguns companheiros para a evangelização da Oceania ocidental, chegou à ilha Futuna, onde ainda nenhuma comunidade cristã tinha sido constituída: apesar das dificuldades de toda a espécie, com a sua singular mansidão conseguiu converter à fé alguns habitantes da ilha, entre eles o filho do próprio rei, que, enfurecido, o mandou matar, fazendo dele o primeiro mártir da Oceania. (1841)

Texto do livro SANTOS DE CADA DIA  da Editorial A. O. de Braga:


Nasceu em Corzet, França, em 1803 e morreu na ilha Futuna na Polinésia a 28 de Abril de 1841.
Deixara a paroquiazinha de Corzet para entrar na Sociedade de Maria com a intenção de ser enviado com o missionário de país remoto e morrer como mártir. Chegou à ilha de Futunas no fim de 1837. O "rei" Niuliki começou por acolhê-lo bem, mas depois os "antigos" do seu conselho deram-lhe voltas à cabeça contra o "sacerdote branco" e mandou-lhe que saísse da ilha. Como o Padre CHANEL não obedeceu, o chefe dos antigos e seus amigos vieram matá-lo à pancada na cabana, sem ele nada fazer para se ocultar e defender,.
Foi canonizado a 12 de Junho de 1954.




Luís Maria Grignion de Montfort, Santo




São LUÍS MARIA GRIGNION DE MONTFORT presbitero que percorreu as regiões ocidentais de França a anunciar o mistério da Sabedoria Eterna; fundou Congregações, pregou e escreveu obras sobre a cruz de Cristo e sobre a verdadeira devoção à Virgem Maria e reconduziu muita gente a uma vida de penitência; finalmente, em Saint-Laurent-sur-Sévre, localidade de França, descansou da sua peregrinação terrena. (1716)


Texto do livro SANTOS DE CADA DIA  da Editorial A. O. de Braga:

.
Filho de um advogado, nasceu em Montfort-sur-Meu, França, em 1673 e morreu a 28 de Abril de 1716. Foi um desses pregadores populares que reacendem o sentimento religioso nas multidões e convertem muita gente. Evangelizou sem descanso a Bretanha, o Anjou, o Poiton, a Normandia e a Saintonge. O papa nomeou-o «missionário apostólico» a fim de ele conseguir falar, mesmo onde os bispos jansenistas o não queriam. Fundou duas congregações: uma de homens , a Companhia de Maria (Monfortinos); outra de mulheres, as filhas da Sabedoria.  O seu livro da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem muito influiu e continua a ser lido. Ainda que tenha sido perseguido sem descanso, GRIGNION manteve em si o entusiasmo e o calor. No leito da morte, endireitou-se e entoou um cântico da sua lavra que era cantado nas missões.

«Vamos, meus bons amigos,
Vamos para o paraíso.
Ganhe-se aqui o que se ganhar,
Mais vale o paraíso».



Luquésio ou Lúcio e BUONA DONNA, Beatos





Em Poggibónsi, na Etrúria hoje na Toscana, Itália, o Beato LUQUÉSIO ou LÚCIO que, depois de ter sido dominado pela avidez do lucro, se converteu e tomou o hábito da Ordem Terceira dos Penitentes de São Francisco, vendeu os seus bens e deu tudo aos pobres, dedicando-se ao serviço de Deus e do próximo em, pobreza e humildade, segundo o espírito evangélico. (1260)

