OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

Imagens e Frases de Natal Religioso

domingo, 31 de março de 2013

Nº 1604-8 - Encontro diário com Deus - 31 de Março de 2013

Nº 1604-8

Do livro – Encontro diário com Deus - Editora Vozes – Petrópolis - http://www.vozes.com.br

Pensamento do Dia

Senhor, tu és a fonte sempre cheia, tu és o fogo sempre vivo.

 

Imitação de Cristo

_________________________________________________________

Alegria da Páscoa!

Cristo ressuscitou dos mortos, levantai-vos também!

Cristo que dormia, desperta, acordai, vós também!

Cristo saí do tumulo, libertai-vos dos grilhões do pecado!

Pelo Cristo vos tornastes criatura nova: renovai-vos.

É a Páscoa do Senhor, é o tempo da ressurreição, é o começo da verdadeira Vida…

Ontem preso à cruz como Cristo, hoje sou glorificado com Ele.

Ontem, morrendo com Ele, hoje com Ele volto à vida.

Onde tem sepultado com Ele, hoje com Ele ressuscito.

Cristo que ressuscitou dos mortos me renova também em espírito e me revestes do Homem Novo.

 

 

São Gregório de Nazianzo

_______________________________________________________________________________

NOTA:

Este livro foi adquirido em 11-2-2013 por mim, e, apesar de:

Todos os direitos reservados.

Julgo não estar a utilizar abusivamente parte dos textos ali publicados, para os editar diariamente no meu blog.

Se, no entanto, a Editora entender que não os devo publicar, agradeço que me informem de imediato, através do meu endereço:

http://confernciavicentinadesopaulo.bloghspot.com – Blogue SÃO PAULO (e Vidas de Santos)

Já que apenas tenho o intuito de dar a conhecer os Pensamentos do Dia, aos meus leitores, dando sempre o nome dos Autores dos mesmos, e, colocando sempre a hiperligação anunciada: http://www.vozes.com.br.

Obrigado e desculpem.

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1606-7 - REZAR NA QUARESMA - DOMINGO DE PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO - 31 de Março de 2013

Nº 1606-7

edisal@edisal.salesianos.pt

http://www.edisal.salesianos.pt/

Digitalizar0008_thumb_thumb_thumb_th[1]_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb

31 de MARÇO de 2013

DOMINGO DE PÁSCOA

RESSURREIÇÃO DO SENHOR

(Domingo)

João 20, 1-9

 

Maria Madalena foi de manhãzinha,

ainda escuro ao sepulcro e viu a pedra retirada.

 

****************

Digitalizar0003_thumb_thumb_thumb_th_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb_thumb

Tentaram prender o Filho de Deus dentro de um túmulo.

Impossível.

O Deus da vida chegou-Se à frente e pronunciou o seu juízo:

Ressuscitou Jesus e confirmou tudo

o que Jesus tinha dito e feito.

A partir de hoje está claro quem é o nosso Deus:

o vencedor da morte.

E está mais que claro quem somos nós:

homens e mulheres amados por Ele,

com Ele ressuscitados para a vida e para a alegria.

»»»»»»»»»»

Hoje é o dia

em que a Tua ressurreição

vence as minhas dores

e os meus medos.

Hoje é o dia em que

me fazes cantar e

me dás uma esperança luminosa.

Hoje é o dia em que

aprendo a renascer em Ti.

 

Digitalizar0015

NOTA:

Adquiri no dia 11 de Fevereiro no JORNAL VOZ PORTUCALENSE, este livrinho “REZAR NA QUARESMA – Ano C” que menciona na sua pós-capa, o seguinte:

A Quaresma é um tempo para dar mais qualidade à vida.

Para encontrar de uma forma fresca e nova o Jesus dos evangelhos.

Este livro é um convite a fazeres desta Quaresma um caminho que leva à mudança,

à liberdade interior, a uma fé mais feliz.

Em cada dia da Quaresma encontras duas páginas que contêm:

  • Uma citação bíblica usada na liturgia desse dia;
  • Uma frase bíblica em destaque;
  • Uma imagem para te ajudar a pensar;
  • Uma meditação que faz a ponte entre a Bíblia e a tua vida;
  • Uma proposta de oração.

Não tenhas medo desta aventura da fé

________________________________

Conforme tenho dito e escrito aqui neste 3 últimos anos, creio que não estou a ir além do permitido, ao incluir neste meu blogue as referidas leituras e imagens (que certamente não estarão tão bem impressas como no referido livro) – desde que faça alusão à sua publicação através das Edições Salesianas, mesmo até porque este blogue embora seja público, não deverá (com muita pena minha), alcançar grande número de leitores, apesar de servir talvez, por isso mesmo, para fazer um pouco de propaganda para o referido livro poder ser adquirido por mais gente… penso eu.

