OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

sábado, 27 de abril de 2013

Nº 1633-3 - Encontro diário com Deus - Sábado - 27 de Abril de 2013

Do livro – Encontro diário com Deus - Editora Vozes – Petrópolis - http://www.vozes.com.
Nº 1633-3
Sábado - 27 de Abril de 2013
Pensamento do Dia
A fé e a oração desafiam a alma a ir além do que ela pode ver.

William Clark
_________________________________________________________
Depende de você

A paz que você reclama e tenta encontrar…
depende de você.
A compreensão que você reivindica a cada passo…
depende de você.
A bondade que você admira nas pessoas, e sonha possuir…
depende de você.
O diálogo, base de toda a boa convivência…
depende de você.
A abertura, que é caminho para a renovação…
depende de você.
O amor que você quer encontrar (quer encontrar?)…
depende de você.
A organização que você apregoa…
depende de você.
Pondere:
queixar-se ou produzir;
atrapalhar ou servir;
desprezar ou valorizar;
revoltar-se ou colaborar;
adoecer ou curar-se;
rebaixar ou elevar-se;
monologar ou dialogar;
ensimesmar-se ou abrir-se;
estacionar ou progredir;
tudo é questão de escolha que, unicamente…
depende de você.
Frei Anselmo Fracasso, OFM

______________________________________________________________________________
NOTA:
Este livro foi adquirido em 11-2-2013 por mim, e, apesar de:
Todos os direitos reservados.
Julgo não estar a utilizar abusivamente parte dos textos ali publicados, para os editar diariamente no meu blog.
Se, no entanto, a Editora entender que não os devo publicar, agradeço que me informem de imediato, através do meu endereço:

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf

Subscreva as novidades da Pastoral da Cultura | Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura

Subscreva as novidades da Pastoral da Cultura | Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura

Nº 1633-4 - IN MEMORIAM do Padre Mário Salgueirinho - 27 de Abril de 2013


Nº 1633-4
(Post para publicação em 27 de Abril de 2013 – 10,30 h).
(Pde Mário Salgueirinho Barbosa)
Padre Mário Salgueirinho foi para todos nós um ser humano exemplar, uma pessoa marcante e ficam definitivamente as nossas vidas mais pobres sem o seu carácter, bondade e sabedoria.
Que descanse em paz com as honras do Senhor.
18\06\1927 - 29\10\2011

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««
Do livro “Caminhos da Felicidade”
MOTORISTAS
Há uma classe de trabalhadores que não é apreciada e valorizada por muita gente, que esquece o seu esforço, o seu desgaste, o seu perigo para ganhar o pão de cada dia. São os motoristas profissionais: os taxistas, os condutores de veículos comerciais ou colectivos, e os motoristas de longa distância.
Quantos deles maltratados, assaltados e até barbaramente assassinados.
Sugeriu-me um reflexão e uma oração por estes profissionais este belo escrito do célebre bispo brasileiro D. Hélder da Câmara, que passo a transcrever:
"Motorista: deixa que eu te saúde em nome de todos aqueles que direta ou indiretamente beneficiam do teu trabalho e da tua vida de sacrifício.
Nem sempre temos olhos para o esforço apagado com que nas cidades, dia e noite, estás a postos para servir. Mais facilmente descobrimos tuas falhas, em grande parte devidas ao cansaço e à excitação da vida trepidante dos grandes centros.
Quem se lembra da hora em que despertas, das esperas enervantes, do tráfego que é desafio à paciência, dos perigos que espreitam em cada esquina?
E que dizer de ti, motorista da estrada, que ligas entre si as diversas regiões do país, transportando homens ou transportando géneros?
Quem se lembra de erguer uma estátua ao motorista anónimo, mola-mestre do desenvolvimento nacional?
É um gosto perceber tua filosofia triste e teu humor suave, através das inscrições deliciosas dos para-choques de teus camiões. Uma das mais felizes, sem dúvida, é a que diz: "Dirigido por mim, guiado por Deus".
Que Deus seja sempre teu Co-piloto, teu Companheiro, teu Guia!
E que, findas as rodadas cansativas da vida, seguro no volante, sem derrapagens, possas chegar feliz à Casa do Senhor!"
Porto, Dezembro de 1998
Mário Salgueirinho
======================================
Do livro “Dar é receber”
ADOLESCENTES
A vida é uma teia tão complexa que toda a gente - de qualquer idade - tem de enfrentar imensas dificuldades.
Mas os adolescentes - esses então enfrentam um enorme desfiladeiro de adaptação à sociedade, que exige um esforço contínuo  por vezes além de todas as capacidades e muitas vezes também sem a ajuda dos adultos responsáveis. 
Há tempos, pediu-me certa mãe angustiada para aconselhar uma sua filha adolescente, que muitas vezes se mostrava rebelde e agressiva.
Falei com a moça. Reconheceu as suas falhas e exageros e no fim disse-me: Sabe; eu não consigo. Eu quero, mas não consigo...
É esta sensação de frustração e impotência que encontro em muitas pessoas de todas as idades  Todos sentimos que há lacunas, que há deficiências no cumprimento dos nossos deveres. Tentamos corrigir, tentamos aperfeiçoar, tentamos mudar de atitude, de comportamento, tanto em casa como no estudo, no trabalho  no relacionamento com os outros, mas muitas vezes invade-nos uma sensação de desânimo, de incapacidade, que pode resumir-se no desabafo daquela adolescente: não consigo! 
Mas o valor não está no êxito, não está no resultado: está no esforço que fazemos por subir, por nos aperfeiçoarmos, por tentar conseguir um resultado positivo...
Porto, Dezembro/2003
Mário Salgueirinho
=========

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf
A publicar em:
27-Abril-2013 - 10,30 horas
António Fonseca

Nº 1633 - 2ª Página - O ANTIGO TESTAMENTO (JUÍZES – 6) - 27 de Abril de 2013

27 de Abril de 2013
Nº 1633 - 2ª Página
antoniofonseca1940@hotmail.com
2013_

250px-12_staemme_israels_cs_thumb1_t

Distribuição das Tribos em ISRAEL

Nº 1632

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Caros Amigos:
Ver por favor a edição de, 12 de Novembro, deste Blogue.

Resolvi simplesmente começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:
GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS, DEUTERONÔMIO, constantes do PENTATEUCO, JOSUÉ, (Estes já estão…)
– Faltam apenas 879 páginas…(mais ou menos) - Sejamos optimistas.
JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).
SÃO APENAS POUCO MAIS DE 40 LIVROS = 1260 PÁGINAS … (coisa pouca…)
Poderei porventura dar conta do recado? Se calhar, não!
Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver!
SEI: que é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 73 anos (*) . Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma.
Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos,o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.

É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++

Nº 1633 - 2ª Página

27 de Abril de 2013

ANTIGO TESTAMENTO

JUÍZES
400px-1759_map_Holy_Land_and_12_Trib[2]

Mapa antigo de Israel

JUÍZES

NOVAS CONQUISTAS

 

6  -  GEDEÃO – Os filhos de Israel praticaram o mal aos olhos do Senhor, e o Senhor entregou-os nas mãos de Madian durante sete anos. A mão de Madian caiu rudemente sobre Israel. Com medo a Madian, os filhos de Israel refugiaram-se em cavernas e fortificações, que eles mesmos construíram nos montes. Quando Israel semeava, subia Madian com Amalec e os filhos do oriente para o atacar. Acampavam no meio de Israel e devastavam os seus campos até próximo de Gaza, não deixando em Israel subsistência alguma, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos, pois, vinham com todos os seus rebanhos e suas tendas, semelhantes a uma nuvem de gafanhotos. Essa multidão inumerável de homens e camelos subia e devastava a terra. Israel, desse modo, veio a ser muito pobre por causa de Madian. Mas os filhos de Israel clamaram ao Senhor. E tendo eles clamado ao Senhor, contra os de Madian, o Senhor mandou-lhes um profeta, que lhes falou desta maneira: «Isto diz o Senhor, Deus de Israel: Eu vos fiz sair do Egipto e vos tirei da casa da servidão; livrei-vos da mão dos egípcios  e dos vossos opressores: expulsei-os diante de vós e dei-vos a sua terra. Então disse-vos: Eu sou o Senhor, vosso Deus: não adoreis os deuses dos amorreus, em cuja terra ides habitar. Mas vós não ouvistes a Minha voz».

Depois veio o anjo do Senhor e sentou-se debaixo do terebinto de Efra, que era propriedade de Joás, da família de Abieser. Gedeão, seu filho, estava a limpar o trigo no lagar, para o esconder de Madian. O anjo do Senhor apareceu e disse: «O Senhor está contigo, valente guerreiroGedeão respondeu: «Por favor, meu Senhor; se o Senhor está connosco por que nos vieram todos esses males? Onde estão aqueles prodígios que nos contaram nossos pais, dizendo: O Senhor fez-nos verdadeiramente sair do Egipto? Agora o Senhor abandonou-nos e entregou-nos nas mãos de Madian».

