OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

terça-feira, 30 de março de 2010

30 DE MARÇO DE 2010 - REZAR NA QUARESMA e SANTOS DO DIA

30 DE MARÇO

TERÇA-FEIRA – 3ª FEIRA SANTA

João 13, 21-33.36-38

“DAREI A MINHA VIDA POR TI.”

************

Pedro está seguro de si e da sua fé.

A sua boa vontade defenderá o Mestre de todos os perigos.
Às vezes, também, nós temos a mesma atitude.

Mas dentro de poucas horas, toda esta boa vontade se tornará negação e fuga.

A boa vontade não chega.

É preferível a atitude do outro discípulo, aquele que Jesus amava, aquele que se deixava amar por Jesus.

Esse permanecerá fiel.

 

»»»»»»»»»

Tu, Jesus, amas-me até ao limite, até à vida que não termina.

Tu me lanças na estrada da generosidade, caminhando ao meu lado.

Tu mudas o “não” que habita dentro de mim em “sim” entusiasmado.

 

 

***********************

edisal@edisal.salesianos.pt

www.edisal.salesianos.pt

NOTA:  Ver nota em 17-Fevereiro-2010

António Fonseca  -  www.aarfonseca@hotmail.com

=============================

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++

***************************************************************************

SANTOS DO DIA DE HOJE

30 DE MARÇO DE 2010

Pedro Regalado, Santo
Março 30   -  Patrono de Valladolid

Pedro Regalado, Santo

Pedro Regalado, Santo

Santo Patrono de Valladolid

Martirológio Romano: Em Aguilera, na região espanhola de Castela, são Pedro de Valladolid Regalado, presbítero da Ordem de Irmãos Menores, conspícuo pela humildade e o rigor da penitência, que fundou dois conventos, para que neles vivessem só doze irmãos solitários (1456).

«Pisai rapidamente, pois debaixo destas lousas descansam os ossos de um santo» dizia Isabel a Católica às damas de seu séquito naquela dia de verão de 1493, quando visitava o convento de Aguilera. Se referia à tumba que guardava os restos de Pedro Regalado, frade franciscano, pobre e humilde que havia morrido ainda não fazia quarenta anos. Antes que a rainha havia estado ali mesmo o cardeal Cisneros nas postrimerías da vida do santo. Logo viriam também o imperador Carlos -o que dizia que ao sair de Aranda até La Aguilera devia ir o visitante com a cabeça descoberta-, dom Juan de Austria, Felipe II e tantos bispos, núncios e legados papais. Eram tempos dourados; se haviam unido as duas Castelas, se havia descoberto o novo mundo, se reconquistou Granada e se havia expulso aos mouros de Espanha.
Nasceu Pedro em Valladolid, no ano 1390. Aos treze anos -bem jovem- entrou no convento dos franciscanos da cidade que então era Corte. Quando tem quinze anos se faz companheiro inseparável do ancião e enxuto Pedro Villacreces -antigo professor de Salamanca, franciscano andante por Guadalajara- que tem sonhos de reforma e há obtido permissão do bispo de Osma para fundar por terras burgalesas, em La Aguilera. Desde essa época serão mestre e discípulo, dos frades com verdadeiros desejos de santidade; o mais velho porá ao jovem na órbita da mais pura observância franciscana.

PARA VER MAIS SOBRE SÃO PEDRO REGALADO, por favor consultem http://es.catholic.net/santoral. Obrigado. António Fonseca

Juan Clímaco, Santo
Março 30   -  Abade

Juan Clímaco, Santo

Juan Clímaco, Santo

Abade

Martirológio Romano: No monte Sinai, san Juan, abade, que compôs a célebre obra Escala del Paraíso, para a instrução dos monges, assinalando o caminho do progresso espiritual a modo de uma ascensão por trinta degraus até Deus, de onde mereceu ser nomeado com o sobrenome de “Clímaco” (649).
Etimologicamente: Juan = Deus é misericórdia, é de origem hebraica.

