OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

quarta-feira, 20 de março de 2013

Nº 1593-8 - Encontro diário com Deus - 20 de Março de 2013

Nº 1593-8

Do livro Encontro diário com Deus – Editora Vozes – Petrópolis - http://www.vozes.com.br

Pensamento do Dia

A caridade deve dominar todas as nossas ações:

ela consolida a fé, aumenta a esperança e nos une mais intimamente a Deus.

São José Marello

_________________________________________________________

Pela fé cristã, o mundo se reconciliou com  Deus através da cruz.

Nós, cristãos, mesmo nas situações mais desesperadoras, não podemos nos esquecer da presença de Jesus em nossas vidas.

Com fé, enfrentamos todos os nossos problemas, carregamos nossa cruz e seguimos em frente, agradecendo a Deus, sem jamais abandoná-lo.

 

Elam de Almeida Pimentel

_______________________________________________________________________________

NOTA:

Este livro foi adquirido em 11-2-2013 por mim, e, apesar de:

Todos os direitos reservados.

Julgo não estar a utilizar abusivamente parte dos textos ali publicados, para os editar diariamente no meu blog.

Se, no entanto, a Editora entender que não os devo publicar, agradeço que me informem de imediato, através do meu endereço:

http://confernciavicentinadesopaulo.bloghspot.com – Blogue SÃO PAULO (e Vidas de Santos)

Já que apenas tenho o intuito de dar a conhecer os Pensamentos do Dia, aos meus leitores, dando sempre o nome dos Autores dos mesmos, e, colocando sempre a hiperligação anunciada: http://www.vozes.com.br.

Obrigado e desculpem.

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1594 - (3) - A VIDA DOS PAPAS DA IGREJA CATÓLICA - (92) - 20 de Março de 2013

Nº 1594 - (3)

BOM ANO DE 2013

===============

Caros Amigos:

Desde o passado dia 11-12-12 que venho a transcrever as Vidas do Papas (e Antipapas)

segundo textos do Livro O PAPADO – 2000 Anos de História.

*********************************

CLEMENTE XIV

Clemente XIV

Clemente XIV

(1769-1774)

O conclave teve 179 votações, com as cortes bourbónicas a pretenderem coagir os cardeais eleitores e o próprio imperador José II, da Áustria, conseguiu visitar incógnito o próprio conclave para o pressionar. Era necessário, diz-se, conseguir um papa que fosse inimigo dos jesuítas. O próprio cardeal Ganganelli teria dito aos seus companheiros do conclave: «(…) corresponde ao sumo pontífice o direito de aniquilar em boa consciência a Companhia de Jesus, com base nas leis canónicas e é desejável que o papa faça uso do seu poder para satisfazer os desejos das coroas».

E a verdade é que o cardeal Ganganelli, que na véspera obtivera 19 votos entre 47 votantes, foi eleito por unanimidade em 4 de Junho de 1769, tendo adotado o nome de Clemente XIV.

Homem piedoso, bom teólogo e canonista, foi facilmente manobrado pelos seus conselheiros e logo que eleito começaram as exigências dos monarcas absolutistas contra a Companhia de Jesus, pois mesmo depois da expulsão dos seus territórios pretendiam a sua supressão por parte do pontífice. O mais feroz era o Marquês de Pombal, ministro de D. José I, que escreveu contra os jesuítas uma obra intitulada Dedução Cronológica, sobre tudo quanto «dois séculos de queixas, de rivalidades e má-fé haviam juntado contra estes religiosos».

Clemente XIV ainda tentou protelar a decisão que lhe impunham, mas acabou opor ceder, expedindo a 21 de Julho de 1773 o breve Dominus ac Redemptor Noster Jesus Christus, que suprimia a Companhia de Jesus, a ordem que nos seus dois séculos de existência fora a defesa da Igreja.

Por toda a Europa, os Jesuítas exerciam, para além da prática da pregação, a quase totalidade do ensino médio e grande preponderância no superior. Só em Portugal, tinham 27 grandes colégios e uma universidade, com ensino inteiramente gratuito.

No Estado Pontifício, o geral e os seus assistentes foram detidos e encarcerados.

Na Prússia e na Rússia, estados não católicos, os Jesuítas não foram expulsos para que o sistema educacional não ficasse comprometido,.

A nível interno, Clemente XIV fundou o Museu Clementino, em Roma, modificou o regulamento do coro da Capela Sistina e foi protetor de Rafael Mengs e de Piranesi. Outorgou a Ordem da Espada de Ouro a Mozart, que esteve em Roma em 1770 e escreveu uma nova versão do Miserere de Allegri.

Portugal encontra-se ligado ao pontificado de Clemente XIV pela criação de diversas dioceses, quase artificiais, criadas pelo marquês de Pombal, como as de Beja, Pinhel e Portalegre, em 1770, a de Castelo Branco, em 1771, e a de Aveiro, em 1774. Estas dioceses viriam a ser extintas. A de Pinhel, em 1881, por Leão XIII, ficando anexada em 1882 à de Portalegre, e a de Aveiro, incorporada em 1881 na de Coimbra, só vindo a ter autonomia própria em 1938.

Clemente XIV faleceu, deixando no cárcere o geral da Companhia de Jesus e os seus assistentes.

*****************************

PIO VI

Pio VI

Pio VI

(1775-1799)

Depois de cinco meses de sede vacante o conclave elegeu, em 22 de Fevereiro de 1775, o cardeal Braschi, que tomou o nome de Pio VI.

O novo papa era um homem hábil, inteligente, simpático e de grande presença física.

Embora Espanha, Portugal e França tenham tentado impedir a sua eleição pela amizade que tinha aos Jesuítas, nunca, depois de eleito, revogou o decreto de dissolução ditado por Clemente XIV contra a Companhia de Jesus, mas mandou libertar o geral, Padre Ricci, prisioneiro no castelo de Santo Ângelo.

A pedido de Frederico II, permitiu aos Jesuítas conservar as suas escolas na Prússia e, por acordo com Catarina II, permitiu a sua continuidade na Rússia.

Começou o seu pontificado pela celebração do Ano Santo.

No aspecto interno, mandou drenar os terrenos pantanosos entre Terracina e Valletri, dando com isso grande impulso à agricultura. Sob a orientação de engenheiros competentes, 3500 trabalhadores conseguiram recuperar uma vasta zona de terreno arável.

Em 1789 inaugurou uma nova estrada de 50 quilómetros que conduzia aos pântanos drenados e às habitações construídas para os colonos.

Reorganizou as finanças, fomentou a indústria e embelezou a cidade com obeliscos e outras obras importantes, entre elas o Museu Lateranense, onde se recolheram os tesouros artísticos das ruínas e do subsolo de Roma.

Promoveu escavações arqueológicas, encontrando o túmulo dos Cipiões na Via Ápia, enriqueceu a Biblioteca Vaticana com  preciosos manuscritos, ampliou os jardins do Vaticano, empreendeu grandes obras na Basílica de São Pedro, criou um conservatório e apoiou as universidades de Ferrara e de Roma, introduzindo as cadeiras de Obstetrícia e de Cirurgia.

Atraídos pela sua cultura, diversos príncipes católicos visitaram Roma. O rei da Suécia dá-lhe conta da liberdade de culto concedida aos católicos nos seus domínios e pede um vigário apostólico para Estocolmo. Igual pedido é feito pelos Estados Unidos da América, que acabavam de se tornar independentes (1776).

Apesar de tão bons auspícios, este pontificado foi muito atormentado.

Logo na sua primeira encíclica, o papa fazia alusão ao crescente ateísmo e às suas dificuldades nas relações com o poder civil, cuja prepotência aumentara com a extinção da Companhia de Jesus.

Pio VI não restaurou a Companhia de Jesus, mas fez o possível por incutir aos milhares de Jesuítas espalhados pelo  mundo a esperança de renascer. Mandou que fossem libertados os que haviam sido encarcerados no pontificado anterior e celebrar exéquias solenes em honra do geral da ordem, o padre Ricci, que falecera em 24 de Novembro de 1775, na prisão, antes de poder ser libertado.

Em Portugal, por morte de D. José I, sucede-lhe D. Maria I, sua filha, que tira o poder ao Marquês de Pombal e manda libertar os Jesuítas que tinham sobrevivido a 18 anos de cativeiro.

