OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Nº 1207-4 - «REZAR NA QUARESMA» 26 de Fevereiro de 2012

1º DOMINGO DA QUARESMA

Marcos 1, 12-15

“ARREPENDEI-VOS E ACREDITAI NO EVANGELHO

****************

Tantas vezes ouvi já este apelo:

arrepender-se, converter-se…

E sempre julguei que era para os outros.

Para aqueles que há anos não põem os pés na Igreja.

Ou para aqueles que cometem os pecados mais graves.

Hoje percebo que é um apelo para mim também.

Um apelo que é mais do que um vago sentimento.

É fazer inversão de marcha, deixar as atitudes velhas e caminhar ativamente para Jesus.

É deixar de viver entretido com o meu umbigo e procurar empenhadamente uma nova relação de qualidade com Deus e com os outros.

»»»»»»»»»»

Ainda desta vez me posso converter a Ti?

Quantas vezes estás disposto a abraçar-me

e a curar o meu egoísmo?

Quantas vezes mais irás ter paciência para mim?

Quer tolo sou em tentar fazer contas

com o Teu amor,

a Ti que és Amor infinito!

edisal@edisal.salesianos.pt

http://www.edisal.salesianos.pt/

000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

NOTA:

O livrinho “REZAR NA QUARESMA – Um Caminho de mudança” consta de leituras –

citação bíblica do Evangelho do dia;

uma frase bíblica em destaque;

uma imagem para ajudar a pensar;

uma meditação que faz a ponte entre o Evangelho e os dias de hoje;

uma proposta de oração.

Dai que, durante este período de Quaresma, tal como ocorreu nos 2 últimos anos (como acima refiro), diariamente será aqui transcrito o texto do respectivo dia, solicitando a devida vénia às Edições Salesianas.

António Fonseca

aarfonseca0491@hotmail.com

http://bibliaonline.com.br/acf

Nº 1207-3ª Página - A RELIGIÃO DE JESUS – 1º DOMINGO DA QUARESMA - 26 DE FEVEREIRO DE 2012

Nº 1207-3

Do livro, A RELIGIÃO DE JESUS, de José Mª Castillo – Comentário ao Evangelho do dia – Ciclo B (2011-2012) – Edição de Desclée De Brouwer – Henao, 6 – 48009 Bilbao – www.edesclee.cominfo@edesclee.com: tradução de espanhol para português, por António Fonseca

Estrela O texto dos Evangelhos, que anteriormente (no Ano A) estavam a ser transcritos e traduzidos de espanhol para português, diretamente através do livro acima citado, são agora transcritos através da 12ª edição do Novo Testamento, da Difusora Bíblica dos Missionários Capuchinhos, (editada em 1982, salvo erro..). No que se refere às Notas de Comentários continuam a ser traduzidas como anteriormente. AF.

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

26 DE FEVEREIRO DE 2012

1º DOMINGO DA QUARESMA 

Tentação no deserto – Em seguida, o Espírito impeliu-O para o deserto. E esteve no deserto quarenta dias, sendo tentado por Satanás; vivia entre as feras e os anjos serviam-n’O. Depois de João ter sido preso, Jesus veio para a Galileia pregar a Boa Nova de Deus, dizendo: «Completou-se o tempo e o Reino de Deus está perto: Arrependei-vos e acreditai na Boa Nova»

1 – O primeiro que se diz de Jesus, enquanto foi batizado por João, é que o Espírito o impeliu. Jesus foi um homem levado pelo Espírito, não por outros interesses ou apetites. Aonde o levou o Espírito? Ao deserto. O deserto era, naquele tempo, ruptura com o sistema de vida e de sociedade em que se vivia. No Egipto dos faraós, a isso se chamava ANACHÓRESIS, um fenómeno que se produzia entre pessoas desgarradas, duvidosas, descontentes com a ordem social imperante (R. Teja).

2 – Jesus foi decisivo na história da humanidade. Foi, sobretudo, por sua forma de entender a vida, as relações humanas, o poder, o valor do dinheiro, a extraordinária importância dos pobres, os últimos, os que sofrem… E também foi decisivo porque deu uma volta decisiva à religião e à nossa ideia sobre Deus. Tais mudanças e tão assombrosas, começaram a quebrar-se na ANACHÓRESIS, no “estado de ausência ilegal” (H. Henne) que Jesus iniciou no deserto.

3 – Em seguida pôs a dizer que já estava perto o Reino de Deus, o Reino do Pai do Céu. É a Boa Nova. Porque é a notícia que anuncia uma vida diferente, uma felicidade para todos, uma esperança para os pobres, os doentes, os que sofrem, os que já perderam toda a esperança.

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»««««««««««««««««««««««««««««««««««««««

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000

=======================================================

Viso - mapa

http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.

Compilação (e tradução dos comentários) por António Fonseca
http://bibliaonline.com.br/acf;
NOTA FINAL:
Continuo a esclarecer que os comentários aos textos do Evangelho, aqui expressos, são de inteira responsabilidade do autor do livro A RELIGIÃO DE JESUS e, creio eu… apenas retratam a sua opiniãoe não a minha ou de qualquer dos meus leitores, que eventualmente possam não estar de acordo com ela. Eu apenas me limito a traduzir de espanhol para português os Comentários e NEM EU NEM NINGUÉM ESTÁ OBRIGADO A ESTAR DE ACORDO.