Texto do Livro SANTOS DE CADA DIA, da Editorial A. O. de Braga

Pregando na região de Florença, São FRANCISCO DE ASSIS reencontra este antigo companheiro de divertimentos, estabelecido agora em Poggibonsi e fazendo bons negócios. Uma das suas especialidades era armazenar o trigo no tempo da abundância para depois o vender a bom preço quando escasseava. O "Pobrezinho" converteu este amigo dos tempos de juventude, que estava prestes a encetar maus caminhos. Tendo o Santo acabado de redigir, para a gente do mundo desejosa de seguir o Evangelho , a sua regra da Ordem Terceira, deu a LUQUÉSIO e a BUONA DONNA sua bela e inteligente mulher, o hábito de penitência; começou por eles a juntar os terceiros franciscanos.
Tendo distribuído os bens aos pobres, reservando apenas um terreno de cerca de um hectare e meio, a vida dos dois ficou pertencendo aos miseráveis. recebiam-nos em casa e re+partiam com eles as hortaliças do quintal. Se os doentes estavam muito fracos para se deslocar, LUQUÉSIO ia tratar deles a casa. E alguns trazia-os mesmo para a sua; os vizinhos viam-no passar de vez em quando com dois doentes, um empoleirado no burro e o outro às cavalitas dos seus ombros.´
Deus permitiu que estes dois esposos, tão unidos na vida, estivessem também unidos na morte. LUQUÉSIO estava de cama, quando BUONA DONNA caiu também logo doente. Ele ficou tão impressionado que a sua própria enfermidade agravou-se. Conseguiu levantar-se para ajudar a mulher a receber os últimos sacramentos; depois pegou-lhe na mão e disse: «Querida, como nos amamos tanto na terra, porque não havemos de partir juntos para a eterna pátria? Por favor espera por mim». Meteu-se na cama, chamou o Padre HILDEBRANDO seu amigo, que lhe deu os sacramentos dos enfermos; depois, vendo que BUONA DONNA expirara, fez o sinal da cruz, invocou mais uma vez a Virgem Maria e São FRANCISCO e entregou a alma a Deus. Nascera por 1185 e morreu em 1250.

Maria Luísa Trichet, Beata


Em Saint-Laurent-sur-Sévre, França, a Beata MARIA LUÍSA DE JESUS (Maria Luísa Trichet) virgem, a primeira religiosa a vestir o hábito da Congregação das Filhas da Sabedoria, que governou com grande prudência. (1759)

Texto do livro SANTOS DE CADA DIA, da Editorial A. O. de Braga:

A futura co-fundadora das Filhas da Sabedoria veio ao mundo em Poitiers - França em 1684. Formou-se na escola de São LUIS GRIGNION DE MONTFORT e seguiu-lhe os passos. (...) Faleceu santamente em Saint Laurent-Sur-Sévre, a 28 de Abril de 1749
L'OSS. ROM. 23.5.1993; DIP 4, 12-14






AFRODÍSIO, Santo


Em Biterra. na Gália Narbonense, hoje Béziers, França, Santo AFRODÍSIO venerado como primeiro bispo desta cidade. (data incerta)

EUSÉBIO, CARALAMPO e companheiros, Santos



Em Nicomédia, hioje Izmit, Turquia, os santos EUSÉBIO, CARALAMPO e companheiros, mártires. (data incerta)



VITAL, VALÉRIA, GERVÁSIO, PROTÁSIO e URSICINO, Santos

      

  

Em Ravena, Flamínia, hoje Emília-Romanha, Itália, a comemoração de São VITAL no dia em que , segundo a tradição, foi dedicada com  o seu nome a célebre basílica desta cidade. Juntamente com os santos mártires VALÉRIA, GERVÁSIO, PROTÁSIO  e URSICINO, é venerado desde tempos imemoriais por ter defendido tenazmente a sua intrépida fé cristã. (data incerta)


MÁXIMO, DADA e QUINTILIANO, Santos



Em Dorósforo, na Mésia, hoje Silistra, na Bulgária, os santos MÁXIMO, DADA e QUINTILIANO mártires durante a perseguição de Diocleciano. (séc. IV)


PRUDÊNCIO, Santo


Em Tarazona, na Hispânia Tarraconense, São PRUDÊNCIO bispo. (séc. V)

PÂNFILO, Santo


Em Sulmona, nos Abruzos, Itália, o sepultamento de São PÂNFILO bispo de Corfínio. (700)





PAULO PHAM KHAC KHOAN, 
JOÃO BAPTISTA DINH VAN THANH e 
PEDRO NGUYEN VAN HIEU, Santos



Em Ninh-Binh, Tonquim, hoje Vietname, os santos mártires PAULO PHAM KHAC KHOAN, presbitero JOÃO BAPTISTA DINH VAN THANH e PEDRO NGUYEN VAN HIEU catequistas que, depois de passarem três anos presos e torturados para que negassem a fé cristã, finalmente, no tempo do imperador Minh Mang, foram degolados e alcançaram a palma do martírio. (1840)


