OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

sábado, 11 de maio de 2013

Catolicos com Jesus: O Cunhado – Humor Católico

Catolicos com Jesus: O Cunhado – Humor Católico: O Cunhado – Humor Católico Em São Paulo, um cara passou mal no meio da rua, caiu, e foi levado para o setor de emergência de um hospital ...

Fátima: destino de vidas, preces e conversões | Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura

Annales Historiæ: Canadenses marcham contra o aborto

Annales Historiæ: Canadenses marcham contra o aborto: Cerca de 25.000 canadenses marcharam, sob o lema " End Female Gendercide" (Algo como  fim do assassinato sistemático do gênero...

Nº 1647-3 - Encontro diário com Deus - Sábado - 11 de Maio de 2013

Do livro – Encontro diário com Deus - Editora Vozes – Petrópolis - http://www.vozes.com.
 
Nº 1647-3
 
Sábado - 11 de Maio de 2013
 
Pensamento do Dia
 
 
“Não posso”
nunca conseguiu nada.
“Vou tentar”
tem realizado maravilhas.

George P. Burnham
_________________________________________________________

Deus nos criou “à sua imagem e semelhança”,
para sermos sinais de seu amor.
Portanto, por onde você passar, deixe uma lembrança da presença de Deus.
Do bem que você fizer não espere recompensa, como fazem os pagãos.
Os filhos de Deus sabem que a sua recompensa é o reino do céu.
Seja como a fonte silenciosa à beira da estrada: ela mata a sede do peregrino,
sem pedir nenhuma retribuição.
 
 
 
Padre Luís Chechinato

______________________________________________________________________________
NOTA:
Este livro foi adquirido em 11-2-2013 por mim, e, apesar de:
Todos os direitos reservados.
Julgo não estar a utilizar abusivamente parte dos textos ali publicados, para os editar diariamente no meu blog.
Se, no entanto, a Editora entender que não os devo publicar, agradeço que me informem de imediato, através do meu endereço:

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf

Nº 1647-4 - IN MEMORIAM do Pde MÁRIO SALGUEIRINHO - 11 de Maio de 2013

Nº 1647-4
(Post para publicação em 11 de Maio de 2013 – 10,30 h).
(Pde Mário Salgueirinho Barbosa)
Padre Mário Salgueirinho foi para todos nós um ser humano exemplar, uma pessoa marcante e ficam definitivamente as nossas vidas mais pobres sem o seu carácter, bondade e sabedoria.
Que descanse em paz com as honras do Senhor.
18\06\1927 - 29\10\2011

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»«««««««««««««««««««««««
Do livro “Caminhos da Felicidade”
NO CAMPO DE CONCENTRAÇÃO
 
Deparei com este texto emocionante de um diário escrito por um prisioneiro de guerra num campo de concentração nazi, um desses infernos horrendos que ficam a manchar de vergonha a História humana.
Diz assim: «Um dia, em Dezembro, chegaram duas cartas. Li dez linhas da primeira. Depois guardei-a e li algumas palavras no dia seguinte, e assim por diante. Acho que levei duas semanas a lê-la toda, mas assim procedendo, eu tinha correspondência diária. No dia de Natal li a segunda carta inteirinha. Que belo presente!»
Para que o efeito reconfortante de cada carta fosse maior, rendesse mais, lia um bocadinho cada dia e assim ia tendo uma pílula de força para o seu cativeiro macabro.
Lembrei-me de contar este episódio, em plena quaresma, porque é um tempo especial de reflexão e acolhimento da Palavra de Deus.
A Bíblia é uma  extensa e admirável carta de amor enviada por Deus à Humanidade, a cada pessoa.
Como lê-la de forma a aproveitar toda a riqueza do seu conteúdo, toda a mensagem de esperança e misericórdia que nos é oferecida?
Talvez imitando aquele prisioneiro. Ler em cada dia uma página, e esse naco do Pão da Palavra será força para os nossos caminhos, para enfrentar as nossas angústias, para abraçar os nossos problemas, para fortalecer e viver e testemunhar a nossa fé.
Quantas vezes se sente extremamente pesado o fardo da vida – trabalhos, doenças, desgostos – porque não se recorre à alavanca poderosa da Palavra divina.
 
