OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Nº 1376-2 - "3" - CARTAS DE SÃO PAULO - 13 DE AGOSTO DE 2012

antoniofonseca1940@hotmail.com

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++

Nº 1369 - 2ª Página

6 de Agosto de 2012

CARTAS DE S. PAULO

S.-Paulo_thumb_thumb1_thumb_thumb_th

CARTAS PASTORAIS

CARTA AOS HEBREUS

A FÉ PERSEVERANTE

 
13 - Apêndica - Últimas recomendações - Conserve-se a caridade fraterna. Não vos esqueçais da hospitalidade, porque, por ela, alguns, sem o saberem, hospedaram anjos. Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos aflitos, como se também vós habitásseis no mesmo corpo. Seja por todos honrado o matrimónio e conservai o leito conjugal imaculado, pois Deus há-de julgar os impuros e os adúlteros. Vivei sem avareza, contentando-vos com o que possuís, pois o próprio Deus disse: «Não te deixarei, nem te desampararei». Deste modo,, pois podemos dizer confiadamente: «O Senhor é o meu auxílio, nada temerei; que poderá fazer-me um homem?»
Lembrai-vos daqueles que vos pregaram a palavra de Deus, considerai o êxito da sua conduta e imitai a sua fé. Jesus Cristo é sempre o mesmo ontem e hoje por toda a eternidade. Não vos deixeis levar por doutrinas diversas e estranhas, porque é melhor fortalecer o coração com a graça do que com alimentos que de nada serviram àqueles que a eles se apegaram. Nós temos um altar do qual os que servem o tabernáculo não têm o direito de comer. Porque os corpos dos animais, cujo sangue é levado pelo sacerdote ao santuário para a expiação dos pecados, são queimados fora do acampamento. Foi por isso que também Jesus, afim de purificar o povo com o Seu próprio sangue, padeceu fora das portas. Saiamos, então, do campo para ir ter com Ele fora do acampamento, levando o Seu opróbrio. Porque não temos aqui cidade permanernte, mas vamos em busca da futura. Por meio d'Ele ofereçamos sem cessar a Deus um sacrificio de louvor, isto é, «o fruto dos lábios que confessam o Seu nome». Não vos esqueçais da beneficiência e da liberalidade, pois Deus alegra-Se com tais sacrificios. Sede submissos e obedecei aos que vos guiam, pois eles velam pelas vossas almas, das quais terão de dar contas; assim farão isto com alegria e sem gemidos, o que vos seria pernicioso.
Orai por nós. Estamos persuadidos de que temos a consciência em paz e desejamos portar-nos bem em tudo.
                                                                          PALAVRAS DE DESPEDIDA E BÊNÇÃO
Peço-vos, com  a maior insistência que façais isto para que eu vos seja restituído mais depressa.

 

                       *************************************************************                               
Este Post era para ser colocado em 6 de Agosto de 2012 – 10,15 horas

