OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 8 de março de 2010

Notícias da Agência Ecclesia

 

In.//AGÊNCIA ECCLESIA

 

Tragédias humanas não são castigo de Deus

Papa visita paróquia de Roma e deixa apelos para a vivência da Quaresma

Lusa

Bento XVI visitou este Domingo a paróquia romana de São João da Cruz, num dia em que repetiu apelos para não se considerar as tragédias humanas como um castigo divino.

Tanto na homilia da Missa a que presidiu de manhã como na alocução do meio-dia, da janela dos seus aposentos, antes do Angelus, Bento XVI comentou uma passagem do Evangelho, em que Jesus se vê interpelado sobre a morte de várias pessoas em circunstâncias trágicas.

Perante a apressada conclusão de considerar o mal como efeito da punição divina, Jesus restitui a verdadeira imagem de Deus que é bom e não pode querer o mal, advertindo sobre a tendência a pensar que as desgraças são o efeito imediato de culpas pessoas daqueles a quem acontecem”, disse Bento XVI

O Papa frisou que Jesus convida a fazer uma diferente “leitura” desses factos, colocando-os na perspectiva da conversão: “as desventuras, os acontecimentos funestos, não devem suscitar em nós curiosidade ou a busca de alegados culpados, mas devem antes constituir ocasiões para reflectir, para vencer a ilusão de poder viver sem Deus, e para reforçar, com a ajuda do Senhor, o empenho de mudar de vida”.

Perante o pecado, Deus revela-se cheio de misericórdia e não cessa de chamar de novo os pecadores a evitarem o mal, a crescerem no seu amor e a ajudarem concretamente o pobre desamparado, para viverem a alegria da graça. Mas a possibilidade de conversão exige que aprendamos a ler os factos da vida na perspectiva da fé, isto é, animados pelo santo temor de Deus”, prosseguiu.

Bento XVI assinalou que “perante sofrimentos e lutos, é autêntica sabedoria deixar-se interpelar pela precariedade da existência e ler a história humana com os olhos de Deus, o qual, querendo sempre e só o bem dos seus filhos, por um desígnio imperscrutável do seu amor, por vezes permite que sejam provados pelo sofrimento para os conduzir a um bem maior”.

Antes de falar com os peregrinos reunidos na Praça de São Pedro, o Papa deslocara-se à paróquia de São João da Cruz – situada na Colina Salário, na zona norte de Roma-, para aí presidir à celebração da Missa dominical. Trata-se de um bairro novo, criado há 25 anos. A paróquia existe desde 1989, utilizando nos primeiros 12 anos instalações provisórias, precárias, até à inauguração da actual igreja, em 2001.

Também neste local, Bento XVI sublinhou a atitude da multidão que interpreta as desgraças ocorridas como punição divina pelos pecados cometidos, considerando-se ao abrigo daqueles incidentes.

“É precisamente o fechar-se ao Senhor, o não percorrer o caminho da conversão de si próprio, o que leva à morte, à morte da alma. Na Quaresma, cada um de nós é convidado por Deus a imprimir uma viragem à sua existência, pensando e vivendo segundo o Evangelho, corrigindo alguma coisa no próprio modo de rezar, de agir, de trabalhar e nas relações com os outros”, apontou.

O Papa encorajou os membros da paróquia de São João da Cruz a “edificarem cada vez mais a Igreja de pedras vivas que sois vós”. Referindo o facto da paróquia se ter mostrado “aberta, desde o início, aos Movimentos e às novas Comunidades eclesiais, maturando assim mais ampla consciência de Igreja e experimentando novas formas de evangelização”, Bento XVI exortou a “prosseguir nesta direcção”, envolvendo porém “todas estas realidades num projecto pastoral unitário”.

Congratulando-se ainda com a promoção da corresponsabilidade de todos os membros do Povo de Deus (sempre no respeito da especificidade das vocações e da papel dos consagrados e dos leigos), o Papa recordou que “tal exige uma mudança de mentalidade, sobretudo em relação aos leigos, passando do considerá-los colaboradores do clero a reconhecê-los realmente como co-responsáveis do ser e do agir da Igreja, favorecendo assim a promoção de um laicado adulto e empenhado”.

