OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

sábado, 31 de outubro de 2009

WOLFGANG DE RATISBONA, Santo (e outros) - 31 de Outubro

 

Wolfgang de Ratisbona, Santo
Bispo de Ratisbona, 31 Outubro

Wolfgang de Ratisbona, Santo

Wolfgang de Ratisbona, Santo

Bispo de Ratisbona

Etimologicamente significa “que caminha como o lobo”. Vem da língua alemã.
O alento fundamental do crente em todo tempo e lugar o constitui a oração. Se não se alimenta dela parece-se com um céu  sem sol ou a um jardim sem belas flores.
A vida deste jovem começou no ano 937 até que morreu em Peppingen (Áustria) em 31 de Outubro de 994.
Quando na vida há pessoas que lhes molesta o nome que lhe puseram, ele, sem embargo, o agradeceu a seus pais. E com graça lhes dizia:" Só que eu corro atrás das ovelhas para as  alimentar e não para as matar".
Começou seu trabalho como professor. Mas este trabalho, ainda que belo e lindo, não o enchia. Por isso pediu para entrar nos Beneditinos.
Em seus sonhos juvenis levava impressa a imagem de ser missionário na Hungría. Não era o melhor momento, já que os húngaros tinham sofrido uma derrota com os alemães.
À sua volta de Hungría, o nomearam bispo de Ratisbona. Foi um bispo apostólico, cheio de zelo de Deus por seus fieis. Mostrava ante eles uma santidade viva e um amor que não conhece limites.
Conseguiu, mediante seu exemplo, transformar a diocese e ao próprio clero.
Tinha tempo para tudo. O mesmo se encarregou da formação do futuro imperador santo Enrique II.
Por sua parte era amável e indulgente com todos, sobretudo com os que mais mereciam estas duas qualidades de sua rica personalidade.
Caiu enfermo em Peppingen, perto de Linz enquanto fazia uma visita pastoral a essa parte da diocese. O levaram, a petição sua, ao altar para que lhe dessem a Unção dos Enfermos. A multidão se atropelava para o ver. O clero queria impedi-lo. Então lhes disse:"
Deixai que me vejam morrer e que Deus nos dê a todos sua misericórdia".
¡Felicidades a quem leve este nome!

Lucilla de Roma, Santa
Virgem, e mártir, 31 Outubro

Lucilla de Roma, Santa

Lucilla de Roma, Santa

Outubro 31

Etimologicamente significa “luminosa, resplandecente”. Vem da língua latina.
Oseias disse:”
Apliquemos-nos a conhecer ao Senhor; sua vinda é certa como a aurora. Virá a nós como a chuva de primavera que refresca os campos”.
Dois termos embaraçosos expressam o início e o fim do dia: a alba e o pôr do sol.
Lucilla é o diminutivo de Lucía. Como virgem e mártir do século III se recorda no calendário no dia de hoje.
Há pouca documentação acerca de Lucilla. Sem embargo que haja bastante no aspecto simbólico, traduzido como luz que provém da fé em Cristo, luz do mundo.
O corpo santo de Lucilla foi extraído do cemitério de são Calixto em 1642 para  ser levado para Regio Emilia, Itália.
A narração acerca de sua vida parece longínqua e legendária.
Fala la perseguição de Valeriano em 257. Neste tempo o tribuno Nemésio pediu ao Papa e foi-lhe concedido o baptismo para si próprio e para sua filha Lucilla.
Esta, cega de nascimento. Recobrou a vista depois da cerimónia do baptismo.
A nova fé e o milagre fizeram que o tribuno “passasse” das ordens imperiais.
O imperador lhe pedia que voltasse à  religião oficial do Império. Se negou rotundamente e, como consequência, pai e filha morreram mártires.
¡Felicidades a quem leve este nome!

