OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

Imagens e Frases de Natal Religioso

quarta-feira, 17 de março de 2010

17 de MARÇO de 1985 – 17 de MARÇO de 2010 – 25 anos (*)

 

 Igreja de S. Paulo do Viso

 

Hoje, dia 17 de MARÇO, passam 25 anos sobre a inauguração da Igreja da Comunidade de S. Paulo do Viso, sita no Bairro do mesmo nome, freguesia de Ramalde, paróquia da Senhora do Porto, actualmente dirigidas pelo Revº Padre DR. MANUEL CORREIA FERNANDES desde 8 de Dezembro de 2006 – após o falecimento do seu fundador Padre ANTÓNIO INÁCIO GOMES - (1926-2006).

Para comemorar o mais condignamente possível esta data, no próximo sábado, dia 20, será celebrada Eucaristia pelo Bispo Auxiliar do Porto, Senhor D. JOÃO MIRANDA TEIXEIRA, às 19 horas. Esta celebração será acompanhada pelo Grupo Coral de S. Paulo do Viso. Deverão estar presentes ainda vários párocos das Vigararias do Porto.

Antes e a partir das 18 horas, com uma largada de balões alusivos contendo mensagens sobre a Alegria, será feita a recepção ao Senhor Bispo pelas crianças e jovens da Catequese, que em seguida inaugurará uma Exposição Fotográfica que documenta passagens dos 25 anos desta Igreja que poderá ser visitada por todos os que o quiserem fazer.

Após a celebração terá ainda lugar um Convívio com os componentes dos diversos Grupos que trabalham na Comunidade.

 

António Fonseca

17 DE MARÇO DE 2010 - REZAR NA QUARESMA e SANTOS DO DIA

17 DE MARÇO

QUARTA-FEIRA – 3ª SEMANA DA QUARESMA

João 5, 17-30

“…QUERIAM MATÁ-LO NÃO SÓ PORQUE NÃO RESPEITAVA O SÁBADO MAS CHAMAVA A DEUS SEU PAI.”

*************

Quantas vezes escondemos a nossa relação com Deus?

Somos chamados a dar um testemunho alegre do que é ser amado por este Deus que é Pai, mas… temos medo, vergonha…

Fingimos ser órfãos, negando o Pai e esquecendo a nossa condição de filhos.

Vale a pena olhar para a coragem de Jesus.

Sem medo, assume a sua relação com o Pai.

»»»»»»»»»

Ajuda-me, Pai amado, a testemunhar com coragem e alegria quem és Tu na minha vida.

Na escola, no trabalho, no tempo livre ou em casa… nos bons e nos maus momentos, o teu amor e a tua ternura estão comigo.

 

***********************

edisal@edisal.salesianos.pt

www.edisal.salesianos.pt

NOTA:  Ver nota em 17-Fevereiro-2010

António Fonseca  -  www.aarfonseca@hotmail.com

=============================

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++

***************************************************************************

SANTOS DO DIA DE HOJE

17 DE MARÇO DE 2010

• Patrício, Santo
Março 17   -  Bispo e padroeiro de Irlanda, Março 17

Patricio, Santo

Patrício, Santo

Bispo

Martirológio Romano: São Patrício, bispo, que, sendo jovem, foi levado cativo desde Grã Bretanha para Irlanda, e depois, recuperada a liberdade, quis ser contado entre os clérigos e regressar á mesma ilha, onde, feito bispo, anunciou com veemência o Evangelho e organizou com firmeza a Igreja, até que na cidade  de Down adormeceu no Senhor (461).
Etimologicamente: Patrício = Aquele que é um patrício ou nobre, é de origem latina.

