OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

quinta-feira, 1 de março de 2012

Nº 1211– 1ª Página – (61/2012) - SANTOS DE CADA DIA (1ª Quinta-feira da Quaresma) –1 de Março de 2012

Ver Notas no final











Nº 1211 – 1ª Página – 2012
Tero_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb_t[1]God-Remained-Posters_thumb_thumb_thu[2]
#####################################
Quaresma
##################################### #####################################
Albino, Santo
Bispo de Angers
Albino de Angers, Santo
Albino de Angers, Santo
Nasceu de família nobre, na região de Vannes, França, no ano de 469 e faleceu em 1 de Março de 550. Era já sexagenário quando, depois de governar durante 35 anos a abadia de Tintillant, foi eleito bispo de Angers. Eram numerosos, na época merovíngia, os senhores que tomavam por esposas as suas irmãs ou filhas. Albino combateu, com todas as forças, este costume incestuoso, o que despertou contra ele grande animosidade: durante muito tempo, julgou que morreria degolado como S. João Baptista por se opor a Herodes, que fez menos: tomar para si uma cunhada, sendo vivo o irmão. Nos anos de 538 e 541, Albino convocou em Orleães concílios que estabeleceram penas severas contra esse abuso vigente e contribuíram para levantar o nível de moralidade pública. No culto popular atribuíam-se ao santo Bispo os mais extraordinários milagres; matar com um sopro um soldado que maltratava uma mulher presa por dívidas; e provocar um desabamento de terra que abriu caminho para uns encarcerados se libertarem. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. ¡Felicidades a quem leve este nome!

COMPLEMENTO
Albino nasceu no seio de uma antiga família nobre da Bretanha. Foi uma criança devota e ainda jovem ingressou no mosteiro de Tintillant, contra a vontade dos pais. Albino aceitou a austeridade da vida monástica, realizando as mais humildes tarefas sem uma queixa. O seu mais ardente desejo era viver para Cristo. Respeitado pelos outros monges pelo bom exemplo que constituía e pela sua devoção à oração, foi eleito Abade apenas com 35 anos. O mosteiro floresceu sob a sua modesta Regra e os monges de Tintillant beneficiaram com a sua sabedoria. Em 529, após ter servido 25 anos como Abade, foi nomeado Bispo de Angers. Embora a realeza o consultasse sobre as mais variadas questões, continuou a ser uma pessoa simples e sem pretensões. Enquanto Bispo, Albino empenhou-se no bem-estar do seu povo, instruindo-o na . Com o apoio  do Rei Childeberto , convocou dois concílios em Orleães que condenaram os casamentos incestuosos em muitas famílias poderosas. Quando a sua diocese foi saqueada por invasores pagãos e inúmeros cidadãos foram feitos escravos, Albino fez tudo quanto estava ao seu alcance para os resgatar, ao mesmo tempo que ajudava os doentes e os pobres.
Muitos milagres – Atribuem-se a Albino muitos milagres. Diz a lenda que, incapaz de conseguir a libertação de alguns prisioneiros vítimas de maus tratos, foi rezar para a frente da prisão, até que um desabamento de terras a destruiu, possibilitando a fuga a muitos detidos. Estes tornaram-se cristãos  e cidadãos exemplares. Após a morte de Albino, sobre o seu túmulo, em Angers, construiu-se a Abadia de Santo Albino que viria a ser um importante lugar de peregrinação.
No seu rasto
Uma das questões mais discutidas na atualidade é a recuperação dos reclusos. Albino deu-lhes uma oportunidade de se reabilitarem, como reza a lenda.
Hoje, as condições prisionais melhoraram significativamente, baseadas na ideia de que os presos podem mudar de vida e de que, para a sua reabilitação, é também necessário ter em atenção as suas famílias. As crianças são frequentemente as vítimas esquecidas do sistema penal. Hoje, na maioria das cadeias femininas no nosso país, as reclusas:
* Podem ter os seus bebés consigo durante, pelo menos, o primeiro ano de vida.
* Podem receber regularmente a visita dos filhos, muitas vezes, de acordo com as condições de cada prisão, em salas adequadas.
Tratar as reclusas com dignidade aumenta as hipóteses de reabilitação e dá esperança aos seus filhos.
ORAÇÃO
Doce Jesus, por vezes as responsabilidades relacionadas com o meu trabalho e a minha família consomem-me tanto que esqueço que Vós sois o centro da vida e o Vosso amor a razão de viver. Ajudai-me a viver cada dia de acordo com o exemplo de Albino, aceitando a tarefa mais rude com o coração cheio de humildade. Que tudo o que eu faça seja um tributo à Vossa honra e à Vossas glória. Ámen.
(Oração contemporânea)
Durante o tempo de vida de Santo Albino (469-549) ocorreram entre outros os seguintes acontecimentos: Os guptas inventam o sistema decimal (520); Queda do Império Romano (476); o Rei Artur derrota os saxões numa batalha (503); O País de Gales converte-se ao Cristianismo (550).


