OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Em Março de 2006, tive acesso ao site de http://jovensredentoristas.no.sapo.pt e de entre as várias coisas importantes que lá encontrei, havia uma carta dirigida a mim, que passo a transcrever com a devida vénia:
António Fonseca, como cristão, és chamado a testemunhar ao mundo que crês em Mim, com os teus gestos, sorrisos e palavras. Mas, olha ... um segredo ... Não estás só ...
Eu também gostava de te dizer o quanto gosto de ti.
Hoje dizes: Creio em Deus Pai, todo Poderoso ...
E Eu digo-te: Creio em ti António Fonseca!
Creio em ti porque te amo.
Sabes o que quer dizer "creio em ti"?
Quer dizer que acredito em ti, confio em ti, tenho a certeza que o teu coração está disponível a acolher-Me e a deixar-se transformar pelo Meu Amor. É tudo isto que Eu te segredo, quando digo "creio em ti, António Fonseca" ...
Creio em ti porque és feliz em Mim e amas-Me como Pai.
Como Pai que sou, não te deixo só no decorrer da tua vida e tu sabes disso;
por isso creio em ti.
Sou Pai todo poderoso que é o mesmo que te dizer que sou Amor, não me imponho no teu dia a dia, mas estou continuamente a propor-me em cada "esquina", em cada "curva" da tua vida e sei que tu Me levas no teu coração; por isso, António Fonseca, creio em ti!
Mas não sou só Eu que te quero falar neste dia. Jesus também te quer falar ...
Olá, António Fonseca ...
Pois é, Eu também te quero falar!
De Mim dizes: Creio em Jesus Cristo ...
Deixa-me ser Eu hoje a dizer-te: Creio em ti António Fonseca!
Creio em ti, tal como o Pai crê.
Creio em ti pois tens gravado no coração o Meu maior mandamento:
"Amai-vos como Eu vos amei".
Sei que tens tentado deixar morrer o teu "eu" para que o meu "Eu" seja louvado,
por isso creio em ti.
Creio em ti pois és um sinal Meu no meio que te rodeia.
Creio em ti pois tomaste consciência que o meu Amor não é um amor que possui,
mas um Amor que glorifica.
António Fonseca, és uma pessoa cheia de sorte.
O Espírito Santo também quer neste dia falar contigo.
Então António Fonseca, bem disposto?
Como não podia deixar de ser Eu também te quero falar.
De mim dizes: Creio no Espírito Santo ...
Tal como o Pai e como Jesus Eu hoje também te quero dizer:
Eu creio em ti, António Fonseca.
Creio em ti pois tenho sentido que me buscas como elo de ligação a Deus Pai.
Creio em ti porque Comigo és capaz de dizer que este mundo pode ser melhor.
Creio em ti pois sabes que, ontem como hoje,
habito em vós e estou pronto para moldar o teu coração.
Creio em ti pois tenho estado a moldar o teu coração para que sejas uma presença
Viva de Cristo no meio dos que te rodeiam.
Como podes ver António Fonseca, dizer Deus é dizer uma família de três pessoas em comunhão de Amor em plenitude.
Eu sou o Pai, Filho e Espírito Santo; cremos em ti como tu crês em nós.
Quando terminas de dizer que crês em Mim, terminas com um "Ámen".
Nem podes sonhar ou imaginar o quanto isso me faz feliz.
Hoje é o dia de te contar o porquê deste "Ámen" me fazer tão feliz.
Quando dizes "Ámen", Eu leio no teu coração estas palavras:
"Meu Pai, deposito toda a minha vida nas Tuas mãos.
Não quero ser um "medricas" que não é capaz de assumir que crê em Ti.
Eis-me disposto a olhar de frente o mundo e gritar bem alto que Jesus está vivo
e nos Ama como ninguém.
Eis-me disposto a ser um espelho do Teu Amor no meio que me rodeia, acarretando com todas as dificuldades que vêm de me assumir um discípulo Teu.
Sei que não me deixas sozinho e que juntos ninguém nos pode parar; por isso abro as portas do meu oração ao Espírito Santo para que ele me transforme e me faça
um instrumento Teu no mundo.
Eis-me disposto a fazer com que a minha vida uma "ponte" que ligue os que ainda não viram em Ti o caminho da felicidade.
Eis-me disposto a "abrir os olhos" daqueles que ainda têm dúvidas de que Tu és o verdadeiro Amor, o Amor que se dá gratuitamente, o Amor que se dá sem nada esperar".
António Fonseca junto com estas palavras envio-te um grande abraço ...
deste Deus que te ama muito
Pai
Filho e
Espírito Santo
Nota: (Tenho a certeza de que esta carta é enviada a todos os homens, todas as mulheres e todas as crianças deste mundo, por isso é que a transcrevi para a relembrar a todos). António Fonseca