O sobrenome de Clímaco vem do célebre tratado de ascética escrito por Juan e que lhe havia encomendado o abade do mosteiro de Raithu, La Escalera del Paraíso (do grego clímax, que quer dizer escalera). Seu biógrafo, o monge Daniel do mosteiro de Raithu, a sul oeste do Sinaí, escreve que Juan nasceu em Palestina e com a idade de seis anos abandonou o povo natal para retirar-se a um mosteiro do Sinaí. Ali recebeu a tonsura monacal aos quatro anos de seu ingresso e viveu 19 anos em comunidade sob a guia de um santo ancião, chamado Martírio.
Quando morreu o mestre, Juan se retirou a uma cela solitária sobre o monte Sinaí, a poucas léguas do mosteiro, a onde baixava os sábados e os domingos para participar nas cerimonias litúrgicas com os demais irmãos. Na cela não havia senão uma grande cruz de madeira, uma mesa e um banco que servia de cadeira e de cama. Sua única riqueza eram os livros da Sagrada Escritura e as obras dos Pais da Igreja, entre eles a Regula Pastoralis de São Gregório Magno, traduzida em grego por um patriarca de Antioquia no ano 600.
 

Juan Clímaco, Santo

Juan Clímaco, Santo

A alusão a esta obra não é casual. é evidente que a Scala Paradisi depende da Regula Pastoralis, ainda que durante muito tempo isto foi inexplicável porque os estudiosos criam que são Juan Clímaco havia vivido no século V; depois se encontraram novos documentos que permitiram estabelecer a data de sua morte, acontecida em 649, aclarando assim a influência de são Gregório Magno sobre a doutrina ascética do anacoreta do Sinaí, sobretudo no epílogo, intitulado “Liber ad Pastorem”. Nesse epílogo estão resumidos os deveres anos seguintes a sua experiência de anacoreta, quando foi tirado de sua amada solidão para o pôr à frente do mosteiro do Monte Sinaí. 
O santo anacoreta tinha sessenta anos quando, por obediência, escreveu o resultado de suas prolongadas meditações sobre a prática das virtudes cristãs. Assim nasceu um dos tratados de teologia ascética mais lidos e que desde sua primeira publicação há sido muito difundido. Sua Scala tem três escalões, quer dizer, trinta capítulos que correspondem aos anos da vida de Jesus, e desenvolve em três partes o caminho ou progresso da alma até à perfeição, partindo da renúncia ao mundo para chegar, mediante a luta contra os vícios e a aquisição das virtudes, acima da perfeição interior, que é a união com Deus por meio da caridade.

Amadeu IX de Sabóia, Beato
Março 30   -  Duque

Amadeo IX de Saboya, Beato

Amadeu IX de Sabóia, Beato

Duque

Martirológio Romano: Em Vercelli, no Piemonte, beato Amadeu IX, duque de Sabóia, que no governo que se lhe havia confiado fomentou de todas formas paz e, com sua ajuda e zelo, sustentou as causas dos pobres, viúvas e órfãos (1472).
Etimológicamente: Amadeu = Aquele que ama a Deus, é de origem latino.

O Beato Amadeu de Sabóia foi o nono deste nome e o terceiro duque daquele Estado; viveu trinta e sete anos (1435-1472); reinou somente sete (1465-1472); e foi inscrito no catálogo dos bem-aventurados dois séculos mais tarde sob o pontificado do Beato Inocêncio XI.
Nasceu em Thonon em 1435 e morreu em Vercelli, Piemonte, em 30 de Março de 1472.
Desde que nasceu, comprometeram-no em matrimónio com a irmã de Luis XII, rei de França.
Assim que, apenas cumpriu 17 anos se casou com Yolanda. Tiveram sete filhos. Um deles foi Amadeu. Reinou sete anos nos ducados de Piemonte e Sabóia (1465-1472).
Quando caiu enfermo, sua mulher o ajudou muito no governo. Os dois juntos tinham como meta trabalhar bem e a gosto pelo bem dos cidadãos, até derramar seu sangue – se era preciso – com tal de evitar o que parecia uma guerra inevitável.
Se esforçaram muito por consolar em ajudar os aflitos e desgraçados.. Como testemunho de tudo o que faziam com os pobres, baste o testemunho que deles dá François Sforza, duque de Milán: "Por todos sítios se diz que é melhor ser rico que pobre, salvo em casa de meu irmão Amadeu, que põe em primeiro lugar aos pobres e aos ricos em segundo".
Os melhores momentos da jornada eram os que dedicava à oração. Quando lhe falavam de suas comidas parcas respondia:" A cada um seu regime; o jejum é o que convém mais à saúde". 
O molestava muito ouvir juramento de Deus em falso. Inclusive punha multas a quem o dizia. Seu irmão Sforza fazia outro tanto em Milão.
Quando lhe vinham provas de distinta índole, dizia:"Alegrai-vos, vos rogo. ¿Não são a cruz e a humilhação as que nos dão o acesso ao reino de Deus?".
Quando soube por sua enfermidade que seus dias na terra tocavam a seu fim, recomendou a todos que praticassem a justiça e que amassem aos pobres.