  • 43350 > Sant' Albino di Angers Vescovo 1 marzo MR

  • Ascolta da RadioVaticana:
    Ascolta da RadioMaria:

  • Davide (ou David) de Gales, Santo
    Padroeiro do País de Gales
    David (Dewi) de Gales, Santo
    David (Dewi) de Gales, Santo
    São David, ou Dewi Sant, como se conhece em idioma galés, é o santo padroeiro de Gales. Era um monge, abade e bispo celta que viveu durante o século VI. Foi arcebispo de Gales, e um dos primeiros santos que ajudaram a disseminar o Cristianismo entre as tribos celtas pagãs do oeste das ilhas britânicas. Dewi nasceu perto de Capel Non, na costa sul oriental de Gales, perto do que agora é a cidade de Saint Dewi. Estudou num mosteiro de nome Hen Fynyw Dewi fez muitas viagens como missionário por todo Gales, onde estabeleceu várias igrejas. Também viajou ao sul e oeste de Inglaterra e Cornualha. Fundou um mosteiro em Glyn Rhosyn na ribeira do pequeno Rio Alun, onde atualmente se ergue a catedral da cidade de Saint David. Existem muitas histórias acerca da vida de Dewi, mas talvez a mais conhecida se diz que ocorreu no Sínodo de Llanddewi Brefi. Estavam por decidir se Dewi se converteria em arcebispo. Uma multidão se congregou no Sínodo e quando Dewi se pôs de pé para tomar a palavra, um dos membros da congregação gritou: "Não poderemos vê-lo nem ouvi-lo". Nesse momento, o piso se elevou até que todos podiam vê-lo e ouvi-lo. Assim, não era de surpreender que cedo fosse nomeado arcebispo. Se diz que Dewi viveu mais de 100 anos, e geralmente se aceita que morreu no ano 589. As últimas palavras que dirigiu a seus seguidores foram num sermão um domingo antes de sua morte. Segundo um de seus biógrafos, Dewi disse-lhes: "Sejam alegres e mantenham sua fé e seu credo. Façam as pequenas coisas que me hão visto ou ouvido fazer. Eu caminharei pela rota que nossos ancestrais percorreram antes de nós". "Façam as pequenas coisas" é uma frase muito conhecida em Gales que há sido a inspiração de muitos. Se diz que na quarta-feira 1 de Março do ano 589 o mosteiro se encheu de anjos e Cristo recebeu sua alma. Tal como se celebra na atualidade, o Dia de São David data do ano 1120, quando Dewi foi canonizado pelo Papa Calixto II, e em 1 de Março ficou incluído no calendário da Igreja. São David foi, e segue sendo, uma figura muito importante de Gales. O Dia de São David é uma grande celebração para Gales.