Nascido na Grã Bretanha (Bennhaven Taberniae povoado de Escócia que hoje não se encontra nos mapas) em 385, muito jovem foi levado cativo para Irlanda, e obrigado a guardar ovelhas. Recobrada a liberdade, abraçou o estado clerical e foi consagrado bispo de  Irlanda, revelando extraordinários dotes de evangelizador, e convertendo à fé numerosas gentes, entre as que organizou a Igreja. Morreu no ano 461, em Down, chamado em sua honra Downpatrik (Irlanda).
Não se conhece com exactidão os dados cronológicos do Apóstolo de Irlanda. Pelo que o santo disse de si mesmo, se supõe que era de origem romano-bretã. Seu pai Calpurnio era diácono e oficial do exército romano; sua mãe era família de São Martinho de Tours; seu avó havia sido sacerdote já que naqueles tempos não se havia imposto ainda a lei do celibato sacerdotal em todo o ocidente.
Afirma-se que foi em redor do ano 403, com a idade de 16 anos, que caiu prisioneiro de piratas junto com outros jovens para ser vendido como escravo a um pagão do norte de Irlanda chamado Milcho. O serviu cuidando ovelhas. Tratou de fugir várias vezes sem êxito.
A Divina Providência aproveitou este tempo de escravidão, de rude trabalho e sofrimento, para o espiritualizar, preparando-o para o futuro, já que o mesmo disse que até então "ainda não conhecia ao verdadeiro Deus", querendo dizer que havia vivido indiferente aos conselhos e advertências da Igreja.
Se crê que o lugar de seu cativeiro foi nas costas de Mayo, à borda do bosque de Fochlad (ou Foclut). De ser assim, o monte de Crochan Aigli, que foi cenário do famoso jejum de São Patrício, também foi o lugar onde viveu os tristes anos de sua juventude. 
O mais importante é que para então, como ele o disse: "orava de contínuo durante as horas do dia e foi assim como o amor de Deus e o temor ante sua grandeza, cresceram mas dentro de mim, ao tempo que se afirmava minha fé e meu espírito se comovia e se inquietava, de sorte que me sentia impulsionado a fazer até cem orações no dia e, pela noite outras tantas. Com este fim, permanecia só nos bosques e nas montanhas. E se acaso ficava dormindo, desde antes de que despontava a alba me despertava para orar, em tempos de neves e de gelos, de nuvens e de chuvas. Por então estava contente, porque longe de sentir em mim a tibieza que agora soa embargar-me, o espírito fervia em meu interior".

Patricio, Santo

Patrício, Santo

Caros Amigos: 

Mais uma vez, ouso pedir-lhes para teremum bocado de paciência e procurar no site http://es.catholic.net/santoral, a continuação da leitura da biografia de São PATRÍCIO, porquanto é bastante longa e não disponho de tempo útil para a traduzir. Muito obrigado e desculpem-me por favor. António Fonseca.

Juan Sarkander, Santo
Março 17   -  Sacerdote e Mártir, Março 17

Juan Sarkander, Santo

Juan Sarkander, Santo

Presbítero e Mártir

Martirológio Romano: Em Olomuc, em Morávia, são Juan Sarkander, presbítero e mártir, que, sendo pároco de Holesov, por negar-se revelar o segredo de confissão foi submetido ao suplicio da roda e, arrojado à cadeia quando ainda respirava, faleceu apenas um mês mais tarde (1620).
Etimologicamente: Juan = Deus é misericórdia, é de origem hebraica.

Juan Sarkander, sacerdote diocesano e mártir da fidelidade ao serviço ministerial, e em particular, ao segredo do sacramento da confissão, nasceu em 20 de Dezembro de 1576 na cidade de Skoczbw, em Silésia, então no principado de Cieszyn, que desde 1291 formava parte do reino de Bohemia. Foi filho de Gregório Matias Sarkander e de Elena Gorecka.
Em 1593 ingressou no colégio dos jesuítas em Olomouc para realizar os estudos superiores e de filosofia, que terminou em 1602 em Praga, com a consecução do titulo de Magister. Foi ordenado sacerdote em Brno, em 22 de Março de 1609.
Sucessivamente, desempenhou seu ministério sacerdotal na cura de almas em diversos lugares da diocese de Olomouc. Desde 1616 até sua morte, foi pároco na cidade de Holesov, sede do lugar tenente de Morávia, Ladislao Popel de Lobkovic, de quem foi conselheiro e confessor.
Seu programa de renovação da vida católica da paróquia encontrou grandes dificuldades, sobretudo depois da insurreição dos nobres de Bohemia, na sua maior parte protestantes, contra o império de Áustria. 
O príncipe de Morávia, Wenceslao Bitovsky, protestante, o mandou encarcerar em Olomouc com a acusação de traição à pátria. Se tratava de um pretexto de carácter político, porque na realidade o fazia por ódio à fé católica.
O processo se desenvolveu de 13 a 18 de Fevereiro de 1620. Na qualidade de confessor e m confissão, mas que, o tinha sabido algo na administração desse sacramento não o haveria revelado de nenhuma maneira.
Nos interrogatórios o submeteram a numerosos tormentos, entre eles o potro e a aplicação de tochas acesas.
Ferido e inconsciente foi arrojado a um calabouço húmido e obscuro. Ali, depois de um mês de sofrimentos por causa dos suplícios, morreu em 17 de Março de 1620. A notícia de uma morte tão cruel se difundiu rapidamente e deu origem a uma veneração que se tem mantido até nossos dias, especialmente em Morávia, Silésia e em todas as regiões do ex império de Áustria. 
O processo de beatificação foi introduzido em 1715, mas as vicissitudes históricas pouco favoráveis não permitiram concluí-lo antes de 11 de Setembro de 1859. o Papa Pio IX o proclamou beato, em 6 de Maio de 1860. 
O domingo 21 de Maio de 1995, em Olomouc (República Checa) Sua Santidade Juan Pablo II o canonizou.