JOSÉ CEBULA, Beato


No campo de concentração de Mauthausen, Áustria, o Beato JOSÉ CEBULA presbitero da Congregação dos Missionários Oblatos da Virgem Imaculada e mártir, natural da Polónia que, deportado para o cárcere em ódio à fé, sofreu cruéis suplícios até à morte. (1941)


JOANA BERETTA MOLLA, Beata


Em Magenta, próximo de Milão, na Itália, Santa JOANA BERETTA MOLLA mãe de família, que, trazendo um filho gerado em seu ventre, morreu antepondo a liberdade e a vida do nascituro à sua própria vida. (1962)

... E AINDA  ...



CARINO PIETRO DE BALSAMO, Beato


Le scarse notizie storiche circa questo personaggio risalgono ai fatti relativi al martirio di san Pietro da Verona. Il 6 aprile Pietro da Balsamo, noto anche col nome di Carino, venne assoldato dall’eretico Giacomo Leclusa, per uccidere fra Pietro da Verona, nominato Inquisitore di Lombardia da papa Gregorio IX. Insieme ad un complice, Alberto Porro da Lentate, si fece ricevere dai domenicani del convento di Como, ma, una volta appreso che il frate sarebbe partito per Milano la mattina del 6 aprile, architettò il suo piano: l’avrebbe aggredito durante il viaggio

GUIDO SPADA, Beato

    
Guido Spada o Spatis nacque a San Germano Vercellese. Dotato di buon ingegno e di un carattere affabile entrò nell'Ordine francescano, in cui rifulse la sua umiltà, penitenza e saggezza nei consigli.Amava predicare specialmente la Passione di Gesù Cristo che lo arricchì di numerosi doni straordinari.Morì il 28 aprile del 1340 a Bologna. Le sue reliquie venerate nella cappella Lambertini furono traslate all'altare del Sacro Cordone.A San Germano è ricordato nel mosaico della facciata della parrocchiale, assieme a quella di due santi locali: san Germano e il beato Antonio della Chiesa


PIETRO DE BEARN, Santo


Inviato a Tunisi in Africa, nel 1364, il mercedario San Pietro da Béarn, consolava i poveri cristiani che trovava schiavi, con la sua particolare devozione che aveva verso la Madonna. Ardeva in lui il desiderio di donare la sua vita per Gesù Cristo e senza alcuna preoccupazione riprendeva severamente gli infedeli che erano contro la religione cattolica. Un giorno, incontrato un mussulmano che aveva commesso uno scandalo pubblico, lo rimproverò fortemente tanto che la folla si ammassò intorno a lui ed egli con grande zelo incominciò ad evangelizzarli; le sue parole furono così convincenti che molti si convertirono. L’avvenuto non tardò a divulgarsi per cui i mussulmani indignati lo presero e consegnarono a dei ragazzi che legatolo lo trascinarono per le vie della città ed infine, martoriato e bagnato di sangue, lo gettarono in un fuoco e, mentrre le fiamme lo divoravano, egli pronunciava parole di perdono

PRIMIANO, Santo



Le notizie su questo santo martire Primiano e dei suoi tre compagni di commemorazione, Alessandro, Firmiano e Tellurio, riguardano solo le loro reliquie e narrate in due libri di qualche secolo fa: “Acta SS. Aprilis” III, Venezia 1738 pag. 575 e “Acta SS. Mai” V, Venezia 1741 pag. 836-39. 
Tutto inizia nel periodo in cui i bizantini distrussero la città di Lucera, oggi in provincia di Foggia, sotto il comando dell’imperatore Costante II (641-668), il vescovo e gli abitanti si trasferirono in una località vicino al mare sul Gargano, e lì fondarono Lesina (Foggia)

miscelania 003

»»»»»»»»»»»»»»»»
&&&&&&&&&&&
Local onde se processa este blogue, na cidade do Porto





Os meus cumprimentos e agradecimentos pela atenção que me dispensarem.

Textos recolhidos

In




MARTIROLÓGIO ROMANO
Ed. Conferência Episcopal Portuguesa - MMXIII

e através dos sites:


 Wikipédia.org; Santiebeati.it; es.catholic.net/santoral, 
e do Livro SANTOS DE CADA DIA, da Editorial de Braga, além de outros, eventualmente 

"""""""""""""""

Também no que se refere às imagens que aparecem aqui no fim das mensagens diárias, são recolhidas aleatoriamente ou através de fotos próprias que vou obtendo, ou transferindo-as das redes sociais e que creio, serem livres. 
Quanto às de minha autoria, não coloco quaisquer entraves para quem quiser copiá-las














Igreja da Senhora do Porto  - Porto


Blogue: 

 SÃO PAULO (e Vidas de Santos)
http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com

quinta-feira, 27 de abril de 2017

IGREJAS DO PORTO - NOVA PÁGINA DE 2017 - (86) - 27 DE ABRIL DE 2017

Meus Amigos:

Como já afirmei aqui no passado dia 1 de Fevereiro, tomei a iniciativa de publicar aqui uma descrição das Igrejas, Capelas e Oratórios que existem na cidade do Porto. Vou-me socorrer de várias fontes, nomeadamente Wikipedia, do livro Porto e as Igrejas editado pela Câmara Municipal do Porto em 2015, e possivelmente de outras fontes. 
Não quero fazer uma enciclopédia, nem nada que se pareça e não vou fazer plágios. Sempre que publicar algo sobre este assunto, darei nota das fontes a que recorrer, respeitando sempre a deontologia e os direitos de Autor.. 
A maior parte das Igrejas e Capelas (e suas histórias) que vão ser aqui mencionadas, nunca as visitei e decerto também, muitos de vós, não conhecem. 
Apesar da minha idade - ser já um pouco avançada - e dado que publicarei diariamente apenas uma monografia (ou História), tenciono completar todo este trabalho, se Deus me der vida e saúde.

Para já vou começar este trabalho-missão, através da transcrição dos textos do Livro 
"O Porto e as Igrejas" por ordem de paróquias.



Vigararia PORTO POENTE

Paróquia NOSSA SENHORA DA BOAVISTA


86.  Igreja dos PASTORINHOS


    
Rua Central de Francos, 179




Interior da Igreja dos PASTORINHOS



A Igreja dos Pastorinhos foi inaugurada em 17 de Junho de 2012, com o rito da dedicação da Igreja, em Francos, lugar da Paróquia de Nossa Senhora da Boavista
Presidiu à celebração o então Bispo do Porto, Dom Manuel Clemente
«Deus quer, o homem sonha e a obra nasce». 
Com esta frase de Pessoa bem se poderia resumir a obra da nova Igreja de Francos, intitulada aos Pastorinhos de Fátima, Beatos Francisco e Jacinta Marto.
Representa uma grande mais valia para a celebração do culto cristão no bairro de Francos. Construída com linhas muito simples que não deixam de exaltar a nobreza do espaço litúrgico, a nova igreja pretende favorecer o encontro com  Deus, apostando na proximidade às populações. 
É da autoria do arquitecto Bernardo Brito e conta com peças de vários autores, como o Professor Manuel Aguiar e o escultor Zulmiro de Carvalho.

                         



Do Livro O PORTO E AS IGREJAS




ANTÓNIO FONSECA

Nº 3091 - SÉRIE DE 2017 - (117) - SANTOS DE CADA DIA - 27 DE ABRIL DE 2017 - DÉCIMO ANO DE PUBLICAÇÃO

Feliz Ano de 2017




Interior da Igreja da Comunidade de São Paulo do Viso









Caros Amigos:




Foto actual do autor




Nº 3091



Série - 2017 - (nº 117)

27 de ABRIL de 2017


SANTOS DE CADA DIA

10º   A N O



 miscelania 008



LOUVADO SEJA PARA SEMPRE 
NOSSO SENHOR JESUS CRISTO 
E SUA MÃE MARIA SANTÍSSIMA



**********************************************************

Todos os Católicos com verdadeira Fé, 
deverão Comemorar e Lembrar 
os Santos e Beatos de cada dia, além de procurar seguir os seus exemplos

___________________________________________________________________________

===========================================

===========================================



NOSSA SENHORA DE MONSERRATE
     


Texto do livro SANTOS DE CADA DIA  da Editorial A. O. de Braga:
O mosteiro de Monserrate situa-se a 40 kms da costa mediterrânica, perto de Barcelona, entre penhascos «serrados»(daqui o nome de Monserrate - Montserrat - monte serrado - em catalão), de uma beleza extraordinária. É centro de peregrinações conhecido mundialmente, e no qual se venera a imagem românica da Virgem de Monserrate ou Montserrat, que os fiéis invocam carinhosamente como «La Morenita» pela cor escura do seu rosto.
 A lenda atribuí a São LUCAS a autoria da santa imagem. Escondida numa cova, durante a invasão dos árabes, teria sido descoberta milagrosamente por uns pastores. Quando o bispo e os seus acompanhantes estaria, a trasladar solenemente a imagem, não terão podido prosseguir o seu caminho e tiveram que deter-se precisamente onde agora se encontra o santuário. Compreenderam, então, que a Senhora desejava permanecer na montanha e edificaram ali a sua primeira ermida.
Esta lenda popular tem a sua profundidade teológica: MARIA escolheu  este lindo lugar para se sentir próxima dos seus filhos e atraí-los a Jesus, seu Salvador. Assim o compreendeu e expressou, em palavras inspiradas, JOÃO PAULO II na sua peregrinação a Monserrate, no dia 7 de Outubro de 1982: «Monserrate figura, felizmente, entre aqueles santuários que (...) tive o gosto de qualificar como «sinais de Deus», da sua irrupção na história humana»
Os monges beneditinos que estão ao serviço deste santuário desde o século XI, são testemunhas das inumeráveis conversões que por intercessão da Santíssima Virgem, se operam neste lugar santo. É frequente que muitos que aqui sobem como simples turistas, desçam como autênticos peregrinos da fé.
Todos estes são herdeiros e continuadores de inumeráveis peregrinos que através dos séculos encontraram, aqui novo alento no seu seguimento de Jesus Cristo: INÁCIO DE LOIOLA, PEDRO NOLASCO, VICENTE FERRER, FRANCISCO DE BORJA, JOÃO XXIII...




ZITA, Santa



Em Lucca, na Etrúria, hoje Toscana, Itália, Santa ZITA, virgem de origem humilde que, entregue com doze anos de idade ao trabalho dom´+estico da família Fatinélli, permaneceu com admirável paciência ao seu serviço até à morte. (1278)

Texto do livro SANTOS DE CADA DIA  da Editorial A. O. de Braga:


Foi discutido entre especialistas de Dante se a alusão que um demónio negro faz aos «anciãos de Santa ZITA», isto é, às autoridades de Lucca, implica porventura falta de reverência àquela Santa, que era penas uma pobre criada ou empregada doméstica. Mas Dante, se bem que de natureza soberba e escarnecedora, não podia distinguir entre Santas nobres e Santas de humilde condição, porque a santidade está acima de qualquer diferença social. Dante, com o nome de Santa ZITA, quer simples e inevitavelmente indicar a cidade de Lucca, que tinha culto especial por aquela que serviu o Senhor servindo - acima dos seus patrões - os pobres que são, não apenas os amigos de Jesus, mas o próprio Jesus, escondido sob os trajes dos necessitados.
(...) (...)



