OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Apresentação de Nossa Senhora – 21de Novembro

 

Devoção e Fé


Apresentação de Nossa Senhora-21/novembro

Posted: 21 Nov 2012 01:00 AM PST

Apresentação de Nossa Senhora-21/novembro

A memória da apresentação da Virgem Maria é celebrada no dia 21 de novembro, quando se comemora um dos momentos sagrados da vida da Mãe de Deus, sua apresentação no Templo por seus pais Joaquim e Ana. Nenhum livro da Sagrada Escritura relata este acontecimento, sendo fartamente tratado nas escrituras apócrifas, que não são reconhecidas como inspiradas. Segundo esses apócrifos, a apresentação de Maria foi muito solene. Tanto no momento de sua oferta como durante o tempo de sua permanência no Templo verificaram-se alguns fatos prodigiosos: Maria, conforme a promessa feita pelos seus pais, foi conduzida ao Templo aos três anos, acompanhada por um grande número de meninas hebreias que seguravam tochas acesas, com a presença de autoridades de Jerusalém e entre cantos angélicos.

Para subir ao Templo havia 15 degraus, que Maria subiu sozinha, embora fosse tão pequena. Os apócrifos dizem ainda que Maria no Templo se alimentava com uma comida extraordinária trazida diretamente pelos anjos e que ela não residia com as outras meninas. Segundo a mesma tradição apócrifa ela teria ali permanecido doze anos, saindo apenas para desposar São José, pois durante este período havia perdido seus pais.

Na realidade a apresentação de Maria deve ter sido muito modesta e ao mesmo temo mais gloriosa. Foi de fato através deste serviço ao Senhor no Templo, que Maria preparou o seu corpo, mas sobretudo a sua alma, para receber o Filho de Deus, realizando em si mesma a palavra de Cristo:

"Mais felizes são os que ouvem a palavra de Deus e a põem em prática".

Na Igreja Oriental, a festa da Apresentação é celebrada desde o século VII, no dia 21 de novembro, aniversário da Dedicação da Igreja de Santa Maria Nova, em Jerusalém. Contudo , ela só foi estabelecida na Igreja Ocidental no século XIV pelo papa Gregório XI, a pedido do embaixador de Chipre junto à Santa Sé. A cidade de Avinhão, na França, residência dos papas naquela época, teve a glória de ser a primeira do Ocidente a celebrar a nova festividade em 1732.

Desde então este episódio da vida de Maria Santíssima começou a despertar o interesse dos cristãos e dos artistas, surgindo belíssimas pinturas sobre o tema da Apresentação.

A primeira paróquia dedicada a esta invocação mariana no Brasil ocorreu em 1599, na cidade de Natal, Rio Grande do Norte. A cidade de Porto Calvo, em Alagoas, palco de diversas batalhas entre brasileiros e tropas invasoras, durante a guerra holandesa, tem também como padroeira a Senhora da Apresentação.

No Rio de Janeiro, o bairro do Irajá, era antigamente um vasto campo público, destinado à pastagem e descanso do gado que descia para o consumo da cidade. Em 1644 ali foi erigida uma pequena e humilde capela sob o patrocínio de Nossa Senhora da Apresentação pelo Pe. Gaspar da Costa, que foi mais tarde o seu primeiro Vigário e cujo pai possuía propriedades nos arredores. A igrejinha foi reformada, ampliada e transformada em paróquia, uma das mais antigas do Rio de Janeiro.

Oração à Nossa Senhora da Apresentação

Minha boa Mãe do Céu,
Nossa Senhora da Apresentação
que, aos três anos subistes
as escadarias do Templo
para vos consagrardes inteiramente a Deus,
praticando assim o ato de religião
o mais agradável ao Senhor,
seja-vos também agradável,
a nossa homenagem,
a nossa consagração.
Consagrastes ao Senhor,
ó Rainha do Céu,
o vosso espírito e vosso coração,
em flor de infância,
o vosso corpo e todas as potências do vosso ser
pelo sacrifício total,
o mais generoso e desinteressado,
pela mais solene imolação
que o mundo já viu,
antes da imolação do Calvário.
Nós, aqui na terra de exílio,
unimos aos espíritos celestes
que assistiram a esta augura cerimônia
que é como prelúdio de todas as vossas festas
e com eles e todos os santos
cantamos as glórias
da vossa Apresentação benditíssima. Amém.
Fonte: http://www.padrejuarez.com.br/

==============================

Transcrição de

Devoção e Fé  -  21-11-12  -  19,25 horas

Post de

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1475-2 - O ANTIGO TESTAMENTO - Êxodo “9” - 21 de Novembro de 2012

antoniofonseca1940@hotmail.com
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Ver por favor a edição de, 12 de Novembro, deste Blogue.

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Caros Amigos:
Após a edição do nº 22 do Livro do APOCALIPSE, e terminada a transcrição dos textos do NOVO TESTAMENTO – Introdução, Evangelhos de São Mateus, São Marcos, São Lucas e São João, dos Actos dos Apóstolos, das Cartas de São Paulo – aos Romanos, 1ª e 2ªaos Coríntios, aos Gálatas, aos Efésios, aos Filipenses, aos Colossenses, das 1ª e 2ª aos Tessalonicenses, das 1ª e 2ª a Timóteo, a Tito, a Filémon, aos Hebreus, Cartas de São Tiago, 1ª e 2ª de São Pedro, 1ª., 2ª e 3ª de São João, de São Judas e, finalmente o Apocalipse (segundo São João),
perguntei a mim mesmo:
E Agora! O que irei tentar fazer a seguir?
Resolvi simplesmente começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:
GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS, DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO; JOSUÉ, JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).
SÃO APENAS POUCO MAIS DE 40 LIVROS = 1260 PÁGINAS … (coisa pouca…)
Poderei porventura dar conta do recado? Se calhar, não!
Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver!
SEI: que é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 72 anos. Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma.
Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.
É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++
Nº 1476 - 2ª Página
21 de Novembro de 2012
ANTIGO TESTAMENTO
Ê X O D O
Moiss_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]

Moisés

A MISSÃO DE MOISÉS

9 – QUINTA PRAGA – A PESTE NOS ANIMAIS  – O Senhor disse a Moisés: «Vai ter com o Faraó e dize-lhe: «Assim fala o Senhor, Deus dos hebreus: Deixa partir o Meu povo a fim de que Me sirva. Se te recusares, se persistires em detê-lo, a mão do Senhor cairá sobre os teus rebanhos que se encontram no campo, sobre os cavalos, os jumentos, os camelos, os bois e as ovelhas. Será uma peste de consequências terríveis. Contudo o Senhor fará distinção entre o gado dos filhos de Israel e o gado dos egípcios, e não morrerá nada que pertença aos filhos de Israel». O Senhor fixou o tempo, dizendo: «Amanhã, o Senhor fará isto nesta terra». No dia seguinte, o Senhor cumpriu a palavra: todo o gado dos egípcios morreu, mas não morreu um único animal dos filhos de Israel. Tendo o Faraó mandado informar-se, verificou que nem um só animal dos rebanhos de Israel tinha morrido. Mas o coração do Faraó continuou endurecido e não deixou partir o povo.
Sexta praga – As úlceras – O Senhor disse a Moisés e a Aarão: «Enchei as vossas mãos de cinza do forno, e que Moisés a lance para o céu, de maneira que o Faraó veja. Transformar-se-á num pó que se espalhará por todo o Egipto, e produzirá, nos homens e nos animais, úlceras e tumores». Deitaram, pois, cinza de forno e apresentaram-na ao Faraó. Moisés lançou-a para o céu, e produziu úlceras e tumores nos homens e nos animais. Os magos não puderam comparecer diante de Moisés por causa das úlceras, pois tinham sido atingidos, como, aliás todos os egípcios. O Senhor endureceu o coração do Faraó que não escutou Moisés nem Aarão, como o Senhor tinha predito.

Sétima praga – o granizo  – O Senhor disse a Moisés: «Amanhã de manhã irás apresentar-te ao Faraó. Dir-lhe-ás: «Assim fala o Senhor, o deus dos hebreus: Deixa ir o Meu povo a fim, de que Me sirva. Porque, desta vez, irei desencadear todos os Meus flagelos contra ti, contra os teus servidores e contra o teu povo, para ficares a saber que ninguém é semelhante a Mim em toda a terra. Se, de repente, Eu estendesse a mão e desencadeasse a mortandade sobre ti e o teu povo, terias desaparecido já da terra. Mas, se permiti que vivesses, foi para veres o Meu poder, e para que o Meu nome seja glorificado por toda a terra. Se persistires em seres um obstáculo à partida do Meu povo, amanhã, a esta mesma hora, farei chover granizo tão violentamente que nada houve de semelhante no Egipto, desde a origem até ao presente. Coloca, portanto, em segurança, o teu gado, e tudo quanto tiveres nos campos, pois todos os homens e todos os animais, que se encontram nos campos, sem terem regressado a casa, serão atingidos pelo granizo e morrerão». Entre os servidores do Faraó, aqueles que temeram a palavra do Senhor, mandaram recolher às suas cassas os seus servos e rebanhos, mas aqueles que não fizeram caso da palavra do Senhor deixaram nos campos os seus servos e os seus rebanhos. O Senhor disse a Moisés: «Estende a mão para o céu, a fim de cair granizo em todo o Egipto, sobre os homens, sobre os animais e sobre toda a verdura dos campos». Moisés estendeu a sua vara para o céu, e o Senhor enviou trovões e granizo sobre o Egipto. Choveu granizo e os relâmpagos misturavam-se ao granizo; era tão violento que nada houve de semelhante em todo o Egipto desde que existe como nação. O granizo destruiu por todo o Egipto, quanto havia nos campos, homens, animais, destruiu toda a verdura dos campos e quebrou as árvores. Apenas a terra de Gessen, onde viviam os filhos de Israel, foi poupada ao granizo. O rei mandou chamar Moisés e Aarão e disse-lhes: «Desta vez confesso o meu pecado». «O Senhor é justo; eu  o meu povo é que somos culpados. Rogai ao Senhor que acabe com os trovões e com o granizo. Deixar-vos-ei partir, sem tentar reter-vos». Moisés disse-lhe: «Logo que sair da cidade, levantarei as minhas mãos para o Senhor. Os trovões terminarão e não haverá mais granizo, para ficares a saber que a terra pertence ao Senhor. Eu sei, porém, que tu e os teus servidores não temereis ainda o Senhor». O linho e a cevada tinham sido destruídos porque a cevada estava já com espiga, e o linho em flor; mas o trigo e a espelta estavam salvos, por serem serôdios. Moisés retirou-se da casa do Faraó, e saiu da cidade. Ergueu as mãos para o Senhor, e os trovões e o granizo cessaram e a chuva deixou de cair sobre a terra. Vendo que a chuva do granizo e os trovões tinham cessado, o Faraó continuou a pecar e a endurecer o coração, ele e os seus servidores. O coração do Faraó tornou-se ainda mais duro, e não deixou partir os filhos de Israel, como Senhor tinha predito por Moisés.

Mar-Vermelho-mapa_thumb_thumb_thumb_[1]9

Mar Vermelho – mapa

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

21 de Novembro de 2012 - 10,15 h
ANTÓNIO FONSECA
map-1195aeac0b2f22222222222222222[2]

Nº 1476-1 - (326-12) - SANTOS DE CADA DIA - 21 de Novembro de 2012 - 5º ANO

antoniofonseca1940@hotmail.com

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

 

Messenger

 

************************************************************

Nº 1476-1 - (326-12)
Imagem3189

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
I-Am-Posters
= E U   S O U =»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««
Nº 1476-1 – (326-12)

 

APRESENTAÇÃO DE

NOSSA SENHORA NO TEMPLO

La Presentacin de Nuestra Seora al Templo

Apresentação de Nossa Senhora ao Templo

Nesta memória, a piedade litúrgica para com a Mãe do nosso Salvador julga poder referir-se a textos não canónicos. Os nossos Evangelhos, de facto, não falam da infância de Maria. Para satisfazerem piedosas curiosidades, foram ouvidos autores desconhecidos que nos forneceram amáveis pormenores sobre a vinda da Menina para o Templo de Jerusalém. Contam essas antigas tradições que Joaquim e Ana, muito tempo sem filhos, vieram por fim a ter uma filha, Maria. Quando tinha três anos conduziram-na ao templo, onde ela ficou no serviço do Senhor e dedicando-se ao trabalho e ao estudo, principalmente da Sagrada Escritura. isto leva-nos a pensar em Jesus com 12 anos, ficando no Templo a «ouvir e interrogar» os doutores. Maria devia ter o mesmo atrativo para o serviço do Pai do Céu. E a Bíblia (em particular Lc 2, 37) dá a entender que havia mulheres empregadas à volta do lugar sagrado. Maria penetra no Templo, oferece-se ao Senhor e a Ele se consagra para ser toda sua, e para sempre. Como faria a Santíssima Virgem esta consagração e como se agradaria d’Ela o Senhor! Recorda as vezes que tu também tens dito alguma coisa de semelhante a DeusQuantas vezes te tens consagrado a Ele?… e também lhe dizes que querias que a tua alma fosse toda sua e para sempre. Porém, que diferença entre as suas palavras e as de Maria! As tuas terão causado ao Senhor mais de uma vez grande pena, ao ver quão mal cumpririas o teu oferecimento. Ao contrário, que honra para Deus não derivaria deste oferecimento tão perfeito como foi o da Santíssima Virgemtotal e perpétuo! Considera como encanta a Maria este pensamento: ser de Deus!… Já o era desde o primeiro instante da sua Conceição… Nunca deixou , nem havia jamais de deixar de o ser… bem o sabia Ela, pois não ignorava a graça que tinha recebido do Senhor… e não obstante, ainda quer, se é possível, ter mais união com Deus… ser mais de Deus. Que exemplo para ti! Tu que tens mais necessidade do que Ela desta união (porque tens mais miséria), quão pouco a estimas! Quão pouco a procuras praticamente! Quão pouco trabalho para adquiri-la! Ser de Deus!!! Seja este o teu único pensamento, o teu único anelo. Pede-lhe hoje, deste modo, a Maria. A Santa Sé admitiu a festa somente em 1372, a pedido do embaixador do rei de Chipre «e de Jerusalém». A festa aparece no Missal Romano a partir de 1505. Numerosos pintores célebres representaram a chegada de Maria ao Templo. Para não citar senão italianos: Giotto, Taddeo Gaddi, Ghirlandio, Carpaccio, Cima da Conegliano, Ticiano, Benvenuto di Giovanni, Pinturicchio e Signorelli. A Beata Maria do Divino Coração dedicava devoção especial à festa da Apresentação de Nossa Senhora, de modo que quis que os atos mais importantes da sua vida se realizassem neste dia. Foi no dia 21 de Novembro de 1964 que o papa Paulo VI, na clausura da 3ª sessão do Concílio Vaticano II, consagrou o mundo ao Coração de Maria e declarou Nossa Senhora Mãe da Igreja. Do livro Santos de Cada Dia, de www.jesuitas.pt. Consulta também ewtnwww.es.catholic. e www.santiebeati.it

Apresentao da Virgem Maria

Apresentação da Virgem Maria

Etimologicamente significa "presente". Vem do latim. A festa começa a partir do ano de 543. Foi no tempo em que se dedicou uma basílica à "A Virgem Maria Nova." Foi erigido no Monte do Templo (Sião). As igrejas orientais, muito sensíveis às festas marianas, comemoram neste dia a entrada de Maria no Templo para indicar que, embora fosse pura, reuniu-se com os antigos ritos dos judeus para evitar chamar atenção. A liturgia bizantina como "a fonte perpetuamente manante de amor, o templo espiritual da santa glória de Cristo nosso Senhor." No Ocidente, é apresentado como o símbolo da consagração da Virgem Imaculada ao Senhor, na véspera de sua vida consciente. Este episódio da Virgem Maria não está nos quatro Evangelhos. Parece, no entanto, um livro apócrifo, o Proto-evangelho de Santiago. Mas, como sempre, é remetido para o povo cristão. Historicamente, a espiritualidade e a religiosidade popular foram marcadas e destacou a disponibilidade da Virgem Maria relativamente à intercessão do Senhor Deus. Portanto, tanto o Ocidente e o Oriente, deram origem a um sucesso retumbante entre todos os cristãos. Maria estava destinada a ser um templo vivo da divindade. Segundo este evangelho apócrifo, o cenário não poderia ser mais simples: "Ana e Joaquim, num ato de fé e cortesia, queriam agradecer a Deus pelo nascimento desta criança." Achamos que a melhor coisa é dedicar-se uma vida inteira. Quando Maria tinha três anos, foi levada ao templo por um sacerdote, tomou suas palavras para lembrar o Magnificat, o cântico da Virgem Maria em ação de graças pelo que Deus tinha feito com ela. Esta festa data do século VI. Parabéns para aqueles que levam este nome e as Irmãs da Apresentação de Granada e do mundo!


GELÁSIO I, Santo
Papa (496)

Gelsio I, So

Gelásio I, São

Gelásio. papa de 492 até 496, teve um pontificado breve mas importante, por causa da personalidade enérgica que mostrou ser. Era africano de origem, mas romano, havia muito, de residência e de pensamento. Tinha combatido com escritos o monofisismo e o pelagianismo. Africano como Tertuliano, gostava da polémica e raciocinava nela com vigor e inspiração, não sem repetições e verbosidade. Diante dos que o tinham como demasiado picante, áspero, duro e difícil, ele apelava para o soberano Juiz. Com Constantinopla prosseguiu a política do seu predecessor. Arrufou-se contra o patriarca Eufémio e o imperador Anastácio. Admirando-se este do seu silêncio, escreveu-lhe: «Dois poderes, augusto Imperador, partilham entre si soberanamente este mundo: a autoridade soberana dos pontífices e o poder real; e a carga dos sacerdotes é tanto mais pesada quanto, no exame divino, eles terão de dar conta ao Senhor até pelos reis… A tua piedade reconhece evidentemente que ninguém, por qualquer motivo humano, pode elevar-se contra o privilégio , a confissão daquele que a voz de Cristo propôs ao universo, e que a Igreja Venerável reconheceu e olha sempre devotamente, como para seu chefe». O Papa velava com zelo por que os seus princípios fossem observados. O número das cartas de Gelásio é elevadíssimo para a pequena duração do pontificado. Perseguiu os maniqueus de Roma. Aos bispos dos Balcãs escreveu várias cartas contra Acácio de Constantinopla (excomungado pela Santa Sé em 484, falecido em 489) e seus partidários. Censurou o bispo africano Sucónio, refugiado em Constantinopla, que aceitara a comunhão de Eufémio. Os prelados gauleses, mal informados, achavam o papa demasiado rígido. Mesmo em Roma, sobretudo no mundo senatorial, julgava-se exagerado o rancor do papa contra Acácio: não bastava manter a fidelidade ao Concílio de Calcedónia? Num tratado contra o senador Andrómaco, Gelásio denunciou a velha festa pagã das lupercais, do deus Pã, causa de desordens, que ameaçava reviver em Roma. O Papa, em 494, fez uma longa decretal para os bispos da Itália do Sul e da Sicília. O sacramentário chamado gelasiano é de origem romana e o seu temporal deve ter surgido no século VI. Julgou-se terem-se reconhecido no sacramentário «leoniano» muitos textos que parecem vir de Gelásio. Quando ao «decreto de Gelásio», a primeira parte poderá datar de 382: contém um cânone das Escrituras. A segunda, elaborada pelo ano de 500 na Gália do Sul, por uma personalidade apaixonada por S. Jerónimo, oferece o primeiro Índice dos livros proibidos. O autor, distraído, recomenda S. Cipriano, mas depois coloca-o entre as obras que merecem proibição. O Livro Pontifical fiz-nos que Gelásio amava os pobres e aumentou o clero. Dinis, o Pequeno (545), declarou que ele procurou servir mais que dominar, que juntou à castidade os méritos da doutrina ; a sua alegria estava em encontrar-se com os servos de Deus; morreu pobre depois de enriquecer os necessitados. Segundo o mesmo Livro, foi enterrado a 21 de Novembro. Do livro Santos de Cada Dia, de www.jesuitas.pt

 

MARIA DE JESUS DO BOM PASTOR, Beata
Fundadora (1842-1902)

Francisca Siedliska, Beata

Francisca Siedliska, Beata

Maria de Jesus, o Bom Pastor

A vida desta Serva de Deus, que durou 60 anos, divide-se em duas partes iguais: 30 anos na família e outros 30 na fundação e consolidação de um novo instituto religioso. Veio ela ao mundo em Roszkowa-Wola (Polónia), a 12 de Novembro de 1842, no seio da nobre família Siedliska. No baptismo, que recebeu no dia 20 do mesmo mês, impuseram-lhe os nomes de Francisca, Ana, Josefa. Os pais.embora católicos, não eram cristãos exemplares. Proporcionaram à filha boa educação literária e humanística, mas não cuidaram da sua educação religiosa. Felizmente, estas foi-lhe ministrada pelo Padre Leandro Lendzian, que a preparou para a primeira comunhão e sacramento do Crisma. A menina, movida pelo Espírito Santo, sentiu-se inclinada para a piedade e pensou até entregar-se totalmente a Deus na vida consagrada. Por esta razão rejeitou firmemente todas as propostas de casamento, coisa que muito irritou os pais. Proibiram-na de frequentar a Igreja. Deus, no entanto, não abandona os que n’Ele confiam e, por caminhos diferentes dos humanos, leva as coisas a bom termo. Francisca, aos 18 anos, caiu doente e tudo levava a crer que se tratava da tísica. Por isso, de 1860 a 1866 viveu em climas favoráveis à cura, fora do país natal. Entretanto ia oferecendo ao Senhor as próprias dores da alma e do corpo para conseguir a conversão do pai, o que se verificou, pela graça de Deus, em 1864. Devido à abolição das ordens religiosas na Polónia, então sujeita à Rússia, a serva de Deus, depois da morte do progenitor em 1870, começou a pensar na fundação de uma nova congregação, fora da sua pátria. Foi em peregrinação a Roma e expôs o seu projeto. A 1 de Outubro de 1873 recebeu a bênção de Pio IX para a a obra que pretendia realizar. Na Santa Casa de Loreto sentiu a inspiração de dar à congregação o nome de “Irmãs da Sagrada Família de Nazaré”. Com o consentimento do Cardeal Vigário, lançou em Roma, no mês de Outubro de 1875, os fundamentos do Instituto. Não lhe faltaram dificuldades e consolações, tanto pelas muitas vocações na Polónia, como pela benevolência do Sumo Pontífice Leão XIII. Obtida finalmente a aprovação do instituto a 1 de maio de 1884, a fundadora tratou de o expandir não apenas na Europa mas inclusive nos Estados Unidos da América. Em 17 anos abriu 29 casas. O que isto supõe de trabalho, preocupações e sacrifícios , é fácil de conjeturar, sobretudo tendo-se em conta a delicada saúde da Serva de Deus. A par desta atividade invulgar de apostolado, tratou ela de progredir na prática de todas as virtudes . A ânsia de perfeição levou-a a obrigar-se por voto especial a obedecer aos diretores espirituais , a fim de com mais segurança , na peugada dos santos , pôr por obra o que julgasse ser mais perfeito diante de Deus. Foi desta formas que ela se preparou para a morte inesperada, que adveio em Roma a 21 de Novembro de 1902. A fama de santidade , que a aureolava em vida, confirmou-se depois da morte. levados a cabo os processos habituais, João Paulo II elevou-a às honras da beatificação a 23 de Abril de 1989. AAS 33 (1941) 166-8: 72 (1980) 761-5. Do Livro Santos de Cada dia, de www.jesuitas.pt