Foilán de Fosses. Santo
Abade e missionário, 31 Octubre

Foilán de Fosses. Santo

Foilán de Fosses. Santo

Nasceu no século VII na Irlanda.
Irmão de São Fursey e São Ultan. Viajou com eles desde Irlanda a Inglaterra onde realizaram labores missionários, e estabeleceram um mosteiro perto de Yarmouth.
Abade da comunidade em Cnoberesburg, Suffolk pelo ano 640, uma casa fundada por seu irmão
Fursey.
Durante uma guerra entre os Mercians e os Anglo saxões em 650 a casa foi destruída, os irmãos assassinados, capturados ou dispersados.
Foillan resgatou a seus irmãos, recuperou as relíquias não destruídas, os livros e ornamentos litúrgicos da casa, e viajou para França.
Ele e seus irmãos foram acolhidos com o beneplácito e apoiados em seu trabalho evangelizador pelo rei Clodoveo II.
Foillan fundou um mosteiro em Fosses, diocese de Lieja, no ano 653 nas terras doadas por São Itta de Nivelles e
Santa Gertrudes de Nivelles.
Foi eleito abade deste mosteiro, como referência podemos indicar que em seus arredores cresceu a moderna cidade de Le Roeulx, Bélgica.
Foi também capelão e director espiritual na casa fundada por Santa Gertrudes.
Pregador popular e pastor dedicado a seu povo, morreu assassinado junto com três companheiros por uns bandidos que os atacaram numa de suas viagens.
Seu irmão sobrevivente, Saint Ultan, tomou o cargo de abade de Fosses.

León Nowakowski, Beato
Sacerdote e  Mártir, 31 Outubro

León Nowakowski, Beato

León Nowakowski, Beato

O beato León Nowakowski, sacerdote diocesano polaco, nasce em Byton em 28 de Junho de 1913 e morreu na localidade de Piotrkow Kujawski, durante a ocupação militar de Polónia, por sua fé foi fuzilado a mãos de um regime contrário a Deus.
Foi beatificado por João Paulo II em Varsóvia (Polónia) em 13 de Junho de 1999 junto com outros 107 mártires polacos.

 
Para ver más sobre os 108 mártires de Polónia durante a Segunda Guerra Mundial faz "click" AQUI.

Ver também mensagem publicada neste blogue, em 12 de Junho de 2009

Domingo Collins, Beato
Mártir Jesuita, 31 Outubro

(Este beato, constava ontem do Directório Litúrgico-2008, tendo eu efectuado referência a isso mesmo e, afinal, a biografia está descrita no dia de hoje no Santoral...)

Domingo Collins, Beato

Domingo Collins, Beato

Domingo Collins nasceu em 1566 na cidade de Youghal, do condado de Cork, na Irlanda.
Teria uns vinte anos quando partiu para França. Ali decidiu seguir a carreira militar, em que tanto se distinguiu que rapidamente é promovido ao posto de capitão.
Em 1598 faz uma nova opção de vida ingressando na Companhia de Jesus em Santiago de Compostela, onde pronuncia sua profissão perpétua como Irmão Coadjutor.
Volta a Irlanda em 1601, mas em 17 de Junho de 1602 o fazem prisioneiro os ingleses, que em vão o forçam por fazê-lo renegar de sua fé. Condenado á morte, foi enforcado em 31 de Outubro de 1602 em Youghal, cidade onde havia nascido.
João Paulo II o beatificou, juntamente com outros dezasseis mártires irlandeses, em 27 de Setembro de 1992.

Os outros beatificados foram:
Patrick O’Healy, Bispo de Maio, 31 agosto
Conn O’Rourke, Sacerdote dos Frades Menores, 31 agosto
Matthew Lambert, Laico,
Robert Meyler, Laico,
Edward Cheevers, Laico,
Patrick Cavanagh, Laico,
Dermot O’Hurley, Bispo de Cashel
Margaret Ball nata Bermingham, Laica
Maurice Mac Kenraghty, Sacerdote da diocese de Limerick
Conor O’Devany, Bispo de Down e Connor
Patrick O’Loughran, Sacerdote da diocese de Armagh
Francis Taylor, Laico
Peter Higgins, Sacerdote dominicano
Terence Albert O’Brien, Bispo de Emly, dominicano
John Kearney, Sacerdote dos Frades Menores
William Tirry, Sacerdote agostinho

Cristóbal de Romagna, Beato
Sacerdote, 31 Outubro

Cristóbal de Romagna, Beato

Cristóbal de Romagna, Beato

Foi inicialmente sacerdote diocesano, exercia o ministério de pároco talvez em Cesena em Romagna.
Aproximadamente quando tinha quarenta anos deixou tudo para ser um seguidor de São Francisco de Assis e entrar na nascente Ordem de Frades Menores.
O Beato Cristóbal exerceu seu apostolado entre os leprosos e é distinguido pela austeridade de sua vida.
São Francisco o enviou a pregar em França contra alguns hereges. Fundou vários conventos franciscanos, o primeiro deles foi o de Chaors em Guyenne uma região ao sul de França. Lhe pertence o grande mérito de ser capaz de estender a ordem franciscana pelas Gálias.
Morreu em 1272, em Cahors, de Aquitania, possivelmente já centenário.
Sua veneração foi ratificada em 1905.

Alonso Rodríguez, Santo
Viúvo e Porteiro, 30 Outubro

Alonso Rodríguez, Santo

Alonso Rodríguez, Santo

(Curiosamente esta mensagem já foi publicada ontem, pois já vinha descrita no site http://es.catholic.net/santoral e, afinal a sua biografia está no dia de hoje).

Estava um dia enfermo e o enfermeiro levou a comida à cama com um mandato de parte do Padre Superior: «que se coma todo o prato». Quando regressa o enfermeiro, o encontra desfazendo o prato e comendo-o pulverizado. O santo impôs a si mesmo uma obediência cega; exigiu a si mesmo tanto que um dos padres lhe disse um belo dia «que obedecia ao asno».
Nasceu em Segóvia no ano 1533, segundo de onze filhos do matrimónio formado por Diego Rodríguez e Maria Gómez que viviam do comércio de panos.
Sua meninice e juventude estiveram ligadas à Companhia de Jesus. 
À morte de seu pai se encarrega de levar adiante o negócio familiar, mas sua incompetência é notável para o negócio dos panos.
Contrai matrimónio com Maria Juárez com quem tem dois filhos. Mas a má fortuna parece que o persegue: morre um de seus filhos e sua mulher e o negócio vai de mal em pior; logo falece seu outro filho e sua mãe. Alonso ficou só. 
Se produz então uma crise forte que resolve com confissão geral e com o desejo de começar uma nova vida tomando um impressionante ritmo interior de trato com Deus e que mantém por seis anos. Cede a seus irmãos seus bens e marcha para Valencia en 1569 con el propósito de ingressar na Companhia; mas não contava com alguns obstáculos: sua idade, a falta de estudos e escassa saúde.
Trabalha então no comércio e de aio.
Por fim é admitido no Colégio Monte Sião no ano 1571; desde o ano 1572 ocupa o cargo de porteiro até 1610 o que faz quase quarenta anos. 
É considerado na Companhia como modelo para os irmãos leigos por seu exercício permanente para lograr autentica familiaridade com Deus, por sua obediência absoluta e por seu amor e desejo de tribulação.
Este humilde e santo porteiro foi durante sua vida um foco radiante de espiritualidade de que se beneficiaram tanto os superiores que o trataram como os noviços com os quais teve contacto; um exemplo representativo está em São Pedro Claver, o apóstolo dos escravos.
Com suas cartas exerce um verdadeiro magistério. Sua linguagem é simples e o popular da época, mas logra páginas de singular beleza ao tratar temas de maior entusiasmo. A santidade que descreve em seus escritos não é aprendida nos livros, é fruto de sua experiência espiritual.

Foi canonizado pelo papa Leão XIII junto com são Pedro Claver.
Queres saber mais? Consulta ewtn

http://es.catholic.net/santoral

Recolha, transcrição e tradução por António Fonseca