Mostrar mensagens com a etiqueta Nº 2859 - (240-2016) - SANTOS DE CADA DIA - 27 DE AGOSTO DE 2016 - OITAVO ANO. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Nº 2859 - (240-2016) - SANTOS DE CADA DIA - 27 DE AGOSTO DE 2016 - OITAVO ANO. Mostrar todas as mensagens

sábado, 27 de agosto de 2016

Nº 2859 - (240-2016) - SANTOS DE CADA DIA - 27 DE AGOSTO DE 2016 - OITAVO ANO

Caros Amigos:




Desejo a todos os meus leitores



UM BOM ANO DE 2016

Nº 2859 -  (240 - 2016) 

27 DE AGOSTO DE 2016

SANTOS DE CADA DIA

8º   A N O



 miscelania 008



LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO



**********************************************************

Comemorar e lembrar os
Santos de Cada Dia
é dever de todo o católico,
assim como procurar seguir os seus exemplos
___________________________________________________________________________
===========================================

===========================================

MÓNICA, Santa

Memória de Santa MÓNICA que, ainda adolescente foi dada em casamento a PATRÍCIO e teve filhos, entre os quais AGOSTINHO por cuja conversão derramou muitas lágrimas e elevou muitas preces a Deus e, quando se dispunha a regressar para a África, em Óstia, na Itália, aspirando profundamente às realidades celestes, deixou esta vida e partiu para a morada eterna. (387)
RUFO ou (RUFINO) DE CÁPUA, Santo
 

Em Cápua, na Campânia, Itália, São RUFO ou RUFINO, mártir. (séc. III)



MARCELINO, MANEIA, JOÃO, SERAPIÃO e PEDRO, Santos




Em Cítia de Tómis, hoje Constança, na Roménia, os santos mártires MARCELINO tribuno e MANEIA, esposos, e JOÃO, seu filho, SERAPIÃO soldado. (séc. IV)

NARNO DE BÉRGAMO, Santo

            
Em Bérgamo, na Ligúria, hoje Lombardia, Itália, São NARNO considerado o primeiro bispo desta cidade. (séc. IV)



PÉMENES, Santo




Na Tebaida, Egipto, São PÉMENES abade muito célebre entre os anacoretas e do qual se referem muitas máximas de sabedoria. (séc. IV)
LICÉRIO de Couserans, Santo

Em Couserans na Aquitânia, França, São LICÉRIO bispo de origem hispânica e discípulo de São FAUSTO DE RIEZ que protegeu com as suas orações a cidade da invasão dos Visigodos. (540)

CESÁRIO DE ARLES, Santo



  
Em Arles, Provença, França, São CESÁRIO  bispo ue depois de ter levado vida monástica na ilha de Lérins, com relutância recebeu o episcopado. Preparou e coligiu sermões para as várias festividades, destinados a serem lidos pelos presbiteros na catequese ao povo, e escreveu regras, tanto para homens como para virgens, com a finalidade de orientar a vida monástica. (542)


JOÃO DE PAVIA,  Santo



Em Pavia, na Lombardia, Itália, São JOÃO bispo. (825)
 
GEBARDO DE CONSTANÇA, Santo



No mosteiro de Petershausen, que tinha fundado na Suábia, hoje Alemanha, o sepultamento de São GEBARDO bispo de Constança. (995)

GUARINO DE SION, Santo




No mosteiro de Aulps, na Savóia, hoje França, o passamento de São GUARINO bispo de Sion que, tendo sido monge de Molesme no tempo de São ROBERTO construiu este cenóbio que dirigiu santamente e agregou à Ordem Cisterciense. (1150)

AMADEU DE LAUSANA, Santo
  


Em Lausana, na Suíça, Santo AMADEU bispo que, sendo monge de Claraval foi designado abade do cenóbio de Hautecombe e depois, eleito bispo, instruiu diligentemente os jovens, formou um  clero piedoso e casto e celebrou na sua pregação a Virgem Santa Maria. (1159)