Mais um esclarecimento, No passado dia 27 de Novembro, comecei uma nova página que tem saído diariamente (e procurarei que o seja sempre), na qual vou transcrevendo alguns capítulos do Evangelho de S. Marcos, - pela ordem com que são apresentados - para que, quem eventualmente esteja interessado possa seguir os factos relatados pelo Evangelista. Acho um trabalho interessante, porque serve para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.

Como Jesus Cristo disse, na sua Ascensão ao Céu: “IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer.

Desculpem e obrigado. AF

aarfonseca0491@hotmail.com

Nº 1206-2ª Página - EVANGELHO, SEGUNDO S. LUCAS - ANO B – 25 DE FEVEREIRO DE 2012

(22)

Nº 1206-2ª Página

EVANGELHO DE S. LUCAS

PRÓLOGO
 
 
PAIXÃO, MORTE E SEPULTURA DE JESUS
 
 
Agonia de Getsémani – … Saiu, então, e foi, como de costume, para o monte das Oliveiras. E os discípulos seguiram também com Ele. Quando chegou ao local, disse-lhes: «Orai para que não entreis em tentação». Depois afastou-Se bruscamente deles até à distância de um tiro de pedra, aproximadamente, e, posto de joelhos, começou a orar, dizendo: «Pai, se quiseres, afasta de Mim este cálice, não se faça, contudo, a Minha vontade, mas Tua». Então vindo do Céu, apareceu-Lhe um anjo que O confortava. Cheio de angústia, pôs-Se a orar mais instantemente e o suor tornou-se-Lhe como grossas gotas de sangue, que caíam na terra. Depois de ter orado, levantou-Se e foi ter com os discípulos, encontrando-os a dormir devido à tristeza. Disse-lhes: «Porque dormis? Levantai-vos e orai, para que não entreis em tentação».
 
Prisão de Jesus – … Ainda Ele estava a falar quando surgiu uma multidão de gente, precedendo-os um dos doze, o chamado Judas, que caminhava à frente e, aproximou-se de Jesus para O beijar. Jesus disse-lhe: «Judas, é com um beijo que entregas o Filho do Homem?» Vendo aqueles que O cercavam o que ia suceder, perguntaram-Lhe «Senhor, feri-mo-los à espada?» E um deles feriu um servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita. Mas Jesus interveio dizendo: «Já basta, deixai-os». E, tocando na orelha curou-o. Depois, disse aos que tinham vindo contra Ele, aos príncipes dos sacerdotes, aos oficiais do Templo e aos anciãos: «Vós saístes com espadas e varapaus como se fôsseis ao encontro dum salteador? Estando Eu todos os dias convosco no Templo, não Me deitastes as mãos; mas esta é a vossa hora e o domínio das trevas».
 
Negação de Pedro – … Apoderando-se então de Jesus, levaram-n’O e introduziram-n’O em casa do Sumo Sacerdote. Pedro seguia-O de longe. Como tivessem acendido uma fogueira no meio do pátio e se tivessem sentado, Pedro sentou-se no meio deles. Ora, uma criada, ao vê-lo sentado ao lume, fitando-o, disse: «Este também estava com Ele». Mas Pedro negou-o dizendo: «Não o conheço, mulher». Pouco depois, disse outro, ao vê-lo: «Tu também és dos tais». Mas Pedro disse: «Homem, não sou». Cerca de uma hora mais tarde um outro asseverou com insistência: «Com certeza este também estava com Ele pois até é galileu». Pedro respondeu: «Homem, não sei o que dizes». E no mesmo instante estando ele ainda a falar, cantou um  galo. Voltando-Se, o Senhor fixou os olhos em Pedro, e Pedro recordou-se da palavra do Senhor, quando lhe disse: «Antes de o galo cantar, negar-Me-ás três vezes». E, vindo para fora, chorou amargamente.

Primeiros ultrajes – … Entretanto, os que guardavam Jesus troçavam d’Ele e maltratavam-n’O. Cobriam-Lhe o rosto e perguntavam-Lhe. «Adivinha! Quem te bateu?» E muitos outros insultos proferiram contra Ele.
 
No tribunal judaico – Quando se fez dia, reuniu-se o Conselho dos anciãos do povo, príncipes dos sacerdotes e escribas, os quais O levaram ao seu tribunal. Disseram-Lhe: «Declara-nos se Tu és o Messias». Ele respondeu-lhes: «Se vo-lo disser, não Me acreditareis e, se vos perguntar, não respondereis. Mas o Filho do Homem sentar-Se-á, doravante, à direita do poder de Deus». Disseram todos: «Tu és, então, o Filho de Deus?» Ele respondeu-lhes: «Vós o dizeis, Eu sou». Então exclamaram: «Que necessidade temos já de testemunhas? Nós próprios O ouvimos da Sua boca».
 
Continua em, 26/2/2012, esta descrição do EVANGELHO DE SÃO LUCAS)


Transcrição de António Fonseca