OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

terça-feira, 11 de maio de 2010

Nº 997 – ÚLTIMAS SOBRE A VISITA DO PAPA A PORTUGAL

In: Agência Ecclesia

 

Bento XVI regressou à Nunciatura

Salvas de palmas e gritos de “Viva o Papa” saudaram Bento XVI ao regressar hoje ao princípio da tarde à Nunciatura Apostólica, onde vai almoçar e repousar até à hora de sair para a missa no Terreiro do Paço, às 17h30. O veículo blindado fechado que transportou o Papa do Palácio de Belém chegou à Nunciatura...

Bento XVI trauteou uma canção da Baviera

Foi um Papa “simpático, sorridente e próximo que entrou no Mosteiro dos Jerónimos” – confidenciou à ECCLESIA o Cón. José Manuel Ferreira, pároco de Santa Maria de Belém e anfitrião de Bento XVI no Mosteiro dos Jerónimos. E acrescenta: “Quando soube que eu era o pároco, disse-me: «então...

Jovens param Marquês de Pombal e Avenida da Liberdade

O fundo do parque Eduardo VII está pintado de azul e branco. Os jovens fazem a festa enquanto se preparam para descer a Avenida da Liberdade. Vários grupos congregam-se na Avenida Sidónio Pais para, de forma faseada, irem descendo a Avenida da Liberdade. O Pe. Carlos Gonçalves do Patriarcado de Lisboa explica à Agência ECCLESIA que vão ser os jovens que...

Papa não passa por Algés mas por Algés passa quem quer ver o Papa

O Papa não passa por Algés, mas esta freguesia localizada na fronteira entre Lisboa e Oeiras é esta tarde ponto de encontro para muitas pessoas que vão participar na missa a que Bento XVI preside, às 18h15, no Terreiro do Paço. Depois de uma manhã marcada por fiéis e curiosos idosos e de meia-idade, é aqui que a adesão ao Papa ganha...

Bento XVI regressou à Nunciatura

Salvas de palmas e gritos de “Viva o Papa” saudaram Bento XVI ao regressar hoje ao princípio da tarde à Nunciatura Apostólica, onde vai almoçar e repousar até à hora de sair para a missa no Terreiro do Paço, às 17h30. O veículo blindado fechado que transportou o Papa do Palácio de Belém chegou à Nunciatura...

Papa felicita Portugal no centenário da República

Bento XVI deixou hoje uma mensagem no Livro de Honra do Palácio de Belém  felicitando o país no centenário da República e deixando a sua bênção ao país inteiro, “rico em humanidade e cristianismo”. O Papa escreveu a mensagem na Sala das Bicas durante a visita de cortesia ao Palácio de Belém, de onde saiu às...

Bento XVI com família Cavaco Silva

Bento XVI afirmou hoje ao pessoal da Casa Civil no Palácio de Belém que o seu trabalho é um contributo para “uma sociedade mais justa e um futuro melhor para todos”. O Papa, durante a visita de cortesia a Cavaco Silva no Palácio de Belém, quis saudar o pessoal da Casa Civil e enaltecer o seu trabalho na residência oficial do Presidente da República...

Papa está no Palácio de Belém

Bento XVI dirigiu-se ao Palácio de Belém com guarda de honra pelas forças da GNR. Chegado ao Palácio de Belém o Papa dirigiu-se à sala das Bicas para a fotografia oficial. Depois escreveu algumas linhas no livro de honra, com uma caneta de tinta azul. Seguiu-se um encontro privado com o chefe de Estado durante breves minutos e posteriormente a apresentação...

Cerimónia oficial de boas-vindas e visita aos Jerónimos

O Papa Bento XVI chegou ao Palácio de Belém pelas 13:43, para uma visita de cortesia ao Presidente da República, último ponto da agenda de hoje antes da hora do almoço. O Papa tinha chegado ao Mosteiro dos Jerónimos às 12h59, com cerca de 15 minutos de atraso, vindo da Nunciatura Apostólica, em viatura fechada. À chegada aos Jerónimos...

Crianças aplaudem o Papa junto aos Jerónimos

Num dos locais mais emblemáticos da cidade de Lisboa, junto ao Mosteiro dos Jerónimos, milhares de pessoas concentram-se para saudar Bento XVI. Um espanhol, natural de Toledo, aproveitou a visita à capital portuguesa para “ver ao vivo o chefe da Igreja Católica”. Em declarações à Agência ECCLESIA Juan Viegas salienta: “gostava...

Bento XVI passou depressa demais

“Passou muito depressa”, diz Emília Vaz, de 45 anos, sobre a passagem do “papa móvel” que transportava Bento XVI na Gago Coutinho, uma das mais largas avenidas de Lisboa. Rapidamente lançam-se comparações sobre as visitas de João Paulo II à capital: “ia mais devagar”, “abrandava nos sinais”, dizem do grupo...

Bento XVI na Nunciatura

Bento XVI chegou à Nunciatura Apostólica às 11h58 onde muitas pessoas na rua o receberam gritando «Viva o Papa».  Ficará agora a descansar cerca de 30 minutos antes de sair em direcção a Belém onde, frente ao Mosteiro dos Jerónimos, decorrerá a cerimónia oficial de boas-vindas.O Papa saiu em “Papa móvel”...

Discursos oficiais de Bento XVI e de Cavaco Silva

Os discursos oficiais do Presidente da República, Cavaco Silva, e do Papa Bento XVI no aeroporto de Lisboa estão disponíveis em: Presidente da República http://www.bentoxviportugal.pt/documentos_ver.asp?noticiaid=638 Papa Bento XVI http://www.bentoxviportugal.pt/documentos_ver.asp?noticiaid=644

Papa chega à Nunciatura

Ao sair do Papa móvel Bento XVI dirigiu-se à população acenando e sorrindo para os crentes que agitavam bandeiras e gritavam vivas ao Papa. Segue-se um momento de pausa onde o Papa vai descansar e tomar uma breve refeição na Nunciatura, local de onde parte cerca das 12h30. A essa hora irá em viatura fechada, para Belém onde,...

Papa sai do aeroporto de Papa móvel

Bento XVI desloca-se agora do recinto de Figo Maduro em direcção à Nunciatura Apostólica. Bento XVI vai acenando conforme passa pelos crentes que lhe gritam «Viva o Papa». O papa móvel segue a cerca de 30km/h e nele vão Bento XVI, D. José Policarpo e o secretário particular do Papa, Mons. Georg Gaenswein.

Bento XVI: Pormenores da chegada

O Airbus A320 da Alitália que transportou Bento XVI de Roma até Lisboa entrou hoje no espaço aéreo português por volta das 10h30, momento a partir do qual foi escoltado por 4 caças F16 da Força Aérea Portuguesa.Às 10h57 o avião aterrou no aeroporto militar de Figo Maduro, no início de uma visita de quatro dias a Portugal, com...

 

Recolha e transcrição das últimas notícias de Agência Ecclesia, recebidas pouco depois das 16 horas de hoje. António Fonseca

Nº 996 - MAIS NOTÍCIAS DE AGÊNCIA ECCLESIA SOBRE O PAPA

 

In: Agência Ecclesia

 

Bento XVI diz que veio a Portugal para falar a todos

Bento XVI proferiu em Lisboa o seu primeiro discurso em solo português, enviando uma saudação a “todos, independentemente da sua fé e religião”. Perante o presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, e um conjunto de personalidades civis e da Igreja  Católica, o Papa apresentou-se como “peregrino de Nossa Senhora de Fátima”...

Primeiro discurso de Bento XVI abre portas à colaboração Igreja-Estado

Bento XVI evocou as comemorações do Centenário da República portuguesa no primeiro território que proferiu em território nacional, ainda no Aeroporto de Lisboa, sublinhando a importância da colaboração entre Igreja e Estado. “A viragem republicana, operada há cem anos, abriu na distinção entre a Igreja e o Estado,...

Flores campestres no altar do Terreiro do Paço

Quando o Papa aterrou no Aeroporto da Portela, os sinos das Igrejas de Lisboa tocaram. No Terreiro do Paço, local da celebração desta tarde, algumas centenas de pessoas bateram palmas. No altar realizam-se os últimos pormenores, Noronha de Andrade, elemento da coordenação geral da visita de Bento XVI a Portugal, afirma à Agência ECCLESIA “que...