Dai que, durante este período de Quaresma, eu tenha decidido efetuar aqui a transcrição dos textos diariamente, sob a forma acima expressa, pelo que solicito a devida vénia às Edições Salesianas.

------------------------------------------

António Fonseca

Endereço principal: antoniofonseca1940@hotmail.com

Endereço secundário: antoniofonseca40@gmail.com

Endereço do blogue: http://confernciavicentinadesopaulo.blopgspot.com

Nº 1605 - (3) - A VIDA DOS PAPAS DA IGREJA CATÓLICA - (103) - 31 de Março de 2013

Nº 1605 - (3)

BOM ANO DE 2013

===============

Caros Amigos:

Desde o passado dia 11-12-12 que venho a transcrever as Vidas do Papas (e Antipapas)

segundo textos do Livro O PAPADO – 2000 Anos de História.

 

NOTA COMPLEMENTAR por António Fonseca

 

Em virtude da biografia do Beato João Paulo II, ser muito extensa, vou editá-la aqui neste blogue em vários capítulos e vários dias – para não cansar os meus leitores.

Hoje publicarei o Prólogo e as Viagens

Desculpem e Obrigado. AF.

 

*********************************

BEATO JOÃO PAULO II

Beato João Paulo II

Beato João Paulo II

(1978-2005)

O Conclave de 111 Cardeais resolveu, ao fim de cinquenta horas, em 16 de Outubro de 1978, eleger Bispo de Roma o Cardeal Karol Wojtyla, que tomou o nome de João Paulo II. Era o primeiro papa não italiano nos últimos 456 anos, desde o holandês Adriaan Floriszoon Dedel, que tomou o nome de Adriano VI, em 1522.

Ao escolher o nome de João Paulo, tal como o seu antecessor, Karol Wojtyla quis prestar homenagem a João XXIII e a Paulo VI, dois gigantes da Igreja Católica, e com isso assumiu uma enorme responsabilidade. Os seus mais de 26 anos de pontificado viriam a justificar a escolha , pois João Paulo II foi, senão o maior, um dos expoentes máximos do cristianismo no século (ou séculos…XX e XXI…) em que viveu.

O mundo não o esquecerá nunca, tal como ele nunca esqueceu o mundo em que viveu. 

O seu percurso como sumo pontífice, desde 1978, é tão vasto que teremos de dizer, em síntese, o que foi a vida deste papa que esteve sempre presente junto de todos nós, quer fossem católicos, quer de outras religiões e credos, sem olhar a raças ou a sistemas políticos. Um papa que uniu o mundo, que chorou sentidamente a sua partida para a eternidade.

Quando lhe foi perguntado, como é da praxe, se aceitava o pontificado, respondeu: «Obedecendo na fé de Cristo Senhor meu, confiado na Mãe de Jesus e da Igreja, apesar de tão grandes dificuldades, aceito».

Pouco depois, ao falar à multidão que o aguardava na Praça de São Pedro naquele dia 16 de Outubro de 1978, disse-lhes: «Chamaram-me de um país longínquo... Longínquo mas sempre tão próximo pela comunhão na fé e na tradição cristã.

«Tive medo ao aceitar esta nomeação, mas fi-lo em espírito de obediência a Nosso Senhor Jesus Cristo e com total confiança em sua Mãe, Nossa Senhora Santíssima…»

«E assim me apresento a vós todos, para confessar a nossa fé comum, a nossa esperança, a nossa confiança, e também para começar de novo a percorrer uma caminho da História e da Igreja, com a ajuda de Deus e com a ajuda dos homens».

Na missa de investidura, na Praça de São Pedro, perante mais de 350 000 fiéis, ao proferir a homilia, disse «Não tenhais medo!», frase que iria marcar todo o seu pontificado. «Não tenhais medo de acolher Cristo e de aceitar o seu poder. Abri todos os portões a Cristo! Ao Seu poder Salvador

«Abri-Lhe as fronteiras dos estados, os sistemas económicos e políticos, os imensos domínios da cultura, da civilização, do desenvolvimento. Não tenhais medo! Cristo sabe “o que há no homem”! Só Ele o sabe

Era todo um programa que acabava de apresentar em poucas e lúcidas palavras e que conseguiu cumprir.

