OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Nº 1153 – (1ª Página–3/2012) – 3 de JANEIRO de 2012 - SANTOS DE CADA DIA - 4º ANO

 NOTA DE AUTOR:

Problemas técnicos motivaram a repetição das edições de ontem e de hoje (aqui incluída), e, também para inclusão de uns Complementos em algumas das efemérides dos Santos Basílio, São Gregório o Jovem e São Gregório, o Velho, e agora na de Santa Genoveva, que eu recolhi através  duma Coleção de Histórias de Santos que nos inspiraram, intitulada “Pessoas Comuns – Vidas Extraordinárias” que foi editada há alguns anos, por uma Editora portuguesa (supostamente) identificada por MMI IMP S.r.l./IMP BV – impressa na União Europeia (que é composta pelos textos que aqui foram e continuarão a ser inseridos por mim próprio), pelo que peço as minhas desculpas. AF.

email: aarfonseca0491@hotmail.com

Nº 1153 – 1ª Página - 2012

Tero_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb_t[2]

#####################################

28-12-11_thumb_thumb

Feliz Ano de 2012

##################################### #####################################

SANTÍSSIMO NOME DE JESUS

Janeiro 3 – Festa

Santísimo Nombre de Jesús

"Deram-lhe o nome de Jesus” (Lc 2, 21). Ainda que seja inefável o nome santíssimo de Jesus que foi imposto na Circuncisão a Cristo Senhor, Redentor do género humano, todavia para não nos calarmos completamente em tão grande solenidade, alguma coisa apresentaremos em louvor e glória de tão grande nome, diante do qual “todo o joelho se dobra nos Céus, na terra e nos Infernos” (cf. Fil 2, 10). Porque tão grande é a consolação da alma que se alegra em Cristo, que a pobreza se torna como riquezas , a aspereza como delícias e a vileza como honras, e pelo seu nome todos os suplícios se fazem para ela doces.

Santísimo Nombre de Jesús

Na verdade, diz-se por causa deste nome: “Saíram da sala do Sinédrio cheios de alegria por terem sido considerados dignos de sofrer vexames por causa do nome de Jesus” (Act 5, 41). Portanto, se mergulha na tua mente o negrume da tristeza, se está iminente uma grave e violenta tempestade, se as costas do mar ribombam com terrível e horroroso mugido, se são batidas as praias do oceano, e se também a nau está invadida pelas ondas, invoca Jesus, que se julga estar a dormir nos navios, mas é um Jesus que nem dorme nem dormita; e com toda a fé diz-lhe: “Levanta-te, Senhor Jesus” (cf. Slm 3, 7). Oh nome de Jesus exaltado acima de todo o nome, oh gozo dos Anjos, oh alegria dos justos, oh pavor dos condenados; em Vós está a esperança de qualquer perdão, em Vós toda a esperança de indulgência, em Vós toda a expectativa de glória. Oh nome dulcíssimo, Vós dais perdão aos pecadores, renovais os costumes, encheis os corações de doçura divina. Oh nome desejável, nome admirável, nome venerável, Vós, nome do rei Jesus, assim levantais aos mais alto dos céus os espíritos, quer todos os que principiam a ter devoção a este nome, graças a ele encontram a glória e a salvação, por Jesus Cristo nosso Senhor. (Homilia de S. Bernardino de Sena, o grande promotor da devoção ao SS. nome de Jesus). Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. Ver também www.es.catholic. e www.santiebeati.it

25625 > Santissimo Nome di Gesù - Memoria Facoltativa MR

Áudio da RadioRai:

 

SANTO ANTERO

XIX Papa (236)

 

Antero, Santo

Antero, Santo

Em Roma, na Via Ápia, o nascimento para o céu de Santo Antero, papa e mártir, que sofreu no tempo de Júlio Maximino e foi enterrado no cemitério de Calisto. Antero ocupou a sé de Roma a seguir a S. Ponciano, mas unicamente durante quarenta e três dias. Não existe qualquer dado certo a propósito do seu martírio, e o nome dele não se encontra no catálogo romano Depositio martyrum. Em 1854, o grande arqueólogo De Rossi descobriu nas catacumbas um  fragmento do seu epitáfio. Apenas desde o século IX é o aniversário deste pontífice mencionado a 3 de Janeiro nos livros litúrgicos de Roma. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

