OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Textos de alguns blogs católicos–31 de Maio de 2012

De vários blogs católicos, recebi estes textos que transcrevo, com a devida vénia, para este blogue. AF.

 

 

ESPIRITUAL-MARIA


Mês de Maio

Posted: 31 May 2012 12:00 AM PDT

Graças te damos, Maria
Virgem mais bela que o sol,
Porque nos deste a Cristo,
Bendizei , legiões celestes, ao Senhor;
Bendizei, lua e sol, a Maria,
Bendizei, luzentes e estrelas ao Senhor;
Bendizei, céus azuis, ao Senhor;
Bendigamos, nós, filhos, a Maria,
Bendigamos, nós, homens, ao Senhor.
Mãe de todas as idades, que a meninice, juventude, adultez e ancianidade louvem o Senhor e louvem a Ti!!!

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Espiritual-Carta de Amor


Apesar de tudo

Posted: 31 May 2012 07:43 AM PDT

Apesar de Tudo

(Martha Medeiros)
Apesar de tudo, continuamos amando,
e este "apesar de tudo" cobre o infinito.
Esta frase do filósofo Cioran expressa a extensão
dos nossos obstáculos amorosos.
Apesar de termos acreditado na eternidade dos nossos sentimentos
e depois descobrirmos que nada mantém-se estável por muito tempo,
continuamos amando.
Apesar de termos sofrido noites inteiras por amores que não se
concretizaram ou que foram vagos ou pueris,
continuamos amando.
Apesar de termos sido rejeitados, apesar de o nosso amor
não ter sido suficiente para encantar o outro e fazê-lo permanecer ao nosso lado,
continuamos amando.
Apesar de todos os livros escritos, todas as sentenças filosóficas,
todas as análises terapêuticas e todos os exemplos de paixões falidas,
continuamos amando.
Apesar de não termos mais 15 anos e estarmos numa idade
em que os outros acreditam que o nosso coração envelheceu,
continuamos amando.
Apesar de a pessoa que a gente ama sentir por nós um amor de amigo,
um amor fraterno, um amor camarada que nada faz lembrar
o amor ardente que a gente deseja e sonha,
continuamos amando.
Apesar de a gente saber que o amor acaba,
que o amor talvez nem seja pelo outro,
mas apenas uma projeção do amor que a gente tem por nós mesmos,
continuamos amando.
Apesar da falta de grana, das desilusões com a política,
do cansaço no final do dia, dos projetos que não foram adiante,
do tempo que nos falta e do medo que nos sobra,
continuamos amando.
Apesar da chuva que não permite o passeio de mãos dadas,
do espaço compartilhado que não permite privacidade,
da desaprovação dos que nada têm a ver com o assunto,
continuamos amando.
Infinitamente,
apesar de tudo e todos e apesar de nós mesmos,
continuamos amando ...

You are subscribed to email updates from Espiritual-Carta de Amor
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google

«««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

Virtudes y Valores

Un corazón coronado de rosas y espinas
María es una Madre que reconoce el dolor de su hijo, de sus hijos, y sabe acompañarlos.
Autor: Gerardo Buitrago, LC | Fuente: Catholic.net

