OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Oração ao Espírito Santo

Pai Omnipotente, tem piedade de nós.

Jesus Filho Eterno do Pai, salva-nos.

Jesus Redentor do mundo, salva-nos.

Espírito do Pai e do Filho e amor

infinito de um e outro, santifica-nos.

Trindade Santíssima, escuta-nos.

Espírito Santo que procedes

do Pai e do Filho, vem a nós.

Espírito Santo que sois igual

ao Pai e ao Filho, vem a nós.

Promessa de Deus Pai,

vem a nossas almas.

Dom de Deus Altíssimo,

vem a nossas almas.

Raio de Luz celestial, vem.

Autor de todo Bem, vem.

Fogo abrasador. Caridade ardente.

Fogo Espiritual.

Espírito de Fé, Esperança e Caridade,

Espírito de Sabedoria e Entendimento,

Espírito de Conselho e Fortaleza,

Espírito de Ciência e Piedade,

Espírito de Temor do Senhor,

Espírito de Paciência,

Espírito de Bondade e Misericórdia,

Espírito de Fidelidade e de Verdade,

Espírito de Santidade e de Justiça,

Espírito de Graça e Oração,

Espírito de Paz e de Doçura,

Espírito de Modéstia e de Inocência,

Espírito Consolador e Santificador,

Espírito que governas a Igreja,

Espírito que enches o universo,

Espírito de adopção de los hijos de Dios,

Espírito Santo, inspira-nos horror ao pecado,

Espírito Santo, vem a renovar a faz da terra,

Espírito Santo, derrama tuas luzes em nossas inteligências,

Espírito Santo, grava tua lei em nossos corações,

Espírito Santo, abrasa-nos no fogo de teu amor,

Espírito Santo, abre-nos o tesouro de tua graça,

Espírito Santo, ensina-nos a orar como se deve,

Espírito Santo, ilumina-nos com tuas inspirações,

Espírito Santo, conduze-nos pelo caminho da salvação,

Espírito Santo, concede-nos a única ciência necessária,

Espírito Santo, inspira-nos à prática do bem,

Espírito Santo, dá-nos o mérito das virtudes,

Espírito Santo, faz que perseveremos na justiça,

Espírito Santo, que vós mesmo sejais nossa recompensa.

Te pedimos por Cristo nosso Senhor.

Assim seja.

 

P. Florentín Brusa cmf

14 DE FEVEREIRO DE 2010 - SANTOS DO DIA

 

SANTOS DO DIA DE HOJE 

DOMINGO, 14 DE FEVEREIRO DE 2010

 

Cirilo e Metódio, Santos
Fevereiro 14   -  Biografia

Cirilo y Metodio, Santos

Cirilo e Metódio, Santos

Monges e Bispos

Os dois irmãos Miguel e Constantino, que como monges tomaram o nome de Metódio e Cirilo respectivamente, realizaram sua obra missionária no século IX na Europa central, e com toda razão se lhes chama os “apóstolos dos eslavos”. Têm o mérito de haver-se adaptado aos povos que iam a evangelizar e usaram métodos missionários que, ainda que tinham toda a aprovação do Papa, suscitaram oposição entre gregos e latinos. 
Têm também o mérito de haver criado um novo alfabeto que se chama “cirílico”, precisamente por São Cirilo, oferecendo ao mundo eslavo, com a tradução da Bíblia, do Missal e do Ritual litúrgico, unidade linguística e cultural. Este grande presente que os irmãos Cirilo e Metódio fizeram aos povos eslavos foi recompensado com o amor e a devoção populares. Mas durante sua vida, nem tudo foi fácil aos dois santos missionários, mas tiveram que lutar muito contra os que sempre se opõem aos grandes inovadores.
Os dois irmãos nasceram em Tessalónica. Eram filhos de um empregado imperial e conheciam o eslavo que se falava em Macedónia. Constantino, o mais jovem, nasceu no ano 827, completou seus estudos em Constantinopla sob Fócio, e depois de sua ordenação sacerdotal se dedicou ao ensino. Miguel, pelo contrário, seguiu a carreira política, mas quando o nomearam governador de uma província bizantina de língua eslava, renunciou ao desejado posto e se fez monge com o nome de Metódio. No ano 860 o imperador encarregou aos dois irmãos a evangelização dos Kazarios, e três anos depois chegaram a Morávia por convite do príncipe Ratislao. Foi aqui onde elaboraram o alfabeto “cirílico” e onde traduziram a Bíblia e o Missal em língua eslava. Cirilo e Metódio foram acusados de cisma e heresia, e por isso tiveram que viajar a Roma, onde os recebeu com gosto o Papa Adriano II, que lhes permitiu celebrar os santos mistérios em língua eslava, estando, inclusive, ele presente com uma comunidade cristã muito numerosa.
São Cirilo morreu em Roma em 14 de Fevereiro de 869 e foi enterrado na basílica de São Clemente, o mártir cujas relíquias ele mesmo havia levado a Roma. Metódio, ordenado sacerdote pelo Papa e nomeado bispo de Panónia, regressou entre seus eslavos. Morreu em 6 de Abril do ano 885 na cidade de Velahrad (Checoslováquia), e em seu funeral se usou o eslavo junta com o grego e o latim.
Estas duas figuras, gigantes da evangelização, foram nomeados co-padroeiros de Europa pelo Santo Padre João Paulo II que assim ofereceu aos fieis do mundo o exemplo de dois pregadores infatigáveis da mensagem evangélica.
¿Queres saber mais? Consulta ewtn
Este dia também se festeja a São Valentim