Palavras proféticas de um homem forjado nas dificuldades da vida, nas perseguições nazis, nos obstáculos que sempre teve de enfrentar, ajudado pela sua fé imensa e por uma força de carácter que iriam fazer dele um papa ímpar, que juntou o mundo nas suas fortes mãos, procurando uni-lo como nunca antes tinha acontecido. Um mundo que quase totalmente o compreendeu, que o aceitou e que num dia de Abril de 2005 o chorou sentidamente, pondo de lado bandeiras, sistemas, crenças, raças, religiões, porque João Paulo II, um papa sem medo, acabava de deixar o mundo que tanto amava, para se encaminhar para o reino do Senhor, que amava igualmente.

João Paulo II não se limitou a escrever ao mundo para o ajudar. Saiu de Roma, foi um viajante contínuo e temerário, com uma atividade que só podia ser desempenhada por uma homem de grande compleição física e atlética, ajudado pela sua incomensurável fé e sentido cristão.

Um papa acessível, sem protocolos, um homem do mundo, que queria ajudá-lo, por isso percorrendo-o incansavelmente. Milhares de quilómetros, o equivalente a cerca de três voltas ao mundo.

Viagens

João Paulo II nunca desejou ser um papa estático, viver no Vaticano, acompanhar de longe os problemas do mundo e da sua Igreja.

Numa das primeiras conversas que teve com os jornalistas, afirmou: «O papa não pode ser um prisioneiro do Vaticano. Quero ir ter com toda a gente… dos nómadas das estepes aos monges e às freiras dos conventos… Quero entrar em todas as casas

E assim foi. Esteve em 133 países, fazendo 104 viagens: Europa, 50; Ásia, 12; África, 14; América, 27; Oceânia, 1.

A sua primeira viagem realizou-se logo três meses depois de ser eleito, de 25/1 a 1/2/1979, à República Dominicana, México e Baamas. Seguiram-se: Polónia, de 2 a 10/6/1979; Irlanda, Estados Unidos e Brasil, de 29/9 a 8/10/1979; Turquia, de 28 a 30/11/1979; Zaire, República do Congo, Quénia, Gana, Alto Volta e Costa do Marfim, de 2 a 12/5/1980; França, de 30/5 a 2/6/1980; Brasil, de 30/6 a 12/7/1980; Alemanha Federal, de 15 a 19/11/1980; Paquistão, Filipinas, Japão, Guam e Anchorage (EUA), de 16/1 a 27/2/1981; Nigéria, Benim, Gabão e Guiné Equatorial, de 12 a 19/5/1982.

Em Portugal esteve, em 13 de Maio de 1982, na Capelinha das Aparições, em Fátima, agradecendo à Virgem o desvio da bala no atentado da Praça de São Pedro, salvando-o de uma morte certa. Recitou o Ato de Consagração do Mundo ao Coração Imaculado de Maria.

Nessa mesma noite escapou a uma tentativa de assassínio por parte de Juan Fernández Krohn, um espanhol que foi ordenado padre, irregularmente, pelo arcebispo Marcel Lefebvre, em 1978.

Nesta visita João Paulo II visitou ainda Vila Viçosa, Sameiro e Porto.

Grã-Bretanha, de 28/5 a 2/6/1982; Argentina, 10 a 13/6/1982; Genebra, 15/6/1982; República de San Marino e Ríminio, a 29/8/1982; Espanha, de 31/10 a 9/11/1982; Costa Rica, Nicarágua, El Salvador, Guatemala, Honduras, Belize e Haiti, tendo passado por Lisboa, de 2 a 10/3/1983; Polónia, 16 a 23/6/1983; França (Santuário de Nossa Senhora de Lourdes), 14 e 15 /8/1983; Áustria, 10 a 13/9/1983; Coreia, Papua-Nova Guiné, ilhas Salomão e Tailândia, 2 a 12/5/1984; Suíça, 12 a 17/6/1984; Canadá, 9 a 20/9/1984; Saragoça (Espanha), Santo Domingo (República Dominicana) e São João (Porto Rico), 10 a 13/10/1984; Venezuela, Equador, Peru e Trindade e Tobago. Em 31 de Janeiro celebra missa no Peru, nos arredores de Cuzco, antiga capital dos Incas, na antiga cidade de Sacsayhuamán, empoleirada nos Andes, 16/1 a 6/2/1985; Holanda, Bélgica e Luxemburgo. Em Utreque, na Holanda, o papamóvel é atingido por uma bomba de fumo e ovos e até se vêem cartazes que oferecem 6000 dólares pela captura do papa. João Paulo II, impávido e sereno, segue viagem e festeja o seu 65º aniversário em Malines, na Bélgica, 11 a 21/5/1985; Togo, Costa do Marfim, Camarões, República Centro-Africana, Zaire, Quénia e Marrocos, 8 a 19/8/1985; Kloten (Suíça) e Liechtenstein, 8/9/1985; Índia, 31/1 a 10/2/1986 e a 4 de fevereiro, encontra-se com Madre Teresa de Calcutá; Colômbia e Santa Lúcia, 1 a 8/7/1986; França, 4 a 7/10/1986, Bangladesh, Singapura, ilhas Fiji, Nova Zelândia, Austrália e Seychelles, de 18/11 a 1/12/1986; Uruguai, Chile e Argentina, 31/3 a 13/4/1987; Alemanha Federal, 30/4 a 4/5/1987; Polónia, 8 a 14/6/1987; Estados Unidos da América e Fort Simpson (Canadá), de 10 a 21/9/1987; Uruguai, Bolívia, Paraguai e Lima (Peru), de 7 a 19/5/1988; Áustria, 23 a 27/9/1988; Zimbabwe, Botsuana, Lesoto, Suazilândia e Moçambique, de 10 a 20/9/1988; Estrasburgo, Metz e Nancy, de 8 a 11/10/1988; Madagáscar, ilhas Reunião, Zâmbia e Malawi, de 28/4 a 6/5/1989; Noruega, Islândia, Finlândia, Dinamarca e Suécia, de 1 a 10/6/1989; Santiago de Compostela e Astúrias. Em Santiago de Compostela, no Dia Mundial da Juventude, o papa pergunta: «Que procurais, peregrinos? Sobretudo vós, queridos jovens, que tendes a vida inteira pela frente? (…) Pergunto-vos com as palavras de Cristo: Que quereis? Procurais Deus? A tradição espiritual do cristianismo não só sublinha o significado da nossa procura de Deus como também acentua um facto muito mais importante: é Deus que nos procura e vem ao nosso encontro», de 19 a 21/8/1989; Seul (Coreia do Sul), Indonésia e Ilhas Maurícias, de 6 a 10/10/1989; Cabo Verde, Guiné-Bissau, Mali, Burkina-Faso e Chade, de 25/1 a 1/2/1990; Checoslováquia, em 21 e 22/4/1990; México e Curaçau, de 6 a 14/5/1990; Malta, de 25/ a 27/5/1990; Tanzânia, Burundi, Ruanda e Yamoussoukro, de 1 a 10/9/1990; Portugal, peregrinação a Fátima, de 10 a 13/5/1991, com visita a Lisboa, Açores e Madeira; Polónia, de 1 a 9/6/1991; Polónia e Hungria, de 13 a 20/8/1991; Brasil, de 12 a 21/10/1991; Senegal, Gâmbia e Guiné, de 19 a 26/2/1992; Angola e São Tomé e Príncipe, de 4 a 10/6/1992; Santo Domingo (República Dominicana), de 9 a 14/10/1992; Benim,Uganda e Sudão, de 3 a 10/2/1993; Albânia, 25/4/1993; Espanha, de 16 a 17/6/1993; Jamaica e Mérida (México), de 9 a 16/8/1993; Lituânia, Letónia e Estónia, de 4 a 10/9/1993; Zagreb (Croácia), em 10 e 11/9/1994; Manila (Filipinas), Port Moresby (Papua-Nova Guiné), Sidney (Austrália) e Colômbio (Sri Lanka), de 12 a 21/1/1995; República Checa, de 30/6 a 3/7/1995; Bélgica, 3 e 4/6/1995; república da Eslováquia, de 30/6 a 3/7/1995; Yaoundé (Camarões), Joanesburgo, Pretória (África do Sul) e Nairobi (Quénia), de 14 a 20/9/1995; sede da ONU, em Nova Iorque, e dioceses de Newark, Nova Iorque, Brooklyn e Baltimore, de 4 a 9/10/1995; Guatemala, Nicarágua, El Salvador e Venezuela, de 5 a 12/2/1996; Tunísia, 14/4/1996; viagem apostólica à Eslovénia, de 17 a 19/5/1996; Alemanha, de 21 a 27/6/1996; Hungria, em 6 e 7/9/1996; França, de 19 a 22/9/1996; Sarajevo, em 12 e 13/4/1997; república Checa, de 25 a 27/4/1967; viagem apostólica a Beirute (Líbano), em 10 e 11/5/1997; Polónia, de 31/5 a 10/6/1997; França, de 21 a 24/8/1997; Brasil, de 2 a 6/10/1997; Cuba, com celebrações em Havana, Santa Clara, Camaguey e Santiago de Cuba, de 21 a 26/1/1998; Nigéria, de 21 a 23/3/1998; Áustria, de 19 a 21/6/1998; Croácia, de 2 a 4/12/1998; Cidade do México e Saint Louis (EUA) de 22 a 28/1/1999; Roménia, de 7 a 9/5/1999; Polónia, de 5 a 17/6/1999; Eslovénia, em 19/9/1999; Nova Deli (Índia) e Geórgia (ex-república Soviética), de 5 a 9/11/1999; Monte Sinai (Egipto) de 24 a 26/2/2000; Terra Santa de 20 a 26/3/2000.

Em Portugal, João Paulo II vai a Fátima em 12 e 13 de Maio de 2000, para a beatificação dos pastorinhos, Jacinta e Francisco, a quem Nossa Senhora apareceu em 13 de Maio de 1917.

Viagem apostólica à Grécia, de 4 a 9/5/2001; Ucrânia, de 23 a 27/6/2001; Cazaquistão e Arménia, de 22 a 27/9/2001; Azerbaijão e Bulgária, de 22 a 26/45/2002; Canadá, Guatemala e México, de 23/7 a 1/8/2002; Polónia, de 16 a 19/8/2002; Espanha, em 3 e 4/5/2003; Croácia, em 5/6/2003; Bósnia-Herzegovina, em 22/6/2003; Eslováquia, de 11 a 14/9/2003; Berna (Suíça), em 5 e 6/6/2004, e a última visita da sua extraordinária vida, em 14 e 15 de Agosto de 2004 ao Santuário de Nossa Senhora de Lourdes, em França.

João Paulo II teve sempre a preocupação de comunicar com o mundo, quer cristão, quer de outras religiões. Por isso muito escreveu e muito deu a conhecer das suas ideias.

(Conforme se afirma no início, e devido à sua extensão,

interrompo aqui a descrição da vida de JOÃO PAULO II,

continuando-a amanhã, se Deus quiser. AF.)

 

*****************************

Continua:…

Post colocado em 31-3-2013 – 10H30

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1606-1 - (90-13) - SANTOS DE CADA DIA - DOMINGO DA RESSURREIÇÃO DO SENHOR - PÁSCOA - 31 de Março de 2013 - 5º ano

antoniofonseca1940@hotmail.com

Nº 1606

 

31 de MARÇO de 2013

 

ALELUIA

 

ALELUIA

 

ALELUIA

 

O SENHOR RESSUSCITOU DOS MORTOS

 


ImageProxyCAWEXW4C_thumb2_thumb

DOMINGO DE PÁSCOA

ImageProxyCAHML22Y_thumb1_thumb

************************************************************


Nº 1606-1 - (90-13)


Imagem3189_thumb1_thumb_thumb_thumb_[1]IAmPosters_thumb12222222222222

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»


E U  S O U

AQUELE  QUE  SOU

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««««««««««««


Nº 1606-1 - (90-13)


#####################################
##################################### #####################################

ACÁCIO DE ANTIOQUIA, Santo

Bispo (250)
 
Sendo de Antioquia da Pisídia (Turquia asiática), foi preso durante a perseguição de Décio (248-251). Possuímos a ata do interrogatório que o prefeito Marciano lhe dirigiu. Acácio rejeita nela o politeísmo e mofa dos deuses do Imperio com grande desenvoltura. Foi necessário que esse Marciano fosse de todo agnóstico, ou secretamente cristão, para que o deixasse falar como ele fez e, sobretudo, para o absolver. Não se sabe quanto sobreviveu Acácio à libertação.
 
 

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

BALBINA,  Santa

Virgem

Santa Balbina (ou Babina) encontrou lugar nos martirológios a partir do século IX em consequência dum mal-entendido. Havia em Roma, entre as Vias Ardeatina e Ápia um “cemitério de Balbina” , por causa do nome da matrona quer o tinha dado à Igreja. Mais tarde, veio a ser “cemitério de Santa Balbina”, e ficou desde então a julgar-se que era por uma “virgem e mártir”, chamada Balbina, lá ter sido enterrada.

 

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

BENJAMIM, Santo

Mártir (422)

Sapor II, rei da Pérsia, tinha tentado sacudir o jugo dos romanos e ao mesmo tempo aniquilar a religião cristã no seu país. Depois da sua morte, foi restituída a paz à Igreja, mas em breve se desencadeou violenta perseguição que durou cerca de três anos.

Foi nos começos deste período que foi preso o diácono Benjamim, cuja atividade e influência tinham desagradado a Isdeberge, o novo rei.

Entabulavam-se, entretanto, negociações para estabelecer a paz entre este príncipe e o embaixador de Roma. Este pediu que Benjamim fosse posto em liberdade. O rei consentiu, mas impôs a condição de o diácono prometer não voltar a exercer o seu zelo entre os magos e sacerdotes da religião persa. Não houve forma de conseguir tal promessa de prisioneiro. Declarou que nunca fecharia aos homens as fontes da graça divina, nem deixaria de fazer brilhar diante dos seus olhos a verdadeira luz. «Doutra forma, acrescentou, eu próprio incorreria nos castigos que o Mestre reserva aos servos que enterram o seu talento». Apesar disso, foi posto em liberdade sob fiança do embaixador romano.

Logo que se viu solto, Benjamim voltou a fazer prosélitos entre os magos e os adoradores do fogo. Informado disso, o rei intimou-o a  comparecer na sua presença  e desta vez ordenou-lhe que adorasse o sol e o fogo. «Faz de mim o que quiseres – respondeu Benjamimmas eu nunca renegarei o Criador do Céu e da terra, para prestar culto a criaturas perecedouras». «Que juízo farias de um súbdito que prestasse a outros senhores a fidelidade que te é devida a ti?».

Furioso com  a resposta, Isdeberge ordenou que o torturassem. Espetaram-lhe por muitas vezes canas aguçadas entre as unhas e nas articulações. Como persistisse em não apostatar, aplicaram-lhe o suplício da empalação, e ele expirou dando graças a Deus. passou-se isto pelo ano de 422.

 

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

DANIEL, Santo

Negociante e mártir (1411)

Daniel, alemão de nacionalidade, veio no século XV estabelecer-se em Veneza, para assegurar ao seu negócio maiores ganhos. Os estorvos do tráfico não lhe impediam servir a Deus com fidelidade. Dava grandes esmolas e visitava muitas vezes os diversos santuários da cidade; frequentava especialmente a igreja do convento dos camaldulenses, chamada São Matias de Murano. Pediu aos religiosos o favor de ter um quarto no claustro de baixo, para nele viver com maior recolhimento e ocupar-se mais da salvação da alma.

Num testamento de 31 de Março dispunha de todos o bens em favor dos camaldulenses. Aí viveu, não como religioso, mas antes como hóspede, e continuou durante anos o seu negócio habitual. Em 1411, vieram ladrões que,  julgando encontrar grandes tesoiros no seu quarto, nele o assassinaram. Os religiosos sepultaram-lhe o corpo num túmulo de pedra, diante da sala do capitulo.

Muito depois, pretendeu-se depositar no mesmo túmulo um senador de Veneza, chamado Paulo Donat. E foi então encontrado intacto o corpo de Daniel, sem corrupção e a exalar um odor agradável; desde então, foi ele considerado como mártir. O corpo foi exposto sobre um altar numa urna, a fim de ser possível aos fiéis veneraram-no. Os camaldulenses festejam-no a 31 de Março.

 

Transcrição direta através do livro SANTOS DE CADA DIA, de www.jesuitas.pt

____________________________________________________________________________________________________

  • Nossa Senhora de Fátima, pediu aos Pastorinhos:
  • “REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS”

  • aos-ps-de-mARIA2222222222222
  • /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
  • NOTA:
  • Como decerto hão-de ter reparado, são visíveis algumas mudanças na apresentação deste blogue (que vão continuar… embora não pretenda eu que seja um modelo a seguir, mas sim apenas a descrição melhorada daquilo que eu for pensando dia a dia para tentar modificar para melhor, este blogue). Não tenho a pretensão de ser um “Fautor de ideias” nem sequer penso ser melhor do que outras pessoas. Mas acho que não fica mal, cada um de nós, dar um pouco de si, todos os dias, para tentar deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos, quando nascemos e começamos depois a tomar consciência do que nos rodeia. No fim de contas, como todos sabemos, esta vida é uma passagem, e se Deus nos entregou o talento para o fazer frutificar e não para o guardar ou desbaratar, a forma que encontrei no “talento” de que usufruo, é tentar fazer o melhor que posso, aliás conforme diz o Evangelho.


    Assim, a principiar pela imagem principal, a partir de hoje, e se possível todos os dias, ela será modificada mediante o que eu for encontrando passível de aproveitamento para isso. A partir de Quarta-feira de Cinzas, acrescentei mais 2 páginas (uma que vigorará só na Quaresma e outra que será diária) – São elas VIVER A QUARESMA e ENCONTRO DIÁRIO COM DEUS e, por conseguinte haverá mais 2 números a incluir que serão o 7 e o 8.
  • (sendo a Pág. 1Vidas de Santos; Pág. 2O Antigo Testamento; e Pág. 3O Papado – 2000 anos de história). Além disso, semanalmente (ao Domingo e alguns dias santificados – quando for caso disso –) a Pág. 4A Religião de Jesus; e a Pág. 5 - Salmos) e, ainda, ao sábado, a Pág. 6In Memorian.
  • Outros assuntos que venham aparecendo emergentes dos acontecimentos que surjam tanto em Portugal, como no estrangeiro; e, ainda, alguns vídeos musicais (ou outros) que vão sendo recolhidos através do Youtube e foram transferidos para o meu canal “antónio0491” que se encontra inserido logo após o Título e sua descrição.