Em 20 de Junho de 1778 foi celebrada uma concordata com Portugal. pelo breve Quamquam majoribus, de 18 de Agosto de 1789, concedeu Pio VI a D. Maria I autorização para reformar a Ordem de Cristo. No seu pontificado desapareceu em Portugal a antiga distinção entre cristãos-velhos e cristãos-novos para o efeito de provimento dos canonicatos. Pio VI foi padrinho do infante D. António Pio de Bragança.

Nas outras cortes bourbónicas continuavam as prepotências regalistas, medrava o jansenismo e o febronianismo e as novas ideias enciclopedistas, esforçando-se por descatolizar o ensino.

Alarmado com as decisões do imperador José II, da Áustria, que se arrogava atribuições do foro eclesiástico, chegando a publicar bulas de sua autoria, reduziu os bispos, suprimiu mosteiros e pôs todo o ensino nas mãos do Estado, Pio VI resolve ir a Viena conferenciar com  o imperador. Foi muito bem recebido pelo povo, o imperador mostrou-se receptivo a colaborar, mas o papa apenas conseguiu a abolição da obrigação de os bispos jurarem obediência e fidelidade ao imperador, o que foi muito pouco.

Na Toscana, o duque Leopoldo, irmão do imperador, intromete-se no campo eclesiástico, suprime mosteiros, fecha confrarias e legisla dobre procissões e cerimónias litúrgicas. Para consolidar os seus planos, mandou celebrar o sínodo diocesano de Pistoia, em 1786, onde o bispo, inimigo da devoção do Coração de Jesus, pretende introduzir ideias jansenistas. Pio VI intervém, condenando 85 proposições cheias de erros, pela bula Auctorem fidel, de Agosto de 1794.

Em 1789 rebenta a revolução Francesa. A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, por ela votada em 29 de Agosto de 1789, constituiu a base doutrinal de todas as medidas tomadas pelas autoridades contra a Igreja e religião. Os bens eclesiásticos foram confiscados, os conventos fechados e as ordens religiosas suprimidas. A Igreja nacionalizada deixava de depender de Roma, sendo o clero francês obrigado a jurar a Constituição.

Pio VI protesta contra tal juramento, mas a sua bula condenatória foi queimada em público pelos jacobinos e o núncio foge de Paris. Pio VI escreve a Luís XVI uma comovedora carta chamando a atenção para os erros cometidos, mas o monarca, que pouco depois morreria na guilhotina, nada podia fazer para o ajudar.

Em 1796, o Diretório, que sucedera à convenção, lança Napoleão Bonaparte sobre a Itália, o qual, vencedor na Sardenha, entra em Bolonha, onde assina um armistício com o papa, comprometendo-se a não invadir os Estados Pontifícios, a troco de uma grande quantia em dinheiro.

No ano seguinte, perante nova ameaça de invasão, o papa assina novo Tratado de Tolentino com Napoleão e tem de lhe pagar mais 30 milhões, além de renunciar, a favor da França, a qualquer pretensão futura sobre Avinhão.

Um incidente em que morreu o general francês Duphot, quando atacava o povo de Roma, leva as tropas francesas a ocupar a cidade em 10 de Fevereiro de 1798, depois de um saque impiedoso, sendo proclamada a República Romana, que o papa se recusou a aceitar.

Perante o estado a que tudo tinha chegado, Pio VI chegou a pensar em refugiar-se em Malta ou em Portugal, onde D. Maria I tinha inaugurado a Basílica da Estrela, a primeira em todo o mundo em honra do Sagrado Coração de Jesus, mas não concretizou a ideia e foi preso pelo general Berthier, por ordem do Diretório, encarcerado no convento dos Agostinhos, depois na Cartuxa de Florença, com os franceses a levá-lo da cidade com medo que o raptassem, até que faleceu, completamente alquebrado, aos 82 anos, em Valence, no Sul,de França, onde estava prisioneiro e aí foi sepultado.

Só em 1802, depois da Concordata celebrada entre Napoleão e Pio VII, foi autorizada a sua trasladação para a Basílica de São Pedro, em Roma.