Gertrudis de Nivelles, Santa
Março 17   -  Abadessa

Gertrudis de Nivelles, Santa

Gertrudis de Nivelles, Santa

Abadessa

Martirológio Romano: Em Nivelles, em Brabante, santa Gertrudis, abadessa, a qual, nascida de muito preclara estirpe, recebeu de santo Amadeu o sagrado véu das virgens, presidiu sabiamente ao mosteiro construído por sua mãe e, assídua na leitura das Escrituras, consumiu sua vida com a austeridade de vigílias e jejuns (659).
Etimologicamente: Gertrudis = Aquela que é uma defensora fiel, é de origem germânica.

Nasceu em Brabante (Bélgica) no ano 626, morreu em Ivi em 17 de Março de 659.
Esta jovem belga viveu e nasceu no século VII. Era filha de Pipino de Landen, um senhor nobre de muito prestigio e aparentado com Carlomagno.
Quando morreu seu pai, pensou em fazer-se monja juntamente com sua mãe Ita.
Para isso fundaram dois conventos: um para homens e outro para mulheres,mas ambos estavam governados pela madre abadessa, que, neste caso, foi Ita até sua morte.
Depois sucedeu-lhe Gertrudis, ainda que todos os assuntos administrativos tenham sido feitos por um irmão.
Seu grande dever consistiu em entregar-se a dar cultura àquela gente ignorante. Era a época das grandes superstições.
Por isso, pediu aos bispos e abades de Irlanda que enviassem monges para aculturar a sua terra, Brabante. 
O mesmo fez com Roma. Queria que, ou viessem a bem, ou a deixassem ir à cidade eterna a aprender liturgia e a forma de rezar.
Sua fama crescia a passos agigantados não só pela santidade de vida, mas também porque se converteu numa excelente diplomata.
Sim, é certo. Durante aqueles anos havia muitas guerrilhas e lutas entre distintas famílias senhoriais.
Mediante sua intervenção logrou levar a todos a reconciliação e o perdão.
Morreu muito jovem, e seu culto se estendeu em seguida por todos sítios.
Havia um relicário do século mas um bombardeio da Segunda Guerra Mundial o destruiu.
¡Felicidades a quem leve este nome!
Comentários ao P. Felipe Santos:
al Santoral">al Santoral">al Santoral">al Santoral">al Santoral">fsantossdb@hotmail.com

Gabriel Lalemant, Santo
Março 17   -  Mártir jesuíta

Gabriel Lalemant, Santo

Gabriel Lalemant, Santo

Mártir Jesuíta

Martirológio Romano: Na região dos hurões, em Canadá, paixão de são Gabriel Lalemant, presbítero da Companhia de Jesus, que com zelo valoroso difundiu a glória de Deus no mesmo idioma dos povos daquele lugar, antes de que o próprio fosse torturado pelos idólatras. Sua memória se celebra, com a de seus companheiros, no dia dezanove de Outubro (1649).
Etimologicamente: Gabriel = Aquele que é o varão de Deus, é de origem hebraica.

Nasceu em Paris, França, em 3 de Outubro de 1610.
Foi mártir na América do Norte, ajudante de São João de Brebeuf. (ver biografia publicada neste blog em 16 de Março em curso – ontem - AF)
Em 1630 se uniu à Companhia de Jesus e em 1632 fez voto de missionário. Sem embargo, esteve por 14 anos como professor em diversos colégios jesuítas, como o Colégio de Moulins de 1632 a 1635, e em outros três colégios. Estudou filosofia e teologia no Colégio de Bourges de 1635 a 1639. Viajou para o Canadá, chegando a Quebec em 1646. Seu tio jesuíta Jerónimo Lalemant era nesses momentos o padre provincial do Canadá. Chegou a Canadá em 1646 e trabalhou na missão de Santo Ignácio em 1649.
Em 16 de Março, Gabriel e São Juan de Brebeuf foram tomados prisioneiros pelos Iroqueses.
Eles foram assassinados com tomahawks no dia seguinte.
Para ver mais sobre os mártires no Canadá faz "click" AQUI

Juan Nepomuceno Zegrí e Moreno, Beato
Março 17   -  Presbítero e Fundador

Juan Nepomuceno Zegrí y Moreno, Beato

Juan Nepomuceno Zegrí e Moreno, Beato

Presbítero e Fundador
da Congregação das Irmãs da Caridade da Santíssima Virgem Maria de la Merced

Martirológio Romano: Na cidade de Málaga, em Espanha, beato Juan Nepomuceno Zegri e Moreno, presbítero, que consagrou sua vida no ministério ao serviço da Igreja e das almas, e, para procurar melhor a glória de Deus Pai em Cristo, fundou a Congregação das Irmãs da Caridade da Santíssima Virgem Maria de la Merced (1905).
Etimologicamente: Juan = Deus é misericórdia, é de origem hebraico.

Juan Nepomuceno Zegrí e Moreno, fundador da Congregação religiosa das Irmãs Mercedárias da Caridade, nasceu em Granada, em 11 de Outubro de 1831, no seio de uma família cristã. Seus pais, dom António Zegrí Martín e dona Josefa Moreno Escudero, lhe deram uma esmerada e cuidada educação. Forjaram sua rica personalidade nos valores humano evangélicos, fazendo dele um verdadeiro cristão, comprometido com a causa de Jesus Cristo e dos pobres, desde sua juventude. Foi um excelente estudante e uma grande pessoa. Cursou estudos de humanidades e de jurisprudência, destacando por sua inteligência, mas, sobretudo, por sua grande humanidade e por uma intensa vida cristã: dedicado à oração e à caridade com os pobres.

PELA SUA EXTENSÃO NÃO ME É POSSÍVEL COMPLETAR A TRADUÇÃO DA BIOGRAFIA DO BEATO JUAN NEPOMUCENO ZEGRI E MORENO, PELO QUE OS MEUS EVENTUAIS LEITORES, PODERÃO CONSULTAR O SITE: HTTP:ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL. OBRIGADO E DESCULPEM-ME. António Fonseca

Se alguém tiver informação relevante para a canonização do Beato Juan Nepomuceno Zegrí e Moreno, contacte a:
Hermanas Mercedarias de la Caridad
C/ Serrano, 132
28006 Madrid, ESPAÑA

 

Outros Santos e Beatos
Março 17   -  Completando o santoral deste dia, Março 17

Otros Santos y Beatos

Outros Santos e Beatos

Santos Mártires de Alexandria, mártires

Comemoração de muitos santos mártires em Alexandria, de Egipto, que em tempo do imperador Teodósio, ao crescer o número dos cristãos, os adoradores de Serapis prenderam muitos deles, os quais, por recusar este culto, foram mortos com grande crueldade (c. 392).

Santo Agrícola, bispo

Em Chalons, em Burgundia, da Gália, santo Agrícola, bispo, que durante quase dez lustros regeu esta Igreja e robusteceu com vários concílios (580).


São Paulo, monge mártir

Na ilha de Chipre, são Paulo, monge, que foi queimado vivo por defender o culto das santas imagens (c. 770).

Beato Conrado, eremita


Em Modugno, perto de Bari, na Apúlia, beato Conrado, que em Palestina levou vida eremítica, habitando numa mísera cova até à morte (c. 1154).