Bento XVI elogia criatividade de Portugal no diálogo com outras culturas

Bento XVI elogiou a criatividade com que o povo português soube dialogar e criar novas culturas, manifestando “alegria e gratidão” pelo contributo de Portugal na história da humanidade e da Igreja. No encontro com os jornalistas presentes no voo da Alitalia que o transportava até Lisboa, o Papa destacou o nosso país como uma “grande força da...

Lisboa felicita Bento XVI

Mesmo antes de Bento XVI chegar a Lisboa, a cidade mobilizou-se para receber o Papa. Os autocarros da «Carris» saúdam Bento XVI e a população vive o acontecimento com fervor. “Ainda bem para Portugal que o Papa nos visita” – disse à Agência ECCLESIA Suzete Afonso, esta manhã (dia 11 de Maio), uma das utilizadoras deste meio de transporte...

Papa/pedofilia: maior perseguição à Igreja vem do seu «pecado»

Bento XVI defendeu hoje que a “maior perseguição à Igreja” não vem de “inimigos de fora, mas nasce do pecado da Igreja”. No avião que o transportava até Portugal, o Papa falou com os jornalistas presentes sobre os casos de pedofilia que têm abalado a Igreja Católica em todo o mundo. “A Igreja tem uma profunda necessidade...

Bento XVI: Cavaco Silva pede «mensagem de esperança» em tempos de incerteza

Os portugueses precisam de “mensagens de esperança” no meio da sua “sede de justiça e solidariedade” e dos “tempos de incerteza” que atravessam, afirmou hoje o Presidente da República Aníbal Cavaco Silva, no discurso de boas-vindas a Bento XVI, no aeroporto de Figo Maduro, em Lisboa.   Nas palavras de saudação ao Papa,...

Bento XVI pisa solo português

O Papa sai do avião ao som do coro da Academia Santa Cecília e cumprimenta Cavaco Silva, Presidente da República Portuguesa, e a sua esposa. Depois cumprimenta o Cardeal Patriarca. Breves palavras trocadas com Cavaso Silva antes de se dirigir à poltrona pérola. SEgue-se agora o discurso de Cavaco Silva dando as boas vindas e agradecendo a visita.  ...

Portugal: Papa apela a reconciliação entre tradição religiosa e secularismo

  Bento XVI defendeu hoje uma reconciliação entre a tradição religiosa e o secularismo, em Portugal. “Nestes séculos da dialéctica entre iluminismo, secularismo e fé, não faltaram nunca pessoas que quiseram criar pontes, um diálogo”, constatou, lamentando a “tendência dominante” de opor estas dimensões...

Avião do Papa acaba de aterrar na Portela

O Papa acaba de chegar a Portugal, a 3 minutos da hora prevista. Cavaco Silva já está no aeroporto da Portela para receber Bento XVI, junto dos bispos portugueses e de outras individualidades. Bento XVI inicia hoje uma visita de quatro dias a Portugal, com passagem por Lisboa, Fátima e Porto. 

Centenas de pessoas aguardam por Bento XVI nas imediações do aeroporto de Lisboa

O Papa, seja ele quem for, é o representante de Deus na terra: esta é principal convicção de quem espera por Bento XVI junto à Rotunda do Aeroporto, em Lisboa, onde continuam a chegar grupos da cidade e da periferia. Carlos e Maria Figueiredo descem a Av. Gago Coutinho, debruada de faixas azuis e brancas alusivas à visita do Papa e com meia dúzia de...

Papa chegou às 10h57

Bento XVI chegou a Lisboa às 10h57, no início de uma visita de quatro dias a Portugal. com passagem por Lisboa, Fátima e Porto.

Bento XVI: Avião entrou no espaço aéreo português

O Airbus A320 que transporta Bento XVI para a sua visita oficial de quatro dias a Portugal entrou no espaço aéreo português pouco depois das 10h30 locais, noticiou a RTP. A partir desse momento o avião passou a ser escoltado por dias caças F16 da Força Aérea Portuguesa. O avião, que partiu com cerca de 15 minutos de atraso do aeroporto de...

Cáritas espera renovação social com visita de Bento XVI

A presença de Bento XVI em Portugal vai ser um contributo para a “renovação social, para a construção da justiça e da paz”, afirmou Eugénio Fonseca, Presidente da Cáritas Portuguesa numa altura em que o mundo assiste à “falência de sistemas políticos” e de modelos “económicos e de desenvolvimento”...

Acompanhar Bento XVI na rede

Para aquelas pessoas que, de alguma maneira não possam acompanhar a peregrinação e visita do Papa Bento XVI a Portugal, seja presencialmente ou através da televisão, deixamos algumas sugestões para que o possa fazer pela internet. Naturalmente que os principais meios de comunicação social criaram dossiers especiais ou áreas próprias...

Bento XVI envia telegrama ao Presidente italiano

Bento XVI deixou Roma às 9h05 locais (8h05 em Lisboa). Como é hábito em cada viagem apostólica, o Papa enviou um telegrama ao Presidente italiano, Giorgio Napolitano. “Sua Excelência, ao deixar o solo italiano para seguir para Portugal dirijo ao Senhor Presidente a minha respeitosa saudação e enquanto me preparo para atender a comunidade católica,...

«Deus queira que o Papa traga alguma coisa para a minha vida»

A duas horas e meia da chegada de Bento XVI a Portugal, a Av. dos Estados Unidos da América, uma das primeiras artérias por onde o Papa vai passar em Lisboa, apresenta o movimento habitual de um dia de trabalho. Além da polícia, com agentes em cada quarteirão à entrada dos acessos laterais, poucas são as pessoas que passam pela avenida e ninguém...

Bento XVI: Avião partiu com 15 minutos de atraso

O Airbus A320 da Alitália que transporta Bento XVI e a sua comitiva na viagem para Portugal levantou voo às 09h05 locais (08h05 em Lisboa), com 15 minutos de atraso em relação ao programa inicial. A comitiva que acompanha o Papa não foi informada de qualquer alteração ao programa da viagem de Bento XVI. As autoridades portuguesas mantêm o...

 

Recolha e transcrição através do Boletim da Agência Ecclesia, recebido hoje pouco depois das 16 horas. António Fonseca

Nº 995 - MAIS NOTÍCIAS – VINDA DO PAPA A PORTUGAL

 

In: Agência Ecclesia – Boletim de 11-05-2010

 

 

Comunicado da Cáritas sobre a visita de Bento XVI a Portugal

A Cáritas Portuguesa vive com entusiasmo e expectativa a presença em Portugal de Sua Santidade o Papa Bento XVI.

O realismo das sociedades contemporâneas e a profundidade do pensamento teológico de Bento XVI determinaram como prioridades do actual Pontificado propostas enviadas a mulheres e homens de boa vontade no âmbito do exercício da caridade, da fundamentação da esperança e da construção da justiça.

Terá sido esse o objectivo da publicação das três Encíclicas de Bento XVI, sólidos fundamentos e manancial inspirador para todos, nomeadamente para os que optam prioritariamente pela atenção ao outro, ao que está à margem, ao só, ao pobre.

A falência de sistemas políticos e depois de modelos económicos e de desenvolvimento deitaram por terra infundados sonhos alimentados ao longo das últimas décadas. Como em todos os momentos da história e na autêntica tradição evangélica, o Papa sugere objectivos sustentados e meios para os atingir que não incluem o sacrifício de nenhuma outra pessoa ou instituição. Esperamos que os repita em Portugal, alimentando uma esperança sustentada na sabedoria e na missão de todos.

A presença do Papa em Portugal será um contributo para a renovação social, para a construção da justiça e da paz.

Trata-se de uma oportunidade. O Papa quis estar connosco. Tenhamos a humildade de querer estar com ele. Para o ouvir, apoiar e, juntos, caminhar na esperança.

O Presidente da Cáritas Portuguesa,

Eugénio José da Cruz Fonseca

Documentos | Eugénio da Fonseca | 2010-05-11 | 10:32:29 | 1863 Caracteres | Cáritas

As sandálias do Pescador

Quando Bento XVI desembarcar em Portugal ele não é apenas o 266º sucessor do Apóstolo Pedro que vem até nós. Ele hoje é Pedro.