Antes de terminar el mes de Mayo, sería un pecado de omisión no hablar de María. A ella dirijo mi oración y mis palabras.
De su maternidad se han dicho muchas cosas, de su amor también. Por eso no pretendo dar novedades, sino vivencias. No busco dar enseñanzas, sino transmitir el amor de una madre que todos los días nos llama por nuestro nombre y nos dice: ´Juanito, Juan Dieguito´. Para esto entremos en el corazón de María.
Quizá hemos visto alguna vez una imagen de un corazón coronado de flores y traspasado por siete espadas. En ocasiones decimos: ´Tengo el corazón traspasado´. Queremos significar o un dolor inmenso casi irreparable; o un amor tan grande que la herida que ha causado nunca se podrá cerrar. Ese es el corazón de María, el corazón de una Madre.
Ante su Hijo, que pende de la cruz, llora. Es el dolor que sólo conoce la madre que ha visto morir un hijo. Pero en medio del dolor María escucha: ´Mujer, he ahí a tu hijo. No llores, no te quedarás sola, mira a tu alrededor y verás que tienes muchos hijos. Pero deberás cuidar de ellos como lo has hecho conmigo´.
En medio del dolor recibe el testamento del Hijo de su alma. Suenan las palabras de Cristo: ´Sin mí nada podéis hacer. Y ahora que muero, dejo a mi Madre, para que ella, a quien le debo mucho de lo que soy, les lleve en su corazón y los eduque como lo ha hecho conmigo´.
Un corazón dolorido recibe un encargo que requiere la entereza de un corazón fuerte: amar a cada hijo como ha amado a Jesús. Un corazón traspasado por el dolor de las siete espadas recibe la corona de rosas. Fragancia, belleza, suavidad, amor, son pensamientos que nos llegan de improviso a la mente cuando pensamos en rosas. Pero muchas veces olvidamos uno: las espinas. No hay rosa sin espinas.
María sabía esto, pero aún así recibió la corona porque al ver el corazón de su Hijo coronado con espinas no podía ella querer menos que ser coronada también con espinas, aunque escondidas tras la fragancia del amor. Una Madre que reconoce el dolor de su hijo, de sus hijos. No permanece alejada, antes bien nos dice: ´¿No estoy yo aquí, que soy tu Madre? ¿No estás bajo mi sombra? ¿No soy yo tu salud? ¿No estás por ventura bajo mi regazo? ¿Qué más has menester?´ En una palabra: ´Heme aquí, y te amo´.
En ocasiones no es tan fácil sentir este amor, pero siempre sabemos que una madre nos ama aun cuando estemos lejos. Sufre con nosotros cuando nuestro corazón llora. Ama cuando amamos y se alegra con nosotros cuando la providencia nos sonríe. Así es el corazón de la mejor de las madres, un corazón que no se cansa de esperar a que su hijo le dé una pequeña muestra de amor. Quizá no la escuchemos, pero cuando has sentido el amor de una madre sabes que hay momentos en los que el silencio es la muestra más grata de su amor.
Contemplando este corazón abrimos paso al corazón a quien está consagrado el mes de Junio: el Corazón sacratísimo de Cristo. Un corazón coronado de rosas y otro coronado de espinas. Uno traspasado por una lanza y otro por siete espadas. Pero los dos llenos de amor por ti y por mí.
¡Sagrados corazones de Jesús y María, sed la salvación del alma mía!

¡Vence el mal con el bien!
El servicio es gratuito

Si quieres comunicarte con el autor de este artículo, escribe un mensaje a
gbuitrago@legionaries.org

«««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

TELEFONE PORTUGAL

  • noreply@blogger.com

  •  
  •  
  •  
  •  

Agendar limpeza

Para antoniofonseca1940@hotmail.com

Brasil Franciscano


DISCERNIMENTO, DOM DO ESPÍRITO SANTO

Posted: 30 May 2012 08:30 AM PDT

DISCERNIMENTO, DOM DO ESPÍRITO SANTO A ciência do discernimento dos espíritos vem da percepção da inteligência. A luz da verdadeira ciência está em discernir sem errar o bem e o mal. Feito isto, a via da justiça que leva a mente a Deus, sol da justiça, introduz então a inteligência naquele infinito fulgor do conhecimento, que lhe faz procurar daí em diante, com segurança, a caridade.

