OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

sábado, 20 de agosto de 2011

Nº 1017 - (211) - 20 DE AGOSTO DE 2011 - SANTOS DE CADA DIA - 3º ANO


Nº 1017

SÃO BERNARDO de claraval
Doutor da Igreja (1094-1153)
San Bernardo di Chiaravalle3
S. Bernardo, confessor e doutor da igreja, nasceu em Fontaine-les-Dijon, França, no ano de 1094, e morreu em Claraval, em 1153. Foi o terceiro dos sete filhos duma nobre família borgonhesa. Aos nove anos entrou na escola de Chatillon-sur-Seine, que dirigiam uns cónegos. Depressa se descobriram os seus talentos extraordinários. era artista, poeta e orador.A sua beleza viril e amável atraia todos os olhares. Estatura alta e flexível, cabeleira loira, olhos grandes e azuis, que refletiam a pureza de anjo, pele fina e rosada com graça inefável, que parecia o revérbero da sua beleza interior. A mãe tinha-lhe recomendado a devoção terna a Maria Santissima e esta foi para ele a salvação naqueles anos juvenis, cheios de facilidades, de promessas e de  sonhos. Aos 23 anos perdeu a mãe. O mundo cobiçava-o. Horácio e Virgílio, que lia e imitava com paixão, indicavam-lhe o campo da poesia e do amor. O seu biógrafo conta-nos como se lhe enternecia e impressionava o coração com o amor. Mas Bernardo sabia o que é o céu e o que é pureza. Para vencer-se contra uma tentação importuna da carne, lançou-se num tanque existente entre o seu castelo e a vizinha cidade de Dijon, Desde tal dia, formou o plano decidido de ser todo para Deus. Em 1113 entrou, com 30 jovens nobres, na recém-fundada e periclitante abadia de Cister. «Isto é loucura», diziam-lhe os irmãos assustados. Mas logo eles mesmos lhe seguiram o exemplo. O postulante entusiasta arrastou atrás de si um tio, quatro irmãos e 25 amigos! S. Bernardo foi monge perfeito desde o primeiro dia. Empenhava-se principalmente na regra do trabalho, que era um dos pontos capitais da reforma cisterciense. A seguir ao trabalho manual, a sua ocupação favorita era a leitura da Sagrada Escritura e dos Santos padres. «As coisas apreciadas na fonte têm mais sabor». Lia meditando, praticando aquilo a que ele chamava a ruminação dos Salmos. A sua modéstia dos olhos era tal que passou o Noviciado sem reparar no tecto que a sala de estudo tinha, e sem saber por muito tempo que a luz da igreja vinha de três janelas da ábside. No ano de 1115, o seu abade Estevão mandou-o com  doze companheiros fundar, no vale do Absíntio, aquilo a que S. Bernardo chamou VALE CLARO (CLARAVAL). PELA DURAÇÃO DE 40 ANOS IRIA DESENVOLVER ALI FECUNDA ACTIVIDADE APOSTÓLICA. NO NOVO MOSTEIRO ORGANIZOU A VIDA MONACAL COM TODO O RIGOR DA