A propósito da visita Apostólica de Bento XVI ao nosso país, têm-se multiplicado as tentativas de traçar um perfil do Papa partindo das singularidade do seu carácter ou da sua biografia. “Como definir o Papa Ratzinger?”, parece ser a preocupação dominante. E não falta quem sublinhe o seu brilhante passado académico, o seu estatuto intelectual reconhecido, o timbre germânico do seu temperamento ou até a timidez afável do seu sorriso. É claro que tudo isso tem importância para perceber o Pastor que nos visita, mas também é necessário dizer que essa informação é, no fundo, completamente irrelevante.

Quando Bento XVI  desembarcar em Portugal  ele não é apenas o 266º  sucessor do Apóstolo Pedro que vem até nós. Ele hoje é Pedro. Não representa apenas os cinco anos do seu Pontificado, mas os dois mil anos de história da Igreja. A sua solicitude não é apenas a expressão de um estilo pessoal, mas a manifestação de um carisma confiado para a edificação da comunidade. A missão que ele transporta ouviu-a da boca do próprio Cristo: «Apascenta as minhas ovelhas» (Jo 21,16).

E, por isso, parecem artificiais ou um bocado ociosas as comparações entre pontífices.  O que realmente deve contar é o mistério desta peregrinação no tempo que a Igreja realiza, peregrinação diversa nas circunstâncias e nos tempos, mas idêntica no sentido e no horizonte. Chamava-se Joseph Raztinger, chama-se hoje Bento XVI, isto é Pedro. Não podiam ser mais claras as palavras que pronunciou na sua primeira homilia como Papa: «o meu verdadeiro programa de governo é não fazer a minha vontade, não perseguir ideias minhas, pondo-me contudo à escuta, com a Igreja inteira, da palavra e da vontade do Senhor e deixar-me guiar por Ele, de forma que seja Ele mesmo quem guia a Igreja nesta hora da nossa história». Nos passos de Bento XVI ouvimos o rumor das sandálias do pescador.

José Tolentino Mendonça

Fotos

Editorial | Agência Ecclesia | 2010-05-11 | 09:58:32 | 2413 Caracteres | Bento XVI – Portugal

 

Núncio e chefe de protocolo serão os primeiros a receber Bento XVI

O Núncio Apostólico em Portugal, Arcebispo Rino Passigato, e o Chefe de Protocolo do Estado, Embaixador Bouza Serrano, serão os primeiros a receber o Papa em Portugal, ainda no avião que o transportará desde Roma.

No final de uma viagem de aproximadamente três horas, com início marcado para as 08h50 locais (menos uma em Lisboa), Bento XVI será convidado a entrar no país.

À saída do avião da Alitalia, o Papa é conduzido à tribuna, onde o esperam o presidente da República, Aníbal Cavaco Silva e a Primeira-Dama, Maria Cavaco Silva, para além de D. José Policarpo, Cardeal-Patriarca de Lisboa.

O séquito papal O Papa é acompanhado por um séquito de 29 pessoas, incluindo o Secretário de Estado, Cardeal Tarcisio Bertone, para além do Cardeal Saraiva Martins, e do bispo D. Manuel Monteiro de Castro, secretário da Congregação dos Bispos, além do Pe. António Ferreira da Costa, que trabalha na Secretaria de Estado do Vaticano.

Do séquito ainda fazem parte o porta-voz do Vaticano, Pe. Federico Lombardi, o médico pessoal, Patrizio Polisca, e quatro seguranças da Guarda Suíça.

Em Portugal, o presidente da Conferência Episcopal, D. Jorge Ortiga; o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, e o Coordenador-geral da visita e bispo auxiliar de Lisboa, D. Carlos Azevedo, integram o séquito desde a chegada ao Aeroporto da Portela e à partida no Aeroporto Sá Carneiro.

A comitiva conta também com Alberto Gasbarri, organizador das viagens pontifícias, um conjunto de fotógrafos e elementos da televisão do Vaticano.

No Aeroporto da Portela estarão Jaime Gama, José Sócrates, Noronha Nascimento, Rui Moura Ramos e Luis Amado, entre outros, para lá de vários Bispos portugueses.

Um coro formado por 30 crianças da Academia de Santa Cecília dá as boas-vindas ao Papa, cantando o hino oficial da visita, seguindo-se os discursos de Cavaco Silva e Bento XVI.

O Papa deixará o local em Papa móvel, seguindo para a Nunciatura Apostólica, a embaixada da Santa Sé em Lisboa.

Nacional | Agência Ecclesia | 2010-05-11 | 07:02:13 | 2420 Caracteres | Bento XVI - Portugal, Diocese de Lisboa

Bento XVI: Comitiva no avião

Até agora não há indicação de alteração

A comitiva que acompanha o Papa na visita a Portugal, que se inicia nesta Terça-feira, encontra-se já no interior do Airbus A320 da Alitália,no Aeroporto de Fumicino, em Roma, sem que até agora tenha sido informada de qualquer alteração ao programa da viagem de Bento XVI.

As autoridades portuguesas mantêm o programa original, com chegada prevista ao Aeroporto da Portela, às 11h00, na expectativa de que o espaço aéreo português não seja afectado pelas nuvens de cinza do vulcão Eyjafjallajökull, na Islândia.

No entanto, está a postos um Plano B, caso seja necessário, e que implica o desvio do avião da Alitália para outro aeroporto.

Bento XVI inicia hoje uma visita de quatro dias a Portugal, com passagem por Lisboa, Fátima e Porto.

Fotos

Nacional | Agência Ecclesia | 2010-05-11 | 07:14:34 | 921 Caracteres | Bento XVI - Portugal

Bento XVI chega hoje a Portugal

Quinta viagem apostólica de um Papa ao nosso país decorre de 11 a 14 de Maio, com passagens por Lisboa, Fátima e Porto

Bento XVI chega hoje a Portugal para uma das viagens mais esperadas do seu pontificado, tornando-se no terceiro Papa a visitar o país, com destaque para o Santuário de Fátima.

O Papa estará em território nacional até 14 de Maio, passando por Lisboa, Fátima e Porto, a convite da presidência da República e da Conferência Episcopal.

A quinta viagem apostólica de um Papa ao nosso país é a primeira de Bento XVI, que se referiu a esse facto por duas vezes, na última semana, falando na alegria de poder visitar Portugal.

Com o país debaixo da opinião pública mundial por causa da crise financeira, a vinda do Papa assume um relevo particular, tendo como lema a palavra “esperança”.

A própria Igreja enfrenta dificuldades próprias, como a quebra no número de sacerdotes e de fiéis, para lá da progressiva secularização da sociedade, com medidas que contrariam a posição da hierarquia católica em matérias como o aborto ou o matrimónio.

Hoje, no primeiro dia, em Lisboa, Bento XVI irá encontrar-se com o presidente da República, Cavaco Silva, e à tarde preside a uma missa no Terreiro do Paço, onde será ainda deixada uma mensagem para o cinquentenário do Santuário de Cristo Rei, em Almada.

Na manhã de dia 12, o Papa tem o primeiro dos seus encontros temáticos, dedicado ao mundo da cultura, no qual irá ouvir o cineasta Manoel de Oliveira.

Ainda em Lisboa, Bento XVI receberá na Nunciatura Apostólica o primeiro-ministro, José Sócrates, antes de partir para Fátima.

A passagem pela Cova da Iria é assumidamente o coração da viagem papal e começará com uma evocação de João Paulo II, que entre nós ficou conhecido como o “peregrino de Fátima”.

Também no dia 12, o Papa tem um encontro de oração com sacerdotes e consagrados que se reveste de particular importância num momento em que a Igreja é abalada por sucessivos casos de abusos sexuais de menores envolvendo membros do clero.

As datas escolhidas por Bento XVI comprovam a centralidade do 13 de Maio, dia em que se celebra em Fátima a primeira aparição da Virgem Maria aos três Pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta, datada de 1917.

Todas as outras viagens apostólicas ao nosso país incluíram uma celebração na Cova da Iria, a 13 de Maio: Paulo VI em 1967 e João Paulo II em 1982, 1991 e 2000.

Depois de presidir à Missa e visitar o túmulo dos pastorinhos, Bento XVI reúne-se à tarde com responsáveis de organizações de acção social e com os Bispos católicos de Portugal.

O último dia da visita, a 14 de Maio, é dedicado à celebração da Missa na Avenida dos Aliados, no Porto, um dos momentos altos da “Missão 2010” que a Diocese local se encontra a dinamizar.

