OS MEUS DESEJOS PARA TODOS

RecadosOnline.com

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Nº 2373 - 2 ª PÁGINA .- O ANTIGO TESTAMENTO - LIVRO DE EZEQUIEL - INTRODUÇÃO, RESUMO (1) - 4 DE MAIO DE 2015 - 7º ANO

Caros Amigos:
Desejo que o


ANO DE 2015

seja especial para todos vós,
tal como o desejo para mim.




O ANTIGO TESTAMENTO

4 DE MAIO DE 2015

Nº 2373 - 2 ª PÁGINA

antoniofonseca1940@hotmail.com

Caros Amigos:



«IDE POR TODO O MUNDO E ENSINAI TODOS OS POVOS», 

pelos meios de que disponho. 

Durante esta transcrição tenho aprendido muita coisa que desconhecia e, que de certeza, também era e é desconhecida de muitos milhões de almas por este mundo fora. 
Não chego a todos, evidentemente, mas nem que consiga apenas tocar no coração de um só, 
sentir-me-ei compensado. 
Até que DEUS o permita vou continuar esta descrição e espero completá-la no pleno uso das minhas faculdades.
Obrigado a todos os que me seguem.

Sigamos, então, em frente:


miscelania 002

Mapa Antigo de ISRAEL - ANTIGO TESTAMENTO

miscelania 124
























Em cima mapas após a saída do Egipto e após a independência em 1948





Jerusalém actual

****************************************************
Caros Amigos:
Terminada no (dia 27-4-2015)
a transcrição do livro BARUC
hoje (4 de MAIO de 2015)
início um novo livro: EZEQUIEL com a respectiva Introdução e Resumo, ficando por isso a faltar menos 1 livro até ao fim.
 ASSIM DEUS ME AJUDE. a terminar esta tarefa.
Apesar de continuar a ser um trabalho cansativo e que requer muita disposição de espírito e muito cuidado na transcrição de todas as palavras que contêm os textos que me propus levar a cabo. Não fora as frequentes e malfadadas avarias que têm causado muitas interrupções no meu computador, possivelmente estaria já um pouco mais adiantado, embora soubesse à partida que iria ser uma tarefa bastante difícil para levar a cabo com os poucos conhecimentos técnicos que possuo, para não falar da idade, que conforme é sabido e Graças a Deus, atingi no passado dia 20 de Fevereiro os 75 anos - tudo isso tem sido ultrapassado com a Sua ajuda e a minha Fé em que poderei terminar esta tarefa – dure o tempo que durar, – pois Deus me tem dado Saúde e Força para a continuar.
Como já tive oportunidade de dizer anteriormente continuo a mencionar  os Livros já publicados e os que faltam, em cada dia.
Assim, pois já foram aqui publicados até agora, os textos dos seguintes livros:

GÉNESIS, ÊXODO, LEVÍTICO, NÚMEROS, DEUTERONÓMIO, constantes do PENTATEUCO, JOSUÉ, JUÍZES, RUTE, 1º e 2º de SAMUEL, 1º Reis e 2º Reis, 1º e 2º dos Paralipómenos ou Crónicas, ESDRAS, NEEMIAS, TOBIAS, JUDITE, ESTER, 1º dos MACABEUS, 2º dos MACABEUS (Livros históricos); JOB, SALMOS, PROVÉRBIOS, ECLESIASTES, CÂNTICO DOS CÂNTICOS, SABEDORIA, ECLESIÁSTICO (Livros Sapienciais ), ISAÍAS, JEREMIAS, JEREMIAS – Lamentações, BARUC, 

Faltando, pois publicar, os seguintes:

 EZEQUIEL, DANIEL, OSEIAS, JOEL, AMÓS, ABDIAS, JONAS, MIQUEIAS, NAUM, HABACUC, SOFONIAS, AGEU, ZACARIAS e MALAQUIAS (Profetas).

Como dizia nas edições anteriores,
Poderei porventura dar conta do recado? 
Se calhar, não! Só Deus o sabe e decerto providenciará o que lhe aprouver! 
Sei, no entanto que se poderá dizer: trata-se de uma  tarefa ciclópica, impossível., etc.., para os minha IDADE, e, SE CALHAR, É… 
Continuo a desconhecer se conseguirei executar esta tarefa e sei os limites que poderão antepor-se-me, mas CREIO EM DEUS TODO-PODEROSO que não me desamparará em ocasião alguma. Com Fé e perseverança tudo se consegue e portanto irei até onde Deus me permitir, rezando todos os dias para que eu possa Evangelizar com os meios que tenho à disposição, durante o tempo que Deus Nosso Senhor Jesus Cristo entender.
Se no entanto, o vier a conseguir, darei muitas Graças a Deus.

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»


Como afirmei inicialmente, Envolvi-me nesta tarefa, pois considero ser um trabalho interessante, pois servirá para que vivamos mais intensamente a Vida de Jesus Cristo que se encontra sempre presente na nossa existência, mas em que poucos de nós (eu, inclusive) tomam verdadeira consciência da sua existência e apenas nos recordamos quando ouvimos essas palavras na celebração dominical e SOMENTE quando estamos muito atentos, – o que se calhar, é raro, porque não acontecendo assim, não fazemos a mínima ideia do que estamos ali a ouvir e daí, o desconhecimento da maior parte dos cristãos do que se deve fazer para seguir
caminho até Ele.


Como Jesus Cristo disse, aos Apóstolos, no dia da sua Ascensão ao Céu:

IDE POR TODO O MUNDO E
ENSINAI  TODOS OS POVOS”.

É apenas isto realmente, que eu estou tentando fazer. AF.


+++++++++++++++++++++++

Mãos à obra, pois, continuemos:

ANTIGO TESTAMENTO



Profeta EZEQUIEL



Gravura na Capela Sistina



LIVRO DE EZEQUIEL




*********************************************************



INTRODUÇÃO


O sacerdote Ezequiel, filho de Buzi, foi deportado para Babilónia juntamente com o rei Joaquim, com os dirigentes e com o povo no ano 597 a. C., depois da tomada de Jerusalém por Nabucodonosor
Os cativos instalaram-se junto às margens do rio Quebar, um dos muitos canais do Eufrates que serviam para irrigar a Caldeia. 
Ali viveu Ezequiel com a mulher até que o Senhor o chamou solenemente ao ministério profético, no quinto ano do cativeiro (593 a. C.). 
O seu livro principia por uma visão por meio da qual Deus quis dar a entender aos cativos que não habitava só em Judá e no Templo; 
que também estava entre eles e que inspirara um profeta para lhes falar em Seu nome, ali mesmo na Caldeia. 
As visões e as acções simbólicas de Ezequiel são tão transcendentes que muitas vezes deixam-nos confusos; 
contudo o profeta contribuiu poderosamente para o progresso da revelação, pois 
foi o primeiro a formular com precisão a tese da responsabilidade individual (cap 18, 33). 
Além disso, reassumindo as profecias sobre a vergontea do trono de Jessé (cap 17), Ezequiel descobre o futuro David sob os traços do Bom Pastor (cap 34, 37) e a nova Aliança prometida por Jeremias, é caracterizada no seu livro pela efusão do Espírito (cap 36).




RESUMO

PRIMEIRA PARTE

Vocação do profeta e juízos de Deus sobre Judá (1-24).

SEGUNDA PARTE

Oráculo sobre as nações (25-32)

TERCEIRA PARTE

Oráculos sobre consoladores de Israel  (33-39)

QUARTA PARTE

Quadro da restauração messiânica (40-48)





1


No trigésimo ano, no quinto dia do quarto mês, como eu me encontrasse entre os cativos, nas margens do rio Quebar, os céus se abriram e contemplei visões divinas. 
No quinto dia do mês, - decorria o quinto ano do cativeiro do rei Joaquim - a palavra do Senhor foi dirigida ao sacerdote Ezequiel, filho de Buzi, na Caldeia, nas margens do rio Quebar. 
Foi ali que a mão do Senhor se pousou sobre mim.


Primeira visão do profeta

Tive, pois, uma visão. 
Do norte soprava um vento impetuoso, uma grande nuvem com fulgurações de fogo resplandecente, e no centro, saindo do meio do fogo, qualquer coisa parecida com um metal avermelhado.
No meio dela distinguia-se a imagem de quatro seres humanos (10, 14-21). 
Cada um tinha quatro faces e cada um tinha quatro asas. 
As suas pernas, perfeitamente direitas, tinham cascos como as dos bois e cintilavam como o cobre polido. 
Por debaixo das suas asas saíam mãos humanas. 
Cada um dos quatro lados tinha as suas faces e suas asas. 
As asas tocavam uma na outra. 
Quando caminhavam não se voltavam: 
cada um ia direito diante de si. 
Quanto ao aspecto das faces, os quatro tinham à frente, uma face de homem, todos quatro uma face de leão, à direita, todos quatro uma face de touro, à esquerda, e todos quatro uma face de águia (Is 6, 2). 
Tais eram as suas faces. 
As asas estavam estendidas para o alto; 
cada um tinha duas das suas asas juntas uma à outra e duas a cobrir-lhe o corpo. Cada qual prosseguia direito diante de si; 
iam para onde o espírito os fazia ir; 
e ao caminharem não se voltavam. 
No meio destes seres vivos, via-se qualquer coisa semelhante a carvões incandescentes, como lâmpadas que circulavam por entre eles; 
e deste fogo, que projectava um clarão ofuscante, faiscavam relâmpagos. 
Estes seres vivos corriam em todos os sentidos, à maneira de raio. 
Ora, enquanto eu contemplava estes seres, vi na terra, ao lado de cada um dos quatro, uma roda (10, 9). 
O aspecto e a estrutura nestas rodas eram como as da pedra preciosa de Tarsis. Todas quatro eram semelhantes e pareciam construídas de modo que uma se encontrasse metida na outra. 
Podiam deslocar-se nas quatro direcções, e não retrocediam na sua marcha. 
As suas cambas eram duma altura medonha, e guarnecidas de olhos em toda a volta. 
Quando os seres vivos se deslocavam da terra, as rodas deslocavam-se e elevavam-se com eles. 
Para onde o espírito as fazia ir, para aí iam e as rodas se elevavam com eles, porquanto o espírito de cada ser vivo animava as rodas (10, 16). 
Quando elas avançavam, elas avançavam; 
quando eles paravam, elas paravam; 
se se elevavam da terra, as rodas levantavam-se igualmente, porque o espírito destes seres vivos estava nas rodas. 
Por cima da cabeça destes seres vivos havia como que um firmamento brilhante como cristal, estendido por sobre as suas cabeças (10, 1; Ap 4, 6). 
Debaixo deste firmamento se desdobravam as suas asas até se tocarem, e cada um tinha duas que lhe cobriam o corpo. 
Eu ouvia, enquanto caminhavam. o ruído das suas asas, parecido ao barulho das inundações, ao trovão do Todo-Poderoso, tal como o alarido de um exército. Quando paravam deixavam cair as asas, e produzia-se um barulho que vinha do firmamento estendido sobre as suas cabeças (10, 5). 
Por cima deste firmamento via-se uma espécie de pedra de safira, semelhante a um trono e no alto desta espécie de trono uma figura humana. 
Reparei que tinha um brilho como de metal encarnado, quando banhado no fogo, desde o que parecia a cintura, e daí para cima enquanto que, para baixo vi como que fogo espalhando a sua luz em todos os sentidos. 
Tal como arco-íris que aparece na nuvem em dia de chuva, assim era o esplendor que o cercava. 
Esta visão era a imagem da glória do Senhor (Gn 9, 13).

Missão de Ezequiel e segunda visão

Diante desta visão prostrei-me com a face por terra e ouvi a voz de alguém que falava.


===============================================

+++++++++++++++++++++++++++++++++++


000000000000000000000000000000000000000000000

Local onde se processa este Blogue



miscelania 003

********************************

00000000000000000000000000000
Este texto deverá ser publicado em
4 de MAIO de 2015







http://es.catholic.net; http://santiebeati.it; http://jesuitas.pt; http://bibliaonline.com.br/acf; http://wikipedia.org

Nº 2374 - (124-2015) 1ª PÁGINA - SANTOS DE CADA DIA - 4 de Maio de 2015 - 7º ANO

Caros Amigos:
Desejo a todos os meus leitores

UM BOM ANO DE 2015

 Nº 2374 - (124-2015) 1ª PÁGINA

4 de Maio de 2015

SANTOS DE CADA DIA

7º ANO
miscelania 125 miscelania 008miscelania 125
LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO
**********************************************************
Comemorar e lembrar os
Santos de Cada Dia
é dever de todo o católico,
assim como procurar seguir os seus exemplos.
___________________________________________________________________________
===========================================


===========================================



AGÁPIO, SECUNDINO, 
EMILIANO, TERTULA e ANTÓNIA, Santos

Bispos, soldados e virgens mártires - Cirta - Numídia hoje Constantine - Argélia - (258)


ANTONINA, Santa

Mártir cruelmente torturada - Niceia - Bitínia hoje Izmit - Turquia - (séc. III)


FLORIANO, Santo

Mártir - Lorch - Nórico Ripense - Alemanha - (304)


SILVANO e 39 companheiros, Santos

Bispo de Gaza, morto nas minas de Fenon - Palestina com mais 39 companheiros (304)

LADISLAU DE GIELNIOW, Beato

Presbitero da Ordem dos Menores - Varsóvia - Polónia - (1505)



JOÃO HOUGHTON, ROBERTO LAWRENCE e AGOSTINHO WEBSTER,
RICARDO REYNOLDS e JOÃO HAILE, Santos

3 priores das Cartuxas de Londres, Bellavale e Haxholmie, presbitero da Ordem de Santa Brígida e pároco de Isleworth, todos martirizados em Londres - Inglaterra - (1535)

JOÃO MARTINHO MOYE, Beato

Presbitero da Sociedade das Missões Estrangeiras de Paris que em Lorena instituiu a Congregação das Irmãs da Providência e na China o Instituto das Virgens Docentes e depois foi expulso da pátria no tempo da Revolução Francesa - Tréveris - Alemanha- (1793)




*************************
*******************
*******************************

miscelania 004
_____________________________________

Local onde se processa este blogue, na cidade do Porto
miscelania 003

Os meus cumprimentos e agradecimentos pela atenção que me dispensarem.

ANTÓNIO FONSECA
In
MARTIROLÓGIO ROMANO da CEP – www.liturgia.pt
http://jesuitas.pt;