OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

Imagens e Frases de Natal Religioso

domingo, 2 de setembro de 2012

Nº 1396-3 - A RELIGIÃO DE JESUS - XXII DOMINGO COMUM - 2 de Setembro de 2012

1396-3
Do livro A Religião de Jesus, de José Mª Castillo – Comentário ao Evangelho do dia – Ciclo A (2010-2011) – Edição de Desclée De Brouwer – Henao, 6 – 48009 Bilbaowww.edesclee.cominfo@edesclee.com: tradução de espanhol para português, por António Fonseca

Estrela O texto dos Evangelhos, que inicialmente estavam a ser transcritos e traduzidos de espanhol para português, directamente através do livro acima citado, são agora copiados mediante a 12ª edição do Novo Testamento, da Difusora Bíblica dos Missionários Capuchinhos, (de 1982, salvo erro..). No que se refere às Notas de Comentários continuam a ser traduzidas como anteriormente.AF.

1 de Setembro de 2012 – Domingo

XXII Domingo Tempo Comum

Mc 7, 1-8, 14-15, 21-23

Alguns escribas e fariseus, vindos de Jerusalém, reuniram-se à volta de Jesus. Notaram que vários dos Seus discípulos comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar. Os fariseus, efectivamente, e os judeus em geral, não comem sem ter lavado cuidadosamente as mãos, conforme a tradição dos antigos; não comem ao voltar da praça pública, antes de fazerem as suas abluções; e há muitos outros costumes que seguem por tradição: lavagem das taças, dos jarros e das vasilhas de cobre. Perguntaram-Lhe, pois, os fariseus e escribas: «Porque é que os Teus discípulos não obedecem à tradição dos antigos, mas tomam alimento com as mãos impuras»?

Respondeu-lhes: «Bem profetizou Isaías a vosso respeito, hipócritas, quando escreveu:

«Este Povo honra-Me com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim. Vão é o culto que me rendem, e as doutrinas que ensinam não passam de preceitos humanos».

Chamando de novo, a multidão, dizia-lhe: «Ouvi-Me todos e procurai compreender. Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa tornar impuro. Mas, o que sai do homem, isso é que o torna impuro».

«Porque é do interior do coração dos homens, que saem os maus pensamento, prostituições, roubos, assassínios, adultérios, ambições, perversidade, má fé, devassidão, inveja, maledicência, orgulho, desvarios. Todos estes vícios saem de dentro e tornam o homem impuro».

1 – A chave para compreender o que quer dizer este Evangelho está nisto: um ritual (religioso, milita, político, desportivo…) por si só, não muda uma pessoa. Atribuir a um ritual uma eficácia automática é magia, Ninguém se faz melhor ou pior por executar escrupulosamente um determinado cerimonial. Quando dizemos que os sacramentos são eficazes ”ex opere operato”, utilizamos uma fórmula medieval (repetida no Concílio de Trento, Ses. VII), que atribui a eficácia dos sacramentos «à obra realizada por Cristo». Mas nem Trento pretendeu afirmar que o ritual bem executado santifica quem o pratica. Além disso, por experiência sabemos que é assim.

2 - Este Evangelho põe a descoberto o perigo de engano que tem a religião. É o que se produz em tudo o que antepõe o «ritual» à «ética». Porque a honradez, a bondade, a sinceridade, a honestidade, tudo isso não nasce do ritual, mas sim do coração. Jesus o afirma rotundamente. E a vida nos ensina que há gente que passa anos observando escrupulosamente rituais, sacramentos e observâncias, mas sabemos que, depois de tantos anos de fidelidades religiosas, o observante segue tendo os mesmos defeitos e misérias humanas que tinha antes.

 
0000000000000000000000000000000000000000000000000000000
=======================================================

Viso - mapa
http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com/
Compilação (e tradução dos comentários) por António Fonseca
http://bibliaonline.com.br/acf;
NOTA FINAL:
Continuo a esclarecer que os comentários aos textos do Evangelho, aqui expressos, são de inteira responsabilidade do autor do livro A RELIGIÃO DE JESUS e, creio eu… apenas retratam a sua opinião – e não a minha ou de qualquer dos meus leitores, que eventualmente possam não estar de acordo com ela. Eu apenas me limito a traduzir de espanhol para português os Comentários e
NEM EU NEM NINGUÉM ESTÁ OBRIGADO A ESTAR DE ACORDO.
Mais uma nota ainda:
Estes são os meus endereços actuais:
Para contactos normais e sobre o blogue: - antoniofonseca40@gmail.com
Hiperligações normais que utilizo para textos insertos no blogue:
- http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt
Post para publicação em 2-09-2012 - 13,12 h
Até lá, se Deus quiser.
António Fonseca

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf

 

Imagem no mapa

Nº 1396-2 - Livro do APOCALIPSE - 2 de Setembro de 2012

antoniofonseca1940@hotmail.com

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Caros Amigos:
(Ver por favor, a nota inicial escrita em 30 e 31 de Agosto (e 1 de Setembro) neste memo blogue).
 
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++

Nº 1396 - 2ª Página

2 de Setembro de 2012

A P O C A L I P S E

220px-Orthodox-Apocalypse-Fresco

Juízo Final

 

220px-Apocalypse_vasnetsov

Os 4 Cavaleiros do Apocalipse

 

220px-St-john

S. João em Patmos

CARTAS ÀS SETE IGREJAS

1 – À Igreja de ÉFESO  -  Escreve ao anjo da Igreja, que está em Éfeso: «Isto diz Aquele que tem na Sua mão direita as sete estrelas e que anda no meio dos sete castiçais de ouro: Conheço as tuas obras, o teu trabalho e a tua paciência e sei que não podes suportar os maus; puseste à prova os que dizem ser apóstolos e o não são, e os achastes mentirosos. Sofreste, tens paciência, trabalhaste pelo Meu nome e não te cansaste. Tenho, porém, contra ti, que deixaste a tua caridade primitiva. Lembra-te, pois onde caíste, arrepende-te, pratica as obras de antes; quando não, virei ter contigo e tirarei o teu castiçal do seu lugar, se não te arrependeres. Tens, porém, isto de bem; Detestas as obras dos nicolaitas, como eu também as detesto. Quem tem ouvidos, oiça o que o Espírito diz às Igrejas: Ao que vencer dar-lhe-ei a comer da Árvore da Vida que está no Paraíso de Deus».
À Igreja de ESMIRNA  - Ao anjo da Igreja que está em Esmirna escreve: «Isto diz o Primeiro e o Último, que esteve morto e reviveu: Conheço as tuas obras, tribulação e pobreza – mas tu és rico – e as calúnias dos que se dizem judeus e não o são, antes são uma sinagoga de Satanás. Nada temas das coisas que hás-de padecer. Eis que o Diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados, e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Quem tem ouvidos oiça o que o Espírito diz às Igrejas: O que vencer não sofrerá o dano da segunda morte».
À Igreja de PÉRGAMO – Ao anjo da Igreja que está em Pérgamo, escreve: «Isto diz Aquele que tem a espada de dois gumes, afiada: Sei onde habitas, que é onde está o trono de Satanás. Conservas o Meu nome e não negaste a fé em Mim, nem sequer nos dias de Antipas, Minha fiel testemunha, que foi morte entre vós, onde Satanás habita. Mas tenho contra ti umas poucas de coisas: Tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, que ensinava  Balac a colocar tropeços diante dos filhos de Israel, para quer comessem dos sacrifícios  da idolatria e se entregassem à impureza. Também tens os que seguem a doutrina dos nicolaítas. Arrepende-te, pois, se não, virei brevemente combater contra eles com a espada da Minha boca. Quem tem ouvidos, oiça o que o Espírito diz às Igrejas: Ao que vencer, darei Eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca na qual estará escrito um novo nome que ninguém conhece, a não ser aquele que a recebe». 
À Igreja de TIATIRA  -  Ao ano da Igreja que está em Tiatira escreve: «Isto diz o Filho de Deus, cujos olhos são como chamas de fogo e cujos pés são semelhantes ao bronze: Conheço as tuas obras, a tua caridade e o teu serviço, a tua fé, a tua paciência e as tuas últimas obras são mais numerosas do que as primeiras. Mas tenho contra ti que deixas a Jesabel, que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se entreguem à impureza e comam dos sacrifícios da idolatria. dei-lhe tempo para se arrepender, mas ela não quer arrepender-se e virá uma grande tribulação sobre os que adulteraram com ela, se não se arrependerem das suas obras, ferirei de morte os seus filhos, e todas as Igrejas saberão que sou Aquele que sonda os rins e o coração; darei a cada um de vós segundo as suas obras. Mas a vós e a todos os outros de Tiatira que não seguem esta doutrina e que não conhecem as profundezas de Satanás – como eles dizem – digo-vos: Não vos imporei outro fardo, mas conservai o que tendes até ao meu regresso. Ao que vencer e guardar até ao fim as minhas obras, dar-lhe-ei poder sobre as nações. Ele as regerá com vara de ferro e serão quebradas como vasos de barro, conforme o poder que recebi do Meu Pai; e dar-lhe-ei a estrela da manhã. Quem tem ouvidos, oiça o que o Espírito diz às Igrejas».
À Igreja de SARDES – Ao anjo da Igreja que está em Sardes, escreve: «Isto diz Aquele que tem os sete Espíritos de Deus e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que és considerado vivo, mas estás morto. Desperta e reanima o resto que está para morrer, porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus. Lembra-te de como recebestes e ouviste a palavra, guarda-a e arrepende-te. se não vigiares, virei a ti como um ladrão,  e não saberás a que horas virei. Todavia, tens alguns em Sardes que não contaminaram os seus vestidos, andarão comigo de branco, porque são dignos disso. O que vencer será revestido de vestes brancas; jamais riscarei o seu nome do livro da vida e confessarei o seu nome diante de Meu Pai e diante dos Seus anjos. Quem tem ouvidos, oiça o que o Espírito diz às Igrejas».
À Igreja de Filadélfia – Ao anjo da Igreja que está em Filadélfia, escreve: «Isto diz o que é santo, O que é verdadeiro, Aquele que tem a chave de David, que abre e ninguém fechas, e fecha e ninguém abre: Conheço as tuas obras e pus diante de ti uma porta aberta que ninguém pode fechar, porque, embora tenhas pouca força, guardaste a Minha Palavra, e não negaste o Meu nome; Vou-te entregar os da sinagoga de Satanás que se dizem judeus e não o são, mas mentem; vou fazê-los prostrar aos teus pés e reconhecer que Eu te amo. Porque guardaste a Minha palavra com paciência, também Eu te guardarei da hora de provação que há-de vir sobre todo o mundo, para provar todos os que habitam a terra. Venho em breve; conserva o que tens que ninguém tome a tua coroa. Do vencedor farei, Eu, uma coluna no templo do Meu Deus e o nome da cidade do Meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do Céu, junto do meu Deus, e também o Meu novo nome. Quem tem ouvidos, oiça o que o Espírito diz às Igrejas».

À Igreja de Laodiceia - Ao anjo da Igreja que está em Laodiceia, escreve: «Isto diz o Ámen, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio das criaturas de Deus: Conheço as tuas obras e sei que não és frio nem quente! Oxalá fosses frio ou quente! Mas como és morno e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da Minha boca. Porque dizes: (Sou rico, enriqueci-me e nada me falta); e não sabes que és um desgraçado, miserável, pobre, cego e nu; Aconselho-te a que compres de Mim ouro provado no fogo para te enriqueceres; vestidos brancos para te vestires, a fim de que não apareça a vergonha da tua nudez; e um colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e castigo aos que amo; sê, pios, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; Se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele Comigo no Meu trono, assim como Eu venci e Me sentei com Meu Pai no Seu trono. Quem tem ouvidos oiça o que o Espírito diz às Igrejas».

                                                                                                              0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

2 de Setembro de 2012  -  10,15 h

ANTÓNIO FONSECA

Imagem no mapa

Nº 1396-1 - (246-12) - SANTOS DE CADA DIA - 2 de Setembro de 2012 - 4º ANO

antoniofonseca1940@hotmail.com
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Nº 1396-1  -  (246-12)

Imagem3189

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
I-Am-Posters
= E U   S O U =
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««

 

BEATOS

LUÍS JOSÉ FRANÇOIS, JOÃO HENRIQUE GRUYER e PEDRO RENATO ROGUE

Mártires (1792-1796)

Os dois primeiros foram executados a 3 de Setembro de 1792 e o último a 3 de Março de 1796; todos vitimados pela Revolução Francesa. Na véspera de 10 de Agosto de 1792, os elementos avançados viram-se libertos do chamado veto, que os impedia de fazer justiça por si mesmos contra os inimigos (!) da liberdade. Entretanto, chegou a Paris a notícia da invasão prussiana; o nervosismo foi muito grande e tomou-se a resolução de partir para as fronteiras, mas só depois de feita justiça nos traidores. No dia 2 de Setembro, umas centenas de adeptos das «novas filosofias» e de populares começaram a invadir as prisões cheias de padres que se tinham negado ao juramento de fidelidade à Constituição Civil; melhor, as cadeias normais estavam cheias e tinham-se estabelecido outras, no convento do Carmo e no Seminário de S. Firmino (só para padres e religiosos), e ainda outras. Começou o morticínio nesse dia 2. No dia seguinte de manhã, entraram os assassinos no mencionado Seminário, lançaram os presos para fora das janelas ou mataram-nos à pancada. Entre estas vítimas, estavam o venerável superior do Seminário, Padre François, e o Padre João Henrique Gruyer, ambos lazaristas. Dos vitimados, só nesse princípio de Setembro, de 2 a 5, por se negarem ao mencionado juramento, vieram a ser beatificados por Pio XIentre bispos, padres e quatro leigos191 pessoas. A beatificação foi a 17 de Outubro de 1926. Pedro Renato Rogue nasceu em Vannes, em 1758, e foi ordenado sacerdote em 1782. Entrou na Congregação da Missão em 1786, em Paris. Foi professor de Dogma no seminário da sua cidade natal. Em 1791, levantou-se o conflito de consciência para todos os sacerdotes: jurar ou não a Constituição civil do clero. O superior de Rogue no seminário aceitou a proposta, convencido pela Assembleia Nacional de não tratar-se de nenhuma intromissão no domínio espiritual; mas o professor de Dogma convenceu-o depois a que apresentasse retratação. Em Janeiro de 1792, todos os dirigentes do Seminário foram expulsos. Rogue continuou a ocupar-se da sua paróquia na cidade. Alguns dias mais tarde, os sacerdotes que não tinham jurado viram-se obrigados a exilar-se ou a esconder-se. Rogue iniciou uma vida perigosa, saindo às escondidas para dizer Missa e administrar os sacramentos, a guilhotina já fora aplicada a outros padres. Seguiu-se uma acalmia, de maneira que ele apresentou-se às autoridades e pôde exercer o seu ministério mas com muitas limitações, pois as igrejas continuavam ocupadas pelos «constitucionais». E, tendo a Convenção reposto em vigor, a 25 de Outubro de 1795, toda a legislação perseguidora, ele foi preso quando levava a Sagrada Comunhão a um doente. Para não comprometer ninguém, recusou-se a aceitar a oportunidade que lhe ofereciam de evadir-se. Mas não se fazia ilusão sobre o futuro, tanto que se despediu por carta dos amigos. Diante da insistência do Directório na política anti-religiosa, Rogue foi executado, com o sacerdote coadjutor duma paróquia. O seu sepulcro, em Vannes, tornou-se meta de numerosas peregrinações; invoca-se o mártir sobretudo contra as febres. Pedro Renato Rogue foi beatificado a 10 de Maio de 1934. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

BEATOS

FRANCISCO L. HÈBERT, FRANCISCO LEFRANC e PEDRO C. POTTIER

Mártires (1792)

Além dos Lazaristas recém-nomeados, houve na França, no mês de Setembro de 1792, o martírio de: 3 bispos; da diocese de Paris: 41 sacerdotes das paróquias, de faculdades teológicas, seminários e colégios eclesiásticos;  capelães, 16; outros padres residentes na capital, 13; e seminaristas, 3; das dioceses da província, 38 sacerdotes; religiosos ou sacerdotes da vida comum, 31; e antigos jesuítas (abrangidos pela supressão da Ordem de 1773), 23; Entre todos estes, nomeamos apensas 3 Padres Eudistas a quem presta culto, como Beatos, a Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor; são eles Francisco Luís Hèbert, Francisco Lefranc e Pedro Cláudio Pottier. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

SÃO JUSTO DE LIÃO e SÃO VIATOR

eremitas (390)

Justo y Viator, Santos

De ascendência galo-romana, ao que parece, Justo era diácono da Igreja de Viena quando, por 374, a Igreja de Lião o escolheu para seu Bispo. Em 381, esteve no concílio de Aquileia, onde foram depostos dois bispos que eram favoráveis ao arianismo e onde se encontrou com Santo Ambrósio, ao qual já o ligavam laços de amizade. Ainda existem duas cartas deste último, das quais se depreende que o seu amigo lhe pedira que não voltasse a contar-lhe novidades, mas apenas comentasse as Escrituras, pois o resto redundava em perda de tempo. Delicado e até escrupuloso, Justo deixou o bispado, em seguida a um assassínio que não conseguiu evitar. Foi o caso que um louco andara pelas ruas de Lião atacando os transeuntes com a espada e ferindo alguns mortalmente. Perseguido e já quase alcançado, o louco refugiou-se numa igreja. O bispo correu em seu auxilio e conseguiu libertá-lo dos que o queriam matar, mas, pouco depois, a multidão enfurecida precipitou-se sobre ele e infligiu-lhe torturas mortais. Teria o bispo já alimentado, antes, desejos de se retirar? O certo é que, na noite seguinte, fugiu em direcção a Marselha, onde embarcou para o Egipto. O navio estava já para levantar âncora quando um dos seus clérigos, chamado Viator, se lhe foi juntar. Tendo chegado à região de Scete, entraram ambos para um convento e, sem revelarem a sua identidade, levaram durante oito ou nove anos a vida penitente dos Padres do deserto. Sucedeu, no entanto, que foram reconhecidos por um peregrino chegado de Lião, que se aventurou até essas regiões. Foram também visitados pelo presbítero Antíoco, que foi expressamente de Lião para ver pela última vez o seu velho bispo. Justo e Viator morreram, com pouco intervalo um do outro, pelo ano de 390. Mais tarde, os cristãos de Lião empreenderam viagem até ao Egipto, a fim de transportarem as relíquias destes santos para a sua terra. A devoção a S. Justo espalhou-se por toda a França, onde ainda hoje cerca de trinta vilas conservam o seu nome. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

BEATO JOÃO BEYZYM

Sacerdote (1850-1912)

Este servo de Deus nasceu em Beyzym (Ucrânia), no dia 15 de Maio de 1850. Entrou para a Companhia de Jesus na Polónia e foi ordenado em Cracóvia, em 1881. Durante muitos anos foi educador da juventude, em vários colégios dos jesuitas. Tendo já 48 anos pediu para ir para Madagáscar, a fim de trabalhar com os leprosos. Entregou-se a esta missão com toda a generosidade. Passou a viver no meio deles, para estar mais disponível de noite e de dia, numa vida austera e dedicada completamente aos leprosos, aos pobres, abandonados e marginalizados. Depois de um dia que para ele começava às 3,30 horas, e significava sempre uma longa jornada de trabalho, deitava-se às 22 horas. Dormia sobre uma tábua e alimentava-se como os doentes; um punhado de arroz sem tempero. Por toda a dedicação que mostrava, os doentes chamavam-lhe «pai e mãe dos leprosos». Como havia necessidade de um sanatório, Beyzym lança mãos ao projecto e consegue construir um hospital com 150 camas, que um jornal do tempo classificava como «o hospital mais bonito de Madagáscar». João Paulo II visitou este hospital no dia 1 de Maio de 1989, na peregrinação apostólica que realizou àquela ilha. Exausto por um trabalho que superava as suas forças e uma tosse contínua derivada da lepra, o Padre Beyzym morreu, sozinho, aos 62 anos de idade, a 2 de Outubro de 1912. A sua vida caracterizou-se por uma fé viva e grande sentido de justiça, amor filial a Nossa Senhora e um profundo zelo apostólico pela salvação dos homens. A evangelização andava sempre a par da exigência de respeito pelos direitos da pessoa humana, sobretudo o direito a condições de vida digna. Conservam-se 543 cartas suas, em que descreve o trabalho que desenvolveu durante 14 anos, sem interrupção. Em relação a este trabalho, é bem significativo o facto de que, durante todo esse tempo, não morreu nenhum doente sem ter recebido os sacramentos. A obra realizada pior ele foi, além de tudo o mais, pioneira, pois podemos considerar o Padre Beyzym como um precursor da cura moderna da lepra. Na sua última viagem à Polónia, de 16 a 19 de Agosto de 2002, o papa beatificou este servo de Deus. Dele disse João Paulo II: «Era uma amor heroico que queria tornar-se semelhante em tudo aos desventurados… Considerava que, como leproso, teria direito a dizer ao Senhor: “Dei a alma pelos meus irmãos”».Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

www.es.catholic.net/santoral

Teodora de Alejandría, Santa
Septiembre 2 Penitente,

Teodora de Alejandra, Santa

Teodora de Alejandría, Santa

Penitente

Ella es una santa poco común. Me explico: generalmente los santos y santas son presentados como personajes extremadamente dotados de cualidades poco asequibles al común de los mortales. Teodora no es precisamente una de esas. Pese a lo débil que es la documentación histórica de que se dispone, el comienzo de su santidad parte de un acontecimiento nada santificable como es el adulterio. Fue una mujer casada que vivía en Egipto y de costumbres irreprochables. Un joven enamorado de sus bondades se sintió rechazado en sus pretensiones impuras hasta que recurrió a una hechicera que con pócimas y palabras llevó a Teodora a consentir en la infidelidad.

Antolin de Pamiers, Santo
Septiembre 2 Mártir,

Antolin de Pamiers, Santo

Antolin de Pamiers, Santo

Patrono de Palencia (España)

Martirologio Romano: En Apamea, lugar de Siria, san Antolin, mártir de la fe, de quien se dice que los paganos lo mataron por destruir ídolos gentiles cuando tenía veinte años de edad. ( s.IV)

Justo y Viator, Santos
Septiembre 2 Obispo y Monje,

Justo y Viator, Santos

Justo y Viator, Santos

Obispo y Monje

Martirologio Romano: En Lyon, en la Galia, sepultura de san Justo, obispo, que renunció al obispado a raíz del concilio de Aquilea, retirándose a un desierto de Egipto junto con san Viator (Viador), lector, y conviviendo durante algunos años con monjes de vida ascética. Los restos mortales de ambos fueron trasladados después a Lyon (d. 381). Etimología: Justo = que observa el derecho, del latín. Viator = caminante. Viene de la lengua latina.

Ingrid Elofsdotte de Skanninge, Beata
Septiembre 2 Religiosa,

Ingrid Elofsdotte de Skanninge, Beata

Ingrid Elofsdotte de Skanninge, Beata

Martirologio Romano: En Skänninge, ciudad de Suecia, beata Ingrid Elofsdotter, que, al enviudar, dedicó todos sus bienes al servicio del Señor, vistiendo el hábito dominicano tras una peregrinación a Tierra Santa (1282). Etimología: Ingrid = hija del héroe Norse. Viene de la lengua alemana.

www.santiebeati.it

90209 > Sant'Abibo di Edessa Diacono e martire 2 settembre MR


68680 > Sant'Agricolo di Avignone Vescovo 2 settembre MR


69300 > Sant'Alberto di Pontida Abate 2 settembre MR


93202 > Beato Alessandro Carlo Lanfant Sacerdote gesuita, martire 2 settembre


93172 > Beato Ambrogio Agostino (Ambroise-Augustin) Chevreux Abate e martire 2 settembre


93176 > Beato Andrea Grasset de Saint-Sauveur Sacerdote e martire 2 settembre


90957 > Sant'Antonino di Apamea Martire 2 settembre MR


90346 > Beato Apollinare da Posat  (Jean-Jacques Morel) Sacerdote e martire 2 settembre


68720 > Beato Brocardo 2 settembre MR


93201 > Beati Carlo Luigi e Luigi Beniamino Hurtrel Martiri 2 settembre


94489 > Beato Carlo Regis Matteo de La Calmette Conte di Valfons, martire 2 settembre


68650 > Sant'Elpidio Abate 2 settembre MR


68700 > Sant'Elpidio di Lione Vescovo 2 settembre


94549 > Beato Enrico Filippo Ermes Martire 2 settembre


94418 > Beato Francesco Luigi Hebert Sacerdote eudista, martire 2 settembre


93174 > Beato Francois-Joseph de La Rouchefoucauld-Maumont Vescovo e martire 2 settembre MR


90718 > Beato Giacomo Friteyre-Durvè Sacerdote e martire 2 settembre


91269 > Beato Gianfrancesco Burtè Francescano conventuale martire 2 settembre


91124 > Beato Giorgio Girault (Severino) Martire Rivoluzione francese 2 settembre


94490 > Beato Giovanni Lacan Sacerdote e martire 2 settembre


90374 > Beati Giovanni Maria du Lau dAlleman, Francesco Giuseppe e Pietro Ludovico de la Rochefoucauld e compagni

Ecco l’elenco completo dei 95 beati martiri, dei quali si indicano luogo e data di nascita:
- VINCENT ABRAHAM Sacerdote dioc. Rheims, * Charleville, 15 giugno 1740 - ANDÉ ANGAR Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, 1759 - JEAN-BAPTISTE-CLAUDE AUBERT Sacerdote dioc. Versailles, * Parigi, 19 marzo 1768 - FRANÇOIS BALMAIN Sacerdote gesuita, * Luzy, 23 maggio 1733 - JEAN-PIERRE BANGUE Sacerdote dioc. Parigi, * Vuillafans, 12 febbraio 1744 - LOUIS BARREAU DE LA TOUCHE Sacerdote benedettino maurista, * Le Mans, 6 giugno 1758 - LOUIS-FRANÇOIS-ANDRÉ BARRET Sacerdote, * Carpentras, 23 settembre 1758 - JOSEPH BÉCAVIN Sacerdote, * Carquefou, 6 febbraio 1767 - CHARLES JÉREMIE BÉRAULD DU PÉROU Sacerdote gesuita, * Meursac, 17 novembre 1737 - JACQUES-JULES BONNAUD Sacerdote gesuita, * Cap-Haïtien (Cap-Français), 27 ottobre 1740 - LOUIS-ALEXIS-MATHIAS BOUBERT Diacono dioc. Amiens, * Amiens, 24 febbraio 1766 - JEAN-ANTOINE-HYACINTHE BOUCHARENC DE CHAUMEILS Sacerdote dioc. Viviers, * Pradelles, 7 giugno 1738- JEAN-FRANÇOIS BOUSQUET Sacerdote dioc. Parigi, * Ginestas, 8 gennaio 1751 91269 - JEAN-FRANÇOIS BURTÉ Sacerdote francescano conventuale, * Rambervillers, 20 giugno 1740 - CLAUDE CAYX-DUMAS Sacerdote gesuita, * Martel, 6 novembre 1724 - JEAN CHARTON DE MILLOU Sacerdote gesuita, * Lyon, 7 settembre 1751 - CLAUDE CHAUDET Sacerdote dioc. Parigi, * Aix-en-Provence, ?  93172 - AMBROISE-AUGUSTIN CHEVREUX Sacerdote benedettino maurista, superiore generale, * Orléans, 13 febbraio 1728 - NICOLAS CLAIRET [CLÉRET] Sacerdote dioc. Parigi, * Barfleur, 1726- CLAUDE COLIN Sacerdote, * Charenton, 15 febbraio 1728 - BERNARD-FRANÇOIS DE CUCSAC Sacerdote Società San Sul pizio, * Toulouse, 1758 - FRANÇOIS DARDAN Sacerdote dioc. Parigi, * Isturitz, Saint-Martin d'Arberoue, 13 giugno 1733 - GUILLAUME-ANTOINE DELFAUT Sacerdote gesuita, * Daglan, 5 aprile 1733 - MATHURIN-VICTOIR DERUELLE Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, 18 settembre 1729 - GABRIEL DESPREZ DE ROCHE Sacerdote, * Decize, 1751 - THOMAS-NICOLAS DUBRAY Sacerdote Società San Sul pizio, * Beauvais, 21 gennaio 1746 - THOMAS-RENÉ DUBUISSON Sacerdote dioc. Orléans, * Laval, 6 luglio 1737 - FRANÇOIS DUMASRAMBAUD DE CALANDELLE Sacerdote dioc. Limoges, * La Chaussade, 18 ottobre 1754 94549 - HENRI-HIPPOLYTE ERMÈS Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, 1752 - ARMAND DE FOUCAULD DE PONTBRIAND Sacerdote dioc. Arles, * Celles, 24 novembre 1751 90718 - JACQUES FRITEYRE-DURVÉ Sacerdote gesuita, * Marsac-en-Livradois, 18 aprile 1725 - CLAUDE-FRANÇOIS GAGNIERES DES GRANGES Sacerdote gesuita, * Chambéry (Savoia), 23 maggio 1722 - JACQUES-GABRIEL GALAIS Sacerdote Società San Sul pizio, * Longué, 15 aprile 1754 - PIERRE GAUGUIN Sacerdote Società San Sul pizio, * Esvres, 12 febbraio 1725 - LOUIS-LAURENT GAULTIER Sacerdote dioc. di Parigi, * Bazouges-la-Pérouse, 13 marzo 1717 91124 - GEORGES GIRAULT (SÉVERIN) Sacerdote terziario francescano, * Rouen, 14 gennaio 1728 - JEAN GOIZET Sacerdote dioc. Poitiers, * Niort, 29 maggio 1742 93176 - ANDRÉ GRASSET DE SAINT-SAUVEUR Sacerdote dioc. Sens, * Montréal (Quebec, Canada), 5 aprile 1758 - PIERRE-MICHEL GUÉRIN Sacerdote Società San Sul pizio, * Saint-Christophe, 8 marzo 1759 - JEAN-ANTOINE GUILLEMINET Sacerdote dioc. Parigi, * Bédarieux, 4 gennaio 1738 - FRANÇOIS-LOUIS HEBERT Sacerdote Congr. Gesù e Maria (Eudisti), superiore generale, * Crouttes, 14 settembre 1735 - JACQUES-ETIENNE-PHILIPPE HOURRIER Sacerdote Società San Sul pizio, * Mailly, 16 luglio 1751 - JEAN-BAPTISTE JANNIN Sacerdote dioc. Parigi, * Sourdeval-la-Barre, 1754 - JEAN LACAN Sacerdote dioc. Parigi, * Rodez, ?  - PIERRE LANDRY Sacerdote dioc. Poitiers, * Niort, 1762 - CLAUDE-ANTOINE-RAOUL LAPORTE Sacerdote gesuita, * Brest, 6 dicembre 1734 93173 - PIERRE-LOUIS DE LA ROCHEFOUCAULD-BAYERS Vescovo di Saintes, * "Le Vivier", Blanzaguet, 1744 93174 - FRANÇOIS-JOSEPH DE LA ROCHEFOUCALD-MAUMONT Vescovo di Beauvais, * Angoulême, 1736 93175 - JEAN-MARIE DU LAU D’ALLEMAN Arcivescovo di Arles, * "La Coste", Biras, 1738 - MATHURIN-NICOLAS DE LA VILLECROHAIN LE BOUS DE VILLENEUVE Sacerdote gesuita, * Rennes, 19 dicembre 1731 - ROBERT LE BIS Sacerdote dioc. Versailles, * Saint-Amand, 1719 93171 - GUILLAUME-NICOLAS-LOUIS LECLERQ (SALOMON) Religioso lasalliano, * Boulogne-ser-Mer, 15 novembre 1745 - OLIVIER LEFEBVRE Sacerdote dioc. Parigi, * Grentheville, 1728 - URBAIN LEFEBVRE Sacerdote Società Parigina Missioni Estere, * Saint-Pierre-du-Boile, 21 gennaio 1725 - FRANÇOIS LEFRANC Sacerdote Congr. Gesù e Maria (Eudisti), * Vire, 26 marzo 1739 - CHARLES-FRANÇOIS LE GUÉ Sacerdote gesuita, * Rennes, 6 ottobre 1724 - JACQUES-JOSEPH LE JARDINIER DESLANDES Sacerdote dioc. Coutances, * Laigle, 1750 - JACQUES-JEAN LEMEUNIER Sacerdote dioc. Sées, * Mortagne-au-Perche, 1747 - VINCENT-JOSEPH LE ROUSSEAU DE ROSENCOAT Sacerdote gesuita, * Châteauneuf-du-Faou, 3 luglio 1726 - FRANÇOIS-CÉSAR LONDIVEAU Sacerdote dioc. Le Mans, * Saint-Calais, 11 giugno 1764 - LOUIS LONGUET Sacerdote dioc. Tours, * Saint-Germain-Langot, 24 febbraio 1757 - JACQUES-FRANÇOIS DE LUBERSAC Sacerdote dioc. Parigi, La Forge, Chalais, 1729 - HENRI-AUGUST LUZEAU DE LA MULONNIERE Sacerdote Società San Sul pizio, * Sucé-sur-Erdre, 1° dicembre 1762 - GASPARD-CLAUDE MAIGNIEN Sacerdote dioc. Beauvais, * Amance, ottobre 1752 - JEAN-PHILIPPE MARCHAND Sacerdote dioc. Poitiers, * Marsay, 22 agosto 1764 - RENÉ-JULIEN MASSEY Sacerdote benedettino maurista, * Rennes, 1732 - LOUIS MAUDUIT Sacerdote dioc. Orléans, * Chevillon, 31 dicembre 1763 - FRANÇOIS-LOUIS MÉALLET DE FARGUES Sacerdote dioc. Clermont, nato il 7 luglio 1764 a Vitrac, Puy-de-Dôme - JACQUES-ALEXANDRE MENURET Sacerdote dell’arcidiocesi di Paris, * Montélimar, 2 aprile 1734 90346 - JEAN-JACQUES MOREL (APOLLINAIRE DA POSAT) Sacerdote cappuccino, Prez-vers-Noréaz (Svizzera), 12 giugno 1739 - JEAN-BAPTISTE NATIVELLE Sacerdote dioc. Versailles, * Guilberville, 25 settembre 1749 - RENÉ NATIVELLE Sacerdote dioc. Versailles, * Guilberville, 28 gennaio 1751 - AUGUST-DÉNIS NEZEL Seminarista dioc. Parigi, * Parigi, 28 settembre 1770 - ANTOINE-MATHIEU-AUGUSTIN NOGIER Sacerdote dioc. Parigi, * Le Puy, 25 febbraio 1764 - JOSEPH-THOMAS PAZERY DE THORAME Sacerdote dioc. Blois, * Aix-en-Provence, 18 aprile 1751 - JULES-HONORÉ-CYPRIEN PAZERY DE THORAME Sacerdote dioc. Fréjus, * Aix-en-Provence, settembre 1763 - PIERRE-FRANÇOIS PAZERY DE THORAMES Sacerdote dioc. Arles, * Aix-en-Provence, 1735 - PIERRE PLOQUIN Sacerdote dioc. Tours, * Villandry, 12 dicembre 1762 - JEAN-BAPTISTE-MICHEL PONTUS Sacerdote Società San Sul pizio, * Néville-sur-Mer, 19 giugno 1763 - RENÉ-NICOLAS PORET Sacerdote dioc. Sées, * Barbery, 11 gennaio 1732 - JULIEN POULAIN DELAUNAY Sacerdote dioc. Rennes, * Ver-sur-Mer, 4 marzo 1744 - PIERRE-NICOLAS PSALMON Sacerdote Società San Sul pizio, * Rouen, 29 giugno 1749 - JEAN-ROBERT QUENEAU Sacerdote dioc. Angers, * Angers, 9 aprile 1758 - ETIENNE-FRANÇOIS-DIEUDONNE DE RAVINEL Diacono dioc. Nancy, * Bayon, 6 luglio 1769 - JACQUES-AUGUSTIN ROBERT DE LEZARDIERES Diacono dioc. Luçon, * Challans, 27 novembre 1768 - CLAUDE ROUSSEAU Sacerdote Società San Sul pizio, * Parigi, 1° maggio 1751 - FRANÇOIS-URBAIN SALINS DE NIART Sacerdote dioc. Pamiers, * Neuf-Brisach, 23 maggio 1760 - JEAN-HENRI-LOUIS-MICHEL SAMSON Sacerdote dioc. Bayeux, * Avranches, 25 agosto 1754 - JEAN-ANTOINE-BARNABÉ SÉGUIN Sacerdote dioc. Parigi, * Carpentras, 1754 - JEAN-ANTOINE SAVINE Sacerdote Società San Sul pizio, * Embrun, 20 June 1760 - JEAN-BAPTISTE-MARIE TESSIER Sacerdote Società San Sul pizio, * Fontaine-les-Ribouts, 1761 - LOUP THOMAS-BONNOTTE Sacerdote gesuita, * Entrains-sur-Nohain, 19 ottobre 1719 - FRANÇOIS VARHEILHE-DUTEIL Sacerdote gesuita, * Felletin, 15 giugno 1734 - PIERRE-LOUIS-JOSEPH VERRIER Sacerdote dioc. Parigi, * Douai, 28 dicembre 1728 - CHARLES-REGIS-MATHIEU DE LA CALMETTE DE VALFONS Laico dioc. Parigi, * Nîmes, 1747

Martiri della Rivoluzione francese 2 settembre


68660 > San Giusto di Lione Vescovo 2 settembre MR


69310 > San Guido (Vito) di Pontida Abate 2 settembre MR


90798 > Beata Ingrid Elofsdotter di Skanninge (di Svezia) 2 settembre MR


93175 > Beato Jean-Marie du Lau d’Alleman Vescovo e Martire 2 settembre


93594 > San Lanfranco di Vercelli Vescovo 2 settembre


94430 > Beato Laurent (Abbé Laurent) Sacerdote e martire 2 settembre


94968 > Beato Luigi  Francisco Meallet de Fargues Sacerdote e martire 2 settembre


94179 > Beati Martiri delle stragi di settembre

I quattro gruppi di martiri sono commeorati dal Martirologio Romano suddivisi come segue:

90374 - Beati Giovanni Maria du Lau d'Alleman, Francesco Giuseppe e Pietro Ludovico de la Rochefoucauld e 92 compagni – 2 settembre 93169 - Beati Pietro Giacomo Maria Vitalis e 20 compagni – 2 settembre 93169 - Beati Andrea Abel Alricy e 71 compagni – 3 settembre 93170 - Beati Giovanni Battista Bottex, Michele Francesco de la Gardette e Francesco Giacinto le Livec de Tresurin – 3 settembre

Vittime della Rivoluzione francese 2 e 3 settembre


68750 > San Nonnoso sul Monte Soratte Priore 2 settembre MR


93173 > Beato Pierre-Louis de La Rouchefoucauld-Bayers Vescovo e martire 2 settembre


93169 > Beati Pietro Giacomo Maria Vitalis e 20 compagni

Ecco l’elenco completo dei 21 beati martiri, dei quali si indicano luogo e data di nascita:
- DANIEL-LOUIS ANDRÉ DES POMMERAYES Sacerdote dioc. Parigi, * Le Hâvre, 2 luglio 1756 - LOUIS-REMI (or RENÉ) BENOIST Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, 1755 - LOUIS-REMI-NICOLAS BENOIST Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, 1742 - ANTOINE-CHARLES-OCTAVIEN DU BOUZET Sacerdote dioc. Châlons, * Bives, 6 marzo 1739 - JEAN-ANDRÉ CAPEAU Sacerdote dioc. Avignon, * Avignon, ?  - ARMAND-ANNE-AUGUSTE-ANTONIN-SICAIRE CHAPT DE RASTIGNAC Sacerdote dioc. Orléans, * Corgnac, 1° ottobre 1727 - CLAUDE FONTAINE Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, 1749 - PIERRE-LOUIS GERVAIS Sacerdote dioc. Parigi, * Montreuil-en-Caux, 1753 - SAINTIN HURÉ Sacerdote dioc. Versailles, * Vigny, 1765
93201 - CHARLES-LOUIS HURTREL Sacerdote Minimi, * Parigi, 1760 93201 - LOUIS-BENJAMIN HURTREL Diacono dioc. Parigi, * Parigi, ?  93202 - ANNE-ALEXANDRE-CHARLES-MARIE LANFANT Sacerdote gesuita, * Lyons, 9 settembre 1726 - LAURENT Sacerdote dioc. Parigi, * ?  - LOUIS LE DANOIS Sacerdote dioc. Parigi, * Moitiers-en-Beauptois, 1744 - THOMAS-JEAN MONTSAINT Sacerdote dioc. Parigi, * Villerville, 18 dicembre 1725 - FRANÇOIS-JOSEPH PEY Sacerdote dioc. Parigi, * Solliès-Pont, 1759 - JEAN-JOSEPH RATEAU Sacerdote dioc. Parigi, * Bordeaux, 18 novembre 1758 - MARC-LOUIS ROYER Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, 1720 - JEAN-LOUIS GUYARD DE SAINT-CLAIR Sacerdote dioc. Beauvais, * Avenelles, 1734 - JEAN-PIERRE SIMON Sacerdote dioc. Parigi, * Parigi, ?  - PIERRE-JACQUES-MARIE VITALIS Sacerdote dioc. Parigi, * Carpentras, 1759

Martiri della Rivoluzione francese 2 settembre MR


94432 > Beato Pietro Landry Sacerdote e martire 2 settembre


94738 > Beato Pietro Ploquin Sacerdote e martire 2 settembre


90232 > San Prospero di Tarragona Vescovo venerato a Camogli 2 settembre MR


93171 > Beato Salomone (Guillaume-Nicolas-Louis) Leclerq Protomartire lasalliano 2 settembre


68670 > San Siagrio di Autun Vescovo 2 settembre MR


50750 > Santi Teodota, Evodio, Ermogene e Callista Martiri 2 settembre MR


68800 > San Zenone e figli Martiri a Nicomedia 2 settembre MR

00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto

Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]

http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com

***************************************************************************************************************
Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
email:

antoniofonseca1940@hotmail.com

Obrigado. António Fonseca
Sites utilizados: http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it;

http://jesuitas.pt/

WWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW
Porto, 2-9-2012 – 10,00 H
ANTÓNIO FONSECA
Imagem no mapa

VideoBar

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

SITI CATTOLICI ITALIANI