    Registe-se também que através de Blogs Católicos, União de Blogs Católicos, etc., estou inscrito em muitos blogs que se vão publicando em Portugal, Brasil, e outros países, que, por sua vez, também publicarão este blogue. Há ainda mais algumas alterações que já fiz e vou continuando a efetuar na parte lateral do blogue, retirando ou colocando vários complementos.

    Como também já deve ser do conhecimento de muitos, encontro-me inscrito na rede social, Google + Facebook, e outros, individualmente e, também ali poderão encontrar este blogue. O meu correio electrónico foi modificado e será inscrito no início de cada página (pelo menos na primeira, de cada dia).

    Para terminar, gostaria de que os meus leitores se manifestassem, bastando para tal marcar o quadrado que entendam, que segue sempre abaixo de cada publicação, como aliás eu faço, relativamente aos blogues que vou vendo sempre que me é possível, com o que ficaria muito grato
    Desculpem e Obrigado mais uma vez – António Fonseca

    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000




  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
    Viso---mapa2222222222222
    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
    ===================================
    0000000000000000000000000000000000000000000000
    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$


    «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

  • Meus endereços:
  • Nome do blogue: SÃO PAULO (e Vidas de Santos)
  • Endereço de Youtube: antonio0491@youtube.com
  • António Fonseca
  • ___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

    Nº 1602 - (5)– SALMOS - DOMINGO DE PÁSCOA - 31 de Março de 2013

    Nº 1602 - Salmos
    DOMINGO DE PÁSCOA
     
    RESSURREIÇÃO DO SENHOR
     
    ANO C

    31 de Março de 2013

     
    Salmo 117 (118)
    Refrão

    Eis o dia que fez o Senhor
    Nele exultemos e nos alegremos

    Salmo

    Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom.
    porque é eterna a sua misericórdia.
    Diga a casa de Israel:
    é eterna a sua misericórdia.
     
    Refrão

    Eis o dia que fez o Senhor
    Nele exultemos e nos alegremos

    Salmo

    A mão do Senhor fez prodígios
    a mão do Senhor foi magnifica.
    Não morrerei, mas hei-de viver
    para anunciar as obras do Senhor.
     
     
    Refrão
    Eis o dia que fez o Senhor
    Nele exultemos e nos alegremos
    ,
    Salmo

    A pedra que os construtores rejeitaram
    tornou-se pedra angular
    Tudo isto veio do Senhor
    é admirável aos nossos olhos.
     
    Refrão
    Eis o dia que fez o Senhor
    Nele exultemos e nos alegremos
    Salmo


    ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO

    Refrão

    Aleluia, Aleluia
     
    Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado:
    celebremos a festa do Senhor.

    Aleluia, Aleluia, Aleluia
     


    +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
    Post em 31-3-13 – 9,55 h
    ANTÓNIO FONSECA

    Nº 1606 - 2ª Página - O ANTIGO TESTAMENTO - JOSUÉ - (2) - 31 de Março de 2013

    31 de Março de 2013
    Nº 1606 - 2ª Página
    antoniofonseca1940@hotmail.com
    2013

    250px-12_staemme_israels_cs_thumb1_t_thumb_thumb

    Distribuição das Tribos em ISRAEL

    Nº 1606

    »»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
    Caros Amigos:
    Ver por favor a edição de, 12 de Novembro, deste Blogue.

    Resolvi simplesmente começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:
    GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS, DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO (Estes já estão…)
    – Faltam apenas 885 páginas…(mais ou menos) - Sejamos optimistas.
    JOSUÉ, JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).
    SÃO APENAS POUCO MAIS DE 40 LIVROS = 1260 PÁGINAS … (coisa pouca…)
    Poderei porventura dar conta do recado? Se calhar, não!
    Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver!
    SEI: que é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 73 anos (*) . Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma.
    Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
    Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus
    »»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

    Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
    Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
    IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

    É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
    +++++++++++++++++++++++

    Nº 1606 - 2ª Página

    31 de Março de 2013

    ANTIGO TESTAMENTO

    JOSUÉ
    400px-1759_map_Holy_Land_and_12_Trib[1]_thumb_thumb

    Mapa antigo de Israel

    JOSUÉ

    Conquista da Terra da Promissão

    2  -  OS ESPIÕES EM CASA DE RAABJosué, filho de Nun, enviou secretamente, de Setim, dois espiões: «Ide, disse-lhes ele, examinai a terra e a cidade de Jericó». A caminho, entraram em casa de uma prostituta, de nome Raab, onde se alojaram (Heb 11, 31; Tgo 2, 25). E foi dito ao rei de Jericó: «Pela noite entraram aqui alguns israelitas que vêm explorar a terra». O rei mandou dizer a Raab: «Expulsa esses homens que foram ter contigo e entraram em tua casa; pois vieram fazer espionagem nesta terra». A mulher, porém, ocultou os dois homens e respondeu: «Vieram, na verdade, uns homens à minha casa, mas eu desconhecia donde vinham. Pela tarde, quando se fechavam as portas da cidade, eles partiram. Persegui-os depressa e em breve os alcançareis». Ora, ela fizera-os subir ao terraço de sua casa e ocultara-os sob as palhas do linho que ali havia. Os homens enviados perseguiram-nos pelo caminho que leva aos vaus do Jordão, e as portas da cidade foram fechadas após a partida da patrulha.

    Antes de se deitarem, Raab subiu ao terraço e disse aos espiões: «Sei que o Senhor vos entregou esta terra, e todos os seus habitantes estão desanimados por vossa causa. Ouvimos dizer como o Senhor secou as águas do Mar Vermelho diante de vós, quando saístes do Egipto, e como, além do Jordão, tratastes os dois reis dos amorreus, Seon e Og, que matastes. Ao sabermos disto nosso coração desfaleceu, e mais ninguém tem coragem de vos resistir, porque o Senhor, vosso Deus, é o Deus das Alturas, nos Céus e na terra. Agora, pois, jurai-me em nome do Senhor, que, assim como usei de bondade convosco, do mesmo modo poupareis a casa de meu pai. Dai-me um sinal certo de que salvareis o meu pai, minha mãe, meus irmãos, minhas irmãs e todos os que lhes pertencem e livrareis da morte as nossas vidas». Responderam-lhe: «À custa da nossa vida salvaremos a vossa, contanto que não nos atraiçoeis. Quando o Senhor nos entregar esta terra, fiéis (à nossa promessa), tratar-te-emos com bondade».

    Então, desceu-os pela janela, servindo-se de uma corda, visto a sua casa estar pegada ao muro da cidade (2 Cor 11, 33). «Fugi para o monte, disse-lhes ela, para que não vos encontrem os vossos perseguidores. Escondei-vos ali durante três dias, até que eles voltem; depois retomareis o vosso caminho». Os homens disseram-lhe: «Eis como cumpriremos o juramento que te fizemos: Quando tivermos entrado na terra, colocarás este cordão vermelho na janela por onde nos descestes; reúne em tua casa, teu pai, tua mãe, teus irmãos e tuas irmãs, toda a família de teu pai. Se alguém transpuser a porta da tua casa e sair para fora, será responsável pelo que lhe acontecer. Nós não teremos culpa. Mas se alguém prender quem  quer que seja que se encontrar contigo em tua casa , é sobre nós que isto cairá (Mt 27, 25). se, porém, deres conhecimento de que combinamos contigo, estaremos desobrigados do juramento que fizemos» – «Seja como dissestes», respondeu ela. Depois, despediu-os, e eles partiram. Ela pegou no cordão vermelho e colocou-o na janela.

    Eles foram para o monte, e ali permaneceram durante três dias, até ao regresso dos seus perseguidores. estes, tendo procurado por toda a parte os espiões, não os encontraram. Os dois homens desceram então do monte e, voltando, passaram o Jordão. Foram para junto de Josué, filho de Nun, e narraram-lhe tudo o que se tinha passado. «O Senhor, disseram eles, entregou nas nossas mãos toda esta terra; todos os seus habitantes tremerão de medo diante de nós».

     

    Tbuas-da-Lei---Moiss_thumb_thumb_thu_thumb_thumb

    Os Dez Mandamentos

    Finda aqui, hoje a descrição dos Discursos de Moisés durante o Êxodo

    e Apêndice relatando a fim da sua atuação e a sua morte,

    antes de chegar à Terra Prometida.

    Textos do LivroDEUTERONÓMIOdo ANTIGO TESTAMENTO

    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    31 de MARÇO de 2013 – 10.15 h
    ANTÓNIO FONSECA
    7map-1195aeac0b2f22222222222222222[2],

    http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf
    000000000000000000000000000000
    +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++