ÂNGELO CONTI, Beato


Em Foligno na Úmbria, Itália, o Beato ÂNGELO CONTI presbitero da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho, insigne pela sua penitência, humildade e paciência perante as ofensas. (1312)

ROGÉRIO CADWALLADOR, Beato

  


Em Leominster, Inglaterra, o Beato ROGÉRIO CADWALLADOR presbitero e mártir que, depois de ordenado sacerdote e ser famoso pela sua grande sabedoria em Valladolid, Espanha, exerceu o ministério clandestinamente na sua pátria durante 16 anos; final,ente, no reinado de Jaime I foi condenado por causa do sacerdócio e, depois de cruéis tormentos morreu no suplício do patíbulo. (1610)
FRANCISCO DE SANTA MARTA e 14 companheiros BARTOLOMEU LAUREL e ANTÓNIO DE SÃO FRANCISCO,GASPAR VAZ e MARIA, esposos; MADALENA KIYOTA, viúva; CAIO JIYEMON, FRANCISCA, FRANCISCO KURUBIYOE, LUÍS MATSUO SOYEMON, MARTINHO GOMEZ, TOMÁS WO JINYEMON, LUCAS KIYEMON e MIGUEL KIZAYEMON Beatos 


Em Nagasáqui, no Japão, os beatos FRANCISCO DE SANTA MARTA presbitero da Ordem dos Frades Menores e 14 companheiros BARTOLOMEU LAUREL e ANTÓNIO DE SÃO FRANCISCO religiosos da Ordem dos Frades Menores; GASPAR VAZ e MARIA, esposos; MADALENA KIYOTA, viúva; CAIO JIYEMON, FRANCISCA, FRANCISCO KURUBIYOE, LUÍS MATSUO SOYEMON, MARTINHO GOMEZ, TOMÁS WO JINYEMON, LUCAS KIYEMON e MIGUEL KIZAYEMON mártires, que por ordem do prefeito da cidade Kawachi Dono, sofreram, o martírio em ódio ao nome de Cristo,. (1627)

DAVID LEWIS, Santo



Em Usk, País de Gales, São DAVID LEWIS presbitero da Companhia de Jesus e mártir que, ordenado sacerdote em Roma, celebrou clandestinamente os sacramentos e prestou auxílio aos pobres na sua pátria durante mais de 30 anos até que, no reinado de Carlos II por causa do sacerdócio foi suspenso no patíbulo. (1679)

JOÃO BAPTISTA DE SOUSY e 
ULRICO (João Baptista Guillaume), Beatos



Num barco-prisão ancorado ao largo de Rochefort, França, os beatos mártires JOÃO BAPTISTA DE SOUSY presbitero e ULRICO (João Baptista Guillaume), religioso da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs, mártires que, na perseguição contra a Igreja, foram encarcerados em condições desumanas e, afectados pela fome e graves enfermidades, morreram por Cristo. (1794)


DOMINGOS DA MÃE DE DEUS BARBERI, Beato


Em Reading, Inglaterra, o Beato DOMINGOS DA MÃE DE DEUS BARBERI presbitero da Congregação da Paixão que, dedicando-se diligentemente à causa da unidade dos cristãos, acolheu muitos na Igreja Católica. (1849)


FERNANDO GONZÁLEZ AÑON, Beato

Em Picassent, Valência, Espanha, o beato FERNANDO GONZÁLEZ AÑON presbitero e mártir que, durante a perseguição, mereceu passar à felicidade eterna. (1936)

RAIMUNDO MARTÍ SORIANO, Beato


Na estrada de Godella para Bétera, Valência, Espanha, o beato RAIMUNDO MARTÍ SORIANO presbitero e mártir que, durante a mesma perseguição contra a fé cristã, derramou o seu sangue por Cristo. (1936)