 

Fortunata, Santa
Fevereiro 14   -  Padroeira de Baucina

Padroeira de Baucina

Etimologicamente significa “afortunada”. Vem da língua latina.
Não são actos heróicos mas simples e modestos.
Era uma mártir de Cesareia de Palestina sob o império de Diocleciano. Ainda que tenha lá morrido, seu corpo foi trasladado para Nápoles. 
Na segunda metade do século VIII, o bispo de Nápoles Esteban II pôs seu culto no mosteiro de são Gaudioso.
Um documento do ano 986 recorda que a igreja de Fortunata foi destruída e voltou a reconstruir-se junto ao lago Pátria.
Desde logo o culto que se lhe tributa na zona é muito fervoroso e muito abundante. 
O que importa, aparte dos factos históricos ou não, é que existe devoção a esta santa, não somente em Nápoles mas também em Palermo. 
E uma devoção não segue, depois de tantos séculos, por um fanatismo cego e irracional. 
A gente não é tonta. Pode ser que haja dúvidas acerca do modo como a trouxeram desde Palestina até ao porto de Nápoles. 
O certo e o seguro é que não se pode inventar uma devoção a uma santa ou santo. Tem que haver motivos profundamente religiosos para que o povo fiel e simples comece a venerar suas relíquias e que, mediante as orações de petição, se hajam obrado milagres em seu nome. 
É  também a Padroeira de Baucina. Segundo alguns estudiosos, com ela chegaram também três mártires: Carpónio, Evaristo e Prisciano.