========================================0000000000000000000000000000000000========================================

 

Posts colocados em 31-5-12 – 20,38 horas

antoniofonseca1940@hotmail.com

António Fonseca

Nº 1302 - 2ª Página - CARTAS DE S. PAULO (2ª AOS CORÍNTIOS) – QUINTA-FEIRA – 31 DE MAIO DE 2012

AVISO IMPORTANTE
Motivos técnicos obrigaram a que eu tivesse que alterar os endereços que estava utilizando:
Assim: O endereço do Messenger passou a ser antoniofonseca1940@hotmail.com
e o endereço anterior foi cancelado. Por este facto, estou tentando informar todos os meus contactos neste Blogue e dos outros serviços como Facebook; Youtube e outros, sobre esta alteração que entrou em vigor no passado Domingo, dia 27 de Maio de 2012
As minhas desculpas e os meus cumprimentos.
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
 
 
UM ESCLARECIMENTO PRÉVIO
(Embora já venha alertando, – há muitos meses (desde Nov. 2010) sobretudo na 3ª página dedicada`aos textos do livro A RELIGIÃO DE JESUS, que normalmente são publicados ao Domingo, a partir de hoje 27/5 passará a ser publicado nesta página (2), onde aliás deveria ter sido sempre feito. As minhas desculpas por somente agora ter reparado nesta falha. Obrigado. António Fonseca
Foi em 27 de Novembro de 2010, que iniciei uma página sobre os textos do NOVO TESTAMENTO é editada diariamente e na qual fui transcrevendo os capítulos dos Evangelhos, de S. Mateus, S. Marcos, S. Lucas e S. João. Seguiu-se os Actos dos Apóstolos, de S. Lucas e terminado este, comecei a editar os textos das Cartas de S. Paulo. Das quais a 1ª Aos Coríntios, acabei-a no dia 28 e ontem dia 29, iniciei a edição da 2ª, conforme assinalo em título
Na devida altura (e se Deus o permitir) prosseguirei com os restantes livros do NT, como: Carta aos Hebreus, Carta de S. Tiago, Cartas de S. Pedro, Cartas de S. João, e Apocalipse.
Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.
É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++
Nº 1302- 2ª Página
31 de Maio de 2012
CARTAS DE S. PAULO
S.-Paulo_thumb_thumb1_thumb_thumb_th
2ª CARTA AOS CORÍNTIOS
3
1ª Parte
DEFESA DO MINISTÉRIO APOSTÓLICO DE PAULO
3 – Ministro do espírito, não da letraPorventura começamos outra vez a louvar-nos a nós mesmos? Ou necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós, ou de vós? Vós sois a nossa carta, carta escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. Porque já é sabido que vós sois uma carta de Cristo, redigida por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito de Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, nos vossos corações.
É por Cristo que temos tal confiança em Deus. Não é que sejamos capazes por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; não, a nossa capacidade vem de Deus. Ele é que nos fez capazes  de sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.
E, se o mistério da morte, gravado em letras em pedra, se revestiu de glória, de modo que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos no rosto de Moisés, por causa do resplendor do seu rosto, aliás transitório, quanto mais, não será glorioso o mistério do espírito? Se o mistério da condenação foi glorioso, quanto mais o será o ministério da justiça! Na verdade, sob este aspecto, comparada com esta glória eminentemente superior, desvaneceu-se a glória do primeiro ministério. Se o que era transitório foi glorioso, muito mais glorioso é o que permanece!
Tendo, pois, esta esperança, agimos com plena segurança. Não fizemos como fazia Moisés, que punha um véu sobre o seu rosto, a fim de que os filhos de Israel não fixassem o fim que era passageiro. Mas o seu entendimento ficou obscurecido, e ainda hoje, quando leem o Antigo Testamento, esse mesmo véu permanece por levantar, porque é só em Cristo que ele deve ser levantado. Por isso, esse véu persiste até hoje nos seus corações, todas as vezes que leem Moisés.Quando, porém, se converterem no Senhor, então o véu será tirado.
O Senhor é espírito e onde está o Espírito do Senhor há liberdade. E todos nós, com a cara descoberta, com a cara refletindo a glória do Senhor, como um espelho, somos transformados de glória em glória, nessa mesma imagem, sempre mais resplandecente, pela acção do Espírito do Senhor.
********************************************************************************************
=============================================================
Amanhã, dia 1/6/12, se Deus o permitir, prosseguirei a transcrição das CARTAS DE S. PAULO, com o capítulo 4 da 1ª parte da 2ª Carta aos Coríntios.
António Fonseca
http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt
e Difusora Bíblica dos Missionários Capuchinhos – Lisboa