POBREZA CISTERCIENSE. LEITE, PEIXE E OVOS NÃO APARECIAM NUNCA NO REFEITÓRIO. NO PRINCIPIO, UM PUNHADO DE BOLOTAS CONSIDERAVA-SE JÁ GRANDE PRESENTE. ATÉ NO DIA DE PÁSCOA NÃO HAVIA SENÃO ERVILHAS E FAVAS, SEM OUTRO CONDIMENTO QUE NÃO FOSSE SAL E AZEITE. «SE CONHECESSEIS A OBRIGAÇÃO DO MONGE, DIZIA S. BERNARDO, REGARIEIS COM LÁGRIMAS CADA BOCADO QUE METEIS À BOCA. ESTAMOS NO CLAUSTRO PARA CHORAR OS NOSSOS PECADOS E OS DO POVO». A FAMA DE SANTIDADE E DO ESPIRITO DE CLARAVAL CRESCIAM CONSTANTEMENTE. POUCOS ANOS DEPOIS, OS DOZE PRIMEIROS MONGES TINHAM DADO LUIGAR A 500, E MULTIPLICAVAM-SE EM NOVAS E CONSTANTES FUNDAÇÕES. SEMPRE QUE S. BERNARDO SAÍA DE CLARAVAL, VOLTAVA COM UMA MULTIDÃO DE CONVERSOS, CLÉRIGOS, E LEIGOS, GENTIS-HOMENS E LETRADOS, ARISTOCRATAS E SÁBIOS, QUE BUSCAVAM A PAZ DE ALMA, A UNIÃO COM DEUS E O DESPRENDIMENTO DAS CRIATURAS. NINGUÉM PODIA RESISTIR ÀQUELE TERRIVEL CAÇADOR DE ALMAS, QUE NO OURO E NA PRATA «SÓ VIA UM POUCO DE TERRA BRANCA E AMARELA, À QUAL UNICAMENTE PODIA O ERRO DOS HOMENS DAR ALGUM VALOR». ATÉ AOS PATIBULOS E TABERNAS ENCONTRAVA SEGUIDORES. UM DIA, DEU COM UM HOMEM QUE ERA LEVADO A ENFORCAR; PEDIU QUE LHO DESSEM PARA O ENFORCAR COM AS SUAS PROPRIAS MÃOS. QUERIA CRAVÁ-LO NA CRUZ DA VIDA RELIGIOSA;E CONSEGUI-O. NOUTRA OCASIÃO, PASSAVA AO LADO DUMA TABERNA E OFERECEU-SE PARA JOGAR COM UM  VICIADO EMPEDERNIDO. «E QUE VAMOS JOGAR?» – «TU, RESPONDEU O SANTO, JOGARÁS A TUA ALMA: EU, A MINHA MULA». JOGARAM DE FACTO. GANHOU BERNARDO E EXCLAMOU: «GANHEI A TUA ALMA». E LEVOU-O CONSIGO PARA CLARAVAL. TORNOU-SE FAMOSO O SEU DISCURSO AOS ESTUDANTES DE PARIS: «MEUS FILHOS, QUEM VOS ENSINARÁ A FUGIR DA IRA QUE HÁ-DE VIR? AI DE VÓS QUE TENDES A CHAVE DA CIÊNCIA E DO PODER, NÃO ENTRAIS, NEM DEIXAIS ENTRAR OS OUTROS! SÃO CHAVES QUE ROUBASTES, NÃO RECEBESTES. TENDE COMPAIXÃO DOS OUTROS, TENDE COMPAIXÃO DAS VOSSAS ALMAS, DO SANGUE QUE FOI DERRAMADO POR VÓS. A VOSSA CASTIDADE CORRE PERIGO NO MEIO DAS DELICIAS; A VOSSA HUMILDADE MORRE NO MEIO DAS RIQUEZAS. SAÍ DA BABILÓNIA , SAÍ E SALVAI AS VOSSAS ALMAS». QUANDO TERMINOU, LANÇARAM-SE VINTE JOVENS AOS PÉS DE BERNARDO, PEDINDO-LHE A ADMISSÃO NO MOSTEIRO. NO DIA SEGUINTE, QUANDO SE DIRIGIAM PARA CLARAVAL, DISSE O SANTO: «VOLTEMOS A PARIS». E À ENTRADA DA CIDADE, ENCONTROU-SE COM OUTROS CINCO JOVENS QU E PEDIAM O HÁBITO. «AGORA, PARTAMOS, O NÚMERO ESTÁ COMPLETO». O NOME DE BERNARDO TORNOU-SE CÉLEBRE EM TODA A IGREJA. FOI CHAMADO PARA SECRETÁRIIO DO CONCÍLIO DE TROYES, EM 1128, E PARA DECIDIR SOBRE OS DIREITOS DO ANTIPAPA ANACLETO EM 1130. POR ESTE MOTIVO, TEVE DE FAZER NADA MENOS QUE TRÊS VIAGENS A ROMA DESDE 1132 ATÉ 1137. NO ANO DE 1139 ASSISTIU AO SEGUNDO CONCILIO DE LATRÃO. E NO MESMO ANO EMPREENDEU A CAMPANHA TEOLÓGICA CONTRA ABELARDO, HEREGE ANTITRINITÁRIO. EM 1144, FOI ENCARREGADO PELO PAPA EUGÉNIO IV DA PREGAÇÃO DA SEGUNDA CRUZADA; COM TANTO ÊXITO QUE ATÉ O REI DE FRANÇA E SUA ESPOSA SE APRESENTARAM PARA RECEBER A CRUZ. S. BERNARDO TEVE DE FABRICAR CRUZES COM TIRAS DO SEU HÁBITO, PORQUE JÁ NÃO HAVIA PANO PARA TANTOS QUE VINHAM PARA SE INSCREVER COMO CRUZADOS. A SEGUIR PASSOU À ALEMANHA PARA COMPLETAR A SUA PROPAGANDA. MAS A EXPEDIÇÃO FOI UM DESASTRE, POIS OS CHEFES ALTERCARAM ENTRE SI DURANTE TODO O PERCURSO; NÃO TERIA ACONTECIDO ISTO SE BERNARDO TIVESSE PARTIDO COM  ELES. TODOS LHO ESTRANHARAM E O SEU PRESTIGIO DECAIU: FOI A PARTE DE SOFRIMENTOS QUE DEUS JUNTOU ÀS ALEGRIAS ESPIRITUAIS NOS DOIS ÚLTIMOS ANOS DA SUA VIDA. PODE DIZER-SE, QUE ATÉ À MORTE REALIZOU UM TRABALHO IMENSO. TINHAM-SE FUNDADO 163 MOSTEIROS, NA FRANÇA, NA ALEMANHA, NA SUÉCIA, NA INGLATERRA, NA IRLANDA , NA SUIÇA, NA ITÁLIA, NA ESPANHA E EM PORTUGAL (ALCOBAÇA) ISTO DEVIDO A UM HOMEM QUE SEMPRE SOFREU, QUE OBRIGAVA DEUS, POR ASSIM DIZER, A RESSUSCITÁ-LO CADA MANHÃ. ESCREVEU NUMEROSAS OBRAS, MILHARES DE CARTAS, MAIS DE 300 SERMÕES; INTERVEIO EM TODAS AS DISPUTAS DOUTRINAIS, EM TODAS AS GRANDES QUESTÕES RELIGIOSAS E SECULARES DA ÉPOCA. POR ORDEM DE TEMPO, CONSIDERA-SE O ÚLTIMO DOS PADRES DA IGREJA. UM SEU EDITOR, FALECIDO EM 1707, MABILLON, ESCREVEU SOBRE ELE: «É O ÚLTIMO DOS PADRES MAS IGUALA OS MAIORES». A LIBERDADE APOSTÓLICA DE S. BERNARDO ERA PROPRIA DAS ALMAS ENTREGUES PLENAMENTE A DEUS. QUE NÃO OLHAM NUNCA PARA OS HOMENS SENÃO PARA AMÁ-LOS E FAZER-LHES BEM. ESCREVIA AO PAPA, AOS REIS E AOS BISPOS, OU LOUVANDO ACERTOS OU REPREENDENDO MAUS PASSOS. «A HONRA DA IGREJA FICOU GRAVEMENTE COMPROMETIDA DURANTE O VOSSO PONTIFICADO», ESCREVIA A HONÓRIO II, ENGANADO PELA DIPLOMACIA FRANCESA. NESTA ACTIVIDADE APOSTÓLICA COM O DESEJO DE SALVAR A TODOS, NÃO ESQUECIA S. BERNARDO A SUA PROPRIA ALMA. TRATAVA-SE, DIZ ELE, COMO SE TRANSPORTASSE UMA GOTA DE SANGUE DE CRISTO NUM VASO DE VIDRO. «A VISTA DO MUNDO IMPRESSIONA-O. AMA A SOLEDADE E A ORAÇÃO. SE DEIXA ESTAS, É POR CARIDADE E PELA GLÓRIA DE DEUS». «OS NEGÓCIOS DE DEUS SÃO OS MEUS NEGÓCIOS; NADA DO QUE DISSER RESPEITO A DEUS ME É ESTRANHO». NÃO ESPERAVA NADA NA TERRA, SENÃO O TRIUNFO DE CRISTO, A PAZ DA IGREJA. A SUA ALEGRIA, A SUA ESPERANÇA SÃO OS MÉRITOS E OS SOFRIMENTOS DE CRISTO. COM TODOS ELES FEZ UM RAMALHETE E LEVAVA-O SEMPRE CONSIGO PARA DELE GOZAR: «SABER JESUS CRUCIFICADO, ESTA É A MINHA FILOSOFIA». DO LIVRO SANTOS DE  CADA DIA, DE WWW.JESUITAS.PT.
SÃO FELISBERTO
Religioso (618-685)
Filiberto de Jumièges, Santo
S. Felisberto era natural da Gasconha, e nasceu por 618, no territorio da cidade de Eause. Tendo acabado a educação, foi enviado à corte do rei Dagoberto. Desgostou-se tanto do mundo que, na idade de vinte anos, tomou o hábito no mosteiro de Rabais, na diocese de Meaux. Depois de visitar, na França e na Itália, as mais célebres casas que estavam sob a regra de S. Columbano, retirou-se para a Nêustria. O rei Clóvis II e a rainha Batilde deram-lhe um lugar na floresta de Jumièges. Aí fundou, em 654, o mosteiro beneditino deste nome. Aplicou os seus religiosos a trabalhos penosos, fê-los arrancar as silvas e dessecar os pântanos que cobriam o país. A comunidade de Jumièges cresceu consideravelmente  em pouco tempo, e chegou a contar 900 monges. Em 674, a necessidade obrigou S. Felisberto a fazer uma viagem à corte. Teve a coragem de censurar a ambição e os crimes de Eborim, prefeito do palácio. Este ministro, para se vingar, excitou contra ele cruel perseguição. S. Felisberto foi encerrado numa das prisões da cidade. Algum tempo depois, Santo Ouen, que foi bispo de Ruão, reconheceu a sua inocência e restituiu-lhe a liberdade. Mas Felisberto, não se julgando em segurança na Nêustria, deixou Jumièges. retirou-se para uma parte da ilha de Her ou Hério, para aí construir um mosteiro, que tomou desde então o nome de Noirmoutier. Felisberto ocupou-se também em restaurar a abadia beneditina de S. Bento de Quincay. À morte de Ebroim, sucedida em 681, Felisberto quis tornar a ver a abadia de Jumièges. Mas, de volta à sua ilha, aplicou-se com todo o desvelo ao bom governo. Ocupado em tantos trabalhos, tinha sempre o espírito de recolhimento e oração. Realizava sempre primeiro aquilo que aconselhava aos outros. se falava, os outros julgavam ouvir Jesus Cristo; o Espírito parecia soprar sobre o seu coração e seus pensamentos. Morreu cerca do ano de 685. DO LIVRO SANTOS DE CADA DIA, DE WWW.JESUITAS.PT.
Bernardo, Santo
Agosto 20 Doctor de la Iglesia,
Bernardo, Santo
Bernardo, Santo
Martirologio Romano: Memoria de san Bernardo, abad y doctor de la Iglesia, el cual, habiendo ingresado con treinta compañeros en el nuevo monasterio del Cister, fue después fundador y primer abad del monasterio de Clairvaux (Claraval), dirigiendo sabiamente a los monjes por el camino de los mandamientos del Señor, con su vida, su doctrina y su ejemplo. Recorrió una y otra vez Europa para restablecer la paz y la unidad e iluminó a la Iglesia con sus escritos y sabios consejos, hasta que descansó en el Señor cerca de Langres, en Francia (1153). Etimológicamente: Bernardo = corazón de oro. Viene de la lengua alemana Fecha de canonización: Fue canonizado el año 1170 por el papa Alejandro III, y posteriormente el papa Pío VIII lo proclamó Doctor de la Iglesia.
Samuel, Santo
Agosto 20 Juez y Profeta de Israel,
Samuel, Santo
Samuel, Santo
Martirologio Romano: Conmemoración de san Samuel, profeta, quien llamado por Dios, siendo aún niño, fue después juez en Israel y, por mandato divino, ungió a Saúl como rey de su pueblo, pero rechazado éste por su falta de fidelidad, confirió también la unción real a David, de cuya descendencia había de nacer Cristo. Fecha de canonización: Fue canonizado antes de la creación de la Congregación para la causa de los Santos, por lo que su culto fue aprobado por un obispo como consecuencia de la devoción popular.
Filiberto de Jumièges, Santo
Filiberto de Jumièges, Santo
Martirologio Romano: En el monasterio de Noirmoutier, en la isla de Hero, en la costa de Aquitania, san Filiberto, abad, que, educado en la corte del rey Dagoberto, y todavía adolescente, se hizo monje. Fundó y dirigió primeramente el cenobio de Jumièges y después el de Hero (c. 684). Fecha de canonización: Fue canonizado antes de la creación de la Congregación para la causa de los Santos, por lo que su culto fue aprobado por un obispo como consecuencia de la devoción popular.
Bernardo Tolomei, Santo
Agosto 20 Abad y Fundador,
Bernardo Tolomei, Santo
Bernardo Tolomei, Santo
Estrela Ver dia 19 de Agosto, neste mesmo blogue
Martirologio Romano: En Siena, de la Toscana, muerte del san Bernardo Tolomei, abad y fundador de la Congregación Olivetana según la Regla de san Benito. Trabajó con gran empeño por la disciplina monástica y, cuando la peste asolaba Italia, murió entre los monjes de Siena, expuestos al mismo peligro (1348). Etimológicamente: Bernardo = Aquel que es valiente y batallador, es de origen germánico. Fecha de canonización: Fue canonizado el 26 de Abril de 2009 por S.S. Benedicto XVI.
Maria de Mattias, Santa
Agosto 20 Fundadora,
Maria de Mattias, Santa
Maria de Mattias, Santa
Martirologio Romano En Roma, santa María de Matías, virgen, que fundó el Instituto de las Hermanas de la Adoración de la Preciosísima Sangre del Señor (1866).  Fecha de canonización: Fue canonizada el 18 de mayo de 2003 por el Papa Juan Pablo II, día en que además Su Santidad cumplió 83 años de edad.
George Hafner, Beato
Agosto 20 Sacerdote y Mártir,
George Hafner, Beato
George Hafner, Beato
En el campo de concentración de Dachau, Alemania, Beato Georg Häfner, quien fuera víctima del odio a la fe ( 1942) Fecha de beatificación: 15 de mayo de 2011 durante el pontificado de S.S. Benedicto XVI.
WWW.SANTIEBEATI.IT.
90563 > Sant' Amatore di Lucca 20 agosto
Sant' Amatore di Lucca
94575 > Beato Benedetto Zafont Mercedario 20 agosto
Beato Benedetto Zafont
24050 > San Bernardo di Chiaravalle Abate e dottore della Chiesa 20 agosto - Memoria
San Bernardo di Chiaravalle1San Bernardo di Chiaravalle4San Bernardo di Chiaravalle5
90955 > San Bernardo Tolomei Fondatore degli Olivetani 20 agosto MR
San Bernardo Tolomei 1San Bernardo Tolomei 2San Bernardo Tolomei 4
67010 > Santi Cristoforo e Leovigildo Monaci 20 agosto MR
Santi Cristoforo e Leovigildo
78750 > Sant' Erberto Arcivescovo di Conza 20 agosto
Sant' Erberto
67050 > San Filiberto di Jumieges Abate 20 agosto MR
San Filiberto di Jumieges
94574 > Beato Francesco Matienzo Mercedario 20 agosto
Beato Francesco Matienzo
93143 > Beato Gervasio Brunel Sacerdote e martire 20 agosto MR
Beato Gervasio Brunel
95490 > Beato Giorgio Hafner Sacerdote e martire 20 agosto
Beato Giorgio Hafner1Beato Giorgio Hafner2Beato Giorgio Hafner3
93106 > Beato Ladislao (Wladyslaw) Maczkowski Sacerdote e martire 20 agosto MR
Beato Ladislao (Wladyslaw) Maczkowski
91216 > Santa Laura Corpo santo 20 agosto
Santa Laura
93318 > Beata Maria Climent Mateu Vergine e martire 20 agosto MR
Beata Maria Climent Mateu
90063 > Santa Maria de Mattias Fondatrice 20 agosto MR
Santa Maria de Mattias 1Santa Maria de Mattias 2Santa Maria de Mattias 4Santa Maria de Mattias 5
67000 > San Massimo di Chinon Abate 20 agosto MR
San Massimo di Chinon
67040 > Beato Mattia Cardona Martire 20 agosto MR
Beato Mattia Cardona
67025 > Sant' Oswin Re di Deira in Northumbria 20 agosto
Sant' Oswin
66950 > San Samuele Giudice e profeta d’Israele 20 agosto MR
San Samuele2San Samuele3San Samuele4
91797 > San Xacatur di Tigranakert Martire Armeno 20 agosto
San Xacatur di Tigranakert
93257 > San Zaccheo il Pubblicano 20 agosto
San Zaccheo il Pubblicano 1San Zaccheo il Pubblicano 2San Zaccheo il Pubblicano 3
Compilação de
António Fonseca