Relíquias de Santa Fortunata no Peru
Santa Fortunata, virgem e mártir, nasceu entre os anos 281 a 287 de nossa era; as contínuas perseguições que sofreram os cristãos pelo Imperador Diocesano, na chamada "Era dos Mártires", calhou a Fortunata, igual ao que muitos por sua fé em Cristo, ser degolada em 14 de Outubro, entre os anos 298 a 304 quando só contava com 17 anos de idade, e cujos restos se veneram com muita fé no altar da Catedral de Moquegua, ao sul do Peru.
Trasladado seu cadáver ao Cemitério de Calepodio em Roma, seus restos foram exumados quinze séculos mais tarde com autorização papal, e dom Jaime Severine, Canónico da Igreja de São Marcos de Roma, custódio das sagradas relíquias, doou o corpo de Santa Fortunata ao Padre Frei Tadeo Ocampo, Comissário do Colégio de Propaganda FIDE de Moquegua, que se encontrava de visita em Roma a princípios de 1796. Com os restos da Santa se deu também a Ocampo, um vaso com seu sangue ressecado pelos séculos e as letras em originais em latim ou seja a credencial da autenticidade de Santa Fortunata. Com os sagrados restos, 23 religiosos e quatro leigos para seu colégio de Moquegua, partiu Ocampo do porto espanhol de Cádiz em 18 de Outubro de 1796 na nave mercante “Nossa Senhora da Soledade”.
Chega à cidade de Moquegua depois de dois anos, logo de uma travessia bastantes dificultosa (Río de Janeiro, São Paulo, Buenos Aires, Córdoba, Tucumán, Salta, Arica, Ilo e Moquegua), à entrada na cidade realizaram-na pelo “Portillo” onde se levantou um arco de flores, atapetando-se além disso a rua principal para a passagem da Santa que, conduzia em ombros pelas matronas de Moquegua, foi seguida de uma chuva de flores e do místico recolhimento pelo clero, congregações religiosas e toda a freguesia que se congregou à entrada da cidade. Os restos foram recebidos por Lorenzo Vizcarra moqueguano que fez como pároco da cidade e também em nome do Bispo da Diocese de Arequipa. Mons. Chávez de la Rosa, foi trasladado logo à Igreja de São Francisco, onde durante oito dias foi objecto de cultos especiais por parte do povo. 
Numa Urna, com pintura de Pan de Oro, se encontra o sagrado corpo artisticamente retocado com uma capa de gesso, na qual muitos estudiosos hão acreditado na autenticidade do corpo da Santa.
Santa Fortunata é a virgem e mártir, único caso no mundo, cujo corpo presente ubicado numa urna se venera com grande fé e devoção e é tirada em procissão desde 1798 cada 14 de Outubro . (A festa em Moquegua se inicia no mês de Outubro, entre os dias 12 e 14).
Ao existir dois corpos, sabemos que devem ser duas mártires distintas que não tão só tiveram martírios similares mas também o mesmo nome. Suas histórias se misturaram com o passar dos anos, mas cada uma conta com muitos devotos.
¡Felicidades a quem leve este nome!

Valentim, Santo
Fevereiro 14   -  Padroeiro dos enamorados

Valentín, Santo

Valentim, Santo

Padroeiro dos Enamorados

Há que remontar-se ao ano 270. Com teu coração de enamorado, te é fácil entusiasmar-te com a vida de teu padroeiro. Se para as diversas realidades da vida existe um padroeiro, não podia faltar um para o mais belo da criação: o amor humano entre homem e mulher.
Cláudio II "o Gótico" e sua policia vigiavam suas andanças.
Tão bruto era este mau imperador que chegou até proibir o mais natural que existe no mundo: o amor entre os humanos. Não queria bodas mas soldados para defender os espaços amplos de seu império. Nada de casados. Queria solteiros e só solteiros.
Ante estas circunstâncias inumanas, Valentim, bispo de Interamna Nahartium (hoje Terni em Umbria o estado onde
está a cidade de Assis - Itália) , não teve medo em confessar-se crente, e além disso, se entregou por inteiro aos casais. Os visitava em segredo para os casar longe do olhar dos cruéis súbditos do imperador. 
A voz de Valentim corria como o vento pelas margens do Tiber e das colinas romanas. Os jovens, valentes e decididos a formar uma família, acudiam a ele para receber o sacramento. Lhes falava, lhes escrevia cartas de amor e com sua simpatia e sua bela juventude, trazia da rua a todos os enamorados.

 
ALGO ORIGINAL NA CADEIA
Valentim foi encarcerado por segunda vez sob Aureliano, que sucedeu a Cláudio II “o Gótico". 
Enquanto esteve na cadeia esperando sua morte, o carcereiro se deu conta de suas boas qualidades. Lhe apresentou a sua filha Júlia cega de nascimento. Valentim lhe ensinou as primeiras letras, os rudimentos do saber e, por suposto, lhe falou de Deus. Via o mundo belo que lhe apresenta o aposto jovem. Disse à menina que orasse a Deus para que lhe desse a vista. Num momento determinado, tomou-lhe a mão a Valentim e lhe disse: ¡”Eu creio, eu creio!” A luz da prisão lhe entrou por seus inocentes e maravilhosos olhos. Ele, vendo-a feliz, lhe disse que mantivesse sua fé por cima de tudo. Em continuação, tal dia como hoje, morreu degolado por mão do soldado romano Furius Placidus, às ordens do imperador Aureliano e enterrado na que é igreja de santa Práxedes, perto do Coliseu, ainda que hoje estão na Basílica de seu mesmo nome que está situada na cidade italiana de Terni, onde ali tal dia como hoje a igreja se enche de casais, todas aquelas que se casaram o ano seguinte.
Por esta razão é padroeiro dos enamorados, um patronato popular em todo o mundo cristão. Desde então, os romeiros que entram em Roma, se dirigem à Basílica de são Valentim para orar ante sua tumba e que lhes conceda uma boa “Valentina” ou “Valentim”. Este dia passou com a expansão do cristianismo a outros lugares cujas festas de primavera – pagãs - passaram a ter o selo cristão.

 
DETALHE

A jovem Júlia, agradecida e enamorada do santo, plantou uma amendoeira de flores rosadas junto a sua tumba. Hoje – já se sabe - a árvore de amêndoas é símbolo de amor e amizade duradoiros.


DE ONTEM PARA HOJE

Hoje, nos alvores das primeiras flores da estação primaveril, todos os enamorados trocam missivas, se fazem múltiplos presentes comprados – muitas vezes nos templos de consumo - e não no supermercado do coração.
Ainda que sejam os enamorados os que principalmente celebram este dia, sem embargo hoje em dia se festeja também a todos aqueles que compartilham, a amizade, já seja mestres, parentes, companheiros de trabalho e todo o que sente, tenha a idade que tenha, o odor do amor que, como flor de primavera, nunca deve perder sua agradável perfume. ¡Feliz dia dos enamorados e da amizade!
Este dia também se festeja a São Cirilo e São Metódio
Comentários ao P. Felipe Santos:
fsantossdb@hotmail.com

Alexandra de Egipto
Fevereiro 14   -  Eremita

 
Eremita

Etimologicamente significa “dominadora dos homens”. Vem da língua grega. 
O cristão necessita sentir-se vivo e nunca tíbio, nem ascético, nem aborrecido. Deve manter-se desperto e ardendo na caridade de Cristo.
Algo disto ocorreu à jovem Alexandra. Há duas fontes importantes que falam dela. Uma é a de Palladio e outra Melania a Jovem que, inclusive esteve algumas vezes com ela.


¿Que contam?
No século IV havia um costume muito estendido entre os cristãos. Consistia em fazer muita penitência para ter o corpo dominado e o espírito cada dia mais unido e em contacto com Deus.
As formas de penitência eram impostas por cada um. Uma das mais comuns era afastar-se do mundo, encerrar-se numa cova com uma pequena janela para que entrasse a luz e pudessem dar-lhe a comida.
Dessa forma – claro está – morriam muito jovens.
Hoje nos rimos destas penitências. Alexandra, desde adolescente se encerrou numa espécie de tumba.
Ela havia prometido a Deus sua vida inteira: desde seu corpo virgem até sua alma que ansiava a santidade como o melhor dos tesouros.
Há quem conte que um jovem a rondava para casar-se com ela. E, ao ver as dificuldades, se marchou para a solidão da eremita.
Não fugiu por medo. O fez para, desta forma, salvar sua própria vida e a alma de quem queria ser seu noivo.
Não perdia o tempo. Se dedicava a orar, meditar e ler aos profetas, patriarcas, apóstolos e mártires.
Melania a Jovem lhe levava a comida. É ela quem conta que morreu aos 30 anos.
¡Felicidades a quem leve este nome!

João Baptista da Conceição, Santo
Fevereiro 14   -  Reformador Trinitário

Juan Bautista de la Concepción, Santo

Juan Bautista de la Concepción, Santo

Reformador da Ordem Trinitária 
e fundador da Ordem dos Trinitários Descalços.

Filho de lavradores acomodados, nasceu em Almodôvar del Campo, Ciudad Real, 10 de Julho de 1561.
Sentiu muito cedo uma vocação religiosa que reflectiu em «jogar para santo» por meio de um acusado ascetismo que pôs em perigo sua saúde infantil.
Recuperado a duras penas de um mal que o perseguiria durante quase toda sua vida, sua vocação se fortaleceu ao passar pela localidade Santa Teresa de Jesús em 1574 ou 1576, que profetizou a seus pais o futuro do menino.
Estudou gramática com os Carmelitas Descalços de Almodôvar e logo teologia em Baeza e Toledo, onde tomou o hábito dos Trinitários Calçados em 28 de Junho de 1580 e fez o noviciado. Professou em 29 de Junho de 1581.
Ali estudou também filosofia com o Beato Simón de Rojas. Logo cursou quatro cursos de teologia em Alcalá de Henares e marchou a Sevilha, mas então teve uma revelação ao sair de Écija e concebe o desejo de reformar a Ordem trinitária para a fazer mais rigorosa; marcha primeiro a Valdepeñas e logo a Roma, onde chega em 21 de Março de 1598.
Tem que sofrer a oposição dos trinitários calçados e após várias dilações, detenções e manobras, logrou o breve de erecção da reforma em 20 de Agosto de 1599.
De volta a Espanha tomou posse do convento de Valdepeñas em 1600; desde 1601 a 1605 fundou oito conventos em Alcalá, Madrid e Salamanca.
Eleito provincial, continua fundando até sete casas, algumas importantes, que são Salamanca, Baeza, Córdoba, Sevilha e Pamplona.
Escreve para seus monges numerosas obras ascéticas e um caudaloso Epistolário, no total oito nutridos tomos de vário conteúdo, sempre em prosa e de tema moral, teológico ou ascético. Também uma relação autobiográfica e algumas obras místicas.
Cessa de provincial em 1609,mas funda ainda o mosteiro de Toledo (1611) e trabalha na fundariam do de Sanlúcar de Barrameda, apesar de um molesto mal de bexiga de que é operado e mal curado; se lhe ordena que cesse dessas gestões e se retira para Córdoba, onde se agravam seus achaques; ali falece em 14 de Fevereiro de 1613.
Suas obras se conservam manuscritas em oito volumes autógrafos e outro apógrafo na Biblioteca Vaticana e permaneceram inéditas durante mais de dois séculos até que, após ser beatificado, em 1830 e 1831 se fez uma péssima edição em Roma dos autógrafos.
Com a canonização se incitou uma reedição mais cuidada de suas Obras completas, que se encomendou a Juan Pujana e este realizou com exemplar rigor em quatro amplos volumes (1998–2002). São Juan Bautista de la Concepción é, sem dúvida, o escritor ascético e místico espanhol de obra más extensa. 
O papa Paulo VI o canonizou em 1975.

http://es.catholic.net/santoral

Recolha, transcrição e tradução de espanhol para português, por António Fonseca

QUE CELEBRAS HOJE - 14 DE FEVEREIRO ?



¿Que celebras tu em 14 de Fevereiro?
Há que resgatar um amor que dure, que resista, que não se rompa com o passar do tempo
Autor: P. Mariano de Blas LC | Fuente: Catholic.net
Em 14 de Fevereiro se celebra o dia do amor e a amizade
É uma pena que uma realidade tão formosa se haja denegrido tanto. Porque hoje se chama amor a coisas sublimes e a coisas degradantes.
 ¿Que celebras tu em 14 de Fevereiro?

Há que resgatar o amor, esse valor maravilhoso que existe no mundo. Resgatar o verdadeiro amor em tantos noivados. Resgatar o autêntico amor nos esposos. Um amor que dure, que resista, que não se rompa com o passar do tempo.

E digo resgatar, porque se mistura a pérola com o barro, o egoísmo com o mais puro amor. E uns ficam com o barro e outros se ficam com o amor. Por isso, há que separar o ouro do barro, há que purificá-lo. Porque o dia em que percamos o amor, o dia em que não haja amor na terra, estaremos totalmente perdidos.

Tudo depende da fonte desse amor, o coração. Ninguém dá o que não tem. Se o coração é limpo, se o coração é puro, se o coração está são, o amor que dele proceda será autêntica pérola, autêntico amor. Se o coração está apodrecido, não podemos pedir que brote dele um amor autêntico mas puro egoísmo.

Perguntemo-nos:
¿Que classe de amor é o que há em nosso coração?

¿Onde está o verdadeiro amor?
Que me levem ali, ou morrerei.

  • Perguntas ou comentários ao autor

  • Recolha, transcrição e tradução de espanhol para português por António Fonseca
     P. Mariano de Blas LC