 
Porto, Dezembro de 1998
Mário Salgueirinho
=======.===============================
Do livro “Dar é receber”
UMA FORÇA INVISÍVEL
 
Nem fazemos ideia das forças invisíveis que, n o silêncio desconhecido, nos ajudam a caminhar na rotas difíceis da existência e estão por detrás de tantos êxitos em qualquer dimensão.
Um grupo de  um movimento religioso era constituído por um médico, um engenheiro, um professor universitário, um carpinteiro e um motorista do Serviço de Transportes Coletivos.
Reuniam-se periodicamente e os mais letrados falavam com entusiasmo, apresentando ideias, eventos, projetos e resultados. O motorista, porém, estava sempre calado.
~Certo dia, o engenheiro diz-lhe: «Você está sempre calado. Nunca diz nada».
Ele sorriu e respondeu: «Sabe: há luzeiros que iluminam com os seus conhecimentos e com os seus testemunhos. Eu não consigo ser luzeiro, Mas enquanto conduzo o autocarro pelas ruas movimentadas vou rezando para que vocês continuem a ser luzeiros»…
Aquele homem humilde sabia, pela sua fé, que podia pela sua oração, ajudar aqueles companheiros do seu grupo apostólico.
Quanta gente o faz no silêncio dos claustros ou no seio do seu lar ou no caminho da sua solidão. Quantas mães e quantos pais, à semelhança da mãe de Santo Agostinho, rezam perseverantemente para suster os seus filhos nos caminhos da luz.
Quantos êxitos no campo da evangelização se devem à força escondida da oração de familiares, de amigos e de contemplativos e crentes.
É essa força nuclear da oração que o Papa João Paulo II pede aos crentes de todos os credos, para uma súplica veemente pela paz ameaçada: para que Deus ilumine os governantes para salvarem a paz ameaçada.
 
 
Porto, Dezembro/2003
Mário Salgueirinho
=========

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf
A publicar em:
11-Maio-2013 - 10,30 horas
António Fonseca

Nº 1647 - 2ª Página - O ANTIGO TESTAMENTO - JUÍZES - Apêndices - 11 de Maio de 2013


11 de Maio de 2013
Nº 1647 - 2ª Página
antoniofonseca1940@hotmail.com
2013

250px-12_staemme_israels_cs_thumb1_t
Distribuição das Tribos em ISRAEL
Nº 1647
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Caros Amigos:
Ver por favor a edição de, 12 de Novembro, deste Blogue.
Resolvi simplesmente começar a editar o ANTIGO TESTAMENTO que é composto pelos seguintes livros:
GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS, DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO, JOSUÉ,– (Estes já estão…)
Faltam apenas 879 páginas…(mais ou menos) - Sejamos optimistas.
JUÍZES, RUTE, 1º E 2º de SAMUEL, 1º e 2º Reis, (2) CRÓNICAS (paralipómenos), ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º E 2. MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ); ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).
!!!SÃO APENAS POUCO MAIS DE 40 LIVROS = 1260 PÁGINAS …!!! (coisa pouca…)
Poderei porventura dar conta do recado? Se calhar, não! Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver!
SEI: que é uma tarefa ciclópica, impossível., etc., para os meus 73 anos (*) .
Desconheço se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma. Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
Se o conseguir, darei muitas Graças a Deus
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»

Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos, – o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir o caminho até Ele.
Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:
IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS”.
É apenas isto que eu estou tentando fazer. AF.
+++++++++++++++++++++++
Nº 1646 - 2ª Página
10 de Maio de 2013
ANTIGO TESTAMENTO
JUÍZES
400px-1759_map_Holy_Land_and_12_Trib[2]