 

**********************************

Continua:…

Este Post era para ser colocado em 20-3-2013 – 10H30

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1595 - 2ª Página - O ANTIGO TESTAMENTO - DEUTERONÓMIO (25) - 20 de Março de 2013

19 de Março de 2013
antoniofonseca1940@hotmail.com
2013

250px-12_staemme_israels_cs_thumb1_t

Distribuição das Tribos em ISRAEL

Nº 1595

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Caros Amigos:
Ver por favor a edição de, 12 de Novembro, deste Blogue.

Resolvi simplesmente começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:
GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS (Estes já estão…) – Faltam apenas 1030 páginas…(mais ou menos) - Sejamos optimistas.
DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO; JOSUÉ, JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).
SÃO APENAS POUCO MAIS DE 40 LIVROS = 1260 PÁGINAS … (coisa pouca…)
Poderei porventura dar conta do recado? Se calhar, não!
Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver!
SEI: que é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 73 anos (*) . Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma.
Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++

Nº 1595 - 2ª Página

20 de Março de 2013

ANTIGO TESTAMENTO

DEUTERONÓMIO
400px-1759_map_Holy_Land_and_12_Trib[2]

Mapa antigo de Israel

DEUTERONÓMIO

Segundo Discurso de MOISÉS

25  -  LEIS DIVERSAS – «Se entre dois homens se levantar uma querela, apresentar-se-ão diante do tribunal e serão julgados; o inocente será absolvido e condenar-se-á o culpado. E se o culpado merecer a flagelação, o juiz ordenará que o estendam por terra, e que, na sua presença, lhe apliquem um número de açoites proporcional ao seu delito. Não poderá infligir-lhe mais de quarenta açoites porque, se lhe infligir mais do que isso, o teu irmão ficará aviltado aos teus olhos. Não açaimarás o boi enquanto ele pisa o grão (1 Tim 5, 18).

Se os irmãos residirem juntos, e um deles morrer sem deixar filhos, a viúva não poderá casar com um estranho; o seu cunhado é que se juntará a ela e a tomará como mulher, observando o costume do levirato (Mt 22, 24; Mc 12, 19; Lc 20, 28). E o primeiro filho que ela tiver usará o nome do irmão morto, a fim de que esse nome não se extinga em Israel. Mas, se o homem se recusar a casar com sua cunhada, esta irá ter com os anciãos no tribunal e dirá: «O meu cunhado recusa-se a perpetuar o nome do seu irmão em Israel e não quer observar o levirato para comigo». Então os anciãos da cidade mandá-lo-ão comparecer e interrogá-lo-ão. Se persistir na negativa e disser: «Não me agrada recebê-la por mulher», a cunhada aproximar-se-á dele, na presença dos anciãos, tirar-lhe-á a sandália do pé e cuspir-lhe-á no rosto, dizendo: «É assim que se deve tratar o homem quer não quer edificar a casa de seu irmão!» (Is 50, 6). E a família desse homem será chamada em Israel a família do descalçado.

Se dois homens se envolverem numa rixa, e a mulher de um deles intervier para libertar o marido do que o agride e pega a este pelas partes vergonhosas, cortar-lhe-ás as mãos, sem piedade alguma. Não terás no teu saco dois pesos desiguais, um grande e um pequeno (Ez 45, 10; Am 8, 5; Miq 6, 11). Não terás em tua casa duas medidas desiguais, uma grande e uma pequena. Só possuirás pesos exatos e leais, medidas exatas e leais, para que os teus dias se prolonguem na terra que o Senhor, teu Deus, te der. Porque o Senhor, teu Deus, abomina todos os que procedem mal e praticam uma desleal ação.

Recorda-te do que fez Amalec na viagem, quando saíste do Egipto; como te surpreendeu no caminho e  caiu sobre todos os que se arrastavam na retaguarda. Estavas cansado, com as forças esgotadas, e ele não temia a Deus. Quando, pois, o Senhor, teu Deus, te livrar de todos os inimigos que te rodeiam, na terra que te há-de dar por herança, apagarás debaixo dos céus a memória de Amalec. Não o esqueças».

Tbuas-da-Lei---Moiss_thumb_thumb_thu[1]

Os Dez Mandamentos

Discursos de Moisés durante o Êxodo e Apêndice relatando a fim da sua atuação e a sua morte,

antes de chegar à Terra Prometida

Textos do LivroDEUTERONÓMIOdo ANTIGO TESTAMENTO

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000

20 de MARÇO de 2013 – 10.15 h
ANTÓNIO FONSECA
7map-1195aeac0b2f22222222222222222[2],

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf
000000000000000000000000000000
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nº 1595-1 - (79-13) - SANTOS DE CADA DIA - 20 de MARÇO de 2013 - 5º ano

antoniofonseca1940@hotmail.com

Nº 1595

20 de MARÇO de 2013

Bom

ANO D E 2 0 1 3


ImageProxyCA5PQ4KQ_thumb_thumb_thumb_thumb

Quaresma

************************************************************


Nº 1595-1 - (79-13)


Imagem3189_thumb[1]_thumb_thumb

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»


IAmPosters_thumb1[2][2]

E U  S O U

AQUELE  QUE  SOU

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««


Nº 1595-1 - (79-13)


#####################################
##################################### #####################################

EUFÉMIA, Santa Estrela

Estrela Comemoração de várias Santas com este nome.

Há várias santas, com este nome:

1)  Uma que faz parte de um grupo de nove mártires pelo ano de 300, em Amásia, entre o Ponto e a Paflagónia. Celebra-se a 20 de Março.

2) Outra, virgem e mártir, celebra-se a 16 de Agosto na diocese de Orense, em Espanha. Ver em “Santa Marinha”, em 8 de Junho, quase no fim.

3) A terceira, com mais três mártires, sacrificada em Aquileia, no Adriático, as quais, no tempo de Nero, após cruéis tormentos, foram degoladas no ano de 68. A comemoração é, ou era, a 3 de Setembro.

4) E ainda outra Santa Eufémia, virgem e mártir, em Calcedónia da Bitínia, Ásia Menor; a qual, no tempo do imperador Diocleciano e do procônsul Prisco (ano de 303), por amor de Nosso Senhor Jesus Cristo, superou os tormentos, cárceres, açoites, rodas, o fogo, as feras, as feridas de varas e as serras agudas. Mas, levada outra vez ao anfiteatro e exposta de novo às feras, pôs-se em oração, pedindo a Deus que recebesse a sua alma; então, uma das feras mordeu-lhe o santo corpo, enquanto as outras lhe lambiam os pés, e assim entregou a sua alma ao Criador, É celebrada a 16 de Setembro.

 

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

REMÍGIO DE ESTRASBURGO, Beato

Bispo e confessor (783)

Remígio, filho de Hugo, conde de Alsácia e sobrinho de Santa Odília, foi educado na abadia de Munster, perto de Colmar, onde se fez religioso e veio a ser abade. Peregrinou a Roma, onde o papa Adriano I, recebendo-o favoravelmente, lhe deu as relíquias das santas Sofia, Fé, Esperança e Caridade, mártires (ver 30 de Setembro). No regresso, Remígio colocou estas relíquias no mosteiro que mandara construir para cónegos em Eschau, na confluência do Reno com o Ródano. Acabava de ser nomeado bispo de Estrasburgo. Cita-se ainda outra das suas fundações, na Suíça. Em 778, no seu testamento (monumento singular da época) constituiu sua herdeira universal a bem-aventurada Virgem Maria, a quem pedia que, por si mesma, velasse pela execução das suas últimas vontades. Remígio morreu a 29 de Março de 783. A 18 de Maio desde mesmo ano, transferiram-lhe o corpo para  abadia de Eschau, onde mandara construir o seu túmulo.

O papa Luís IX autorizou a sua festa a 20 de março , na abadia de Munster, onde é honrado como beato.

 

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

FRANCISCO PALAU Y QUER, Beato

Fundador (1811-1872)

Nasceu em Aytona (Lérida) – Espanha, aos 29 de Dezembro de 1811. Ainda jovem, entrou no seminário de Lérida. Todavia, depois de receber a tonsura, pediu para ingressar nos carmelitas descalços de Barcelona. Vestiu o hábito em 1832 com o nome de Francisco de Jesus Maria e José. Professou a 15 de Novembro do ano seguinte. Desejoso de corresponder fielmente aos ideais da própria vocação, esforçou-se por ser perfeito no silêncio, obediência, pobreza e demais virtudes. Pela oração e meditação procurava crescer mais e mais na intimidade com Deus.

A revolução de Julho de 1835, que queimou o seu convento, atirou-o para o mundo, onde continuou os estudos, logrando ordenar-se em Barbastro (Huesca) a 2 de Abril de 1836. Passou dois anos em Aytona, dedicado a trabalhos apostólicos e capelão no hospital carlista de Huesca. Para auxiliar os cristãos, privados dos seus pastores, que tinham sido mortos ou exilados, percorreu várias dioceses, atendendo às confissões e às pregações, na medida do possível. Recrudescendo a perseguição religiosa na Espanha, em 1840 refugiou-se na França e lá permaneceu até 1851. Compôs nesses anos os seus primeiros livros.

Regressando à pátria, foi acolhido pelo Bispo de Barcelona que o nomeou diretor espiritual do seminário e o encarregou de pregar a Palavra de Deus. Abriu uma escola para catequizar adultos, que deu frutos excelentes. Todavia, os inimigos da Igreja em 1854 obrigaram o Padre Francisco a retirar-se para a Ilha de Ibiza.

Todos estes contratempos e sobretudo a prolongada oração levaram o Servo de Deus a compreender mais a fundo o mistério da Igreja, que ele amava como mãe querida, disposto a dar a vida por Ela.

Com o andar do tempo, tornou-se um missionário destemido, lutando contra todos os obstáculos. Para alargar o âmbito da sua ação, nos anos 1860-1861, fundou em Ciudadela uma associação que se dividiu depois em, dois Institutos Religiosos femininos: as Carmelitas Missionarias Teresianas, cuja finalidade era a contemplação, a assistência a doentes e educação da juventude. Em 1863-1864 deu início ao Instituto dos Irmãos Carmelitas do ensino para educação de crianças, sobretudo as mais pobres. Essa fundação não chegou a vingar. Contudo isto mostra-nos o zelo que inflamava o coração do Padre Francisco pela salvação das almas, que foi crescendo até à sua morte em Tarragona, a 20 de março de 1872. Foi beatificado a 24 de Abril de 1988. AAS 79 (1987) 467-73; L’OSS. ROM. 1.5.1988; DIP 6, 1083-6.

 

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

 

MARIA JOSEFA DO CORAÇÃO DE JESUS, Beata

Fundadora (1842-1912)

Nasceu a Serva de Deus a 7 de Setembro de 1842, em Vitória (Espanha). No dia seguinte recebeu no batismo o nome de Maria José.

Aos 16 anos foi para Madrid, para casa de uns parentes. Ali, com a aprovação do diretor espiritual, a 3 de Dezembro de 1865, inscreveu-se na Congregação das Servas de Maria, recentemente fundada por Santa Maria Torres Acosta (1826-1887). Assistiu com eximia caridade às vítimas da peste que flagelou Madrid, Medina del Campo e Osuna.

Pareceu-lhe, então, que no Instituto que abraçara deveria haver mais oração, recolhimento e vida de comunidade. Expôs o seu ponto de vista às Superioras, mas sem resultado. Por isso, ao terminar o tempo dos votos temporários de cinco anos, por conselho de homens prudentes e com licença do Arcebispo de Toledo, foi para Bilbau com um pequeno grupo de companheiras que partilhavam do seu parecer, e ali fundou uma nova Congregação, as Servas de Jesus da Caridade, que foi aprovada em 1874 pelo Bispo de Vitória e confirmada definitivamente por Leão XIII em 1886.

Maria José Sancho Guerra, que em religião tomou o nome de Irmã Maria do Coração de Jesus, eleita Superiora Geral, governou o Instituto até à morte, que ocorreu em Bilbau, a 20 de Março de 1912. Em vida teve a alegria de ver a sua Congregação estender-se às cidades de Vitória, Santander, Valladolid, Burgos e Chile, contando cerca de 300 religiosas, que tratavam de doentes em domicílios, hospitais, clinicas, sanatórios e centros de enfermos crónicos. Cuidavam também de idosos e crianças abandonadas, que viviam em instituições públicas.

A Irmã Maria do Coração de Jesus, que faleceu com fama de santidade, teve as suas virtudes heroicas aprovadas no dia 7 de Setembro de 1989 e foi beatificada por João Paulo II, a 27 de Setembro de 1992.  AAS 64 (1972) 323-4; DIP 8, 422-3; 1324-6.

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

____________________________________________________________________________________________________

  • Nossa Senhora de Fátima, pediu aos Pastorinhos:
  • “REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS”

  • aos pés de mARIA[2][2]
  • /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
  • NOTA:
  • Como decerto hão-de ter reparado, são visíveis algumas mudanças na apresentação deste blogue (que vão continuar… embora não pretenda eu que seja um modelo a seguir, mas sim apenas a descrição melhorada daquilo que eu for pensando dia a dia para tentar modificar para melhor, este blogue). Não tenho a pretensão de ser um “Fautor de ideias” nem sequer penso ser melhor do que outras pessoas. Mas acho que não fica mal, cada um de nós, dar um pouco de si, todos os dias, para tentar deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos, quando nascemos e começamos depois a tomar consciência do que nos rodeia. No fim de contas, como todos sabemos, esta vida é uma passagem, e se Deus nos entregou o talento para o fazer frutificar e não para o guardar ou desbaratar, a forma que encontrei no “talento” de que usufruo, é tentar fazer o melhor que posso, aliás conforme diz o Evangelho.


    Assim, a principiar pela imagem principal, a partir de hoje, e se possível todos os dias, ela será modificada mediante o que eu for encontrando passível de aproveitamento para isso. A partir de Quarta-feira de Cinzas, acrescentei mais 2 páginas (uma que vigorará só na Quaresma e outra que será diária) – São elas VIVER A QUARESMA e ENCONTRO DIÁRIO COM DEUS e, por conseguinte haverá mais 2 números a incluir que serão o 7 e o 8.
  • (sendo a Pág. 1Vidas de Santos; Pág. 2O Antigo Testamento; e Pág. 3O Papado – 2000 anos de história). Além disso, semanalmente (ao Domingo e alguns dias santificados – quando for caso disso –) a Pág. 4A Religião de Jesus; e a Pág. 5 - Salmos) e, ainda, ao sábado, a Pág. 6In Memorian.
  • Outros assuntos que venham aparecendo emergentes dos acontecimentos que surjam tanto em Portugal, como no estrangeiro; e, ainda, alguns vídeos musicais (ou outros) que vão sendo recolhidos através do Youtube e foram transferidos para o meu canal “antónio0491” que se encontra inserido logo após o Título e sua descrição.

    Registe-se também que através de Blogs Católicos, União de Blogs Católicos, etc., estou inscrito em muitos blogs que se vão publicando em Portugal, Brasil, e outros países, que, por sua vez, também publicarão este blogue. Há ainda mais algumas alterações que já fiz e vou continuando a efetuar na parte lateral do blogue, retirando ou colocando vários complementos.

    Como também já deve ser do conhecimento de muitos, encontro-me inscrito na rede social, Google + Facebook, e outros, individualmente e, também ali poderão encontrar este blogue. O meu correio electrónico foi modificado e será inscrito no início de cada página (pelo menos na primeira, de cada dia).

    Para terminar, gostaria de que os meus leitores se manifestassem, bastando para tal marcar o quadrado que entendam, que segue sempre abaixo de cada publicação, como aliás eu faço, relativamente aos blogues que vou vendo sempre que me é possível, com o que ficaria muito grato
    Desculpem e Obrigado mais uma vez – António Fonseca

    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000




  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
    Viso - mapa[2][2]
    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
    ===================================
    0000000000000000000000000000000000000000000000
    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$


    «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

  • Meus endereços:
  • Nome do blogue: SÃO PAULO (e Vidas de Santos)
  • Endereço de Youtube: antonio0491@youtube.com
  • António Fonseca
  • ___________________________________________________________________________________________________________________________________________________