ANTÓNIO FONSECA

Prosseguirei esta tarefa, amanhã se Deus quiser, já com as CARTAS CATÓLICAS. AF

Nº 1376-2 - "2" - CARTAS DE SÃO PAULO - 13 DE AGOSTO DE 2012

antoniofonseca1940@hotmail.com

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++

Nº 1368 - 2ª Página

5 de Agosto de 2012

CARTAS DE S. PAULO

S.-Paulo_thumb_thumb1_thumb_thumb_th

CARTAS PASTORAIS

CARTA AOS HEBREUS

A FÉ PERSEVERANTE

 
12 - O exemplo de Jesus  -  Deste modo, cercados como estamos de uma nuvem de testemunhas, devemos sacudir todo o peso que nos cerca e correr com perseverança a carreira que nos é proposta, com os olhos fixos em Jesus, autor e consumador da fé, o Qual, pela alegria que Lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a ignomínia, e está agora sentado à direita do trono de Deus. Considerai, pois, Aquele que suportou contra Si uma tal oposição da parte dos pecadores, para que não desfaleçais perdendo a coragem.
Deus tem providência paternal nas provações - Ainda não resististes até ao sangue na luta contra o pecado. E esquecestes a exortação que vos é dirigida como a filhos: «Filho meu, não desprezes a correcção do Senhor e não desanimes, quando és repreendido por Ele, porque o Senhor corrige os que ama e açoita todos aqueles que reconhece por filhos».
É para vossa correcção que sofreis: Deus trata-vos como filhos; e qual é o filho a quem o seu pai não corrige? Mas, se estais isentos da correcção, da qual todos são participantes, então sois bastardos e não filhos legítimos. Além disso, tivemos os nossos pais segundo a carne, que nos corrigiam, e que nós respeitavamos; não devemos, então, obedecer muito mais ao Pai dos espíritos, para termos a vida?
Os nossos pais corrigiam-nos durante pouco tempo e como bem lhes pareceu, ao passo que Deus corrigiu-nos para nosso berm, a fim de que participemos da Sua Santidade. É verdade que qualquer correcção, de momento, parece antes motivo de pesar que de alegria; mais tarde, porém, dará um fruto de paz e de justiça aos que foram exercitados por ela. «Levantai, pois, as vossas mãos fatigadas e os vossos joelhos enfraquecidos». Dirigi os vossos passos pelo caminho direito, para que aquele que é coxo não se desvie, antes seja curado.
Vigilantes para a vinda do Senhor - Procurai a paz com todos e a santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor. Tende cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, para que nenhuma raíz amarga, brotando ao de cima, cause perturbações e contamine a muitos de vós. Que não haja entre vós nenhum impúdico ou profano como Esaú, que por um manjar vendeu o seu direito de primogenitura. Sabeis que, desejando depois receber a bênção, foi rejeitado, porque não houve para ele possibilidade de mudança de sentimentos, embora a solicitasse com lágrimas.
Na verdade, não vos aproximastes duma montanha que se podia tocar e do fogo violento nem da nuvem, das trevas ou da tempestade; nem do som da trombeta e daquela viz tão retumbante, que os que a ouviram suplicaram que lhes não falasse mais, porque não podiam suportar aquela intimação: «Todo aquele que tocar a montanha, mesmo que seja um animal, será apedrejado». E era tão terrível o espectáculo, que Moisés exclamou: «Estou aterrado e a tremer». Vós, porém aproximaste-vos do monte de Sião, da cidade do Deus vivo, da Jerusalém celeste, das míriades de anjos, da assembleia dos primogénitos que estão inscritos nos céus, do juiz que é o Deus de todos, dos espíritos dos justos que atingiram a perfeição, de Jesus, o mediador da Nova Aliança, e de um sangue de aspersão que fala melhor do que o de Abel.

Guardai-vos, pois, de recusar ouvir Aquele que fala; porque se aqueles que recusaram ouvir o que os advertia na terra não escaparam do castigo, muito menos nós escaparemos se nos desviarmos d'Aquele que nos fala do alto dos Céus, cuja voz outrora abalou a terra e que agora faz esta promessa: «Ainda uma vez abalarei, não só a terra, mas também o Céu». As palavras «ainda mais uma vez», indicam a transformação das coisas que, justamente porque foram criadas, serão um dia abaladas, a fim de que subsista o que é inabalável. Pelo que, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos agradavelmente a Deus com temor e reverência, «porque o nosso Deus é também um fogo desvorador».