Bento XVI tem viajado maioritariamente na Europa: Alemanha (2005 e 2006), Polónia (2006), Áustria (2007), França (2008) e República Checa (2009), Espanha (2006), Turquia (2006), Malta (2010) e agora Portugal.

Fotos

Nacional | Octávio Carmo | 2010-05-11 | 07:17:27 | 3608 Caracteres | Bento XVI – Portugal

Bento XVI: Nuvem de cinzas vai afastar-se do continente

Tráfego aéreo nos Açores e Madeira vai continuar a ser afectado

A nuvem de cinzas expelidas pelo vulcão islandês Eyjafjallajökull  vai permanecer estacionária até às 19h00 na região atlântica, afectando os Açores e Madeira, mas afastando-se progressivamente das regiões norte e centro do continente, segundo a última informação do Instituto Nacional de Meteorologia.

O tráfego aéreo na zona de Lisboa e no aeroporto da Portela não está a ser afectado, pelo que as autoridades não prevêem a necessidade de alterar o programa da visita de Bento XVI a Portugal, que hoje se inicia.

A comitiva que acompanha o Papa nesta visita já se encontra no interior do Airbus A320 da Alitália, no aeroporto de Fiumicino, em Roma, não tendo recebido qualquer alteração no programa da viagem.

As autoridades portuguesas mantêm a programação original, embora esteja a postos um Plano B, que passa pela aterragem do avião da Alitália num outro aeroporto do continente.

Bento XVI visita Portugal de hoje até Sexta-feira, com passagem por Lisboa, Fátima e Porto.

Nacional | Agência Ecclesia | 2010-05-11 | 07:42:33 | 1228 Caracteres | Bento XVI – Portugal

Bento XVI: Nuvem de cinzas vai afastar-se do continente

Tráfego aéreo nos Açores e Madeira vai continuar a ser afectado

A nuvem de cinzas expelidas pelo vulcão islandês Eyjafjallajökull  vai permanecer estacionária até às 19h00 na região atlântica, afectando os Açores e Madeira, mas afastando-se progressivamente das regiões norte e centro do continente, segundo a última informação do Instituto Nacional de Meteorologia.

O tráfego aéreo na zona de Lisboa e no aeroporto da Portela não está a ser afectado, pelo que as autoridades não prevêem a necessidade de alterar o programa da visita de Bento XVI a Portugal, que hoje se inicia.

A comitiva que acompanha o Papa nesta visita já se encontra no interior do Airbus A320 da Alitália, no aeroporto de Fiumicino, em Roma, não tendo recebido qualquer alteração no programa da viagem.

As autoridades portuguesas mantêm a programação original, embora esteja a postos um Plano B, que passa pela aterragem do avião da Alitália num outro aeroporto do continente.

Bento XVI visita Portugal de hoje até Sexta-feira, com passagem por Lisboa, Fátima e Porto.

Nacional | Agência Ecclesia | 2010-05-11 | 07:42:33 | 1228 Caracteres | Bento XVI – Portugal

 

Recolha e transcrição através do boletim  da Agência Ecclesia, de 11-05-2010 (16,00 h) por António Fonseca

Nº 994 – Notícias sobre a vinda do papa a Portugal

 

Conforme já informei em “postagem” anterior Sua Santidade o Papa Bento XVI – Joseph Ratzinger, chegou ao Aeroporto de Figo Maduro às 10,57 horas (três minutos antes do previsto), tendo sido recebido à saída do avião pelo Presidente da República Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva, pelo cardeal Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo e mais outras individualidades representativas do Episcopado e do Governo Português, tais como o Núncio Apostólico, o Primeiro Ministro e mais membros do Governo, além de um grupo de 30 crianças que lhe cantaram, o Hino feito especialmente para esta ocasião.

Após algumas palavras do Presidente da República em sinal de acolhimento, o Papa respondeu com palavras de saudação ao Povo Católico Português (e não só), deu entrada no papa móvel que o aguardava para se dirigir à Nunciatura Apostólica onde permaneceu durante alguns minutos. O cortejo que se deslocou a uma velocidade entre os 30 e 40 quilómetros era aberto por uma coluna de batedores da GNR em motos, seguidos por dois carros e pelo papa móvel por esta ordem e por todos os outros veículos que transportavam tanto a comitiva papal (composta de 29 pessoas) como o Presidente da República, Primeiro Ministro, Presidente da Assembleia da República e restantes elementos do Governo, percorreu uma distância de cerca de 8 quilómetros (entre o aeroporto e a Nunciatura Apostólica). Durante todo este percurso centenas (ou milhares…) de pessoas  tiveram oportunidade de saudar o Papa. Principalmente nas Avenidas que tiveram de ser percorridas.

Depois de um breve descanso ( + ou – meia hora) Bento XVI foi transportado no papa móvel para o Mosteiro dos Jerónimos (onde já se encontravam as individualidades atrás referidas). Antes de entrar para o Mosteiro de Santa Maria de Belém, assistiu em conjunto com toda a comitiva e membros do Governo à Parada Militar e também foi saudado com uma Salva de Tiros  pela Marinha Portuguesa. Foi em seguida para os Jerónimos, onde se demorou algum tempo, para rezar e para fazer uma visita guiada pela Conservadora do Museu. Já depois das 13 horas novamente no papa móvel dirigiu-se ao Palácio de Belém, residência oficial do Presidente da República, onde recebeu os cumprimentos de todos os funcionários e também dos familiares do Presidente da República, com  os quais tirou fotos para a posteridade. Já passavam alguns minutos das 14 horas quando finalmente foi para a Nunciatura Apostólica, para almoçar e descansar até perto das 17,30 horas, altura em que sairá de papa móvel para o Terreiro do Paço, onde vai celebrar a Missa, que será o ponto alto da sua visita a Lisboa.

Estive tentando ver a sua chegada através do site da RTP, mas tal não foi possível, porque as imagens estiveram permanentemente bloqueadas. Vi pela televisão e tive oportunidade de gravar algumas das transmissões da RTP que logo à noite, de certo irei procurar ver. Também estive a ouvir a Renascença. Como a net não estava viável  procurei tirar algumas fotos através da RTP (que, como é lógico, não têm qualquer qualidade, mas.. foi o que se pôde arranjar) e consegui algumas fotos que vou procurar aqui colocar.

(Desejo esclarecer ainda que as datas que estão mencionadas nas fotos, não são efectivamente as de hoje… mas o problema é que eu não sei como é que as hei-de tirar de lá, portanto desculpem-me a “asneira” mas eu não percebo nada disto…)

António Fonseca

2002-01-02 008 2002-01-02 009

2002-01-02 012 2002-01-02 014 2002-01-02 0192002-01-02 0222002-01-02 038 2002-01-02 143

Nº 993 - Papa em Portugal

 

In: Boletim  da Agência Ecclesia, recebido às 11, 17 horas

 

Notícias nacionais

Avião do Papa acaba de aterrar na Portela

O Papa acaba de chegar a Portugal, a 3 minutos da hora prevista. Cavaco Silva já está no aeroporto da Portela para receber Bento XVI, junto dos bispos portugueses e de outras individualidades. Bento XVI inicia hoje uma visita de quatro dias a Portugal, com passagem por Lisboa, Fátima e Porto. 

Centenas de pessoas aguardam por Bento XVI nas imediações do aeroporto de Lisboa

O Papa, seja ele quem for, é o representante de Deus na terra: esta é principal convicção de quem espera por Bento XVI junto à Rotunda do Aeroporto, em Lisboa, onde continuam a chegar grupos da cidade e da periferia. Carlos e Maria Figueiredo descem a Av. Gago Coutinho, debruada de faixas azuis e brancas alusivas à visita do Papa e com meia dúzia de...

Papa chegou às 10h57

Bento XVI chegou a Lisboa às 10h57, no início de uma visita de quatro dias a Portugal. com passagem por Lisboa, Fátima e Porto.

Bento XVI: Avião entrou no espaço aéreo português

O Airbus A320 que transporta Bento XVI para a sua visita oficial de quatro dias a Portugal entrou no espaço aéreo português pouco depois das 10h30 locais, noticiou a RTP. A partir desse momento o avião passou a ser escoltado por dias caças F16 da Força Aérea Portuguesa. O avião, que partiu com cerca de 15 minutos de atraso do aeroporto de...

Cáritas espera renovação social com visita de Bento XVI

A presença de Bento XVI em Portugal vai ser um contributo para a “renovação social, para a construção da justiça e da paz”, afirmou Eugénio Fonseca, Presidente da Cáritas Portuguesa numa altura em que o mundo assiste à “falência de sistemas políticos” e de modelos “económicos e de desenvolvimento”...

Acompanhar Bento XVI na rede

Para aquelas pessoas que, de alguma maneira não possam acompanhar a peregrinação e visita do Papa Bento XVI a Portugal, seja presencialmente ou através da televisão, deixamos algumas sugestões para que o possa fazer pela internet. Naturalmente que os principais meios de comunicação social criaram dossiers especiais ou áreas próprias...

Bento XVI envia telegrama ao Presidente italiano

Bento XVI deixou Roma às 9h05 locais (8h05 em Lisboa). Como é hábito em cada viagem apostólica, o Papa enviou um telegrama ao Presidente italiano, Giorgio Napolitano. “Sua Excelência, ao deixar o solo italiano para seguir para Portugal dirijo ao Senhor Presidente a minha respeitosa saudação e enquanto me preparo para atender a comunidade católica,...

«Deus queira que o Papa traga alguma coisa para a minha vida»

A duas horas e meia da chegada de Bento XVI a Portugal, a Av. dos Estados Unidos da América, uma das primeiras artérias por onde o Papa vai passar em Lisboa, apresenta o movimento habitual de um dia de trabalho. Além da polícia, com agentes em cada quarteirão à entrada dos acessos laterais, poucas são as pessoas que passam pela avenida e ninguém...

Bento XVI: Avião partiu com 15 minutos de atraso

O Airbus A320 da Alitália que transporta Bento XVI e a sua comitiva na viagem para Portugal levantou voo às 09h05 locais (08h05 em Lisboa), com 15 minutos de atraso em relação ao programa inicial. A comitiva que acompanha o Papa não foi informada de qualquer alteração ao programa da viagem de Bento XVI. As autoridades portuguesas mantêm o...

Bento XVI já está junto do avião, partida atrasada

Bento XVI já se encontra junto ao Airbus A320 da Alitália que o vai transportar até Lisboa, no início de uma visiita de quatro dias a Portugal, cujo início está atrasado. O helicóptero que trouxe o Papa do Vaticano até ao aeroporto de Fiumucino, em Roma, chegou cerca das 08h45 locais (07h45 em Lisboa). Bento XVI está a receber cumprimentos...

Bento XVI: Nuvem de cinzas vai afastar-se do continente

A nuvem de cinzas expelidas pelo vulcão islandês Eyjafjallajökull  vai permanecer estacionária até às 19h00 na região atlântica, afectando os Açores e Madeira, mas afastando-se progressivamente das regiões norte e centro do continente, segundo a última informação do Instituto Nacional de Meteorologia. O tráfego...

Bento XVI chega hoje a Portugal

Bento XVI chega hoje a Portugal para uma das viagens mais esperadas do seu pontificado, tornando-se no terceiro Papa a visitar o país, com destaque para o Santuário de Fátima. O Papa estará em território nacional até 14 de Maio, passando por Lisboa, Fátima e Porto, a convite da presidência da República e da Conferência Episcopal...

Bento XVI: Comitiva no avião

A comitiva que acompanha o Papa na visita a Portugal, que se inicia nesta Terça-feira, encontra-se já no interior do Airbus A320 da Alitália,no Aeroporto de Fumicino, em Roma, sem que até agora tenha sido informada de qualquer alteração ao programa da viagem de Bento XVI. As autoridades portuguesas mantêm o programa original, com chegada prevista...

Núncio e chefe de protocolo serão os primeiros a receber Bento XVI

O Núncio Apostólico em Portugal, Arcebispo Rino Passigato, e o Chefe de Protocolo do Estado, Embaixador Bouza Serrano, serão os primeiros a receber o Papa em Portugal, ainda no avião que o transportará desde Roma. No final de uma viagem de aproximadamente três horas, com início marcado para as 08h50 locais (menos uma em Lisboa), Bento XVI será...

Editorial

As sandálias do Pescador

A propósito da visita Apostólica de Bento XVI ao nosso país, têm-se multiplicado as tentativas de traçar um perfil do Papa partindo das singularidade do seu carácter ou da sua biografia. “Como definir o Papa Ratzinger?”, parece ser a preocupação dominante. E não falta quem sublinhe o seu brilhante passado académico, o...

Documentos

Comunicado da Cáritas sobre a visita de Bento XVI a Portugal

A Cáritas Portuguesa vive com entusiasmo e expectativa a presença em Portugal de Sua Santidade o Papa Bento XVI. O realismo das sociedades contemporâneas e a profundidade do pensamento teológico de Bento XVI determinaram como prioridades do actual Pontificado propostas enviadas a mulheres e homens de boa vontade no âmbito do exercício da caridade, da fundamentação...
INICIO | EDITORIAL | NACIONAL | INTERNACIONAL | DOCUMENTOS | DOSSIER | ENTREVISTA | AGENDA | ESTANTE | FOTOS | ÁUDIO | VÍDEO | TEMAS | AUTORES | TODAS AS NOTÍCIAS

PAPA CHEGA A PORTUGAL – 11-05-2010 – 10,57 horas

 

 

Avião do Papa acaba de aterrar na Portela

Presidente da República e Bispos Portugueses prontos para o receber

 

O Papa acaba de chegar a Portugal, a 3 minutos da hora prevista.

Cavaco Silva já está no aeroporto da Portela para receber Bento XVI, junto dos bispos portugueses e de outras individualidades.

Bento XVI inicia hoje uma visita de quatro dias a Portugal, com passagem por Lisboa, Fátima e Porto.

Nacional | Sonia Neves | 2010-05-11 | 10:58:16 | 354 Caracteres | Bento XVI – Portugal

 

In. Agência Ecclesia

11 DE MAIO DE 2010 - SANTOS DO DIA

 

S. MAMERTO DE VIENA

Bispo (477)

Mamerto de Vienne, Santo

Mamerto de Vienne, Santo

Bispo

Martirológio Romano: Em Vienne, na Gália Lugdunense, santo Mamerto, bispo, que, com motivo de uma iminente desgraça, instituiu nesta cidade umas solenes ladainhas para o triduo preparatório da festa da Ascensão do Senhor (c. 475).
Etimologicamente: Mamerto = Aquele nascido em Mamertium, antiga cidade ao sul de Roma. É de origem latina.

Ver Versão em espanhol, em http://es.catholic.net/santoral

Mamerto sucedeu na sé de Viena, no Delfinado, a Simplício, no ano de 463. Treze anos antes, o papa Santo Hilário, sucessor de S. Leão Magno, partilhara a província de Viena entre o Arcebispo de Viena e o de Arles. Mamerto foi acusado de ter dado ordenação a um bispo de fora da sua província, e assim ter causado desordem e perturbação. Leôncio de Arles recebeu a missão de fazer um inquérito a este propósito: os vinte bispos convocados para o sínodo nesta ocasião, enviaram uma carta sinodal ao papa. Em 464, Hilário encarregou um bispo de admoestar Mamerto e o fazer prometer que se absteria no futuro de ordenações ilegais, sob pena de ser deposto e privado de toda a espécie de privilégios. O Papa enviou ao mesmo tempo a todos os bispos das províncias de Leão, Viena, das duas Narbonenses e dos Alpes, uma carta em que se queixava de Mamerto, os solicitava a não invadirem uns o território dos outros, e a sujeitarem-se à autoridade do bispo de Arles. A este era concedido o privilégio de reunir o concílio das cinco províncias. Tudo isto parece mostrar-nos um Mamerto sob num aspecto pouco favorável, mas não esqueçamos que no governo da sua Igreja, os arianos, e o rei dos Borguinhões à frente deles, lhe ocasionava,m grandes dificuldades. Apesar dalguma verdade que haja nisto, foi prelado célebre pela santidade, saber e milagres. É assim que nos aparece , dum ponto de vista mais favorável, o instituidor das orações das Rogações na diocese de Viena. Além das calamidades públicas que afligiam a Gália inteira no século V – incursões dos Hunos e dos Godos – a região de Viena sofreu infelicidades especiais: tremores de terra, incêndios que vinham do solo e faziam fumegar montanhas e florestas, assaltos de animais selvagens – ursos e javalis – que espalhavam o terror no meio das vilas e cidades. Mamerto consolou e animou o seu povo com discursos eloquentes: mostrou nestas desgraças outras tantas vergastadas dum pai irado, cuja clemência era necessário implorara pela submissão, a expiação dos pecados e orações fervorosas. Chegou-se ao ponto de, na noite de Páscoa, o fogo atingir um edifício público de Viena e continuar com tal violência que se estava a ver que toda a cidade arderia. Mamerto prostrou-se diante do altar, e as suas orações e lágrimas detiveram o incêndio. Santo Avito diz expressamente que as chamas foram extintas de maneira miraculosa.

