OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

domingo, 27 de outubro de 2013

IN Memoriam do Pde Inácio Gomes e Pde Salgueirinho - 27 de Outubro de 2013

 

 

Padre ANTÓNIO INÁCIO GOMES

29 de Outubro de 1926 -  27 de Outubro de 2005

Padre Incio Gomes

Amanhã, dia 28 de Outubro de 2013, completam-se 8 anos sobre o falecimento do Padre ANTÓNIO INÁCIO GOMES, nascido a 29 de Outubro de 1926, tendo-se efectuado o seu funeral no dia em que completaria 79 anos.

Foi ordenado padre em 12 de Agosto de 1951. Foi professor e capelão militar, tendo cumprido a sua missão no antigo Ultramar Português. Foi nomeado, pelo Administrador Apostólico da Diocese do Porto, D. Florentino de Andrade e Silva, pastor responsável da Paróquia Experimental da Senhora do Porto, em 12/6/1964, que foi erigida canonicamente (pelo mesmo D. Florentino) em 25 de Março de 1967. Em 26/11/1967 inaugurou o pavilhão-capela do Bairro do Viso e em Agosto de 1968 iniciou-se a campanha “do tostão ao milhão” para construir a actual Igreja da Senhora do Porto. Entretanto em 11/9/69 demoliu-se a antiga capela da Senhora do Porto. Em 16/5/71 fez-se a primeira celebração na cripta da Igreja e em 2/7/77 fez-se a 1ª celebração na nave central da mesma Igreja, por D. António Ferreira Gomes, Bispo do Porto. Em Fevereiro de 1980 deu-se início à campanha para construção da Igreja da Comunidade do Viso iniciada em  1/8/83 com o nome de S. Paulo do Viso, e que ficou pronta em 17/3/85. Em 2001 (Agosto) celebrou-se o 50º aniversário da sua ordenação. Dois ou três anos depois começou a ter problemas de saúde, que originaram o seu internamento e o consequente falecimento em 28 de Outubro de 2005, tendo-se realizado o seu funeral precisamente no dia em que faria 79. Verifica-se pois que a sua permanência nesta paróquia foram exactamente 41 anos.

Padre Mário Salgueirinho Barbosa

18 de Junho de 1927  -  29 de Outubro de 2011

Também praticamente desde o início teve a colaboração prestimosa do Padre MÁRIO SALGUEIRINHO BARBOSA, nascido a 18 de Junho de 1927, que foi seu condiscípulo no Seminário, e foi coadjutor em várias paróquias (Ex: S. Pedro da Cova, etc.,), capelão do Hospital D. Manuel II (actual Santos Silva ou Centro Hospitalar de Gaia), colaborador na Capela das Almas, na Rua de Santa Catarina, Director e Administrador do jornal diocesano da VOZ PORTUCALENSE, onde escreveu durante alguns anos até à sua morte, uma coluna chamada Vitral, alem de vários livros de poemas e orações e textos a propósito de tudo o que lhe era dado presenciar – inclusive, durante alguns anos, todas as manhãs, teve um programa  em que expunha os seus pontos de vista,- sobre vários assuntos de interesse para os católicos, principalmente. Escreveu também alguns livros (ex: Caminhos da Felicidade e Dar é Receber, etc.,). Como disse no início, prestou a sua colaboração na celebração de missas, principalmente na Comunidade de S. Paulo do Viso, durante muitos anos. Em 2010 começou a ter problemas de saúde e acabou por ser internado no Instituto de Oncologia do Porto, tendo falecido precisamente no dia 29 de Outubro de 2011.

*****************************

Pelos factos acima descritos, o nosso Pároco Dr. Manuel Correia Fernandes, entendeu convidar o Bispo Emérito de Setúbal, D. MANUEL MARTINS – que foi condiscípulo, amigo e colaborador do Padre Inácio Gomes e do Pde Mário Salgueirinho, pois todos eles provêm da “mesma cepa”, como é costume dizer-se, pelo menos no que respeita à sua frequência no Seminário e também na data em que foram ordenados – e que mantiveram uma AMIZADE muito forte durante muitos anos, – para presidir hoje dia 27/10 na celebração eucarística em memória sentida dos 8 e 2 anos, respectivamente sobre o falecimento dos referidos padres.

Assim, às 12 horas teve início a referida homenagem IN MEMORIAM dos Rev. Padres ANTÓNIO INÁCIO GOMES  e MÁRIO SALGUEIRINHO BARBOSA, com a presidência do Bispo Emérito de Setúbal D. MANUEL DA SILVA MARTINS e com a presença de muitos paroquianos da Senhora do Porto e da Comunidade de S. Paulo do Viso.

 

D. Manuel Martins

20 de Janeiro de 1927

 

Digitalizar0001  

**********************************

 

ANTÓNIO FONSECA

Nº 1795-3 - Encontro diário com Deus - 27 de Outubro de 2013

Do livro – Encontro diário com Deus - Editora Vozes – Petrópolis - http://www.vozes.com.

Nº 1795-3 -  27 de Outubro de 2013

Pensamento do Dia

Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Por isso, aprendemos sempre.

Paulo Freire

____________________________________________________

_____

Queridos jovens, ide com confiança ao encontro de Jesus, e, como os novos santos, não tenhais medo de falar dele!

Porque Cristo é a resposta verdadeira para todas as perguntas sobre o ser  humano e sobre o seu destino.

É preciso que vós, jovens, vos convertais em apóstolos dos vossos coetâneos.

Sei muito bem que isto não é fácil.

Muitas vezes tereis a tentação de dizer como o Profeta Jeremias:

“Oh! Senhor, eu não sei exprimir-me, sou um jovem” (Jr 1, 6).

Não desanimeis, porque não estais sozinhos:

o Senhor nunca deixará de vos acompanhar com a sua graça e com o dom  do seu espírito.

 

 

Bv Beato João Paulo II

______________________________________________________________________________

NOTA:

Este livro foi adquirido em 11-2-2013 por mim, pessoalmente, e, apesar de:

Todos os direitos reservados.

Julgo não estar a utilizar abusivamente parte dos textos ali publicados, para os editar diariamente no meu blog.

Se, no entanto, a Editora entender que não os devo publicar, agradeço que me informem de imediato, através do meu endereço:

http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com – Blogue SÃO PAULO (e Vida de Santos)

 

 

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf

Nº 1795 - (278 - 13) – 1ª Página - SANTOS DE CADA DIA - 27 de Outubro de 2013 - 5º ano

e-mail: antoniofonseca1940@hotmail.com

e-mail dos blogues:  antoniofonseca40@gmail.com

Nº 1795 - (278 - 13) – 1ª Página

27 de Outubro de 2013

009
Nº 1795 - (278-13) – 1ª Página
Imagem3189_thumb1_thumb_thumb_thumb_[1]IAmPosters_thumb122222222222222
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
E U   S O U

AQUELE   QUE   SOU
O ALFA E ÓMEGA
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»««««««««««««««««««««««««««««««

*********************

Do livro SANTOS DE CADA DIA de www.jesuitas.pt

VICENTE, SABINA e CRISTETA, Santos

Mártires (303 ou 304)

Vicente, Sabina y Cristeta, Santos

Vicente, Sabina e Cristeta, Santos

Vicente, Sabina e Cristeta são irmãos. Entre os mais ilustres mártires de Jesus Cristo que, no tempo das perseguições, deram provas de valor e ardente zelo pela religião cristã, são dignos de memória eterna os insignes irmãos Vicente, Sabina e Cristeta, os quais nasceram, segundo uns em Talavera, na província de Toledo, e segundo outros em Évora, Portugal. No império de Diocleciano (284-305), veio à Espanha o seu digno delegado Daciano, homem desumano e perverso, com o intuito de dar à perseguição contra os cristãos um carácter de ferocidade capaz de amedrontar os mais intrépidos. Este magistrado, depois de fazer derramar ondas de sangue inocente em Saragoça, Barcelona, Toledo e outras povoações, apresentou-se em Talavera. Florescia por então na virtude um jovem chamado Vicente, tão modesto e exemplar que edificava os próprios pagãos. Preso por esta causa, foi apresentado a Daciano, que vendo a sua compostura e galhardia, fingindo aparentemente uma falsa compaixão, tentou pervertê-lo com afagos e carícias. Perguntou-lhe que religião era a sua. Sem se perturbar, Vicente respondeu-lhe que a de Jesus Cristo, por cujo motivo se chamava cristão. «Pois quê, lhe tornou, adoras como Deus um homem que os judeus sacrificaram por seus delitos?» «Cala-te, respondeu o santo, não vituperes a quem devias venerar». Dissimulou o tirano e disse-lhe: «Perdoo à tua juventude essas liberdades, pois conheço que não chegastes à idade de uma prudência completa, pelo que te devo aconselhar que me ouças como, pai, e como tal te ordeno que sacrifiques aos deuses imperiais». Vicente respondeu: «Careceria de sólido juízo se, desprezando o verdadeiro Deus que criou o céu e a terra, penetrou os abismos e circundou os mares, desse culto aos falsos deuses de pau e de pedra, representados em estátuas vãs». «Pois que Deus fez essas maravilhas senão Júpiter?», objectou Daciano. «Júpiter, respondeu Vicente, foi um homem inútil, cujas torpezas e maldades publicam os vossos livros; mas o meu Deus é santo e imaculado, uno em essência e trino em pessoas, que por seu infinito poder e bondade fez as obras admiráveis que no céu e na terra vemos e conhecemos; as quais por todas as partes testificam a sua divindade». Tomado de furor, Daciano, mudando de tom, diz-lhe: «É indigno para mim questionar com um jovem; e já que não obedeces a mandamentos meus, és indigno que eu ouça as tuas razões. O que podes dizer do teu Deus, já o tenho ouvido de outros fanáticos tão cegos como tu, que deves consultar a tua idade, e dar exemplo aos outros; e assim sacrifica já ao grande Júpiter». «Sacrifica-lhe tu, respondeu Vicente, pois hás-de cair como ele no fogo do inferno, preparado para o demónio e seus anjos». Não podendo já conter-se, bradou com tom irado, dirigindo-se aos carrascos: «Tirai-me daqui este mancebo sacrílego, e notificai-lhe o édito imperial, para que sacrifique aos deuses ou sofra a morte em cruéis tormentos». Conduziram-no os ministros ao templo para executar o sacrifício prescrito, mas ao pôr os pés no pavimento da ara do falso deus, tornou-se esta branda como cera, ficando impressos os vestígios tão maravilhosamente que os algozes não puderam deixar de confessar que o Deus de Vicente era o verdadeiro; portanto, no intuito de o salvarem, levaram-no para uma casa particular, e vieram dizer que ele pedia três dias de espera para deliberar sobre o cumprimento da ordem, o que foi concedido logo. A esta casa o vieram visitar muitos cristãos e infiéis; a estes exortou a converterem-se; também acudiram pressurosamente suas irmãs Cristeta e Sabina, assaltando-o com razões sentidas, para fugir com elas e se salvar. «Bem vês, lhe diziam elas banhadas em lágrimas, a nossa soledade; órfãs de pai e de mãe, sem outro amparo além do teu, se este nos falta, quem defenderá a nossa pureza do furor dos bárbaros? Quem fortalecerá o nosso ânimo? Ouve as nossas súplicas, e sai da prisão; fujamos todos; se a Deus aprouver, outra ocasião de dar a vida ser-vos-á dada, e então morreremos juntos».Rendido a suas lágrimas, Vicente consentiu em fugir com suas irmãs, e com tanta pressa o fez que, apesar de o seguirem de perto os ministros de Daciano só os foram apanhar em Ávila. Arrastaram-nos para fora da cidade, e estendendo-os no cavalete, os açoitaram com a maior crueldade, e lhes desconjuntaram os membros à força de requintadas torturas. Mas como os três santos não deixavam de louvar a Deus, puseram-lhes as cabeças sobre pedras, e esmagaram-lhas, dando a alma a Deus no meio e tão cruel suplicio, a 27 de Outubro do ano de 303 ou 304. Deixaram os verdugos os três veneráveis corpos insepultos, a fim de serem pasto das feras; mas Deus, para os proteger e manifestar a glória das suas almas, fez sair de umas brenhas uma formidável serpente, que trazia temerosos os moradores de Ávila. Diz-se que, chegando-se um judeu com intuito de os insultar, a serpente se enroscara e estivera a ponto de o sufocar; mas que, prometendo o infiel converter-se a Jesus Cristo e sepultar os corpos dos santos, fora logo abandonado pelo animal que não tornou mais a aparecer. Cumpriu o judeu o que prometera, e além disso edificou-lhes um magnifico, templo, onde Deus favoreceu os que concorriam a tributar-lhes a homenagem da sua devoção. Tão célebre se tornou o sepulcro, que os cristãos tinham o costume de jurar sobre ele, costume que os reis católicos Fernando e Isabel proibiram nas cortes de Toro, pelos perjúrios frequentes que havia. Eis o texto da lei; «outrossim mandamos, que nenhum juramento, ainda que o juiz o mande fazer ou a parte o peça, se faça em S. Vicente de Ávila, nem no ferrolho de Santa Águeda, nem nas relíquias de Santo Isidro, nem em outra igreja jurada, etc..». Do livro SANTOS DE CADA DIA, de http://www.jesuitas.pt/