  • 43425 > San David di Menevia (del Galles) Vescovo 1 marzo MR


  • COMPLEMENTO
    A mais antiga biografia de Davide é uma mistura de facto e ficção, produto de diferentes fontes, 5 séculos após a sua morte. O autor escreve que Davide (Dewi) em galês) nasceu no seio duma família nobre, talvez por volta do ano 520. Criado por sua mãe na Fé cristã, foi educado em Cardigan e ordenado sacerdote. também estudou com o galês Paulino, que mais tarde foi declarado Santo. Davide foi em grande medida responsável pela difusão do Cristianismo no País de Gales. Fundou ou renovou 12 mosteiros, um dos quais em Menevia, no Gales do Sul, onde acabou por se instalar como Abade e Bispo e aí viver o resto da vida. Muitos eruditos eram atraídos pelo mosteiro enquanto Davide continuava a viajar, pregando com grande eloquência em vários lugares das Ilhas Britânicas.
    Uma vida rigorosa – Os monges de Menevia eram famosos pela sua austeridade. Trabalhavam durante o dia, aravam a terra sem ajuda de animais e só podiam falar quando era absolutamente necessário. A sua dieta era composta de pão, vegetais, sal e água misturada com um pouco de leite na bebida. As noites eram dedicadas à oração e aos serviços religiosos. Aqueles que pediam para ser admitidos no mosteiro sofriam 10 dias de tratamento rigoroso para provarem que conseguiam suportar a vida rigorosa dos monges. Segundo a lenda, Davide fez muitos milagres. Uma vez, pregou a uma multidão tão grande que os mais afastados não conseguiam ouvir. Subitamente, uma pomba branca pousou no seu ombro e a terra por baixo dele inchou até formar uma pequena colina, permitindo que a sua voz fosse escutada por todos. Hoje, o dia em que é celebrado tornou-se o dia nacional do País de Gales.
    No seu rasto
    A total entrega a Deus ajudou Davide a desenvolver as características necessárias para se tornar um evangelizador eficiente e bem sucedido. Perseverança, trabalho e dedicação são valores que continuam a ser importantes.
    Julie Wong começou a tocar piano aos 4 anos, mas quando a sua família emigrou para os Estados Unidos não tinha meios para comprar um piano e continuar a praticar. A pedido de sua mãe, o pároco da zona onde viviam permitiu que Julie usasse o piano existente na igreja. Julie dedicou-se inteiramente à música e praticava todos os dias no piano da igreja. Todo este trabalho árduo deu os seus frutos. Julie ganhou uma bolsa de estudos para a famosa escola de música Julliard. Hoje é professora de música numa universidade e dá concertos por todo o mundo. Inspirada pelas lembranças da sua igreja, Julie mostra a sua gratidão a Deus servindo com o organista na igreja. Trabalho e determinação são importantes para alcançar os nossos objetivos, mas lembre-mo-nos sempre de agradecer a Deus por aquilo que conseguimos realizar.
    ORAÇÃO
    São Davide, cuja voz era como uma trompa de prata proclamando a bondade e a sabedoria divina a Gales, inspira em nós a fome de alimentar os nossos talentos e eleva-nos até Deus para o bem dos outros. Mostra-nos como transformar as duras realidades da vida em oportunidades de crescimento e guia-nos de forma a que os dons de Deus se possam manifestar quando regressarmos a Ele. Ámen.
    (Oração contemporânea)
    Durante o tempo de vida de São Davide (520-589) ocorreram entre outros os seguintes acontecimentos: A dinastia Sui governa a China (581-618); Grande terramoto atinge Antioquia (526); Os maias conquistam a cidade de Tikai (562); É fundada a primeira escola inglesa em Cantuária (598).
    Eudóxia, Santa
    Eudoxia, Santa
    Eudóxia, Santa
    Etimologicamente significa “de boa reputação”. Vem da língua grega. Eudóxia nasceu em Heliópolis de pais hebreus, procedentes de Samaria, pelo que lhe foi dado o sobrenome de "samaritana". É uma jovem mártir do século II do cristianismo. Morreu em Heliópolis, Líbano. Germano era um monge que foi detido nesta cidade quando estava em casa de um amigo passando a noite. Perguntou de quem era o chalé que havia em frente e quem o habitava. O seu amigo disse-lhe: "É de Eudóxia, a rapariga cortesã mais bela. Como é querida, é natural que seja rica". Apenas foi para a cama, Germano começou desde a janela a dizer frases e palavras do Evangelho. Anteriormente havia-se dedicado este jovem a cantar nos concertos porque tinha uma voz magnífica. Primeiro cantou-lhe sobre o inferno: Depois continuou pelo filho pródigo e a ovelha perdida. E finalmente, sobre a felicidade que gozam os bem-aventurados no céu. Eudóxia levantou-se e foi para o seu balcão para o ouvir. Depois de o escutar, meteu-se na cama e passou a noite chorando. No dia seguinte pela manhã, foi tocar à porta de seu vizinho rogando-lhe que a deixasse ver o cantor. Germano que não se sentia vocacionado para falar com uma rapariga, prometeu-lhe que rezaria por ela e encaminhou-a ao bispo Teodoto para que fosse instruída, e a batizasse e se encarregasse de dirigir sua alma. Sem embargo, havia um cliente de Eudóxia que, ao inteirar-se de que ela se tinha feito cristã, foi denunciá-la ao governador romano, e o prefeito de Heliópolis mandou-a prender, mas ela fez tais prodígios que os verdugos assombrados a deixaram ir embora. No entanto, pouco depois outro prefeito, Vicente, mandou que fosse decapitada. Entre os Latinos é muito pouco conhecida esta santa mártir cuja veneração nas igrejas orientais é muito grande e devota. ¡Felicidades a quem leve este nome!