Nº 1302–1ª Página (152/12) - SANTOS DE CADA DIA – QUINTA-FEIRA – 31 de MAIO DE 2012 - 4º ANO

AVISO IMPORTANTE
Motivos técnicos obrigaram a que eu tivesse que alterar os endereços que estava utilizando:
Assim: O endereço do Messenger passou a ser antoniofonseca1940@hotmail.com
e o endereço anterior foi cancelado. Por este facto, estou tentando informar todos os meus contactos neste Blogue e dos outros serviços como Facebook; Youtube e outros, sobre esta alteração que entrou em vigor no passado Domingo, dia 27 de Maio de 2012
As minhas desculpas e os meus cumprimentos.
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
 
 
Nº 1302 – 1ª Página – 2012
#####################################
##################################### #####################################
31 DE MAIO DE 2012
QUINTA-FEIRA
Visitação de Nossa Senhora

 

«Como ia Cheia de Graça de Deus, inundou a casa de sua prima de bênçãos…»

Visitación de la Virgen

Visitação da Virgem

O primeiro desejo de Maria, após a anunciação do Anjo, foi ver a sua prima Isabel, a anciã que, sendo estéril, concebera um filho. Este menino há-de ser João Baptista, o Penitente do Deserto, o Pregador de Fogo que virá preparar a chegada de Jesus, o Mensageiro fiel que desaparecerá quando aparecer o Rei. Foi então que Maria subiu, solícita, a auxiliar sua prima, avançada em anos. Ao entrar em casa de Isabel, saudou-a. Que se passou nesse momento no coração desta santa mulher? Que inspiração divina a iluminou? Ainda antes de Maria lhe fazer as suas confidências, percebei que estava cheia do Espírito Santo que lhe revelou a divina maternidade de Maria e sentiu que, no seu ventre, o menino estremecia, movido de júbilo. E dirigindo-se a Maria, exclamou em altas vozes:

« – Bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre.

De onde me vem a graça de vir visitar-me a Mãe do meu Salvador?…

Bem-aventurada sois Vós, que acreditastes, porque se há-de realizar o que, pelo Senhor, Vos foi mandado anunciar».

Também Maria se sente cheia do Espírito Santo. E às bênçãos de Isabel responde com o Magnificat, o cântico de gratidão a Deus, todo serenidade e humildade, expressão máxima de confiança no poder e misericórdia do Altíssimo:

A MINHA ALMA GLORIFICA O SENHOR

E O MEU ESPÍRITO SE ALEGRA EM DEUS, MEU SALVADOR.

PORQUE PÔS OS OLHOS NA HUMILDADE DA SUA SERVA:

DE HOJE EM DIANTE ME CHAMARÃO BEM-AVENTURADA TODAS AS GERAÇÕES.

O TODO-PODEROSO FEZ EM MIM MARAVILHAS:

SANTO É O SEU NOME.

O SEU AMOR SE ESTENDE DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO

SOBRE AQUELES QUE O TEMEM.

MANIFESTOU O PODER DO SEU BRAÇO

E DISPERSOU OS SOBERBOS.

DERRUBOU OS PODEROSOS DO SEU TRONO

E EXALTOU OS HUMILDES.

AOS FAMINTOS ENCHEU DE BENS

E AOS RICOS DESPEDIU DE MÃOS VAZIAS.