GONÇALO DE LAGOS, Santo

GONÇALO DE LAGOS, Santo

Religioso (1370-1422)

(*) Ver este mesmo blogue em 21 de Outubro em curso.

Nasceu em Lagos, no Algarve, um pouco depois de 1370. Tomou o hábito de Santo Agostinho no convento da Graça, em Lisboa, onde vinha pôr mais a salvo os seus vinte anos de virtude e pureza,quase de anjo, e já vitoriosa de repetidos assaltos. Exercitou-se ainda em jejuns e outras penitências, enquanto se aplicava às letras, para que sentia grande atrativo, mas sem qualquer vaidade, chegando assim a recusar a láurea doutoral e outras distinções honrosas. Dedicou-se depois à pregação, em correrias apostólicas: e, com o mesmo zelo, a manter a observância regular, quando superior de alguns mosteiros da sua ordem. Foi o último o de Torres Vedras, onde morreu a 15 de Outubro de 1422, depois de exortar os seus súbditos à observância religiosa e mais virtudes cristãs. Ali mesmo ficou o seu jazigo, mais definitivo e melhorado desde 1784, tornando-o a vila de Torres Vedras para seu padroeiro, depois de beatificado, por Pio VI, em 1798. Mas em Portugal é-lhe tributado o culto de santo. Ao que parece, a escolha que fez Torres Vedras do seu padroeiro deve-se em última análise à carta que D. João II, encontrando-se no Algarve em 1495, escreveu à câmara da dita vila, exaltando a memória de Frei Gonçalo e celebrando a felicidade que essa terra possuía conservando o seu milagroso corpo. O mesmo fez a cidade de Lagos, sua terra natal, onde os pescadores, sobretudo, mais invocam e experimentam a sua especial proteção. Não obstante, com o andar dos anos, o culto de S. Gonçalo foi-se obliterando, até que, em 1942, por iniciativa da Juventude Militar Católica de Lagos, foi restaurado o antigo nicho, com nova imagem e respectiva lápide, seguindo-se várias solenidades, para se retomar a sua festa, que atualmente em 27 de outubro. os Padres Agostinhos celebram-no em Portugal a 21 do mesmo mês (ver essa referência neste blogue, neste mesmo dia). Do livro SANTOS DE CADA DIA, de http://www.jesuitas,.pt/.