Numa das últimas intervenções do seu dia, Bento XVI falou aos peregrinos portugueses presentes desta vez na Praça de São Pedro: “Saúdo cordialmente a todos os peregrinos de língua portuguesa, de modo particular aos fiéis paroquianos de Santo António de Nova Oeiras, no Patriarcado de Lisboa, desejando que esta vinda a Roma vos confirme na fé e na necessidade de a transmitir aos outros, porque é dando a fé que ela se fortalece. A Santíssima Virgem guie maternalmente os vossos passos. Acompanho estes votos, com a minha Bênção Apostólica”.

(Com Rádio Vaticano)

Fotos

Internacional | Agência Ecclesia | 2010-03-07 | 15:07:20 | 14334 Caracteres | Apostolado do Mar

Recolha e transcrição através do Boletim da Agência Ecclesia, que me foi enviado por http://ecclesia.pt

8 DE MARÇO DE 2010 - REZAR NA QUARESMA e SANTOS DO DIA

8 DE MARÇO DE 2010

SEGUNDA-FEIRA – 3ª SEMANA DA QUARESMA

LUCAS 4, 24-30

“Nenhum profeta é bem recebido na sua terra”

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nós, que recebemos uma educação cristã, também estamos sujeitos a esta tentação.

Avaliar Jesus a partir dos nossos esquemas mentais, dos nossos preconceitos, dos nossos interesses.

E recusando a sua Palavra e a sua Presença.

Ou inventamos um falso Evangelho, da nossa autoria, que deixe intacta a nossa mesquinhez.

 

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»««««««««««««««««««««««««

Abre o meu coração à tua novidade.

Cura o medo à mudança que Tu provocas em mim.

 

************************

edisal@edisal.salesianos.pt

www.edisal.salesianos.pt

NOTA:  Ver nota em 17-Fevereiro-2010

António Fonseca  -  www.aarfonseca@hotmail.com

=============================

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++

***************************************************************************

SANTOS DO DIA DE HOJE

8 DE MARÇO DE 2010

João de Deus, Santo
Religioso, 8 Março

 

João de Deus, Santo

Religioso

"No ano de 1538, reinando em Espanha o Imperador Carlos V, e sendo Arcebispo da Cidade de Granada dom Gaspar de Avalos... que alcançou felicidade em seus tempos, de florescer em seu bispado homens assinalados em santidade e virtude; entre os quais foi um, pobre, baixo e indesejado nos olhos dos homens, mas muito conhecido e estimado nos de Deus, pois mereceu chamar-.se em apelido João de Deus
Se trata de João Cidade Duarte, um homem nascido no ano 1495 na povoação portuguesa de Montemor o Novo, do bispado de Évora, Portugal e que morre em Granada, Espanha, no ano 1550 com a idade de 55 anos, sendo considerado um dos tesouros da cidade. Para todos é conhecido como "o santo". O apelido de Deus lhe veio imposto por um Bispo conhecedor de sua obra a favor dos pobres e enfermos. Não cabe maior honra que apelidar-se de Deus e nada reflecte melhor o modo de fazer deste homem.
Aparece na idade de oito anos no povo toledano de Oropesa. Nas biografias de Juan de Dios, há grandes lagunas e muitas interrogações, algumas ainda sem resolver, em relação á sua ascendência, povo, família, vida até ser bem entrado em anos... A tradição fala que veio com um clérigo que passou por sua casa e foi acolhido na de Francisco Cid Mayoral onde viveu muito tempo, (cerca de 29 anos) em duas ocasiões diferentes.

 

 POR FAVOR PODEM CONSULTAR O SITE HTTP://ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL PARA SABEREM MAIS SOBRE S. JOÃO DE DEUS. DESCULPEM E OBRIGADO. AFONSECA


Veremundo, Santo
Abade, 8 Março

 