Ântimo, Santo




Texto do livro SANTOS DE CADA DIA  da Editorial A. O. de Braga:

.
 Este bispo da Nicomédia (Izmir, Turquia) morreu no ano de 303. Então, escreve o antigo historiador EUSÉBIO, o palácio imperial da Nicomédia, cidade em que residia Diocleciano, foi destruido por um incêndio. devido talvez a uma vela mal apagada ou à distracção duma cozinheira; mas a opinião pública não permitiu nenhum inquérito; admitiu-se sem mais que eram os cristãos os responsareis; e forneceram estes a matéria para um morticínio espantoso. Todos quantos não fugiram a tempo, foram uns queimados vivos em fogueiras imensas e outros lançados vivos ao mar.
Os três soldados mandados à procura do bispo ÂNTIMO nunca o tinham visto. Foi ele que os recebeu quando eles chegaram à quinta onde ele se tinha escondido. «O bispo ÂNTIMO, vós não o conheceis, disse ele: eu conheço-o e vou em, breve entregar-vo-lo. Mas, para festejarmos tão feliz acontecimento, sentemo-nos primeiro e comamos juntos». E mandou que lhes servissem um dos mais lautos banquetes. Depois, tomou em companhia deles o caminho da Nicomédia, onde as autoridades mandaram, que lhe fosse cortada a cabeça.


SIMEÃO, Santo





Em Jerusalém, a comemoração de São SIMEÃO bispo e mártir que, segundo a tradição, era filho de Cléofas e parente do SALVADOR segundo a carne e, ordenado bispo de Jerusalém, como sucessor de Tiago, irmão do Senhordurante a perseguição de Trajano sofreu muitos suplícios e em avançada idade recebeu a coroa gloriosa do martírio na cruz. (107)


POLIÃO, Santo



Em Cibali, na Panónia hoje Vinkoveze, na Croácia, São POLIÃO leitor e mártir que, preso na perseguição do imperador Diocleciano e interrogado pelo prefeito Probo, por ter confessado com inquebrantavel constância a sua fé em Cristo e recusado sacrificar aos ídolos, foi lançado às chamas e queimado fora dos muros da cidade. (303)



TEODORO, Santo


Em Tabennési, Tebaida, Egipto, São TEODORO abade que foi discípulo de São PACÓMIO e pai da «Congregação» de mosteiros nesta região. (séc. IV)

LIBERAL, Santo



Em Altino, na Venécia, hoje Véneto, Itália, São LIBERAL eremita,. ( 400)



MAGÃO ou MAGALDO, Santo



Na Ilha de Man, costa setentrional do País de Gales, São MAGÃO ou MAGALDO bispo aureolado com a fama de grande santidade. (séc. VI)


JOÃO, Santo



Na ilha de Afúsia, na Propontide, junto ao mar Egeu, hoje na Turquia São JOÃO hegúmeno que no tempo do imperador Leão o Arménio combateu tenazmente a favor do culto das sagradas imagens. séc. IX)



PEDRO ERMENGOL, Santo


Em Tarragona, no reino de Aragão, litoral de Espanha, São PEDRO ERMENGOL que, depois de ter sido chefe de salteadores se converteu a Deus e ingressou na Ordem de Nossa Senhora das Mercês, dedicando-se intensamente à redenção dos cativos em África. (1304)

TIAGO DE LÁDERE VARINGER, Beato



Em Bitteto, na Apúlia, Itália, o Beato TIAGO DE LÁDERE VARINGER religioso da Ordem dos Menores. (1485)


CATARINA (Hossana), Beata




Em Cátaro, no Montenegro, a Beata CATARINA virgem que, baptizada na Igreja Ortodoxa ingressou na Ordem da Penitência de São Domingos , tomando o nome de HOSSANA e viveu em clausura 51 anos, dedicada à contemplação e à piedosa súplica pelo povo cristão durante a invasão dos turcos. (1565)


NICOLAU ROLAND, Beato

   

Em Reims, na França, o beato NICOLAU ROLAND presbitero que solícito pela formação cristã das crianças, construiu escolas para as meninas pobres, excluídas de qualquer género de instrução e, fundou a Congregação das Irmãs do Menino Jesus. (1678)


LOURENÇO NGUYEN VAN HUONG, Santo

Em Ninh-Binh, Tonquim hoje Vietname São LOURENÇO NGUYEN VAN HUONG presbitero e mártir que foi preso numa noite em que visitava um moribundo e,  porque recusou calcar a cruz, foi flagelado e depois degolado no tempo do imperador Tu Duc. (1856)


MARIA ANTÓNIA BANDRÉS Y ELÓSEGUI, Beata


Em Salamanca, Espanha, a beata MARIA ANTÓNIA BANDRÉS Y ELÓSEGUI virgem da Congregação das Filhas de Jesus que seguiu com paciente serenidade, mesmo na desolação , a sua vida consagrada a Deus, que em breve tempo foi consumada. (1919)

... E AINDA  ...



DAMARIDE, Santa


Con il termine di “corpo santo” si identificano quelle reliquie ossee che, proveniente dalle catacombe romane e non solo, furono traslate nell’Urbe e nell’Orbe, in un periodo comprese tra la fine del XVI secolo e la seconda metà del XIX secolo.
Perché “corpo santo” e non “santo corpo”? La differente posizione dell’attributo (santo) rispetto all’oggetto (corpo) determina una differenza sostanziale: possiamo definirla una certezza d’identità del soggetto. Il “corpo santo” è un oggetto in quanto tale, un corpo di un defunto nelle catacombe, che solo in un secondo tempo ha una valenza sacrale

ADELELMO, ADELERMO ou ADELINO), Beato

    
Visse nel sec. XII. Discepolo e amico diletto dell'eremita Alberto nella regione di Le Mans, lo lasciò per seguire s. Bernardo di Tiron nell'isola di Chausey. Tornato, per i disagi del clima, presso Alberto che l'abbandono dell'amico aveva ridotto alla disperazione, ne confortò la vecchiezza. Alla morte di lui, con lo aiuto del conte di Beaumont, fondò nel bosco di Charnie un monastero per uomini, di breve durata, e nel 1109 il monastero per donne di Etival-enCharnie, che fu arricchito da una donazione nel 1120 e prosperò sotto la guida di Godehild (sorella o figlia del conte di Beaumont). Non sembra che abbia preso i voti, come Roberto d'Arbrissel e Giraldo di Sales. Morì il 27 aprile 1152. Il suo culto restò puramente locale. Nella diocesi di Le Mans ebbe un Ufficio proprio fino a epoca recente; gli furono erette statue, una delle quali tuttora esistente a Etival.


HUMBERTO DE MIRIBEL, Beato


Non sappiamo nulla circa la sua origine e giovinezza. Era priore della Certosa di Silve-Bénite (presso Voiron, dipartimento dell'Isère) allorché, nel 1200, fu nominato vescovo di Valenza. Dovette subito sostenere una viva opposizione, poiché l'imperatore Federico I, con decreto del 24 novembre 1157, aveva fatto del vescovo di Valence il signore temporale della città, provocando in tal modo le ire dei signori laici che sollevarono gli abitanti contro il nuovo vescovo. Dopo lunga lotta Umberto finì per imporre la propria giurisdizione, ed ottenne dall'imperatore Federico II un decreto a conferma del precedente. Il suo episcopato tuttavia fu sempre turbato da conflitti politici. Morì il 27 aprile 1220. Gli antichi cataloghi dei vescovi di Valence gli danno il titolo di beato. Sembra che in passato abbia avuto culto, oggi però la sua festa non viene più celebrata

miscelania 003

»»»»»»»»»»»»»»»»
&&&&&&&&&&&
Local onde se processa este blogue, na cidade do Porto





Os meus cumprimentos e agradecimentos pela atenção que me dispensarem.

Textos recolhidos

In




MARTIROLÓGIO ROMANO
Ed. Conferência Episcopal Portuguesa - MMXIII

e através dos sites:


 Wikipédia.org; Santiebeati.it; es.catholic.net/santoral, 
e do Livro SANTOS DE CADA DIA, da Editorial de Braga, além de outros, eventualmente 

"""""""""""""""

Também no que se refere às imagens que aparecem aqui no fim das mensagens diárias, são recolhidas aleatoriamente ou através de fotos próprias que vou obtendo, ou transferindo-as das redes sociais e que creio, serem livres. 
Quanto às de minha autoria, não coloco quaisquer entraves para quem quiser copiá-las














Igreja de Nossa Senhora da Conceição (ao Marquês)  - Porto


Blogue: 

 SÃO PAULO (e Vidas de Santos)
http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com