OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

PAÍS DAS MARAVILHAS…. 31 de Outubro de 2011


Durante 15 dias ou mais fomos bombardeados com anúncios sem conta, na TV, Internet, Imprensa e em cartazes publicitários, - colocados em tudo quanto é sítio - com as caras de 3 “enternainers” portugueses que estão bastante na moda, que iriam apresentar supostamente uma “Charge humorística” sobre a TROIKA. Eu pensei e decerto também muita gente há-de ter pensado que seria um programa que dispusesse mais favoravelmente a tristeza que grassa em Portugal, para amenizar um pouco o ambiente que não está para brincadeiras… antes pelo contrário!!!
Confesso que estava ansioso por dar umas valentes gargalhadas. Por isso às 19,55 horas de hoje, 31 de Outubro de 2011, no chamado “Dia da Poupança”, esperava tudo menos isto:
=================================================================================================

Caixa Geral de Depósitos
PAP - Plano Automático de Poupança. Conheça as medidas do PAP e melhore automaticamente a sua vida. Poupar na Caixa é automático. Com Certeza.






Menu Principal

Menu Idioma

  • In English

Menu Corporativo

Menu Secundário


.
.
PAP - Plano Automático de Poupança

Plano Automático de Poupança

PAP-Plano de Poupança Automática
Para visualizar este vídeo precisa de instalar o Flash Player.
RENTABILIZAÇÃO AUTOMÁTICA DAS
CONTAS POUPANÇA
POUPANÇA AUTOMÁTICA
ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO
DE CARTÕES
FACILITADORES
AUTOMÁTICOS
DE POUPANÇA
PARTILHAR
Facebook
twitter


Um anúncio descarado da CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, Banco do Estado, pago por todos os portugueses, por um valor simbólico…(quantos?)  de alguns milhões de €uros (que não fazem falta nenhuma…, pois então) a um pais que segundo disse o atual Presidente da Comissão Europeia, Dr. Durão Barroso aqui há uns anos atrás, nessa altura já estava de tanga e hoje se calhar já nem a tem (!!!).
Portugal não tem dinheiro; não tem empregos (ou melhor), tem mais de 500 000 desempregados; centenas de empresas a fechar diariamente; os preços a encarecerem todos os dias; há milhares de pessoas com fome e sem abrigo; escolas a fecharem; centros de saúde a fecharem; os deputados a falarem sempre na mesma coisa, sem resolverem qualquer situação; insultam-se os partidos e as pessoas; greves e ameaças de greves, os governantes atuais que ainda não puderam fazer nada do que prometeram que queriam fazer, porque estão assoberbados com a pesada herança que lhes caiu em cima; buracos e buracões de todas as formas e feitios, causados pelos anteriores governantes; etc., etc., etc.
e um Instituto governamental, que por acaso é a Caixa Geral de Depósitos, que precisa de arranjar não sei quantos milhões até Junho de 2012, tem a LATA DE GASTAR MILHÕES DE EUROS, em publicidade em todos os meios de comunicação…???
QUAL É O PROBLEMA? N E N H UM …  ORA ESSA! 
Então o povo trabalhador e os reformados não vai ficar sem parte do 13º mês, em 2011 e sem os 13º e 14º meses em 2012 e 2013?
Para que é esse dinheiro?
Claro, é para pagar estes e outros anúncios que entenderem ser necessários; os pópós, as casas; as viagens, etc., 
Mas isto acontece aonde?
Ora onde é que havia de ser?
No PAÍS DAS MARAVILHAS, no Portugal, que D. Afonso Henriques teve a culpa de fundar; em que D. Nuno Álvares Pereira resolveu mandar os Espanhóis daqui para fora;  e em que D. João IV resolveu Restaurar a Independência em 1640, fazendo o mesmo outra vez aos Filipes de Espanha. 
Está visto, portanto que o que os atrás citados, não deveriam ter feito nada do que fizeram, porque assim já não tínhamos que aturar os Partidos e quem os inventou e quem os sustenta. Logicamente  que se Portugal não tivesse sido fundado, nada do que se seguiu, aconteceria e, portanto nem haveria Nuno Álvares Pereira nem D. João IV. E, também, provavelmente eu não estaria aqui hoje a escrever estas coisas.
Bem, mas toda a gente sabe o que eu quero dizer e que é simplesmente o seguinte:
Este país está a saque; é tudo a roubar e apenas 90 por cento dos portugueses não têm culpa nenhuma do que acontece. Os outros 10 por cento já chegam e sobram para nos chatear a cabeça. Nestes dez por cento é que estão os políticos, os capitalistas, os que nada fazem e vivem à custa da maioria e todos nós sabemos quem são.
Há dias estive com uma pessoa que se encontra há alguns anos a trabalhar na Islândia: Esse país até há cerca de três ou quatro anos, era um paraíso, onde se ganhava imenso dinheiro – onde praticamente não havia pobres. De repente, por culpa dos políticos, caiu na bancarrota, foi totalmente ao fundo. Foi um escândalo para o mundo inteiro. Apareceu no entanto alguém que teve a ideia para conseguir levantar o país novamente, que já está a recuperar a passos largos (embora ainda esteja longe da prosperidade que teve) – mas há-de lá chegar, se Deus quiser.
E o que é que fizeram para levantar o país? Perguntei eu a essa pessoa. Olhe, fizeram uma coisa muito simples, mas muito corajosa: acabaram com os políticos. Puseram à frente do País quem sabia governar e não quem só sabia governar-se a si próprio e dentro em breve, espera-se que seja tapado o buraco totalmente. Apesar de ser um país muito grande em extensão, tem muito pouca gente. Agora lá trabalha-se para o bem comum e não para o bem dos mesmos de sempre, como acontece em Portugal e em todos os outros países – nomeadamente da Comunidade , e, parece que está a dar resultado. Porque é que os outros países, como Portugal, não têm essa mesma coragem?
Porque é que continuam sempre as mesmas pessoas que caíram não sei de onde, no Governo, em 1975? – já se passaram 37 anos, não será já tempo demasiado? Não é tempo de renovarem toda a classe política do País?
Desde deputados que estão lá só para manter o tacho, que não fazem mais nada, senão estarem sentados a falar aos telemóveis; a falarem uns para os outros, a dizerem piadas de mau gosto àqueles de quem não gostam, ou que não sejam da sua cor, que se insultam entre eles no hemiciclo e depois vão almoçar e jantar ou para reuniões de trabalho e de lazer; que vão passear pelo país fora ou pelo estrangeiro quando lhes convém e com quem lhes convém; muitos deles tem vidas familiares muito esquisitas, e outros nem vidas familiares têm. Alguns só se vêm ou fazem-se ver nas campanhas eleitorais, quanto a trabalhos na Assembleia, é um vê se te avias; Há outros que fazem parte de todas as dezenas de Comissões que existem por dá cá aquela palha – não sei como é que conseguem ter tempo para estar nelas todas… e o mais curioso é que sabem de tudo e de mais alguma coisa e dão sentenças em todos os aspectos que ali aparecem , mesmo que não percebam absolutamente nada do que estão a fazer ou a dizer.
Ficam muito ofendidos quando alguém com conhecimento de causa, diz que “na política ninguém saí de mãos limpas…” .
Terá sido uma frase muito forte demais, talvez fosse melhor ter dito que “na política – pouca gente – sai de mãos limpas” mas, infelizmente todo o ser humano, erra e por isso é muito provável que a frase “ninguém sai da política de mãos limpas”… nem que seja por apenas um erro ou um pequeno descuido.«, ESTEJA ABSOLUTAMENTE CORRETA. Gostem ou não gostem é totalmente verdade.
Ninguém é impoluto completamente:
O único que eu conheço e toda a gente conhece é DEUS – e esse felizmente, não está na política.
Não é meu hábito, colocar estes assuntos no blogue e tenho feito sempre o possível para não o fazer, embora às vezes muito me custe deixar passar as coisas. Mas hoje, talvez porque hoje tive que ir a dois funerais ( um de manhã e outro de tarde) de pessoas que muito respeitava (um porque era Padre e já o conhecia há mais de 40 anos e outra porque era uma Senhora que eu conhecia e que muito apreciava, há cerca de meia dúzia de anos, mas era Vicentina como eu sou,) fiquei bastante revoltado com a situação em que o País se encontra, ou melhor, em que os Portugueses mais débeis (e são a maioria esmagadora), e com o malfadado anúncio que vi, o que despoletou tudo isto que acabo de escrever.
LAMENTO MAS TIVE QUE O FAZER E FAÇO VOTOS PARA QUE HAJA ALGUÉM QUE PONHA DE IMEDIATO COBRO A ESTA DESVERGONHA PARA QUE EM BREVE POSSAMOS RESPIRAR MAIS LIVREMENTE.
Post colocado por
ANTÓNIO FONSECA, em 31 de Outubro de 2011 – 22 horas e 20 minutos.
http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com