 

http://es.catholic.net/santoral

Teresa Eustoquio, Santa

Monja

Teresa Eustoquio, Santa

Teresa Eustoquio, Santa

Etimológicamente significa “bella y ardiente como el sol del verano” o “mujer amable y fuerte”. Viene de la lengua griega y alemana.
Cuando el creyente se pone en contacto con estos gigantes de la santidad, se queda alucinado. Ve que todos los males que pueden asolar a las personas tienen una terapia fenomenal con la práctica de la oración.
La chica Teresa tuvo la fortuna de tener unos padres que, aunque de fueran de la alta alcurnia, le dieron una educación muy cristiana
La educación primaria la hizo en casa teniendo como maestro a un canónigo amigo de la familia.
Era abierta, inteligente y sensible a los valores de la fidelidad y de la gracia.
Desde pequeña dejó que fuera el Espíritu Santo quien dirigiera los pasos de su existencia. Su afán se centraba en Dios solamente y, desde él, en los demás.
Sin embargo, le ocurrió como a la gran Teresa de Avila: tener la experiencia de la ausencia de Dios, aunque, aún sin sentirlo, jamás perdió su confianza.
Se metió a monja benedictina. Después de algunos años tuvo la inspiración divina de fundar una nueva congregación llamada las “Hijas del Sagrado Corazón de Jesús”.
Le tocó vivir en tiempo difíciles por las revueltas políticas y sociales. A nivel eclesial, el jansenismo crecía mucho. Por eso, en la mitad del siglo XIX nacieron varias congregaciones con el nombre de esta fundación. Eran los años de la gran expansión de la devoción al Corazón de Jesús, al amor.
Se dedica esta congregación a la obra educativa, fruto de la persuasión y el respeto a la individualidad de cada uno.
Después de una vida de intenso trabajo por Dios y por los demás, murió el año 1852. Juan Pablo II la canonizo el diez de junio del 2001.
¡Felicidades a quien lleve este nombre!

Bartolomé de Braganza, Beato

Obispo,

Bartolomé de Braganza, Beato

Bartolomé de Braganza, Beato

Etimológicamente significa “hijo del que detiene las aguas”. Viene de la lengua hebrea.
No te mires ya como tierra reseca...Que caiga su rocío, las lágrimas de la mañana, y que en el desierto de tu alma se aplaque la sed de un amor.
Fue obispo en el siglo XIII. Cuando se visita París, se ve la santa Capilla que mandó construir el rey Luis IX para alojar las reliquias de la santa Cruz.
Todos los habitantes de Vicenza, Italia, conocen la bella iglesia de la santa Corona.
Es un monumento importante de la arquitectura gótica. También se hizo para guardar una espina de la Crucifixión del Señor.
Hay una gran amistad y relación entre la capilla gótica parisina y la de Vicenza.
Estas buenas relaciones comenzaron con el rey de Francia y Bartolomé, obispo de esta ciudad.
Había nacido aquí al comienzo del siglo XIII de una familia de condes, los de Braganza.
Estudió en Pádua. Aquí se unió a los compañeros de santo Domingo que se encontraban en Bolonia.
Inteligente y educado, le encargaron que predicara por Italia en unos tiempos agitados por mor de las herejías, luchas civiles y otras duras dificultades.
Creó una confraternidad de tipo religioso y semi - militar, “los alegres”, para evangelizar a todo el mundo con gozo y con alegría.
En 1256 lo eligieron obispo. Pero, a pesar de su trabajo y celo apostólico, lo desterraron, y tuvo que irse de legado pontificio a Inglaterra y Francia.
Murió en 1270.
¡Felicidades a quien lleve este nombre!

Balsamia, Santa

Biografía,

Etimológicamente significa “bálsamo, perfume”. Viene de la lengua latina.
Jeremías dice: “La palabra del Señor ha sido para mí fuente de burla. Yo me dije: No hablaré más en su nombre, no pensaré más en él, pero la sentía adentro como fuego ardiente que no podía contener”.
Fue del siglo VI. Su trabajo ya ha pasado de moda en muchos lugares civilizados y de una fuerte economía.
En otros, por el contrario, se mantiene el papel dela mujer que sustenta a los niños, hasta con su propia leche.
En toda la misteriosa Edad Media y anterior incluso a ella, había una gran veneración por las santas que habían dado su vida en este precioso trabajo de nutrientes.
Fue ella la que alimentó en Reims a san Remigio, el obispo de aquella ciudad.
Remigio, con su cultura, sus buenas formas y su diplomacia, logró que se convirtiera al cristianismo Clodoveo, el rey francés.
Para los franceses es un segundo Juan Bautista, el precursor de la vida cristiana en Francia.
Hubo un tiempo en que se le llamaba en las Galias a santa Balsamia “la santa Nutriz”.
Hoy prevalece el de Balsamia.
La leche es “bálsamo” dado a los niños. Ella había nacido en Roma.
¡Felicidades a quien lleve este nombre!

Salvador Mollar Ventura, Beato

Religioso y mártir,

Salvador Mollar Ventura, Beato

Salvador Mollar Ventura, Beato

Nacido en Manises, Valencia, el 27 de marzo de 1896, hijo de Bautista Mollar y María Muñoz, muy pobres pero piadosos.
De niño y joven se distinguió por su piedad, organizó la Asociación del Rosario en su barrio, formó parte de la Adoración Nocturna y la Conferencia de San Vicente de Paúl y enseñaba el catecismo a los niños.
Hizo el noviciado de los Hermanos Menores Franciscanos en 1921 y la Profesión solemne el 25 de enero de 1925. Alegre, jovial y optimista. Limpio y ordenado, devoto de la Santísima Virgen.
Al iniciarse la guerra civil, en 1936, era sacristán en el convento de Benisa. Al dispersarse los religiosos, se refugió primero donde unos bienhechores, y luego, para no comprometerlos, se fue a su familia, donde fue detenido y encarcelado a finales de octubre, y fusilado el 27 del mismo mes y año, en el “Picadero de Paterna”, y enterrado en Valencia. Su cadáver mostraba signos de tortura.
Él es uno de los 233 mártires de la Guerra Civil española, para ver más sobre los 233 mártires en España haz "click" AQUI

 

 

http://santiebeati.it

90407 > Santa Balsamia 27 ottobre


90462 > Beato Bartolomeo di Breganze (da Vicenza) Vescovo 27 ottobre MR


94285 > Beato Cesare Taparelli di Genola Sacerdote gesuita 27 ottobre


92569 > Beata Emelina Eremita e conversa cistercense 27 ottobre


75300 > Sant' Evaristo Papa e martire 27 ottobre MR


90237 > San Gaudioso di Abitine Vescovo 27 ottobre MR


90406 > San Namazio di Clermont Vescovo 27 ottobre MR


75430 > Sant' Odran (Otterano) di Iona Monaco 27 ottobre MR


94769 > Beato Pietro de Lauro Mercedario 27 ottobre


94771 > Beato Pietro de Pazzis Mercedario 27 ottobre


93130 > Beato Salvatore (Salvador) Mollar Ventura Religioso e martire 27 ottobre MR


92359 > San Teodulo (o Teodoro II) Vescovo di Sion 27 ottobre


75410 > San Trasea di Eumenia Vescovo 27 ottobre MR

===================================

=================================

Nossa Senhora de Fátima, pediu aos Pastorinhos

“REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS”

aos-ps-de-mARIA22222222222222

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

ATENÇÃO:

Como os meus prezados leitores (poucos, mas bons) devem ter reparado, a edição de hoje já tem mais algumas alterações que eu venho fazendo dia a dia, desde o passado mês de Setembro, e, agora novamente estou utilizando o Windows Writer.

O meu computador continua a sofrer algumas interrupções (ou melhor, a Internet…) não está a trabalhar como eu desejaria, mas mesmo assim, vou conseguindo fazer esta tarefa. Espero que a todo o tempo isto se venha regularizando, a fim de poder entrar na NORMALIDADE.

Prevenindo novas suspensões que possam vir a acontecer, vou continuar a agendar as publicações diárias desta 1ª rubrica SANTOS DE CADA DIA, e também da 2ª - O ANTIGO TESTAMENTO

Quanto às restantes rubricas, com excepção dos SALMOS - que me parecem não serem lidos, - pois que quando são publicados, são-no no próprio dia e, portanto, não servirão de facto, de guia para alguém, pelo que estará suspensa a sua publicação até ver…

BENDITO SEJA DEUS.

000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

00000000000000000000000000000000000000000000000000000000

Localização geográfica da sede deste Blogue, no Porto

Viso---mapa_thumb_thumb_thumb_thumb_[2]

http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com

==================================

http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt;

http://bibliaonline.com.br/acf ; wikipedia.com