Veremundo, Santo

Abade

Etimologicamente significa “verdadeiramente limpo”. Vem da língua alemã.
Viveu na Idade Média, morreu no ano 1092. Seu tio era um beneditino da abadia de Nossa Senhora de Irache, mesmo ao lado  de Estella, na Ribera de Navarra, Espanha.
Com o tempo, se converteu em abade, seguindo a seu tio na mesma vocação a que Deus o havia chamado, e durante seus anos de abade desta preciosa abadia, a influência religiosa e cultural que saiam de seus muros foi muito importante para todo o reino desta autonomia espanhola.
Veremundo, por seus méritos, preparação intelectual e seus dotes de prudência se erigiu em conselheiro dos próprios reis.
Mas, sem dúvida, o que mais destacam seus biógrafos, foi sua entrega os pobres e uma cuidada recitação do Oficio divino, as orações que os monges fazem no coro várias vezes ao dia. 
É uma característica da Ordem beneditina o cuidado, esmero e elegantes ritos durante as celebrações dos mistérios sagrados.
Teve suas controvérsias acerca de se empregar ou não o rito moçárabe, uma vez que se havia aprovado e estendido por todo o universo o rito romano. O suprimiu. Uma pena porque, a estas alturas, se volta a empregar de novo, e não somente em Toledo – onde nunca se perdeu – mas porque supõe um rito tipicamente hispânico e seria uma lástima que se tivesse perdido.
Sua estância na abadia, situada nas faldas do Montejurra, foi nada menos que de 42 anos: desde 1056 a 1098.
Uma das coisas que também distinguiu este lugar onde se forjaram santos, foi a acolhida que dispensavam aos peregrinos do Caminho de Santiago. 
A razão era porque ali fundou um hospital para atender aos enfermos, igual ao que havia em Puente la Reina e em Eunate.
Desde Nájera a Pamplona, Irache foi o foco cultural mais importante junto com o mosteiro de são Salvador de Leire, junto a Sangüesa.

¡Felicidades a quem leve este nome!

Faustino Miguez, Beato
Presbítero Escolapio e Fundador, 8 Março

Faustino Miguez, Beato

Sacerdote Esculápio e Fundador

Etimologicamente significa “afortunado”. Vem da língua latina. 
A família e, no seu caso, o próprio lugar montanhoso em que vivia, o fizeram um jovem trabalhador, sensível ao olhar de Deus na natureza e nas pessoas.
Veio ao mundo num povo de Orense, Espanha, no ano 1831. Os pais o enviaram a que estudasse no santuário de Nossa Senhora dos Milagres da capital.
Vendo a rectidão e a felicidade daqueles professores, sentiu o desejo de ser sacerdote esculápio com o fim de dedicar-se por inteiro ao trabalho pastoral e educativo nos colégios.

POR FAVOR PODEM CONSULTAR O SITE HTTP://ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL PARA SABEREM MAIS SOBRE S. FAUSTINO MIGUEZ. DESCULPEM E OBRIGADO. AFONSECA

Já ancião, aos 94 anos morreu em Getafe em 8 de Março de 1925. João Paulo II o beatificou em 23 de Outubro de 1998.
¡Felicidades a quem leve este nome!

(A informação foi completada com dados obtidos em http://www.diocesisgetafe.es/)

 

Vicente (ou Vincent) Kadlubek, Santo
Bispo de Cracóvia, 8 Março

 

Vicente (o Vincent) Kadlubek, Santo

Bispo de Cracóvia
Março 8

(KADLUBO, KADLUBKO)
Bispo de Cracóvia, cronista, nascido em Karnow, ducado de Sandomir, Polónia, em 1160; faleceu em Jedrzejow em 8 de Março de 1222. 
Filho de uma rica família polaca, fez tais progressos em seus estudos que em 1189 podia firmar como “Magister Vincentius(Zeissberg, in “"Archiv fur osterreichische Geschichte", XLII, Vienna, 1870, 25), do qual alguns concluem que para esse então era canónico em Cracóvia e director da escola catedralicia. 
Noutro documento de 1212 (Zeissberg, 29) firma como quondam Sandomirensis praepositus.
Quando morre o bispo Fulk de Cracóvia, em 11 de Setembro de 1207, o capítulo votou por Vincent.
Inocêncio III aprovou a eleição em 28 de Março de 1208, e Vicente foi consagrado por Henry Kielicz, arcebispo de Gnesen.
Polónia se encontrava então num estado de degradação moral no político e no eclesial, e Inocêncio havia pedido ao arcebispo, seu companheiro de estudos, que levasse a cabo uma reforma no clero e no povo. Vicente trabalhou em harmonia com seu metropolita, e nas suas visitas e sermões buscou obedecer às instruções do Pontífice.
Assistiu aos religiosos na sua diocese, e fez importantes doações aos mosteiros de Sulejow, Koprzywnica e Jedrzejow.
Também foi através de sua influência que em 1214 se restaurou a paz entre Andrés de Hungria e Leslek de Polónia, que  estavam lutando pela posse de Galicia. Em 1218, Vicente enviou sua renúncia, e depois de ser aceite por Honório III, ingressou no mosteiro de Jedrzejow.
Foi o primeiro polaco em receber o hábito de Cisterciense (Starovolscius, 56). Em seu devido momento realizou sua profissão, e viveu no retiro até sua morte. Foi enterrado diante do altar mor da igreja abacial.
Em 1682 John Sobieski solicitou à santa Sede sua beatificação. O capítulo Geral da Ordem de Císter fez um pedido similar em 1699.