¡Felicidades a quem leve este nome!
Comentários ao P. Felipe Santos
: al Santoral">al Santoral">al Santoral">al Santoral">al Santoral">al Santoral">fsantossdb@hotmail.com

Zósimo de Siracusa, Santo
Março 30   -  Bispo

Zósimo de Siracusa, Santo

Zósimo de Siracusa, Santo

Bispo de Siracusa

Martirológio Romano: Em Siracusa, de Sicília, santo Zósimo, bispo, que foi primeiro humilde custódio do sepulcro de santa Lucía e depois abade do mosteiro desse lugar (c. 600).

Os pais do santo foram terra tenentes sicilianos, que dedicaram seu pequeno filho ao serviço de Santa Lucía e o colocaram, com a idade de sete anos, num mosteiro que levava o nome da santa, perto de seu lar.
Ali sua principal ocupação foi a de cuidar as relíquias da santa, tarefa que não ia com a maneira de ser do menino acostumado à vida de campo, chegando a escapar do convento.
Foi devolvido com humilhação e após sonhar com Santa Lucía -que tinha um semblante de nojo- e ver a Santíssima Mãe interceder por ele, Zósimo prometeu que nunca faria de novo tais coisas, adaptando-se à vida do claustro.
Durante 30 anos viveu quase esquecido; ao morrer o abade de Santa Lucía, recaiu no bispo de Siracusa designar ao novo abade, que elegeu a Zósimo, sendo ordenado logo uns dias depois como sacerdote. 
O santo governou o mosteiro com tal sabedoria, amor e prudência que superou a todos seus predecessores e a todos seus antecessores.
Quando a sede de Siracusa ficou vacante, o Papa Teodoro designou a Zósimo e o consagrou. Durante seu episcopado, o santo foi notável por seu zelo no ensino do povo e por sua generosidade com os pobres.
Santo Zósimo morreu no ano 660, com a idade de 90 anos.

María Restituta Kafka, Beata
Março 30   - Virgem e mártir,

María Restituta Kafka, Beata

María Restituta Kafka, Beata

Virgem e Mártir

Martirológio Romano: Perto de Viena, Áustria, beata María Restituta (Helena) Kafka, virgem, da Congregação das Irmãs Franciscanas da Caridade Cristã e mártir, que, nascida na Bohemia, trabalhava num hospital, e durante a guerra foi detida pelos inimigos da fé e decapitada (1943).
Etimologicamente: María = eminência, excelsa. É de origem hebraica.
Etimologicamente: Restituta = Aquela que vive uma segunda juventude, é de origem latina.

Nascida em 1 de Maio de 1894 na República Checa, ingressou na Congregação das Irmãs Franciscanas da Caridade Cristã em 1914, desempenhou como enfermeira em hospitais públicos, e em 1942 foi tomada prisioneira pelo regime nacional-socialista (Nasi), por difundir a fé católica, os símbolos da fé e o patriotismo.


Da homilia de João Paulo II na missa de beatificação (Viena, 21-VI-1998)
Soror Restituta Kafka não havia alcançado ainda a maioridade quando expressou sua intenção de entrar no convento. Seus pais se opuseram, mas a jovem permaneceu fiel a seu objectivo de ser religiosa «por amor a Deus e aos homens». Queria servir ao Senhor especialmente nos pobres e os enfermos. Ingressou na congregação das religiosas m Mödling se converteu cedo numa instituição. Sua competência como enfermeira, sua eficácia e sua cordialidade fizeram que muitos a chamaram soror Resoluta e não soror Restituta.
Por seu valor e sua integridade não quis calar nem sequer frente ao regime nacional-socialista. Desafiando as proibições da autoridade política, soror Restituta colocou crucifixos em todas as habitações do hospital. Na quarta-feira de Cinzas de 1942 foi detida pela Gestapo. Na cadeia começou para ela um calvário, que durou mais de um ano e que concluiu no patíbulo. Suas últimas palavras foram: «Hei vivido por Cristo; quero morrer por Cristo».
Contemplando a beata soror Restituta, podemos vislumbrar a que alturas de maturidade interior pode ser conduzida uma pessoa por Deus. Pôs em perigo sua vida com seu testemunho do Crucifixo. E conservou em seu coração o Crucifixo, dando um novo testemunho dele pouco antes de ser levada à execução capital, quando pediu ao capelão da cadeia que lhe fizesse «o signo da cruz sobre a frente».
Muitas coisas nos podem tirar aos cristãos. Mas a cruz como sinal de salvação não nos a deixaremos arrebatar. Não permitiremos que seja desterrada da vida pública. Escutaremos a voz da consciência, que diz: «É preciso obedecer a Deus antes que aos homens» (Hch 5,29).
Texto reproduzido com autorização de Vatican.va

Leonardo Murialdo, Santo
Março 30   -  Fundador

Leonardo Murialdo, Santo

Leonardo Murialdo, Santo

Fundador da Pia Sociedade de São José

Martirológio Romano: Em Turim, também em Itália, são Leonardo Murialdo, presbítero, que fundou a Pia Sociedade de São José, para educar na fé e a caridade cristãs às crianças abandonadas (1900).
Etimologicamente: Leonardo = Aquele homem com a força de um leão, é de origem germânica.

Leonardo Murialdo não é um homem longínquo: nasce em Turim (Itália) em 26 de Outubro de 1828 e morre na mesma cidade em 30 de Março de 1900. É uma pessoa doce e nobre, um irmão que se entrega todo a outros irmãos que não têm casa e família, que estão sós e sem carinho, que não conhecem a Deus.
Aos 17 anos, depois de uma crise religiosa, decide consagrar-se a Deus e em 1851 recebe a ordenação sacerdotal. É o cura dos bairros pobres, o apóstolo dos pequenos limpa chaminés, dos rapazes da rua, dos encarcerados, dos jovens operários.
Pensa na formação profissional dos jovens, em sua capacidade para o mundo adulto e operário. Em 1866 aceita dirigir o colégio "Artesanitos", uma instituição para rapazes pobres e órfãos.
Dócil à vontade de Deus e para dar continuidade a sua missão educativa, em 19 de Março de 1873 deu vida à Congregação de São José (Josefinos de Murialdo), formada por sacerdotes e laicos. 
A pedagogia de são Leonardo se pode resumir "no espírito de doçura, de paciência e de familiaridade, porque este é o segredo para realizar o bem entre as crianças e os jovens". Este estilo educativo encontra sua fonte no amor misericordioso de Deus que Murialdo experimentou desde sua juventude. Tudo isto se pode resumir no viver com os meninos e jovens como "amigo, irmão e pai".
Hoje os Josefinos de Murialdo continuam na Igreja seu amor para com as crianças e os jovens nos centros juvenis, colégios, casa-lar, paróquias, missões... Estão presentes em vários países de América Latina, de Europa e de África.
Em 3 de Maio de 1970 Leonardo Murialdo é proclamado santo pelo Papa Paulo VI. Sua festa se celebra em 30 de Março, os salesianos o festejam em 18 de Maio.

Ludovico de Casoria, Beato
Março 30   -  Fundador

Ludovico de Casoria, Beato

Ludovico de Casoria, Beato

Fundador da Congregação dos Irmãos da Caridade 
e da Congregação de Religiosas Franciscanas de Santa Isabel

Martirológio Romano: Em Nápoles, beato Ludovico (Arcángel) Palmentieri de Casoria, Presbítero da Ordem dos Frades Menores, que, empurrado por amor e caridade para os pobres em Cristo, fundou as Congregações dos Irmãos da Caridade e as Monjas Franciscanas de Santa Isabel.
Etimologicamente: Ludovico = nome de origem germânica equivalente a Luis, seu significado é: Aquele guerreiro que é popular

Ludovico de Casoria, sacerdote professo da Ordem dos Frades Menores, fundador da Congregação dos irmãos da Caridade, chamados “Bigi”, e da Congregação das religiosas Franciscanas de Santa Isabel, chamadas “Bigie”, empenhou sua vida em obras de caridade, assistência e promoção em favor dos enfermos e dos pobres, assim como em projectos missionários. Nasceu em 1814 e morreu em Nápoles no ano 1885.
Ludovico (no século, Arcángelo Palmentieri) nasceu em Casoria (Nápoles) em 11 de Março de 1814 e foi baptizado no dia seguinte. Atraído pelos Frades Menores do vizinho convento de Santo António em Afragola (Nápoles), entrou no convento de São João del Palco em Taurano (Avellino) em 17 de Junho de 1832. Recebeu a ordenação sacerdotal em 4 de Junho de 1837.
Em 1847, enquanto orava, o Senhor lhe indicou o novo caminho que devia percorrer, ao serviço dos pobres e dos enfermos. A eles, convertido em homem novo, dedicou seus primeiros cuidados: em sua cela do convento de São Pedro em Aram, Nápoles, montou uma farmácia para os frades enfermos.
Mais tarde adquiriu uma quinta, chamada La Palma, onde criou uma enfermaria para os frades. Ali quis que estivesse também a sede da Obra dos «Moretti», que, em seus planos de evangelização missional, devia servir para educar aos jovens africanos e fazê-los apóstolos de África (África converterá a África). Com a mesma finalidade missionária, deu vida depois à Obra das «Morette», que encomendou às Irmãs Estigmatinas da serva de Deus Anna Fiorelli Lapini.
Criou diversas obras assistenciais: asilos para anciãos, escolas, colónias agrícolas, hospícios, montes de piedade, tipografias...
Em seu imenso desejo de fazer o bem, promoveu também a cultura, que considerava como a via para a fé e meio de promoção humana, pondo em marcha modernas iniciativas culturais, como um observatório meteorológico, cinco revistas, a tradução a italiano das Obras de são Buenaventura, uma edição de bolso da Bíblia, etc.
Circundado de grande fama de santidade, o padre Ludovico concluiu sua missão terrena em Nápoles, no Hospício Marino (última criada por ele, em pró dos marinheiros anciãos), em 30 de Março de 1885, Segunda-feira Santa. Ali repousam seus restos mortais desde 1887, sob a custódia de suas filhas espirituais, as Irmãs Elisabetinas Grises (“Elisabettine Bigie”), que havia fundado em 1862.
Em 12 de agosto de 1885, passados apenas 135 dias de seu trânsito, se abria em Nápoles o processo canónico para sua beatificação. Suas virtudes heróicas foram solenemente reconhecidas pelo Papa Paulo VI em 13 de Fevereiro de 1964. O milagre para sua beatificação, obrado em Salerno em 2 de Abril de 1885 em favor de soror Luisa Capecelatro, Filha da Caridade, foi aprovado em 11 de Julho de 1992 por João Paulo II, que o beatificou em 18 de Abril de 1993.

Julio Álvarez Mendoza, Santo
Março 30   -  Presbítero e Mártir

Julio Álvarez Mendoza, Santo

Julio Álvarez Mendoza, Santo

Martirológio Romano: Na aldeia de São Julián, no território de Guadalajara, no México, são Julio Álvarez, presbítero e mártir, que na cruel perseguição religiosa atestou com seu sangue sua fidelidade a Cristo Senhor e a sua Igreja (1927).
Etimologicamente: Julio = Aquele que nasceu no mês de Julho, é de origem latino.

Nasceu em Guadalajara em 20 de Dezembro de 1866. Ajudado por benfeitores ingressou no seminário de Guadalajara, foi ordenado sacerdote em 1894. Logo se desempenhou como capelão de Mechoacanejo e se distinguiu por seu zelo pastoral, a atenção ao catecismo e o fervor com que atendia ao culto divino. Era um homem amável, bondoso com todos, muito comunicativo e simples. Quando estalou a perseguição e enquanto podia deixar sua paróquia e esconder-se optou por permanecer ao cuidado de seus fieis.
Em 26 de Março de 1927 em caminho a um rancho para celebrar uma missa foi surpreendido por uma partida de soldados. O conduziram, atado à sela de uma cavalgadura, por várias cidades.
Em León, o general Amaro deu a sentença para que o fuzilassem. Ao amanhecer do dia 30 o conduziram ao lugar da execução.Seu cadáver foi atirado para uma lixeira perto do templo paroquial. No lugar de seu martírio se erigiu um monumento em sua honra. Foi beatificado em 22 de Novembro de 1992 e canonizado pelo Papa João Paulo II em 21 de Maio de 2000.
Foram muitos os fieis que sofreram o martírio por defender sua fé, de entre eles apresentamos agora a vinte e cinco que foram proclamados santos da Igreja por João Paulo II.

Os 25 santos canonizados em 21 de Maio de 2000 foram:

1 - Cristobal Magallanes Jara, Sacerdote, 2 - Roman Adame Rosales, Sacerdote, 3 - Rodrigo Aguilar Aleman, Sacerdote, 4 - Julio Alvarez Mendoza, Sacerdote, 5 - Luis Batis Sainz, Sacerdote, 6 - Agustin Caloca Cortés, Sacerdote, 7 - Mateo Correa Magallanes, Sacerdote, 8 - Atilano Cruz Alvarado, Sacerdote, 9 - Miguel De La Mora De La Mora, Sacerdote, 10 - Pedro Esqueda Ramirez, Sacerdote, 11 - Margarito Flores Garcia, Sacerdote, 12 - José Isabel Flores Varela, Sacerdote, 13 - David Galvan Bermudez, Sacerdote, ,14 - Salvador Lara Puente, Laico, 15 - Pedro de Jesús Maldonado Lucero, Sacerdote, 16 - Jesus Mendez Montoya, Sacerdote, 17 - Manuel Morales, Laico, 18 - Justino Orona Madrigal, Sacerdote, 19 - Sabas Reyes Salazar, Sacerdote, 20 - José Maria Robles Hurtado, Sacerdote, 21 - David Roldan Lara, Laico, 22 - Toribio Romo Gonzalez, Sacerdote, 23 - Jenaro Sanchez Delgadillo, 24 - David Uribe Velasco, Sacerdote - 25 - Tranquilino Ubiarco Robles, Sacerdote

Para ver as biografias dos Mártires Mexicanos do século XX
F
az Click AQUI

 

Outros Santos e Beatos
Março 30   -  Completando o santoral deste dia

Otros Santos y Beatos

Outros Santos e Beatos

São Segundo, mártir

Em Asti, na região transpadana, são Segundo, mártir (s. inc).

São Domnino, mártir

Em Tessalónica, em Macedónia, são Domnino, mártir (s. IV).

São Régulo, bispo

Em Senlis, na Gália lugdonense, são Régulo, bispo (s. IV).

Santos mártires de Constantinopla, mártires

Comemoração de muitos santos mártires, que em Constantinopla, em tempo do imperador Constâncio, por ordem de Macedónio, bispo arriano, foram desterrados o torturados com toda classe de tormentos (s. IV).

Santa Osburga, abadessa

Em Coventry, em Inglaterra, santa Osburga, primeira abadessa do mosteiro deste lugar (c. 1018).

São Clino, abade 

Perto de Aquino, no Lácio, santo Clino, abade do mosteiro de são Pedro de Silva (d. 1030).

Santos António Daveluy, bispo,

Pedro Aumaître, Martín Lucas Huin, presbíteros,

José Chang Chu-gi, Tomás Son Cha-son e Lucas Hwang Sok-tu, catequistas, mártires

 
Na aldeia de Su-Ryong, na Coreia, santos mártires António Daveluy, bispo, Pedro Aumaître, Martín Lucas Huin, presbíteros, José Chang Chu-gi, Tomás Son Cha-son e Lucas Hwang Sok-tu, catequistas, que pela fé de Cristo foram decapitados (1866).

http://es.catholic.net/santoral

Recolha, transcrição e tradução (mais ou menos completa), por António Fonseca