JOSÉ MARIA LÓPEZ CARRILLO e 
PEDRO IBAÑEZ ALONSO, Beatos

Em Madrid, Espanha, os beatos JOSÉ MARIA LÓPEZ CARRILO e PEDRO IBAÑEZ ALONSO presbiteros da Ordem dos Pregadores e mártires. (1936)


MARIA DO PILAR IZQUIERDO ALBERO, Beata


Em San Sebastian, Espanha, a beata MARIA DO PILAR IZQUIERDO ALBERO virgem que, atribulada durante muito tempo pela pobreza e graves enfermidades, serviu a Deus no amor activo para com os pobres e os aflitos e, para lhes prestar assistência, fundou a Obra Missionárias de Jesus e Maria. (1945)

 ... E AINDA  ...

BACOLO DE SORRENTO, Santo

La Vita di s. Antonino, abate di Sorrento, composta nel sec. IX o poco dopo, presenta come protettori di Sorrento i vescovi Renato, Atanasio e Bacolo, e fa di ciascuno una descrizione fisionomica che sembra ricavata da pitture esistenti nella cattedrale dell'epoca. L'età dell'episcopato di Bacolo è incerta: l'Ughelli, in base a un manoscritto di quella cattedrale, non anteriore al sec. XII, lo pone nel sec. VII, seguito dai Bollandisti che lo dicono vissuto verso il 660. «Ma», conclude il Lanzoni, «la Vita s. Baculi, nella parte che tratta dell'episcopato del suo eroe, non contiene alcun dato cronologico sul tempo del medesimo. Nulla quindi impedisce di credere che egli sia appartenuto al IV o al V secolo».
Morì il 27 agosto, giorno in cui Sorrento ne celebra la festa. Il suo corpo, dapprima sepolto, a protezione, nel muro della città, venne poi collocato nel tempio di S. Felice. Nei secc. XV-XVIII a Sorrento esisteva una cappella eretta in suo onore, ricordata anche in uno strumento del 1473
FRANCISCA PINZOKERE, Beata



Si conosce poco della sua vita. Nata in Giappone, entrò nel Terz'Ordine di San Domenico. Vedova di santa vita, fu accusata di aver dato ospitalità ai missionari domenicani e perciò condannata a essere arsa viva. Ricevette, così, la palma del martirio a Nagasaki il 17 agosto 1627, insieme ad altri terziari e terziarie giapponesi, accusati di collaborare con i padri domenicani nella predicazione e nella conversione dei Giapponesi
EDBERTO (Egberto), Santo
 Dopo aver regnato dal 737 al 758, abdicò e si fece religioso nel monasterodi suo fratello, l’arcivescovo di York, Egberto. Morì il 20 agosto 768. Il Martirologio di Syon ne fa memoria il 25 agosto dello stesso mese, accennando anche ad una festa a York, dove però non si conserva alcuna traccia di culto. Dal Martyrologium Anglicanum di Wilson e dal Menologio di Stanton è commemorato il giorno della morte con la qualifica di santo
LUIGI SUAREZ, Beato
Vescovo di Alghero in Sardegna, il Beato Luigi Suarez, fu ammirato e stimato sia all'interno del suo Ordine Mercedario che fuori, per la cultura e la santità della vita.Zelante nella fede cattolica e nella carità verso i poveri, morì nel 1530 e fu deposto nella sede della sua diocesi.
L'Ordine lo festeggia il 27 agosto.
HERMENEGILDO DE ASSUNÇÃO e 5 companheiros Bonaventura di Santa Caterina (Buenaventura Gabika-Etxebarria Gerrikabeitia), Francesco di San Lorenzo (Francisco Euba Gorrono), Placido di Gesù (Placido Camino Fernandez), Antonio di Gesù e Maria (Juan Antonio Salutregui Iribarren) e Stefano di San Giuseppe (Esteban Barrenechea Arriaga), Beatos mártires


