OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 15 de junho de 2009

RE-CAPITAÇÃO DE SÃO JOÃO BAPTISTA

Re-capitação de S. João Baptista - Hospital de S. João - Porto
Nos jardins do Hospital de São João, às 11 horas da manhã de hoje, 15 de Junho de 2009, registou-se uma "intervenção cirúrgica" única nos anais da história hospitalar...
Numa "estranha" operação procedeu-se á recolocação da cabeça de S João Baptista, que nos idos de 1974, na agitação vivida na época da revolução dos cravos, uns quaisquer "energúmenos" tinham decidido degolar.
Esta estátua terá sido esculpida em pedra, durante o século XVIII, desconhecendo-se o seu autor. Tampouco se conhece a sua permanência algures até à década de sessenta do século XX. Por essa altura encontrava-se na Torre da Calçada de Pedro Pitões (à Sé Catedral, junto do Seminário Maior do Porto).
Como acima se diz, houve alguém que teve a peregrina ideia de decapitar a estátua, desaparecendo com a cabeça, que no entanto foi encontrada mais tarde e recolhida no Seminário Maior do Porto. Passado algum tempo a Câmara Municipal mandou retirar o corpo, já bastante danificado pelas intempéries e pelos homens.
Há relativamente pouco tempo, foram descobertas as duas partes (cabeça e corpo) durante trabalhos da pesquisa efectuada para a Exposição Iconográfica que o Hospital de S. João, em comemoração dos seus 50 anos, quis levar a efeito e que vem decorrendo desde o passado dia 14 de Maio e se vai estender até 28 de Junho.
As peças foram restauradas pela Oficina de Restauro da Escola de Artes da Universidade Católica e tanto a Câmara Municipal como o Seminário Maior concordaram em colocar cada um, a peça que tinham em sua posse, nos jardins do Hospital, assinalando-se assim o Cinquentenário do Hospital de S. João, o que permite ser recuperada uma obra de arte de valor inestimável para a cidade do Porto.
A re-capitação - um dos pontos mais altos da comemoração do 50º aniversário do Hospital de S. João - teve lugar nos jardins sitos à nova entrada do Hospital, e foi iniciada com uma alocução feita pelo Padre José Nuno Ferreira da Silva, Capelão do Hospital de São João, Coordenador Nacional e Diocesano dos Capelães Hospitalares e da Pastoral da Saúde, a que se seguiu a simbólica colocação (Re-capitação) da cabeça, que posteriormente foi fixada no corpo, como anteriormente estava, naturalmente, - digo eu -.
O Presidente da Administração do Hospital de S. João agradeceu a boa vontade das Entidades envolvidas - Câmara Municipal, Seminário Maior e, ainda à Universidade Católica (e sua Oficina de Restauro) nos trabalhos de recuperação efectuados e também um Vereador da Câmara Municipal, em representação do seu Presidente manifestou a satisfação da Autarquia em ver devolvida esta obra à Cidade, num lugar que mais do que outro significa a Casa de todos os Portuenses.
Resta dizer que no âmbito destas Comemorações, além deste evento, que aqui se noticia e em diversos locais da cidade do Porto, nomeadamente na Capela do Hospital S. João, na Igreja de S. João Novo, no Teatro Nacional de S. João, no Atrium Hospitalidade e na Igreja de S. João da Foz, realizaram-se ou vão ainda realizar-se outras manifestações, tais como de 12 a 21 de Junho no Salão Nobre do TNSJoão, exposição fotográfica de João Lopes Cardoso, com entrada livre e no Atrium Hospitalidade - HS.João, de 24/6 a 24/7 das 8 às 20 horas. Em 28 de Junho na Igreja de S. João da Foz haverá um concerto de S. João, a partir das 16 horas, com Te Deum, de Eugénio Amorim e com a presença de Coros de S. Martinho de Aldoar, S. Martinho de Cedofeita, Senhora da Conceição e S. João da Foz, e Conjunto de Metais Iter Praecursoris.
Antes da Recapitação (ou depois de Decapitação)
Após a Re-Capitação
Em baixo
Apresentação pelo Capelão Padre José Nuno
António Fonseca