ACOLHEU A ISRAEL, SEU SERVO,

LEMBRADO DA SUA MISERICÓRDIA,

COMO TINHA PROMETIDO A NOSSOS PAIS,

A ABRAÃO E À SUA DESCENDÊNCIA PARA SEMPRE.

Vinte séculos de cristianismo repetiram rezando e cantando este hino. Na sua singeleza e ingenuidade parece um prelúdio da palavra que há-de ser pronunciada trinta anos mais tarde: «Bem-aventurados os pobres, bem-aventurados os puros de coração». Possui, todavia, um valor ainda maior. Este cântico é prova bastante para demonstrar a visita do anjo e o supremo prodígio operado na Virgem Maria. Se não tivesse estado sob a acção do Espírito Santo, como poderia essa donzela ignorada, essa rapariguinha aldeã, aceitar o título de «bendita entre as mulheres», que lhe deu sua prima; e como se atreveria a afirmar que «todas as gerações lhe chamariam bem-aventurada?» E o mais admirável é que as suas palavras realizaram-se e todos os séculos passam ante Ela cantando a sua felicidade sem igual de Mãe de Deus. www.jesuitas.pt. Ver também http://es.catholic.net/santoral e www.santiebeati.it (e outros, não mencionados aqui…)

 
Petronila (Aurélia), Santa

Século I

Petronilla

Aurélia Petronila é romana de sangue patrício. Descendente de Tito Flávio Petrónio, está aparentada com a família imperial dos Flávios. Além do seu nome patronímico, temos prova disso reparando que foi sepultada no cemitério de Flávia Domitila. (Era então regra absoluta, vinda dos costumes pagãos, não admitir no cemitério familiar qualquer pessoa fora da “gens”). Pertencia contudo ao ramo cristão, não reinante, dessa família. Petronila foi provavelmente catequizada por S. Pedro. Por esta razão, vários documentos dão-lhe o nome de «filha de Pedro». Esta virgem tinha pelo príncipe dos Apóstolos grande veneração e mereceu ser objecto da sua mais paternal ternura, de maneira que foi considerada sua filha espiritual adoptiva. Nos tempos seguintes, a expressão filha de S. Pedro enganou, e uma opinião errónea impôs-se até ao século XVII, segundo a qual Petronila foi verdadeira filha de S. Pedro, nascida antes da vocação apostólica deste último. E, dizendo-se a França a filha mais velha da Igreja, o que vem dos tempos de Clóvis, não admira que tenha tomado Santa Petronila como sua protetora; ainda hoje mantém essa nação culto especial junto da Santa na Basílica Vaticana. Quanto ao nome, Petronila vem de Petrónio e não de Pedro. As Actas dos Santos Nereu e Aquileu, exilados com Flávia Domitila na ilha Pôncia e martirizados no tempo de Domiciano (81-96), contêm uma carta dirigida por Marcelo, filho de Marcos, prefeito de Roma, a estes santos quando estavam exilados. Este documento narra a cura milagrosa da nossa virgem Petronila que, segundo afirma, se consagrara ao serviço de S. Pedro. Atacada de paralisia, depressa se viu impossibilitada de fazer o seu trabalho. Tito, discípulo do Apóstolo, perguntou-lhe então: «Porque não a curas?» – «Porque é bom para ela estar assim». Mas para não parecer que estas palavras escondem incapacidade: «Levanta-te, manda S. Pedro à paralítica, e serve-nos». Fê-lo imediatamente. Uma pintura a fresco das catacumbas de Flávia Domitila, em Roma, representa uma mulher, chamada Veneranda, recebida no céu por «Petronella mart». Fica assim provado que Petronila era objecto de culto; ora é sabido que nessa época o culto só podia ser dos mártires. E temos a certeza que se trata sem dúvida da nossa Santa, pois as Actas de Nereu e Aquileu especificam que Petronila foi, na verdade, sepultada na propriedade de Domitila. A Santa deve, portanto, incluir-se entre as virgens mártires. Foi descoberta em 1874, na via Ardeatina, uma basílica edificada em honra da Santa no local em que teve sepultura. Com o tempo, o corpo de Santa Petronila foi levado para o Vaticano, como dissemos, e o papa Leão III (795-816) dotou o seu altar de ricas ornamentações. www.jesuitas.pt

 

BEATA BAPTISTA (CAMILA) VARINI

Abadessa (1458-1527)

Bautista (Camila) Varano, Beata.