Nossa Senhora da Apresentação de Quinche

Nossa Senhora da Apresentao de Quinche

Nossa Senhora da Apresentação de Quinche

Padroeira do Equador

A imagem de Nossa Senhora da Apresentação de Quinche é uma bela escultura de madeira, esculpida no século XVI por Dom Diego de Robles, um artista extraordinário, que deve ser das imagens de grande popularidade e veneração de Maria. Segundo alguns relatos, a Virgem apareceu aos índios numa caverna, prometendo livrá-los do perigo que devorava as crianças. Além disso, quem tinha encomendado a confecção da imagem de Don Diego, não foi pago por ele, então este decidiu dar-lhe, em vez de oyacachis índios em troca de tábuas de cedro fino necessárias para seu trabalho. Os chefes ficaram surpresos quando viram Diego Robles com a imagem da Virgem de costas e reconheceu nele as mesmas características da Senhora que tinha aparecido e tinha falado com eles na caverna. Sem dúvida que a Virgem queria que sua primeira visita para atrair as crianças mais pobres do Senhor dos senhores a quem ela segura nos braços. Quinze anos se manteve a imagem para o atendimento dos índios até 1604, quando o bispo ordenou que fosse transferida para a cidade de Quinche, onde finalmente teve o seu nome. A imagem, que é uma madeira de cedro multa carving mede cerca de 62 cm. de alto, é coberta por uma túnica de brocado com grandes e bonitas joias e bordados de ouro e de prata que só revelam seu rosto que estava escuro e silencioso. A Virgem tem um cetro na mão direita e na mão esquerda segura o Menino para nos abençoar, enquanto segura uma esfera de ouro encimado por uma cruz. Aos pés da imagem, o pedestal e a grande meia-lua, ambos de pura prata e ouro com uma coroa imperial pesada e pedras preciosas, a demonstrar a generosidade do povo equatoriano que gostam de ver sua amante brilhante, sempre vestida com a melhor gala. O rosto de Jesus recorda as características das crianças mestiças das montanhas. O sangue é a cor da mãe, a síntese da alma do Inca e espanhola. Seu nariz fino é emoldurado por um rosto oval delicado com lábios finos e boca pequena, os olhos oblíquos e olhar triste pálpebras caídas estreitados ou dar-lhe uma doçura única. Portanto, este título é tão popular no Equador, especialmente entre os índios que carinhosamente chamado de "Little" ao seu protetor no céu. É de admirar a variedade de músicas que são cantadas em honra de Nossa Senhora da Quinche, com textos em quíchua, Jivaro e outros dialetos da região e também em castelhano, muitos dos quais são cantadas já há quatro séculos. A imagem foi coroada em 1943 e sua festa é celebrada em 21 de novembro. O templo atual foi declarada Santuário Nacional em 1985.

NOTA de António Fonseca: Esta tradução foi efectuada diretamente através do Google, motivo porque a sua redação é um pouco imperfeita, apesar de eu ter retocado várias partes do texto

Demétrio de Rostov, São
Biografia,

Etimologicamente significa "terra mãe". Vem do grego e eslavo. Jesus diz: "Aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água dou se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna." O que realmente tornou-se famosa em seu país, foi a peça "Flor dos Santos", que é um clássico da prosa áspera, enquanto um livro de piedade. Iniciou-se com a elaboração de São Cirilo de Kiev, onde se tornou um monge em 17 anos. Quando o primeiro volume, foi recebida com aplauso geral. Pedro, o Grande, enviou um presente para boa recompensa. O Patriarca de Moscou enviou bênção porque ele disse que gostava, porque tinha ideias de Roma católica. O dia mais triste na vida de Demétrio foi o dia em que o czar foi nomeado Metropolita da Sibéria para evangelizar esta região imensa e China. Volume III de "Flor dos Santos" tinha aparecido (1700). O pobre monge, que só gostava de estudo e contemplação, e partiu chorando. Ele adoeceu em Moscou. Pedro, o Grande veio visitar. Demétrio disse que não havia nenhuma biblioteca na Sibéria. O czar foi nomeado Metropolita de Rostov, que os sacerdotes Diocese abundavam estúpida, bêbada e onde mulheres e crianças que nunca tomaram a comunhão. Raramente eram como bispo bom. Morreu quatro anos depois da publicação de seu quarto volume (1705). S foi encontrado morto de joelhos. Parabéns para aqueles que levam este nome!

NOTA, DE António Fonseca: Conforme já disse anteriormente, estas biografias estão traduzidas diretamente pelo Google, dando origem a alguma confusão, – mas entre eu efetuar a tradução habitual e manter a tradução que vem do www.es.catholic. delibereipor falta de tempomanter esta última. As minhas desculpas e agradecimentos. A

Marino (Mauro) de Porec (Porec), Santo
Bispo,

Marino (Mauro) de Porec (Porec), Santo

Marino (Mauro) de Porec (Porec), Santo

Martirológio Romano: Em Porec, Ístria (Croácia), São Marino, o bispo e mártir (CS IV). Uma das igrejas mais bonitas da Itália, entre tantas como lá, é dedicada a S. Vidal. No mosaico de abside, juntamente com a Virgem e o Menino Jesus, é a figura de São Mauro, que é dedicado à igreja. Nas suas mãos a coroa do martírio. Quem foi esse santo? Não só ele foi um mártir, mas também como bispo atestada duas inscrições em relação à construção da igreja e da transferência do santo para ele. Ele foi bispo de Porec, no final da perseguição de Diocleciano. Segundo a lenda, o bispo chegou a África, tendo em conta a etimologia do seu nome ("mouros"). Ele era um jovem cristão de sua infância. Levado por sua paixão por Deus, ele foi consagrado como um monge em um mosteiro, que tinha 18 anos. Então ele foi para fazer uma peregrinação a Roma, e de lá partiu para Ístria a ser eleito bispo.
Perseguição sofreu muito durante sua vida defendendo o testemunho de sua fé em Cristo Jesus. Ele foi preso e condenado à morte. Os próprios cristãos coletadas seu corpo para o sepultamento no cemitério. Dois séculos mais tarde, um bispo sucessor Euphrasius ordens para construir uma igreja em sua honra e levada para além das suas relíquias. Muito deles foram levados para Roma, no século VII. Eles estão atualmente em San Juan de Latrão. Adoração e devoção logo se espalhou. Parabéns para aqueles que levam este nome!

NOTA, DE António Fonseca: Conforme já disse anteriormente, estas biografias estão traduzidas diretamente pelo Google, dando origem a alguma confusão, – mas entre eu efetuar a tradução habitual e manter a tradução que vem do www.es.catholic. delibereipor falta de tempomanter esta última. As minhas desculpas e agradecimentos. AF

78720 > Sant' Agapio di Cesarea Martire 21 novembre MR

 
78650 > Santi Celso e Clemente Martiri 21 novembre


91897 > Beata Francesca Siedliska (Maria di Gesù Buon Pastore) Fondatrice 21 novembre MR

 
90444 > San Gelasio I Papa 21 novembre MR

 
94428 > San Launo di Thouars Vescovo 21 novembre


95504 > Maria Madre della Chiesa 21 novembre


91333 > San Mauro di Cesena Vescovo 21 novembre MR


90447 > San Mauro di Parenzo Vescovo e martire 21 novembre MR

 
25200 > Presentazione della Beata Vergine Maria 21 novembre - Memoria MR


78710 > San Rufo 21 novembre MR

00000000000000
00000000000000000000000
0000000000000000000000000000000000000
000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
0
0000
000000
00000000
0000000000000000000000000000000
===============================
==================================================
  • NOTA INFORMATIVA:
    Sites utilizados: Os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. em que também incluo imagens recolhidas através de http://es.catholic.net/santoral,; em seguida os textos deste mesmo site sem tradução e com imagens, e por último apenas os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.
    Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
    http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt
  • Sites utilizados: Primeiramente os textos completos são recolhidos através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt. Seguem-se depois http://es.catholic.net/santoral, são recolhidos os textos sem tradução e imagens, e por último (também sem tradução) os nomes e imagens de HTTP://santiebeati.it.
    NOTA INFORMATIVA: Sucede por vezes estarem repetidas ou as imagens ou os textos, em algumas biografias, motivadas pelo facto de inclusão das mesmas imagens (ou dos mesmos textos) nos sites consultados, pelo que até servirá para fazer comparações entre os textos em português e os outros – se assim o desejarem – os meus eventuais leitores.
    Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
  • Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
    ***************************************************************************************************************
    Responsabilidade exclusiva de ANTÓNIO FONSECA
    email: antoniofonseca40@gmail.com
    Obrigado. António Fonseca
    Sites utilizados: http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt/
    WWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW
    Porto, 21-11-2012 – 10,00 H
    ANTÓNIO FONSECA
    map-a3f333ae641e222222222222222222
    =============================================================================================================