OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A importância de escutar a voz do Senhor - Bíblia Católica–31 de Agosto de 2011

A importância de escutar a voz do Senhor

30 agosto 2011 Autor: Bíblia Católica | Postado em: Espiritualidade

Fonte: Encontro com o Bispo

A voz de Deus é a voz do melhor dos pais, é sempre caminho certo de felicidade para seus filhos. Do escutar e seguir essa voz,depende todo o bem-estar humano: paz, alegria, amor, tranquilidade, verdadeiro progresso social, encontro da Verdade! A Palavra de Deus deste Domingo é particularmente importante. Por isso o refrão do Salmo Responsorial nos recomenda: «Se hoje ouvirdes a voz do Senhor, não fecheis os vossos corações».

Na primeira leitura, através do Profeta Ezequiel o Senhor nos diz que devemos ser como sentinelas perante nossos irmãos, para os avisar dos possíveis perigos, que podem correr. Não podemos ficar indiferentes perante o mal. Esta atenção é de tal forma importante, que, se não a cumprirmos, diz-nos o Senhor, ficaremos responsáveis pelas desgraças terrenas e eternas dos outros «Eu pedir-te-ei contas da sua morte».

São infelizmente muitos os desvios doutrinais e morais que tão descarada e levianamente se divulgam, ao ponto de serem apresentados, por vezes, quase como virtudes. Perante tal descalabro ninguém poderá ficar indiferente. Os mandamentos do Senhor, que são sempre caminhos de felicidade, não mudaram. É urgente anunciar as leis santas do matrimônio, a fidelidade e castidade conjugal, a virgindade até ao casamento e denunciar os enganos que são os divórcios, a aberração das «uniões de fato» e «casamentos» homossexuais, o crime hediondo do aborto, o uso e divulgação dos mais variados anticonceptivos, mesmo junto da juventude a pretexto de uma educação sexual que, em tais circunstâncias, não existe; a pouca generosidade na aceitação dos filhos, a falta de uma educação integral de tantas crianças, o pouco e por vezes nenhum amor que se dá aos filhos, a leviandade no vestir com modas indecorosas, os namoros transformados em “ficar”, onde reina o puro abuso de um pelo outro, a literatura e filmes imorais, a tão pouca atenção dada aos verdadeiros valores, as injustiças sociais por parte de patrões e operários, tanto tempo perdido, quando o Senhor, que tudo possui, não nos engana e é nosso Amigo, nos manda «procurar em primeiro lugar o Reino de Deus e Sua justiça, que tudo o mais nos será dado por acréscimo», etc.

«A caridade é o pleno cumprimento da lei», nos lembra S. Paulo na segunda Leitura da Missa de hoje. Se não podemos ficar indiferentes perante os muitos caminhos errados que os nossos irmãos podem correr, também é certo que toda a nossa ação apostólica deverá ser exercida com muita caridade, persistência, coragem e compreensão. Sempre sem juízos precipitados. Nunca temos direito de julgar seja quem for. Os desvios por outros praticados, também poderiam ser nossos, se não tivéssemos recebido as graças que Deus, na Sua Bondade infinita, nos concedeu. Só Ele nos poderá verdadeiramente julgar.

Foi com muita bondade que Jesus falou com a Samaritana, com Zaqueu, com a mulher adúltera e tantos outros pecadores. Ele mesmo nos apresenta no Evangelho de hoje os cuidados que devemos ter nesta abordagem: primeiro falar a sós com o irmão, depois, se o primeiro encontro não resultar, levar outro para ajudar, no diálogo, e só finalmente o comunicar à Igreja.

Todos estes passos devem ser precedidos de muita oração. À oração nos convida também Jesus na parte final do Evangelho de hoje «se dois de vós se unirem na terra para pedirem qualquer coisa, ser-lhes-á concedido por meu Pai que está nos Céus. Na verdade, onde estão dois ou três reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles». Verdadeiramente a crise do mundo «é crise de santos», isto é, de quem se sacrifique e ore por si pelos outros.

Como é rica e particularmente importante a Palavra do Senhor deste Domingo! Vamos guardá-la e transformá-la em vida. Temos, com certeza, muitos irmãos que esperam, sem saber, a nossa ajuda amiga, para a descoberta do verdadeiro sentido de suas vidas. «Se hoje ouvirdes a voz do Senhor, não fecheis os vossos corações».