Vicente (o Vincent) Kadlubek, Santo

Vicente (o Vincent) Kadlubek, Santo

E 18 de Fevereiro de 1764, Clemente XIII ratificou seu culto com base na solicitude de Wojciech Ziemicki, abade de Jedrzejow.

 POR FAVOR PODEM CONSULTAR O SITE HTTP://ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL PARA SABEREM MAIS SOBRE S. VICENTE KADLUBEK. DESCULPEM E OBRIGADO. AFONSECA


Teófilo de Nicomedia, Santo
Bispo, Março 8

Teófilo de Nicomedia, Santo

Bispo

Martirológio Romano: Em Nicomedia, de Bitinia, são Teofilacto ou Teófilo, bispo, que desterrado por defender o culto das sagradas imagens, faleceu em Estróbilo de Caria (c. 840).
Etimologicamente: Teófilo = Aquele que ama a Deus, é de origem grego.

Foi discípulo de São Tarásio que ao dar-se conta da vocação e dons do rapaz para a vida religiosa, decidiu confiá-lo a outros de seus discípulos, São Miguel o Confessor, que se achava fundando um mosteiro junto ao Bósforo. Anos mais tarde, e logo depois de  suportar ambos as mais duras e difíceis provas, São Tarásio conferiu a dignidade episcopal: Teófilo recebeu a sede de Nicomedia e Miguel a de Sínada.
Quando  León V empreendeu de novo sua batalha contra as imagens, São Nicéforo, sucessor de São Tarásio na sede de Constantinopla, convocou a um Concilio para manter a doutrina católica contra o imperador. São Teófilo e outros teólogos de grande saber defenderam com eloquência o ponto de vista da Igreja, mas o imperador permanecia imovivel
Foi então, que o santo, ao ver a dureza do coração do imperador, vaticinou terríveis desgraças e pesares que cairiam sobre ele; o imperador, enfurecido, mandou encarcerar o santo numa escura e terrível cela, onde faleceu trinta anos depois.
São Teófilo teve um coração grande e generoso; seu incansável serviço e entrega para com os mais pobres e enfermos levou a que mais adiante, o santo fundaste vários hospitais na região.

Félix de Dunwich, Santo
Bispo, 8 Março

 

 

Félix de Dunwich, Santo

São Félix, que converteu os anglos de este, nasceu na região de Borgonha (que agora é França).
Era um bispo que foi enviado a Inglaterra por ordens de Santo Honório de Canterbury para evangelizar em Anglia de Este.
São Félix se estabeleceu em Dunwich na costa de Suffolk no ano 731, e trabalhado ali com êxito por dezassete anos.
Fundou uma escola para jovens com a ajuda do rei Siegeberto, e comandado por professores de Canterbury.
São Félix morreu no ano 748 e foi enterrado em Dunwich, mas suas relíquias foram transferidas para a abadia de Ramsey em Huntingdonshire no ano 971.
São Félix deu seu nome a Felixstowe em Suffolk, e a Felixkirk em Yorkshire.

http://es.catholic.net/santoral

Recolha, transcrição e tradução de espanhol para português por António Fonseca

7 de MARÇO de 2010 - REZAR NA QUARESMA e SANTOS DO DIA

7 DE MARÇO DE 2010

DOMINGO – 3ª SEMANA DA QUARESMA

 

LUCAS 13, 1-9

 

“SENHOR, DEIXA-A AINDA ESTE ANO…”

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Deus é como este agricultor diante da figueira.

Ele deseja que a árvore se realize, que dê frutos em abundância.

Mas a figueira continua sem dar frutos.

E diante desta frustração que faz Deus?

Desiste de nós?

Vai  castigar-nos?

Não.

Insiste.

Continua a apostar em nós.

Continua a dar o melhor de Si para que nós possamos, finalmente, dar frutos.

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»««««««««««««««««««««««««

Perdão, Deus nosso Pai, por viver fechado no meu egoísmo.

Perdão por não colocar os meus dons ao serviço dos outros.

Mas, acima de tudo, quero dizer-Te obrigado pela tua paciência.

Pela tua insistência em me convidares a uma vida mais abundante, com mais sentido e generosidade.

************************

edisal@edisal.salesianos.pt

www.edisal.salesianos.pt

NOTA:  Ver nota em 17-Fevereiro-2010

António Fonseca  -  www.aarfonseca@hotmail.com

=============================

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++

***************************************************************************

SANTOS DO DIA DE HOJE

7 DE MARÇO DE 2010

 

Perpétua e Felicidade, Santas
Mártires

 

Mártires em Cartago

Martirológio Romano: Memória das santas mártires Perpétua e Felicidade, que sob o imperador Septimio Severo foram detidas em Cartago junto com outros adolescentes catecúmenos. Perpétua, matrona de uns vinte años, era mãe de um menino de peito, e Felicidade, sua serva, estava então grávida, pelo que, segundo as leis não podia ser martirizada até que desse à luz, e ao chegar o momento, no meio das dores do parto se alegrava de ser exposta às feras, e da cadeia as duas passaram ao anfiteatro com rosto alegre, como se fossem para o céu (203).
Etimologicamente: Perpétua = Aquela que sempre ajuda aos demais, é de origem latino.
Etimologicamente: Felicidade = Aquela a quem a sorte acompanha, é de origem latino.

VER mais sobre SANTA VÍBIA PERPÉTUA, FELICIDADE e companheiros Saturnino, Revocato, Secóndulo, em http://es.catholic.net/santoral.

 

María Clotilde de Borbón, Venerável
Rainha de Sardenha

 

 

Reina de Sardenha

Etimologicamente: María = Aquela senhora bela que nos guia, é de origem hebraica,
Etimologicamente: Clotilde = Aquela que luta com glória, é de origem germânico.

 

VER mais sobre SANTA MARIA CLOTILDE DE BÓRBON, em http://es.catholic.net/santoral.

¡Felicidades a quem leve este nome!
Comentários aO P. Felipe Santos
: al Santoral">al Santoral">fsantossdb@hotmail.com

Teresa Margarita (Redi) del Corazón de Jesús, Santa
Virgem Carmelita

Martirológio Romano: Em Florença, na Toscana, santa Teresa Margarita Redi, virgem, que havendo entrado na Ordem de Carmelitas Descalças, avançou pelo árduo caminho da perfeição e morreu sendo ainda jovem (1770).
Etimologicamente: Teresa = Aquela que é esperta na caça, é de origem grego.
Etimologicamente: Margarita = Aquela de beleza pouco comum, é de origem latino.

 

VER mais sobre SANTA TERESA MARGARITA REDI, em http://es.catholic.net/santoral.

 

Leónidas Fedorov, Beato
Sacerdote e Mártir

Martirológio Romano: na cidade de Kirov, na Rússia, beato Leónidas Fëdorov, bispo e mártir, que, sendo Exarca apostólico dos católicos russos de rito bizantino, mereceu ser discípulo fiel a Cristo até à morte, sob um regime contrário á religião (1934).
Etimologicamente: Leónidas = Aquele que é valente como um leão, é de origem latino.

VER mais sobre BEATO LEÓNIDAS FEDOROV e companheiros, em http://es.catholic.net/santoral.

José Olallo Valdés, Beato
Religioso Hospitalário

 

Religioso da Ordem Hospitalária de São João de Deus

O Beato José Olallo Valdés nasceu em La Habana, Ilha de Cuba, em 12 de Fevereiro de 1820. Filho de pais desconhecidos, foi confiado à Casa Berço São José de La Habana, onde no mesmo dia 15 de Março de 1820 recebeu o baptismo. Viveu e foi educado na mesma Casa Berço até aos 7 anos, e depois na de Beneficência, manifestando-se um rapaz sério e responsável; com a idade de 13-14 anos ingressou na Ordem Hospitalária de São João de Deus, na comunidade do hospital dos santos Felipe e Santiago, da Habana.

 VER mais sobre JOSÉ OLALLO VALDÉS, em http://es.catholic.net/santoral.


HTTP://ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL

 

Caros AMIGOS.

Problemas técnicos surgidos há minutos impediram de todo que fizesse a recolha do texto  que já havia escrito – salvo erro, anteontem, sexta-feira, sobre as biografias dos santos atrás publicadas, pelo que tive de escrevê-las de novo através de nova recolha que acabei de efectuar. Por isso todas as biografias estão truncadas, tendo apenas publicado o primeiro parágrafo de cada uma delas, pelo que solicito a vossa compreensão para o facto de eu estar a endereçá-los para o site ES.CatHOLIC.

Desculpem e obrigado. António Fonseca