OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

terça-feira, 10 de novembro de 2009

LEÃO MAGNO, Papa - Santo - 10 de Novembro

León Magno, Santo
XLV Papa, 10 de Novembro
León Magno, Santo
León Magno, Santo -  XLV Papa
Martirológio Romano: Memória de são León I, papa, doutor da Igreja, que, nascido em Etruria, primeiro foi diácono diligente na Urbe e depois, elevado à cátedra de Pedro, mereceu com todo direito ser chamado “Magno”, tanto por apascentar a sua grei com uma esquisita e prudente pregação como por manter a doutrina ortodoxa sobre a encarnação de Deus, valentemente afirmada pelos legados do Concílio Ecuménico de Calcedónia, até que descansou no Senhor em Roma, onde neste dia teve lugar sua sepultura em São Pedro do Vaticano (461).
Etimologia: León = Aquele homem audaz, imperioso e valente, é de origem latina.
O Papa León, que nasceu em Toscana em fins do século IV, é recordado nos textos de história pelo prestígio moral e político que demonstrou ante a ameaça dos Hunos de Átila (aos que conseguiu deter sobre a ponte Mincio) e dos Vândalos de Genserico (cuja ferocidade mitigou no saque de Roma de 455). Elevado ao sólio pontifício em 440, nos seus 21 anos de pontificado (morreu em 10 de Novembro de 461) levou a cabo a unidade de toda a Igreja em redor da sede Petrina, impedindo usurpações de jurisdição, arrancando de raiz os abusos de poder, travando as ambições do patriarcado constantinopolitano e do vicariato de Arles.
Desafortunadamente, não existem muitas notícias biográficas dele. O Papa León não gostava de falar muito de si próprio em seus escritos. Tinha uma ideia elevadíssima de sua função: sabia que encarnava a dignidade, o poder e a solicitude de Pedro, chefe dos apóstolos. Mas sua posição de autoridade e a fama de rigidez e hieratismo não o impediam comunicar o calor humano e o entusiasmo de um homem de Deus, que se notam pelos 96 Sermões e pelas 173 cartas que chegaram até nós. Sobretudo as homilias nos mostram o Papa, um dos maiores da história da Igreja, paternalmente dedicado ao bem espiritual de seus filhos, a que lhes fala em linguagem simples, traduzindo seu pensamento em fórmulas sóbrias e eficazes para a prática da vida cristã.
Suas cartas, pelo estilo culto, demonstram sua rica personalidade. De espírito compreensivo e previsto, destacou-se também por seu impulso doutrinal, participando activamente na elaboração dogmática del grave problema teológico tratado en el concilio ecuménico de Calcedónia, pedido pelo imperador de Oriente para condenar a heresia do monofisismo.
Sua famosa Epístola dogmática ad Flavianum, lida pelos delegados romanos que presidiam à assembleia, apresentou o sentido e também as fórmulas da definição conciliar, criando assim uma efectiva unidade e solidariedade com a sede de Roma. León foi o primeiro Papa que recebeu da posteridade o epíteto de “magno”, grande, não só pelas qualidades literárias e a firmeza com a que manteve em vida ao decadente império de Ocidente, mas pela solidez doutrinal que demonstra em suas cartas, em seus sermões e nas orações litúrgicas da época onde se vêem evidentes sua sobriedade e precisão características.
Morreu no ano 461.
Se queres mais informação consulta
San León Magno de Jesús Martí Ballester
Este dia também se festeja a
Nossa Senhora de Almudena,Justo de Canterbury e Andrés Avelino, Santo
Justo de Canterbury, Santa
Bispo, Novembro 10
Justo de Canterbury, Santa
Justo de Canterbury, Santa  -  Bispo
Martirológio Romano: Em Canterbury, em Inglaterra, são Justo, bispo, enviado a esta ilha pelo papa são Gregório I Magno juntamente com outros monges, para ajudar a santo Agostinho na evangelização de Inglaterra, aceitando mais tarde o episcopado desta sede (627).
Etimologia: Justo = Aquele que é justo, honrado, integro e probo, é de origem latina
São Justo formava parte do grupo de missionários que o Papa São Gregório Magno enviou no ano 601 a ajudar a Santo Agostinho em Inglaterra.
Dados seus méritos, três anos depois Santo Agostinho o consagrou primeiro bispo de Rochester.
O rei Etelberto construiu ali uma igreja dedicada a Santo Andrés, porque os missionários romanos vinham da igreja de Santo Andrés da Colina Coeli.
Quando São Lorenzo sucedeu a Santo Agostinho na sede de Canterbury, São Justo escreveu junto com ele e com São Melitón de Londres uma carta aos bispos e abades irlandeses, convidando-os a adoptar certos costumes romanos.
Os ditos santos escreveram outra semelhante aos britânicos cristãos. A propósito desta última, disse ironicamente Beda: "Todavia pode ver-se o que na realidade conseguiram com isso".
No ano 616. depois da morte do rei Etelberto, desatou-se uma reacção dos pagãos em Kent e entre os saxões do este.
Vendo isso, São Lorenzo, São Justo e São Melitón, decidiram retirar-se algum tempo, pois não podiam fazer nenhum bem enquanto durasse a oposição dos príncipes pagãos.
São Justo e São Melitón partiram para a Gália. Um ano mais tarde, São Justo voltou a Inglaterra, já que São Lorenzo, movido por uma aparição de São Pedro, havia conseguido converter o rei Edbaldo de Kent.
São Justo foi eleito arcebispo de Canterbury no ano 624.
O Papa Bonifácio V o enviou ao pálio, junto com uma carta em que lhe delegava o direito patriarcal de consagrar bispos para Inglaterra. Na dita carta, o Pontífice deixa ver a estima que professava a São Justo, pois fala da "perfeição a que há chegado vossa obra", da promessa de Deus de estar com quem o serve fielmente ("sua misericórdia se comprazeu em manifestar particularmente no vosso ministério o cumprimento dessa promessa") e da "grande paciência" de São Justo.
A carta conclui desta maneira: "Assim pois, irmão meu, deveis esforçar-vos por conservar com perfeita lealdade o que a Santa Sé vos confiou, e como presente do qual vos enviamos este símbolo de autoridade (quer dizer, o pálio) para que o leveis sobre os umbros... Que Deus vos guarde, queridíssimo irmão".
São Justo morreu pouco depois. Antes de morrer, consagrou a São Paulino e o mandou acompanhar a Etelburga de Kent quando esta partiu para o norte a contrair matrimónio com o réu Edwino de Nortumbría, que era pagão. Como o faz notar Beda, essa aliança foi a ocasião para que o país abraçasse a fé". A diocese de Southwark celebra a festa de São Justo.