Ermenegildo dell'Assunzione (Hermenegildo Iza Aregita), Bonaventura di Santa Caterina (Buenaventura Gabika-Etxebarria Gerrikabeitia), Francesco di San Lorenzo (Francisco Euba Gorrono), Placido di Gesù (Placido Camino Fernandez), Antonio di Gesù e Maria (Juan Antonio Salutregui Iribarren) e Stefano di San Giuseppe (Esteban Barrenechea Arriaga) sono stati dichiarati Martiri da Papa Benedetto XVI in data 28 giugno 2012. Sono stati beatificati il 13 ottobre 2013 sotto il pontificato di Papa Francesco
TEONA DE ALESSANDRIA, Santa
 
Teona fu il sedicesimo vescovo di Alessandria d'Egitto. Durante il suo episcopato, iniziato nel 282, venne eletto come imperatore Diocleziano (284). La data di elezione di quest'ultimo viene ancor'oggi ricordata dalla Chiesa copta come l'inizio del calendario detto "dei Martiri" a ricordo dell'efferatezza con cui le sue persecuzioni contro i cristiani sconvolsero l'Egitto.Non sono giunte molte notizie riguardo alla vita e alle opere di questo santo: le lettere che questi avrebbe scritto a Luciano, ministro di Diocleziano vicino alla religione cristiana, si sono infatti rivelate, a detta delgi storici del cristianesimo Batiffol e Harnack, una contraffazione, essendo state scritte da un altro Teona, vescovo di Cyzico, e indirizzate non ad un collaboratore di Diocleziano ma di Costanzo Cloro. L'episcopato di Teona terminò con la sua morte, avvenuta nel 300. Sant'Atanasio nella sua apologia a Costantino narra che in Alessandria una chiesa era stata dedicata a San Teona dal vescovo Alessandro di Alessandria. La stessa chiesa viene citata anche negli "Atti dei Santi Pacomio e Teodoro"ero


»»»»»»»»»»»»»»»»
&&&&&&&&&&&
Local onde se processa este blogue, na cidade do Porto


miscelania 003


Os meus cumprimentos e agradecimentos pela atenção que me dispensarem.

Textos recolhidos

In

MARTIROLÓGIO ROMANO
Ed. Conferência Episcopal Portuguesa - MMXIII

e

sites: Wikipédia.org; Santiebeati.it; es.catholic.net/santoral, e outros











Blogue: SÃO PAULO (e Vidas de Santos) -  http://confernciavicentinadesopaulo.blogspot.com

Lista de Papas por ordem de data

%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%

I - São PEDRO (42 a 47); II - São LINO; 67-76; III - ANACLETO I ou CLETO (76-88);

IV São CLEMENTE I (88-97); V - Santo EVARISTO I (97-105;

VI - Santo ALEXANDRE I (105-115); VII - São SISTO I (115-125);

VIII - São TELÉSFORO (125-136); IX - Santo HIGINO (136-140);

X - São PIO I (140-155); XI - Santo ANICETO (155-166);

XII - São SOTERO (166-175); XIII - Santo ELEUTÉRIO (175-189); XIV -

São VÍTOR I (189-199); XV - São ZEFERINO (199-217); XVI - São CALISTO I (217-222);

I -Santo HIPÓLITO (217-235) *Embora Anti-Papa foi considerado Santo*;

XVII - Santo URBANO I (222-230); XVIII - São PONCIANO (230-235);

XIX - Santo ANTERO (235-236); XX - São FABIÃO ou FABIANO (236-250);

XXI - São CORNÉLIO (251-253);

II - NOVACIANO (251) - II ANTI-PAPA;

XXII - São LÚCIO I (253-254); XXIII - Santo ESTÊVÃO (254-257);

XXIV - São SISTO II (257-258); XXV - São DIONÍSIO (259-268);

XXVI - São FÉLIX I (269-274); XXVII - Santo EUTIQUIANO (275-283);

XXVIII - São CAIO (283-296); XXIX - São MARCELINO (296-304);

VACATURA DA SANTA SÉ (305-308);

XXX - São MARCELO I (308-309); XXXI - Santo EUSÉBIO (309);

XXXII - São MILCÍADES ou MELQUÍADES (310-314);

XXXIII - São SILVESTRE I (314-335); XXXIV - São MARCOS (336);

XXXV - São JÚLIO I (337-352); XXXVI - São LIBÉRIO (352-366);

III - São FÉLIX II (335-358) - ANTI-PAPA;

XXXVII - São DÂMASO I (366-384);

IV - Santo URSINO (366-367) - ANTI-PAPA;

XXXVIII - São SIRÍCIO (384-399); XXXIX - Santo ANASTÁSIO I (399-401);

XL - Santo INOCÊNCIO I (401-417); XLI - São ZÓZIMO (417-418);

XLII - São BONIFÁCIO I (418-422);

V - EULÁLIO (418-419 - ANTI-PAPA;

XLIII - São CELESTINO I (422-432); XLIV - São SISTO III (432-440);

XLV - São LEÃO I MAGNO (440-461);

XLVI - Santo HILARIO ou HILARIÃO (461-468); XLVII - São SIMPLÍCIO (468-483); XLVIII - São FÉLIX III (483-492) (*) É considerado como Félix III, apesar o seu antecessor Félix II ter sido Anti-Papa; XLIX - São GELÁSIO I (492-496);

L - Santo ANASTÁSIO I (496-498) - LI - São SÍMACO (498-514);

VI - LOURENÇO (498 e 501-505) ANTI-PAPA;

LII - Santo HORMISDAS (514-523); LIII - São JOÃO I (523-526);

LIV - São FÉLIX IV (526-530);

VII - DIÓSCORO (530) - ANTI-PAPA;

LV - BONIFÁCIO II (530-532); LVI - JOÃO II (533-535); LVII - Santo AGAPITO I (515-536); LVIII - São SILVÉRIO (536-536); LIX - VIGILIO (537-555); LX - PELÁGIO I (556-561);

LXI - JOÃO III (561-574); LXII - São BENTO I (575-579); LXIII - PELÁGIO II (579-590); LXIV - São GREGÓRIO I MAGNO (590-604); LXV - SABINIANO (604-606);

LXVI - BONIFÁCIO III (607); LXVII - São BONIFÁCIO IV (608-615);

LXVIII - São DEODATO I ou ADEODATO (615-618); LXIX - BONIFÁCIO V (619-625); LXX - HONÓRIO I (625-638); LXXI - SEVERINO (640); LXXII - JOÃO IV (640-642); LXXIII - TEODORO I (642-649); LXXIV - São MARTINHO I (649-655);

LXXV - Santo EUGÉNIO I (654-657);

LXXVI - São VITALINO ou VITALIANO (657-672);

LXXVII - DEODATO II ou ADEODATO (672-676); LXXVIII - DONO (676-678);

LXXIX - Santo AGATÃO (678-681); LXXX - São LEÃO II (682-683);

LXXXI - São BENTO II (684-685); LXXXII - JOÃO V (685-686);

LXXXIII - CÓNON (686-687); LXXXIV - São SÉRGIO I (687-701);

VIII - TEODORO (687) - ANTI-PAPA; IX - PASCOAL (687) - ANTI-PAPA;

LXXXV - JOÃO VI (701-705); LXXXVI - JOÃO VII (705-707); LXXXVII - SISÍNIO (708); LXXXVIII - CONSTANTINO I (708-715); LXXXIX - São GREGÓRIO II (715-731);

XC - São GREGÓRIO III (731-741); XCI - São ZACARIAS (741-752);

XCII - ESTÊVÃO II (752-757); XCIII - São PAULO I (757-767);

X - CONSTANTINO II (767-769) - ANTI-PAPA;

XCIV - ESTÊVÃO III (768-772);

XI - FILIPE (768) - ANTI-PAPA;

XCV - ADRIANO I (772-795); XCVI - São LEÃO III (795-816);

XCVII - ESTÊVÃO IV (816-817); XCVIII - São PASCOAL I (817-824);

XCIX - EUGÉNIO II (824-827); C - VALENTIM (827); CI - GREGÓRIO IV (827-844);

CII - SÉRGIO II (844-847);

XII - JOÃO (844) - ANTI-PAPA;

CIII - São LEÃO IV (847-855); CIV - BENTO III (855-858);

XIII - ANASTÁSIO (855) - ANTI-PAPA;

CV - São NICOLAU I MAGNO (858-867); CVI - ADRIANO II (867-872);

CVII - JOÃO VIII (872-882); CVIII - MARINHO I (882-884);

CIX - Santo ADRIANO III (884-885); CX - ESTÊVÃO V (885-891);

CXI - FORMOSO (891-896); CXII - BONIFÁCIO VI (896);

CXIII - ESTÊVÃO VI (896-897); CXIV - ROMANO (897); CXV - TEODORO II (897);

CXVI - JOÃO IX (898-900); CXVII - BENTO IV (900-903); CXVIII - LEÃO V (903);

XIV - CRISTÓVÃO (903-904) - ANTI-PAPA;

CXIX - SÉRGIO III (904-911); CXX - ANASTÁSIO III (911-913);

CXXI - LANDON (913-914); CXXII - JOÃO X (914-928); CXXIII - LEÃO VI (928);

CXXIV - ESTEVÃO VII (928-931); CXXV - JOÃO XI (931-935);

CXXVI - LEÃO VII (936-939) CXXVII - ESTEVÃO VIII (939-942);

CXXVIII - MARINHO II (942-946); CXXIX - AGAPITO II (946-955);

CXXX - JOÃO XII (955-964); CXXXI - LEÃO VIII (963-965);

CXXXII - BENTO V (964-966); CXXXIII - JOÃO XIII (965-972);

CXXXIV - BENTO VI (973-974);

XV - BONIFÁCIO VII (974 e 984-985) - ANTI-PAPA;

CXXXV - BENTO VII (974-983); CXXXVI - JOÃO XIV (983-984);

CXXXVII - JOÃO XV (985-996); CXXXVIII - GREGÓRIO V (996-999);

XVI - JOÃO XVI (997-998) - ANTI-PAPA;

CXXXIX - SILVESTRE II (999-1003); CXL - JOÃO XVII (1003);

CXLI - JOÃO XVIII (1003-1009); CXLII - SÉRGIO IV (1009-1012);

XVII - GREGÓRIO VI (1012) - ANTI-PAPA;

CXLIII - BENTO VIII (1012-1024); CXLIV - JOÃO XIX (1024-1032);

CXLV - BENTO IX (1032-1044, 1045 e 1047-1048)(**); CXLVI - SILVESTRE III - (1045)

CXLVII - GREGÓRIO VI (1045-1046); CXLVIII - CLEMENTE II (1046-1047);

CXLIX - DÂMASO II (1048); CL - São LEÃO IX (1049-1054)

(**) Possível Anti-Papa, embora apareça em algumas listas como Papa legítimo, apesar de ter causado alguns problemas com SILVESTRE III e com DÃMASO II;

CLI - VÍTOR II (1055-1057); CLII - ESTEVÃO IX (1057-1058);

XVIII - BENTO X (1058- 1059) -ANTI-PAPA;

CLIII - NICOLAU II (1059-1061); CLIV - ALEXANDRE II (1061-1073);

XIX - HONÓRIO II (1061-1072) - ANTI-PAPA;

CLV - São GREGÓRIO VII (1073-1085);

XX - CLEMENTE III (1080-1084) ANTI-PAPA;

CLVI - BEATO VÍTOR III (1086-1087); CLVII - BEATO URBANO II (1088-1099); CLVIII - PASCOAL Ii (1099-1118);

XXI - TEODORICO (1100) - ANTI-PAPA; XXII - ALBERTO (1102 - ANTI-PAPA;

XXIII - SILVESTRE IV (1105-1111) - ANTI-PAPA;

CLIX - GELÁSIO II (1118-1119);

XXIV - GREGÓRIO VIII (1118-1121) - ANTI-PAPA;

CLX - CALISTO II (1119-1124); CLXI - HONÓRIO II (1124-1130);

XXV - CELESTINO II (1124); - ANTI-PAPA;

CLXII - INOCÊNCIO II (1130-1143);

XXVI - ANACLETO II (1130-1138) - ANTI-PAPA; XXVII - VÍTOR IV (1138) - ANTI-PAPA;

CLXIII - CELESTINO II (1143-1144); CLXIV - LÚCIO II (1144-1145);

CLXV - BEATO EUGÉNIO III (1145-1153); CLXVI - ANASTÁSIO IV (1153-1154); CLXVII - ADRIANO IV (1154-1159); CLXVIII - ALEXANDRE III (1159-1181);

XXVIII - VÍTOR IV (1159-1164) - ANTI-PAPA; XXIX - PASCOAL III (1164-1168) - ANTI-PAPA; XXX - CALISTO III - (1168-1178) - ANTI-PAPA;

XXXI - INOCÊNCIO III (1179-1180); - ANTI-PAPA;

CLXIX - LÚCIO III (1181-1185); CLXX - URBANO III (1185-1187);

CLXXI - GREGÓRIO VIII (1187); CLXXII - CLEMENTE III (1187-1191);

CLXXIII - CELESTINO III (1191-1198); CLXXIV - INOCÊNCIO III (1198-1216);

CLXV - HONÓRIO III (1216-1227); CLXXVI - GREGÓRIO IX (1227-1241);

CLXXVII - CELESTINO IV (1241); CLXXVIII - INOCÊNCIO IV (1243-1254);

CLXXIX - ALEXANDRE IV (1254-1261); CLXXX - URBANO IV (1261-1264);

CLXXXI - CLEMENTE IV (1265-1268); CLXXXII - BEATO GREGÓRIO X (1271-1276); CLXXXIII - BEATO INOCÊNCIO V (1276); CLXXXIV - ADRIANO V (1276);

CLXXXV - JOÃO XXI (1276-1277) CLXXXVI - NICOLAU III (1277-1280);

CLXXXVII - MARTINHO IV (1281-1285); CLXXXVIII - HONÓRIO IV (1285-1287); CLXXXIX - NICOLAU IV (1288-1292); CXC - SÃO CELESTINO V (1294);

CXCI - BONIFÁCIO VIII (1294-1303) CXCII - BEATO BENTO XI (1303-1304);

CXCIII - CLEMENTE V (1305-1314); CXCIV - JOÃO XXII (1316-1334);

XXXII - NICOLAU V - ANTI-PAPA (1328-1330);

CXCV - BENTO XII (1334-1342); CXCVI - CLEMENTE VI (1342-1352);

CXCVII - INOCÊNCIO VI (1352-1362); CXCVIII - BEATO URBANO V (1362-1370); CXCIX - GREGÓRIO XI (1370-1378); CC - URBANO VI (1378-1389);

CCI - BONIFÁCIO IX (1389-1404); CCII - INOCÊNCIO VII (1404-1406);

CCIII - GREGÓRIO XII (1406-1415);

XXXIII - CLEMENTE VII - ANTI-PAPA (1378-1394);

XXXIV - BENTO XIII - ANTI-PAPA (1394-1420);

XXXV - ALEXANDRE V - ANTI-PAPA (1409-1410);

XXXVI - JOÃO XXIII ANTI-PAPA (1410-1415);

XXXVII - CLEMENTE VIII ANTI-PAPA (1423-1429);

CCIV - MARTINHO V (1334-1342);

XXXVIII - BENTO IV ANTI-PAPA (1425-1430);

CCV - EUGÉNIO IV (1431-1447);

XXXIX - FÉLIX V ANTI-PAPA (1439-1449);

CCVI - NICOLAU V (1447-1465); CCVII - CALISTO III (1455-1458);

CCVIII - PIO II (1458-1464); CCIX - PAULO II (1464-1471); CCX - SISTO IV (1471-1484); CCXI - INOCÊNCIO VIII (1484-1492); CCXII - ALEXANDRE VI (1492-1503);

CCXIII - PIO III (1503); CCXIV - JÚLIO II (1503-1513); CCXV - LEÃO X (1513-1521); CCXVI - ADRIANO VI (1522-1523); CCXVII - CLEMENTE VII (1523-1534);

CCXVIII - PAULO III (1534-1549); CCXIX - JÚLIO III (1550-1555);

CCXX - MARCELO II (1555); CCXXI - PAULO IV (1555-1559);

CCXXII - PIO IV (1559-1565); CCXXIII - SÃO PIO V (1566-1572);

CCXXIV - GREGÓRIO XIII (1572-1585); CCXXV - SISTO V (1585-1590);

CCXXVI - URBANO VII - (1590); CCXXVII - GREGÓRIO XIV (1590-1591);

CCXXVIII - INOCÊNCIO IX (1591); CCXXIX - CLEMENTE VIII (1592-1605);

CCXXX - LEÃO XI (1605); CCXXXI - PAULO V (1605-1621):

CCXXXII - GREGÓRIO XV (1623-1644); CCXXXIII - URBANO VIII (1623-1644); CCXXXIV - INOCÊNCIO X (1644-1655); CCXXXV - ALEXANDRE VII (1655-1667); CCXXXVI - CLEMENTE IX (1667-1669); CCXXXVII - CLEMENTE X (1670-1676); CCXXXVIII - BEATO INOCÊNCIO XI (1676-1689);

CCXXXIX - ALEXANDRE VIII (1689-1691); CCXL - INOCÊNCIO XII (1691-1700);

CCXLI - CLEMENTE XI (1700-1721); CCXLII - INOCÊNCIO XIII (1721-1724);

CCXLIII - BENTO XIII (1724-1730); CCXLIV - CLEMENTE XII (1730-1740);

CCXLV - BENTO XIV (1740-1758); CCXLVI - CLEMENTE XIII (1758-1769);

CCXLVII - CLEMENTE XIV (1769-1774); CCXLVIII - PIO VI (1775-1799);

CCXLIX - PIO VII (1800-1823); CCL - LEÃO XII (1823-1829); CCLI - PIO VIII (1829-1830); CCLII - GREGÓRIO XVI (1831-1846); CCLIII - BEATO PIO IX (1846-1878);

CCLIV - LEÃO XIII (1878-1903); CCLV - SÃO PIO X (1903-1914);

CCLVI - BENTO XV (1914-1922); CCLVII - PIO XI (1922-1939);

CCLVIII - PIO XII (1939-1958); CCLIX - SÃO JOÃO XXIII (1958-1963);

CCLX - PAULO VI (1963-1978); CCLXI - JOÃO PAULO I - (1978);

CCLXII - SANTO JOÃO PAULO II;

CCLXIII - BENTO XVI - PAPA DESDE 18 DE ABRIL DE 2005 até 28 DE FEVEREIRO DE 2013 data em que renunciou passando a ser PAPA EMÉRITO;

CCLXIV - FRANCISCO - Eleito em 28 de Fevereiro de 2013

por renúncia de BENTO XVI - Papa Emérito

Etiquetas