OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

domingo, 13 de janeiro de 2013

Mais contributos para a Campanha contra o Aborto (e sucedâneos…)–13 de Janeiro de 2013

NOTA:

Mais achegas sobre a Campanha para um NOVO REFERENDO sobre o Aborto, homossexualidade, etc., em Portugal

Do site:

Lavras Resiste!

A Contra-Revolução não é uma revolução ao contrário. É o contrário de uma revolução.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Capa da Time Magazine

A primeira capa da famosa Time de 2013 é dedicada à infame decisão da Suprema Corte dos EUA, caso Roe vs. Wade, que liberou o aborto naquele país. O subtítulo diz que desde então eles, os ativistas pró-abortos, só têm perdido terreno. Não li, e nem vou ler, essa reportagem. Mas é evidente que é bom demais para ser verdade. No mundo, o aborto vem progressivamente ganhando espaço inclusive em sociedades supostamente conservadoras como as ibero-católicas. Mesmo nos EUA, embora a opinião pública flutue muito quando perguntada sobre o aborto, a maioria dos eleitores vota em candidatos sabidamente pró-aborto, como o anticristo Obama. Mesmo entre os candidatos e eleitores republicanos, a oposição ao aborto não é lá muito firme e é bastante matizada. Por essas e outras, não vejo motivo para grandes otimismos.

Derrota do Aborto

_____________________________________________

Our Sunday Visitor

 



Pró-vida pode esperar próximos anos desafiadores

Último atualizado quinta-feira, 10 de janeiro de 2013 15:26:22

Pró-vida pode esperar próximos anos desafiadores

Ações vitais estão lutando iniciativas favor do aborto, comunicar mais eficazmente a mensagem pró-vida

Por Russell Shaw - OSV noticiosa, 20/01/2013

pro-life walk

CNS photo'>Defensores pró-vida rezam fora de uma clínica que realiza abortos em Green Bay, WIS. foto do CNS


Com o 40º aniversário da decisão STF legalizar o aborto na América agora em mãos, é um truísmo dizer que os americanos estão divididos sobre o aborto.

Igualmente verdadeiro, mas talvez menos óbvio à primeira, é que as divisões existem não só entre pessoas em lados opostos da questão mas muitas vezes, ao que parece, dentro do povo de mentes e corações.

Este tipo de segundo, profundamente enraizado de divisão pode ser virado a maior para o movimento pró-vida em seus esforços para restaurar a proteção do nascituro.

Um conto de duas pesquisas

Duas pesquisas no ano passado servem para ilustrar o problema.

Em maio, uma pesquisa Gallup encontrado 50 por cento dos respondentes descrevendo-se como "pró-vida" e apenas 41 por cento dizendo que eles eram "pró-escolha" sobre o aborto. A figura pró-vida foi um ponto percentual aquém do recorde de 51 por cento, três anos antes, enquanto o valor de 41 por cento dos que estavam pró-escolha foi um recorde de baixo.

Por trás de números

Em 23 de maio, a Gallup lançou os resultados de uma pesquisa sobre pontos de vista dos americanos do aborto, mostrando que um registo baixo número se consideram "pró-escolha," abaixo de 56 por cento em 1996.

Pro-life: 50 percent" _mstChunk="true">Pró-vida: 50 %

Pro-choice: 41 percent" _mstChunk="true">Pró-escolha: 41 %

A mesma enquete perguntou entrevistados se o aborto deve ser legal em todas as circunstâncias, legais apenas em certas circunstâncias ou ilegais em todas as circunstâncias. Aqui é como eles responderam:

Legal under certain circumstances: 52%" _mstChunk="true">Legal sob determinadas circunstâncias: 52 %

Legal under all circumstances: 25%" _mstChunk="true">Legal em todas as circunstâncias: 25 %

Illegal in all circumstances: 20%" _mstChunk="true">Ilegal em todas as circunstâncias: 20 %

Fonte: Gallup Poll

Mas em 6 de novembro, sondagens 59% dos americanos dizendo que aborto deveria ser legal todas ou a maioria dos casos, contra 36% que disse que deveria ser ilegal.

Como podemos explicar a diferença? Técnicas de sondagem falho? Uma mudança abrupta e enorme nas atitudes das pessoas longe de oposição ao aborto para apoiar dele?

Quase certamente não. Em vez disso, a razão para a diferença provavelmente encontra-se em algo social cientistas notaram sobre americanos por anos. Por um lado, uma pluralidade de sólidos — e às vezes uma maioria — se são contra o aborto, na maioria dos casos. Nesse sentido, eles são pró-vida. Mas uma maioria sólida, evidentemente, incluindo muitas das mesmas pessoas, favor manter legalmente disponível na maioria dos casos de aborto para quem pode querê-lo. Nesse sentido, eles são pró-escolha.

O suporte para o aborto legalizado também reflete outro fato básico. Americanos coletivamente têm uma atitude hands-off, quando se trata de julgar negativo sobre escolhas morais de outras pessoas sobre a maioria das questões, mesmo quando essas escolhas acontecem aqueles que com que eles mesmos discordam.

Esta abordagem altamente sem julgamento, por vezes, é expressa por dizer que "tu serás não julgar" é o "décimo primeiro mandamento" de muitos americanos. Quando aplicado a um tema como o aborto, é expressa dizendo: "sou pessoalmente contra, mas eu não iria impor minha opinião sobre qualquer outra pessoa."

Favor do aborto pode

Roe v. Wade, Doe v. Bolton). Abortion supporters were quick to spread the word that the issue was settled once and for all: The Supreme Court had spoken, and legal abortion was the law of the land — period. ">Roe v. Wade, Doe v. Bolton). " _mstChunk="true">Volta em 22 de janeiro de 1973, sete dos nove juízes da suprema corte não tinha nenhum tal escrúpulo em votação para derrubar todas as leis existentes contra o aborto e a imposição do aborto legalizado em todo o país (Roe v. Wade, Doe v. Bolton). Defensores de aborto foram rápidos a espalhar a palavra que a questão foi resolvida de uma vez por todas: A suprema corte havia falado, e o aborto legal foi a lei da terra — período. Gonzales v. Carhart) and, as currently constituted, appears split on abortion. ">Considerada apenas do ponto de vista, a ascensão e a persistência do movimento pró-vida tem sido nada menos do que notável. Numerosas leis restringindo ou limitando o desempenho do aborto foram promulgadas nos Estados. Gonzales v. Carhart) and, as currently constituted, appears split on abortion. " _mstChunk="true">O próprio Tribunal Supremo em 2007 confirmou uma lei federal de 2003, proibindo o aborto de "parcial-nascimento" do termo final (Gonzales v. Cardoso) e, como atualmente constituída, aparece dividida sobre o aborto.

Mas o Presidente Barack Obama e sua administração estão solidamente favor do aborto, a favor do aborto mais abertamente Presidente e administração nunca. Democratas fez aborto uma questão importante nas eleições de 2012, gastando US $31 milhões em anúncios relacionados ao aborto campanha contra US $8 milhões os republicanos.

Candidatos democratas pressionado o tema pró-escolha como parte de um esforço para retratar o GOP como lutar "contra mulheres" — um esforço involuntariamente auxiliado por desajeitado observações sobre aborto e estupro por vencida candidatos do Senado republicano em Missouri e Indiana.

Também durante a campanha, a Planned Parenthood, maior fornecedor de aborto a nação, gastou cerca de US $15 milhões — mais de três vezes o que ele gastou em 2008 — propaganda política e outras atividades relacionadas à campanha.

A organização identificou 1 milhão mulheres consideradas susceptíveis de apoiar o aborto legalizado e o mandato de anticoncepcional na nova lei federal de saúde e voltado-los com repetidos apelos para sair e votar. Alguns 98 por cento dos concursos de eleição em que estava envolvido o Planned Parenthood — incluindo a campanha de reeleição de Obama — acabou por que o grupo queria. Como resultado, tenta cortar o financiamento federal para Planned Parenthood não têm chance de sucesso para o futuro previsível.

Alcançando corações

Neste contexto, a tarefa do movimento pró-vida a nível federal nos próximos quatro anos é menor a ganhar novas restrições sobre o aborto — um gol praticamente impossível com os democratas responsável na casa branca e Senado — do que está a lutar contra novas iniciativas favor do aborto, a administração de Obama. Que inclui opondo-se confirmação do Senado de candidatos pró-escolha, que o presidente pode nomear para o Supremo Tribunal Federal.

Leitura relacionada

Respect Life special section for more coverage of the pro-life movement 40 years after legalization of abortion in Roe v. Wade' _mstChunk="true">Consulte nossa seção especial de respeito vida mais cobertura do movimento pró-vida de 40 anos depois da legalização do aborto em Roe v. Wade.

Para a tração longa, o desafio para o movimento pró-vida encontra-se em enfrentar o fato de que um grande número de americanos que são pessoalmente contrário o aborto favor mantê-lo legal. Aqui a Igreja Católica pode jogar um papel importante por meio de métodos mais eficazes de comunicar a mensagem pró-vida do que às vezes tem no passado.

Em novembro passado, os Bispos dos Estados Unidos aprovou uma nova "estratégia pastoral" na vida, casamento e liberdade religiosa que, se bem sucedido, poderia ser um passo para que. Elementos do plano, que começou após o Natal, incluem horas mensais de santas eucarísticas em paróquias, diária da família Rosário, orações dos fiéis em todas as massas, jejum e abstinência de carne nas sextas-feiras e uma segunda "quinzena para liberdade" próximo verão.

O poder da oração versus anúncios de ataque? Vamos ver como que se desenrola.

Russell Shaw é um editor colaborador de OSV.

_____________________________________________________________________________________________________

post colocado em 13-1-13  -  22H35

ANTÓNIO FONSECA

SEMANA DE ORAÇÃO PELA UNIDADE DOS CRISTÃOS - 18 a 25 de Janeiro de 2013

 

http://voz-portucalense.pt - 9.1.13

(Nº 1)

 

A SEMANA DE ORAÇÃO PELA UNIDADE DOS CRISTÃOS

Aproxima-se a celebração da Semana da Unidade dos Cristãos, que decorre como é tradicional entre 18 e 25 de Janeiro, festa da Conversão de São Paulo. Procura-se que se torne um tempo em que as confissões cristãs são chamadas ao essencial do Evangelho e buscam caminhos de encontro e de oração comum.

O programa da CEP - Comissão Ecuménica do Porto, é como segue:

  • A CEP - Comissão Ecuménica do Porto, integra as Igrejas Anglicana, Evangélica Alemã (Luterana), Lusitana Católica, Metodista, Ortodoxa do Patriarcado de Constantinopla, Ortodoxa do Patriarcado de Moscovo, Greco-Católica Ucraniana e Católica Romana.
  • Estas Igrejas representadas pelos seus Bispos ou pelos seus primeiros responsáveis, realizam uma celebração conjunta, na noite de sexta-feira, 18 de Janeiro, às 21H30 na Igreja Lusitana do Redentor, sita na Rua Visconde de Bóbeda (ao Jardim de São Lázaro).
  • Nos outros dias da semana estão previstas celebrações ecuménicas, sobretudo em locais em que estão implantadas mais que uma Igreja cristã.
  • O encerramento da semana está previsto para o Mosteiro das Carmelitas de Bande, Carvalhosa, Paços de Ferreira, na sexta-feira, 25 de Janeiro, às 16 horas.
  • Ao longo dos meses do ano, desenvolver-se-á o Roteiro Ecuménico. Prevê encontros dinamizados por uma das Igrejas, com o convite às outras para participarem.

 

(Nº 2)

Transcreve-se em seguida, o texto integral que se encontra publicado na pág. 13 da VOZ PORTUCALENSE desta semana:

 

Imagem6323

(Junta-se Foto do Encontro religioso de Assis com o Papa João Paulo II, frente à capela da Porciúncula)

(também publicada na Voz Portucalense)

 

A Comissão Ecuménica do Porto divulga um texto para enquadramento da celebração deste ano, preparado pelos cristãos da Índia.

Aproxima-se a celebração da Semana da Unidade dos Cristãos, que decorre como é tradicional entre 18 e 25 de Janeiro, festa da Conversão de São Paulo. A Comissão Ecuménica do Porto divulga o texto seguinte, para enquadramento da celebração deste ano:

Vêm-nos da Índia as propostas para a Semana da Unidade dos Cristãos. este ano são feitas pelo Movimento de Estudantes Cristãos da Índia. Associaram ao trabalho de preparação das reflexões para cada dia a Federação da Universidade Católica de toda a Índia e o Conselho Nacional das Igrejas da Índia. Preocupa-os principalmente a grande injustiça em que na Índia e na Igreja se vive em relação aos “dalits” – párias. A busca da unidade visível não pode estar “dissociada do desmantelamento do sistema de castas”.

A Unidade dos mais pobres entre os pobres

Transcrevemos o que nos dizem no Guião com sugestões para a celebração da Unidade: «os “dalits” – párias, no contexto indiano, são as comunidades que são consideradas “sem casta”. São as pessoas mais afectadas pelo sistema de castas, que é uma forma rígida de estratificação social baseada em noções de pureza e impureza rituais. Por esse sistema, as castas são classificadas como “mais altas” ou “mais baixas”. As comunidades de “dalits” – párias são consideradas as mais impuras, sendo por isso colocadas fora do sistema de castas e chegaram mesmo a ser chamadas de “intocáveis”. por causa desse sistema, os “dalits” são socialmente marginalizados, politicamente mal representados, economicamente explorados e culturalmente subjugados. Quase 80% dos cristãos indianos têm origem nessas comunidades»…

“O que Deus exige de nós”?

Esta é uma interrogação da Biblia a que os cristãos da Índia convidam a dar resposta as Igrejas cristãs empenhadas no movimento ecuménico. Extraída do profeta Miqueias 6, 6-8, encaminha-nos para a prática da justiça, da fidelidade e da abertura à ação de Deus. Tendo vivido nos finais do século VIII e princípios do século VII a.C., como o profeta Isaías, procura extrair da fé no verdadeiro Deus a exigência de uma vida social construída nas bases “da dignidade, da igualdade e da justiça”.

NOTA: Conforme podem constatar o resto deste texto está já no (Nº 1) – primeiros parágrafos desta página do blogue.

Imagem2779

Foto respeitante à Celebração Ecuménica realizada na Igreja da Senhora da Conceição – Porto, no ano de 2010

Recolha e transcrição do

texto publicado na Voz Portucalense,

de 9 de Janeiro de 2013, 16H48  por

ANTÓNIO FONSECA

Hoje 13 de Janeiro – Em França, manifestação para DEFESA DA FAMÍLIA

Caros Amigos:

Transcrevo este texto de LA LETTRE DE PAIX LITURGIQUE  -  (sem tradução, por falta de tempo.AF)

 

Do site:

La Lettre de Paix Liturgique (contact@paix-liturgique.org)

11-01-2013

Para: antoniofonseca1940@hotmail.com

Imagem de La Lettre de Paix Liturgique

De:
La Lettre de Paix Liturgique (contact@paix-liturgique.org)Este remetente está na lista de contactos.

Enviada:
sexta-feira, 11 de Janeiro de 2013 15:31:23

Para:
antoniofonseca1940@hotmail.com

La Lettre de Paix liturgique

TOUS UNIS LE DIMANCHE 13 JANVIER POUR LA DÉFENSE DE LA FAMILLE

Pour nous contacter, cliquez ici


TOUS UNIS LE DIMANCHE 13 JANVIER POUR LA DÉFENSE DE LA FAMILLE

Nous apportons très volontiers notre soutien à toutes les initiatives qui ont vu le jour et qui engendrent aujourd'hui une mobilisation croissante pour la défense de la Famille et du Mariage.
Aussi, nous invitons-vous à venir très nombreux manifester votre opposition au projet de loi gouvernemental dit " mariage pour tous " ce dimanche 13 janvier à Paris.
Signalons tout d'abord la manifestation organisée à l'initiative de l'Association Civitas (et soutenue par nombre d'autres associations) avec un RdV à 13h00 place Pinel, Paris XIIIème. Vous trouverez tous les renseignements pratiques sur le site de l’Institut Civitas.
Nous retranscrivons par ailleurs ci-dessous un communiqué de La Manif Pour Tous en vous invitant à nouveau à vous connecter directement à leur site internet pour accéder à toutes les informations pratiques.

Soyons tous présents et unis le 13 janvier pour la défense de la Famille !

Communiqué de La Manif Pour Tous

Pour le mariage civil Homme / Femme
Pour la filiation Père – Mère – Enfant
Contre l’extension de la PMA (Procréation « Médicalement » Assistée) à tous
RDV à PARIS Dimanche 13 janvier 2013 à 13h
3 départs : Place d'Italie, Porte Maillot et Denfert-Rochereau.
Répartition selon les régions : Infos sur www.lamanifpourtous.fr

Le « Mariage pour tous », c’est le « mariage » homo imposé à tous !
Le projet de loi « Mariage pour tous » bouleverse le Code civil en supprimant systématiquement les mots de « mari » et de « femme », de « père » et de « mère », au profit de termes asexués, indifférenciés (notamment « parents »). Ce projet entend ainsi supprimer légalement l’altérité sexuelle et remettre en cause le fondement de l’identité humaine : la différence sexuelle et la filiation en résultant. Il ouvre la voie à une nouvelle filiation « sociale », sans rapport avec la réalité humaine. Il crée le cadre d’un nouvel ordre anthropologique, fondé non plus sur le sexe mais sur le genre, la préférence sexuelle.
Le « Mariage pour tous », c’est la fin de la généalogie pour tous !
Avec l’adoption plénière par deux hommes ou deux femmes, des enfants seront considérés par la loi comme nés de deux parents de même sexe, donc privés volontairement de mère ou de père. Ils seront privés d’accès à une partie de leurs origines. C’est profondément discriminatoire et injuste pour les enfants. Le « Mariage pour tous » conduira inéluctablement à la procréation scientifique pour tous ! Le nombre d’enfants adoptables en France étant inférieur au nombre de couples en attente d’adoption, les couples de même sexe adopteront des enfants fabriqués par PMA (procréation “médicalement”assistée) pour les femmes, et issus de la GPA (gestation pour autrui, ou « mères porteuses ») pour les hommes. Les projets d’amendements d’une centaine de députés vont dans ce sens ; et le Premier ministre annonce déjà cette évolution dans « une loi complémentaire sur la famille ».
Le mariage civil H/F et la filiation PME, c’est l’égalité et la justice pour tous !

La norme paritaire et la filiation naturelle - universelles - de la famille favorisent la cohésion sociale et intergénérationnelle. Nous n’ignorons pas pour autant les problématiques spécifiques des personnes homosexuelles. Certaines dispositions légales permettent déjà de les prendre en compte. Elles peuvent être améliorées sans bouleverser le mariage civil homme/femme et la parenté réelle.
Parce que nous avons la responsabilité historique de protéger le mariage, la famille et l’enfance, de préserver notre état civil, notre société et notre humanité, engageons-nous avec détermination : le peuple et la société civile seront à nouveau dans la rue, avec leurs maires, leurs élus, leurs autorités morales, pour réclamer des Etats généraux sur le mariage, la filiation, et les droits de l’enfant ; pour demander le retrait de ce projet de loi.
Tous nés d’un homme et d’une femme, nous sommes tous concernés !
Le peuple de France doit se lever pour ses enfants, son avenir, et notre humanité constituée homme et femme.
Venez donc fêter le 13 janvier 2013 en famille, entre amis, et tous en bleu-blanc-rose pour cette grande marche festive qui verra converger dès 16h les trois cortèges jusqu'au Champ-de-Mars.
Infos pratiques
Retrouvez toutes les informations pour rejoindre la manifestation sur :
www.lamanifpourtous.fr.
N'hésitez pas à contacter les organisateurs (recrutement@lamanifpourtous.fr) pour rejoindre les équipes de volontaires du jour J !
Appel à contribution : Filmez la manif !
Nous vous invitons à filmer le cortège à l’endroit où vous vous trouverez et à envoyer vos vidéos à LA MANIF POUR TOUS. Celles-ci seront ensuite publiées sur leur site et les réseaux sociaux, et diffusées aux journalistes.
A vos caméras !

__________________________

Post em 13-1-13  -  15H06

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1527 - SALMOS - BAPTISMO DO SENHOR - (Domingo depois de 6 de Janeiro) - 13 de Janeiro de 2013


BAPTISMO DO SENHOR
ANO C (*) igual ao Ano A

13 de Janeiro de 2013

BAPTISMO DO SENHOR
Missa do Dia


Salmo 28 (29)
Refrão
O Senhor abençoará o seu povo;
O Senhor abençoará o seu povo na paz.
 

Salmo
Tributai ao Senhor, filhos de Deus,
tributai ao Senhor glória e poder.
Tributai ao Senhor a glória do seu nome,
adorai o Senhor com ornamentos sagrados.
 
Refrão
O Senhor abençoará o seu povo;
O Senhor abençoará o seu povo na paz.
 









Salmo
A voz do Senhor ressoa sobre as nuvens,
O Senhor está sobre a vastidão das águas.
A voz do Senhor é poderosa,
a voz do Senhor é majestosa.
 
Refrão
O Senhor abençoará o seu povo;
O Senhor abençoará o seu povo na paz.
 




Salmo
A majestade de Deus faz ecoar o seu trovão
e no seu templo todos clamam: Glória!
Sobre as águas do dilúvio senta-se o Senhor,
o Senhor senta-Se como rei eterno.
 
Refrão
O Senhor abençoará o seu povo;
O Senhor abençoará o seu povo na paz.


 
 
 






















ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO
Refrão
Aleluia
V:

Abriram-se os céus e ouviu-se a voz do Pai:
«Este é o Meu Filho muito amado: Escutai-o:»
 
Aleluia

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
Post em 13-1-13 – 9,55 h
ANTÓNIO FONSECA

Nº 1528–(3) - VIDAS DOS PAPAS DA IGREJA CATÓLICA - (31) - 13 de Janeiro de 2013

Nº 1528 - (3)
Desejo a continuação de
BOAS FESTAS e BOM ANO DE 2013
===============
Caros Amigos:
Desde o passado dia 11-12-12 que venho a transcrever as Vidas do Papas (e Antipapas)
segundo textos do Livro O PAPADO – 2000 Anos de História.
*********************************
SÃO LEÃO II
 
São Leão II
São Leão II
(682-683)
 
Foi eleito em Dezembro de 681, mas só após 18 meses de sede vacante assumiu o pontificado, em 17 de Agosto de 682, porque o imperador de Bizâncio hesitava em homologar a sua eleição.
O seu primeiro ato foi escrever ao imperador como resposta à carta enviada pelos padres conciliares a Dono I, que ele não recebeu por já ter falecido.
Leão II aprova as decisões do concílio, mas quanto à condenação do papa Honório, embora a ratifique, explica o motivo, não por ter professado e ensinado a heresia monotelista, mas apenas porque «não se esforçou em manter oura a Igreja na doutrina da tradição apostólica, permitindo, com profana condescendência, que a imaculada Igreja romana se manchasse».
A seguir, envia uma profissão de fé conciliar aos metropolitas de Espanha, pedindo a adesão total às suas determinações. O modo como, de novo, se exprime acerca de Honório, mostra que não o identifica com os demais hereges monofisitas.
Em carta ao rei Ervígio, volta a distinguir «os autores da heresia» e Honório, que «permitindo se manchasse a regra imaculada da tradição apostólica», foi também, condenado. A dor que ainda sentiria por Honório foi compensada pela alegria de receber pessoalmente a abjuração de Anastácio e do diácono Leôncio, idos propositadamente a Roma para depor nas suas mãos a sua profissão de fé.
O Líber Pontificalis refere-se a Leão II como «jovem siciliano, eloquentíssimo, instruído nas sagradas letras e conhecedor das línguas grega e latina, com admirável aptidão para o canto e salmodia, cujas regras conhecia». Habituado a ensinar, possuía elegância de palavra e estilo.
A nível de liturgia, conferiu grande solenidade às cerimónias religiosas, explicando ao clero que assim deveria ser feito para que os fiéis tomassem maior consciência da majestade de Deus, introduziu a água benta em determinadas cerimónias religiosas, instituiu a sua aspersão sobre o povo e introduziu na missa o beijo da paz.
Era amigo dos pobres.
Restaurou o templo dedicado a São Jorge, no Valebro, e a Igreja de Santa Bebiana, onde fez depositar os corpos dos santos Simplício, Faustino e Beatriz.
Foi sepultado em São Pedro.
 
 
*****************************
SÃO BENTO II
 
São Bento II
São Bento II
(De 684 a 685)
 
O clero romano escolheu para pontífice o presbítero Bento, um jovem piedoso e com amor à Igreja, formado na Schola Cantorum fundada por São Gregório Magno.
Foi eleito em 22 de Julho de 683, mas a sua consagração oficial demorou onze meses por falta de aprovação do imperador de Constantinopla, pelo que o seu pontificado foi apenas de dez meses, pois a investidura só se verificou em 26 de Junho de 684.
Mesmo sem a aprovação imperial, Bento II tomou a iniciativa de repor na sede episcopal de York, São Wilfrido, que tinha sido deposto pelo rei.
O próprio imperador viu os inconvenientes da demora na aprovação imperial e, espontaneamente, escreveu a Bento II a prescindir, para o futuro, desse direito. Mas fez mais. Segundo um costume da época, enviou ao papa madeixas de cabelo dos seus filhos em sinal de submissão filial e partilha de paternidade.
Tendo o bispo de Toledo, Julião, escrito uma carta de adesão dos bispos da Península ao II Concílio de Constantinopla, Bento II notou algumas imperfeições de acordo com a ortodoxia e, naturalmente, chama-lhe a atenção ao responder-lhe. O bispo Julião mostra-se ressentido com o desacordo e responde em termos abusivos e imoderados, dizendo que as suas preposições «merecerão a aprovação dos que amam a verdade, embora os ignorantes nos tenham por indóceis». Bento II não chegou a ler semelhantes e indelicadas palavras, pois a carta chegou depois de ter falecido.
Bento II foi um pontífice caritativo e esmoler, exortando os sacerdotes a terem especial atenção com os pobres e providenciando instituições para iniciação musical e cultural dos órfãos desprotegidos. Estabeleceu diaconias confiadas a monges encarregados de administração de hospitais, asilos e centros de distribuição.
São Bento mandou restaurar muitas igrejas de Roma, reformou e ampliou o clero e foi muito dedicado aos pobres.
Foi sepultado na Basílica de São Pedro.
 
 
******************************
JOÃO V
 
João V
João V
(De 685 a 686)
 
Eleito em 23 de Julho de 685, este papa iniciou uma série de pontífices de origem grega ou orientais, talvez em resultado do entendimento entre Roma e Constantinopla.
O clero romano aceitou o diácono João, que já tinha sido escolhido pelo papa Santo Agatão (678-681) para o representar no VI Concílio Ecuménico.
Retirou ao arcebispo de Cagliari o privilégio abusivo que os metropolitas da Sardenha se atribuíam de consagrarem os seus sufragâneos, com desprezo formal de uma constituição proibitiva do papa São Martinho.
Morreu, depois de prolongada enfermidade, não tendo recebido a carta do imperador Justiniano II em que lhe chamava universalis Papa.
 
******************************
CÓNON
 
Cónon
Cónon
(De 686 a 687)
 
Foi eleito papa em 21 de Outubro de 686, com uma idade muito avançada.
A sua eleição não foi muito pacifica, porque se apresentaram duas candidaturas, uma apoiada pelo clero e outra pelas forças imperiais, às ordens do exarca de Ravena. Após largas e difíceis negociações, Cónon foi aceite como solução para ambas as partes, mas poucos meses durou o seu pontificado pois, já velho e doente, viria a falecer pouco depois.
Durante o seu pontificado incumbiu o bispo irlandês São Kiliano da evangelização da Germânia.
Morreu, ao que parece, envenenado.
 
 
 
********************************
Continua:…
Post colocado em 13-1-2013 – 11H00
ANTÓNIO FONSECA

Nº 1529 - (4) - A RELIGIÃO DE JESUS - BAPTISMO DO SENHOR - 13 de janeiro de 2013

1529-4
Do livro A Religião de Jesus, de José Mª Castillo – Comentário ao Evangelho do dia – Ciclo A (2010-2011) – Edição de Desclée De Brouwer – Henao, 6 – 48009 Bilbaowww.edesclee.cominfo@edesclee.com: tradução de espanhol para português, por António Fonseca
Estrela O texto dos Evangelhos, que inicialmente estavam a ser transcritos e traduzidos de espanhol para português, diretamente através do livro acima citado, são agora copiados mediante a 12ª edição do Novo Testamento, da Difusora Bíblica dos Missionários Capuchinhos, (de 1982, salvo erro..). No que se refere às Notas de Comentários continuam a ser traduzidas como anteriormente.AF.
13 de Janeiro de 2013
A EPIFANIA DO SENHOR
Lc 3, 15-16,21-22
Estando o povo na expectativa e pensando intimamente se ele não seria o Messias, João disse-lhes a todos: «Eu batizo-vos em água, mas vai chegar Quem é mais poderoso do que eu, Alguém cujas correias das sandálias não sou digno de desatar. Batizar-vos-á no Espírito Santo e no fogo».
Tendo sido batizado todo o povo, e no momento em que Jesus se encontrava em oração, depois de ter sido batizado, o Céu abriu-se e o Espírito Santo desceu sobre Ele em forma corpórea, como uma pomba. E uma voz veio do Céu: «Tu és o Meu Filho muito amado; em Ti pus todo o meu enlevo».
 
 
1 – O baptismo, que Jesus recebeu das mãos do Baptista, marcou o momento decisivo da vida inteira de Jesus. Até àquele momento, Jesus foi um desconhecido e anónimo camponês duma aldeia perdida na Galileia. Tão desconhecido e tão anónimo, que, quando mais tarde, um belo dia voltou a Nazaré e se pôs a falar às pessoas reunidas na sinagoga, todos perguntavam admirados de onde saia tudo aquilo. Nenhum, dos que o conheceram longos anos, explicava a mudança que se havia dado na vida de Jesus. Essa mudança produziu-se no baptismo de João.
 
2 – No baptismo que recebeu de João, Jesus viu o céu aberto, sentiu a presença do Espírito, e ouviu a voz do Pai do Céu. Os verbos “ver”, “sentir”, “ouvir” expressam, na nossa torpe e limitada linguagem, uma experiência inefável, que não se pode expressar de nenhuma maneira. Deus o declarou ali Seu “Eleito”, Seu “Preferido”. E Jesus sentiu naquele momento que desde aquele dia sua vida seria uma “vida para os outros”. Ali começou o Evangelho.
 
3 – Isto nos vem dizer que o Evangelho teve, como ponto de partida, a mais profunda experiência de Deus que podemos imaginar. Com um  matiz determinante: estamos falando da experiência que sentiu Jesus no dia em que se pôs entre a massa dos pecadores, como um de tantos, no meio daquela “raça de víboras” (Lc 3, 7), todos os que se sentiam pessoas extraviadas e portanto, necessitadas de perdão. Quando alguém se sente assim, e quando, desde semelhante experiência, apalpa o caminho de Deus, então e a partir daí, o Evangelho de Jesus está em marcha.
0000000000000000000000000000000000000000000000000000000
=======================================================
Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com/
Compilação (e tradução dos comentários) por António Fonseca
http://bibliaonline.com.br/acf;
NOTA FINAL:
Continuo a esclarecer que os comentários aos textos do Evangelho, aqui expressos, são de inteira responsabilidade do autor do livro A RELIGIÃO DE JESUS e, creio eu… apenas retratam a sua opinião – e não a minha ou de qualquer dos meus leitores, que eventualmente possam não estar de acordo com ela. Eu apenas me limito a traduzir de espanhol para português os Comentários.
NEM EU NEM NINGUÉM ESTÁ OBRIGADO A ESTAR DE ACORDO.
Mais uma nota ainda:
Estes são os meus endereços atuais:
Para contactos normais: antoniofonseca1940@hotmail.com
e sobre o blogue: - antoniofonseca40@gmail.com
Hiperligações normais que utilizo para textos insertos no blogue:
- http://bibliaonline.com.br/acf; http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt
Post para publicação em 13-1-2013 - 10,45 h
Até lá, se Deus quiser.
António Fonseca
photo
map-a3f333ae641e222222222222222222
Etiquetas Technorati:




Nº 1529-2 - O ANTIGO TESTAMENTO - LEVÍTICO “26” - 13 de Janeiro de 2013

2013

Apesar de no passado Domingo dia 6 ter sido o dia de REIS (ou Epifania) e o ciclo das festas de Natal

praticamente ter cessado, o certo é que pelo menos até ao

próximo Domingo (em que se comemora o BAPTISMO DO SENHOR em toda a Igreja)

o ambiente mantém-se dentro do referido ciclo, pelo que continuarei a desejar as melhores

BOAS FESTAS e um BOM ANO

a todos os meus leitores, pelo menos até esse dia, aqui neste Blogue.

feliz-natal_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Caros Amigos:

Ver por favor a edição de, 12 de Novembro, deste Blogue.

Resolvi simplesmente começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:

GÉNESIS, ÊXODO, (Estes já estão…) – Faltam apenas 1120 páginas… sejamos optimistas.

LEVÍTICO, NÚMEROS, DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO; JOSUÉ, JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).

SÃO APENAS POUCO MAIS DE 40 LIVROS = 1260 PÁGINAS … (coisa pouca…)

Poderei porventura dar conta do recado? Se calhar, não!

Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver!

SEI: que é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 72 anos. Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma.

Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.

Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.

Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:

IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.

+++++++++++++++++++++++

Nº 1529 - 2ª Página

13 de Janeiro de 2013

 

ANTIGO TESTAMENTO

 

L E V Í T I C O

Arca-da-Aliana_thumb_thumb_thumb_thu[2]

26 – BÊNÇÃOS E MALDIÇÕES

26 – BÊNÇÃOS E MALDIÇÕES – «Não façais para vós ídolos, nem levanteis entre vós imagens ou monumentos, nem coloqueis na vossa terra nenhuma pedra simbólica para vos prostrardes diante dela, porque Eu sou o Senhor, vosso Deus. Guardai os meus sábados e venerai o Meu santuário. Eu sou o Senhor. Se cumprirdes as Minhas leis, se guardardes os Meus preceitos e os puserdes em prática, dar-vos-ei as chuvas na sua estação. A terra dará o seu produto e a árvore do campo dará o seu fruto. A debulha do trigo prolongar-se-á até à vindima e a vindima até às sementeiras: comereis pão com abundância e vivereis em segurança no vosso país. Farei reinar a paz neste país e ninguém perturbará o vosso sono; farei desaparecer do país os animais nocivos, e a espada não passará pela vossa terra. Perseguireis os vossos inimigos, eles cairão sob a vossa espada . Cinco dos vossos perseguirão um cento, e cem dos vossos perseguirão dez mil; e os vossos inimigos, cairão diante da vossa espada. Olharei por vós, far-vos-ei crescer e multiplicar; e manterei a Minha aliança convosco. Comereis a colheita antiga durante muito tempo e retirareis a antiga para a substituir pela nova. Estabelecerei a Minha morada no meio de vós e o Meu espírito não vos abandonará. Comprazer-Me-ei no meio de vós, serei o vosso Deus, e vós sereis o Meu povo. Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos fez sair da terra do Egipto para que não continuásseis a ser escravos; quebrei as cadeias do vosso jugo e fiz que andásseis de cabeça erguida . Mas, se vós não Me escutardes e deixardes de cumprir todos estes mandamentos, se desprezardes as Minhas leis, se o vosso espírito rejeitar as Minhas determinações, chegando ao ponto de não cumprirdes mais os Meus preceitos e de violar a Minha aliança, então eis aqui o que vos farei: enviarei contra vós terríveis flagelos , a consumpção e a febre, que enfraquecem os olhos e fazem desfalecer a alma; semeareis em vão a vossa semente e os vossos inimigos alimentar-se-ão dos seus frutos. Voltarei o Meu rosto contra vós e sereis derrubados diante dos vossos inimigos; os que vos odeiam dominar-vos-ão e fugireis sem que ninguém vos persiga. E, se nem assim Me obedecerdes, castigar-vos-ei sete vezes mais pelos vossos pecados. Quebrantarei a vossa arrogância, fazendo que o vosso céu seja de ferro e a vossa terra de bronze; extenuar-vos-eis em vão, a vossa terra não dará os seus produtos e as suas árvores não darão os seus frutos. Se procederdes hostilmente para Comigo e se persistirdes em desobedecer-Me, castigar-vos-ei sete vezes mais , com novos flagelos, conforme os vossos pecados. Soltarei os animais ferozes sobre vós e eles privar-vos-ão dos vossos filhos e exterminarão o vosso gado, dizimar-vos-ão e os vossos caminhos ficarão desertos. Se esses castigos não vos aproximarem de Mim e se continuardes a hostilizar-Me, também Eu procederei hostilmente para convosco e punir-vos-ei sete vezes mais pelos vossos pecados. Levantarei contra vós a espada vingadora dos direitos da aliança, e refugiar-vos-eis nas vossas cidades. Depois, lançarei a peste no meio de vós e ficareis à mercê do inimigo. E além disso, cortar-vos-ei os víveres, de modo que dez mulheres cozerão o vosso pão num mesmo forno e ser-vos-á distribuído por peso; comê-lo-eis e não ficareis saciados. Se, apesar disso, em lugar de Me obedecerdes, vos portardes hostilmente para Comigo, exasperar-Me-ei convosco e castigar-vos-ei sete vezes pelos vossos pecados. Devorarei a carne dos vossos filhos e a carne das vossas filhas. Destruirei os vossos lugares altos, derrubarei os vossos monumentos solares e amontoarei os vossos cadáveres sobre os cadáveres dos vossos impuros ídolos e o Meu espírito repelir-vos-á. Transformarei as vossas cidades em ruínas, os lugares santos em desertos e não respirarei mais os vossos piedosos perfumes. Depois, Eu mesmo assolarei esta terra, de tal modo, que os vossos inimigos, ao ocuparem-na, ficarão estupefactos. Dispersar-vos-ei entre as nações. E, perseguindo-vos à espada, o vosso país ficará deserto e as vossas cidades ficarão em ruínas. Então a terra descansará enquanto estiver deserta e durante o tempo em que viverdes no país dos vossos inimigos. E a terra descansará e vos fará pagar os seus descansos. Descansará durante todo o tempo em que estiver devastada, porque não teve descanso nos vossos anos sabáticos, quando a habitáveis. Infundirei o pânico no coração daqueles que de vós sobreviverem no país dos seus inimigos. Fugirão como se foge diante da espada, perseguidos pelo barulho de uma folha que cai, cairão sem ninguém os perseguir, e tropeçarão uns nos outros como quem foge da espada, sem que ninguém os persiga. Não podereis resistir aos vossos inimigos; perder-vos-eis entre as nações e o país dos vossos inimigos devorar-vos-á. Os que sobreviverem , dentre vós, consumir-se-ão por causa da sua iniquidade, no país dos seus inimigos e também se consumirão por causa da iniquidade de seus pais. Depois, confessarão a sua iniquidade e as dos seus pais, as transgressões que cometerem sobre Mim e a sua hostilidade para Comigo. Por isso, Eu também os tratarei hostilmente, deportando-os para o país dos seus inimigos, a não ser que o seu coração, embotado, se humilhe, e então expiarão a sua iniquidade. Recordar-Me-ei, então, da Minha aliança com Jacob; recordar-Me-ei da Minha aliança com Isaac, da Minha aliança com Abraão e também Me recordarei deste país. A terra abandonada por eles e deixada deserta, recuperará o seu descanso, e eles próprios repararão a sua iniquidade, porque desprezaram os meus preceitos e porque o seu espírito rejeitou as Minhas leis. Mesmo assim, quando estiverem destinados ao país dos seus inimigos, não os abandonarei nem rejeitarei ao ponto de os aniquilar e de invalidar a Minha aliança com  eles, porque Eu sou o Senhor, seu Deus. Recordar-Me-ei a seu favor, da aliança com os seus antepassados, que fiz sair da terra do Egipto, à vista das nações, para ser o seu Deus. Eu, o Senhor». Tais são as prescrições, os estatutos e as leis que o Senhor estabeleceu entre Ele e os filhos de Israel, por intermédio de Moisés, no Monte Sinai.

 

 

Arca-da-Aliana_thumb_thumb_thumb_thu[2]

A Arca da Aliança

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

13 de JANEIRO de 2013 – 10.15 h

ANTÓNIO FONSECA

map-1195aeac0b2f22222222222222222[2],

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf

000000000000000000000000000000

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nº 1529-1 - (13-13) - SANTOS DE CADA DIA - 13 de Janeiro de 2013 - 5º ano

antoniofonseca1940@hotmail.com

Nº 1529



Continuação de

Boas Festas


e bom


ANO D E 2 0 1 3


************************************************************

Nº 1529-1 - (13-13)

Imagem3189

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

I-Am-Posters

= E U  S O U =

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««

Nº 1529-1 – (13-13)

 

#####################################

Baptismo de Jesus

 

##################################### #####################################

Baptismo de Jesus

BAUTISMO DEL SEOR

Estrela Esta Festa é celebrada sempre no Domingo a seguir à EPIFANIA DO  SENHOR

BATISMO DO SENHOR

Esta festa, com que se encerra o tempo litúrgico de Natal, é como um desdobramento da festa do Domingo passado: continua-se com o mesmo tema das grandes manifestações (Epifanias) do Senhor...

Há uma diferença importante entre os dois batismos: o de João: com água, exterior, sinal de arrependimento para o perdão dos pecados. o de JESUS: com Espírito Santo, renovação interior que nos faz "participar da natureza divina” "Não sou digno nem sequer de desatar a correia de sua sandália..." trabalho reservado ao mais inútil dos escravos... João destaca a infinita distância entre ele e Jesus... ¿Porquê então Jesus se faz batizar por João? [é uma cena tão impressionante, que poderia resultar incompreensível, e até escandalosa]...

Mas admita-mo-lo, e descubramos novamente o "modo" que Deus emprega para salvar-nos: hoje se põe na fila dos pecadores, e ainda que não o necessite, submete-se também a um batismo de penitência...

Se faz semelhante a nós em tudo, e por isso não se envergonha de colocar-se na fila daqueles que se preparavam para a chegada do Reino de Deus... assim como tampouco se envergonhou de nós quando tomou sobre si todos nossos pecados, e subiu à Cruz como se fosse um delinquente...

Mas o batismo que recebeu Jesus foi muito "especial": certos factos nos indicam que com Ele começa um novo batismo:

O céu aberto (já nunca mais cerrado pelos pecados, como até este momento) Quer dizer, começa uma nova etapa de relação entre Deus e os homens: o Céu vem a nós, e nós vamos lá: vem com Cristo e o Espírito Santo. Chega todo, porque Deus mesmo em, e Ele será para nós e nos dará tudo. Estamos frente ao começo de uma nova humanidade, divinizada.

Na proposição que São Marcos faz no seu Evangelho. o Pai não "apresenta" a seu Filho (“Este é meu Filho amado”), mas dirige-se a Ele (“Tu és meu Filho...”): Cristo nos representa a todos, que desde esse momento passamos a ser filhos amados, complacência do Pai... Quando somos batizados, esta vocação eterna se verifica efetivamente, verdadeiramente: somos uma nova criação.

Portanto, nossa dignidade, nossa glória, e nosso compromisso passa por VIVER NOSSO BATISMO... "Este é meu Filho" (Evangelho)... "Este é o servidor sofredor" (Iª leitura.)...

Sigamos a Cristo pela Cruz à Luz. Ámen

HILÁRIO DE POITIERS, Santo
Mártir (início do séc. IV)
Hilario de Poitiers, Santo
Este grande padre da Igreja do Ocidente, a quem Pio IX concedeu o título de Doutor em 1851, nasceu em Poitiers, França, no ano de 315, de nobre família pagã, que o educou na ciência antiga da Grécia e Roma, e em todas as práticas religiosas do gentilismo. Ele mesmo nos conta como chegou à luz da fé num ambiente de trevas e de obscuridade moral. Angustiava-o enormemente o problema da sua existência. Jovem , rico e pai duma filha que adorava, não se sentia feliz. Do fundo da consciência brotava-lhe a pergunta sempre inquietante  a pergunta sobre o fim do homem. Qual é o fim da vida humana? Basta deixarmo-nos deslizar placidamente, no meio do prazer e da opulência? «Não – protestavam o seu coração sincero e a sua razão aberta –; a vida não pode ser só caminho para o túmulo; o doce sentimento da existência seria muito amargo, se incluísse apenas o medo doloroso de perdê-la… Pensando deste modo, cheguei à convicção de que, se a vida presente não nos foi dada senão para avançarmos para a eternidade, não se deve considerar como benefício. Com este pensamento inflamava-se a minha alma numa ânsia de compreender a Deus, de conhecê-Lo pelo menos, de apoiar n’Ele a minha esperança, de abrigar-me n’Ele como em porto seguro e protetor».
Hilário estudara todos os sistemas filosóficos da Grécia e de Roma. Eram um caos de afirmações e negações que entre si se desfaziam. A luz ficava envolta num espaço infinito de trevas. Os sábios deste mundo não o podiam orientar navegando para a verdade. Providencialmente, veio-lhe às mãos a Sagrada Escritura dos Judeus. Leu-a com avidez. O que mais o surpreendeu foi a teodiceia, o sistema simples sobre a unidade e natureza do Deus criador e providente. Admirou sobretudo aquela definição que Deus dá de si mesmo a Moisés: «Aquele que é, enviou-me a vós» (Ex 3, 14).
Santo Hilário tinha encontrado a Deus. A ciência perfeita, que, segundo ele escreve, “consiste em conhecer a Deus como impossível de ignorar e como impossível de descrever. É necessário crer n’Ele, senti-Lo, adorá-Lo e falar d’Ele unicamente com a nossa vassalagem”.
Logo a seguir, compenetrou-se do Evangelho de S. João. Amanheceu o dia para ele, sobretudo quando penetrou naquela frase de majestade deslumbradora: «O Verbo fez-Se carne e habitou entre nós». Com  ela aprendeu mais do que se tinha atrevido a esperar. Recebeu a luz e foi batizado em 345. Muito depressa, pelo ano de 350, o povo e o clero da sua cidade elegeram-no bispo. A esposa, dando exemplo que foi frequente na Igreja primitiva, resolveu-se a não olhar para ele senão no altar, transfigurado pela chama do sacrifício.
Estava então candente a luta contra o arianismo: este unicamente admitia como Deus o Pai; Cristo para os arianos não passava dum homem divino, fórmula cómoda que permitia dosear à vontade a divindade e a humanidade, cada uma ao gosto de cada um. O Concílio de Arles, de 353, e o de Milão, de 355, depuseram uma vez mais Santo Atanásio, campeão da verdadeira fé. Santo Hilário não tomou parte em nenhum deles, mas dedicou-se a organizar a resistência dos Bispos católicos da Gália contra o metropolita Saturnino de Arles, que simpatizava com os arianos. Esta atitude de Hilário desagradou ao Imperador Constâncio, que o desterrou. Na Ásia Menor passou o santo os anos de 356 a 358, elaborando a sua obra fundamental, o livro sobre a Santissima Trindade. O desterro revelou-se fecundo em atividade literária e apostólica. Por isso dizia: «Permaneçamos sempre desterrados, contanto que se pregue a verdade».
Ainda que bispo não oriental, foi convidado para o Concílio de Selêucia em 359; em seguida, apresentou-se na corte de Constantinopla e deixou ao Imperador um escrito corajoso, que revela alma de fogo, do apóstolo e do mártir. “Passou o tempo de estar calado; os mercenários fugiram, e o pastor tem de levantar a voz. Toda a gente sabe que, desde que estou proscrito, nunca deixei de confessar a fé, mas sem recusar nenhum  meio aceitável e honroso de restabelecer a paz. E como guardei silêncio até agora, não tendo levantado a voz nem sequer pelas amarguras das injúrias, é claro que, se afinal levanto a voz com a liberdade do fiel, não me deixo levar pela paixão. Gostaria de ter vivido no tempo de Décio e de Nero. Inflamado pelo Espírito Santo, sustentado pela misericórdia de Deus, ter-me-ia rido da tortura e do fogo, e nem a cruz mesma me teria amedrontado… Agora combatemos contra um perseguidor disfarçado, contra um inimigo que afaga, contra o anti Cristo Constâncio. Não nos condena a fim de nos fazer nascer para a vida; enriquece-nos para nos levar à morte. Não nos encarcera numa prisão para nos tornar livres; honra-nos no seu palácio para escravizar-nos. Não nos corta a nossa cabeça com a espada; mata a nossa alma com o ouro. Não nos ameaça com a fogueira; mas acende secretamente o fogo do inferno. Reprime a heresia para não haver cristãos; honra os sacerdotes para não haver bispos; edifica igrejas para demolir a fé… Mas eu declaro-te, ó Constâncio, o que teria dito a Nero, a Décio e a Maximiano: combates contra Deus, levantas-te contra a a Sua Igreja; persegues os Santos: és tirano, não das coisas humanas, mas das divinas”.
Este homem de aço, até ao Imperador falava com  a espada da verdade desembainhada, era temível e perigoso no oriente. Mesmo os seus inimigos, aconselharam a Constâncio que lhe permitisse voltar a Poitiers. Regressando no ano de 360, reuniu logo um concílio em Paris para excomungar o ariano Saturnino. Foi ato enérgico e salvador. A fé católica, que naufragava em França, firmou-se de novo na sua barquinha e seguiu para a frente, pelo caminho da ortodoxia: do concílio ecuménico de Niceia, do ano de 321.
Em 364 vemos Santo Hilário em Lião à frente doutro Concílio de bispos italianos, com o mesmo propósito de assegurar a fé, contra as intrigas e astúcias dos hereges. Mas o Bispo de Milão, Auxêncio, ariano, conseguiu que o imperador Valentiano o obrigasse a sair da Itália: obedeceu. Mas escreveu. pela verdade, o livro Contra Auxêncio.
Santo Hilário é o mais corajoso adversário dos arianos no Ocidente, Por isso foi chamado o “Atanásio do Ocidente”. A sua atividade de bispo e doutor coincide precisamente com  a grande cisão que produziram dentro da igreja as ideias heréticas de Ário. O rápido ressurgir da Igreja ocidental, por morte de Constâncio no ano de 361, deve-se em grande parte ao zelo infatigável de Santo Hilário.
No ardor da peleja conservou sempre a Cristo uma devoção terna e delicada de poeta e literato. Num dos três hinos seus, que se conservam, diz:
«Oh Tu que és o verdadeiro astro do dia. Não aquele cuja efémera luz anuncia a pálida aurora. Tu que brilhas mais que o sol. Tu, que és pleno dia e luz soberana, vem, ilumina o íntimo do meu coração… Sou indigno de levantar para as tuas brilhantes estrelas os meus olhos desafortunados, que o peso esmagador das minhas culpas inclina para a terra. Ó Cristo, gtem compaixão dos que remiste».
Santo Hilário uniu-se a Cristo no ano de 367. Também, o seu corpo foi queimado pelos huguenotes em meados do século XVII.

Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

GUMERSINDO e SERDIEU, Santos

Mártires (852)

Gumersindo ou Gomes, natural de Toledo, era ainda criança quando veio para Córdova com os pais. Admitido no clero e elevado ao diaconado, ocupou-se em formar piedosos mestres para a juventude, junto da basílica dos Santos mártires Fausto, Januário e Marcial. Ordenado sacerdote, foi encarregado de ocupar-se duma igreja de aldeia, perto de Córdova.

Abderramão II, que reinava nesta cidade, tinha permitido a qualquer muçulmano tirar a vida, sem inquérito prévio, a qualquer cristão que se atrevesse a dizer mal de Maomé. Um dia em que Gumersindo, acompanhado de um monge chamado Serdieu (=Servus Dei), veio a Córdova, foram ambos denunciados como cristãos e decapitados por causa da fé (13 de Janeiro de 852).

Os corpos destes mártires foram levados às escondidas pelos cristãos, que os sepultaram na igreja de S. Cristóvão. Começaram logo a ser venerados como objetos de culto; e os nomes foram incluídos no martirológio romano na data de hoje.

  Do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt.

KENTIGERN, Santo

Bispo de Glasgow

Kentigerno (Mungo), Santo

Kentigerno (Mungo), Santo

Martirológio Romano: Em Glasgow, cidade de Escócia, são Kentigerno, bispo e abade, que estabeleceu naquele lugar sua sede, e dele se conta que reuniu uma grande comunidade de monges, para imitar a vida da primitiva Igreja (603/612). Kentigerno, mais conhecido pelo apodo de Mungo (“querido amigo”) teve um mau começo em sua vida, a princípios do século VI. Quando se descobriu que a princesa pictia Tanew ou Tannoch ia a dar a luz a um filho sem estar casada, seu enfurecido pai a atirou juntamente com o filho (que ainda não havia nascido) desde a cúspide de sua fortaleza de Caprain Law. Tanto a mãe como o filho escaparam milagrosamente desta experiência terrível e fugiram para Este, acolhendo-se em sagrado na capela de São Ninian de Glasgow. Com a passagem dos anos, o filho de Tanew foi ordenado, e com o tempo foi ordenado bispo desta cidade. Sua mãe, após seus começos infortunados, pôde recompor-se e se fez uma pia mulher. Anos depois foi canonizada. St Enoch, no coração de Glasgow é uma corrupção de seu nome, St Tannoch. Kentigerno é uma figura de que temos muito pouca informação, tal como sucede com São Ninian, e se lhe recorda principalmente por seus quatro milagres representados no escudo de Glasgow, da qual é padroeiro. Foi obrigado a fugir para Gales, onde se refugiou com São David em Menevia, e mais tarde fundou o mosteiro de São Asaph’s. Quando o rei Rhydderch venceu aos pagãos na batalha de Arderydd no ano 573, Mungo voltou a Strathclyde,preparando sua sede em Hoddam no condado de Dumfries-Dumfriesshire) antes de voltar a Glasgow, onde deixou sua grande catedral que permanece ainda hoje. São Kentigerno morreu no ano 612.

• Agricio (ou Agrécio) de Tréveris, Santo

Bispo

Agricio de Trveris, Santo

Agricio de Tréveris, Santo

Martirológio Romano: Em Tréveris, cidade da Gália Bélgica (hoje Alemanha), são Agricio, bispo, que converteu em igreja o palácio que lhe deu santa Elena (c. 330). A vida de São Agrécio (ou Agrício) há adquirido particular interesse nestes últimos anos, devido às discussões sobre a autenticidade da "Santa Túnica de Tréveris". Segundo a vida do santo (se trata de um documento certamente não anterior ao século XI e considerado pelos críticos como obra de pura imaginação), Agrécio foi primeiro, Patriarca de Antioquia; depois, o Papa São Silvestre, a instâncias da Imperatriz Elena, mãe de Constantino, o nomeou bispo de Tréveris. Essa região de Alemanha, que havia sido evangelizada quase dois séculos antes, voltou a cair praticamente no paganismo. São Agrécio se dedicou a construir ali igrejas e a estabelecer relações mais estreitas com o centro da cristandade. Santa Elena o animou nesta tarefa e lhe enviou uma parte das preciosas relíquias descobertas por ela na Terra Santa. Assim chegaram a Tréveris um dos cravos da cruz, a faca da Última Ceia, os corpos dos santos Lázaro e Marta, e o que passava por ser a túnica inconsútil (de uma só peça) do Senhor. Mas o carácter pouco fidedigno da biografia de São Agrécio, que narra isto, não é um argumento em favor da autenticidade dos factos. Por outra parte, a placa de marfim de origem bizantina, que alguns interpretam como uma representação dos santos Silvestre e Agrécio transportando num carro as relíquias a Tréveris, se refere provavelmente a outra translação de relíquias a Constantinopla, sob o imperador Leão I (457-474). Se afirma também que São Silvestre concedeu a Tréveris, na pessoa de São Agrécio, a primazia sobre todos os bispos da Gália e Germânia. Deixando aparte estas ficções, os únicos dados certos que possuímos sobre São Agrécio são que assistiu como bispo de Tréveris ao Concílio de Arlés, em 314, e que foi sucedido por São Maximino.

Domingo Pham Trong (An) Kham, seu filho Lucas (Cai) Thin, e

José Pham Trong (Cai) Tá

Santos e mártires

Na cidade de Nam Dinh, em Tonquim (hoje Vietname do Norte), santos mártires Domingo Pham Trong (An) Kham, Lucas (Cai) Thin, seu filho, e José Pham Trong (Cai) Tá, todos os quais, em tempo do imperador Tu Duc, preferiram os tormentos e a morte antes que pisar a cruz (1859).

 

Beato Emílio Szramek

presbítero e mártir

B. EMILIO SZRAMEK

No campo de concentração de Dachau, perto de Munich, de Baviera, na Alemanha, beato Emílio Szramek, presbítero e mártir, que sendo oriundo de Polónia, durante a guerra foi enviado a este lugar por defender a fé e Cristo, e ali faleceu depois de haver sido atormentado de diversas maneiras (1942).

• Godofredo de Cappenberg, Santo

Conde e Religioso

Godofredo de Cappenberg, Santo

Godofredo de Cappenberg, Santo

Martirológio Romano: No mosteiro de Ilbenstad, na Alemanha, são Godofredo, que, sendo conde de Cappenberg, desejou uma vida mais perfeita, para o qual converteu seu castelo em mosteiro e, havendo tomado o hábito canonical, se entregou a servir a pobres e enfermos (1127). Etimologia: Godofredo = que vive em paz, é de origem germânica. Godofredo, que morreu aos trinta anos de idade, pertence à categoria dos santos jovens que passaram sua vida na terra, preparando-se para o céu. Godofredo era conde de Krappenberg e senhor de um grande distrito na diocese de Münster de Vestefália. Sua esposa provinha de uma família tão distinta como a sua. Sob a influência de São Norberto, fundador dos canónicos Premonstratenses, Godofredo decidiu converter seu castelo de Cappenberg em mosteiro dessa ordem,e em seguida persuadiu a sua mulher e a seu irmão para que renunciassem como ele ao mundo e se fizessem religiosos sob a direção de São Norberto. O sogro de Godofredo lhe opôs uma resistência muito violenta e ainda o ameaçou de morte, mas o beato não deixou por isso de dar todas as suas posses aos premonstratenses. Perto de Cappenberg construiu um convento em que sua esposa e duas de suas irmãs tomaram o véu. Fundou além disso vários hospitais e outras instituições de caridade. Sendo noviço premonstratense, se empregava nas ocupações mais humildes e lavava os pés aos enfermos e peregrinos albergados no hospital. Ainda que haja recebido já as ordens menores, não viveu o tempo suficiente para ser ordenado sacerdote. Em 13 de Janeiro de 1127 entregou gozosamente sua alma a Deus, declarando que não queria viver um momento mais, nem por todo o ouro do mundo. Os premonstratenses celebram sua festa em 16 de Janeiro.

• Hildemar, Beato

Mártir

Hildemar, Beato

Hildemar, Beato

Etimologicamente significa “guerreiro”. Vem da língua alemã. Há nomes que não são próprios de nossa cultura e, sem embargo, em outras abundam muito. O jovem Hildemar havia seguido a Guillermo o Conquistador em todas suas aventuras guerreiras por vários lugares de Europa. Em recompensa por sua fidelidade e amizade, uma vez que conquistou Inglaterra, lhe deu o cargo de capelão da corte. Durou nada mais que o tempo em que esteve Guillermo no poder, pois apenas morreu, o perdeu. Então, após chorar a morte de seu amigo, voltou a Tournai (Bélgica), de onde era originário. Foi neste tempo quando se recompôs de novo sua vida para lhe dar uma nova volta. Com efeito, com dois bons amigos muito devotos, empreendeu uma nova aventura distinta das outras que havia levado com Guillermo. Eles três se foram a um bosque em Arrouaise (Somme) com a santa intenção de viver entregues à oração e à penitência como ermitãos. Nenhum dos três sabia que este bosque era propriedade de Berenger, um chefe de bandidos e ladrões que assaltavam e roubavam quanto podiam. Durante o tempo que julgou conveniente, fez vista grossa ante os novos visitantes, mas as suspeitas lhe vinham à mente com não muitos bons fins. Por curiosidade enviou um dia a um de seus ladrões com toda a maior educação que se pode imaginar. Lhes rogou que o deixassem entrar em seu grupo para fazer oração e penitência. Era pura falsidade. Efetivamente, o admitiram como noviço entre eles para que aprendesse as regras de se comportar e saber a arte de fazer oração e levar uma vida segundo manda o Evangelho. Hildemar o recebeu com os braços abertos. Ao cabo de 24 horas, o falso noviço os apunhalou enquanto oravam humildemente ao Senhor. Isto ocorreu em 13 de Janeiro de 1087. ¡Felicidades a quem leve este nome! “A maior vitória: o vencer-se a si mesmo” (Calderón de la Barca). Comentários ao P. Felipe Santos: fsantossdb@hotmail.com

Santos Hermilio e Estratonico,

mártires

SANTOS HERMILIO Y ESTRATONICO

Em Singidón, em Mesia (hoje Roménia), santos mártires Hermilio e Estratonico, que, depois de cruéis tormentos, foram precipitados no rio Ister (hoje Danúbio), em tempo do imperador Licínio (c. 310).

Santa Juta ou Iveta,

reclusa

Perto de Huy, na região de Liege, na Bélgica, santa Juta ou Iveta, a qual, havendo ficado viúva, se dedicou a curar leprosos e, mais tarde, se fez reclusa numa cela perto deles (1228).

São Pedro,

presbítero e mártir

Na cidade de Capitolias, em Batanea (hoje Israel), são Pedro, presbítero e mártir, que acusado ante Walid, príncipe dos sarracenos, de pregar em público a fé em Cristo, consumou seu martírio cravado numa cruz, depois de lhe terem amputado a língua, mãos e pés (713).

• Remígio de Reims, Santo

Bispo

Remigio de Reims, Santo

Remígio de Reims, Santo

Martirológio Romano: Na cidade de Reims, na Gália Bélgica (hoje França), morte de são Remígio, bispo, que depois de iniciar ao rei Clodoveo na fonte baptismal e nos sacramentos da fé, converteu a Cristo todo o povo franco e, depois de mais de sessenta anos no episcopado, faleceu célebre por sua vida e sua santidade (c. 530). Etimologia: Remígio = aquele que rema, é de origem latina. São Remígio foi o grande apóstolo dos franceses. Se fez célebre por sua sabedoria, sua admirável santidade e seus muitos milagres. Durou de bispo 70 anos e chegou a ser famoso em toda a Igreja. Recém ordenado sacerdote já era considerado como um dos melhores oradores de sua época, e quando tinha só 22 anos, foi eleito bispo. O rei dos franceses, Clodoveo, era pagão e não aceitava converter-se ao cristianismo. Sua esposa santa Clotilde rezava muito por ele e o recomendava à conversão. E sucedeu que os germanos ou alemães atacaram com forte exército aos francos e Clodoveo saiu com seus soldados a defender a pátria. Ao despedir a seu esposo que ia para a guerra, Clotilde lhe disse: "Se quer obter a vitória, invoque ao Deus dos cristãos. Se tem confiança n’Ele ninguém será capaz de o derrotar". Clodoveo prometeu converter-se se conseguisse a vitória. Em plena batalha, quando o triunfo lhe parecia impossível, recordando as palavras de sua esposa gritou para o céu: "Oh Cristo, a quem minha esposa invoca como filho de Deus. Te peço que me ajudes. Creio em Ti. Se me salvas de meus inimigos receberei o baptismo e entrarei na tua religião". Em seguida os franceses atacaram aos alemães com extraordinário valor e obtiveram uma grande vitória. Santa Clotilde mandou então chamar a São Remígio, que tinha fama de santo e de sábio, e lhe pediu que se dedicasse a ensinar a Clodoveo a doutrina cristã. O rei ao volver vitorioso, saudou a sua esposa com estas palavras: "Clodoveo venceu aos alemães, e tu venceste a Clodoveo". Mas ela lhe respondeu: "Essas duas vitórias são obra de um só: Nosso Senhor Jesus Cristo". Desde então o terrível pagão começou a estudar a religião para se fazer batizar. Tinha temor de que o povo se revoltasse por lhes querer tirar a religião de seus antigos deuses, mas o exército e a multidão, ao saber que seu rei tão estimado se ia fazer cristão, lhe gritaram em uníssono: "Desde hoje nos separamos dos deuses mortais, e nos declaramos seguidores do Deus imortal do qual nos fala Remígio". Nosso santo e seus sacerdotes se dedicaram com todo o empenho a ensinar a religião a Clodoveo e a todos os que iam fazer-se batizar junto com ele a Rainha Clotilde, para impressionar a imaginação daquele povo bárbaro, mandou que adornassem com palmas e flores as ruas que levavam desde o palácio do rei até ao templo onde ia a ser o baptismo. E que todo o trajeto e também o templo se iluminasse com grande quantidade de tochas e que fossem queimando incenso que enchesse o ar de agradáveis aromas. Os que iam ser batizados dirigiram-se até a Casa de Deus cantando as ladainhas dos santos e levando cada um sua cruz. São Remígio conduzia a mão ao rei, seguido pela rainha e todo o povo. Antes de lhe deitar a água do baptismo o santo bispo lhe disse : "Orgulhoso guerreiro: tens que queimar o que hás adorado, e adorar o que hás queimado". Com isto queria dizer-lhe que daí em diante devia abandonar seus antigos maus costumes pagãos e observar a santa religião de Cristo Jesus. Em seguida São Remígio, ajudado por outros três bispos e por muitos outros sacerdotes, batizou a duas irmãs do rei e a três mil de seus soldados com suas mulheres e filhos. Esse foi um dia grande em que a nação francesa começou a pertencer à nossa santa religião. O resto de sua vida a empregou Remígio em instruir ao povo e em ajudar aos necessitados, e combater os hereges que ensinavam doutrinas equivocas. Deus lhe concedeu o dom de fazer curas e anunciar o que ia a suceder no futuro. Morreu em 530. Quando já era um ancião de mais de noventa anos, alguns se riram dele dizendo-lhe que era demasiado velho, e lhes respondeu: "Em vez de se rirem porque cheguei a esta idade, o melhor que deveriam fazer seria dar graças a Nosso Senhor, porque em todo este tempo não dei mau exemplo a ninguém". Oxalá pudéssemos repetir também nós semelhante afirmação tão consoladora. Os franceses têm tido sempre uma grande admiração e veneração por São Remígio e nós damos graças a Deus porque nunca deixará de enviar a sua Igreja apóstolos que convertam os pecadores.

Hilario de Poitiers, Santo
Enero 13 Obispo y Doctor de la Iglesia

Remigio de Reims, Santo
Enero 13 Obispo

Hildemar, Beato
Enero 13 Mártir

Verónica de Binasco, Beata
Enero 13 Virgen Agustina

Godofredo de Cappenberg, Santo
Enero 13 Conde y Religioso,

Agricio de Tréveris, Santo
Enero 13 Obispo

Kentigerno (Mungo), Santo
Enero 13 Obispo y Abad

San Pedro, presbítero y mártir
En la ciudad de Capitolias, en Batanea (hoy Israel), san Pedro, presbítero y mártir, que acusado ante Walid, príncipe de los sarracenos, de predicar en público la fe en Cristo, consumó su martirio clavado en una cruz, después de que se le amputasen lengua, manos y pies (713).

Santos Gumersindo, presbítero, y Servideo, monje, mártires
En Córdoba, ciudad de la región hispánica de Andalucía, santos mártires Gumersindo, presbítero, y Servideo, monje, los cuales, reconociéndose como cristianos ante los príncipes y jueces musulmanes, perdieron su vida por la fe en Cristo (852).


Santa Juta o Iveta, reclusa
Cerca de Huy, en la región de Lieja, en Bélgica, santa Juta o Iveta, la cual, habiendo quedado viuda, se dedicó a curar leprosos y, más tarde, se recluyó en una celda cerca de ellos (1228).


Santos Domingo Pham Trong (An) Kham, Lucas (Cai) Thin, su hijo, y José Pham Trong (Cai) Tá, mártires
En la ciudad de Nam Dinh, en Tonquín (hoy Vietnam del Norte), santos mártires Domingo Pham Trong (An) Kham, Lucas (Cai) Thin, su hijo, y José Pham Trong (Cai) Tá, todos los cuales, en tiempo del emperador Tu Duc, prefirieron los tormentos y la muerte antes que pisotear la cruz (1859).


Beato Emilio Szramek, presbítero y mártir

B. EMILIO SZRAMEK
En el campo de concentración de Dachau, cercano a Munich, de Baviera, en Alemania, beato Emilio Szramek, presbítero y mártir, que siendo oriundo de Polonia, durante la guerra fue enviado a este lugar por defender la fe en Cristo, y allí falleció después de haber sido atormentado de diversas maneras (1942).

Santos Hermilio y Estratonico, mártires
SANTOS HERMILIO Y ESTRATONICO


En Singidón, en Mesia (hoy Rumanía), santos mártires Hermilio y Estratonico, que, después de crueles tormentos, fueron precipitados en el río Ister (hoy Danubio), en tiempo del emperador Licinio (c. 310).

37420 > Sant' Agrizio di Treviri Vescovo 13 gennaio MR

 
92234 > Beato Amedeo di Clermont Monaco 13 gennaio


20160 > Battesimo di Gesù 13 gennaio (celebrazione mobile) - Festa MR

 
37440 > San Chentingerno (Kentingern) Vescovo e abate 13 gennaio MR

 
37480 > Santi Domenico e Giuseppe Pham Trong Kham e Luca Thin Martiri 13 gennaio MR

 
37490 > Beato Emilio Szramek Sacerdote e martire 13 gennaio MR

 
94501 > Sant' Erbino (Ervan) Re di Cornovaglia 13 gennaio e 29 maggio


93021 > Santi Ermilio e Stratonico Martiri 13 gennaio MR

 
95728 > Beata Francesca dell’Incarnazione (María Francisca Espejo y Martos) Vergine e martire 13 gennaio

 
37450 > San Goffredo di Cappenberg Monaco 13 gennaio MR

 
37460 > Santi Gumesindo e Servidio Martiri 13 gennaio MR

 
25700 > Sant' Ilario di Poitiers Vescovo e dottore della Chiesa 13 gennaio - Memoria Facoltativa MR

 
37470 > Santa Ivetta (Iutta) di Huy 13 gennaio MR

 
90621 > San Leonzio di Cesarea di Cappadocia Vescovo 13 gennaio


93927 > Beato Matteo de Lana Mercedario 13 gennaio


72850 > San Pietro di Capitolias Martire 13 gennaio MR

 
72600 > San Remigio di Reims Vescovo 13 gennaio MR

 
37500 > Beata Veronica da Binasco Vergine 13 gennaio MR

 
95725 > Beata Vittoria Valverde Gonzalez Vergine e martire 13 gennaio

 
90700 > San Vivenzio 13 gennaio

 

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

____________________________________________________________________

  • Nossa Senhora de Fátima, pediu aos Pastorinhos:
    “REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS”
  • Tero1 - Cpia
    /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
    NOTA:
    Como decerto hão-de ter reparado, são visíveis algumas mudanças na apresentação deste blogue (que vão continuar… embora não pretenda eu que seja um modelo a seguir, mas sim apenas a descrição melhorada daquilo que eu for pensando dia a dia para tentar modificar para melhor, este blogue). Não tenho a pretensão de ser um “Fautor de ideias” nem sequer penso ser melhor do que outras pessoas. Mas acho que não fica mal, cada um de nós, dar um pouco de si, todos os dias, para tentar deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos, quando nascemos e começamos depois a tomar consciência do que nos rodeia. No fim de contas, como todos sabemos, esta vida é uma passagem, e se Deus nos entregou o talento para o fazer frutificar e não para o guardar ou desbaratar, a forma que encontrei no “talento” de que usufruo, é tentar fazer o melhor que posso, aliás conforme diz o Evangelho.
    Assim, a principiar pela imagem principal, a partir de hoje, e se possível todos os dias, ela será modificada mediante o que eu for encontrando passível de aproveitamento para isso. Em conformidade com o que digo, na minha 1ª postagem de hoje (e a última de ontem, 31 de Dezembro) editarei diariamente, pelo menos, mais três páginas, (sendo a Pág. 1Vidas de Santos; Pág. 2O Antigo Testamento; e Pág. 3O Papado – 2000 anos de história). Além disso, semanalmente (ao Domingo e alguns dias santificados – quando for caso disso –) a Pág. 4A Religião de Jesus; e a Pág. 5 - Salmos) e, ainda, ao sábado, a Pág. 6In Memorian.
    Outros assuntos que venham aparecendo emergentes dos acontecimentos que surjam tanto em Portugal, como no estrangeiro; e, ainda, alguns vídeos musicais (ou outros) que vão sendo recolhidos através do Youtube e foram transferidos para o meu canal “antónio0491” que se encontra inserido logo após o Título e sua descrição.
    Registe-se também que através de Blogs Católicos, União de Blogs Católicos, etc., estou inscrito em muitos blogs que se vão publicando em Portugal, Brasil, e outros países, que, por sua vez, também publicarão este blogue. Há ainda mais algumas alterações que já fiz e vou continuando a efetuar na parte lateral do blogue, retirando ou colocando vários complementos.
    Como também já deve ser do conhecimento de muitos, encontro-me inscrito na rede social, Google + Facebook, e outros, individualmente e, também ali poderão encontrar este blogue. O meu correio electrónico foi modificado e será inscrito no início de cada página (pelo menos na primeira, de cada dia).
    Para terminar, gostaria de que os meus leitores se manifestassem, bastando para tal marcar o quadrado que entendam, que segue sempre abaixo de cada publicação, como aliás eu faço, relativamente aos blogues que vou vendo sempre que me é possível, com o que ficaria muito grato
    Desculpem e Obrigado mais uma vez – António Fonseca
    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000
    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
    Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
    ===================================
    0000000000000000000000000000000000000000000000
    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
    «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
  • Meus endereços:
  • Nome do blogue: SÃO PAULO (e Vidas de Santos)
  • Endereço de Youtube: antonio0491@youtube.com
  • António Fonseca