Mapa antigo de Israel

JUÍZES

APÊNDICES


19 - A CORRUPÇÃO DE GABAA – Naquele tempo, não havia rei em Israel. Aconteceu que um certo levita veio fixar-se ao lado das montanhas de Efraim. Estava casado com uma mulher de Belém de Judá. Esta mulher abandonou-o e voltou para junto de seu pai, em Belém de Judá, onde permaneceu quatro meses. O seu marido, querendo reconciliar-se com ela, foi buscá-la para a reconduzir a sua casa: levou consigo um servo e dois jumentos. Ela introduziu-o em casa de seu pai. Logo que o seu sogro o viu, saiu a recebê-lo alegremente. E esteve três dias na casa do pai de sua mulher, bebendo e comendo familiarmente com ele. No quarto dia, levantou-se logo ao amanhecer e quis partir: porém, seu sogro deteve-o e disse: «Restaura primeiro as tuas forças com um pouco de pão, e depois partirás». Sentaram-se ambos, comeram e beberam. Em seguida, o pai da mulher disse ao seu genro: «Peço-te que fiques comigo ainda este dia para que se alegrem nossos corações». Instado pelo seu sogro, o homem, que já se tinha levantado para partir, tornou a sentar-se e passou ainda ali aquela noite. Chegada a manhã, preparando-se para ele para se pôr a caminho, disse-lhe o pai da mulher: «Peço-te restaures as tuas forças e deixes a tua partida para o declinar do dia». Comeram, pois, juntos. Levantou-se então, o homem e dispunha-se a partir com sua mulher e o seu servo, quando o sogro lhe disse de novo: «Olha que o fim do dia declina e a noite aproxima-se, fica também comigo este dia. Sim, o dia vai-se acabando, passa a noite comigo alegremente. Amanhã levantar-te-ás cedo e partirás para tua casa». O levita, porém, não concordou  Partiu e chegou a Jebus, que é Jerusalém, com sua mulher e os seus dois jumentos carregados. Quando chegaram, já declinava o dia, e o criado disse ao seu amo: «Vem, tomemos o caminho da cidade dos jebuseus e passemos ali a noite». «Não, respondeu-lhe o amo, não entrarei numa cidade estrangeira  que não é dos filhos de Israel. Iremos até Gabaa. Vamos, ajuntou ele, procuremos atingir um desses lugares, ou pelo menos a cidade de Rama». Prosseguiram, pois, o seu caminho e o sol punha-se quando eles se encontraram perto de Gabaa, da tribo de Benjamim. Para lá se dirigiram, a fim de pernoitarem. Tendo entrado na cidade, sentou-se o levita na praça, e ninguém lhe quis dar hospitalidade  Mas eis que, ao anoitecer, apareceu um homem idoso que voltava do seu trabalho no campo, o qual era também da montanha de Efraim e habitava como forasteiro em Gabaa, cujos habitantes eram benjaminitas. O velho levantando os olhos, viu aquele homem sentado na praça da cidade e perguntou-lhe: «Donde vens e para onde vais?» - Ele respondeu: «Nós vimos de Belém de Judá e vamos até ao fundo da montanha de Efraim, onde nasci.  Acabo de deixar Belém de Judá para voltar a minha casa, mas ninguém nos quer dar hospedagem, embora tenhamos palha e feno para os nossos jumentos, pão e vinho para mi, tua serva e o jovem, teu servo; nada nos falta, a não ser pousada». O velho respondeu: «Dar-te-ei tudo no que for necessário: somente te peço que não fiques na praça». Fê-lo entrar em sua casa, e deu de comer aos jumentos. Os viajantes lavaram os pés, e foi-lhes servido o repasto. Enquanto restauravam as suas forças, comendo e bebendo vieram os habitantes da cidade, gente péssima, e, cercando a casa do velho, bateram violentamente à porta, dizendo. «Traze cá para fora o homem que entrou na tua casa, pois queremos abusar dele». (Gn 19, 4). O velho saiu e foi ter com eles, dizendo: «Não queirais, irmãos, cometer semelhante maldade, pois este homem é hóspede da minha casa. Não pratiqueis semelhante infâmia. Aqui está a minha filha virgem, e a mulher deste homem. Eu vo-las trarei, e vós podereis fazer delas o que quiserdes; somente vos peço que não cometais contra este homem esse crime contra natureza». Eles, porém, não o quiseram ouvir. Então o levita, vendo isto, trouxe-lhes a sua mulher; eles conheceram-na e abusaram dela durante toda a noite e despediram-na ao amanhecer. Ao romper do dia, veio a mulher à porta de casa onde estava o seu marido e ali caiu morta. Chegada a manhã, levantou se o marido e, ao abrir a porta para continuar o seu caminho, eis que sua mulher jazia diante da porta, com as mãos estendidas sobre a soleira. Julgando-a adormecida  disse-lhe: «Levanta-te e vamo-nos». Mas a mulher não lhe respondeu. Tomou-a, então, pô-la sobre o jumento e regressou a sua casa. Chegando a sua casa, tomou o cutelo, dividiu o cadáver de sua mulher, membro por membro, em doze partes, e enviou-as a todas as tribos de Israel. Todos os que viram este espectáculo  disseram: «Jamais se fez ou se viu tal coisa, desde que Israel saiu do Egipto até ao dia de hoje. Ponderai bem isto, deliberai e pronunciai-vos sobre o que se deve fazer!».







******************************

Textos recolhidos do Livro “JUÍZES” do ANTIGO TESTAMENTO
0000000000000000000000000000000000000000000000000000000
11 de MAIO de 2013 – 10.15 h
ANTÓNIO FONSECA
7map-1195aeac0b2f22222222222222222[2],
http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf
000000000000000000000000000000
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nº 1647 - (131-13) – 1ª Página - SANTOS DE CADA DIA - Sábado - 11 de Maio de 2013 - 5º ano

Ver Notas no final

e-mail: antoniofonseca1940@hotmail.com

Nº 1647 - (131-13) – 1ª Página

Sábado - 11 de Maio de 2013
009

Nº 1647-1 - (129-13)

Imagem3189_thumb1_thumb_thumb_thumb_[1]IAmPosters_thumb122222222222222

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»


E U   S O U


AQUELE   QUE   SOU

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»««««««««««««««««««««««««««««««
##################################### #####################################







MAMERTO, Santo
Bispo (477)

Mamerto sucedeu na sé de Viena, no Delfinado, a Simplício, no ano de 643. Treze anos antes, o papa Santo Hilário, sucessor de São Leão Magno, partilhara a província de Viena entre o arcebispo de Viena e o de Arles. Mamerto foi acusado de ter dado a ordenação a um bispo de fora da sua província, e assim ter causado desordem e perturbação. Leôncio de Arles recebeu a missão de fazer um inquérito a este propósito: os vinte bispos, convocados para o sínodo nesta ocasião, enviaram uma carta sinodal ao papa. Em 464, Hilário encarregou um bispo de admoestar Mamerto e o fazer prometer que se absteria no futuro de ordenações ilegais, sob pena de ser deposto e privado de toda a espécie de privilégios. O Papa enviou ao mesmo tempo a todos os bispos das províncias de Leão, Viena, das duas Narbonenses e dos Alpes, uma carta em que se queixava de Mamerto, os solicitava a não invadirem uns o território de outros, e a sujeitarem-se à autoridade do bispo de Arles. A este era concedido o privilégio de reunir o concilio das cinco províncias.
 
Tudo isto parece mostrar-nos um Mamerto sob um aspecto bastante pouco favorável, mas não esqueçamos que no governo da sua Igreja, os arianos, e o rei dos Borguinhões à frente deles, lhe ocasionaram grandes dificuldades. Apesar dalguma verdade que haja nisto, foi prelado célebre pela santidade, saber e milagres. É assim que nos aparece, dum ponto e vista mais favorável, o instituidor das orações das Rogações na diocese de Viena. Além das calamidades públicas  que afligiam a Gália inteira no século Vincursões dos Hunos e dos Godos – a região de Viena sofreu infelicidades especiais: tremores de terra, incêndios que vinham do solo e faziam fumegar florestas e montanhas, assaltos de animais selvagens – ursos e javalis – que espalhavam o terror no meio e vilas e cidades, Mamerto consolou e animou o seu povo com discursos eloquentes: mostrou nestas desgraças outras tantas vergastadas dum pai irado, cuja clemência era necessário implorar pela submissão, a expiação dos pecados e orações fervorosas. Chegou-se ao ponto de, na noite de Páscoa, o fogo atingir um edifício público de Viena e continuar com tal violência que se estava a ver que toda a cidade arderia. Mamerto prostrou-se diante do altar, e as suas orações e lágrimas detiveram o incêndio. Santo Avito diz expressamente que as chamas foram extintas de maneira miraculosa.
 
Foi durante essa noite espantosa que São Mamerto imaginou, diante de Deus, o projecto das Rogações; escolheu os Salmos e redigiu as orações: e exigiu ainda o jejum, a confissão, o arrependimento e a compunção de alma. Uma homilia, que se julga ser dele, indica a finalidade das Rogações: «Pediremos nelas ao Senhor que nos liberte das nossas doenças, afaste os flagelos, nos preserve de todas as desgraças, nos preserve da peste, do granizo, da seca e do furor dos nossos inimigos; que nos dê tempo favorável para a saúde dos corpos e para a fertilidade da terra, que nos dê a gozar sossego e calma, e nos perdoe os nossos pecados». Desde o século VI que a prática das Rogações se estendeu a toda a Gália; no século VIII, foi adoptada para Roma e para a Igreja universal. Foi fixada nos três dias que precedem a festa da Assunção; e manteve-se até última reforma litúrgica.
São Mamerto faleceu no ano de 477.

 

HUGO DE CLUNY, Santo
Bispo (1109)
 
Sendo noviço no mosteiro de São Marcelo, refugiou-se em Cluny em virtude de o pai o querer levar à renúncia da vida religiosa. Em 1039 faz a profissão; com 20 anos é nomeado prior supremo e em 1049 substituiu o falecido abade Odilão.
 
Como o seu predecessor, exerce influência sobre a cristandade em geral, assistindo aos concílios mais importantes, tornando-se conselheiro habitual dos papas e também embaixador deles em circunstâncias delicadas. Defende, contra o bispo Mâcon, as imunidades de Cluny e obtém que seja enviado um legado pontifício , que foi São Pedro Damião. Este decidiu em favor de Cluny. Durante o longo período de Hugo como abade (60 anos), a Ordem continuou a desenvolver-se. Hugo exercita uma caridade sem limites. Por desejo de paz, assiste à entrevista de Canossa (1077), em que o Imperador Henrique IV, seu afilhado, se humilha diante do papa Gregório VII. Hugo acompanha através da França o papa Pascal II.
 
Veio a falecer em 1109, sem ver terminada a basílica de Cluny, cujos fundamentos lançou.
 
Este Santo também se venera a 29 de Abril.

PEDRO, O VENERÁVEL, Santo

(1156)

Foi o último dos grandes abades de Cluny. O prestigio da ilustre abadia contribuiu para a importância temporal da vida de Pedro, na primeira metade do século XII. Em 1862, Pio IX permitiu que ele fosse festejado liturgicamente com outros na diocese francesa de Clermont.

Enquanto Pedro exercia o seu cargo, o número de monges de Cluny passou de 300 para 400, e o número de casas da congregação chegou a ser de 2000. Tinha Pedro espírito ao mesmo tempo activo e contemplativo; inteligência curiosa, bem dotada, sempre conciliadora. Algumas das suas cartas possuem grande interesse para a teologia. O seu livro De miraculis encerra a vida de Mateus, cardeal de Albano (1135) e numerosas narrações edificantes. Deixou também alguns sermões. Era de perfeita igualdade de humor, sempre contente, e duma gravidade sorridente. Homem clemente e pacifico.

 

 

INÁCIO DE LACONI, Santo

Religioso (1701-1781)

Natural de Laconi, na Sardenha, onde nasceu em 1701, aos vinte anos saiu de casa da família para se dirigir a Gagliari. Aí, apesar da saúde enfermiça, foi recebido como irmão converso no noviciado dos capuchinhos de São Bento, em que fez profissão em Novembro de 1722. Foi também em Cagliari que morreu, a 11 de Maio de 1781, depois de ter passado a sua longa vida a pedir – pelas praças da cidade e pelos cais do porto, nas lojas e nas tabernas – para aliviar as misérias físicas e morais.

Foi canonizado a 21 de Outubro de 1951.


=====================================
 
MÊS DE MAIO, MÊS DE MARIA
  •  
  • Nossa Senhora de Fátima, pediu aos Pastorinhos
  •  
  • “REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS”
  •  
  • aos-ps-de-mARIA22222222222222
  • /////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
  • NOTA:
  • Como decerto hão-de ter reparado, são visíveis algumas mudanças na apresentação deste blogue (que vão continuar… embora não pretenda eu que seja um modelo a seguir, mas sim apenas a descrição melhorada daquilo que eu for pensando dia a dia para tentar modificar para melhor, este blogue). Não tenho a pretensão de ser um “Fautor de ideias” nem sequer penso ser melhor do que outras pessoas. Mas acho que não fica mal, cada um de nós, dar um pouco de si, todos os dias, para tentar deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos, quando nascemos e começamos depois a tomar consciência do que nos rodeia. No fim de contas, como todos sabemos, esta vida é uma passagem, e se Deus nos entregou o talento para o fazer frutificar e não para o guardar ou desbaratar, a forma que encontrei no “talento” de que usufruo, é tentar fazer o melhor que posso, aliás conforme diz o Evangelho.
    A PARTIR DE HOJE AS PÁGINAS SERÃO NUMERADAS PELA ORDEM ABAIXO INDICADA:
    Pág. 1Vidas de Santos; Pág. 2O Antigo Testamento; e Pág. 3ENCONTRO DIÁRIO COM DEUS - Além disso, semanalmente (ao Domingo e alguns dias santificados – quando for caso disso –) a Pág. 4A Religião de Jesus; e a Pág. 5 - Salmos) e, ainda, ao sábado, a Pág. 6In Memoriam.
  • Para terminar, APELO NOVAMENTE aos meus eventuais leitores se manifestem, sobre o merecimento OU NÃO deste Blogue ou dos textos que venho colocando diariamente bastando para tal marcar o quadrado que entendam, que segue sempre abaixo de cada publicação, como aliás eu faço, relativamente aos blogues que vou vendo sempre que me é possível, com o que ficaria muito grato.
    António Fonseca
    0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
    http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf