OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Blogs católicos (2) - 26 de Outubro de 2011

De:
Manuel Fernando Lopes Soares (padrefernando77@hotmail.com)

Enviada:
terça-feira, 25 de Outubro de 2011 22:19:25

Para:

Clique sobre o título sublinhado e leia o artigo completo.

Uma imitação requentada: Nota sobre o romance “O último segredo”, de José Rodrigues dos Santos
O romance de José Rodrigues dos Santos, intitulado “O último segredo”, é uma obra literária. Nesse sentido, a discussão sobre a sua qualidade literária cabe à crítica especializada e aos leitores, e não nos queremos substituir a essas instâncias. Mas como este romance do autor tem a pretensão de entrar arbitrariamente numa outra área, a história da formação da Bíblia por um lado, e a fiabilidade das verdades de Fé em que os católicos acreditam por outro, pensamos que pode ser útil aos leitores exigentes (sejam eles crentes ou não) esclarecer alguns pontos de confusão em que o dito romance incorre.

Romance “O último segredo” é «imitação requentada, superficial e maçuda», considera Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura
O Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura considera que o novo romance de José Rodrigues dos Santos, “O último segredo”, é uma «imitação requentada, superficial e maçuda». É «impensável» para «qualquer estudioso da Bíblia atrever-se a falar dela, como José Rodrigues dos Santos o faz, recorrendo a uma simples tradução», refere o SNPC, acrescentando que «a quantidade de incorreções produzidas em apenas três linhas, que o autor dedica a falar da tradução que usa, são esclarecedoras quanto à indigência do seu estado de arte»: «confunde datas e factos, promete o que não tem, fala do que não sabe».

--
Com amizade
p.. Fernando, cm

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

 

LEITURA ORANTE


Lc 13,22-30 - Entrar pela porta estreita

Posted: 25 Oct 2011 07:01 PM PDT

Preparo-me para a Leitura Orante, rezando com todos os que se encontram neste espaço de oração:

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Creio, Senhor Jesus, que sou parte de seu Corpo.

Trindade Santíssima

- Pai, Filho, Espírito Santo -

presente e agindo na Igreja e na profundidade do meu ser.

Eu vos adoro, amo e agradeço.

1. Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atentamente o texto na Bíblia: Lc 13,22-30 - A porta estreita

Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando na sua viagem para Jerusalém. Alguém perguntou:

- Senhor, são poucos os que vão ser salvos?

Jesus respondeu:

- Façam tudo para entrar pela porta estreita. Pois eu afirmo a vocês que muitos vão querer entrar, mas não poderão.

- O dono da casa vai se levantar e fechar a porta. Então vocês ficarão do lado de fora, batendo na porta e dizendo: "Senhor, nos deixe entrar!" E ele responderá: "Não sei de onde são vocês." Aí vocês dirão: "Nós comemos e bebemos com o senhor. O senhor ensinou na nossa cidade." Mas ele responderá: "Não sei de onde são vocês. Afastem-se de mim, vocês que só fazem o mal." Quando vocês virem Abraão, Isaque, Jacó e todos os profetas no Reino de Deus e vocês estiverem do lado de fora, então haverá choro e ranger de dentes de desespero. Muitos virão do Leste e do Oeste, do Norte e do Sul e vão sentar-se à mesa no Reino de Deus. E os que agora são os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos

A vida cristã não é possível para pessoas acomodadas e medíocres. É exigente. Jesus diz isto quando nos fala da porta estreita como caminho para a vida. Porta estreita é renunciar a algo que me parece prazeroso, mas de consequências negativas que podem prejudicar a mim ou a outras pessoas. Porta estreita pode ser fechar-me a propostas fascinantes mas que não são transparentes, ocultando corrupção, desvios, más intenções. Porta estreita pode ser renunciar a querer apenas me beneficiar, excluindo outras pessoas de participar de bens que Deus concedeu a todos. Porta estreita é manter-me em silêncio para não criticar nem julgar as pessoas com quem convivo. Jesus não fala de uma grande avenida. Ele próprio é o Caminho. Olhemos para sua prática e aprenderemos por onde devemos passar. Não mudemos de Caminho para não corrermos o risco de perder o endereço e assim, também nós nos perdermos. Nem nos deixemos fascinar pelas portas amplas e escancaradas. Elas podem ser atraentes, mas nos conduzir ao engano e não, a Deus.
2. Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim, hoje?

Fala-me Jesus de atitudes cristãs que deve assumir qualquer pessoa que é batizada, entre elas, eu. Nada de mediocridade.Seguir Jesus Cristo implica também a cruz. Os bispos, na V Conferência disseram: “Hoje se considera escolher entre caminhos que conduzem à vida ou caminhos que conduzem à morte (cf. Dt 30.15). Caminhos de morte são os que levam a dilapidar os bens que recebemos de Deus através daqueles que nos precederam na fé. São caminhos que traçam uma cultura sem Deus e sem seus mandamentos ou inclusive contra Deus, animada pelos ídolos do poder, da riqueza e do prazer efêmero, a qual termina sendo uma cultura contra o ser humano e contra o bem dos povos latino-americanos. Os caminhos de vida verdadeira e plena para todos, caminhos de vida eterna, são aqueles abertos pela fé que conduzem à “plenitude de vida que Cristo nos trouxe: com esta vida divina, também se desenvolve em plenitude a existência humana, em sua dimensão pessoal, familiar, social e cultural”. Essa é a vida que Deus nos participa por seu amor gratuito, porque “é o amor que dá a vida”. Estes caminhos frutificam nos dons de verdade e de amor que nos foram dados em Cristo, na comunhão dos discípulos e missionários do Senhor” (DAp 13).

3.Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, espontaneamente, e, se for pela manhã, faço a:

Oração da manhã

Senhor, nós te agradecemos por este dia.

Abrimos nossas portas e janelas para que tu possas

Entrar com tua luz.

Queremos que tu Senhor, definas os contornos de

Nossos caminhos,

As cores de nossas palavras e gestos,

A dimensão de nossos projetos,

O calor de nossos relacionamentos e o

Rumo de nossa vida.

Podes entrar, Senhor em nossas famílias.