Andrés Avelino, Santo
Sacerdote, Novembro 10
Andrés Avelino, Santo
Andrés Avelino, Santo  -  Presbítero
Martirológio Romano: Em Nápoles, da Campânia, santo Andrés Avelino, presbítero da Congregação de Clérigos Regulares, que brilhou por sua santidade e zelo em procurar a salvação do próximo, fez o árduo voto de avançar cada dia nas virtudes e, carregado de méritos, com morte santa descansou ao pé do altar (1608).
Etimologia: Andrés = Aquele que é um Homem viril, é de origem grega
Santo Andrés Avelino nasceu em Nápoles (Itália) em 1521.
Entrou na comunidade de Padres Teatinos e ali deu tais mostras de sabedoria, que foi nomeado mestre de noviços e superior.
São Carlos Borromeo, que era Arcebispo de Milão, ficou tão admirado das qualidades de ciência e de santidade de Santo Andrés que pediu aos superiores dessa comunidade que o enviassem a Milão, e o obteve, conseguindo com isso um grande progresso para sua cidade, porque as pregações de Avelino convertiam muitos pecadores.
Havia um convento muito relaxado e São Carlos enviou o Padre Andrés a tratar de reformá-lo. O ameaçaram de morte se se atrevesse a entrar lá, mas foi valente e acabou com todos os abusos.
Na cidade de Piacenza sua pregação produziu uma mudança tão grande nos costumes, que os cantineiros e donos de casas de jogos se queixaram ante o governador porque se lhes havia acabado a clientela. O governador chamou o santo para que lhe desse explicações e este lhe falou tão formosamente acerca do importante que é evitar o pecado e salvar a alma, que desde esse dia a esposa do governante o escolheu como director espiritual.
Em sua cidade de Nápoles sua pregação convertia milhares de pecadores, e ele acompanhava suas palavras com admiráveis milagres e curas.
Santo Andrés Avelino morreu com a idade de 80 anos em Novembro de 1608, e morreu no preciso momento em que começava a santa missa. Ao fazer o sinal da cruz para começar a celebração, caiu morto de um ataque de apoplexia.
Acudiram grandes multidões a visitá-lo em seu ataúde, e durante 72 horas seu cadáver deitou sangue cada vez que lhe faziam algum pequeno corte. Esse sangue o recolheram em frascos, e quatro anos depois começou a ferver, no aniversário e sua morte.

