OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 7 de maio de 2012

“2012”: a voz dos Papas aponta a vitória da Igreja sobre o Leviatã do caos universal nos dias vindouros - 7 de Maio de 2012

 

 

A Aparição de La Salette e suas Profecias: “2012”: a voz dos Papas aponta a vitória da Igreja sobre o Leviatã do caos universal nos dias vindouros


“2012”: a voz dos Papas aponta a vitória da Igreja sobre o Leviatã do caos universal nos dias vindouros

Posted: 06 May 2012 10:30 PM PDT

continuação do post anterior

Papas: conversão e vitória sobre o Leviatã moderno

O Vigário de Cristo, sucessor de São Pedro, é a máxima autoridade nesta matéria, a qual envolve a interpretação das Sagradas Escrituras, notadamente do Apocalipse. Para encerrarmos este artigo, nada mais apropriado que ouvir suas palavras.
S.S. Gregório XVI
Poucos anos antes da aparição de Nossa Senhora em La Salette, o Papa Gregório XVI, na encíclica Mirari Vos, de 15-8-1832, via tomar corpo as profecias do Apocalipse:

“Certamente, rompido o freio que segura os homens nos caminhos da verdade, e inclinando precipitadamente ao mal protestante sua natureza corrompida, consideramos já aberto aquele abismo (Ap 9, 3) do qual, segundo viu São João, subia uma fumaça que obscurecia o sol e expelia gafanhotos que devastavam a terra” (Apud Acción Católica Española, Colección de Encíclicas y documentos pontificios, 4ª ed., Publicaciones de la Junta Técnica Nacional, Madrid, 1955, LXI+1644+351 págs, págs. 5-6).


S.S. Pio XI
Por sua vez, S.S. o Papa Pio XI, contemplando o espetáculo do mundo, concluiu ser

“de tal maneira aflitivo, que já se poderia ver nele a aurora desse ‘início de dores’ que deve trazer ‘o adversário, aquele que se levanta contra tudo o que é divino e sagrado’ (2Tes 2,4)”. (Encíclica Miserentissimus Redemptor, Bonne Presse, t. IV, Paris, 1932, pages 110-112).

Beato Papa Pio IX

Beato Papa Pio IX

Tinham, pois, esses pontífices clara noção da gravidade do momento presente. Entretanto, nada permite afirmar que eles achassem que o mundo fosse acabar na nossa época.
S.S. Beato Pio IX
Bem ao contrário, o beato espanhol Fr. Francisco Palau y Quer, OCD (1811-1872), difundiu com insistência a carta dirigida pelo bem-aventurado Papa Pio IX a um prelado oriental que resolve a questão. Nela vemos afastadas as demagógicas teorias do fim do mundo em 2012:
“Ou o mundo – disse o santo Papa – já chegou ao fim de sua carreira e, nesse caso, caminhamos envoltos em suas ruínas rumo à mais horrível das catástrofes e essa catástrofe vai ser imediata; ou a sociedade humana vai ser restaurada, e essa restauração será obra da Providência, porque a mão do homem é impotente. Veremos com nossos olhos essa restauração, porque a dissolução social caminha tão rapidamente que o fim ou a restauração não admitem adiamento”( Apud “El Ermitaño”, nº 113, 5-1-1871).
S.S. Pio XII

S.S. Pio XII

S.S. Pio XII

Numa de suas famosas Radiomensagens, S.S. Pio XII explicou que “frente à corrente que ameaça arrastar a uma socialização total em cujo fim se tornaria pavorosa realidade a imagem terrificante do Leviatã, a Igreja travará a luta até o extremo” (Discorsi e Radiomessaggi di Sua Santità Pio XII, vol. XIV, p.314).
Entretanto a imagem escolhida pelo pontífice não é no sentido de um fim da História, mas evoca a vitória e o gáudio anunciados pelo profeta Isaías:


“Vai, povo meu, entra nos teus quartos, fecha atrás de ti as portas. Esconde-te por alguns instantes até que a cólera passe, porque o Senhor vai sair de sua morada para punir os crimes dos habitantes da terra (...) Naquele dia o Senhor ferirá, com sua espada pesada, grande e forte, Leviatã, o dragão fugaz, Leviatã, o dragão tortuoso; e matará o monstro que está no mar. (...) E serão vistos chegar os exilados da terra da Assíria, e os fugitivos espalhados pela terra do Egito. Eles adorarão o Senhor no monte santo, em Jerusalém” (Is, 26, 20-21 e 27,1 e 13).


S.S. São Pio X


O Papa São Pio X julgava, por sua vez, que a perversão hodierna das almas é

“como o prólogo dos males que devemos esperar para o fim dos tempos; ou até pode se pensar que já habita neste mundo o filho da perdição (2 Tes 2,3) (...) este é o sinal próprio do Anticristo: (...) o homem com temeridade extrema (...) consagrou a si próprio o mundo visível como se fosse seu templo para todos o adorarem. Sentar-se-á no templo de Deus, se apresentando como se fosse Deus (2 Tes 2,4.)” (S.S. São Pio X, Carta Encíclica “E Supremi Apostolatus”, in “Escritos doctrinales”, Ediciones Palabra, Madrid, Biblioteca Palabra 9, 1975, 4ª ed., 557 páginas.).

Papa São Pio X previu a futura conversão da França

Papa São Pio X previu a futura conversão da França

Entretanto, o santo Papa antevia, não o fim do mundo, mas sua futura restauração. E o deixou registrado num célebre discurso endereçado à França, a nação primogênita da Igreja.


“Dia virá – escreveu ele–, e esperamos que não esteja muito distante, em que a França, como Saulo no caminho de Damasco, será envolta por uma luz celeste e ouvirá uma voz que lhe dirá novamente:
“‘Minha filha, por que me persegues?’
“E à resposta: ‘Quem és tu, Senhor?’, a voz replicará: ‘Sou Jesus, a Quem persegues. Duro te é recalcitrar contra o aguilhão, porque em tua obstinação te arruínas a ti mesma’.
“E ela, trêmula e atônita, dirá: ‘Senhor, que queres que eu faça?’
“E Ele: ‘Levanta-te, lava as manchas que te desfiguraram, desperta em teu seio os sentimentos adormecidos e o pacto de nossa aliança, e vai, filha primogênita da Igreja, nação predestinada, vaso de eleição, vai levar, como no passado, meu nome diante de todos os povos e de todos os reis da terra”
(Alocução consistorial Vi ringrazio, de 29.11.1911, Acta Apostolicae Sedis, Typis Polyglottis Vaticanis, Roma, 1911, p. 657).


Assim enunciada, a conversão da França e seu retorno à missão de liderar as nações da Cristandade constituem a mais eloquente afirmação não só de que o mundo não está em vias de acabar – e ainda mais em 2012! –, mas de que a Providência prepara uma regeneração da humanidade para uma época que só poderá ser o Reino de Maria.Tudo o oposto do fim do mundo!
FIM

Transcrição do site A Aparição de La Salette e suas Profecias

Post colocado em 7-5-2012  -  20,30 h

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1278 - 2ª Página - CARTAS DE S. PAULO (AOS ROMANOS) – SEGUNDA-FEIRA – 7 DE MAIO DE 2012

 
FINALMENTE…
EM DIA!…
 
++++++++++++++++++++++++
 
Nº 1278 - 2ª Página
 
7 de Maio de 2012
 
CARTAS DE S. PAULO
 
S.-Paulo_thumb_thumb1_thumb_thumb_th
 
CARTA AOS ROMANOS
 
 
12
 
 
V – CONSELHOS E EXORTAÇÕES
 
 
12 – Harmonia na vida comunitária – Rogo-vos, pois, irmãos, pela misericórdia de Deus, que ofereçais os vossos corpos como hóstia viva, santa e agradável a Deus; este é o culto racional que Lhe deveis prestar.
Não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, a fim de conhecerdes a vontade de Deus; O que é bom, o que Lhe é agradável e o que é perfeito.
Digo, pois, a quem quer que se encontre no meio de vós, em virtude da graça que me foi concedida. Não sinta a seu respeito mais do que convém sentir, mas sinta de maneira que seja moderado o seu sentir, cada qual segundo o grau de fé que Deus lhe atribui. Pois, como em um só corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma função, assim nós, que somos muitos, constituímos um só corpo em Cristo, sendo individualmente membros uns dos outros. Mas, como possuímos dons diferentes, consoante a graça que nos foi  concedida, se é o dom da profecia, seja usado em proporção com a fé. Se é o de serviço, que o seja em servir. Quem tem o dom de ensino, que o empregue a ensinar; quem tem o de exortação, que o empregue a exortar; aquele que reparte, faça-o desinteressadamente; aquele que preside, faça-o com zelo; aquele que exerce misericórdia, faça-o com alegria.
Que a vossa caridade seja sincera, aborrecendo o mal e aderindo ao bem. Amai-vos uns aos outros com amor fraternal, adiantando-vos em honrar uns aos outros. Sede diligentes, sem fraqueza, fervorosos de espírito, dedicados ao serviço do Senhor. Alegres na esperança, pacientes na tribulação, perseverantes na oração, socorrendo os santos nas suas necessidades, exercendo a hospitalidade.
Bendizei os que vos perseguem; abençoai e não amaldiçoeis.
Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram.
Tende entre vós os mesmos sentimentos; não aspireis a coisas altas, mas acomodai-vos às humildes. Não queirais ser sábios aos vossos próprios olhos. Não torneis a ninguém mal por mal, procurai fazer bem diante dos olhos de todos os homens. Se é possível, vivei em paz, quanto de vós depende, com todos os homens. Não façais justiça por vós mesmos, ó caríssimos, mas daí antes lugar à ira de Deus, porque está escrito: «A mim pertence fazer justiça, Eu é que hei-de retribuir», diz o Senhor.
Pelo contrário, «se o teu inimigo tem fome, dá-lhe de comer; se tem sede, dá-lhe de beber; pois, fazendo assim, amontoarás carvões em brasa sobre a sua cabeça».
Não te deixes vencer pelo mal; vence antes o mal com o bem.
 
 
 
 
********************************************************************************************
 
 
=============================================================
 
 
Amanhã, dia 8/5/12, se Deus o permitir, prosseguirei a transcrição das CARTAS DE S. PAULO, com o nº 13 da Carta aos Romanos.

António Fonseca
 
 


 

Nº 1277 - 2ª Página - CARTAS DE S. PAULO (AOS ROMANOS) – (DOMINGO – 6/5/12)–Publicada apenas em 7 DE MAIO DE 2012–Ver Aviso de 4 e 5 de Maio…

 
 
++++++++++++++++++++++++
 
 
Nº 1277 - 2ª Página
 
 
6 de Maio de 2012
 
 
CARTAS DE S. PAULO
 
S.-Paulo_thumb_thumb1_thumb_thumb_th
 
 
CARTA AOS ROMANOS
 
11
 
 
III – JUDEUS E GENTIOS NO PLANO DE DEUS
 
 
11 – O plano misericordioso de Deus – Pergunto agora: Teria Deus rejeitado o Seu povo? Longe disso, porque eu também sou israelita, da descendência de Abraão e da tribio de Benjamim. Deus não rejeitou o Seu povo, que de antemão conheceu. Não sabeis vós o que a Escritura refere de Elias, quando ele faz a Deus esta acusação contra Israel? «Senhor, mataram os Teus profetas, derrubaram os Teus altares; só eu fiquei e eles atentaram contra a minha vida». E como lhes responde o oráculo divino? – «Reservei para Mim sete mil homens, que não dobraram o joelho diante de Baal». Do mesmo modo, pois, também, agora, aqueles que foram reservados, segundo a escolha da graça, foram salvos. E, se isso foi pela graça, não foi pelas obras, porque então a graça já não é graça.
Que diremos então? Que Israel não conseguiu o que procura, ao passo que os escolhidos conseguiram-no; os restantes, porém, endureceram-se, conforme está escrito: «Deus deu-lhes um espírito de torpor, olhos para não verem e ouvidos para não ouvirem, até ao dia de hoje». E David diz: «Que a mesa deles se converta em laço, em prisão e em escândalo; e isto seu justo castigo; obscureçam-se os seus olhos para que não vejam, e esteja sempre curvado o seu dorso».
 
 
A rejeição dos judeus não é completa e definitiva – Pergunto, pois, teriam eles tropeçado para cair? De modo algum! mas, pela queda, veio a salvação para os gentios, a fim de lhes provocar a emulação. Ora, se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua inferioridade, a riqueza dos gentios, quanto mais o será a sua totalidade!
E, digo-vos a vós, os gentios: Enquanto eu for Apóstolo dos gentios, honrarei o meu ministério, para ver se dalgum modo provoco à emulação aos do meu sangue e salvo alguns deles. Porque, se a perda deles é ocasião da reconciliação do mundo que será o seu restabelecimento, senão uma ressurreição dentre os mortos? Se as primícias são santas, também o é a massa; e, se a raiz é santa, também o são os ramos.
Mas, se alguns dos ramos foram cortados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado neles e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, não te enchas de glória à custa dos ramos!
Ainda que te enchas de glória, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz que te sustenta. Dirás então: «Foram cortados os ramos para que eu fosse enxertado». Isto é verdade. Por causa da sua incredulidade foram quebrados, e tu estás firme pela fé. Não te ensoberbeças por isso, mas teme! Porque, se Deus não perdoou aos ramos naturais, teme que Ele te não perdoe também a ti. Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: A severidade para com os que caíram, e a bondade para contigo, se permanecerdes no bem; de outro modo, também, tu serás cortado. E eles também, se não permanecerem na incredulidade, serão enxertados, pois Deus tem poder para os enxertar de novo.
Porque, se tu foste cortado do zambujeiro natural e contra a tua natureza foste enxertado numa boa oliveira, quanto mais aqueles que, por natureza, lhe pertencem hão-de ser enxertados na sua própria oliveira!
 
 
A conversão dos judeus – Eu não quero, irmãos, que ignoreis este mistério, para vos não considerardes sábios: Deu-se o endurecimento duma parte de Israel, até que a totalidade dos gentios tenha entrado, e então Israel inteiro será salvo, conforme está escrito.
 
«Há-de vir de Sião o Libertador:
Removerá as impiedades do meio de Jacob.
E é esta a aliança que farei com  eles, quando houver tirado os seus pecados».
 
Quanto ao Evangelho, são inimigos por vossa causa, mas, quanto à escolha divina,  são amados por causa dos Patriarcas; pois os dons e o chamamento de Deus, são irrevogáveis. Como vós, de facto, fostes outrora desobedientes a Deus e agora alcançastes misericórdia devido à desobediência deles, assim também eles desobedeceram agora, devido à misericórdia que alcançastes, para agora, eles também obterem misericórdia. Porque Deus encerrou a todos na desobediência, para usar de misericórdia com todos.
 
Ó abismo da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Que insondáveis são os Seus juízos e impenetráveis os Seus caminhos! Pois quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi o Seu conselheiro? Ou quem Lhe deu primeiro a Ele, para receber, por sua vez retribuição? Porque da parte d’Ele por meio d’Ele e para Ele são todas as coisas. Glória a Ele pelos séculos. Ámen.
 
 
********************************************************************************************
 
 
=============================================================
 
 
Amanhã, dia 7/5/12, se Deus o permitir, prosseguirei a transcrição das CARTAS DE S. PAULO, com o nº 12 da Carta aos Romanos.

António Fonseca