Precisamos do ar puro de tua verdade.

Precisamos de tua mão libertadora para abrir

Compartimentos fechados.

Precisamos de tua beleza para amenizar

Nossa dureza.

Precisamos de tua paz para nossos conflitos.

Precisamos de teu contato para curar feridas.

Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença

Para aprendermos a partilhar e abençoar!

4.Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar é atento aos ensinamentos de Jesus, à discernir no meu dia para escolher entre as portas que se abrirem, a porta estreita.
Bênção
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
- Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
Ir. Patricia Silva, fsp
AGORA, um gesto concreto:

Sugestões

- Este blog foi classificado entre os 100 mais votados. Vamos testemunhar a prioridade da Palavra de Deus em nossa vida, votando no selo indicado acima, do lado direito, para que chegue ao topo.

- Se você quiser receber em seu endereço eletrônico o Evangelho do Dia, acesse o seguinte endereço e preencha o formulário de cadastro -
http://www.paulinas.org.br/loja/CentralUsuarioLogin.aspx
ou inscreva-se no RSS, no início desta página, à direita.

===============================================000000000000000000000000000000000000000000===============================================

TELEFONE DA ESPERANÇA PORTUGAL


A Cidade dos Poços, por Jorge Bucay

Posted: 25 Oct 2011 07:19 AM PDT

"Esta história representa para mim o símbolo da corrente que une as pessoas através da sabedoria dos contos. Contou-ma uma paciente que a tinha ouvido, por sua vez, da boca de um ser maravilhoso, o padre crioulo Mamerto Menapace. Assim como a reproduzo agora, ofereci-a uma noite a Marce e a Paula. Aquela cidade não era habitada por pessoas, como todas as outras cidades do planeta. Aquela cidade

 

===============================================000000000000000000000000000000000000000000===============================================


El lugar de encuentro de los católicos en la red

Temas Actuales: El Año de la Fe

El Año de la Fe
El Papa anunció el Año de la Fe que comenzará el 11 de octubre de 2012 y se extenderá hasta el 24 de noviembre de 2013.
Autor: P. Federico Lombardi, portavoz Vaticano | Fuente: revistaecclesia.com

El Año de la fe, anunciado en días pasados por el Papa, debe ser considerado una de las iniciativas que caracterizan este pontificado. Tal como la carta de convocación afirma desde las primeras frases, la memoria corre inmediatamente a aquel primer discurso del nuevo Papa en la Capilla Sixtina, la mañana siguiente a su elección, cuando afirmaba “la exigencia de redescubrir el camino de la fe para poner de manifiesto cada vez con mayor evidencia la alegría y el renovado entusiasmo del encuentro con Cristo”.
Y también vuelve a la inspiración evidente y central de todos los discursos de su último viaje a Alemania y a la institución del Dicasterio para la promoción de la nueva evangelización.
Con feliz intuición el Papa liga estrechamente el Año de la fe al 50° del Vaticano II. Mientras el Concilio sigue siendo objeto de discusiones y de apropiación partidista, es justo que la lectura y relectura de su riquísima herencia, su traducción en la práctica por parte de todo el pueblo de Dios en sus diversos componentes, siga siendo eficazmente guiada por el Papa, como por los Papas ha sido convocado y guiado en su realización, y tomado como “brújula” del camino siguiente de la Iglesia.
Pero Benedicto XVI también recuerda el 20° de la publicación del Catecismo de la Iglesia católica, obra de increíble coraje, querida firmemente por Juan Pablo II en fidelidad al Concilio, para decir hoy nuestra fe del modo más completo, orgánico y claro posible. Punto de referencia precioso, que el entonces Cardenal Ratzinger conoce muy bien, habiendo tenido en él una parte determinante.
Pero el Año será, sobre todo, una nueva etapa de una historia, de un camino vivo, que viene desde lejos, de la creación del mundo, de Abrahán y Moisés, de David y de los profetas, de aquel “gran número de testigos” de los que habla la Carta a los Hebreos (cap. 11-12), en cuya huella están puestos María, los Apóstoles, los mártires y los santos, y en el que el Papa nos exhorta a ponernos también nosotros, “teniendo siempre fija la mirada en Jesús, autor y perfeccionador de la fe” (Ebr 12,2). ¿Y qué otra cosa más importante debería decirnos el pastor del pueblo de Dios en camino?
Carta Apostólica en forma de "Motu Proprio" Porta fidei con la que se convoca el Año de la fe
(11 de octubre de 2011)
(Traducción de María Fernanda Bernasconi - RV).

===============================================000000000000000000000000000000000000000000===============================================

New post on Fratres in Unum.com


O problema com Assis.

by G. M. Ferretti

Por Stuart Chessman, The Society of St. Hugh of Cluny| Tradução: Fratres in Unum.com

Com apreensão nos aproximamos da terceira edição do encontro inter-religioso de Assis. O Vaticano fez mudanças na programação comparadas com as primeiras duas cerimônias – tais como a eliminação de orações conjuntas. Então, de certa forma, as críticas dos conservadores dos últimos vinte e cinco anos parecem ter sido admitidas. Outra inovação é o convite estendido a vários não-crentes. Mesmo que isso pudesse parecer colocar em questão toda a razão de ser de Assis, por talvez implicar q ue a paz possa ser procurada – e alcançada? – inteiramente à parte de qualquer crença religiosa. E se a intenção dessas mudanças é evitar a aparência de “sincretismo”, tenho minhas dúvidas se tal meta também foi alcançada. As “religiões” podem não estar mais rezando juntas (embora hierarcas dentro e fora do Vaticano continuem descrevendo Assis dessa forma). Mas se, em Assis III, todos são peregrinos procurando o caminho da verdade, tal resultado pareceria para mim igualmente conducente ao indiferentismo. O problema com o encontro de Assis é, todavia, muito mais profundo do que essas questões relativas ao programa e aos participantes.

Um dos ateus convidados foi o filósofo britânico AC Grayling. Pareceria uma escolha estranha – o sr. Grayling se perfilou recentemente como um militante crítico da religião, até escrevendo uma “bíblia secular”. No ano passado, ele assumiu um importante papel no coro de oposição à visita do Papa à Inglaterra. Por outro lado, teve a coragem de adotar posições nem um pouco conformes às do establishment e sua opinião pública. Como, por exemplo, quando mostrou a falta de fundamentação moral no bombardeio de civis pelos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Então, ele é um homem de quem podemos esperar um nível de conversa franca. Agora, após uma aceitação inicial, o sr. Grayling recusou o convite para Assis. Segundo ele, inicialmente pensou se tratar de uma oportunidade de“discutir o lugar da religião na sociedade”. Então, após compreender que o que o Vaticano realmente queria era que ele acompanhasse o Papa em uma peregrinação, ele retirou sua aceitação inicial.

Ora, acho que o sr. Grayling acertou algo profundo aqui. Se eu pudesse tentar desenvolver um pouco mais a sua percepção, a essência de Assis absolutamente não é a oração conjunta, a discussão intelectual ou mesmo a peregrinação. Ela é um show. No qual o sr. Grayling, de maneira compreensível, não quer aparecer como um figurante. Muito do que o Vaticano e os “movimentos” colocam diante do público hoje tem a natureza de um espetáculo. O “Pátio dos Gentios”, do Cardeal Ravasi, em Paris; os “encontros” [da comunidade] de Santo Egídio, o Caminho Neocatecumenal, a Legião de Cristo; muitos aspectos das visitas Papais, etc.

Ao montar um show, o Vaticano está adotando uma puríssima forma de expressão – e manipulação – da cultura da sociedade liberal contemporânea. Um show é inerentemente secular, inerentemente problemático no aspecto espiritual, apesar das explicações que o acompanham ou como a programação foi ajustada.

E o é ainda mais, já que no show o que fundamentalmente conta é o visual. Independente do que os “delegados” realmente façam ou não, o que as pessoas vêem é a Igreja Católica atuando como uma entre iguais. O impacto disso já é claro nas declarações e encontros que serpenteiam em torno de Assis, nos quais o sabor de indiferentismo é muito forte. Essa não é uma mensagem que uma Igreja, que agora encara a extinção na Europa ocidental e em breve em outros lugares, precisa.

G. M. Ferretti | outubro 26, 2011 at 10:37 am | Categorias: Diálogo Inter-religioso, Ecumenismo, O Papa | Categories: Atualidades, Igreja, O Papa | URL: http://wp.me/pgELf-4f3

===============================================000000000000000000000000000000000000000000===============================================

Doutrina Católica

doutrina.katolica@gmail.com

Prezados irmãos, a paz do Senhor!

Hoje publicamos um texto em nossa coluna "Polêmicas", que trata do assunto pedofilia. No entanto em nosso trabalho procuramos mostrar que este não é um problema que ocorre apenas na Igreja Católica, mas muito pelo contrário. Eis o link:

http://doutrinacatolica.wordpress.com/2011/10/26/pedofilia-somente-na-igreja-catolica-nao-senhor/

Não deixem de ler, é importante para nós católicos que saibamos nos defender e defender nossa fé.

In corde Iesu,

Equipe Doutrina Católica.

--
Doutrina Católica

www.doutrinacatolica.wordpress.com

===============================================000000000000000000000000000000000000000000===============================================

Compilação e transcrição por

António Fonseca

Blogs católicos - 26 de outubro de 2011

  • contato igreja

    contatoigrejademaria@gmail.com

Para blogs-católicos

De:
blogs-catolicos@googlegroups.com em nome de contato igreja (contatoigrejademaria@gmail.com)

Enviada:
terça-feira, 25 de Outubro de 2011 12:32:35

Para:
blogs-católicos (blogs-catolicos@googlegroups.com)

 

Visite! O gigante e o anão http://igrejademaria.blogspot.com/

=========================================0000000000000000000000000000000============================================


 

Biblia Catolica News


Link to Bíblia Católica News


O Papa proclama 3 novos Santos para a Igreja

Posted: 24 Oct 2011 10:57 AM PDT

Vaticano, 23 Out. 11 / 03:19 pm (ACI/EWTN Noticias) Diante dos milhares de peregrinos que se fizeram presentes na Praça de São Pedro, o Papa Bento XVI proclamou hoje, Domingo Mundial das Missões, três novos Santos que se entregaram por completo ao anúncio apaixonado do Evangelho e ao serviço ao próximo. Em uma solene cerimónia [...]

=========================================0000000000000000000000000000000============================================

New post on Fratres in Unum.com


“Cristianofobia, basta!”. Brutalidade policial contra católicos pacíficos.

by G. M. Ferretti

Por Jeanne Smits | Tradução: Fratres in Unum.com

Desde quinta-feira, diferentes grupos de jovens católicos se mobilizam contra a representação da desprezível peça Sobre o conceito do Rosto do Filho de Deus no Teatro da Cidade, em Paris. Sem demora, para a estreia, um grupo de jovens do [movimento] Renouveau français [ndr: salvo melhor juízo, parece-nos que esses jovens manifestantes são fiéis da Fraternidade São Pedro] havia comprado lugares e conseguiram subir ao palco com uma faixa denunciando a “cristianofobia ”. Em seguida, o grupo se colocou de joelhos para recitar o rosário, sob o olhar consternado dos responsáveis pelo teatro e as vaias do público bem burguês-boémio [1], impaciente por assistir às diarreias descontroladas de um idoso sob o olhar do Cristo de Antonello di Messina que receberia o lançamento de granadas de alunos e se sujaria com um líquido amarronzado de conotações fecais evidentes, com a inscrição: “Não és o meu pastor .” Os jovens militantes foram expulsos pela polícia.

Durante este tempo, um grupo de jovens da Ação Francesa despistou a vigilância de três viaturas da CRS [2] para prosseguir pacificamente até as grades do Teatro da Cidade. A polícia os expulsou violentamente, batendo, lançando lacrimogéneos e imobilizando antes de proceder a 17 inquéritos. Um dos jovens que fora algemado e deitado ao chão se encontrava parcialmente sobre a rua. Ao dar marcha à ré, uma das viaturas da polícia passou sobre o pé do jovem rapaz. Gritando de dor, ele foi levado pelos bombeiros para o hospital mais próximo onde se pôde constatar que, por sorte, o ferimento não alcançou os ossos do pé. Foi carregado em sua saída do hospital para também ele ser interrogado. Três jovens foram indiciados por rebelião e um por furto -- um policial não achava mais o seu gorro...

Desde então, as manifestações se sucedem. Na noite de sábado, um grupo de jovens foi rezar pacificamente em torno do teatro. As brutalidades policiais e as interpelações retomaram com renovado vigor -- como conta um dos jovens presentes [...].

A AGRIF [3] solicitou, sem sucesso, o cancelamento dessa peça que atinge gravemente aos cristãos que têm direito, como os outros, ao respeito pelos símbolos mais sagrados de sua religião. O direito deles não foi respeitado, mas os jovens que se mobilizam o fazem em espírito de oração e de reparação, sem nenhuma violência.

A Cidade de Paris e o Teatro que ela mantém denunciam as perturbações de quinta-feira… contra o Instituto Civitas, que não tem nenhuma responsabilidade pelos fatos. Em contrapartida, Civitas convoca a uma grande manifestação contra a cristianofobia no sábado, 29 de outubro, às 18 horas, na Praça das Pirâmides, em Paris.

* * *

Nota do Fratres in Unum: O infeliz responsável pela peça, o dramaturgo italiano Romeo Castelluci, ainda debocha: "Eu os perdoo porque eles não sabem o que fazem". Questionada, a Conferência Episcopal dos Bispos da França não quis se pronunciar sobre o caso.

Abaixo, o vídeo com os jovens portando a faixa "Cristianofobia, basta!":

Aqui, cena da peça em que a imagem de Cristo é atingida por granadas lançadas por crianças:

NOTAS:

[1] No original, usada a contração “bobo”; visa designar aquela classe média-alta esquerdista pseudo-intelectual que adota teses da moda de cunho marxista, ecológico, new age, etc.

[2] Compagnies Républicaines de Sécurité. A polícia militar francesa.

[3] Aliança geral contra o racismo e pelo respeito da identidade francesa e cristã.

G. M. Ferretti | outubro 25, 2011 at 10:34 am | Categorias: Atualidades | Categories: Atualidades | URL: http://wp.me/pgELf-4eM

=========================================0000000000000000000000000000000============================================

Queridos irmãos, a paz do Senhor!

Gostaria de divulgar nossa nova reflexão: "Católico, você sabia?", com algumas informações e citações bíblicas a cerca da Doutrina Católica, que devem ser de nosso conhecimento e utilizadas para defender nossa fé.

Eis o link:

http://doutrinacatolica.wordpress.com/2011/10/25/catolico-voce-sabia/

Leiam, divulguem, comentem!

In corde Iesu

--
Doutrina Católica

www.doutrinacatolica.wordpress.com

=========================================0000000000000000000000000000000============================================

 

New post on Fratres in Unum.com


O outro lado da moeda: pastor afastado, ovelhas reagem e organizam a ofensiva.

by G. M. Ferretti

Por Fratres in Unum.com

Afinal, o quer esse batalhão armado de artefactos minúsculos feitos de contas e cruz em frente à Cúria de El Paso? -- Simplesmente o nosso bom pastor, a Missa Católica verdadeira, os sacramentos e devoções católicas, enfim o catolicismo que nos foi tirado --, responderão em uníssono. Será que é pedir demais?

Apresentamos a seguir mais um capítulo da monumental batalha pela fé travada agora pelos fiéis do padre Michael Rodríguez, da diocese de El Paso, Texas, Estados Unidos.

Um padre diocesano luta com coragem, sem ligar para a cara feia e desprezo de seus pares e superiores hierárquicos, e, em poucos anos, implementa em sua paróquia um trabalho constante e sólido em favor da restauração litúrgica e doutrinal da fé católica. Seus esforços não são em vão. Após sua transferência abrupta para a “Sibéria”, os fiéis se organizam e pedem a sua volta e, sobretudo, a volta do catolicismo outrora oferecido em sua paróquia.

A tradução e legendagem são do amigo Fabiano Rollim, a quem muito agradecemos.

G. M. Ferretti | outubro 25, 2011 at 2:58 pm | Categorias: Atualidades, Pe. Michael Rodriguez, Summorum Pontificum, Vaticano II | Categories: Atualidades, Igreja | URL: http://wp.me/pgELf-4eW

=========================================0000000000000000000000000000000============================================

 

CEFAScast


A Igreja Perseguida... Ore, pelo amor de Deus....

Posted: 25 Oct 2011 03:15 AM PDT

Muitos missionários hoje tem contado com a oração dos irmãos na fé. Você é um deles e todos nós podemos e devemos orar por esses irmãos que hoje tem sido presos, queimados, torturados e mortos apenas por seguirem a Jesus e por falar Dele a outras pessoas.
Como você tem usado a liberdade que você tem em seu país?
Tem usado para reclamar, para ficar sentado no seu sofá confortável vendo o jornal, sentindo apenas pena dos irmãos que sofrem, mas não faz nada por eles?
Você pode mudar isso! A única coisa que esses irmãos pedem pra você é que ore por eles...
Muitas vezes só oramos para interceder por nossa vida e por nossos familiares, mas querido, lembre-se que esses irmãos também são nossa família. Ore pela igreja perseguida!

CENAS FORTES

=========================================0000000000000000000000000000000============================================

 

Transcrição por

António Fonseca

Nº 1084 - (278) - 26 DE OUTUBRO DE 2011 - SANTOS DE CADA DIA - 3º ANO

«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««« 

Localização do meu Blogue, na cidade do Porto - Portugal

map-1da5402692bd 

http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com

Nº 1084


• Alfredo O Grande, Santo
Outubro 26 Rei de Wessex,

Alfredo el Grande, Santo

Alfredo el Grande, Santo

Foi rei de Wessex (um dos sete reinos principais que presidiram ao reino de Inglaterra) desde 871 até sua morte. Se fez célebre por defender a seu reino contra os vikings, tendo resultado disto no único rei de sua dinastia em ser chamado "O Grande" ou Magno, por seu povo. Foi também o primeiro rei de Wessex que se autoproclamou rei de Inglaterra. Os detalhes de sua vida são conhecidos graças a Asser, cronista de tribo dos Galos. Sendo um homem culto e letrado, ajudou muito à educação e a melhorar o sistema de leis de seu reino. Nasceu na localidade de Wantage, em Dorset, no ano 849, sendo o quinto e menor dos filhos varõesforam 6 em total- de Ethelwulfo, rei de Wessex, e de sua primeira esposa, Osburga. Em 855, ao morrer sua mãe, acompanhou a seu pai a uma peregrinação a Roma, passando no seu regresso uma temporada na corte do rei Carlos o Calvo de França, realizando-se então a segunda boda de Ethelwulfo com a filha do rei francês, Judith. Ethelwulfo morre em 13 de Janeiro de 858, sendo sucedido por seu segundo filho, Ethelbaldo, o qual se casa com sua madrasta Judith. Nada se sabe dos seguintes anos de Alfredo durante os reinados de seus dois irmãos mais velhos, Ethelbaldo e Ethelberto que se sucederam rapidamente. Foi até ao reinado do terceiro irmão -quarto em ordem de nascimento-, Etelredo I, que o jovem Alfredo começou sua vida pública e sua brilhante carreira militar contra os vikings. Foi graças a seus êxitos militares que, segundo o cronista Asser, lhe foi concedido o título de secundarius ou co-rei, sendo possivelmente aprovado este cargo pela Witenagemot para evitar problemas na sucessão em caso de que o rei morresse em batalha, ainda que com isso deserdavam aos dois filhos de Etelredo. Em 869, lutando ao lado de seu irmão Etelredo, fez uma tentativa fracassada de tirar a Mércia da pressão dos daneses (ou vikings – hoje dinamarqueses). Durante quase dois anos Wessex desfrutou de uma trégua. Mas em finais de 870 se reativaram as hostilidades, e no ano seguinte seria conhecido como o "ano das batalhas de Alfredo". Nove batalhas se realizaram con variada fortuna, ainda que o lugar e a data de duas delas não estejam registadas. Uma escaramuça acertada na batalha de Englesfield, Berkshire (31 de dezembro de 870), foi seguida por uma derrota severa na batalha de Reading (4 de Janeiro de 871), para, quatro dias mais tarde, logra uma brilhante vitória na batalha de Ashdown, perto de Compton Beauchamp, em Shrivenham Hundred. Em 22 de Janeiro de 871, os daneses derrotaram de novo aos ingleses em Basing, e em 23 abril de 871 em Merton, Wiltshire, em que morre o rei Etelredo I; as duas batalhas não identificadas talvez ocorressem no intervalo. Havendo morrido Etelredo I em batalha, Alfredo por fim sobe ao trono de Wessex, sendo coroado em Kingston-upon-Thames no mesmo dia. Enquanto que ele estava ocupado com o enterro e as cerimónias fúnebres de seu irmão, os daneses derrotaram ao exército inglês na sua ausência num lugar desconhecido, e uma vez mais em sua presença, em Wilton no mês de Maio. Depois de que foi feita a paz, e que pelos seguintes cinco anos ocuparam os daneses outras partes de Inglaterra, Alfredo se viu obrigado a não realizar novas acções que não foram mais além de observação e protecção da fronteira. As coisas mudam em 876, quando os daneses, sob um novo líder, Guthrum, regressam ao reino e atacam Wareham. Dali, no início de 877 e sob o pretexto de negociações, entraram até oeste e tomaram Exeter. Aqui Alfredo os bloqueou e graças a que a frota danesa não chegou logo de que foi dispersada por uma tormenta, os vikings tiveram que submeter-se e retirar-se a Mércia. Em Janeiro de 878 os daneses voltaram à luta e fizeram um ataque repentino em Chippenhamm una praça forte a qual Alfredo havia estado mantendo desde o Natal, "e a maioria da gente foram capturadas, excepto o rei Alfredo, o qual com uma pequena tropa reunida por si mesmo consegue fugir... pelo bosque e o pântano, e depois de Páscoa ele... constrói uma fortaleza em Athelney, e desde essa fortaleza começou a lutar contra o inimigo" (crónica). LEYENDAS DEL PERÍODO Una leyenda dice cómo, disfrazado como un fugitivo en los pantanos de Athelney, en Petherton, al norte de Somerset, después de la primera invasión dannesa, fue visto por una campesina y ella le dio abrigo, ignorante de su identidad, dejándolo que la ayude a hacer algunas tortas que había dejado cocinar en el fuego mientras iba a hacer otros quehaceres. Preocupado con los problemas del reino, Alfredo dejó que las tortas se quemaran y fue golpeado por la mujer cuando volvió. Una vez expuesta la identidad del rey, la mujer se disculpó profusamente, pero Alfredo insistió que él era el que debería disculparse. En realidad toda esta historia de que Alfredo, durante su retiro en Athelney, saliera a la vista como un fugitivo y ayudara a una mujer a cocinar unas tortas, es falsa. En realidad él estaba organizando la resistencia. Al mismo tiempo, otras leyendas lo suponen disfrazado como arpista para entrar al campo de Guthrum y descubrir sus planes. VICTORIA DECISIVA A mediados de mayo de 878, los preparativos estaban listos y Alfredo se marchó de Athelney, reuniéndosele en el camino las fuerzas militares de Somerset, Wiltshire y Hampshire. Los daneses por su lado, se movieron fuera de Chippenham, y los dos ejércitos se enfrentaron en la batalla de Edington, en Wiltshire. El resultado fue una victoria decisiva para Alfredo. Los daneses fueron sometidos. Guthrum, el rey danés, y 29 de sus principales hombres tomaron el bautismo. Como resultado de esto, Inglaterra se dividió en dos tierras, la mitad al sudoeste en manos de los sajones y la mitad nororiental que se conocería ahora como el Danelaw. Al año siguiente (879) no solamente Wessex, sino también Mercia, al oeste de Watling Street, estaba libre del invasor. Éste es el arreglo conocido por los historiadores como la paz de Wedmore (878), aunque no hay documento alguno que pruebe su existencia. Sin embargo por aquel tiempo aunque la mitad nororiental de Inglaterra, incluyendo Londres, estaba en las manos de los daneses, la verdad es que la marea había cambiado en su contra. Por aquellos años había paz en la isla, pero los daneses se mantenían ocupados en Europa. Un ataque a Kent en 884 o 885, aunque rechazado con éxito, animó a los daneses de Anglia del Este a rebelarse. Las medidas tomadas por Alfredo para reprimir esta sublevación culminan con la toma de Londres en 885 o 886, y con el tratado conocido como paz de Alfredo y de Guthrum, por el que los límites del tratado de Wedmore (con cual se confunde a menudo) fueron modificados materialmente para beneficio de Alfredo Una vez terminada la lucha con los daneses, Alfredo se concentró en reforzar la marina real, siendo construidas diversas embarcaciones de acuerdo al gusto del rey. También decidió recontruir la organización civil, gravemente dañada durante la invasión danesa, favoreciendo a los desamparados y ganándose el título de "Protector del Pobre" (Asser). Asser también habla de manera grandiosa acerca de las relaciones de Alfredo con potencias extranjeras, aunque no hay mucha información disponible a este respecto. Él ciertamente sostuvo correspondencia con Elías III, patriarca de Jerusalén, y envió probablemente una misión a la India. Las embajadas a Roma que aseguraban la salvación de las almas inglesas al papa eran bastante frecuentes; mientras que el interés de Alfredo en países extranjeros se demuestra por las inserciones que él hizo en su traducción de Orosius. Alrededor del año 890, Wulfstan de Haithabu emprendió un viaje de Haithabu en Jutlandia a lo largo del Mar Báltico a la ciudad prusiana de Truso. Wulfstan dio detalles de su viaje a Alfredo. Sus relaciones con los príncipes célticos en la mitad meridional de la isla están más claras. Comparativamente temprano en su reinado los príncipes de Gales, debido a la presión en ellas de Gales del norte y de Mercia, se acogieron a la protección de Alfredo. Más adelante Gales del norte siguió su ejemplo, y cooperó con el rey inglés en la campaña de 893 o 894. Que Alfredo enviara irlandeses a monasterios europeos se puede aceptar por la autoridad de Asser; la visita de tres peregrinos "escotos" (es decir, irlandeses) a Alfredo en 891 es indudablemente auténtica; la historia que él mismo en su niñez fue enviado a Irlanda a que se curara por St. Modwenna, aunque mítica, puede demostrar el interés del rey en esa isla. Murió en Winchester, el 26 de octubre de 899, a los 50 años de edad, siendo sepultado en la abadía de Newminster, pero luego es trasladado a la abadía de Hyde, en Winchester.

92430 > Sant'Alfredo il Grande Re del Wessex 26 ottobre

94692 > Sant'Alor di Quimper Vescovo 26 ottobre

75330 > Sant'Amando di Strasburgo Vescovo 26 ottobre MR

 
75360 >
Sant'Aptonio di Angouleme Vescovo 26 ottobre MR

 
94770 >
Beato Arnaldo da Queralt Mercedario 26 ottobre


75390 >
San Beano di Mortlach Vescovo 26 ottobre MR

 

94767 > Beato Bernardo de Figuerols Mercedario 26 ottobre

BEATO BOAVENTURA DE POTENZA 

Religioso (1631-1711)

Buenaventura de Potenza, Beato

Buenaventura de Potenza, Beato

Obediência e humildade, tais as duas virtudes características do Beato Boaventura de Potenza, que dele fizeram um santo e imprimiram, na sua vida uma nota original e particular. Nasceu em Potenza, Itália, em 1631, de pais pobres, mas profundamente cristãos, cujos exemplos penetraram na sua alma. Pela idade dos dez anos, um bom sacerdote, que notara as excelentes qualidades do menino, começou a ocupar-se dele e a ministrar-lhe os primeiros rudimentos do latim. Aos 15 anos era admitido ao noviciado dos Frades menores conventuais, situado em Nocera, na província de Nápoles. Dotado de temperamento ardoroso, fogoso e irascível, soube fazer-se violência, vencer-se, e não tardou em revelar-se de grande doçura. Boaventura era tão bom para os outros como duro para si mesmo, e as macerações a que então se habituou duraram-lhe a vida inteira. Ordenado sacerdote, recusou, alegando indignidade, que o nomeassem para os diferentes cargos da Ordem, mesmo para o de governar os conventos de Rovello e de Capri. Os superiores obrigaram-no todavia a aceitar o lugar de mestre dos noviços em Nocera. Desde o principio, modelo vivo para os seus noviços, esforçou-se por inculcar-lhes as suas duas virtudes preferidas de humildade e obediência, e por lhes revelar as riquezas espirituais da vida e da paixão de Cristo. Quando lhes falava dos sofrimentos do Salvador, chorava abundantemente , e os olhos pareciam lançar chamas. A sua caridade foi sobretudo notável quanto aos pequenos, pobres e humildes; ao rebentar a peste numa aldeia vizinha de Nápoles, ele veio socorrer os doentes, e não parou quando se viu atacado por ela, apesar da fraqueza e da febre que o minavam; entregou-se à Providência. Recuperando a saúde, Boaventura retomou alegremente os trabalhos apostólicos de pregação. Tinha nascido apóstolo, e nada o afastava ao tratar-se de ganhar uma alma para Cristo. Deus vinha aliás em sua ajuda, concedendo-lhe em larga medida o dom da profecia e da penetração das consciências. Durante as suas prolongadas orações ou na Missa, era visto por vezes arroubado em êxtase e levantado do chão. Boaventura, que toda a vida tinha sido devoto de Maria Santíssima e nada empreendia sem se colocar sob a sua proteção, ofereceu a última doença à sua Mãe do Céu, e adormeceu no Senhor a 26 de Outubro de 1711, no convento de Rovello. O seu túmulo depressa se tornou célebre por numerosos milagres, e Pio VI incluiu-o entre os beatos em 1775. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt Ver também www.es.catholic e www.santiebeati.it

90366 > Beato Bonaventura da Potenza Francescano Conventuale 26 ottobre MR


• Cedda (Cedd), San
Octubre 26 Obispo,

Cedda (Cedd), San

Cedda (Cedd), San

Obispo del Saxons Oriental, hermano de San Ceadda; murió el 26 de Octubre de 664. Tenía otros dos hermanos también sacerdotes, Cynibill y Caelin, todos nacidos de una familia Anglo establecida en Northumbria. Con su joven hermano Ceadda, él se mudó a Lindisfarne bajo el San Aidan. En 653 fue uno de cuatro sacerdotes enviados por Oswiu, Rey de Northumbria, a evangelizar parte de su reino por solicitud de su consejero. Poco tiempo después, sin embargo, fue llamado a realizar la misma labor misionera en Essex colaborando con Sigeberht, el Rey de Saxons Oriental, a convertir a sus subditos al cristianismo. Aquí fue consagrado obispo y era muy activo fundando iglesias, y estableció monasterios en Tilbury y Ithancester. De vez en cuando volvía a visitar su Northumbria natal, y allí, por solicitud de Aethelwald, fundó el monasterio de Laestingaeu, ahora Lastingham, en Yorkshire. De esta casa él fue el primer abad, no obstante sus responsabilidades episcopales. En el Sínodo de Whitby, aunque Celta en su educación, adoptó la liturgia romana. Inmediatamente después del sínodo realizó una visita a Laestingaeu, donde ayudó a víctimas de una plaga. Florence de Worcester y William de Malmesbury en tiempos posteriores lo mencionan como el segundo Obispo de Londres, pero San Bede, casi un contemporáneo, nunca le da ese título.

93119 > San Cedda Vescovo 26 ottobre MR

• Celina Chludzinska Borzecka, Beata
Octubre 26 Viuda y fundadora,

Celina Chludzinska Borzecka, Beata

Celina Chludzinska Borzecka, Beata

Celina Chludzinska, viuda de Borzecka. De origen polaco, es la fundadora de la Congregación de las Religiosas de la Resurrección de Nuestro Señor Jesucristo (1833-1913). Será beatificada del día sábado 27 de octubre, en la basílica de San Juan de Beltrán.
93273 >
Beata Celina Chludzinska Borzecka Vedova, fondatrice 26 ottobre

• Damião de Finario, Beato
Outubro 26 Monge dominicano,

Damián de Finario, Beato

Damián de Finario, Beato

Damián Furcheri nasceu a princípios do século XV na pequena aldeia de Perti, perto de Finario, que é atualmente Finale Borgo, não longe de Génova. Alguns historiadores muito posteriores contam que, quando Damián era ainda muito criança, foi raptado por um louco. Uma luz milagrosa assinalou a quem o buscava o sitio em que o sequestrador o havia escondido. Damián ingressou, bastante jovem, na ordem de Santo Domingo e chegou a ser um pregador muito famoso na Lombardia e Ligúria.
Morreu em 1484, em Reggio, perto de Módena e aí foi sepultado. Depois de sua morte, se lhe atribuíram numerosos milagres.Seu culto foi confirmado em 1848.

90812 > Beato Damiano da Finale Domenicano 26 ottobre MR

75370 > Sant'Eata di Hexham Vescovo 26 ottobre MR

 
94702 >
Sant'Eliavo Martire in Bretagna 26 ottobre


SANTO EVARISTO

Papa

Evaristo, Santo

Evaristo, Santo

Santo Evaristo, sucessor de S. Clemente, segundo Santo Ireneu e Eusébio, foi, pelo ano 100, Papa – ou mais exatamente bispo de Roma (porque nessa época, ao que parece, o termo papa ou «pai» aplicava-se a qualquer prelado). Foi somente pelo século VI que o título de Papa começou a ser reservado só para o pontífice romano. Segundo o Liber Pontificalis, Evaristo era grego de Antioquia, com o pai judeu, chamado Judas, nascido em Belém. Pela mesma fonte é declarado mártir, do mesmo modo que sete (ou nove) outros pontífices, sem que se veja a razão nestes diferentes casos. Antes de Evaristo, tinha Cleto ordenado vinte e cinco padres; Evaristo repartiu entre eles as igrejas paroquiais (Título): arranjos na realidade posteriores. O apóstolo S. Pedro tinha já estabelecido sete diáconos: o nosso Santo decidiu que estivessem ao lado do bispo declamando o prefácio da Missa, para darem, se necessário, testemunho da ortodoxia dele. Foi enterrado perto do corpo do bem-aventurado Pedro no Vaticano, no 6º das Calendas de Novembro (27 de Outubro). Barónio preferiu colocá-lo no martirológio no dia 26. Evaristo vem do grego euarestos, «engraçado, agradável». Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. Ver também www.es.catholic e www.santiebeati.it

• Evaristo, Santo
Octubre 26 5to Papa y Mártir,

Evaristo, Santo

Evaristo, Santo

Quinto Papa de la Iglesia y Mártir

Nació por los años 60, de una familia judía asentada en tierras griegas. Recibió educación judía y aprendió en los liceos helénicos. No se conocen datos de su conversión al cristianismo, pero se le ve ya en Roma como uno de los presbíteros muy estimados por los fieles que, lleno de celo, eleva el nivel de la comunidad de cristianos de la ciudad, entregándose por completo a mostrarle a Jesucristo. Amplio conocedor de la Sagrada Escritura, es docto en la predicación y humilde en el servicio.
Muerto mártir el Papa Anacleto, sucesor de Clemente, la atención se fija en Evaristo. Por humildad se resistió con todas las fuerzas posibles a asumir la dignidad que comportaba tan alto servicio. El día 27 de Julio del año 108 tuvo la Iglesia por Papa a Evaristo. Atendió cuidadosamente las necesidades del rebaño: Defiende la verdadera fe contra los errores gnósticos. Establece normas que afectan a la consagración y trabajo pastoral de los Obispos y de los diáconos. Manda la celebración pública de los matrimonios. Se ocupa de la vida de los fieles, esbozándose ya una cierta administración territorial, para su mejor atención y gobierno. También escribió cartas a los fieles de Africa y de Egipto. Murió mártir, siendo Trajano emperador, hacia el 117.
La iglesia del tiempo cada día crece en número, pero está perseguida por las leyes; es silenciosa y fuerte en la fe, oculta y limpia en las obras; vive dentro del Imperio en estado latente, desplegando poco a poco su potencialidad al soplo del Espíritu.
Hoy también se festeja a: Santa Paulina JaricotSan Tadeo Machar

90403 > San Folco Scotti di Piacenza e Pavia Vescovo 26 ottobre MR

 
75350 >
San Gaudioso (Gaudino) di Salerno Vescovo 26 ottobre

Áudio da RadioVaticana:


75310 >
Santi Luciano e Marciano Martiri 26 ottobre MR

 
92115 >
Sant'Orsa Vergine e martire venerata a Pieve Vergonte 26 e ultima domenica di ottobre

 

• Paulina Jaricot, Venerable
Outubro 26 Fundadora,

Paulina Jaricot, Venerable

Paulina Jaricot, Venerável

Esta rapariga nasceu em Lyon de uma família religiosa. Cedo começou a sentir o gosto pela obra das missões em todo o mundo. A ideia foi-lhe dada pela própria empregada do lar. Entregou-lhe uma revista que falava das missões. A partir daquele momento pensou reunir a amigas para que dessem dinheiro para socorrer as missões e oferecer a Deus orações pelo bem dos homens. Esta á a origem de Domund ou Domingo Mundial das Missões que tem lugar cada ano no terceiro domingo de outubro. Em casa se vivia este espírito com profundidade. Seu próprio irmão queria ser missionário. No ano 1814, saiu o Papa livre da prisão a que o submeteu Napoleão. O Papa passou junto a sua casa e lhe deu a bênção. Ao chegar a jovem, juntou-se com uma amiga muito amante das festas e de modas. Coisas da idade. A mãe via que sua filha estava perdendo o afecto pelo religioso. Rezava e sofria por ela como as boas mães. Este exemplo o demonstra. Numa de muitas festas a que ia mostrar seu tipo, caiu e foram muito graves as consequências da queda. A mãe, sem a menor vacilação, oferecia todo o ocorrido com estas formosas palavras:"Senhor, eu já vivi bastante. Em troca esta rapariga está começando a viver. Se te parecer bem, leva-me a mim para a eternidade, mas a ela devolve-lhe a saúde e conserva-lhe a vida". O fez com tanta fé que tudo se cumpriu tal como o havia manifestado ao Senhor. Paulina entrou numa igreja e ouviu a um sacerdote falar da vaidade deste mundo e de sua vida precedente. Aquilo atingiu-a de tal maneira que, desde aquele momento, foi confessar-se e o sacerdote lhe disse:" Deixa as vaidades e o que leva ao orgulho, e dedique-se a ganhar o céu com humildade e boas obras". Nasceu com ela a fundação da obras missionária. O Papa Gregório XVI aprovou sua fundação chamada “Propagação da Fé”. O próprio cura de Ars louvou sua fundação. Leão XIII estendeu esta obra a todo o mundo em 1882. Ela morreu antes, em 1862. ¡Felicidades às Paulinas!

 

75320 > Santi Rogaziano e Felicissimo Martiri 26 ottobre MR

 

Áudio da RadioRai:


75340 >
San Rustico di Narbonne Vescovo 26 ottobre MR

 
91895 >
San Sigebaldo di Metz Vescovo 26 ottobre MR


• Tadeo Machar, Santo
Outubro 26 Bispo,

Tadeo Machar, Santo

Tadeo Machar, Santo

Etimologicamente significa “o que louva”. Vem da língua hebraica. Disse Isaías: “Olhai que vou criar um céu novo e uma terra nova. Haverá gozo perpétuo pelo que vou criar. Vou fazer de meu povo uma terra de alegria”. Foi bispo no século XV. Aos pés dos Alpes está a cidade de Ivrea que catapultou a fama a este santo da Igreja. Machar ou Macarthy era um irlandês que havia chegado até aqui por motivos diversos. Era um homem muito fervoroso. Tinha tal entusiasmo interior que contagiava a todos com sua alegria. Era a terra nova e o céu novo de que fala Isaías. A vida deste jovem, descendente de uma família principesca de Munster, não foi nada fácil. Pela metade do século XV se havia oposto à divisão em clãs de alguns elementos de sua família. Clãs que eram tanto a nível religioso como político. Não tinha ainda 30 anos quando foi consagrado bispo de Rosa, em Cork. Muito cedo começaram as invejas e os receios contra ele. Inteirados em Roma de seu grande apostolado, o nomearam também bispo de Clyne, perto de Cork. Mas as invejas cresciam como a hera que se adere às paredes. E ele, faz como quando os apóstolos não eram bem recebidos: sacudiu suas sandálias e renunciou a tudo. Veio para a Europa e ficou em Ivrea com os canónicos regulares de são Bernardo. Morreu em 1497. ¡Felicidades a quem leve este nome!

Beato Taddeo Machar (Tadhg MacCarthy) Vescovo



75380 > San Witta (ou Vitta ou Albino) Vescovo 26 ottobre MR

 

===================================

0000000000000000000000000000000000000000000000

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

WWW.JESUITAS.PT.

WWW.ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL

WWW. SANTIEBEATI.IT

Sites utilizados: Os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. em que também incluo imagens recolhidas através de http://es.catholic.net/santoral,; em seguida os textos deste mesmo site sem tradução e com imagens, e por último apenas os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.

NOTA INFORMATIVA: Como já devem ter reparado, de vez em quando, segundo a sua importância há uma exceção da 1ª biografia, que mais sobressai, – quando se trate de um dia especial, dedicado a Jesus Cristo, a Nossa Senhora, Anjos ou algum Santo, em particular – todos os restantes nomes (que não constem do livro citado – nem tampouco dos outros sites) surgem por Ordem alfabética, uma, duas ou três vezes, conforme figurem nos três sites indicados, que poderão ser consultados - se assim o desejarem – pelos meus eventuais leitores. LOGICAMENTE E POR ESSE FACTO, DIARIAMENTE, O ESPAÇO OCUPADO, NUNCA É IGUAL, ACONTECENDO POR VEZES QUE É DEMASIADO EXTENSO. As minhas desculpas e obrigado.

Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA