OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Auto de Posse - Orgãos Sociais da SSVP

Publicado no Boletim da SSVP no mês de Janeiro de 2008, permito-me transcrever o Auto de posse dos actuais Orgãos Sociais da SSVP
NOTICIÁRIO Boletim Português 15 AUTO DE POSSE Aos vinte dias do mês de Janeiro do ano de dois mil e sete, pelas quinze horas, no anfi teatro do Hotel Verbo Divino, em Fátima, na Assembleia Geral Extraordinária, do Conselho Nacional de Portugal da Sociedade de São Vicente de Paulo, expressamente convocada para a eleição e tomada de posse dos Órgãos Sociais da Associação – SSVP – Sociedade de São Vicente de Paulo – Portugal, nomeadamente, Direcção Nacional, Assembleia Geral e Conselho Fiscal, estando presentes Sua Excelência Reverendíssima o Senhor D. José Francisco Sanches Alves, Bispo de Portalegre e Castelo Branco e Presidente da Comissão Episcopal da Acção Social e Caritativa e o Presidente Geral Internacional da Sociedade de São Vicente de Paulo, José Ramón Díaz-Torremocha. Compareceram os membros eleitos no referido dia, pelas onze horas e quarenta e cinco minutos, que a seguir se nomeiam: Direcção Nacional - Presidente: Armando João Vasconcelos Rocha - Vice-Presidente Adjunto: Antonino Joaquim do Nascimento Magalhães - Vice-Presidente (Jovens): José Garrido Mendes - Vice-Presidente: Maria Teresa Correia da Silva Seabra - Vice-Presidente: Alda Maria da Silva Couceiro - Secretária: Arminda de Jesus Leite Marques - Tesoureiro: Ricardo Mota Veiga Pereira Assembleia-Geral - Presidente: Fernando Augusto Gonçalves Reis - 1º. Secretário: Cristina Maria Oliveira Modesto - 2º. Secretário: Adelina Maria Rocha de Almeida Conselho Fiscal
- Presidente: António Correia Saraiva - 1º. Vogal: Luís Manuel de Oliveira Roque - 2º. Vogal: José Dias Martins E, depois de terem proferido a fórmula do compromisso vicentino, de acordo com o Regulamento Nacional da Sociedade de São Vicente de Paulo, foi conferida posse aos candidatos eleitos, pelo Presidente Geral, José Ramón Díaz-Torremocha, em firmeza do que se lavra o presente auto de posse, que vai ser assinado, pelo empossante, pelos empossados, pelo Senhor Bispo D. José Francisco San- ches Alves, pelos membros da Comissão Eleitoral, constituída pelos vicentinos Manuela Almerinda Ribeira Marques, Maria Manuela Nunes de Freitas Fernandes Serôdio e Domingos Manuel Dias Poças e ainda pelos Presidentes dos Conselhos Centrais e das Associações presentes ao acto, na sua qualidade de membro de direito, que o pretendam fazer. 10. Coube então ao Presidente Nacional eleito o uso da palavra, cujo texto integral publicamos em separado. 11. A seguir, o Presidente Geral pediu desculpa de não falar português, afirmando estar feliz por estar em Portugal e por ter sido presidente a dobrar. Lembrou o Papa Bento XVI na Encíclica “Deus é Caridade” dizendo que é preciso actualizar a Caridade no Século XXI. Falou ainda sobre as novas formas de pobreza, como a solidão e o abandono, acrescentando que quem se aproxima dos pobres, aproxima-se de Deus. Agradeceu a Manuel Torres da Silva o seu trabalho como Presidente Nacional e a José Carlos Costa da Silva também pelo seu trabalho, pela sua capacidade de sofrimento e pelo seu sempre sorriso final, mesmo que o não sinta. Agradeceu a Sua Excelência Reverendíssima a comparência à sessão e à presidência da Missa que se ia seguir. Terminou agradecendo ao Bom Deus e aos novos membros eleitos, dizendo que saía feliz por ter estado connosco. Depois, o Presidente eleito, em nome dos vicentinos portugueses ofereceu ao Presidente Geral uma bandeira da SSVP de Portugal, bem como uma placa comemorativa da sua presidência. 12. Na sua habitual forma simpática de comunicar, o Sr. D. José Alves manifestou a sua satisfação pela SSVP em Portugal ter entrado na normalidade e comentou as directrizes traçadas pelo Presidente Nacional eleito, dizendo que não são fáceis mas, desde que seja resolvida a primeira que é a “unidade”, as outras como a “formação” e a “reestruturação” serão mais fáceis de atingir. 13. Finalmente, a encerrar esta grande jornada vicentina, D. José Alves presidiu à Santa Missa, concelebrando o Cónego António Macedo e o Padre Agostinho de Sousa (C.M.), na Igreja do próprio Hotel Verbo Divino.
António Fonseca

Endereços

Ser quiserem poderão anotar todos os meus endereços que utilizo presentemente, além do http://confernciavicentinaesopaulo.blogspot.com tenho ainda os que se seguem: http://youtube/antonio0491's/channel http://youtube/.com/antonio0491/com http://spaces.msn.com/azulebranco2005/SpaceSettings.aspx www.aarfonseca@hotmail.com www.antoniofonseca1940@yahoo.com.br www.antoniofonseca40@sapo.pt www.antoniofonseca40@gmail.com www.aarfonseca@portugalmail.com Os meus cumprimentos a todos os que me contactarem. António Fonseca

NOVELAS - Perda de tempo e de santidade

Novelas:
Perda de Tempo e Santidade

05.01.2009 - Se existe algo que prejudica a família e a sociedade como um todo, esta coisa se chama novela de televisão. E o que a novela nos rouba de mais precioso, é o tempo de que dispomos para estarmos unidos à Deus, recebendo Dele toda sorte de bênçãos e sabedoria. Sem medo de errar, eu diria que as novelas são de inspiração diabólica.Se Satanás se apresentasse como ele realmente é, você sairia correndo e nunca mais voltaria. Então, esperto que é, Satanás se apresenta sobre a forma de "entretenimento", "ficção" e "diversão". Só que está provado, que o subconsciente não faz distinção entre ficção e realidade. Fica tudo registado nele. É como o disco rígido do computador, fica tudo armazenado, para posterior utilização. Então, sem percebermos, começamos a imitar o comportamento que nos é apresentado nas novelas. Começamos a achar que as coisas erradas que nos são propostas nas novelas, são normais e aceitáveis. É para isso que eles nos preparam, e o objectivo final das novelas é um só: separar-nos de Deus, mantendo-nos longe de Sua graça, comprometendo assim nossa salvação e de nossa família. E eles fazem isso de duas maneiras: roubando o nosso precioso tempo que teríamos para oração e leitura da Bíblia, e colocando na nossa mente atitudes contrárias à lei de Deus. Só numa novela que está passando atualmente, podemos verificar alguns "valores" que o inferno quer que sigamos: assassinatos, fornicação, adultério, roubo, prostituição, lesbianismo, corrupção e ódio contra os pais. Ou seja, a novela é um verdadeiro ataque aos dez mandamentos de Deus. Depois, dizemos que não sabemos por que nossos jovens estão tão violentos. Dizemos que não entendemos porque nossas adolescentes estão se iniciando sexualmente tão cedo. Ora, se eles vivem recebendo instruções do inferno, o que eles podem produzir senão coisas ruins? Precisamos deixar de ser cristãos mornos, ou seremos vomitados por Cristo. Temos que ter oração. Temos que ter o Espírito Santo para podermos discernir o que vêm e o que não vêm de Deus. Nos tornamos eminentemente consumistas e consumimos indistintamente tudo que nos é apresentado. Certa vez um tio meu, agrônomo, me disse que um pássaro não come fruta contaminada com agrotóxico. Ele se afasta e vai embora. Assim que têm que ser o cristão autêntico. Ele tem que se afastar do que está contaminado e possa separá-lo de Deus e comprometer a sua salvação. Ah, a minha vizinha assiste novela, a minha amiga assiste e eu também tenho que assistir, senão ficarei alienada. Mas eu digo que, a pior alienação é a falta de conhecimento de Deus. Sem o conhecimento de Deus, não sabemos o que é melhor para a nossa vida, nem podemos orientar os outros. É diante Dele que seremos julgados imediatamente após a nossa morte. E nesse momento, com certeza, Deus não lhe perguntará o que aconteceu no último capítulo da novela das oito. Ele vai querer saber, o que você fez com o tempo que Ele mesmo lhe proporcionou nesta terra e como você utilizou os dons que Ele lhe deu, para benefício de todos. E a nossa resposta definirá onde iremos morar por toda a eternidade.
Por Haroldo Burle haroldoburle@hotmail
A FÉ EM DEUS NOS FAZ CRER NO INCRÍVEL, VER O INVISÍVEL E REALIZAR O IMPOSSÍVEL, PAZ E BEM.
ELIANA
Nota: Com a devida vénia, retirei este texto do e:mail que me foi enviado hoje mesmo, através do site: grupo rosamistica, pois considero que é muito oportuno e actual para nós portugueses. O meu Obrigado a Eliana Cristina Roth: rotheli@gmail.com António Fonseca