Baudolino de Alessandria, Santo
Ermitão, Novembro 10
Baudolino de Alessandria, Santo
Baudolino de Alessandria, Santo  -  Ermitão
Martirológio Romano: Na aldeia de Foro, em Piemonte (Itália), são Baudelino, ermitão (s. VIII).
Nascido na nobreza, doou toda sua fortuna aos pobres e viveu como um ermitão numa cabana nas margens do rio Tanaro.
Deus lhe outorgou os dons da profecia e a clarividência; animais selvagens se acostumaram a ir a sua choça para ouvi-lo falar de Deus.
Uma lenda, conta que pelo ano 1174 um camponês logo depois de pedir ajuda ao protector da cidade, alimentou a uma vaca com o último grão que restava e logo a levou para fora das muralhas até encontrar o exército inimigo. As forças imperiais o capturaram e a vaca foi sacrificada para ser cozinhada. Quando os imperiais encontraram o estômago da vaca cheio de grão, perguntaram a Gagliaudo o motivo de alimentar ao animal com tão cobiçado alimento. respondeu que se havia visto forçado a fazê-lo, já que havia tanto cereal acumulado, que não havia mais sítio onde guardá-lo na cidade. O Imperador, temendo que o assédio se prolongasse demasiado, deu-o por terminado, e a cidade se salvou.
Muitas histórias giram em torno a ele, algumas delas indicam que foi nomeado Bispo.
Morreu por causas naturais no ano 740

Outros Santos e Beatos
Completando o santoral deste dia, Novembro 10




Otros Santos y Beatos
Outros Santos e Beatos
São Demetriano, bispo


Na Pérsia, trânsito de são Demetriano, bispo de Antioquia, deportado ao desterro pelo rei Sapor I (c. 260).

Santo Orestes, mártir


Em Tiana, de Capadócia, santo Orestes, mártir (s. III/IV).

São Probo, bispo


Em Ravena, da província de Flaminia, são Probo, bispo, a cujo nome o bispo são Maximiano dedicou a célebre basílica Clasense (s. III/ IV).

Santos Narsete, bispo, e José, mártires
Na Pérsia, santos mártires Narsete, bispo, ancião venerável, e José, discípulo seu, jovem, os quais, por não querer adorar ao sol como lhes mandava o rei Sapor II, foram degolados (343).

Beato Acisclo Pina Piazuelo, religioso e mártir
Em Barcelona, cidade de Espanha, beato Acisclo Pina Piazuelo, religioso da Ordem de São João de Deus e mártir, que durante a furiosa perseguição foi assassinado por ódio à religião (1936).
http://es.catholic.net/santoral

Recolha, transcrição e tradução por António Fonseca