                       *************************************************************                               
Este Post era para ser colocado em 5 de Agosto de 2012 – 10,15 horas

ANTÓNIO FONSECA

Prosseguirei esta tarefa, amanhã se Deus quiser, já com o nº 13 da CARTA AOS HEBREUS. AF

Nº 1376-1 - "1" - CARTAS DE SÃO PAULO - 13 DE AGOSTO DE 2012

antoniofonseca1940@hotmail.com

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++

Nº 1367 - 2ª Página

4 de Agosto de 2012

CARTAS DE S. PAULO

S.-Paulo_thumb_thumb1_thumb_thumb_th

CARTAS PASTORAIS

CARTA AOS HEBREUS

A FÉ PERSEVERANTE

 
11 - A fé exemplar dos antepassados  -  Ora a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e uma demonstração das que não se vêem. Por a terem recebido é que os antigos obtiveram um testemunho favorável. Pela fé conhecemos que o Mundo foi formado pela palavra de Deus, de tal modo que o que se vê não provém das coisas sensíveis.
Pela fé, Abel ofereceu a Deus um sacrifício superior ao de Caim, e mereceu ser chamado justo, porque Deus aceitou as suas ofertas; e por ela, depois de morto, ainda fala.
Pela fé, foi arrebatado Enoch para que não visse a morte, e não foi encontrado porque Deus o arrebatou; porque antes de ser arrebatado obtivera o testemunho de que tinha agradado a Deus. Ora, sem fé, é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é remunerador daqueles que O procuram.
Foi pela fé que Noé, devidamente avisado de coisas que ainda não se viam, e tomado por um piedoso temor, construiu uma arca para salvar a sua família; foi por ela que condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que se obtém pela fé. 
Pela fé, Abraão, ao ser chamado, obedeceu e partiu para uma terra, que havia de receber por herança; e partiu sem saber para onde ia. Foi pela fé que se estabeleceu na terra prometida, como numa terra estrangeira, habitando em tendas, assim como Isaac e Jacob, os co-herdeiros da mesma promessa, pois esperava a cidade assentada sobre sólidos fundamentos, cujo arquitecto e construtor é Deus..
Pela fé, também Sara, apesar da sua avançada idade, recebeu a virtude de conceber porque acreditou na fidelidade d'Aquele que lho tinha prometido. E, por isso, dum só homem e este amortecido, saiu uma posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e inumerável como a areia que está à beira-mar.

Foi na fé que todos morreram, sem terem obtido as coisas prometidas. Somente as viram e as saudaram de longe, confessando que eram «estrangeiros e peregrinos sobre a terra». E os que assim falam, mostram que procuram uma pátria. Se fizessem alusão àquela donde sairam, teriam oportunidade de voltar para lá. Mas não. Eles desejavam uma pátria melhor, isto é, a celestial. Por isso, Deus não se dedigna de ser chamado o "seu Deus", e pois lhes preparou uma cidade.

Foi pela fé que Abraão, quando foi posto à prova, ofereceu Isaac. E ofereceu o seu único filho, apesar de ter recebido as promessas, e de lhe ter sido dito: «De Isaac é que há-de sair a descendência que terá o teu nome». Ele considerava que Deus é poderoso até para ressuscitar os mortos; por isso o recebeu na qualidade de figura.

Pela fé, Isaac abençoou Jacob e Esaú acerca das coisas futuras. Pela fé, Jacob, estando para morrer, abençoou cada um dos filhos de José e adorou, apoiando-se na extrremidade do seu bastão.

Pela fé, José quando estava para morrer, fez menção de partida dos filhos de Israel e deu ordens acerca dos seus ossos. Foi pela fé que Moisés, recém-nascido, foi escondido por seus pais durante três meses, porque viram que o menino era formoso, e não se deixaram intimidar pelo édito do rei.

Pela fé, Moisés, depois de grande, recusou ser chaamado filho da filha do Faraó, preferindo ser maltratado com o povo de Deus a desfrutar, por algum tempo, as delícias do pecado, considerando o opróbrio por Cristo como uma riqueza maior do que os tesouros do Egipto, pois fixava os olhos na recompensa. Pela fé, abandonoju o Egipto, sem temer a ira do rei, mostrando-se firme como se contemplasse o Invisível. Pela fé, celebrou a Páscoa e fez a aspersão do sangue, a fim de que o anjo exterminador não tocasse nos primogénitos de Israel. Pela fé, atravessaram o Mar Vermelho, como se fosse terra seca, ao passo que os egipcios, tentando passar foram engolidos.

Pela fé, cairam os muros de Jericó, depois de rodeados durante sete dias. Pela fé, Rahab, a meretriz, não pereceu com os incrédulos, por ter recebido os espias benevolentemente.

Que mais direi? Faltar-me-ia o tempo se quisesse falar de Gedeão, de Barac, Sansão, de Geft, de David, de Samuel e dos profetas, que pela sua fé conquistaram reinos, exerceram a justiça, alcançaram promessas, fecharam bocas de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, convalesceram de enfermidades, tornaram-se fortes na guerra, puseram em fuga exércitos estrangeiros,. Mulheres houve que receberam os seus mortos ressuscitados. Uns foram torturados, não querendo resgatar a sua vida, para alcançarem uma ressurreição melhor; outros sofreram escárnios e açoites, cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados pelo meio, mortos ao fio da espada; andaram errantes, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados de tudo, perseguidos e maltratados, homens de quem o mundo não era digno, andaram errando pelos desertos, pelos montes, pelas cavernas e pelos antros da terra.

E todos estes, apesar de terem recebido o testemunho, graças à fé, não alcançaram o que lhes tinha sido prometido, tendo Deus disposto uma coisa melhor a nosso favor, para que eles não chegassem sem nós à perfeição.

                       *************************************************************                               
Este Post era para ser colocado em 4 de Agosto de 2012 – 10,15 horas

ANTÓNIO FONSECA

Prosseguirei esta tarefa, amanhã se Deus quiser, já com o nº 11 da CARTA AOS HEBREUS. AF

Nº 1376-1 - (226-12) - SANTOS DE CADA DIA - 13 DE AGOSTO DE 2012 - 4º ANO


antoniofonseca1940@hotmail.com
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

 Nº 1376-1  -  (226-12) 

Imagem3189
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
I-Am-Posters
= E U   S O U =
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««


SANTOS PONCIANO e  HIPÓLITO
Mártires (235)
San PonzianoSant' Ippolito 1
Em 212, Orígenes, de passagem por Roma, quis ouvir um padre célebre pela ciência teológica: e o orador teve a habilidade de no seu discurso incluir um elogio do seu ilustre ouvinte. Foi assim que Hipólito apareceu pela primeira vez. Tudo ignoramos da sua juventude e dos seus princípios como clérigo. As heresias abundavam no fim do século II e princípios do III, e os papas Vítor (189-198), Zeferino (198-217) e Calisto (217-222) não eram subtis teólogos. Hipólito muito seguro de si mesmo, comentava a Sagrada Escritura, com escritos duma violência inaudita combatia os hereges, que tratava como sucessores dos filósofos pagãos. Ao mesmo tempo, expunha a sua própria teologia. Era viciada por amor cego da tradição; nas controvérsias trinitárias, desenvolvia a doutrina dos apologistas do século II e a sua especulação poderia levar a fazer do Verbo de Deus uma criatura. Acusou o papa Zeferino de ser modalista e suprimir a Trindade, mas visando sobretudo o seu conselheiro, Calisto. Quando este subiu a papa, em 217, Hipólito recusou-se a reconhecê-lo e colocou-se a si mesmo à frente duma contra-Igreja, ficando a ser o primeiro antipapa. Hipólito atacou violentamente o Pontífice romano, acusando-o de violência excessiva quanto à remissão dos pecados. Manifestava excessivo espírito tradicionalista: não conseguia compreender que atos de indulgência não arruinavam a antiga disciplina. Pior ainda: escandalizando-se de ver a Igreja reconhecer os casamentos entre as matronas e os homens de condição inferior – nulos diante da lei civil –, mostrava apego pueril a uma ordem social abolida precisamente pelas ideias cristãs, de que ele se julgava o mais fiel sustentáculo. No fim do século II, os cristãos do Oriente e do Ocidente tinham acabado por se entender, fixando a Páscoa no domingo a seguir ao 14 de Nisã. Parece que foi Hipólito quem, primeiro idealizou estabelecer uma regra, um cânone, que permitisse encontrar facilmente a que dia do calendário romano correspondia esse domingo. Indicou as datas das Páscoas para 112 anos a partir de 222. Os seus admiradores elevaram-lhe uma estátua: Hipólito está sentado numa cadeira cujos lados têm gravados o catalogo dos seus livros e os resultados do cálculo sobre os dias da Páscoa. Por desgraça, estes cálculos estão errados: ao fim de 16 anos já o erro era de três dias. Essa estátua conserva-se à entrada da biblioteca do Vaticano. No ano indicado de 222, morte de Calisto, o cisma ainda subsistia. A perseguição de Maximino em 235 é que lhe marca o fim. Querendo os perseguidores ferir a Igreja na cabeça, deportaram o papa S. Ponciano para a Sardenha e, vendo que Hipólito se dava como chefe da Igreja, mandaram-no também para o exílio. O Papa legítimo apresentou a demissão, e o antipapa fez o mesmo, acrescentando o convite aos seus partidários para que entrassem na grande Igreja. Ambos os desterrados morreram no exílio. Mas foram ambos honrados como mártires e os corpos voltaram para Roma; Ponciano foi enterrado com  os papas no cemitério que viria a tomar o seu nome. O dia 13 de Agosto celebra esta dupla transferência. Graças aos esforços dos seus antigos partidários ou por outras causas, o túmulo de Hipólito depressa se tornou meta de peregrinos. No fim do século IV, o papa S. Dâmaso embelezou-o, mandou transportar para ele a estátua, e acrescentou, da sua lavra, uma inscrição em verso. Apesar de tudo, a memória de Hipólito perdeu-se. Tinha escrito em grego, sem dúvida por amor à tradição. O abandono desta língua em Roma, que já quase não estava em uso no seu tempo, levou a que as suas obras caíssem, no esquecimento. Mas na época moderna operou-se manifesta desforra; os seus livros exumados e identificados constituem para nós preciosos testemunhos da teologia primitiva e a sua Tradição Apostólica conservou-nos as mais antigas orações litúrgicas romanas que até nós chegaram. Do Livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt  Áudio da RadioVaticana:  RadioMaria: e RadioRai: 
SÃO CASSIANO DE IMOLA
Mártir (em princípios do século IV)
San Cassiano di Imola2
Na sua viagem a Roma, esteve o poeta Prudêncio em Imola, Itália. Na basílica, reparou numa pintura a representar um homem coberto de chagas, com os membros dilacerados e rodeado de rapazio que por todos os lados lhe feria o corpo.«Isto que vê, disse-lhe o guarda do templo, não é tradição sem fundamento, história de velhas; o artista inspirou-lhe num facto verdadeiro, prova de fé robusta dos nossos pais». Descrevendo em seguida o quadro, contou-lhe tratar-se de S. Cassiano, mestre-escola muito consciencioso e severo no cumprimento do seu dever. Negou-se a sacrificar diante dos ídolos e foi entregue à justiça. O juiz sentenciou-o a uma morte espantosa e singular. Deu plena liberdade aos alunos para se rirem do seu mestre e o atormentarem como lhes parecesse, até tirar-lhe a vida. Todos puseram neles as mãos. Uns atiraram-lhe à cabeça as  tabuinhas da aula, e outros, o maior número, espetaram-lhe e dilaceraram-lhe as carnes com os estiletes que usavam para escrever na cera. O tormento foi muito demorado e doloroso. Por fim, Cassiano acabou depois de perder todo o sangue. Sucedeu isto em princípios do século IV. Prudêncio recolheu estes dados um século mais tarde, pelo ano de 402, quando fez a sua peregrinação a Roma. O culto de S. Cassiano, estendeu-se rapidamente pela Itália e pelo mundo inteiro. Do Livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt
WWW.ES.CATHOLIC.NET/SANTORAL
Ponciano e Hipólito, Santos
Agosto 13 Papa y presbítero, Mártires
ponciano-papaSant' Ippolito 2
Benildo (Pedro Romançon), Santo
Agosto 13 Maestro Lasallista
benildo_romancon
Radegunda, Santa
Agosto 13 Reina de França,
radegunda-francia
Casiano de Imola, Santo
Agosto 13 Maestro y Mártir
casiano-imola
maximo_confesor
Juan Berchmans, Santo
Agosto 13 Religioso Jesuita
JUAN-berchmans 
Ponciano, Santo
Agosto 13 Papa y Mártir
ponciano-papa
Juan Agramunt, Beato
Agosto 13 Presbítero y Mártir
juan-agramunt
jose-tapies
marcos-aviano
Jacobo Gapp, Beato
Agosto 13 Presbítero y Mártir
jacobo-gapp
Modesto García Martí, Beato
Agosto 13 Presbítero y Mártir
modesto-garcia-marti
San Benildo Romancon1 San Benildo Romancon2
 San Cassiano di Imola Martire
San Cassiano di Imola2San Cassiano di Imola3San Cassiano di Imola4San Cassiano di Imola6San Cassiano di Imola5
San Cassiano di Todi Vescovo e martire
San Cassiano di Todi
Santa Concordia Martire
Santa Concordia1Santa Concordia2Santa Concordia3
Beata Gertrude di Altenberg Badessa premostratense
Beato Giovanni Agramunt
San Giovanni Berchmans 1San Giovanni Berchmans 4San Giovanni Berchmans 5
Beato Giuseppe (José) Bonet Nadal Sacerdote salesiano e martire
Beato Guglielmo Freeman
Sant' Ippolito Sacerdote e martire 13 agosto
Sant' Ippolito 1 Sant' Ippolito4
 Sant' Ippolito Martire romano
Pasqual Araguàs Guardia (nato a Pont de Claverol, Pallars Jussà, Lleida, il 17 maggio 1899),
Pere Martret Moles (nato a La Seu d’Urgell, Alt Urgell, Lleida, il 5 luglio 1901),

Silvestre Arnau Pasquet (nato a Gòsol, Berguedà, Barcelona, il 30 maggio 1911),

Josep Boher Foix (nato a Sant Salvador de Toló, Pallars Jussà, Lleida, il 2 novembre 1887),
Francesc Castells Areny (nato a Pobla de Segur, Pallars Jussà, Lleida, il 31 luglio 1876),

Josep Joan Perot Juanmarti
Beato Marco d’Aviano1Beato Marco d’Aviano2Beato Marco d’Aviano4Beato Marco d’Aviano5
San Massimo il Confessore Teologo bizantino
San Massimo il Confessore 1San Massimo il Confessore 2San Massimo il Confessore 3San Massimo il Confessore 4
Beati Patrizio O’Healy e Conn O’Rourke
Beato Pietro Gabilhaud
 San Ponziano Papa e martire
San Ponziano
Santa Radegonda Regina di Francia
Santa Radegonda 1
Beati Secondino Maria Ortega Garcia e compagni
San Sventiboldo Re di Lorena
San Sventiboldo

 San Vigberto Abate
San Vigberto

WWW.ES.
00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
                                                   Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
                                            http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
***************************************************************************************************************
Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
email:
antoniofonseca1940@hotmail.com
Obrigado. António Fonseca
Sites utilizados: http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it;
http://jesuitas.pt/
WWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW
Porto, 12-8-2012 – 10,00 H
ANTÓNIO FONSECA

00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto

***************************************************************************************************************
Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
email:
antoniofonseca1940@hotmail.com
Obrigado. António Fonseca
Sites utilizados: http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it;
http://jesuitas.pt/
WWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW
Porto, 12-8-2012 – 10,00 H
ANTÓNIO FONSECA