OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 4 de março de 2013

Nº 1579-7 - REZAR NA QUARESMA - 3ª SEMANA - 2ª feira - 4 de Março de 2013

1579-7

edisal@edisal.salesianos.pt

http://www.edisal.salesianos.pt/

Digitalizar0008_thumb_thumb_thumb_th[1]_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb

4 de MARÇO de 2013

3ª SEMANA DA QUARESMA

(Segunda feira)

Lucas 4, 24-30

Expulsaram Jesus da cidade.

****************

Digitalizar0003_thumb_thumb_thumb_th_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb

Pode parecer surpreendente que alguém recuse a mensagem de beleza e esperança que Jesus traz.

Mas quando olhamos para a nossa própria atitude,

percebemos como é normal «expulsar» Jesus da nossa vida.

Quando percebemos como o Evangelho põe em causa os nossos interesses,

«obriga» à mudança…

não faltam desculpas para o rejeitar.

 

»»»»»»»»»»

Mesmo quando não Te entendo,

mesmo quando a tentação de Te deixar é forte,

mesmo quando a opressão do comodismo se infiltra…

mantém-me fiel a Ti e à Tua Palavra.

 

Digitalizar0015

NOTA:

Adquiri no dia 11 de Fevereiro no JORNAL VOZ PORTUCALENSE, este livrinho “REZAR NA QUARESMA – Ano C” que menciona na sua pós-capa, o seguinte:

A Quaresma é um tempo para dar mais qualidade à vida.

Para encontrar de uma forma fresca e nova o Jesus dos evangelhos.

Este livro é um convite a fazeres desta Quaresma um caminho que leva à mudança,

à liberdade interior, a uma fé mais feliz.

Em cada dia da Quaresma encontras duas páginas que contêm:

  • Uma citação bíblica usada na liturgia desse dia;
  • Uma frase bíblica em destaque;
  • Uma imagem para te ajudar a pensar;
  • Uma meditação que faz a ponte entre a Bíblia e a tua vida;
  • Uma proposta de oração.

Não tenhas medo desta aventura da fé

________________________________

Conforme tenho dito e escrito aqui neste 3 últimos anos, creio que não estou a ir além do permitido, ao incluir neste meu blogue as referidas leituras e imagens (que certamente não estarão tão bem impressas como no referido livro) – desde que faça alusão à sua publicação através das Edições Salesianas, mesmo até porque este blogue embora seja público, não deverá (com muita pena minha), alcançar grande número de leitores, apesar de servir talvez, por isso mesmo, para fazer um pouco de propaganda para o referido livro poder ser adquirido por mais gente… penso eu.

Dai que, durante este período de Quaresma, eu tenha decidido efetuar aqui a transcrição dos textos diariamente, sob a forma acima expressa, pelo que solicito a devida vénia às Edições Salesianas.

------------------------------------------

António Fonseca

Endereço principal: antoniofonseca1940@hotmail.com

Endereço secundário: antoniofonseca40@gmail.com

Endereço do blogue: http://confernciavicentinadesopaulo.blopgspot.com

Nº 1579-1 - (63-13) - SANTOS DE CADA DIA - 4 de Março de 2013 - 5º ano

Meus Amigos:

Conforme informei em 28/2 neste mesmo local, após ter conseguido editar todos os números em falta desde o passado dia 21 de fevereiro, continuarei hoje dia 4 de Março, a procurar editar os textos das minhas Páginas em falta, até conseguir a sua regularização completa. Pelo facto, as minhas desculpas novamente. ANTÓNIO FONSECA.

antoniofonseca1940@hotmail.com

Nº 1579

4 de MARÇO de 2013

Bom

ANO D E 2 0 1 3


ImageProxyCA5PQ4KQ_thumb_thumb_thumb_thumb

Quaresma

************************************************************


Nº 1579-1 - (63-13)


Imagem3189

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»


I-Am-Posters

E U S O U

AQUELE QUE SOU

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««


Nº 1579-1 – (63-13)


#####################################
##################################### #####################################

LÚCIO I, Santo

Papa, mártir (254)
 
Um dos ilustres presbíteros que seguiram o santo Papa São Cornélio no desterro da Civita Vécchia, foi Lúcio, romano. Tendo Cornélio falecido neste desterro no ano de 253, foi Lúcio chamado a suceder-lhe na cátedra de São Pedro. E pouco depois foi-lhe possível ficar a residir em Roma.
São Cipriano felicitou-o por carta. E noutra missiva escreveu que São Lúcio e seu predecessor “foram cheios do Espírito Santo e mártires gloriosos do Senhor”. Realmente, limitando-nos a Lúcio, diremos que se notabilizou muito na promoção da piedade, na defesa da fé até ao sangue, em promover a unidade e em destruir os restos do cisma de Novaciano. Mas foi muito breve o seu papado.
Por último, foi o nosso Santo coroado com o martírio; e quando o conduziram para ele, encomendou a Igreja e os fiéis dela a seu arcediago Estêvão, que lhe veio a suceder no pontificado. Descansou no Senhor no dia 4 de Março do ano de 254, sendo sepultado no cemitério de Calisto.
 
 
Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

CASIMIRO, Santo

Confessor (1458-1484)

Casimiro, Santo

Casimiro, Santo

 
Entre os filhos de Casimiro IV, rei da Polónia e granduque da Lituânia, e sua esposa Isabel de Áustria, Casimiro foi o terceiro, tendo nascido em 1458. teve como preceptor João Duglosss, bispo de Lemberg, e, embora tivesse mostrado boa aptidão para o estudo e conscienciosa aplicação, foram sobretudo as lições espirituais que ele aproveitou.
Deu desde muito cedo a impressão de pretender seguir o caminho da santidade, manifestando-se indiferente às honras e prazeres, vigiando os sentidos, chorando ao meditar nos sofrimentos do Senhor e encontrando toda a felicidade na oração. Graças a um servo discreto, foi-lhe possível, sem despertar atenções, pôr em prática as suas penitências prediletas, como, por exemplo, dormir no chão junto dum leito confortável, trazer cilícios e passar noites ajoelhado diante da porta das igrejas.
Casimiro IV, que pusera o seu primogénito no trono da Boémia, quis dar ao terceiro o trono da Hungria. tendo-lhe garantido que Matias Corvino (1490), rei deste país, estava destituído de quem o apoiasse, enviou-o à frente dum exército para acabar de o destronar. Mas, ao chegar o principezinho à fronteira húngara, deparou com o exército do rei Matias. Concluiu então que a empresa em que o tinham comprometido era injusta e, satisfeito por ter de renunciar a ela, retirou-se durante três meses para o castelo de Golzki, não só para não ter de aparecer diante do pai, mas também, como dizia, para expiar as suas faltas.
De 1479 a 1483 teve de governar a Polónia, na ausência do pai, ocupado então na Lituânia. Tentaram nessa altura levá-lo a desposar a filha do imperador da Alemanha, mas Casimiro recusou, para se manter fiel ao voto de continência que tinha feito. Já antes os médicos o tinham aconselhado a casar-se, assegurando-lhe que seria bom para se libertar da tísica que o ia consumindo.
Veio a morrer no dia 4 de Março de 1484, tendo apenas vinte e três anos  e meio. Foi canonizado em 1522 e declarado patrono da Polónia em 1602. A seu pedido foi sepultado levando consigo o hino Omni die dic Mariae, que tantas vezes rezara em vida. É do teor seguinte:
 
«Não deixes passar, ó minha alma, dia algum sem render os teus respeitos a Maria; soleniza com devoção as suas festas, celebra as suas assombrosas virtudes.
Admira a sua grandeza e a sua elevação sobre todas as criaturas; não cesses de publicar a dita que teve de ser Mãe de Deus sem deixar der ser Virgem.
Honra-a como tua Rainha, para que te alcance o perdão dos pecados; invoca-a como a tua nova Mãe, e não permitirá que sejas arrastado pela torrente das paixões.
Ainda que sei muito bem que Maria está acima de todo o louvor, também sei que é impiedade, que é loucura deixar de a louvar.
Ela deve ser singularmente amada e exaltada por todos os homens; e não deveríamos jamais cessar de louvá-la, bendizê-la e invocá-la.
Virgem santa, ornamento e glória do vosso sexo, vós sois reverenciada em toda a terra, e estais colocada tão elevadamente no céu.
Dignai-vos ouvir as orações dos que se gloriam em cantar os vossos louvores; alcançai-nos o perdão dos nossos pecados, e fazei-nos dignos da felicidade eterna.
Deus vos salve, Virgem e Mãe, pois por vós se nos abriram , a nós miseráveis, as portas do céu, por vós a quem a antiga serpente não pode morder nem enganar.
Depois de Deus, ninguém teve maior parte que vós na nossa redenção; por isso pomos em vós toda a nossa confiança, e esperamos por vossa santa intercessão que não nos há-de tocar a infeliz sorte dos réprobos.
Livrai-me desse lago de fogo, onde se padecem todos os tormentos, e obtende-me por vossas orações um lugar na estância feliz dos bem-aventurados.
Alcançai-me pureza inalterável, modéstia que edifique, doçura universal, devoção constante, prudência verdadeira, coração sem artifício e espírito recto.
Desterrai do meu coração todo o sentimento de aversão ou tibieza; acendei nele uma caridade perfeita; extingui todo o sentimento, toda a inclinação de concupiscência; consegui-me a perseverança final, e que eu encontre em vós toda a assistência necessária contra os inimigos da minha eterna salvação».
 
 
Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

HUMBERTO III DE SABÓIA, Beato

Confessor (1136-1189)
 
 
Humberto III, filho de Amadeu III, conde de Sabóia, e de Matilde de Viena, nasceu em 1136: teve de tomar o governo do condado aos treze anos, quando o pai lhe morreu em Nicósia, no regresso da Terra Santa. Tomou, como guia e presidente do seu conselho, o Beato Amadeu, bispo de Lausana; sob esta santa direção, soube juntar ao mesmo tempo a arte de governar e a de santificar-se. Um dos seus primeiros cuidados foi restituir à abadia de São Maurício as somas que o pai tomara, como emprestadas, para a cruzada.
Fazia um retiro na abadia de Haute-Combe quando o delfim do Vienense veio cercar a cidade de Montmélian. Sem perder tempo, Humberto pôs-se à frente das suas tropas, venceu o agressor e depois entrou em Haute-Combe, para agradecer a Deus a graça e terminar o seu retiro espiritual. A fama da sua sabedoria, probidade e das outras virtudes espalhou-se bem para além dos limites dos seus estados; recebeu numerosos testemunhos da estima e da confiança dos seus contemporâneos.
Tendo perdido a sua segunda mulher, de quem tivera uma filha, Humberto resolveu tomar o hábito monástico na abadia de Haute-Combe para se preparar para o julgamento de Deus com as austeras observâncias da vida religiosa. mas os barões saboianos, ameaçados de cair sob o domínio de um príncipe estrangeiro, obrigaram-no a sair do claustro, a desposar em terceiras núpcias uma filha de Gerardo, conde da Borgonha, que lhe deu um filho e sucessor. Grande pela fé, bondade e coragem, Humberto morreu em Chambéry, a 4 de Março de 1189.
O seu culto imemorial foi aprovado por Gregório XVI em 1836.
 
 
 
Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

CATARINA MARIA DREXEL, Beata

Fundadora (1858-1955)
Catarina Maria Drexel nasceu no lar de um rico banqueiro de Filadélfia, a 26 de Novembro de 1868. Não conheceu a mãe, que faleceu um mês depois do parto. Foi educada pela madrasta, Ema Bouvier, segunda esposa do pai, Francisco Drexel.
O dinheiro não corrompeu a família Drexel, porque em sua casa a religião e a caridade estavam acima de tudo. O pai sustentava vários institutos católicos, que cuidavam dos pobres; a mãe adoptiva era conhecida como a “matrona da bondade”, pois visitava e socorria os necessitados em seus tugúrios. muitas vezes fazia-se acompanhar por Catarina ou por qualquer outra de suas duas irmãs.
Ensino da religião e prática da caridade são as linhas mestras que vão orientar toda a vida de Catarina. Desde jovem, vemo-la entregar-se a ensinar o catecismo com alegria e entusiasmo.
A frequência dos sacramentos e o exercício da caridade levaram-na a progredir no caminho espiritual, de tal forma que sentia desejos de abraçar a vida consagrada. Todavia, o P. Tiago O’Connor, seu diretor espiritual, fez-lhe ver que ela no mundo podia fazer muito pelo Reino de Deus, ajudando as missões entre os índios e os negros do país. Ela concordou, mas isto não a impediu de se consagrar totalmente a Deus com o voto de virgindade, para melhor O conhecer, amar e servir.
Convencida de que o melhor meio de remediar a situação degradante dos indígenas e negros era proporcionar-lhes educação, começou por abrir dezenas de escolas, mas faltavam-lhe educadores. Foi a Roma pedir ao papa Leão XIII para lhe mandar missionários. O Sumo Pontífice sugeriu-lhe que ela mesma poderia ser missionária. Era a voz de Deus a indicar-lhe o caminho a seguir. Em 1899 começou o noviciado junto das Irmãs da Misericórdia de Pittsburgh, e a 12 de fevereiro de 1891, com algumas companheiras, deu início a uma nova congregação religiosa, Irmãs do Santíssimo Sacramento para os Índios e Negros (Sisters of the Blessed Sacrament for Indians and Colored People). Seis anos depois, a 16 de Fevereiro de 1897, recebeu da Santa Sé o decreto de louvor; em 1907, a aprovação provisória das Constituições e a 25 de Maio de 1913 a aprovação definitiva.
Fiel ao carisma da promoção dos indígenas e dos negros americanos, a Irmã Catarina Drexel empregou todos os bens da família que lhe tocaram por herança na construção de 60 escolas, 3 casas para assistência social, um centro missionário. levou o seu arrojo até à criação da Universidade Xavier em Nova Orleães, para formar os negros, que não podiam entrar nas Universidades comuns do Estado.
Enquanto as forças lho consentiram, visitava com regularidade todos os centros que fundara. Em 1937, contando 79 anos, entregou o governo da Congregação a outra Irmã e recolheu-se a uma vida de mais intensa oração e contemplação. Assim viveu até 3 de Março de 1955, em que placidamente faleceu no Senhor, com mais de 96 anos de idade.
Tendo sido aprovado um milagre atribuído à sua intercessão, foi beatificada por João Paulo II no domingo, 20 de Novembro de 1988.
AAS 79 (1987) 610-14; DIP 3, 980. AAS 80 (1988) 1802-6; W. MEYER, O. F. M. To The Least, Munster, 2 1976.
 
Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt
 

• João António Farina, Beato
Bispo e Fundador,

Juan Antonio Farina, Beato

Juan António Farina, Beato

Martirológio Romano: Em Vicenza, cidade de Itália, beato Juan António Farina, bispo, cujo trabalho no campo da pastoral foi intenso, e fundou o Instituto das Irmãs Mestras de Santa Doroteia Filhas dos Sagrados Corações, para a formação das jovens pobres e ajuda às pessoas aflitas (1888). Sacerdote de extraordinária espiritualidade e de grande generosidade apostólica, Juan António Farina pode ser considerado um dos bispos mais insignes do século XIX italiano. Foi o fundador das Irmãs Mestras de S. Doroteia Filhas dos Sagrados Corações, que atualmente se encontram em várias partes do mundo com atividades educativas, assistenciais e pastorais. Originario de Gambellara (Vicenza), lugar en el que nació el 11 de enero de 1803 de Pedro y Francisca Bellame, Juan Antonio Farina recibió la primera formación bajo la tutela de su tío paterno, un santo sacerdote que fue para él un verdadero maestro del espíritu además de su preceptor, ya que todavía no existían las escuelas públicas en los pueblos pequeños. A los quince años entró en el seminario diocesano de Vicenza donde asistió a todos los cursos distinguiéndose por su bondad y una particular aptitud para el estudio. A los 21 años, mientras todavía asistía a los cursos de Teología, fue destinado a la enseñanza en el mismo seminario, revelando así sus marcadas dotes como educador. El 14 de enero de 1827 recibió la ordenación sacerdotal y poco después obtuvo el diploma que lo habilitaba a la enseñanza en las escuelas de primaria. En los primeros años de su ministerio se ocupó de varios encargos: la enseñanza en el seminario durante 18 años, la capellanía en la parroquia de S. Pedro en Vicenza por 10 años y la participación en distintas instituciones culturales, espirituales y caritativas de la ciudad, entre las cuales la dirección de la escuela pública primaria y superior. En 1831 dio inicio a la primera escuela popular femenina y en 1836 fundó las Hermanas Maestras de S. Dorotea Hijas de los Sagrados Corazones, un instituto de «maestras de auténtica vocación, consagradas al Señor y dedicadas totalmente a la educación de las niñas pobres».Poco después, quiso también que sus religiosas se dedicasen a las hijas de familias acomodadas, a las sordomudas y a las ciegas; más tarde las envió a la asistencia de los enfermos y de los ancianos en los hospitales, en los asilos y en sus domicilios. El 1 de marzo de 1839 obtuvo el decreto de alabanza del Papa Gregorio XVI; la Regla por él redactada permaneció en vigor hasta 1905, año en que el Instituto fue aprobado por el Papa Pío X, quien había sido ordenado sacerdote por el obispo Farina. En 1850 fue nombrado obispo de Treviso y recibió la consagración episcopal el 19 de enero de 1851. En esta diócesis desarrolló una variada actividad apostólica: en seguida inició la visita pastoral y organizó en todas las parroquias asociaciones para la ayuda material y espiritual de los pobres, incluso llegó a ser llamado «el obispo de los pobres». Propagó la práctica de los Ejercicios espirituales y la asistencia a los sacerdotes pobres y enfermos; cuidó la formación doctrinal y cultural del clero y de los fieles, y la instrucción y catechesis de los jóvenes. Los diez años de su episcopado en Treviso fueron marcados por el sufrimiento debido a cuestiones jurídicas con el Cabildo de la Catedral; esta situación condicionó la realización de su programa pastoral obstaculizando varias iniciativas y llegando a impedir la celebración del Sínodo diocesano. El 18 de junio de 1860 fue trasladado a la sede episcopal de Vicenza, donde puso en acto un amplio programa de renovación y desarrolló una importante obra pastoral orientada a la formación cultural y espiritual del clero y de los fieles, a la catechesis de los niños, a la reforma de los estudios y de la disciplina en el seminario. Convocó el Sínodo diocesano, que no había sido celebrado desde el 1689; en su visita pastoral a veces recorría kilómetros a pie o a lomos de una mula para poder llegar a los pueblos de montaña que no habían visto nunca un obispo. Instituyó numerosas confraternidades para socorrer a los pobres y sacerdotes ancianos y para la predicación de Ejercicios espirituales al pueblo; propagó una profunda devoción al Sagrado Corazón de Jesús, a la Virgen María y a la Eucaristía. Entre diciembre de 1869 y junio de 1870 participó al Concilio Vaticano I, donde hacía parte de los que sostenían la definición de la infalibilidad pontificia. Los últimos años de su vida fueron señalados con públicos reconocimientos por su labor apostólica y su caridad, pero también con fuertes sufrimientos e injustas acusaciones frente a las cuales él reaccionó con el silencio, la paz interior y el perdón, en fidelidad a su propia conciencia y a la regla suprema de la «salvación de las almas». Después de una primera grave enfermedad en 1886, sus fuerzas físicas se fueron debilitando gradualmente hasta el momento en que un ataque de apoplejía lo llevó a la muerte el 4 de marzo de 1888. Si usted tiene información relevante para la canonización del Beato Juan Antonio, contacte a: Sr. Albarosa Ines Bassani, SDVI - Suore Maestre di Santa Dorotea - Via S. Domenico 23 - 36100 Vicenza, ITALIA

• Maria de Mattias, Santa
Fundadora

Maria de Mattias, Santa

Maria de Mattias, Santa

Martirológio Romano - Em Roma, beata María de Matías, virgem, que fundou o Instituto das Irmãs da Adoração do Preciosíssimo Sangue do Senhor (1866). Nasceu em 4 de Fevereiro de 1805 em Vallecorsa (Itália) numa família acomodada e de profunda fé cristã. já desde menina se familiarizou com a Sagrada Escritura, e sentiu um grande amor a Jesus, Cordeiro imolado pela salvação da humanidade. Teve especial devoção pelo Sangue de Cristo, derramado por amor aos homens. Pelos costumes da época, viveu sua meninice e adolescência relativamente isolada, com poucos contactos e relações exteriores. Em seu interior, sem embargo, buscava o sentido de sua vida, que esperava encontrar num amor sem fim. Encomendou-se á Virgem Maria para que a iluminasse e Deus a fez experimentar a beleza de seu amor, que se manifestou com plenitude em Cristo crucificado, em Cristo que derramou seu preciosíssimo sangue por nossa salvação. Esta experiência foi a fonte, a força e a motivação que a levou a difundir por todos o amor misericordioso do Pai celestial, e o amor de Jesus crucificado. Estava convencida de que a reforma da sociedade nasce do coração das pessoas e que os homens se transformam quando chegam a compreender quão valiosos são aos olhos de Deus, quando caem na conta do imenso amor de que hão sido objecto: Jesus deu todo seu sangue para os resgatar. Quando tinha 17 anos, são Gaspar del Búfalo pregou em Vallecorsa uma missão popular e Maria viu como se transformava o povo, com a conversão de muitas pessoas. Em seu interior surgiu o desejo de contribuir, como esse santo, para a transformação espiritual das pessoas. Sob a guia de um companheiro de são Gaspar, o venerável dom Giovanni Merlini, em 4 de Março de 1834 fundou a congregação das Religiosas Adoratrices de la Sangre de Cristo. Além de promover a educação das meninas, reunia as mães e as jovens para as catequizar, para fazer que se enamorassem de Jesus, impulsionando-as a viver cristãmente, segundo seu estado de vida. Muitos homens, aos que não podia falar, por causa dos costumes da época, acudiam espontaneamente a escutá-la. Apesar de seu carácter tímido e introvertido, o zelo pela causa de Cristo a converteu numa grande pregadora, que convencia tanto as pessoas simples como as cultas, tanto aos laicos como aos sacerdotes, porque quando falava dos mistérios da fé dava a impressão de que havia experimentado pessoalmente essas realidades. Seu grande desejo era que não se perdesse nem sequer uma gota do Sangue de Cristo,mas que chegasse a todos os pecadores para os purificar e para que, lavados naquele rio de misericórdia, voltassem ao bom caminho. Este zelo arrastou a muitas jovens. Assim, pôde fundar perto de setenta casas religiosas, principalmente em Itália, mas também na Alemanha e Inglaterra. Quase todas suas casas se abriam em pequenas aldeias abandonadas do centro de Itália, a exceção de Roma, a onde foi chamada pelo Papa Pío IX para dirigir o Hospício de São Luís e uma escola em Civitavecchia. Viveu toda sua vida com o único desejo de agradar a Jesus, que lhe havia roubado o coração desde sua juventude, e com o compromisso gozoso de difundir ao máximo o conhecimento do amor de Deus pela humanidade. Para isso não escamoteou esforços, nem se deixou abater pelas dificuldades. Sempre atuou em profunda comunhão com a Igreja universal e particular, e por amor a ela. Morreu em Roma em 20 de Agosto de 1866. Foi beatificada pelo Papa Pío XII em 1 de Outubro de 1950. Foi canonizada em 18 de Maio de 2003 pelo Papa João Paulo II, dia em que além disso Sua Santidade cumpriu 83 anos de idade. Em 20 de Agosto se recorda o nascimento ao céu de Santo Domingo Sávio, sendo em 4 de Março a data fixada para a celebração litúrgica de sua festa. ¡Felicidades a quem leve este nome! Reproduzido com autorização de Vatican.va

• Plácida Viel, Beata
Virgem,

Plácida Viel, Beata

Plácida Viel, Beata

Martirológio Romano: No cenóbio de Saint-Sauveur-le-Vicomte, de Normandía, em França, beata Plácida (Eulália) Viel, virgem, que brilhou por seu zelo e humildade, dirigindo a Congregação das Escolas Cristãs da Misericórdia (1877).Etimologicamente: Plácida = Aquela que possui um carácter tranquilo, vem do latim. Victoria Eulália Jacqueline Viel, que um dia seria superiora geral das Irmãs das Escolas Cristãs da Misericórdia, nasceu numa aldeiazinha normanda de Val-Vacher. Era a oitava filha de um agricultor e sua instrução se reduz a sete anos de escola primária, na cidade de Quettehou. A beata era séria e tímida por temperamento. Até aos dezassete anos, viveu a existência tranquila e ordenada de uma filha de agricultor, encarregada de fazer casa a seu irmão. A essa idade foi visitar a uma tia sua, que era religiosa no convento de Santa María Magdalena Postel, em Saint-Sauveur-le- Vicomte. A visita impressionou tanto a jovem, que decidiu ingressar na comunidade. Foi admitida e tomou o nome de Plácida. La madre Postel, que tenía ya ochenta años, vio en la joven religiosa a una sucesora ideal para el gobierno de la congregación. Así pues, cuando Plácida terminó sus dos años de noviciado, asistió a unos cursos intensivos en la escuela normal de Argentan y después fue nombrada profesora en un pensionado. Al mismo tiempo, la santa fundadora la iba iniciando en los deberes y responsabilidades da administração y aun la mandó a abrir algunas nuevas casas. A los cinco años de vida religiosa, Plácida fue nombrada maestra de novicias, pero bien pronto tuvo que dejar el cargo para ir a París a reunir fondos para la restauración de la iglesia en la abadía de Saint-Sauveur y a arreglar otros asuntos de importancia. Santa María Magdalena Postel murió el 16 de julio de 1846. El capítulo general de las Hermanas de las Escuelas Cristianas escogió a Plácida para sucederla. La hermana María, su tía, esperaba ser elegida y, aunque la nueva superiora le dio mucha autoridad y responsabilidades, la hermana María, que ya desde antes se había mostrado hostil a su sobrina, obstaculizó mucho el gobierno de la madre Plácida durante los diez años siguientes. Para evitar esa dificultad, la beata residía el menor tiempo posible en la casa matriz y, mientras vivió su tía, gobernó la congregación "desde los abruptos y tortuosos caminos y senderos del centro y el oeste de Francia." En efecto, durante esa época, beata viajó mucho por Francia para recoger fondos y visitar los conventos de la congregación, que crecía rápidamente. Trabajó con particular empeño por obtener la aprobación oficial de la congregación. Las negociaciones fueron muy laboriosas y en una ocasión, la beata tuvo que hacer un viaje secreto a Viena para ver al conde de Chambord. La madre Plácida fue superiora general durante treinta años y la congregación prosperó mucho bajo su gobierno; se multiplicaron los orfanatos, las casas de cuna, los talleres y las escuelas primarias gratuitas. Una de las más famosas fundaciones fue el orfanato del Sagrado Corazón de María, en París, donde en 1877, había ya 500 niños. La beata pudo también llevar felizmente a término la reconstrucción de la gran iglesia de la casa matriz, emprendida por la fundadora. El cardenal Guibert, arzobispo de Burdeos, hablando de la situación de Francia en 1870, aplicó a la madre Plácida lo que se había dicho de la Beata Ana Javouhey: "Sólo conozco a una persona capaz de restablecer el orden en Francia: la madre Plácida, del convento de Saint-Sauveur-le-Vicomte". La impresión que dejan la vida y las realizaciones de la beata es la de que fue una religiosa de gran encanto personal y buen humor, serenamente decidida a hacer por las niñas lo que San Juan Bautista de la Salle había hecho por los niños. Durante su gobierno, se abrieron en Normandía treinta y seis colegios para niñas pobres y se suprimió como libro de lectura "Les ordonnances de Louis XIV." La vida de la beata fue muy sencilla en todos sentidos. No tuvo pruebas espirituales especiales ni gracias místicas. Sin embargo, no faltaron algunos hechos milagrosos, que ella atribuía a la intercesión de la madre Postel por cuya beatificación trabajó mucho. Su muerte ocurrió el 4 de marzo de 1877, cuando tenía sesenta y dos años de edad. Bajo su gobierno, el número de conventos de la congregación aumentó de treinta y siete a ciento cinco y el número de religiosas, de ciento cincuenta a más de mil. Si usted tiene información relevante para la canonización de la Beata Plácida escriba a: Abbaye de Ste-Marie-Madeleine-Postel 50390 Saint-Sauveur-le-Vicomte, FRANCIA

 

Zoltán Lajos Meszlényi, Beato
Bispo e Mártir,

Zoltán Lajos Meszlényi, Beato

Zoltán Lajos Meszlényi, Beato

Data de Beatificação: 31 de Outubro de 2009, durante o pontificado de S.S. Bento XVI, em cerimónia realizada na Catedral de Esztengom. Zoltán Lajos nasceu em 2 de Janeiro de 1892 no seio de uma família de sólida tradição católica. Chamado ao sacerdócio, conseguiu na Pontifícia Universidade Gregoriana o doutorado em Filosofia e em Teologia e o título em Direito Canónico. Em 28 de Outubro de 1937 foi ordenado bispo e nomeado auxiliar da arquidiocese de Esztergom na Hungria. Sua preparação e seu zelo pastoral lhe permitiram uma notável laboriosidade pastoral e cultural. Imediatamente depois da segunda Guerra Mundial, o regime comunista húngaro iniciou um encarniçado ataque contra a Igreja católica, aplicando a seus integrantes formas de intolerância que a miúdo desembocaram em violentas e sanguinárias perseguições. Acontecimento emblemático deste período de terror e real opressão foi a detenção do Primaz de Hungria, o arcebispo Jozsef Mindszenty. En el 1950, en oposición al deseo gubernativo, los canónigos de la catedral de Esztergom-Budapest eligieron al Beato Meszlényi como nuevo Vicario capitular, reconociendo así su rectitud y firmeza. Mons. Meszlényi, consciente de los riesgos, aceptó el nombramiento con prontitud y disponibilidad. La represión del régimen no se hizo esperar. Diez días después, el obispo fue detenido y, sin ningún proceso, fue internado en el establecimiento penal de Recsk y luego deportado al campo de concentración de Kistarcsa, cerca de Budapest, donde lo mantuvieron en total aislamiento. Iniciaron así ocho meses de cruel reclusión, en los que tuvo que sobrevivir casi sin comida y ni calefacción, jornadas de trabajo forzado y de violencias e inexplicables torturas, cosas en que los opresores de todos los tiempos son muy expertos. Frente al dilema ´fidelidad-traición´, Mons. Meszlényi confirmó con fortaleza su fidelidad al Evangelio, pese a vivir la perversidad de los acontecimientos, nunca perdió su fe en la misericordia y providencia divina. Soportó todo con amor. Murió agotado de privaciones el 4 de marzo1951. La reclusión inhumana literalmente lo mató. El móvil de su martirio fue el odio de los verdugos hacia Jesús, hacia Evangelio y hacia Iglesia. Esa es la consecuencia del mal que engendra odio: se va dejando una estela de muerte, destrucción y dolor indecible. Apenas se supo la noticia de su muerte, los que lo conocieron vieron en lo vivido por Mons. Meszlényi el sello del martirio. El régimen comunista obstaculizó de todos los modos posibles cualquier investigación para conocer la realidad de lo acontecido. Pero, como se sabe, la mentira no puede vencer a la verdad. Después de la caída del régimen la verdad brilló en toda su magnitud por el múltiple testimonio de documentos y personas.La Iglesia es una Iglesia de mártires, es decir de fuertes y atrevidos testigos del Evangelio. El mártir cristiano tiene a una muy precisa cualidad. Es asesinado, no mata. Es ultimado por odio a Jesús y a su Evangelio de vida y verdad. Pero su respuesta no es el odio sino el amor, no es la venganza sino el perdón, no es el resentimiento sino el rogar por la salvación de sus perseguidores y verdugos. Y esta es la gran lección de vida que mons. Meszlényi nos deja hoy, primera víctima del régimen comunista soviético posterior a la II Guerra Mundial que llega a la gloria de los altares. Si usted tiene información relevante para la canonización del Beato Zoltan, contacte a: Dr Andrea Ambrosi Primási és Érseki Hivatal Mindszenty hercegprímas tér 2 Pf. 25 H-2501 Esztergom, HUNGARY - Reproducido con autorización de Santiebeati.it -responsable de la traducción: Xavier Villalta

 
 
  • Nossa Senhora de Fátima, pediu aos Pastorinhos:
  • “REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS”



  • Tero1 - Cpia
  • /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
  • NOTA:
  • Como decerto hão-de ter reparado, são visíveis algumas mudanças na apresentação deste blogue (que vão continuar… embora não pretenda eu que seja um modelo a seguir, mas sim apenas a descrição melhorada daquilo que eu for pensando dia a dia para tentar modificar para melhor, este blogue). Não tenho a pretensão de ser um “Fautor de ideias” nem sequer penso ser melhor do que outras pessoas. Mas acho que não fica mal, cada um de nós, dar um pouco de si, todos os dias, para tentar deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos, quando nascemos e começamos depois a tomar consciência do que nos rodeia. No fim de contas, como todos sabemos, esta vida é uma passagem, e se Deus nos entregou o talento para o fazer frutificar e não para o guardar ou desbaratar, a forma que encontrei no “talento” de que usufruo, é tentar fazer o melhor que posso, aliás conforme diz o Evangelho.


    Assim, a principiar pela imagem principal, a partir de hoje, e se possível todos os dias, ela será modificada mediante o que eu for encontrando passível de aproveitamento para isso. A partir de Quarta-feira de Cinzas, acrescentei mais 2 páginas (uma que vigorará só na Quaresma e outra que será diária) – São elas VIVER A QUARESMA e ENCONTRO DIÁRIO COM DEUS e, por conseguinte haverá mais 2 números a incluir que serão o 7 e o 8.
  • (sendo a Pág. 1Vidas de Santos; Pág. 2O Antigo Testamento; e Pág. 3O Papado – 2000 anos de história). Além disso, semanalmente (ao Domingo e alguns dias santificados – quando for caso disso –) a Pág. 4A Religião de Jesus; e a Pág. 5 - Salmos) e, ainda, ao sábado, a Pág. 6In Memorian.
  • Outros assuntos que venham aparecendo emergentes dos acontecimentos que surjam tanto em Portugal, como no estrangeiro; e, ainda, alguns vídeos musicais (ou outros) que vão sendo recolhidos através do Youtube e foram transferidos para o meu canal “antónio0491” que se encontra inserido logo após o Título e sua descrição.

    Registe-se também que através de Blogs Católicos, União de Blogs Católicos, etc., estou inscrito em muitos blogs que se vão publicando em Portugal, Brasil, e outros países, que, por sua vez, também publicarão este blogue. Há ainda mais algumas alterações que já fiz e vou continuando a efetuar na parte lateral do blogue, retirando ou colocando vários complementos.

    Como também já deve ser do conhecimento de muitos, encontro-me inscrito na rede social, Google + Facebook, e outros, individualmente e, também ali poderão encontrar este blogue. O meu correio electrónico foi modificado e será inscrito no início de cada página (pelo menos na primeira, de cada dia).

    Para terminar, gostaria de que os meus leitores se manifestassem, bastando para tal marcar o quadrado que entendam, que segue sempre abaixo de cada publicação, como aliás eu faço, relativamente aos blogues que vou vendo sempre que me é possível, com o que ficaria muito grato
    Desculpem e Obrigado mais uma vez – António Fonseca

    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000




  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
    Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]
    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
    ===================================
    0000000000000000000000000000000000000000000000
    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$


    «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

  • Meus endereços:
  • Nome do blogue: SÃO PAULO (e Vidas de Santos)
  • Endereço de Youtube: antonio0491@youtube.com
  • António Fonseca
  • ___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

    Nº 1578-8 - Encontro Diário com Deus - 4 de Março de 2013

     

    Nº 1578-8

    Do livro Encontro diário com Deus – Editora Vozes – Petrópolis - http://www.vozes.com.br

    Pensamento do Dia

    Não basta perdoar as ofensas, é necessário esquecê-las.

    Steal

    O mundo que chora e que sofre precisa de gente que se sensibilize com a dor e com o sofrimento dos outros. Não basta dar o pão do amor, da estima, do carinho, do respeito, que sacia a sede de ternura. Quem sofre precisa muito mais de atenção e de respeito do que de alimentos para o corpo.

    Frei Anselmo Fracasso, OFM

    _______________________________________________________________________________

    NOTA:

    Este livro foi adquirido em 11-2-2013 por mim, e, apesar de:

    Todos os direitos reservados.

    Julgo não estar a utilizar abusivamente parte dos textos ali publicados, para os editar diariamente no meu blog.

    Se, no entanto, a Editora entender que não os devo publicar, agradeço que me informem de imediato, através do meu endereço:

    http://confernciavicentinadesopaulo.bloghspot.com – Blogue SÃO PAULO (e Vidas de Santos)

    Já que apenas tenho o intuito de dar a conhecer os Pensamentos do Dia, aos meus leitores, dando sempre o nome dos Autores dos mesmos, e, colocando sempre a hiperligação anunciada: http://www.vozes.com.br.

    Obrigado e desculpem.

    ANTÓNIO FONSECA

    Nº 1579-2 - O ANTIGO TESTAMENTO - DEUTERONÓMIO (9) - 4 de Março de 2013

    4 de Março de 2013
    antoniofonseca1940@hotmail.com
    2013

    Sinai-peninsula-map_thumb_thumb_thum[2]

    Mapa da Península do Sinai

    Nº 1579

    »»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
    Caros Amigos:
    Ver por favor a edição de, 12 de Novembro, deste Blogue.

    Resolvi simplesmente começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:
    GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS (Estes já estão…) – Faltam apenas 1030 páginas…(mais ou menos) - Sejamos optimistas.
    DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO; JOSUÉ, JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).
    SÃO APENAS POUCO MAIS DE 40 LIVROS = 1260 PÁGINAS … (coisa pouca…)
    Poderei porventura dar conta do recado? Se calhar, não!
    Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver!
    SEI: que é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 73 anos (*) . Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma.
    Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
    Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus
    »»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

    Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
    Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
    IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

    É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
    +++++++++++++++++++++++

    Nº 1579 - 2ª Página

    4 de Março de 2013

    ANTIGO TESTAMENTO

    DEUTERONÓMIO
    250px-12_staemme_israels_cs_thumb1_t

    Mapa com a distribuição das 12 tribos de Israel

    DEUTERONÓMIO

    Segundo Discurso de MOISÉS

    9 – A INFIDELIDADE E AS MURMURAÇÕES DOS ISRAELITAS – «Escuta, ó Israel! passarás agora o Jordão para submeteres nações maiores e mais poderosas do que tu, com cidades importantes, cujas muralhas tocam nos céus, um povo numeroso e de alta estatura, filhos de Anak, que conheces e dos quais muitas vezes ouvistes dizer: «Quem poderá enfrentar os filhos de Anak?» Saberás, então, que é o Senhor, teu Deus, que marcha adiante de ti, como um fogo devorador; é Ele quem os destruirá e esmagará diante de ti, de tal forma que os vencerás e destruirás facilmente, como o Senhor te prometeu. Quando o Senhor, teu Deus, os tiver afastado da tua presença, não digas no teu coração: «Foi devido ao meu valor que o Senhor me introduziu na posse deste país». Mas foi por causa da perversidade das nações que o Senhor as despojou em teu proveito. Não é pelo teu valor nem pela rectidão do teu coração que entrarás na posse das suas terras, mas é devido à sua iniquidade que o Senhor, teu Deus, desapossa essas nações em teu favor para cumprir a palavra que jurou aos teus pais, Abraão, Isaac e Jacob (Tit. 3, 5). Sabe, pois, que não é pela tua virtude que o Senhor, teu Deus, te dará a posse dessa terra excelente, porque és um povo rebelde. Lembra-te, e não te esqueças, de como desgostaste o Senhor, teu Deus, no deserto. Desde o dia em que saístes do Egipto até que chegaste a este lugar, não cessaste de te revoltar contra o Senhor! Até no Horeb descontentaste o Senhor, e Ele irritado contra ti, quis destruir-te.

    Quando me recolhi na montanha para receber as tábuas de pedra, as tábuas da aliança que o Senhor fez convosco, permanecei na montanha quarenta dias e quarenta noites, sen comer pão nem beber água (Mt 4, 2; Lc 4, 1s). O Senhor entregou-me as duas tábuas de pedra, escritas com o Seu dedo divino, e contendo todas as palavras que o Senhor vos dirigira sobre a montanha, do meio do fogo, no dia da Assembleia. Passados quarenta dias e quarenta noites, o Senhor entregou-me as duas tábuas de pedra, as tábuas da aliança. Disse-me, então: «Vai, desce imediatamente daqui, porque perverteram o teu povo, que conduziste opara fora do Egipto ; depressa abandonaram o caminho que lhes mandei seguir e fabricaram para si um ídolo!» Depois, o Senhor falou-me assim: «Observei este povo: é um povo indócil. Deixa-me destruí-lo pois quero apagar o seu nome debaixo do céu, e fazer de ti uma nação maior e mais numerosa do que esta». Desci do monte, que estava em fogo, trazendo nas mãos as duas tábuas da aliança. Vi, que efetivamente, tínheis pecado contra o Senhor, vosso Deus, fazendo para vós um bezerro de metal, dispondo-vos a abandonar o caminho que o Senhor vos indicara. Peguei com as minhas mãos nas duas tábuas, atirei-as e parti-as à vossa vista. Prostrei-me, depois, diante do Senhor, durante quarenta dias e quarenta noites, sem comer pão e sem beber água, como da primeira vez, por causa do grave pecado que cometestes fazendo o que desagrada ao Senhor e ofendendo-O. Porque estava aterrado com a cólera e a indignação que o Senhor manifestava contra vós, a ponto de vos querer aniquilar. Contudo, o Senhor ouviu.-me, ainda desta vez (Heb 12, 21), Também Aarão irritara o Senhor a tal ponto que Ele o queria exterminar; mas eu intercedi igualmente por Aarão, peguei na vossa ímpia obra, no bezerro que fabricastes, e atirei-o ao fogo, reduzindo-o a bocados e a pó; depois, espalhei o pó na torrente que desce da montanha. Em Tabers (Nm 11, 1, 3), em Massa (Ex 17, 7), em Kibroth-Hattava (Nm 11, 4, 34), e por toda  a parte irritastes o Senhor. E quando o Senhor quis que partísseis de Kadech-Barnea, dizendo: «Ide, para tomar posse da terra que vos dou», desobedecestes à palavra do Senhor, vosso Deus, e não tivestes fé n’Ele nem ouvistes a Sua voz». Sim, desde que vos conheço, fostes sempre rebeldes ao Senhor».

    Fiquei, portanto, prostrado diante do Senhor quarenta dias e quarenta noites, porque o Senhor vos queria exterminar. Implorei ao Senhor, dizendo-Lhe: «Senhor, não extermines o Teu povo, a Tua herança, que salvaste com o Teu poder e fizeste sair do Egipto com a Tua invencível mão. recorda-te dos teus servos, Abraão, Isaac e Jacob. Não tomes em consideração a insubmissão deste povo, a sua perversidade, o seu pecado, para que não digam na terra donde nos fizeste sair: «O Senhor não tinha o poder de os introduzir na terra que lhes tinha prometido; ou então; Ele odiava-os, e, por isso, fê-los sair daqui a fim de os matar no deserto». E, no entanto, eles são o teu povo, e a Tua herança, que libertaste com o teu grande poder e com o Teu braço triunfante

     
    Kingdoms_of_Israel_and_Judah_map_830[1]

    Mapa em que figura o antigo território (KINGDOM DE) de Moab (atual Jordânia)

    Discursos de Moisés durante o Êxodo e Apêndice relatando a fim da sua atuação e a sua morte, antes de chegar à Terra Prometida

    Textos do LivroDEUTERONÓMIOdo ANTIGO TESTAMENTO

    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    4 de MARÇO de 2013 – 10.15 h
    ANTÓNIO FONSECA

    map-1195aeac0b2f22222222222222222[2],

    http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf
    000000000000000000000000000000
    +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++