OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Nº 1450-2 - O ANTIGO TESTAMENTO - Génesis (34) - 26 de Outubro de 2012

antoniofonseca1940@hotmail.com
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Caros Amigos:
Com a edição do nº 22 do Livro do APOCALIPSE, ontem verificada, terminei a transcrição dos textos do NOVO TESTAMENTO – Introdução, Evangelhos de São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João, dos Actos dos Apóstolos, das Cartas de São Paulo – aos Romanos, 1ª e 2ªaos Coríntios, aos Gálatas, aos Efésios, aos Filipenses, aos Colossenses, das 1ª e 2ª aos Tessalonicenses, das 1ª e 2ª a Timóteo, a Tito, a Filémon, aos Hebreus, Cartas de São Tiago, 1ª e 2ª de São Pedro, 1ª., 2ª e 3ª de São João, de São Judas e, finalmente o Apocalipse (segundo São João).
O que irei tentar fazer a seguir?
Como podem rever na publicação que fiz ontem e anteontem neste mesmo local, resolvi começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:
– GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS, DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO; JOSUÉ, JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).
Poderei porventura dar conta do recado?
NÃO SEI: é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 72 anos.
Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma.
Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.
É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++
Nº 1450 - 2ª Página
26 de Outubro de 2012
ANTIGO TESTAMENTO
G É N E S I S

220px-Shechem_seizes_Dinah
Estupro de Dina, filha de Jacob
DINA É ULTRAJADA
34 – DINA É ULTRAJADADina, a filha que Lia dera a Jacob, saiu para travar conhecimento com as raparigas do país. Tendo-a visto  Siquém, filho de Hamor, o heveu, governador do país, raptou-a e apoderou-se dela, violentando-a A sua alma prendeu-se, então, a Dina, filha de Jacob; amou a donzela e falou-lhe ao coração. E Siquém disse a Hamor, seu pai: «Dá-me esta jovem por esposa».

Jacob soube que Dina, sua filha, fora violada. Seus filhos estavam com o gado no campo e, por isso, Jacob calou-se até ao seu regresso.

Pacto matrimonial – E Hamor, pai de Siquém, foi ter com o Jacob, para lhe falar. Mas os filhos de Jacob tinham voltado do campo e estavam consternados com o que sucedera. A sua indignação era muito grande, porque uma infâmia caíra sobre Israel, devido à desonra da filha de Jacob, o que não se devia fazer. Hamor falou-lhe nestes termos: «O coração de meu filho Siquém está preso à vossa filha: concedei-lha como esposa, peço-vos. Aparentai-vos connosco; dai-nos as vossas filhas e casai com as nossas. Habitai connosco e o país ficará à vossa disposição; ficai aqui, explorai o país, estabelecei-vos nele». Siquém disse ao pai e aos irmãos da jovem: «Possa eu encontrar favor junto de vós. O que me pedirdes eu vo-lo darei. darei o que pedirdes por mais elevados que sejam o dote e os presentes; mas dai-me somente a jovem por mulher».

Os filhos de Jacob responderam astuciosamente a Siquém e a Hamor, seu pai, porque tinham ultrajado Dina, sua irmã. Disseram-lhes: «Não poderemos agir assim, dando a nossa irmã a um  homem incircunciso; seria uma desonra para nós. Só estaremos de acordo convosco se procederdes como nós, circuncidando todos os vossos varões que estão entre vós. Então dar-vos-emos as nossas filhas e aceitaremos as vossas; habitaremos convosco e formaremos um só povo. Mas, se não nos ouvirdes acerca da circuncisão, tomaremos a nossa filha e separar-nos-emos».

As suas palavras agradaram a Hamor e a Siquém, seu filho. O jovem não hesitou em realizar o que se lhe pedia, pois estava enamorado da filha de Jacob; além disso, era muito considerado entre todos, na casa de seu pai. Hamor foi com Siquém, seu filho, para a porta da sua cidade e falaram aos habitantes da cidade nestes termos: «Estes homens procedem de boa fé para connosco; habitem eles no país e que o explorem, pois o país é suficientemente vasto para os receber. Tomaremos as suas filhas para esposas e dar-lhes-emos a s nossas. Mas estes homens só com uma condição consentem habitar connosco, afim de formarmos um só povo: todo o varão que vive entre nós deve ser circuncidado como eles o são. Não é verdade que todos os seus rebanhos, os seus bens e todo o seu gado será para nós? Concordemos com os seus desejos e eles ficarão connosco». Todos os que habitavam no recinto da cidade ouviram Hamor e Siquém, seu filho: e todo o varão foi circuncidado, entre os cidadãos da cidade.

Vingança traiçoeira – No terceiro dia, sofrendo eles dores violentas, dois dos filhos de Jacob, Simeão e Levi, irmãos de Dina, tomaram cada um a sua espada, marcharam resolutamente sobre a cidade e mataram todos os varões. Passaram a fio de espada Hamor e Siquém, seu filho, levaram Dina da casa de Siquém e retiraram-se. Os filhos de Jacob despojaram os cadáveres e saquearam a cidade, porque haviam ultrajado sua irmã. Apossaram-se do seu gado miúdo e graúdo, dos seus jumentos e do que estava na cidade e nos campos. Levaram todos os seus bens, os seus filhos e as suas mulheres e tudo o que estava nas casas.

SIMEO_~1Levi

Então Jacob disse a Simeão e a Levi: «Tornastes-me desditoso, deixando-me mal colocado entre os habitantes do país, o cananeu e o ferezeu; reunirão contra mim e, como só tenho um punhado de homens, fustigar-me-ão e serei exterminado com a minha família». Eles responderam: «Devíamos agradecer-lhes por tratarem a nossa irmã como uma prostituta?».

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

26 de Outubro de 2012 - 10,15 h
ANTÓNIO FONSECA
map-1195aeac0b2f22222222222222222[2]

Nº 1450-1 - (300-12) - SANTOS DE CADA DIA - 26de Outubro de 2012 - 4º ano

antoniofonseca1940@hotmail.com

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Nº 1450-1 - (300-12)
Imagem3189

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
I-Am-Posters
= E U    S O U =
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««


Nº 1450-1 – (300-12)

EVARISTO, Santo

Papa

Evaristo, Santo

Evaristo, Santo

Santo Evaristo, sucessor de S. Clemente, segundo Santo Ireneu e Eusébio, foi, pelo ano 100, Papa – ou mais exatamente bispo de Roma (porque nessa época, ao que parece, o termo papa ou «pai» aplicava-se a qualquer prelado). Foi somente pelo século VI que o título de Papa começou a ser reservado só para o pontífice romano. Segundo o Liber Pontificalis, Evaristo era grego de Antioquia, com o pai judeu, chamado Judas, nascido em Belém. Pela mesma fonte é declarado mártir, do mesmo modo que sete (ou nove) outros pontífices, sem que se veja a razão nestes diferentes casos. Antes de Evaristo, tinha Cleto ordenado vinte e cinco padres; Evaristo repartiu entre eles as igrejas paroquiais (Título): arranjos na realidade posteriores. O apóstolo S. Pedro tinha já estabelecido sete diáconos: o nosso Santo decidiu que estivessem ao lado do bispo declamando o prefácio da Missa, para darem, se necessário, testemunho da ortodoxia dele. Foi enterrado perto do corpo do bem-aventurado Pedro no Vaticano, no 6º das Calendas de Novembro (27 de Outubro). Barónio preferiu colocá-lo no martirológio no dia 26. Evaristo vem do grego euarestos, «engraçado, agradável». Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. Ver também www.es.catholic e www.santiebeati.it

BOAVENTURA DE POTENZA, Beato

Religioso (1631-1711)

Buenaventura de Potenza, Beato

Buenaventura de Potenza, Beato

Obediência e humildade, tais as duas virtudes características do Beato Boaventura de Potenza, que dele fizeram um santo e imprimiram, na sua vida uma nota original e particular. Nasceu em Potenza, Itália, em 1631, de pais pobres, mas profundamente cristãos, cujos exemplos penetraram na sua alma. Pela idade dos dez anos, um bom sacerdote, que notara as excelentes qualidades do menino, começou a ocupar-se dele e a ministrar-lhe os primeiros rudimentos do latim. Aos 15 anos era admitido ao noviciado dos Frades menores conventuais, situado em Nocera, na província de Nápoles. Dotado de temperamento ardoroso, fogoso e irascível, soube fazer-se violência, vencer-se, e não tardou em revelar-se de grande doçura. Boaventura era tão bom para os outros como duro para si mesmo, e as macerações a que então se habituou duraram-lhe a vida inteira. Ordenado sacerdote, recusou, alegando indignidade, que o nomeassem para os diferentes cargos da Ordem, mesmo para o de governar os conventos de Rovello e de Capri. Os superiores obrigaram-no todavia a aceitar o lugar de mestre dos noviços em Nocera. Desde o principio, modelo vivo para os seus noviços, esforçou-se por inculcar-lhes as suas duas virtudes preferidas de humildade e obediência, e por lhes revelar as riquezas espirituais da vida e da paixão de Cristo. Quando lhes falava dos sofrimentos do Salvador, chorava abundantemente , e os olhos pareciam lançar chamas. A sua caridade foi sobretudo notável quanto aos pequenos, pobres e humildes; ao rebentar a peste numa aldeia vizinha de Nápoles, ele veio socorrer os doentes, e não parou quando se viu atacado por ela, apesar da fraqueza e da febre que o minavam; entregou-se à Providência. Recuperando a saúde, Boaventura retomou alegremente os trabalhos apostólicos de pregação. Tinha nascido apóstolo, e nada o afastava ao tratar-se de ganhar uma alma para Cristo. Deus vinha aliás em sua ajuda, concedendo-lhe em larga medida o dom da profecia e da penetração das consciências. Durante as suas prolongadas orações ou na Missa, era visto por vezes arroubado em êxtase e levantado do chão. Boaventura, que toda a vida tinha sido devoto de Maria Santíssima e nada empreendia sem se colocar sob a sua proteção, ofereceu a última doença à sua Mãe do Céu, e adormeceu no Senhor a 26 de Outubro de 1711, no convento de Rovello. O seu túmulo depressa se tornou célebre por numerosos milagres, e Pio VI incluiu-o entre os beatos em 1775. Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt Ver também www.es.catholic e www.santiebeati.it

• Alfredo O Grande, Santo
Outubro 26 Rei de Wessex,

Alfredo el Grande, Santo

Alfredo el Grande, Santo

Foi rei de Wessex (um dos sete reinos principais que presidiram ao reino de Inglaterra) desde 871 até sua morte. Se fez célebre por defender a seu reino contra os vikings, tendo resultado disto no único rei de sua dinastia em ser chamado "O Grande" ou Magno, por seu povo. Foi também o primeiro rei de Wessex que se autoproclamou rei de Inglaterra. Os detalhes de sua vida são conhecidos graças a Asser, cronista de tribo dos Galos. Sendo um homem culto e letrado, ajudou muito à educação e a melhorar o sistema de leis de seu reino. Nasceu na localidade de Wantage, em Dorset, no ano 849, sendo o quinto e menor dos filhos varõesforam 6 em total- de Ethelwulfo, rei de Wessex, e de sua primeira esposa, Osburga. Em 855, ao morrer sua mãe, acompanhou a seu pai a uma peregrinação a Roma, passando no seu regresso uma temporada na corte do rei Carlos o Calvo de França, realizando-se então a segunda boda de Ethelwulfo com a filha do rei francês, Judith. Ethelwulfo morre em 13 de Janeiro de 858, sendo sucedido por seu segundo filho, Ethelbaldo, o qual se casa com sua madrasta Judith. Nada se sabe dos seguintes anos de Alfredo durante os reinados de seus dois irmãos mais velhos, Ethelbaldo e Ethelberto que se sucederam rapidamente. Foi até ao reinado do terceiro irmão -quarto em ordem de nascimento-, Etelredo I, que o jovem Alfredo começou sua vida pública e sua brilhante carreira militar contra os vikings. Foi graças a seus êxitos militares que, segundo o cronista Asser, lhe foi concedido o título de secundarius ou co-rei, sendo possivelmente aprovado este cargo pela Witenagemot para evitar problemas na sucessão em caso de que o rei morresse em batalha, ainda que com isso deserdavam aos dois filhos de Etelredo. Em 869, lutando ao lado de seu irmão Etelredo, fez uma tentativa fracassada de tirar a Mércia da pressão dos daneses (ou vikings – hoje dinamarqueses). Durante quase dois anos Wessex desfrutou de uma trégua. Mas em finais de 870 se reativaram as hostilidades, e no ano seguinte seria conhecido como o "ano das batalhas de Alfredo". Nove batalhas se realizaram com variada fortuna, ainda que o lugar e a data de duas delas não estejam registadas. Uma escaramuça acertada na batalha de Englesfield, Berkshire (31 de dezembro de 870), foi seguida por uma derrota severa na batalha de Reading (4 de Janeiro de 871), para, quatro dias mais tarde, logra uma brilhante vitória na batalha de Ashdown, perto de Compton Beauchamp, em Shrivenham Hundred. Em 22 de Janeiro de 871, os daneses derrotaram de novo aos ingleses em Basing, e em 23 abril de 871 em Merton, Wiltshire, em que morre o rei Etelredo I; as duas batalhas não identificadas talvez ocorressem no intervalo. Havendo morrido Etelredo I em batalha, Alfredo por fim sobe ao trono de Wessex, sendo coroado em Kingston-upon-Thames no mesmo dia. Enquanto que ele estava ocupado com o enterro e as cerimónias fúnebres de seu irmão, os daneses derrotaram ao exército inglês na sua ausência num lugar desconhecido, e uma vez mais em sua presença, em Wilton no mês de Maio. Depois de que foi feita a paz, e que pelos seguintes cinco anos ocuparam os daneses outras partes de Inglaterra, Alfredo se viu obrigado a não realizar novas acções que não foram mais além de observação e protecção da fronteira. As coisas mudam em 876, quando os daneses, sob um novo líder, Guthrum, regressam ao reino e atacam Wareham. Dali, no início de 877 e sob o pretexto de negociações, entraram até oeste e tomaram Exeter. Aqui Alfredo os bloqueou e graças a que a frota danesa não chegou logo de que foi dispersada por uma tormenta, os vikings tiveram que submeter-se e retirar-se a Mércia. Em Janeiro de 878 os daneses voltaram à luta e fizeram um ataque repentino em Chippenhamm una praça forte a qual Alfredo havia estado mantendo desde o Natal, "e a maioria da gente foram capturadas, excepto o rei Alfredo, o qual com uma pequena tropa reunida por si mesmo consegue fugir... pelo bosque e o pântano, e depois de Páscoa ele... constrói uma fortaleza em Athelney, e desde essa fortaleza começou a lutar contra o inimigo" (crónica). LEYENDAS DEL PERÍODO Una leyenda dice cómo, disfrazado como un fugitivo en los pantanos de Athelney, en Petherton, al norte de Somerset, después de la primera invasión dannesa, fue visto por una campesina y ella le dio abrigo, ignorante de su identidad, dejándolo que la ayude a hacer algunas tortas que había dejado cocinar en el fuego mientras iba a hacer otros quehaceres. Preocupado con los problemas del reino, Alfredo dejó que las tortas se quemaran y fue golpeado por la mujer cuando volvió. Una vez expuesta la identidad del rey, la mujer se disculpó profusamente, pero Alfredo insistió que él era el que debería disculparse. En realidad toda esta historia de que Alfredo, durante su retiro en Athelney, saliera a la vista como un fugitivo y ayudara a una mujer a cocinar unas tortas, es falsa. En realidad él estaba organizando la resistencia. Al mismo tiempo, otras leyendas lo suponen disfrazado como arpista para entrar al campo de Guthrum y descubrir sus planes. VICTORIA DECISIVA A mediados de mayo de 878, los preparativos estaban listos y Alfredo se marchó de Athelney, reuniéndosele en el camino las fuerzas militares de Somerset, Wiltshire y Hampshire. Los daneses por su lado, se movieron fuera de Chippenham, y los dos ejércitos se enfrentaron en la batalla de Edington, en Wiltshire. El resultado fue una victoria decisiva para Alfredo. Los daneses fueron sometidos. Guthrum, el rey danés, y 29 de sus principales hombres tomaron el bautismo. Como resultado de esto, Inglaterra se dividió en dos tierras, la mitad al sudoeste en manos de los sajones y la mitad nororiental que se conocería ahora como el Danelaw. Al año siguiente (879) no solamente Wessex, sino también Mercia, al oeste de Watling Street, estaba libre del invasor. Éste es el arreglo conocido por los historiadores como la paz de Wedmore (878), aunque no hay documento alguno que pruebe su existencia. Sin embargo por aquel tiempo aunque la mitad nororiental de Inglaterra, incluyendo Londres, estaba en las manos de los daneses, la verdad es que la marea había cambiado en su contra. Por aquellos años había paz en la isla, pero los daneses se mantenían ocupados en Europa. Un ataque a Kent en 884 o 885, aunque rechazado con éxito, animó a los daneses de Anglia del Este a rebelarse. Las medidas tomadas por Alfredo para reprimir esta sublevación culminan con la toma de Londres en 885 o 886, y con el tratado conocido como paz de Alfredo y de Guthrum, por el que los límites del tratado de Wedmore (con cual se confunde a menudo) fueron modificados materialmente para beneficio de Alfredo Una vez terminada la lucha con los daneses, Alfredo se concentró en reforzar la marina real, siendo construidas diversas embarcaciones de acuerdo al gusto del rey. También decidió recontruir la organización civil, gravemente dañada durante la invasión danesa, favoreciendo a los desamparados y ganándose el título de "Protector del Pobre" (Asser). Asser también habla de manera grandiosa acerca de las relaciones de Alfredo con potencias extranjeras, aunque no hay mucha información disponible a este respecto. Él ciertamente sostuvo correspondencia con Elías III, patriarca de Jerusalén, y envió probablemente una misión a la India. Las embajadas a Roma que aseguraban la salvación de las almas inglesas al papa eran bastante frecuentes; mientras que el interés de Alfredo en países extranjeros se demuestra por las inserciones que él hizo en su traducción de Orosius. Alrededor del año 890, Wulfstan de Haithabu emprendió un viaje de Haithabu en Jutlandia a lo largo del Mar Báltico a la ciudad prusiana de Truso. Wulfstan dio detalles de su viaje a Alfredo. Sus relaciones con los príncipes célticos en la mitad meridional de la isla están más claras. Comparativamente temprano en su reinado los príncipes de Gales, debido a la presión en ellas de Gales del norte y de Mercia, se acogieron a la protección de Alfredo. Más adelante Gales del norte siguió su ejemplo, y cooperó con el rey inglés en la campaña de 893 o 894. Que Alfredo enviara irlandeses a monasterios europeos se puede aceptar por la autoridad de Asser; la visita de tres peregrinos "escotos" (es decir, irlandeses) a Alfredo en 891 es indudablemente auténtica; la historia que él mismo en su niñez fue enviado a Irlanda a que se curara por St. Modwenna, aunque mítica, puede demostrar el interés del rey en esa isla. Murió en Winchester, el 26 de octubre de 899, a los 50 años de edad, siendo sepultado en la abadía de Newminster, pero luego es trasladado a la abadía de Hyde, en Winchester.

• Cedda (Cedd), San
Octubre 26 Obispo,

Cedda (Cedd), San

Cedda (Cedd), San

Obispo del Saxons Oriental, hermano de San Ceadda; murió el 26 de Octubre de 664. Tenía otros dos hermanos también sacerdotes, Cynibill y Caelin, todos nacidos de una familia Anglo establecida en Northumbria. Con su joven hermano Ceadda, él se mudó a Lindisfarne bajo el San Aidan. En 653 fue uno de cuatro sacerdotes enviados por Oswiu, Rey de Northumbria, a evangelizar parte de su reino por solicitud de su consejero. Poco tiempo después, sin embargo, fue llamado a realizar la misma labor misionera en Essex colaborando con Sigeberht, el Rey de Saxons Oriental, a convertir a sus subditos al cristianismo. Aquí fue consagrado obispo y era muy activo fundando iglesias, y estableció monasterios en Tilbury y Ithancester. De vez en cuando volvía a visitar su Northumbria natal, y allí, por solicitud de Aethelwald, fundó el monasterio de Laestingaeu, ahora Lastingham, en Yorkshire. De esta casa él fue el primer abad, no obstante sus responsabilidades episcopales. En el Sínodo de Whitby, aunque Celta en su educación, adoptó la liturgia romana. Inmediatamente después del sínodo realizó una visita a Laestingaeu, donde ayudó a víctimas de una plaga. Florence de Worcester y William de Malmesbury en tiempos posteriores lo mencionan como el segundo Obispo de Londres, pero San Bede, casi un contemporáneo, nunca le da ese título.