No entanto, por sua vez, em www.es.catholic.net/santioral, lê-se o seguinte: Grego de nacionalidade, filho de Rufino, foi eleito em 21 de Novembro de 235 para suceder na Sede de Pedro a São Ponciano e morreu em 3 de Janeiro de 236, pelo que seu pontificado durou só quarenta e três dias. Foi martirizado por ordem do Imperador Maximiano I. por haver ordenado aos notários que recolhessem assiduamente e conservassem as Atas dos mártires nos arquivos da Igreja. Seu corpo foi trasladado na cripta dos papas das catacumbas de S. Calixto. As relíquias estão guardadas hoje na igreja romana de S. Silvestre In capite. Começou também uma recompilação oficial das atas da Igreja, que guardou num lugar chamado scrinium. A recompilação, que foi queimada com Diocleciano, voltou-se a fazer mais tarde e logo desapareceu de novo em tempos de Honório III (1225). Se lhe atribui um decreto sobre a translação de Bispos a outra sede, expedida a instâncias dos prelados de Toledo e Sevilha.

89019 > Sant' Antero Papa MR

BEATO CIRÍACO ELIAS CHAVARA

Fundador (1805-1871)

Ciriaco Elías Chavara, Beato

Ciríaco Elias Chavara, Beato

Na sua viagem à Índia, em Fevereiro de 1986, o Santo Padre proclamou beato o Padre Kuriakose (Ciríaco) Elias Chevara, que nasceu em Kainakary, a 10 de Fevereiro de 1805, e faleceu em Koonammavu, a 3 de Janeiro de 1871. Tendo-se ordenado sacerdote, com dois companheiros, fundou uma Congregação religiosa indiana masculina, agora conhecida com o nome de Carmelitas de Maria Imaculada. Sucessivamente, com  a ajuda de um missionário italiano, Padre Leopoldo Beccaro, fundou a Congregação feminina da Mãe do Carmelo. Graças a estas fundações, inúmeras iniciativas apostólicas foram empreendidas, que o santo padre enumerou na sua homília: “Instituição de seminário para a educação e formação do clero, introdução de retiros anuais, uma casa editora de obras católicas, uma casa de acolhimento para os indigentes e necessitados, escolas de instrução geral e programas para a formação de catecúmenos”. Difundiu a devoção à Sagrada Eucaristia e à Sagrada Família sobretudo promoveu a unidade e  harmonia no seio da Igreja. AAS 78 (1986) 1076-78; L’OSS. ROM. 23.2.1986. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

No entanto, por sua vez, em www.es.catholic.net/santioral, lê-se o seguinte: Co-fundador e primeiro Prior Geral dos Carmelitas de Maria Imaculada. Nasceu em Kerala, Índia, em 10 de Fevereiro de 1805. Entrou no seminário no ano 1818 e foi ordenado sacerdote em 1829. Pôs os fundamentos da primeira casa da Congregação em Mannanam em 1831 e emitiu os votos religiosos em 1855. No ano 1866 colaborou também na fundação da Congregação das Irmãs da Mãe do Carmelo.Desde 1861 desempenhou o ofício de Vigário Geral da Igreja siro-malabar. Defensor da unidade da Igreja contra o cisma de Rocco, durante toda sua vida trabalhou pela renovação da Igreja siro-malabar. Se distinguiu como homem de oração. Esteve cheio de zelo pelo Senhor na Eucaristia e foi particularmente devoto da Virgem Imaculada. Morreu em Koonammavu em 1871. Desde o ano 1899 seus restos mortais repousam em Mannanam. Em 8 de Fevereiro de 1986 Sua Santidade João Paulo II o beatificou solenemente em Kottayam (Índia).

90054 > Beato Ciríaco Elias Chavara Cofondatore indiano MR

SÃO FULGÊNCIO

Bispo (533)

Áudio da RadioMaria:

São Fulgêncio, africano, (cerca de 467-533), discípulo de Santo Agostinho, foi Bispo de Ruspas, na atual Tunísia, desde 507 até à morte. É tido como o maior teólogo do seu tempo. Duas vezes foi exilado para a Sardenha pelo ariano Trasamundo, rei dos vândalos. Lá redigiu numerosas obras de combate contra os hereges do seu tempo (arianos, monofisitas e pelagianos). Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

Estefânia Quinzani, Santa

Janeiro 3 Monja Dominicana

Estefanía Quinzani, Santa

Estefânia Quinzani, Santa

Etimologicamente significa “coroada de luz”. Vem da língua grega. Todos os pais desejam que seus filhos tenham uma formação o mais completa possível. É quase uma lei natural. Esta rapariga se situa historicamente no século XVI. E para maior informação, qualquer um pode ir à igreja de Colomo, ao lado de Parma, onde se conserva o corpo desta santa. Isto constitui uma prenda imensa oferecida ao arquiduque Fernando de Bourbon, duque de Parma, em 1784. Não fazia muito tempo que o próprio Papa Bento XIV havia aprovado que se podia dar culto a esta santa. E como sucedeu ocorrer a morte de um santoao menos antes – a gente ia pressurosa a buscar relíquias dela. Assim por exemplo, sua cabeça se pode ver em Cremona, justamente ao lado de uma igreja dominicana. E há que ter em conta que Estefânia não havia nascido em nenhum dos dois sítios. Ela veio ao mundo no povo de Orzinuovi, na província de Brescia, Itália. Seu pai era uma pessoa comprometida a sério com o apostolado que todo o crente desempenha na Igreja por o bem dos outros. A tal grau chegou seu compromisso que, desde os 15 anos pertencia já à Terceira Ordem Dominicana. Sua filha o seguiu fielmente pelos caminhos que marca o Evangelho para aqueles que deixam tudo para ganhar a Cristo. Não foi uma rapariga isolada nem tristonha. Ao contrário, todo o mundo a via com ânimos de lutadora, e empreendia obras que, à primeira vista, pareceriam absurdas ou de loucas. Desta forma, fundou um convento em Soncino. Todo fazia por amor. Quem ama de verdade se sente feliz, ainda que venham as provas e tribulações. E a Estefânia lhe chegaram muito fortes, mas as superou com energia e paciência. Em seu corpo apareceram os estigmas da Paixão de Cristo. Morreu no ano 1530.

• Genoveva, Santa

Janeiro 3 Biografia

Genoveva, Santa

Genoveva, Santa

Santa Genoveva, a quem a cidade de Paris escolheu como Padroeira, nasceu numa aldeola chamada Nanterre, pelo ano de 422. Seus pais eram de condição muito humilde. Quase desde o berço, cobriu Deus a menina com as suas bênçãos. passando por Nanterre S. Germano, bispo de Auxerre, que se dirigia a Inglaterra para combater os erros de Pelágio, e concorrendo todo o povo a receber a sua bênção, o santo Prelado, esclarecido por luz sobrenatural, distinguiu entre a multidão esta menina, que teria então entre sete ou oito anos; falou-lhe em particular e exortou-a a consagrar-se inteiramente a Deus e a não querer outro esposo senão Jesus Cristo. Ela respondeu-lhe que nunca tivera outro pensamento senão de viver como as virgens cristãs. Logo que Genoveva chegou à idade própria, consagrou-se a Deus por um voto e, segundo o costume das virgens consagradas, começou a alimentar-se de legumes, a beber água somente e a trazer contínuo cilício. Tendo falecido seus pais, dirigiu-se a Paris, indo viver para casa da madrinha. Visitou-a o Senhor com uma extraordinária enfermidade, acompanhada de tão cruéis dores, que perdeu os sentidos durante três dias. serviu-se Deus dessa espécie de êxtase para lhe descobrir tudo o que ela tinha de fazer e padecer, por seu amor, no resto da vida. Fez disto confidência, um pouco levianamente, a algumas pessoas indiscretas, e daí se lhe originaram novos sofrimentos. Começaram a murmurar do seu retiro, a censurar-lhe o modo de viver e os exercícios de mortificação e piedade a que se consagrava. Provou Deus por alguns anos a virtude da sua Serva com o fogo da mais viva perseguição, até que S. Germano, regressado de Inglaterra, confundiu todos os invejosos, fazendo justiça à virtude da santa donzela. A bonança, porém, foi de pouca dura. Correu em Paris a notícia de que os Hunos avançavam para destruir a cidade; todos ficaram possuídos de pavor. Quis a Santa tranquilizar os parisienses, assegurando-lhes a falsidade do boato. Pois esta obra de caridade foi bastante para que se levantasse contra Genoveva cruel perseguição; esteve a ponto de ser queimada como feiticeira. Mas a doçura, a humildade, a paciência e a inalterável tranquilidade que a Santa mostrou sempre fizeram, no meio de tão grande perigo, que se abrissem os olhos aos que a perseguiam. A fama de tão eminente virtude chegou às mais longínquas regiões. S. Simeão Estilista encomendava-se-lhe às suas orações, lá do mais afastado da Cítia. Átila, rei dos Hunos, “o flagelo de Deus”, tendo passado os Alpes e o Ródano, estava prestes a cair sobre Paris. Nesta ocasião, Genoveva sai do seu retiro e exorta o povo a que apazigúe a ira de Deus com orações, jejuns e penitências. Achava-se a cidade entregue a estes devotos exercícios, quando chegou a notícia de que o exército dos bárbaros havia batido em retirada. Foi atribuído o milagre às orações de Santa Genoveva. Depois, sitiava Meroveu a mesma cidade de Paris, que se via reduzida à miséria mais extrema. Genoveva, compadecida de tanta fome, juntou grande quantidade de trigo. Conduziu-o a Paris, através de inúmeras dificuldades, salvando assim a vida àquele povo aflito. Esta caridade magnânima, acompanhada de milagres, fez que fosse venerada até dos próprios pagãos. Childerico, pai de Clóvis, considerava-a tanto que nunca lhe recusou coisa alguma que ela pedisse. E todos admitem que muito contribuiu para a conversão de Clóvis. A instâncias suas empreendeu este Príncipe edificar aquela sumptuosa igreja, a princípio consagrada aos Apóstolos S. Pedro e Paulo, e mais tarde dedicada a Santa Genoveva, nome que manteve até 1493. Embora fosse tão ardente o seu zelo e caridade para com o próximo, no meio do tumulto e da multidão estava recolhida. E retirava-se todos os anos para a solidão do deserto desde a Epifania até à Páscoa. O amor e devoção à Santíssima Virgem parecia ser a primeira das suas virtudes. Possuindo o dom dos milagres e da profecia, e respeitada pelos Príncipes e Prelados era, apesar disso, tão humilde que sofreu mais com as honras do que nas cruéis perseguições. Finalmente, cumulada de merecimentos, expirou em Paris aos 89 anos de idade, no ano de 512. Foi seu corpo levado com grande pompa para a Igreja dos Santos Apóstolos. tendo os Normandos ameaçado Paris em 887, foi levada pela primeira vez em procissão a urna de Santa Genoveva, a cuja intercessão se atribuiu o levantamento do cerco. Em 1129, toda a França, mas especialmente Paris, foi desolada por uma peste horrorosa, chamada doenças dos ardentes, espécie de erisipela gangrenosa. Estevão, bispo de Paris, deu o exemplo de invocar a poderosa intercessão da Virgem de Nanterre. Quase imediatamente as curas começaram a multiplicar-se e, passados alguns dias, a peste tinha desaparecido por completo. Assim o atestam alguns documentos. tendo o Papa Inocêncio II vindo a França no ano seguinte, informou-se deste facto tão maravilhoso e ordenou celebrar-se todos os anos a sua memória. Foi chamado Milagre dos Ardentes. Outrora, a 3 de Janeiro, a urna com as relíquias da Santa atravessava solenemente Paris, tanto que em em 1524 foi instituída uma solene “Companhia dos Portadores da Urna”, mas os jacobinos, em 1793, queimaram as relíquias e dispersaram as cinzas. Não conseguiram, porém, destruir a veneração dos parisienses. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. Ver também www.es.catholic. e www.santiebeati.it

COMPLEMENTO

Genoveva nasceu por volta do ano 422, em Nanterre, uma pequena vila perto de Paris. Com sete anos de idade, conheceu o Bispo Germano de Auxerre. Por conselho de Germano, a jovem Genoveva decidiu consagrar a Deus a sua virgindade. Aos 15 anos, tomou os votos e iniciou a sua vida de freira. Após a morte dos pais, Genoveva foi viver para Paris onde teve visões e fez profecias. As visões afastaram algumas das pessoas que a rodeavam e Genoveva foi considerada uma impostora e hipócrita. Germano, porém, reafirmou a sua na espiritualidade da jovem e apoio-a, silenciando as acusações. Os atos caridosos de Genoveva também conquistaram a de algumas pessoas e em breve tofos acreditaram que as visões eram afinal sinais verdadeiros de Deus.

SALVAR A CIDADE. – Em 451, Átila, o Huno, e as suas tropas ameaçaram Paris. Os parisienses, em pânico, prepararam-se para fugir, mas Genoveva disse-lhes que podiam vencer os hunos pela Fé. Incitou-os a jejuar e a rezar. Eles assim fizeram e o exército de Átila bateu em retirada. Mais tarde, os francos cercaram Paris. Vendo a fome espalhar-se, Genoveva chefiou uma expedição que partiu em busca de alimentos. Atravessou as linhas inimigas e regressou com cereais suficientes para matar a fome aos seus concidadãos. Quando Paris caiu nas mãos dos francos, os seus reis ouviram as súplicas de Genoveva para que poupassem a vida aos prisioneiros. Genoveva convenceu também o rei dos Francos, Clóvis, a construir uma igreja em honra dos santos Pedro e Paulo, onde veio a ser enterrada por volta do ano 500. Mas os serviços de Genoveva a Paris não ficaram por aí. Em 1129, a peste propagou-se pela cidade. Os parisienses espalharam as suas relíquias pelas ruas e diz-se que a intervenção da santa pôs termo à epidemia.

NO SEU RASTOGenoveva deu um verdadeiro testemunho de Cristianismo ao cuidar dos menos afortunados. Nas duríssimas condições resultantes do cerco dos francos a Paris, arriscou a própria vida para pôr termo ao sofrimento dos outros. Em recentes guerras e crises, muitas pessoas vulgares praticaram semelhantes  atos de heroísmo:

* Aristides de Sousa Mendes, cônsul de Portugal em Bordéus, concedeu vistos a judeus fugidos às perseguições nazis, contrariando as diretivas de Lisboa. * Lois Gibbs, uma dona de casa de Nova Iorque, chefiou a luta contra o tóxico aterro de Love Canal, na década de 1970. Teve de enfrentar não só insultos verbais, mas foi também alvejada devido ao seu ativismo.

Rezemos pedindo coragem para agir sempre que uma injustiça é perpetrada. Por exemplo, defendendo uma criança da agressividade de outras, ou combatendo o racismo.

ORAÇÃO

Ó Deus, nos tempos de aflição, quando o meu coração suporta o peso da perda ou do receio do que está para vir, enchei-me do Vosso Espírito. Por Vossa intercessão, a Vossa serva Genoveva encontrou força para inspirar outros e ajudar os necessitados. Fazei com que eu sinta sempre essa Fé e a essa força, pior Vosso Filho Nosso Senhor Jesus Cristo. Ámen.

Durante a vida de Santa Genoveva, de 422 a 500, ocorreram os seguintes eventos: Refugiados da invasão dos hunos fundam Veneza (452); Aryabhata, cientista hindu, compila um manual de astronomia; São Patrício inicia o seu trabalho missionário na Irlanda (432): >Regista-se a queda do Império Romano, em 476.

36150 > Santa Genoveffa (Genevieve) Vergine

Áudio da RadioVaticana: e RadioMaria:

90275 > San Daniele di Padova Martire MR

94090 > San Fintan di Dun Blesci Benedettino

36200 > San Fiorenzo di Vienne Vescovo MR

MR 36160 > San Gordio di Cesarea di Cappadocia Martire MR

93923 > Beato Guglielmo Vives Mercedario

 

90531 > Santa Imbenia Martire

36171 > San Luciano di Lentini Vescovo MR

36170 > San Teogene Martire MR

91826 > Santi Teopempto e Teonas (Teopompo e Sinesio) Martiri a Nicomedia MR

 

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto

    Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]

    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com

    ===================================

    0000000000000000000000000000000000000000000000

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$



    «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

  • Por enquanto, vou mantendo esta parte final, que retirarei ou modificarei, quando o entender.

    WWW.JESUITAS.PT.

    WWW.ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL

    WWW. SANTIEBEATI.IT

    Sites utilizados: Os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. em que também incluo imagens recolhidas através de http://es.catholic.net/santoral,; em seguida os textos deste mesmo site sem tradução e com imagens, e por último apenas os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.

    NOTA INFORMATIVA: Como já devem ter reparado, de vez em quando, segundo a sua importância há uma exceção da 1ª biografia, (ou biografias do Livro Santos de Cada Dia – já traduzidas – por natureza) que mais sobressaem, – quando se trate de um dia especial, dedicado a Jesus Cristo, a Nossa Senhora, Anjos ou algum Santo, em particular – todos os restantes nomes surgem por Ordem alfabética, uma, duas ou três vezes, conforme figurem nos três sites indicados, que poderão ser consultados - se assim o desejarem – pelos meus eventuais leitores. LOGICAMENTE E POR ESSE FACTO, DIARIAMENTE, O ESPAÇO OCUPADO, NUNCA É IGUAL, ACONTECENDO POR VEZES QUE É DEMASIADO EXTENSO.

    As minhas desculpas e obrigado.

    Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA

    email: aarfonseca0491@hotmail.com

  • Nº 1153–2ª Página - EVANGELHO, SEGUNDO S. MATEUS - ANO B – 3 DE JANEIRO DE 2012


    Nº 1153-2ª Página

    (Continuação (8)

    LIVRO SEGUNDO: O DINAMISMO DO REINO
     
     
     
    8 – O leprosoAo descer o monte, seguia-O uma enorme multidão. Foi então abordado por um leproso que se prostrou diante d’Ele, dizendo-lhe: «Senhor, se quiseres podes limpar-me». Jesus estendeu a mão e tocou-o, dizendo: «Quero, fica limpo». No mesmo instante, ficou são da lepra. Jesus, porém, disse-lhe: «Não digas a ninguém; vai, mostra-te ao sacerdote e oferece o que Moisés preceituou, para que lhes sirva de testemunho».
     
    O centurião Entrando em Cafarnaum, aproximou-se d’Ele um centurião, suplicando: «Senhor, o meu servo jaz em casa, paralítico, sofrendo horrivelmente». Disse-lhe Jesus: «Eu irei curá-lo». «Senhor, disse-Lhe o Centurião: Eu não sou digno que entres debaixo do meu tecto; mas dize uma só palavra e o meu servo será curado. Porque eu também sou um subordinado e tenho soldados às minhas ordens. Digo a um: Vai, e ele vai; a outro; Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faz isto, e ele faz». Jesus ao ouvi-lo, admirou-Se e disse aos que O seguiam,: «Em verdade vos digo: Não encontrei ninguém em Israel com tão grande fé!. Digo-vos que do Oriente e do Ocidente muitos virão sentar-se à mesa com Abraão, Isaac e Jacob no treino dos céus, ao passo que os filhos do Reino serão lançados nas trevas exteriores, onde haverá choro e ranger de dentes». Disse então Jesus ao centurião: «Vai, que tudo se faça conforme a tua fé». Naquela mesma hora, o servo ficou curado.
     
    A sogra de Pedro Tendo Jesus entrado na casa de Pedro, viu que a sogra deste jazia no leito com febre. Tocou-lhe com a mão e a febre deixou-a; e, levantando-se, pôs-se a servi-los.
     
    Teologia e significado dos milagres - Ao entardecer apresentaram-Lhe muitos possessos, e Ele, com a Sua palavra, expulsou os espíritos e curou todos os que estavam enfermos; para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaías: «Ele tomou as nossas enfermidades e carregou as nossas dores». 
     
    Exigências da vocação apostólica -   Vendo Jesus em torno de Si uma grande multidão, decidiu passar à outra margem. Saiu-Lhe ao encontro um escriba que lhe disse: «Mestre, seguir-Te-ei para onde quer que fores». respondeu-lhe Jesus: «As raposas têm tocas e as aves do céu têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça». Outro dos discípulos disse-Lhe: «Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai». Jesus, porém, respondeu-lhe: «Segue-Me e deixa os mortos sepultarem os seus mortos»
     
     
    A tempestade acalmada - Depois subiu para a barca e os discípulos acompanharam-n’O. Levantou-se então, no mar, uma tempestade tão violenta que as ondas cobriam a barca; entretanto, Jesus dormia. Aproximando-se d’Ele, os discípulos despertaram-n’O, dizendo-Lhe: «Senhor, salva-nos que perecemos». Disse-lhes Ele: «Porque temeis, homens de pouca fé?» Então levantando-Se, falou imperiosamente aos ventos e ao mar e sobreveio uma grande calma. Os homens, admirados, diziam: «Quem é Este, a Quem até o vento e o mar obedecem?».
     
    Dois possessos gadarenosChegado à outra margem, à região dos Gadarenos, vieram ao Seu encontro dois possessos, que habitavam nos sepulcros. Eram tão ferozes que ninguém podia passar por aquele caminho. Vendo-O, disseram em alta voz: «Que temos nós Contigo, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?» Ora andava a pouca distância dali, a pastar uma vara de porcos. E os demónios pediram-Lhe: «Se nos expulsas, manda-nos para a vara de porcos». Disse-lhes Jesus: «Ide!» Então ele, saindo entraram nos porcos, que se despenharam por um precipício até ao mar, e morreram nas águas. Os guardas fugiram, e, indo à cidade, contaram tudo o que se tinha passado com os possessos. Toda a cidade saiu ao encontro de Jesus, e, vendo-O, rogaram-Lhe que se retirasse daquela região.

    (continua em 4/1/2012)

    Transcrição de António Fonseca

    000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
     
    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
     
    Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]_thumb
     
     
    ===================================

    email: aarfonseca0491@hotmail.com