Então o Senhor, voltando-Se para ele, disse: «Vai, e com esta força que tens, liberta Israel das mãos de Madian. Porventura, não sou Eu que te envioGedeão respondeu: «Ó Senhor, com que libertarei eu Israel? Minha família é a última de Manassés, e eu sou o mais pequeno da casa de meu pai». O anjo do Senhor disse-lhe: «Eu estarei contigo e tu derrotarás os de Madian como se fossem um só homem».

Gedeão respondeu: «Se encontrei graça diante de Ti, dá-me um sinal por onde eu veja que és Tu quem me falas. Não Te afastes daqui até que eu volte, trazendo numa oferta, e pondo-a diante de Ti» E o anjo do Senhor  disse-lhe: «Esperarei aqui até que voltes». Gedeão entrou em casa, preparou um cabrito e com um efá de farinha fez pães sem fermento. Pôs a carne num cesto e o caldo numa panela, levou tudo até debaixo do terebinto e ofereceu-Lho. O anjo do Senhor disse-lhe: «Toma a carne e os pães ázimos, põe-nos sobre aquela pedra, e entorna por cima o caldo». E Gedeão assim fez.

O anjo do Senhor, estendendo a ponta da vara que segurava na mão, tocou a carne e os pães ázimos, e logo saiu fogo da rocha que consumiu a carne e os pães ázimos; e o anjo do Senhor desapareceu de seus olhos (Lv 9, 24; 1 Rs 18, 38; 1 Par 21, 26; 2 Par 7, 1).

Por este sinal, Gedeão reconheceu que era o anjo do Senhor e exclamou: «Ai de mim, Senhor JAVÉ! Eu vi a face a face o anjo do Senhor». O Senhor disse-lhe: «Sossega, não temas, porque não morrerás». Gedeão levou ali um altar ao Senhor e chamou-o Javé-Chalom. Ainda hoje, em Efra de Abieser, se pode ver este altar. Naquela mesma noite o Senhor disse a GedeãoToma um touro gordo de teu pai e um segundo touro de sete anos; derruba o altar de Baal que tem teu pai; faz o mesmo com o ídolo de madeira que está ao pé, e, então, edificarás um altar ao Senhor, teu Deus, em cima desta pedra, depois de a teres preparado. Tomarás o segundo touro e o oferecerás em holocausto sobre a madeira do ídolo que tiveres cortado». Tomou, pois, dez dos seus criados e fez como lhe mandou o Senhor. Mas, temendo a família de seu pai e os habitantes da cidade, não o quis fazer durante o dia; executou tudo durante a noite. Pela manhã, levantando-se, os habitantes da cidade viram o altar de Baal derrubado por terra, o ídolo vizinho cortado, e o segundo touro queimado em holocausto sobre o novo altar. E disseram uns aos outros: «Quem fez isto?» Depois de haverem investigado cuidadosamente, foi-lhes dito:«Gedeão, filho de Joás, foi quem fez estas coisas». Disseram então a Joás: «Traz-nos o teu filho, para que seja morto, pois ele destruiu o altar de Baal e cortou a árvore sagrada (ídolo) que estava perto». Joás respondeu-lhes: «Porventura sois vós os vingadores de Baal? Sois vós que o deveis salvar? Aquele que tomar partido por Baal será morto hoje mesmo (Dt 17, 2-5). Se Baal é Deus, que se defenda a si mesmo contra aquele que destruiu o seu altar!» Desde então, Gedeão foi chamado Jerobaal, por Joás ter dito: «Que Baal se defenda a si mesmo contra aquele que destruiu o seu altar!» Todos os de Madian, os amalecitas e os filhos do oriente, se coligaram, e, tendo passado o Jordão, acamparam no vale de Jezrael. Mas o Espirito do Senhor apoderou-se de Gedeão, o qual, tocando a trombeta, convocou a família de Abieser para que o seguisse. Enviou mensageiros a todo o Manassés, que se reuniu para o seguir. Enviou, também, mensageiros às tribos de Aser, de Zabulão e de Neftali, e todos se juntaram a ele.

Gedeão disse, então, ao Senhor: «Se hás-de salvar realmente Israel pela minha mão, como disseste, eis que eu estenderei um velo de lã sobre a eira: se o orvalho cair só no velo, ficando toda a terra seca, reconhecerei que é por minha mão que livrarás Israel, como disseste». E assim aconteceu. Levantando-se Gedeão antes de amanhecer, espremeu a lã e encheu um copo de orvalho. Gedeão disse de novo a Deus: «Não se acenda contra mim o Teu furor se Te falo ainda outra vez! Só quero fazer mais uma prova: peço que só o velo fique seco, e que toda a terra seja molhada pelo orvalho». Foi o que Deus fez naquela noite: só o velo ficou seco, enquanto toda a terra ficou coberta de orvalho.

 

 

 

 

Os Dez Mandamentos

Iniciei no passado dia (23-Abril-2013) a descrição, do texto de JUÍZES,

que decorre com a Introdução e Cap. 1º – NOVAS CONQUISTAS

Textos recolhidos do LivroJUÍZESdo ANTIGO TESTAMENTO
0000000000000000000000000000000000000000000000000000000
27 de ABRIL de 2013 – 10.15 h
ANTÓNIO FONSECA
7map-1195aeac0b2f22222222222222222[2],
http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf
000000000000000000000000000000
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nº 1633 - (116-13) – 1ª Página - SANTOS DE CADA DIA - Sábado - 27 de Abril de 2013

Ver Notas no final
Nº 1633 - (116-13) – 1ª Página


Sábado - 27 de Abril de 2013

ImageProxyCAHML22Y_thumb1_thumb_thum


Nº 1633-1 - (116-13)


Imagem3189_thumb1_thumb_thumb_thumb_[1]IAmPosters_thumb122222222222222


»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»



E U S O U



AQUELE QUE SOU



»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»««««««««««««««««««««««««««««««





##################################### #####################################

NOSSA SENHORA DE MONSERRATE
Padroeira da Catalunha

O Mosteiro de Monserrate situa-se a 40  quilômetros da costa mediterrânea, perto de Barcelona, entre penhascos «serrados» (daqui o nome de «Montserrat»: «monte serrado», em catalão), de uma beleza extraordinária. É centro de peregrinações conhecido mundialmente, e no qual se venera a imagem românica da Virgem de Montserrat, que os fiéis invocam carinhosamente como «La Moreneta», pela cor escura do seu rosto.

A lenda atribui a São Lucas a autoria da santa imagem. Escondida numa cova, durante a invasão dos árabes, teria sido descoberta  milagrosamente por uns pastores. Quando o bispo e os seus acompanhantes estariam a trasladar solenemente a imagem, não terão podido prosseguir o seu caminho e tiveram que deter-se precisamente onde agora se encontra o santuário. Compreenderam, então, que a Senhora desejava permanecer na montanha e edificaram ali a sua primeira ermida.

Esta lenda popular tem a sua profundidade teológica: Maria escolheu este lindo lugar para se sentir próxima dos seus filhos e atrai-los a Jesus. seu Salvador. Assim o compreendeu e expressou, em palavras inspiradas, João Paulo II, na sua peregrinação a Monserrate, no dia 7 de Outubro de 1982: “Monserrate figura, felizmente, entre aqueles santuários que, (…) tive o gosto de qualificar como “sinais de Deus”, da sua irrupção na história humana”.

Os monges beneditinos que estão ao serviço deste santuário desde o século XI, são testemunhas das inumeráveis conversões que por intercessão da Santíssima Virgem, se operam neste lugar santo. É frequente que muitos dos que aqui sobem como simples turistas, desçam como autênticos peregrinos da fé.

Todos estes são herdeiros e continuadores de inumeráveis peregrinos que através dos séculos encontram aqui novo alento no seu seguimento de Jesus Cristo: Inácio de Loyola, Pedro Nolasco, Vicente Ferrer, Francisco de Borja, João XXIII, etc., etc..


ZITA, Santa

Virgem (1218-1278)
 
Foi discutido entre especialistas de Dante se a alusão que um demónio negro faz aos «anciãos de Santa Zita», isto é, às autoridades de Luca, implica porventura falta de reverência àquela Santa, que era apenas uma pobre criada ou empregada doméstica. Mas Dante, se bem que de natureza soberba e escarnecedora, não podia distinguir entre Santas nobres e Santas de humilde condição, porque a santidade está acima de qualquer diferença social. Dante, com o nome de Santa Zita, quer simples e inevitavelmente indicar a cidade de Luca, que tinha culto especial por aquela que serviu o Senhor servindo – acima dos seus patrões – os pobres que são, não apenas os amigos de Jesus, mas o próprio Jesus, escondido sob os trajes dos necessitados.
 
Zita nascera, de facto, perto de Luca, em 1218, de família de trabalhadores da terra. Destituída de qualquer especial instrução, desde criança tinha escolhido para si uma regra e comportamento religioso, perguntando-se unicamente: «Isto agrada ao Senhor? Isto desagrada a Jesus?» Maiorzinha, os pais entregavam-lhe um cesto de verdura ou fruta, para vender pelas ruas da cidade. O aspecto da menina, os seus modos e a sua atitude foram notados por um dos mais ricos e nobres cidadãos de Luca, que a pediu aos pais como empregada.
 
Zita tinha 18 anos quando entrou na casa dos Fatinelli. Trocado o campo pela cidade, deixava a casa paterna aldeã para transferir-se para um grande palácio. A coisa em si, se podia ter certa sedução, apresentava também não poucos perigos. Para uma inexperiente menina de 18 anos, havia o perigo de cair nos fáceis ardis da vida citadina. A casa dos Fatinelli, é certo, era governada com princípios de severa moralidade, mas a criadagem, numerosa e variada, poderia, se não corromper mesmo, pelo menos deformar a alma ingenuamente dócil da jovem campónia. Zita, mesmo ente os Fatinelli, continuaria a mesma linha de proceder, interrogando-se: «Isto agrada ao Senhor? Isto desagrada a Jesus?» Ao Senhor agradava de facto que todas as manhãs, com licença da patroa, ela fosse à primeira Missa, na igreja vizinha, quando as companheiras dormiam. E, de regresso a casa, ao Senhor agradava também que ela satisfizesse todas as pesadas e preocupantes incumbências caseiras, a que se dedicavam as mulheres naqueles tempos. Uma manhã, Zita demorou-se em oração na igreja mais do que era costume. Quando saiu reparou que o sol já batia nas cornijas do palácio, teve medo de ter descuidado os seus deveres caseiros.  A hora de receber a padeira já tinha passado, sem que Zita desse conta. Ansiosa e confundida, correu à cozinha. Mas o pão, que ela devia ter preparado, brilhava já, dourado e bem cheiroso, em cima da toalha. Nenhuma outra empregada a tinha substituído no trabalho, e o milagre era devido Àquele a quem agradava que ela começasse o dia com oração.
 
Todas as sextas-feiras da semana, atropelavam-se os pobres da cidade à porta do palácio. Zita, a de maior confiança entre toda a criadagem, tinha a missão de distribuir as esmolas. Mas às do patrão desejava ela juntar sempre alguma coisa de seu. Jejuava  ou limitava-se no comer, para conseguir pôr de parte mais comida para os pobres de Jesus, a quem deu também roupa sua. Depressa chegou aos ouvidos do senhor que Zita dava aos pobres mais do que ele destinara. E era verdade, mas esse mais, não lhes pertencia; representava o supérfluo da criada, sóbria de modo até um pouco incrível.
 
Um dia, encontrando Zita com o avental cheio de comida, perguntou-lhe severamente que levava. «Flores e folhas». E flores e folhas caíram do avental aberto. Flores de caridade e folhas de generosidade. Assim foi que, na casa dos Fatinelli, Zita se tornou a empregada santa, que os patrões quiseram tomar como membro da família. Mas Zita não tomou nunca confiança nem sobranceria. Manteve-se empregada, até perto dos 60 anos, sempre solicita e serena, sempre pontual e obediente, sempre paciente e benéfica.
 
Nunca foi incómoda, nem mesmo na doença, que lhe durou, segundo previra, não mais de  cinco dias. E quando, em 1278, expirava no modesto quarto de serventia, toda a família dos Fatinelli estava ajoelhada à volta da sua cama. Dali a pouco, Luca inteira encontrava-se de joelhos à volta do seu caixão de milagres. E as autoridades da  cidade, não se envergonhavam, pelo contrário honravam-se, sendo chamadas «os anciãos de Santa Zita».
 
 

ÂNTIMO, Santo
Bispo e mártir (303)
 
Este bispo de Nicomédia (Izmir, Turquia) morreu no ano de 303. Então, escreve o antigo historiador Eusébio, o palácio imperial de Nicomédia, cidade que residia Diocleciano, foi destruído por um incêndio. Devido talvez a uma vela mal apagada ou a distração duma cozinheira; mas a opinião pública não permitiu nenhum inquérito; admitiu-se sem mais que eram os cristãos os responsáveis; e forneceram estes a matéria para um morticínio espantoso. Todos quantos não fugiram a tempo, foram uns queimados vivos em fogueiras imensas, e outros lançados vivos ao mar.
 
Os três soldados mandados à procura do bispo Ântimo nuca o tinham visto. Foi ele que os recebeu quando eles chegaram à quinta onde ele se tinha escondido. “O bispo Ântimo, vós não o conheceis, disse ele; eu conheço-o e vou em breve entregar-vo-lo. Mas, para festejarmos tão feliz acontecimento, sentemo-nos primeiro e comamos juntos”. E mandou que lhes servissem um dos mais lautos banquetes. Depois, tomou em companhia deles o caminho de Nicomédia, onde as autoridades mandaram que lhe fosse cortada a cabeça.
 
 
PEDRO CANÍSIO, Santo
Doutor da Igreja
(Ver em 21 de Dezembro)
 

Viveu em pleno clima de reforma e contra-reforma. Tomou parte ativa no concílio de Trento, como teólogo do cardeal Truchsess e conselheiro do Papa. Se distinguiu pela profundidade de sua cultura teológica, por seu zelo e atividade, mas também pelo espírito conciliador. Santo Ignácio o chamou a Itália, logo o enviou a Sicília a fundar o primeiro dos famosos colégios, depois a Bolonha a ensinar teologia, para o voltar a enviar a Alemanha, onde durante trinta anos, como superior provincial, empregou suas melhores energias numa época tão difícil marcada pela ruptura da igreja protestante. Se o chamou com razão segundo apóstolo de Alemanha (o primeiro foi São Bonifácio). Como escritor não só se dedicou às obras de erudição, mas também e sobretudo às catequéticas, adaptando o ensino às capacidades de pequenos e de grandes. São Pio V lhe ofereceu o cardinalato, mas Pedro Canísio pediu ao Papa que o deixasse em seu humilde serviço à comunidade, empregando o tempo na oração e na penitência. Morreu em Friburgo (Suíça) em 21 de Dezembro de 1597. Em 1925 foi canonizado e declarado doutor da Igreja.

======================================



  • Nossa Senhora de Fátima, pediu aos Pastorinhos

  • “REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS”

  • aos-ps-de-mARIA22222222222222
  • /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
  • NOTA:
  • Como decerto hão-de ter reparado, são visíveis algumas mudanças na apresentação deste blogue (que vão continuar… embora não pretenda eu que seja um modelo a seguir, mas sim apenas a descrição melhorada daquilo que eu for pensando dia a dia para tentar modificar para melhor, este blogue). Não tenho a pretensão de ser um “Fautor de ideias” nem sequer penso ser melhor do que outras pessoas. Mas acho que não fica mal, cada um de nós, dar um pouco de si, todos os dias, para tentar deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos, quando nascemos e começamos depois a tomar consciência do que nos rodeia. No fim de contas, como todos sabemos, esta vida é uma passagem, e se Deus nos entregou o talento para o fazer frutificar e não para o guardar ou desbaratar, a forma que encontrei no “talento” de que usufruo, é tentar fazer o melhor que posso, aliás conforme diz o Evangelho.


    A PARTIR DE HOJE AS PÁGINAS SERÃO NUMERADAS PELA ORDEM ABAIXO INDICADA:

    Pág. 1Vidas de Santos; Pág. 2O Antigo Testamento; e Pág. 3ENCONTRO DIÁRIO COM DEUS - Além disso, semanalmente (ao Domingo e alguns dias santificados – quando for caso disso –) a Pág. 4A Religião de Jesus; e a Pág. 5 - Salmos) e, ainda, ao sábado, a Pág. 6In Memoriam.
  • Para terminar, APELO NOVAMENTE aos meus eventuais leitores se manifestem, sobre o merecimento OU NÃO deste Blogue ou dos textos que venho colocando diariamente bastando para tal marcar o quadrado que entendam, que segue sempre abaixo de cada publicação, como aliás eu faço, relativamente aos blogues que vou vendo sempre que me é possível, com o que ficaria muito grato.


    António Fonseca

    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
  • 00000000000000000000000000000000000000000000000000000000

    Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto
    Viso---mapa22222222222222
    http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com
    ===================================
    0000000000000000000000000000000000000000000000
    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$


    «««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»