 

• Celina Chludzinska Borzecka, Beata
Octubre 26 Viuda y fundadora,

Celina Chludzinska Borzecka, Beata

Celina Chludzinska Borzecka, Beata

Celina Chludzinska, viuda de Borzecka. De origen polaco, es la fundadora de la Congregación de las Religiosas de la Resurrección de Nuestro Señor Jesucristo (1833-1913). Será beatificada del día sábado 27 de octubre, en la basílica de San Juan de Beltrán.

• Damião de Finario, Beato
Outubro 26 Monge dominicano,

Damin de Finario, Beato

Damián de Finario, Beato

Damián Furcheri nasceu a princípios do século XV na pequena aldeia de Perti, perto de Finario, que é atualmente Finale Borgo, não longe de Génova. Alguns historiadores muito posteriores contam que, quando Damián era ainda muito criança, foi raptado por um louco. Uma luz milagrosa assinalou a quem o buscava o sitio em que o sequestrador o havia escondido. Damián ingressou, bastante jovem, na ordem de Santo Domingo e chegou a ser um pregador muito famoso na Lombardia e Ligúria.
Morreu em 1484, em Reggio, perto de Módena e aí foi sepultado. Depois de sua morte, se lhe atribuíram numerosos milagres.Seu culto foi confirmado em 1848.

• Paulina Jaricot, Venerable
Outubro 26 Fundadora,

Paulina Jaricot, Venerable

Paulina Jaricot, Venerável

Esta rapariga nasceu em Lyon de uma família religiosa. Cedo começou a sentir o gosto pela obra das missões em todo o mundo. A ideia foi-lhe dada pela própria empregada do lar. Entregou-lhe uma revista que falava das missões. A partir daquele momento pensou reunir a amigas para que dessem dinheiro para socorrer as missões e oferecer a Deus orações pelo bem dos homens. Esta á a origem de Domund ou Domingo Mundial das Missões que tem lugar cada ano no terceiro domingo de outubro. Em casa se vivia este espírito com profundidade. Seu próprio irmão queria ser missionário. No ano 1814, saiu o Papa livre da prisão a que o submeteu Napoleão. O Papa passou junto a sua casa e lhe deu a bênção. Ao chegar a jovem, juntou-se com uma amiga muito amante das festas e de modas. Coisas da idade. A mãe via que sua filha estava perdendo o afecto pelo religioso. Rezava e sofria por ela como as boas mães. Este exemplo o demonstra. Numa de muitas festas a que ia mostrar seu tipo, caiu e foram muito graves as consequências da queda. A mãe, sem a menor vacilação, oferecia todo o ocorrido com estas formosas palavras:"Senhor, eu já vivi bastante. Em troca esta rapariga está começando a viver. Se te parecer bem, leva-me a mim para a eternidade, mas a ela devolve-lhe a saúde e conserva-lhe a vida". O fez com tanta fé que tudo se cumpriu tal como o havia manifestado ao Senhor. Paulina entrou numa igreja e ouviu a um sacerdote falar da vaidade deste mundo e de sua vida precedente. Aquilo atingiu-a de tal maneira que, desde aquele momento, foi confessar-se e o sacerdote lhe disse:" Deixa as vaidades e o que leva ao orgulho, e dedique-se a ganhar o céu com humildade e boas obras". Nasceu com ela a fundação da obras missionária. O Papa Gregório XVI aprovou sua fundação chamada “Propagação da Fé”. O próprio cura de Ars louvou sua fundação. Leão XIII estendeu esta obra a todo o mundo em 1882. Ela morreu antes, em 1862. ¡Felicidades às Paulinas!