Posts relacionados:

Nº 1028 - (222) - 31 DE AGOSTO DE 2011 - SANTOS DE CADA DIA - 3º ANO

Nº 1028

SÃO RAIMUNDO NONNATO

Sacerdote (1200-1240)

S. Raimundo Nonnato, assim chamado porque «não nascido» mas extraído vivo das entranhas da mãe já morta, viu a luz em Portei, na diocese de Solsona, Espanha, pelo ano de 1200. Os pais eram pobres e Raimundo, ainda menino, teve de guardar o gado. As montanhas de Lérida foram o campo dos seus anos de pastor. Conhecia-lhes muito bem as fontes e arroios, os bosques e os vales e, sobretudo uma ermida de S. Nicolau, onde se venerava uma imagem de Nossa Senhora de quem era devotíssimo. Conta-se que, durante as horas que passava aos pés de Maria, um anjo lhe guardava o rebanho. O que parece fora de toda a dúvida é que a Virgem Santíssima lhe falou um dia e lhe disse que entrasse na recém-fundada Ordem de Nossa Senhora das Mercês para a redenção dos cristãos cativos em terras de mouros. Vencida a resistência do pai, veio para Barcelona, onde conheceu S. Pedro Nolasco, a quem pediu a admissão. Em Barcelona, trabalhou desde o principio no ministério da pregação e catequese, em particular com  os cristãos remidos dos infiéis. Isto não lhe bastava, pois sonhava com maiores e mais difíceis empresas. Sonhava com a redenção dos que gemiam em terras de mouros. Reunia esmolas, mendigando de porta em porta, para resgatar aqueles infelizes. Em 1224 entrou pelo reino mouro de Valência para remir e consolar os cativos. Libertou 140. Em 1226 chegou mesmo até Argel, com S. Pedro Nolasco e, não bastando o dinheiro que levavam para remir tantos cativos, ficou ele em pessoa como refém. Já ordenado sacerdote, voltou outras duas vezes a África. Na primeira, em 1229, desembarcando em Argel, esteve em perigo de perder a vida, pela liberdade apostólica em falar e discutir com mouros e judeus. Em 1232, veio a Bugia, onde obteve óptimos resultados até na conversão de muçulmanos e judeus. A expedição mais célebre do santo foi a do ano de 1236, a Tunes ou mais provavelmente a Argel. Ficou novamente como refém, enquanto se recolhia o dinheiro necessário, em terras cristãs. Libertou 250 cativos em Argel e 228 em Tunes. Dedicando-se com liberdade à evangelização dos infiéis, isto excitou as iras dos mais rebeldes, que o açoitaram e lançaram meio esfolado numa escura masmorra. Continuou pregando Cristo. Um dia, os mouros entraram-lhe na prisão, furaram-lhe os lábios com um  ferro em brasa e pelos buracos meteram-lhe um cadeado. Era o meio único para fechar a boca àquele intrépido pregador. Abriam-na para lhe dar de comer a escassa ração dos presos. Chegou por fim o seu resgate e Raimundo, esgotado pelos açoites, pela fome e pelos maus tratos, voltou a Espanha, à terra de origem. A sua fama de santo e valente pregador tinha chegado até ao papa Gregório IX, que pelo ano de 1239 lhe enviou o chapéu cardinalício. Já antes o encarregara de ir a França convencer S. Luís a partir para a Terra Santa. O Santo continuou na sua humildade e espírito caritativo. Conta-se que um dia, não tendo que dar a um pobre, lhe entregou o seu próprio chapéu. Quando Gregório IX o chamou a Roma para utilizar os seus conselhos, adoeceu com gravidade em Cardona e morreu santamente em 1240. O seu corpo foi descansar na mesma ermida de S.- Nicolau em que orava nos seus anos de pastor. Do Livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

SANTO ARISTIDES

(século II)

Aristide Marciano, Santo

Este Santo do II século tinha ensinado filosofia em Atenas. A Apologia que escreveu, depois de convertido, é dedicada a Adriano, o imperador então reinante (117-138). Nela mostra que os Bárbaros, os Gregos e os Judeus formaram da Divindade uma ideia falsa, e que só os Cristãos a conhecem verdadeiramente. É aliás o que Jesus ensinava, dizendo que ninguém conhece o pai senão o Filho e aqueles a quem  o Filho o revelou (Lc 10, 22; Jo 8, 19; 14, 7). Reina na Apologia de Aristides um tom de sinceridade alegre que prova quanto o autor se sentia feliz por ter encontrado a fé. Do Livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

WWW.ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL

Ramón Nonato, Santo
Agosto 31 Cardenal,

Ramón Nonato, Santo

Ramón Nonato, Santo

Religioso, cardenal, Patrón de las parturientas

Martirologio Romano: En Cardona, de Cataluña, san Ramón Nonato, que fue uno de los primeros socios de san Pedro Nolasco en la Orden de la Bienaventurada Virgen María de la Merced, y es tradición que, por el nombre de Cristo, sufrió mucho para la redención de los cautivos (c. 1240).
Fecha de canonización: Fue canonizado en 1657 por el Papa Alajandro VII

Aristide Marciano, Santo
Agosto 31 Apologista,

Aristide Marciano, Santo

Aristide Marciano, Santo

Apologista

Martirologio Romano: En Atenas, san Aristídes, filósofo, notabilísimo por su fe y por su ciencia, que dedicó algunos de sus libros sobre la religión cristiana al emperador Adriano (c. 150).

Francisco Piani de Caldarola, Beato
Agosto 31 Confesor,

Francisco Piani de Caldarola, Beato

Francisco Piani de Caldarola, Beato

Fecha de beatificación: Fue beatificado por el Papa Urbano VII en el año 1634.

 

Francisco fue un confesor del siglo XVI.
Fue el gran propagador y fundador de los Montes de Piedad juntamente con el Beato Bernardino de Feltre. Los dos eran hermanos franciscanos dela estricta observancia.

Dominguito del Val, Santo
Agosto 31 Patrono de los monaguillos,

Dominguito del Val, Santo

Dominguito del Val, Santo

Acólito. Mártir. Año 1250.
Por el año 1250 el rey Alfonso el sabio escribió: ""Hemos oído decir que algunos seres muy crueles, el Viernes Santo, en recuerdo de la Pasión de Nuestro Señor, roban algún niño cristiano y lo crucifican"". Esto fue lo que hicieron con Santo Dominguito del Val.

Pedro (Pere) Tarrés, Beato
Agosto 31 Sacerdote,

Pedro (Pere) Tarrés, Beato

Pedro (Pere) Tarrés, Beato

Fecha de beatificación: Fue beatificado el 5 de septiembre de 2004.

 

Pere Tarrés i Claret nace el 30 de mayo de 1905 en Manresa, provincia de Barcelona, Cataluña (España).Sus padres Francesc Tarrés Puigdellívol y Carme Claret Masats eran creyentes y ejemplares; tienen otras dos hijas, Francisca y María. Pere es bautizado el 4 de junio en la parroquia de la Virgen del Carmen.

Aidano de Lindisfarne, Santo
Agosto 31 Obispo,

Aidano de Lindisfarne, Santo

Aidano de Lindisfarne, Santo

 

Obispo

Martirologio Romano: En Lindisfarne, de Northumberland, san Aidano, obispo y abad, varón de suma mansedumbre, piedad y recto gobierno, que, llamado del monasterio de Iona por el rey Osvaldo, estableció allí su sede episcopal y un monasterio, para dedicarse con eficacia a la evangelización de aquel reino (651).

WWW.SANTIEBEATI.IT

68275 > Sant'Aidano di Lindisfarne Vescovo 31 agosto MR

 
68310 > Beato Andrea Dotti da Borgo Sansepolcro 31 agosto MR

 
68400 > Sant'Aristide Marciano Apologista 31 agosto MR

 
94517 > Santi Centomila Martiri di Tbilisi 31 agosto (Chiese Orientali)


91135 > San Cesidio e compagni Rufino e CesidioMartiri a Trasacco 31 agosto


68450 > San Domenico del Val Chierichetto, martire 31 agosto


68320 > Beati Edmigio Primo Rodriguez, Amalio Zariquiegui Mendoza e Valerio Bernardo Herrero Martínez Martiri 31 agosto MR

 
45850 > San Giuseppe d'Arimatea 31 agosto MR

 
90954 > San Nicodemo Membro del Sinedrio 31 agosto MR

 
68350 > San Paolino di Treviri Vescovo 31 agosto MR


92128 > Beato Pere Tarres i Claret Sacerdote 31 agosto


68300 > San Raimondo Nonnato Religioso 31 agosto MR

Sites utilizados: www.santiebeati.it; www.es.catholic.net/santoral; e www.jesuitas.pt

Compilação de

António Fonseca