Foi durante essa noite espantosa que S. Mamerto imaginou, diante de Deus, o projecto das Rogações: escolheu os salmos e redigiu as orações: e exigiu ainda o jejum, a confissão, o arrependimento e a compunção de alma. Uma homilia, que se julga ser dele, indica a finalidade das Rogações: «Pediremos nelas ao Senhor que nos liberte das nossas doenças, afaste os flagelos, nos preserve de todas as desgraças, nos preserve da peste, do granizo, da seca e do furor dos nossos inimigos: que nos dê tempo favorável para a saúde dos corpos e para a fertilidade da terra, que nos dê a gozar sossego e calma, e nos perdoe os nossos pecados». Desde o século VI que a prática das Rogações se estendeu a toda a Gália; no século VIII, foi adoptada para Roma e para a Igreja Universal. Foi fixada nos três dias que precedem a festa da Ascensão; e manteve-se até à última reforma litúrgica. S. Mamerto faleceu no ano de 477www.jesuitas.pt

 

SANTO HUGO DE CLUNY

(1109)

 

Sendo noviço no mosteiro de S. Marcelo, refugiou-se em Cluny em virtude de o pai o querer levar à renúncia da vida religiosa. Em 1039 faz a profissão; com 20 anos é nomeado prior supremo e em 1049 substituiu o falecido abade de Odilão. Como o seu predecessor , exerce influência sobre a cristandade em geral, assistindo aos concílios mais importantes, tornando-se conselheiro habitual dos papas e também embaixador deles em circunstâncias delicadas. Defende, contra o bispo Mâcon , as imunidades de Cluny e obtém que seja enviado um legado pontifício, que foi S. Pedro Damião. Este decidiu em favor de Cluny. Durante o longo período de Hugo como abade (60 anos), a Ordem continua a desenvolver-se. Hugo exercita uma caridade sem limites. Por desejo de paz, assiste à entrevista de Canossa (1077), em que o imperador Henrique IV, seu afilhado , se humilha diante do Papa Gregório VII. Hugo acompanha através da França o papa Pascal II. Veio a falecer em 1109, sem ver terminada a basílica de Cluny, cujos fundamentos lançou. Este santo se venera a 29 de Abril.  www.jesuitas.pt

 

S. PEDRO, O VENERÁVEL

(1156)

 

Foi o último dos grandes abades de Cluny. O prestigio da ilustre abadia contribuiu para a importância temporal da vida de Pedro, na primeira metade do século XII. Em 1862, Pio IX permitiu que ele fosse festejado liturgicamente com outros na diocese francesa de Clermont. Enquanto Pedro exercia o seu cargo, o número de monges de Cluny passou de 300 para 400, e o número de casas da congregação chegou a ser de 2000. Tinha Pedro espírito ao mesmo tempo activo e contemplativo; inteligência curiosa, bem dotada, sempre conciliadora. Algumas das suas cartas possuem grande interesse para a teologia. O seu livro De miraculis encerra a vida de Mateus, cardeal de Albano (1135) e numerosas narrações edificantes. deixou também alguns sermões. Era de perfeita igualdade de humor, sempre contente, e duma gravidade sorridente. Homem clemente e pacifico. www.jesuitas.pt

• Mayolo, Santo
Maio 11 Abade de Cluny

Mayolo, Santo

Mayolo, Santo

Abade de Cluny

Martirológio Romano: Em Souvigny, de Borgonha, santo Mayolo, abade de Cluny, que, firme na fé, seguro na esperança e repleto de uma dupla caridade, renovou numerosos mosteiros de França e Itália (994)
Etimologicamente: Mayolo = Aquele nascido no mês de Maio, é de origem latina.

Filho de Foquer, senhor rico e poderoso em Provença. Mayolo ou também Mayeul nasceu no ano 906, na pequena vila de Valenzola. Seus pais morreram cedo, quando Mayolo era ainda muito jovem. Cedo lhe passou pela cabeça o pensamento de abandonar suas muitas possessões e retirar-se para a solidão; mas antes de tomar esta determinação o obrigam a sair de suas terras os sarracenos que vão fazendo incursões desde Espanha. Esta é a razão de refugiar-se em Mâcon onde conhecera o bispo Bernon que lhe deu a prebenda de um canonicato ao ver suas boas qualidades e disposições. Termina seus estudos na então célebre escola de Lyon de onde regressa para instruir em filosofia e teologia ao clero local, receber o diaconato e ser nomeado arcediago, ou seja, o primeiro da ordem dos diáconos. Como o ministério do diaconato leva consigo preparar a mesa aos pobres, repartindo-lhes as esmolas da igreja, seu novo cargo lhe proporciona a ocasião de exercitar a caridade esmoler de um modo pouco comum; de facto, vende seus móveis, casas e terras para os repartir entre os mais menosprezados, incrementando assim as esmolas do bispo.
Quieren nombrarlo obispo de Besanzon a la muerte de Guifredo; pero se resiste y, temeroso de que se presenten otras ocasiones que no pueda declinar, se retira al claustro. Cluny la abadía recientemente fundada -en el 910, bajo la advocación de san Pedro apóstol y sometido a la autoridad del papa, por Guillermo, duque de Aquitania-, será su casa desde entonces, cuando su tercer abad es Aymardo. Se observa estrictamente la Orden de San Benito de Arriano. Allí le encargan de la biblioteca y le nombran apocrisario, una especie de legado para resolver asuntos fuera del convento y, de modo especial, los que se refieren a las relaciones con los nobles o los príncipes.
Pasa a ser abad de Cluny al quedarse Aymardo imposibilitado para el gobierno por la ceguera. Con el abad Mayolo es cuando la abadía más resplandece por su rectitud, disciplina y espíritu de reforma, volviéndose hacia ella los ojos de los príncipes, emperadores y papas.
La reforma propugnada por Cluny pasa a los monasterios de Alemania a petición del emperador Otón I y de la emperatriz Adelaida.
Las abadías de Marmontier de Turena, San German de Auxerre, Moutier-San-Juan, San Benito de Dijon y San Mauro de las Fosas, en las proximidades de París, conocen la reforma cluniacense en Francia. El mismo papa Benedicto VII encomienda al abad Mayolo la reforma del monasterio de Lerins.
Fue toda una labor apasionante y pletórica realizada sólo en diez años. Claro está que nada de esto hubiera podido realizarse con un espíritu pusilánime o sin oración, sin penitencia y sin su piedad recia que incluía el tierno amor a Santa María como queda expresado en sus peregrinaciones a los santuarios de Nuestra Señora de Valay y de Loreto.
No todos los trabajos fueron ad intra propiciando la reforma de los buenos. Tuvo también escarceos apostólicos y proselitistas con los infieles sarracenos durante el tiempo en que le tuvieron preso, en Pont-Ouvrier, y de quienes fue rescatado por una fuerte suma de dinero que pudo reunirse entre los frailes y con las ayudas de amigos y ricos nobles conocidos.
El emperador Otón II quiso que fuera elegido papa, pero topó con su firme negativa.
Cansado de trabajos y pensando que su misión estaba concluida, propone se elija a su fiel discípulo Odilón para sucederle y renuncia a ser abad. Pero, aunque anciano ya, le queda todavía una última aventura reformadora; fue Hugo, el fundador de la dinastía de los Capetos, quien le pide como rey de Francia que regrese a París para introducir la reforma en la abadía de san Dionisio; no supo negarse, se puso en camino y muere en el intento generoso de mejorar ese monasterio para bien de la Iglesia; en Souvigni, el 11 de Mayo del año 994, casi nonagenario, muere el reformador Mayolo, uno de los hombres más eminentes de la cristiandad del siglo X, organizador insigne que preparó el estallido de vitalidad del siglo XI. Su figura se presenta magnífica en la escena del siglo de hierro en un mundo que estaba en construcción. Además de extender la Orden de Cluny en influencia y prestigio para reformar el mundo cristiano, su obra se extiende a otros aspectos de la vida social: construye y restaura, favorece las letras e introduce las ideas cristianas en los gobiernos de Alemania, de Francia y de Italia y, además, es incapaz de contemplar a un necesitado sin derramar lágrimas.
La abadía de Cluny, el templo mayor del mundo hasta que en el siglo XVI se construyó en Roma la basílica de san Pedro, que llegó a ser uno de los más importantes centros religiosos, que preparó decisivamente el camino a la reforma gregoriana y que se convirtió en potente foco de radiación del románico europeo, está convertida hoy en un montón de ruinas sólo recuperadas para la posteridad en el papel y el diseño. Se cerró y arrasó en el 1790 por la Revolución francesa. Se entiende que no todas las revoluciones son respetuosas con la cultura, ni con el arte, ni con la historia o que quizá existan más interpretaciones de historia, de arte y de cultura.

Inácio de Laconi, Santo
Maio 11 Capuchinho

Ignacio de Laconi, Santo

Ignacio de Laconi, Santo

Religioso Capuchinho

Martirológio Romano: Em Cagliari, na Sardenha, santo Ignácio de Laconi, religioso da Ordem dos Irmãos Menores Capuchinhos, que por praças e tabernas do porto pedia incansavelmente esmolas para socorrer as misérias dos pobres (1781).
Etimologicamente: Ignácio = Aquele que é ardente, é de origem latina.

Ver versão em espanhol em http://es.catholic.net/santoral

Natural de Laconi, na Sardenha, onde nasceu em 1701, aos vinte anos saiu de casa de família para se dirigir a Cagliari. Aí, apesar da saúde enfermiça, foi recebido como irmão converso no noviciado dos capuchinhos de S. Bento, em que fez profissão em Novembro de 1722. Foi também em Cagliari que morreu, a 11 de Maio de 1781, depois de ter passado a longa vida a pedir – pelas praças da cidade e pelos cais do porto, nas lojas e nas tabernas – para aliviar as misérias físicas e morais. Foi canonizado a 21 de Outubro de 1951. www.jesuitas.pt

Estela ou Estrela, Santa
Maio 11 Virgem e Mártir

Estela o Estrella, Santa

Estela ou Estrela, Santa

Mártir

Etimologicamente: Estela = Aquela que brilha como uma estrela, é de origem latina.

Esta rapariga, de tão bonito nome, foi uma virgem do século III. Neste tempo havia um bispo chamado Eutrópio.
Tinha um gancho muito grande com a juventude. Realmente a entendia à perfeição.
Empregava noite e dia em trabalhar apostolicamente com os cristãos.
Durante este tempo estava em Charente, França, Era o primeiro bispo que tinha uma cidade que vivia ainda inserida, na sua maioria, no paganismo.
Lhe coube a glória de que uma das primeiras conversões que se obraram com sua pastoral, foi a da jovem Estela ou Estrela.
Tinha uma forte personalidade. O pai havia insistido uma e mil vezes que não se metesse em coisas cristãs. Lhe parecia absurdo e raro para a gente com que se rodeava.
Todos seus esforços foram inúteis para lograr que deixasse o cristianismo.
O pai estava num aperto. Tinha que obedecer às ordens imperiais, sob pena de que o matassem.
Então, com todo a dor de sua alma, entregou sua filha às autoridades para que fizessem com ela o que mandava a lei.
Estas autoridades, como era natural, a enviaram à morte.
Em França, os poetas Mistral e os da língua D´Oc a elegeram como padroeira da Escola Literária dos Felibres, Era o ano 1854.
¡Felicidades a quem leve este nome!
Comentários ao P. Felipe Santos
:
al Santoral">al Santoral">al Santoral">al Santoral">fsantossdb@hotmail.com

• Zeferino Namuncurá, Beato
Maio 11   -  Laico Salesiano

Ceferino Namuncurá, Beato

Ceferino Namuncurá, Beato

Primeiro Indígena Argentino a ser Beatificado

Etimologicamente: Ceferino = Vem suave, é de origem latina.

O beato Ceferino Namuncurá Burgos nasceu em Chimpay, Rio Negro em 26 de Agosto de 1886 e morreu em Roma em 11 de Maio de 1905, era um jovem laico salesiano argentino de origens mapuches e criollos.
Nasceu na redução mapuche de Chimpay. Era filho de Rosário Burgos (cativa "huinca" chilena) e do cacique Manuel Namuncurá, um célebre líder que lutou heroicamente, na batalha de 5 de Maio de 1883 contra o Exército Argentino comandado pelo general Júlio Argentino Roca e neto do caudilho mapuche Calfucurá. Ao ano de idade, em 1887, Ceferino salva sua vida milagrosamente de perecer afogado no Rio Negro, enquanto brincava nas suas margens. Esse mesmo ano, em 24 de Dezembro em vésperas de Natal, foi baptizado pelo missionário salesiano padre Domingo Milanésio, grande defensor dos povos originários. Aos 11 anos lhe pede a este salesiano que o leve a estudar para logo regressar e assim poder ensinar aos de seu povo.
Seu pai, sendo o cacique da nação mapuche, é elevado ao posto de Coronel da Nação e o leva a Buenos Aires sendo recebido pelo General Luis María Campos, seu amigo e então Ministro de Guerra e Marinha. Ceferino ingressa nas oficinas que a Armada tinha na localidade de Tigre e permanece ali 3 meses, mas logo  escreve a seu pai para que o tire de lá porque não gosta desse ambiente e essa profissão. O Coronel Manuel Namuncurá recorre a seu amigo o Dr. Luis Sáenz Peña, ex-presidente argentino, que recomenda a Ceferino aos Salesianos. Em 20 de Setembro de 1897 Ceferino é inscrito como aluno estudante interno.
Paulatinamente Ceferino se vai adaptando o ambiente, se dedica em corpo e alma ao estudo, aprende o idioma castelhano e apaixonadamente o catecismo. É um excelente, divertido e paciente companheiro. Em 8 de Setembro de 1898 Ceferino recebe a Primeira Comunhão e, um ano mais tarde em 5 de Novembro de 1899, recebe o Sacramento da Confirmação na Igreja Paroquial de São Carlos de mãos de Monsenhor Gregório Romero. Uma das curiosidades na vida de Ceferino Namuncurá é que ele e Carlos Gardel (futuro actor e cantante de tangos) eram amigos e alunos internos do colégio salesiano Pío IX, ambos integraram o coro, cantaram juntos na capela e em actos culturais.
A principios de 1902 su salud comienza a deteriorarse y por los estudios que le realizan encuentran que contrajo tuberculosis. Monseñor Juan Cagliero entonces, decide trasladarlo a Viedma, con la esperanza de que los aires nativos ayuden a recuperar la salud. Sin más, a comienzos de 1903, en el colegio "San Francisco de Sales" de Viedma comienza su estudio secundario como aspirante salesiano. El sacerdote médico Evasio Garrone juntamente con el enfermero del hospital el Beato Artémides Zatti cuidan de Ceferino. El 19 de julio de 1904 con 17 años, Ceferino es trasladado a Turín, Italia por Monseñor Cagliero, los salesianos pensaron que allá recuperaría la salud y podría continuar sus estudios de sacerdocio.
Estudia en el colegio salesiano de "Villa Sora" (Frascati, Roma). En Turín, el Beato Miguel Rua, el primer sucesor de San Juan Bosco, conversa varias veces por semana con el buen indiecito, pero el acontecimiento de su vida fue el 27 de septiembre de 1904, Ceferino visita al Papa Pío X, junto con Monseñor Cagliero, los sacerdotes José Vespignani y Evasio Garrone y otros salesianos. A Ceferino le encomendaron la tarea de pronunciar un breve discurso con unas emocionadas palabras y obsequia al Papa un Quillango Mapuche. Pío X se conmueve, lo bendice y le obsequia la medalla destinada a los príncipes.
En marzo de 1905, la tuberculosis hace estragos en la salud de Ceferino y la cruel enfermedad avanza inexorablemente. Es internado en el Hospital de los Hermanos de San Juan de Dios y es atendido dos veces al día por el Dr. José Lapponi - médico personal de los Papas León XIII y Pío X.
El 11 de mayo de ese mismo año muere a los 18 años de edad Ceferino Namuncurá acompañado por Monseñor Cagliero a quién dijo sus últimas palabras: "¡ Bendito sea Dios y María Santísima!, Basta que pueda salvar mi alma, y en los demás que se haga la santa voluntad de Dios".
Sus exequias fueron muy humildes, como su vida lo fue, enterrado el día posterior a su fallecimiento en el cementerio popular de Roma, en Campoverano, con la presencia de pocos salesianos y compañeros de estudio bajo el amparo de una simple cruz de madera con su nombre señala el lugar en que yacen sus restos.
En 1924 los restos de Ceferino Namuncurá son repatriados por orden del presidente Marcelo T. de Alvear y llevados al cementerio de Fortín Mercedes.
En 1930 sacerdote Luís J. Pedemonte comienza a propagar las virtudes y la devoción al "Indiecito Santo" con lo cual recoge y publica abundantes testimonios de gracias recibidas por aquellos que lo rezaban y lo conocieron.
El 2 de mayo de 1944 se inicia la Causa de Beatificación y el 3 de marzo de 1957 el Papa Pío XII aprueba la introducción de la Causa de Beatificación de Ceferino Namuncurá. Quince años más tarde el 22 de junio de 1972 el Papa Pablo VI lo declara Venerable. Fue el primer argentino que llegó a esa altura de santidad.
La devoción popular a Ceferino Namuncurá se fue difundiendo desde mediados de siglo XX por toda la Argentina. Es así que a fines de los 1960s ya era muy común encontrar estampitas dedicadas a San Ceferino en plena ciudad de Buenos Aires, de este modo su foto se hizo tan popular que muchas papeletas de propaganda en las cuales ofrecían y ofrecen sus servicios los "plomeros" — fontaneros—, albañiles y trabajadores de oficios afines tienen impresas el rostro del beato.
Desde 1991 sus restos descansan en el Santuario de María Auxiliadora de Fortín Mercedes.
El 7 de julio de 2007 el papa Benedicto XVI firmó el decreto que declara a Ceferino Namuncurá como beato. El pontífice recibió al cardenal José Saraiva Martins, el por entonces prefecto de la Congregación para la Causa de los Santos, y autorizó a la Congregación a promulgar una serie de decretos, entre los cuales el que declara beato a "Siervo de Dios Ceferino Namuncurá".
El 11 de noviembre de 2007 el enviado papal, cardenal Tarcisio Bertone, proclamó beato a Ceferino Namuncurá, ante mas de 100.00 personas en una ceremonia de beatificación en Chimpay, Río Negro, solar natal del joven salesiano.
Una junta médica del Vaticano consideró que la curación de Valeria Herrera, una joven madre de Córdoba, Argentina de 24 años en el año 2000 afectada por cáncer de útero fue un milagro por la intercesión de Ceferino Namuncurá. La mujer llego a poder concebir con posterioridad. Este es el antecedente que se tuvo en cuenta para su beatificación, misma que se llevó a cabo el 11 de noviembre de 2007 bajo el pontificado de Benedicto XVI.