• Tadeo Machar, Santo
Outubro 26 Bispo,

Tadeo Machar, Santo

Tadeo Machar, Santo

Etimologicamente significa “o que louva”. Vem da língua hebraica. Disse Isaías: “Olhai que vou criar um céu novo e uma terra nova. Haverá gozo perpétuo pelo que vou criar. Vou fazer de meu povo uma terra de alegria”. Foi bispo no século XV. Aos pés dos Alpes está a cidade de Ivrea que catapultou a fama a este santo da Igreja. Machar ou Macarthy era um irlandês que havia chegado até aqui por motivos diversos. Era um homem muito fervoroso. Tinha tal entusiasmo interior que contagiava a todos com sua alegria. Era a terra nova e o céu novo de que fala Isaías. A vida deste jovem, descendente de uma família principesca de Munster, não foi nada fácil. Pela metade do século XV se havia oposto à divisão em clãs de alguns elementos de sua família. Clãs que eram tanto a nível religioso como político. Não tinha ainda 30 anos quando foi consagrado bispo de Rosa, em Cork. Muito cedo começaram as invejas e os receios contra ele. Inteirados em Roma de seu grande apostolado, o nomearam também bispo de Clyne, perto de Cork. Mas as invejas cresciam como a hera que se adere às paredes. E ele, faz como quando os apóstolos não eram bem recebidos: sacudiu suas sandálias e renunciou a tudo. Veio para a Europa e ficou em Ivrea com os canónicos regulares de são Bernardo. Morreu em 1497. ¡Felicidades a quem leve este nome!

92430 > Sant' Alfredo il Grande Re del Wessex 26 ottobre


94692 > Sant' Alor di Quimper Vescovo 26 ottobre


75330 > Sant' Amando di Strasburgo Vescovo 26 ottobre MR

 
75360 > Sant' Aptonio di Angouleme Vescovo 26 ottobre MR


94770 > Beato Arnaldo da Queralt Mercedario 26 ottobre


75390 > San Beano di Mortlach Vescovo 26 ottobre MR

 
94767 > Beato Bernardo de Figuerols Mercedario 26 ottobre

 
90366 > Beato Bonaventura da Potenza Francescano Conventuale 26 ottobre MR

 
93119 > San Cedda Vescovo 26 ottobre MR


93273 > Beata Celina Chludzinska Borzecka Vedova, fondatrice 26 ottobre


90812 > Beato Damiano da Finale Domenicano 26 ottobre MR


75370 > Sant' Eata di Hexham Vescovo 26 ottobre MR


94702 > Sant' Eliavo Martire in Bretagna 26 ottobre


90403 > San Folco Scotti di Piacenza e Pavia Vescovo 26 ottobre MR

 
75350 > San Gaudioso (Gaudino) di Salerno Vescovo 26 ottobre


75310 > Santi Luciano e Marciano Martiri 26 ottobre MR

 
92115 > Sant' Orsa Vergine e martire venerata a Pieve Vergonte 26 e ultima domenica di ottobre


75320 > Santi Rogaziano e Felicissimo Martiri 26 ottobre MR


75340 > San Rustico di Narbonne Vescovo 26 ottobre MR

 
91895 > San Sigebaldo di Metz Vescovo 26 ottobre MR

 
75380 > San Witta (o Vitta o Albino) Vescovo 26 ottobre MR

 

0000000000000000000000000000000

===============================
==================================================
  • NOTA INFORMATIVA:
    Sites utilizados: Os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. em que também incluo imagens recolhidas através de http://es.catholic.net/santoral,; em seguida os textos deste mesmo site sem tradução e com imagens, e por último apenas os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.
    Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
    http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt
    Sites utilizados: Primeiramente os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. Seguem-se depois http://es.catholic.net/santoral, são recolhidos os textos sem tradução e imagens, e por último (também sem tradução) os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.
    NOTA INFORMATIVA: Sucede por vezes estarem repetidas ou as imagens ou os textos, em algumas biografias, motivadas pelo facto de inclusão das mesmas imagens (ou dos mesmos textos) nos sites consultados, pelo que até servirá para fazer comparações entre os textos em português e os outros – se assim o desejarem – os meus eventuais leitores.
    Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
  • Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
    ***************************************************************************************************************
    Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
    email: antoniofonseca40@gmail.com
    Obrigado. António Fonseca
    Sites utilizados: http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt/
    WWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW
    Porto, 26-10-2012 – 10,00 H
    ANTÓNIO FONSECA
    map-a3f333ae641e222222222222222222
    =============================================================================================================