  • 43450 > Sant' Eudocia (Eudossia) di Eliopoli Martire 1 marzo
  • Rosendo, Santo
    Bispo (907-977)
  • Rosendo, Santo
    Rosendo, Santo
    Seus pais foram o Conde D. Guterre Méndez de Árias e Santa Ilduara. Nasceu, segundo J. Mattoso, em Monte Córdova, concelho de Santo Tirso, a 26 de Novembro de 907, ano em que o pai acompanhou Afonso III de Leão na marcha contra Coimbra muçulmana. Adolescente, passou Rosendo a Mondoñedo, onde seu tio paterno, Savarico, era bispo. É de presumir que tenha prosseguido os estudos nalgum mosteiro beneditino. Em 925, apenas com dezoito anos, sucede ao bispo de Mondoñedo, sendo muito bem recebido. Esforçou-se por restabelecer e consolidar a paz, reconstruindo – ajudado pelos pais – os mosteiros e igrejas que tinham sofrido com a desordem. Assim serenou e conquistou os abades de toda a Galiza, que formavam a nobreza eclesiástica; e atraiu a nobreza civil, a que estava muito ligado pelo sangue. Libertou os escravos dependentes da mitra e trabalhou para que os outros senhores fizessem o mesmo; ficou sendo o pai de todos os libertos. Depois de ser bispo de Mondoñedo, passou a sê-lo de Dume, que nessa época superintendia na vida monástica em muitas casas dos territórios da Galiza e de Entre-Douro-e-Minho, as quais pertenciam à sua família ou foram entregues ao santo para serem reformadas.
    Rosendo, Santo
    Rosendo, Santo
    Veio a Portugal visitar o mosteiro em que era abadessa sua parente, Santa Senhorinha. Desejando apresentar uma comunidade-modelo, conseguiu regressar e edificar um grande mosteiro, depois de um irmão e uma prima lhe terem cedido a quinta de Villar, na diocese de Orense. Obteve doações de ricos e de pobres, sobretudo a da mãe. Ao fim de oito anos de construção, num domingo do ano de 942 inaugurou a casa, que se ficou chamando Celanova: recebeu as felicitações de 11 bispos da Galiza e de Leão; foi saudado por 24 condes; prestaram-lhe homenagem muitos abades, presbíteros, diáconos e monges; e ouviu os aplausos da multidão. Ficou abade de Celanova o monge Franquila. E São Rosendo voltou a Mondoñedo a extinguir rancores, sufocar conspirações, acalmar avarezas e pacificar famílias. Entre 944 e 948, depois de renunciar ao bispado, retirou-se para Celanova. Mas foi preciso que substituísse alguns parentes seus, na autoridade que lhes pertencera, pois esses tinham-se revoltado contra Ordonho III (955). Administrou a diocese de Iria-Compostela pelo ano de 970, quando a região era assolada opor violentas incursões normandas. Veio a falecer em Celanova, em 1 de Março de 977, com testamento que reflete fé, ciência escriturística, humildade, amor a Ordem Beneditina, predileção por Celanova e desejo de viver na eternidade como vivera os seus dias de afadigado peregrinar na terra: “sob a providência de Deus”. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.. ¡Felicidades a quem leve este nome! - Comentários ao P. Felipe Santos: fsantosssdb@hotmail.com
  • 43380 > San Rudesindo Vescovo 1 marzo MR

  • Albino de Vercelli, Santo
    Albino de Vercelli, Santo
    Bispo da diocese de Vercelli, foi consagrado em 452, num período histórico muito tormentoso em Itália. Reconstruiu a igreja metropolitana, sobre as ruínas da pequena basílica que Santo Eusébio havia construído sobre a tumba do mártir São Teofrasto, e que o imperador Teodósio havia feito ampliar. Para a solene celebração do rito Albino esperava a visita de algum bispo importante. A espera foi premiada com a passagem de São Germano, bispo de Auxerre, que se dirigia a Ravena. Como não podia esperar, o santo bispo prometeu que assistiria ao rito, quando regressasse. São Germano morreu durante sua estadia em Ravena, e a Vercelli regressou somente seu cadáver. Quando colocaram o féretro no centro da basílica, todas as velas se acenderam simultaneamente. O facto, mais prodigioso porque nos dias anteriores ninguém havia podido acendê-las, foi interpretado como o cumprimento da promessa que São Germano havia feito a Santo Albino. Do bispo de Vercelli não sabemos senão que seu culto é muito antigo.


  • 43400 > Sant' Albino di Vercelli Vescovo 1 marzo

  • Ascolta da RadioMaria:

  • Cristóbal de Milán, Beato
    Cristóbal de Milán, Beato
    Se chama ao Beato Cristóbal "o apóstolo de Ligúria", pelo êxito com que evangelizou essa região de Itália. Cristóbal tomou o hábito de Santo Domingo a princípios do século XV. Depois de sua ordenação, sua fama de pregador se propagou rapidamente. Seus biógrafos fazem notar que os sermões do beato, que obravam grandes conversões e melhoravam os costumes do povo, se baseavam sempre na Bíblia, os escritos dos Padres e a teologia de Santo Tomás. Por sua parte, o Beato Cristóbal clamava contra os pregadores que lançavam ideias novas em vez de comentar o Evangelho, com o objecto de ganhar popularidade e estar na moda. O beato predisse também a destruição de Trioria pelos exércitos franceses e anunciou aos habitantes de Taggia que deveriam fugir sem ser perseguidos e que o rio transbordaria e acabaria com as hortas. Ditas profecias se cumpriram até em seus menores detalhes. O beato se achava pregando a quaresma em Pigna, quando o surpreendeu sua última enfermidade. Pediu que o transportassem a Taggia e expirou em sua amada cidade. Seu culto foi confirmado em 1875 pelo Papa Pio IX.


  • 90761 > Beato Cristoforo da Milano Domenicano 1 marzo MR

  • Domnina, Santa
    Domnina, Santa
    A Virgem Domnina de Síria era discípula de São Mauro. A monja construiu uma choça coberta de palha no jardim de sua mãe e viveu ali como asceta, comendo somente as lentilhas empapadas em água. Cada manhã e tarde ia à igreja, coberta sempre com um véu de modo que ninguém pudesse ver seu rosto. A voz da monja, nas palavras de seu biógrafo Teodoreto de Cyrro, era ressoante e expressiva, e as palavras sempre as acompanhava com rasgões. A asceta caiu adormecida pacificamente nos braços do Senhor entre os anos 450-460.


  • 43500 > Santa Domnina Vergine in Siria 1 marzo


  • Félix III, Santo
    XLVIII Papa
    Félix III, Santo
    Félix III, Santo
    Martirológio Romano: Na basílica de São Paulo de Roma, na via Ostiense, são Félix III, papa, que foi antepassado do papa são Gregório I Magno (492). Etimologicamente: Félix = Aquele que é feliz, é de origem latina. Nasce de uma família senatorial romana, e se diz que é descendente de São Gregório o Magno. Sobre a vida de Félix nada se conhece com certeza até que em 483 sucede a São Simplício na Cátedra de São Pedro. Neste tempo a Igreja estava no meio de seu longo conflito com a heresia de Eutiques. No ano anterior o Imperador Zenón decreta o Henoticon (o instrumento de união), onde declara que nenhum símbolo da fé deve de ser recebido, exceptuando o de Niceia com as adições de 381. O fez segundo as sugestões de Acácio, o pérfido Patriarca de Constantinopla. O édito tratava de selar a reconciliação entre os católicos e os eutiquianitas, mas causa mais conflitos que nunca e divide a Igreja Oriental em três ou quatro facções. Enquanto os Católicos em todas partes recusavam o édito, o Imperador removia os Patriarcas de Antioquia e Alexandria de suas Sedes. Pedro o Batanero, um notório herege, novamente entra na Sede de Antioquia, e Pedro III (“Peter Mongus”), quem era o verdadeiro causador das dificuldades durante o pontificado de Félix, tomava a sede de Alexandria. Em seu primeiro sínodo Félix excomunga a Pedro o Batanero, a que Acácio já havia condenado num sínodo em Constantinopla. Em 484, Félix excomunga a Pedro III, ato que causa um cisma entre Ocidente e Oriente que não foi sanado por trinta e cinco anos. Este Pedro, sendo oportunista e de engenhosa disposição, se congraça com o imperador e com Acácio, ao subscrever-se ao Henoticon. E para o desagrado de muitos bispos Acácio novamente o admite em comunhão. Félix, havendo convocado um sínodo, envia legados ao imperador e a Acácio, pedindo-lhes que expulsassem a Pedro III de Alexandria e que Acácio pessoalmente fosse a Roma a explicar sua conduta. Os legados foram detidos e encarcerados. Posteriormente, incitados mediante ameaças e promessas, entram em comunhão com os hereges ao distintamente mencionar o nome de Pedro III na leitura dos trisagios litúrgicos. Quando Simeão, um dos monges de Acaemeti, informa em Roma a traição, Félix convoca um sínodo de setenta e sete bispos na Basílica de Latrão, onde Acácio e os legados papais são excomungados. Apoiado pelo imperador, Acácio ignora a excomunhão, remove o nome do Papa dos trisagios litúrgicos e permanece em sua Sede até sua morte, evento que sucede um ou dois anos depois. Flaviano, seu sucessor, envia mensageiros a Félix assegurando-lhe que não estaria em comunhão com Pedro III. Mas o Papa precata-se que isto não era certo, continua o cisma. Eutimio, o sucessor de Flaviano, ao morrer Pedro III também procura a comunhão com Roma. Mas o Papa se recusa, já que Eutimio não removia os nomes de seus dois predecessores dos trisagios litúrgicos. Este cisma, conhecido como o cisma de Acácio, não foi sanado até 518 durante o reino de Justiniano. Em África os vândalos arianos, Genserico e seu filho Hunerico, perseguiram a Igreja por mis de 50 anos e expulsam a muitos católicos ao exílio. Quando se restaura a paz, muitos daqueles que por temor caíram na heresia e haviam sido rebatizados pelos arianos desejavam retornar à Igreja. Ao ser recusados pelos que estiveram firmes, apelaram a Félix. Em 487 este convoca um sínodo e envia uma carta aos bispos de África estipulando as condições para o retorno destes. Félix morre em 492, havendo reinado oito anos, onze meses e vinte e dois dias.


  • 89048 > San Felice III (II) Papa 1 marzo MR
  • Ascolta da RadioRai:

  • Joana Maria Bonomo, Beata
    Abadessa,
    Juana María Bonomo, Beato
    Juana María Bonomo, Beato
    Martirológio Romano: No mosteiro de Bassano, na região de Veneza, beata Juana María Bonomo, abadessa da Ordem de São Bento, que, dotada de místicos carismas, experimentou no corpo e na alma as dores da Paixão do Senhor (1670). Data de beatificação: 9 de Junho de 1783 pelo Papa Pio VI. A Beata Juana María Bonomo nasceu em Asiago (Vicenza, Itália) em 15 de Agosto de 1606. Foi educada pelas Irmãs Pobres de Santa Clara em Trento. Aos nove anos fez voto de virgindade, aos doze era já religiosa e somente com quinze anos ingressou no mosteiro beneditino em Bassano (Itália) onde foi mestra de noviças, prioresa e por três ocasiões abadessa. Muito favorecida por visões místicas, recebeu durante um êxtases os estigmas da Paixão. Caiu em êxtases pela primeira vez durante a cerimónia de sua profissão. Sua dedicação e experiências místicas ocasionaram que algumas de suas Irmãs pensaram que tudo tinha algo de heresia ou que Sor Juana desejava chamar a atenção. Isto chegou ao ponto que até se lhe negou a comunhão. Sempre o mesmo, o mundo é tão míope que não acerta a distinguir entre Deus e o demónio, entre a luz e a escuridão, entre a vida e a morte.No meio de seus soluços, Cristo se apresentava diante dela, tirava de suas costas uma hóstia e lha dava em comunhão, dizendo-lhe: “Toma, esposa minha”; ou permitia-lhe ir comungar a outro lado sem se mover de sua cela, ou lhe enviava um querubim para que este tomasse da patena uma partícula enquanto o sacerdote dava a comunhão e levava-a a sor Juana, silenciosamente ajoelhada num canto do convento.Ingressou na casa do Pai em 1 de Março de 1670 logo após uma vida perdida no oceano de amor a Deus. bibliografía: ÁNGELES EN VUELO DE SIGLOS de Francisco Javier Álvarez Medina, Presbítero; y Hno. Humberto Álvarez Ruesga, Marista - Editorial Progreso - ISBN 970-641-407-X


  • 92489 > Beata Giovanna Maria Bonomo Religiosa 1 marzo MR

  •  
    Suitberto de Kaiserswert, Santo
    Suitberto de Kaiserswert, Santo
    Hoje, 1 de Março, a Igreja comemora a São SUITBERTO, que descansou no Senhor num dia como hoje do ano 713, no mosteiro de Kaiserswerth, perto de Dusseldorf, na Alemanha. Oriundo de Inglaterra no ano 614, foi monge beneditino, bispo itinerante e fundador do mosteiro de Kaiserswert, onde se veneram suas relíquias dentro de um precioso relicário lavrado, de cobre dourado. Era o ano de 810 quando o Papa Leão III lhe havia dado a honra dos altares inscrevendo-o no livro dos Santos. Unidos, pois, a todos os bispos que acendem a luz da fé em regiões não cristãs, e às Igrejas de Inglaterra e Alemanha, brindemos nosso devoto aplauso a São Suitberto De Kaiserswert .
    Santa Inés Cao Kuiying, mártir
    Na cidade de Xilinxian, na província chinesa de Guangxi, santa Inés Cao Kuiying, mártir, que, casada com um marido violento,após a morte deste entregou-se com mandato do bispo ao ensino da doutrina cristã, por cujo motivo, depois de ser presa numa cadeia e sofrer crudelíssimos tormentos, confiando sempre no Senhor passou aos festins eternos (1856).


  • 43390 > San Agnese Cao Kuiying Vedova, martire 1 marzo MR

  • São Leão Lucas, abade
    No mosteiro de Vena, nas fragas do monte Mercúrio, em Calábria, são León Lucas (ou Leoluca), abade de Mula, que, ajustando-se às instituições dos monges orientais, destacou-se na vida eremítica e cenobítica (c. 900).


  • 92184 > San Leone Luca (Leoluca) di Corleone Abate 1 marzo MR

  • São Leão de Vasconia, bispo e mártir
    Na região de Vasconia, são León, bispo e mártir (s. IX).


  • 43370 > San Leone di Bayonne Vescovo e martire 1 marzo MR

  • Santo Siviardo, abade
    Perto de Cenomanum (hoje Le Mans), em Neustria, santo Siviardo, abade de Anille (c. 680).


  •  
  • 43360 > San Siviardo Abate di Anille 1 marzo MR

  • 90536 > San Bono di Cagliari Vescovo e martire 1 marzo (e 10 marzo)
  •  



    94344 > Beato Giorgio di Biandrate 1 marzo
  •  

    93981 > Beato Gonzalo de Ubeda Vescovo 1 marzo
  •  


    93982 > San Pietro Ernandez Mercedario, martire 1 marzo


  • 43550 > San Silvio e compagni Martiri venerati ad Anversa 1 marzo
  • e Massimo, Benigno, Fedele,


  • 43575 > San Suitberto di Kaiserswerth 1 marzo MR
  •  


  • 0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000
  • Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
  • Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
  • ===================================
  • 0000000000000000000000000000000000000000000000
  • $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$SS
    «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
  • 1 - A integração dos textos editados MMI IMP S.r.l./IMP BV – impressa na União Europeia (Ver blogue nº 1153 – 3/1/12) que se refiram a alguns dos Santos hoje incluídos, continuara a ser efetuada diariamente desde que eu possua as respectivas pagelas na Coleção de Histórias de Santos que nos inspiraram, intitulada “Pessoas Comuns – Vidas Extraordinárias pelo que peço as minhas desculpas. AF.Hoje POR EXEMPLO foi incluído como
  • Complemento na vida de
  • Augusto Chapdelaine, BeatoEstrela
  • 2 - Sites utilizados: Os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. em que também incluo imagens recolhidas através de http://es.catholic.net/santoral,; em seguida os textos deste mesmo site sem tradução e com imagens, e por último apenas os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.
  • 3 - Como já devem ter reparado, de vez em quando, segundo a sua importância há uma exceção da 1ª biografia, (ou biografias do Livro Santos de Cada Dia – já traduzidas – por natureza) que mais sobressaem, – quando se trate de um dia especial, dedicado a Jesus Cristo, a Nossa Senhora, Anjos ou algum Santo, em particular – todos os restantes nomes surgem por Ordem alfabética, uma, duas ou três vezes, conforme figurem nos três sites indicados, que poderão ser consultados - se assim o desejarem – pelos meus eventuais leitores. LOGICAMENTE E POR ESSE FACTO, DIARIAMENTE, O ESPAÇO OCUPADO, NUNCA É IGUAL, ACONTECENDO POR VEZES QUE É DEMASIADO EXTENSO.
  • Peço-vos a melhor compreensão e as minhas maiores desculpas e obrigado.
  • Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
    http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt
  • Nº 1211-4 - «REZAR NA QUARESMA» 1 de Março de 2012

     

    1ª SEMANA DA QUARESMA

    Quinta-feira

    Mateus 7, 7-12

    “…QUEM PEDE RECEBE, QUEM PROCURA ENCONTRA…”

    ****************

    A sério?

    A minha experiência é que Deus costuma fazer ouvidos de mercador aos meus pedidos.

    O problema, já percebi, está nas coisas que peço,

    nos lugares onde procuro,

    nas portas a que bato.

    Quando rezo para pôr Deus à prova,

    estou a perder tempo.

    Vou aprendendo que rezo,

    não para obrigar Deus aos meus caprichos,

    mas para me sintonizar com o seu projeto de amor e liberdade

    »»»»»»»»»»

    Bato à Tua porta e sempre encontro

    O Teu coração aberto, Senhor

    Peço uma resposta e recebo a Tua Palavra.

    Procuro uma ajuda e descubro

    o Teu exemplo de serviço.

     

    edisal@edisal.salesianos.pt

    http://www.edisal.salesianos.pt/

    000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    NOTA:

    O livrinho “REZAR NA QUARESMA – Um Caminho de mudança” consta de leituras –

    citação bíblica do Evangelho do dia;

    uma frase bíblica em destaque;

    uma imagem para ajudar a pensar;

    uma meditação que faz a ponte entre o Evangelho e os dias de hoje;

    uma proposta de oração.

    Dai que, durante este período de Quaresma, tal como ocorreu nos 2 últimos anos (como acima refiro), diariamente será aqui transcrito o texto do respectivo dia, solicitando a devida vénia às Edições Salesianas.

    António Fonseca

    aarfonseca0491@hotmail.com

    http://bibliaonline.com.br/acf

    Nº 1211-2ª Página - EVANGELHO, SEGUNDO S. LUCAS - ANO B – 1 DE MARÇO DE 2012

    (1)

    Nº 1211-2ª Página

    EVANGELHO DE S. JOÃO

    A PRIMEIRA PÁSCOA.
    SEMANA INAUGURAL

     

    1 – TESTEMUNHO DE JOÃO – Foi este o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram, de Jerusalém, sacerdotes e levitas, para lhe perguntarem: «Quem és tu?» Ele confessou e não negou: «Eu não sou o Messias». «Quem és então?» – perguntaram-lhe. «És Elias?» «Não sou», respondeu ele. «És tu o Profeta?» Respondeu: «Não» Disseram-lhe então: «Quem és tu? Pois queremos  dar uma resposta aos que nos enviaram. Que dizes de ti mesmo?» Ele disse: «Eu sou a voz do que brada no deserto: Aplanai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías». Alguns dos enviados eram fariseus, e interrogaram-no nestes termos: «Porque é então que batizas se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?» João respondeu-lhes: «Eu batizo em água; mas, no meio de vós, encontra-se Alguém que não conheceis, Aquele que vem depois de mim; e eu não sou digno de desatar a correia da Sua sandália». Isto passou-se em Betânia, do doutro lado do Jordão, onde João estava a batizar. No dia seguinte, João viu Jesus, que vinha ter com ele, e disse: «Aí está o Cordeiro de Deus que vai tirar o pecado do mundo». Este é Aquele de Quem eu disse: Depois de mim virá Alguém que passou à minha frente, porque era antes de mim. Eu não O conhecia, mas para Ele Se manifestar a Israel é que vim batizar em água».E João testemunhou, dizendo: «Vi o Espírito Santo a descer do Céu como uma pomba e permanecer sobre Ele. E eu não O conhecia, mas Aquele que me enviou a batizar em água é que me disse: «Aquele sobre Quem vires o Espírito a descer e permanecer é que batiza no Espírito Santo». Vi com os meus olhos, e sou testemunha de que Ele é o Filho de Deus».

    Os primeiros discípulos – No dia seguinte, João encontrava-se de novo lá, com dois dos seus discípulos. Fitando os olhos em Jesus, que passava, disse: « está o Cordeiro de Deus». Ouvindo o que ele tinha dito, os dois discípulos seguiram Jesus. Voltando-Se, e vendo Jesus que eles O seguiam, disse-lhes: «Que buscais?» Responderam: «Rabbi,que quer dizer Mestreonde moras?» «Vinde ver», respondeu-lhes. Foram, pois e viram onde morava e permaneceram junto d’Ele nesse dia. Era por volta da hora décima. André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que, tendo ouvido João, seguiram Jesus. Ele encontrou primeiro a seu irmão Simão e disse-lhe: «Encontramos o Messias» (que quer dizer Cristo). E levou-o a Jesus. Fitando-o, Jesus disse-lhe: «Tu és Simão, filho de João: chamar-te-ás Cefas» (que quer dizer Pedra). No outro dia, Jesus resolveu partir para a Galileia. Encontrou a Filipe e disse-lhe: «Segue-Me!» Filipe era de Betsaida, cidade de André e Pedro. Filipe encontrou Natanael e disse-lhe: «Acabámos de encontrar Aquele de Quem escreveu Moisés na Lei e que os profetas anunciaram: É Jesus, o filho de José, de Nazaré». Disse-lhe Natanael: «De Nazaré pode vir alguma coisa boa?» Filipe respondeu-lhe: «Vem ver». Jesus, ao ver que Natanael se aproximava, disse acerca dele: «Aqui está um autêntico israelita, em quem não há fingimento!» «De onde me conheces?» inquiriu Natanael. «Antes de Filipe te haver chamado, responde Jesus, Eu vi-te quando estavas debaixo da figueira». Respondeu-lhe Natanael: «Rabbi, Tu és o Filho de Deus, Tu és o Rei de Israel» Jesus replicou: «Porque te disse: «Vi-te debaixo da figueira», acreditas! Verás coisas ainda maiores» E acrescentou: «Em verdade, em verdade vos digo: Vereis o Céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem».

    Amanhã, dia 2/3/12, segue-se o Segundo Capítulo  do Evangelho de SÃO JOÃO.

    António Fonseca