• Gregório Celli, Beato
Maio 11 Presbítero Agostinho

Gregorio Celli, Beato

Gregório Celli, Beato

Presbítero Ermitão Agostinho

Martirológio Romano: Em Verucchio, perto de Forlí, na Romaña, beato Gregório Celli, presbítero da Ordem dos Ermitãos de Santo Agostínho, de quem se diz que, depois de haver sido recusado por seus irmãos de religião, se retirou ao monte Carnerio com os Irmãos Menores, onde morreu (1343).
Etimologicamente: Gregório =Aquele que esta sempre preparado, é de origem grega.

O Beato Gregório Celli nasceu en Verucchio, diocese de Rimini, Itália, em 1225.
Aos quinze anos vestiu o hábito dos ermitãos de Santo Agostínho.
Dez anos mais tarde se retirou à vida eremítica no Monte Carneiro (em Rieti) onde permaneceu até sua morte em 1343. 
O culto por Gregório Celli começou pouco depois de sua morte e foi confirmado pelo Papa Clemente XIV em 1769.

Alberto de Bérgamo, Beato
Maio 11 Terceiro Dominicano

Alberto de Bérgamo, Beato

Alberto de Bérgamo, Beato

Terceiro Dominicano

Martirológio Romano: Em Cremona, de Lombardia, beato Alberto de Bérgamo, lavrador, o qual, depois de suportar com paciência as repreensões que sua mulher lhe fazia por sua grande generosidade para com os pobres, abandonou suas terras e viveu como irmão de penitência de santo Domingo (1279).
Etimologicamente: Alberto = Aquele que brilha por sua nobreza, é de origem germânica.

Alberto pertencia à Terceira Ordem Dominicana e, por isso, viveu como leigo, apesar de ser casado e estar dedicado à vida de trabalho no campo.
Dono de uma sensível generosidade, passou sua vida ajudando aos necessitados, distribuindo alimentos e dinheiro.
Além disso, fez numerosas peregrinações, sobretudo a Santiago de Compostela, prestando seus serviços a outros peregrinos ao longo de todo o caminho, que era percorrido a pé.
Também visitou Roma e a Terra Santa.
Morreu em Cremona, em Itália.
Depois de sua morte, foram-lhe atribuídos muitos milagres, sendo sua generosidade, marca distintiva de sua personalidade, famosa até nossos dias. 
O Papa Bento XIV confirmou seu culto em 9 de Maio de 1748. 
A comunidade dominicana o recorda em 7 de Maio, mas en outros santorais é recordado em 11 do mesmo mês.

Francisco de Jerónimo, Santo
Maio 11   -  Presbítero Jesuíta

Francisco de Jerónimo, Santo

Francisco de Jerónimo, Santo

Sacerdote Jesuíta

Martirológio Romano: Em Nápoles, da Campania, são Francisco de Jerónimo, presbítero da Companhia de Jesús, que se dedicou a pregar missões populares e ao serviço pastoral dos marginados (1716).
Etimologicamente: Francisco = Aquele que porta a bandeira, é de origem germânica.

São Francisco nasceu em Grottaglie, perto de Taranto, em 17 de Dezembro de 1642.
Este eloquente missionário jesuíta, a que chamavam "o apóstolo de Nápoles", se distinguiu por seu ilimitado zelo em favor da conversão dos pecadores e por seu amor aos pobres, aos enfermos e aos oprimidos.
Em 1666,antes de cumprir os 24 anos de idade, São Francisco recebeu a ordenação sacerdotal. Durante os cinco anos seguintes, ensinou no "Colégio dei Nobili", que os jesuítas tinham em Nápoles.
Aos 28 anos ingressou na Companhia de Jesús. De 1671 a 1674, ajudou no trabalho missional ao célebre pregador Agnello Bruno. Ao concluir seus estudos de teologia, os superiores o nomearam pregador da Igreja del Gesú Nuovo, de Nápoles.
Se diz que convertia pelo menos a uns 400 pecadores por ano. O Santo visitava as prisões, os hospitais e não vacilava em seguir aos pecadores até aos antros do vicio, onde algumas vezes foi brutalmente maltratado.
São Francisco morreu em 11 de Maio de 1716 e foi sepultado na Igreja dos jesuítas de Nápoles.
Sua canonização teve lugar em 26 de Maio de 1839 pelo Papa Gregório XVI.

Juan Rochester, Beato e

JACOBO WALWORTH


Maio 11   -  Presbíteros e Mártires

Juan Rochester, Beato

Juan Rochester, Beato

Presbítero e Mártir

Martirológio Romano: Em York, em Inglaterra, beatos Juan Rochester e Jacobo Walworth, presbíteros e monges da Cartuxa de Londres, os quais, durante o reinado de Enrique VIII, por se terem mantido fieis à Igreja, foram suspensos com cadeias desde o alto da muralha da cidade até que morreram (1537).
Etimologicamente: Juan = Deus é misericordioso, é de origem hebraica.

Ver biografias destes dois santos em http://es.catholic.net/santoral

 

http://es.catholic.net/santoral

Recolha, transcrição e tradução (parcial) de espanhol para português por António Fonseca