Bautista (Camila) Varano, Beata.

Estrela Ver esta biografia, na publicação de ontem (30.5.2011)

Camila (depois Baptista) Varani nasceu de nobre família, em 1458. Recebeu do pai um espírito vivo e apaixonado, o amor do mundo e da eloquência, e dons para a filosofia e teologia. Mas, desde os primeiros anos, trabalhou a graça na sua alma; e ela contou o efeito produzido no seu íntimo por um sermão de sexta-feira santa, ouvido aos oito anos. Fez nessa altura promessa de cada sexta-feira derramar uma lágrima de amor à Paixão. Na adolescência, sentiu-se inclinada por um cavaleiro que lhe recitava versos de amor. Mas um terrificante sermão da Quaresma foi a ocasião de ela voltar a Deus para sempre; tinha 20 anos, e passaram-se ainda mais dois antes de a Providência lhe indicar que deixasse o mundo. Uma visão de Nosso Senhor e uma grave doença forma os sinais deste chamamento; soube vencer a ambição que o pai colocava nela e soube sobretudo triunfar do afecto que a si era dedicado. Pessoa de familia tinha fundado uma comunidade de Clarissas em Urbino, na Itália. Para lá se encaminhou ela solenemente, acompanhada por duas primas. Lá encontraram outras religiosas parentes e muito amigas. O nome de Camila foi mudado para Baptista. Em 1483 emitiu a profissão em Urbino; mas, no ano seguinte, fundando seu pai um mosteiro e, Camarino, a Irmã Baptista foi designada para fazer parte da nova comunidade. Pouco tempo depois, recebeu visões múltiplas de anjos, de Nossa Senhora e da cruz. «Com doçura, como a uma amiga, contou ela, os anjos dizem-me: “O que faz o teu suplico é precisamente o que produz a nossa alegria. Tu ardes com o fogo do amor mas, tanto tempo como tu ficares cativa no teu corpo, não poderás gozar da presença divina. Os teus sofrimentos são tanto mais cruéis quanto a chama do teu desejo é mais viva. Para nós, estando o desejo sempre unido à presença do muito amado, quanto mais ele é ardente, tanto mais crescem também o nosso amor e as nossas delicias”». Mas foi sobretudo às dores espirituais de Nosso Senhor que a Irmã Baptista esteve intimamente associada, dignando-se Cristo revelar-lhe tudo o que O tinha atormentado na sua agonia. Foi em 1490 que lhe deu ordem o confessor para escrever a história da sua vida interior, talvez para infundir luz no meio duma longa prova, enquanto por quatro anos o desespero a assaltava dia a dia. Os tumultos, endémicos na Itália dessa época, não pouparam Camerino. O pai e três irmãos da beata foram assassinados em 1503. A Clarissa podia acaso esquecer que era princesa e não sentir até ao íntimo o pesar que a afligia? César Borja, o responsável pelo desastre, perdeu, com Alexandre VI, aquele que o sustentava. Os Colonnas ajudaram João Maria, irmão da beata, a reconquistar a sua cidade. Mas já então a abadessa (Baptista era-o desde 1499) tinha perdoado aos inimigos. Ela contribuiu para o desenvolvimento e mesmo para a instituição dos capuchinhos: Mateus de Báscio, antes de ser frade menor da Observância, tinha sido protegido pelos Varani. E ela interveio bastante eficazmente para obter de Clemente VII a bula de 1524 que autorizava o novo ramo da ordem franciscana. Em 1527 assolou a Itália uma terrível peste; vítima dela, morreu a abadessa aos 69 anos. Os milagres levaram ao culto público, que em 1843 Gregório XVI aprovou. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. Ver também www.es.catholic.net/santoral e www.santiebeati.it.

90666 > Santa Camilla Battista da Varano Clarissa Francescana 31 maggio MR

Camilla Battista da Varano

91149 > Santi Canzio, Canziano e Canzianilla Martiri 31 maggio MR

Canzio, Canziano e Canzianilla

55410 > Sant' Ermia di Comana Martire 31 maggio MR

Ermia di Comana

90637 > San Felice da Nicosia Religioso Cappuccino 31 maggio MR

Felice (Giacomo) Amoroso da Nicosia

94723 > San Filosofo di San Pietroburgo Martire 31 maggio (Chiese Orientali)

Filosofo di San Pietroburgo

90778 > Beato Giacomo (Salomoni) da Venezia Domenicano 31 maggio MR

Beato Giacomo (Salomoni) da Venezia

90956 > Beato Mariano da Roccacasale Francescano 31 maggio MR

Beato Mariano da Roccacasale

92304 > Beato Nicolas Barrè Religioso, fondatore 31 maggio MR

Beato Nicolas Barrè

55460 > San Noè Mawaggali Martire 31 maggio MR

Noè Mawaggali

55450 > Santa Petronilla Martire 31 maggio MR

Petronilla

55440 > Beati Robert Thorpe e Tommaso Watkinson Martiri 31 maggio MR

Beati Robert Thorpe e Tommaso Watkinson

55400 > San Silvio di Tolosa Vescovo 31 maggio MR

Silvio di Tolosa

21100 > Visitazione della Beata Vergine Maria 31 maggio - Festa MR

Vizitazione della Beata Vergine Maria

90745 > San Vitale di Assisi Monaco eremita 31 maggio

Vitale di Assisi

 

00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000
  • Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
  • Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
  • ===================================
  • 0000000000000000000000000000000000000000000000
  • $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$SS
  • «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
  • 1 - A integração dos textos editados MMI IMP S.r.l./IMP BV – impressa na União Europeia (Ver blogue nº 1153 – 3/1/12) que se refiram a alguns dos Santos hoje incluídos, continuará a ser efetuada diariamente desde que eu possua as respectivas pagelas na Coleção de Histórias de Santos que nos inspiraram, intitulada “Pessoas Comuns – Vidas Extraordinárias pelo que peço as minhas desculpas. AF.
  • Hoje POR EXEMPLO foi incluído como
  • Complemento na vida de
  • (»»»»»»»»)Estrela
  • 2 - Sites utilizados: Os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. em que também incluo imagens recolhidas através de http://es.catholic.net/santoral,; em seguida os textos deste mesmo site sem tradução e com imagens, e por último apenas os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.
  • 3 - Como já devem ter reparado, de vez em quando, segundo a sua importância há uma exceção da 1ª biografia, (ou biografias do Livro Santos de Cada Dia – já traduzidas – por natureza) que mais sobressaem, – quando se trate de um dia especial, dedicado a Jesus Cristo, a Nossa Senhora, Anjos ou algum Santo, em particular – todos os restantes nomes surgem por Ordem alfabética, uma, duas ou três vezes, conforme figurem nos três sites indicados, que poderão ser consultados - se assim o desejarem – pelos meus eventuais leitores. LOGICAMENTE E POR ESSE FACTO, DIARIAMENTE, O ESPAÇO OCUPADO, NUNCA É IGUAL, ACONTECENDO POR VEZES QUE É DEMASIADO EXTENSO.
  • Peço-vos a melhor compreensão e as minhas maiores desculpas e obrigado.
  • Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
  • WWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW